Crescimento da população humana

26,495 views

Published on

1 Comment
14 Likes
Statistics
Notes
  • muito bom
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
26,495
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
776
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
14
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Crescimento da população humana

  1. 1. CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO HUMANA Trabalho realizado por: Bernardo Mendes João Magalhães Mafalda Ramos Sílvia Pimenta
  2. 2. <ul><li>Nos últimos anos verificou-se um aumento exponencial da população humana. </li></ul><ul><li>A Revolução Industrial (século XIX) foi a grande impulsionadora deste crescimento. </li></ul>5,6 mil milhões de habitantes em 2010 7,9 mil milhões de habitantes em 2050 14 mil milhões de habitantes em 2100
  3. 3. <ul><li>Contudo, a distribuição não é geograficamente uniforme. </li></ul><ul><li>O maior contributo para o crescimento da população vem dos países em vias de desenvolvimento. </li></ul>
  4. 4. Problemas associados ao crescimento populacional <ul><li>Rápida redução de recursos </li></ul><ul><li>Mudanças climáticas globais </li></ul><ul><li>Diminuição da biodiversidade </li></ul><ul><li>Poluição </li></ul><ul><li>Pobreza </li></ul>Pequenas porções de carne e arroz são o jantar desta família constituída por 8 pessoas nas Filipinas. 70% do rendimento da família é para a alimentação.
  5. 5. Factores que influenciam o crescimento/declínio de uma população <ul><li>Natalidade </li></ul><ul><li>Mortalidade </li></ul><ul><li>Migração </li></ul><ul><li>Evolução da população = (nascimentos + imigração) – (mortes + emigração) </li></ul><ul><li>É mais comum recorrer-se à taxa de natalidade </li></ul><ul><li>É mais comum recorrer-se à taxa de mortalidade </li></ul>
  6. 6. Taxa de natalidade e taxa de mortalidade <ul><li>Taxa de natalidade = número de nascimentos (nados vivos) por 1000 pessoas numa populaçao num dado ano </li></ul><ul><li>Taxa de mortalidade = número de mortes por 1000 pessoas numa população num dado ano </li></ul>Aumento populacional
  7. 7. Taxa de natalidade > Taxa de mortalidade <ul><li>A nível global, tanto a taxa de natalidade como a taxa de mortalidade têm diminuído. </li></ul><ul><li>Contudo, a taxa de mortalidade apresenta uma descida mais acentuada do que a taxa de natalidade (o número de nascimentos supera o número de mortes). </li></ul>
  8. 8. Causas do decréscimo da taxa de mortalidade: <ul><li>Melhoria na quantidade e qualidade de alimentos disponíveis </li></ul><ul><li>Desenvolvimento da medicina </li></ul><ul><li>Melhoria das condições de higiene pessoal </li></ul><ul><li>Melhoria da qualidade da água e da sua rede de distribuição </li></ul>
  9. 9. Condicionantes da natalidade/mortalidade <ul><li>Características genéticas e imunológicas da população </li></ul><ul><li>Reprodução </li></ul><ul><li>Fertilidade </li></ul><ul><li>Incidência de certas doenças </li></ul><ul><li>Tipo de alimentação </li></ul>
  10. 10. Taxa de fertilidade <ul><li>Taxa de fertilidade – estimativa do número médio de crianças que uma mulher dará à luz durante o seu periodo fértil. </li></ul>As maiores taxas de fertilidade verificam-se em países africanos e da península arábica.
  11. 11. Taxa de fertilidade na nossa turma <ul><li>Inquérito realizado aos alunos e à professora de Biologia </li></ul><ul><li>Taxa de fertilidade = 1,8 </li></ul><ul><li>44 progenitores 40 filhos </li></ul>
  12. 12. Taxa de mortalidade infantil <ul><li>Importante indicador da qualidade de vida de uma população </li></ul><ul><li>Taxa de mortalidade infantil = número de mortes durante o primeiro ano de vida em cada mil bebés nascidos) </li></ul><ul><li>Entre 1965 e 2002: </li></ul><ul><li>Em PD baixou de 20% para 7%; </li></ul><ul><li>Em PED baixou de 118% para 60%. </li></ul>
  13. 13. Elevada taxa de mortalidade infantil <ul><li>Indicador de: </li></ul><ul><li>Subnutrição </li></ul><ul><li>Baixos cuidados de saúde </li></ul><ul><li>Incidência elevada de doenças infecciosas (geralmente veiculadas por água contaminada) </li></ul>A papa de sorgo (cereal) fornecida neste campo de refugiados da Etiópia não possui as proteínas nem a gordura necessárias para esta mãe lactante.
  14. 14. Esperança média de vida <ul><li>Esperança média de vida à nascença – exprime o número de anos de vida que se espera que um neonato possa ter. </li></ul><ul><li>Na útlima metade do século XX, a esperança média de vida global aumentou de 48 para 67 anos. </li></ul>
  15. 15. Estrutura etária e razão dos sexos <ul><li>Uma população não se caracteriza apenas pela sua evolução (crescimento ou decréscimo). </li></ul><ul><li>A estrutura etária e a razão de sexos sao representadas por pirâmides etárias: </li></ul><ul><li>O tipo de crescimento populacional está relacionado com a forma da pirâmide etária. </li></ul>
  16. 16. Consequências do declínio rápido de uma população <ul><li>Diminuição da população activa. </li></ul><ul><li>Custos de apoio a idosos aumentam e recaem sobre um número mais restrito de pessoas. </li></ul>
  17. 17. Abundância em perigo <ul><li>A crise alimentar mundial: a produção poderá acompanhar o crescimento da população global? </li></ul>Egípcios junto a um quiosque onde se vende pão subsidiado
  18. 18. Dados <ul><li>Fome de carne: 35% do cereal produzido no mundo é utilizado para alimentar animais e não pessoas. </li></ul><ul><li>O milho usado para fabricar um depósito de etanol com 95 litros alimentaria um ser humano durante um ano. </li></ul><ul><li>Durante quase toda a década passada, o mundo consumiu mais alimentos do que produziu. </li></ul><ul><li>No futuro as alterações climáticas poderão conduzir a uma crise alimentar perpétua. </li></ul>Carne de porco na China
  19. 19. <ul><li>Segundo Malthus, a população humana aumenta a um ritmo geométrico duplicando em cada 25 anos enquanto a produção agrícola cresce aritmeticamente com maior lentidão. </li></ul><ul><li>Com a “revolução verde” ultrapassaram-se os limites malthusianos. </li></ul><ul><li>Cada avanço na alimentação provocou um salto correspondente na população. </li></ul>
  20. 20. Consequências negativas <ul><li>O aumento da procura de alimentos, rações e biocombustíveis tem sido um factor importante de desflorestação nos trópicos. </li></ul><ul><li>Segundo os médicos, muitas das anomalias congénitas na Índia são resultado de envenenamento por pesticidas. </li></ul>
  21. 21. Desta vez: uma revolução mais verde? <ul><li>Revolução baseada nos recém-adquiridos conhecimentos da genética. </li></ul><ul><li>Plantas melhoradas com características de outras espécies; </li></ul><ul><li>Novas variedades com rendimentos mais elevados; </li></ul><ul><li>Menores necessidades de adubo; </li></ul><ul><li>Maior resistência à seca. </li></ul>
  22. 22. Agricultura sustentável <ul><li>Ideia subjacente revolucionária – não podemos centrar-nos na maximização do rendimento dos cereais sem ter em conta os impactes ambientais e sociais da produção de alimentos. </li></ul><ul><li>“ Pensar localmente, agir globalmente”. </li></ul>
  23. 23. FIM

×