• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Atividades de interpretação 2º período de administração
 

Atividades de interpretação 2º período de administração

on

  • 1,313 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,313
Views on SlideShare
1,313
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Atividades de interpretação 2º período de administração Atividades de interpretação 2º período de administração Document Transcript

    • DISCIPLINA: Língua Portuguesa PROFª: Silvana Batista 2º Período / AdministraçãoO que é texto?O texto (do latim textum: tecido) é uma unidade básica de organização e transmissão de ideias, conceitos einformações de modo geral. Em sentido amplo, uma escultura, um quadro, um símbolo, um sinal de trânsito,uma foto, um filme, uma novela de televisão também são formas textuais.O que é interlocutor?É a pessoa a quem o texto se dirige.TEXTO-MODELO:“Não é preciso muito para sentir ciúme. Bastam três – você, uma pessoa amada e uma intrusa. Por isso todomundo sente. Se sua amiga disser que não, está mentindo ou se enganando. Quem aguenta ver o namoradoconversando todo animado com outra menina sem sentir uma pontinha de não-sei-o-quê? (...)É normal você querer o máximo de atenção do seu namorado, das suas amigas, dos seus pais. Eles são aparte mais importante da sua vida.” (Revista Capricho)1) Considerando o texto-modelo, é possível identificar quem é o seu interlocutor preferencial?2) Quais são as informações (explícitas ou não) que permitem a você identificar o interlocutor preferencialdo texto?Observações importantes! É extremamente importante considerarmos o contexto no momento da interpretação textual.Em alguns casos, sem conhecê-lo, estaremos simplesmente impossibilitados de compreender a intenção do autor ao produzir um texto. A interação com o mundo que nos cerca, através da leitura de jornais, revistas, livros etc..., é fator relevante para compreender alguns textos, pois a falta de informação do que acontece ao nosso redor, torna-se impedimento para compreensão de determinados textos.9. Dicas para uma melhor leitura:01) Ler todo o texto, procurando ter uma visão geral do assunto;02) Se encontrar palavras desconhecidas, não interrompa a leitura;03) Ler, ler bem, ler profundamente, ou seja, ler o texto pelo menos duas vezes;04) Inferir;05) Voltar ao texto tantas quantas vezes precisar;06) Não permitir que prevaleçam suas ideias sobre as do autor;07) Fragmentar o texto (parágrafos, partes) para melhor compreensão;
    • 08) Verificar, com atenção e cuidado, o enunciado de cada questão;09) O autor defende ideias e você deve percebê-las;Exercícios:TEXTO I“RIO - Com dois gols de um iluminado Robinho, que entrou na segunda etapa, o Real Madrid derrotou oRecreativo por 3 a 2, fora de casa, em partida da 26ª rodada do Campeonato Espanhol. Raúl fez o outro goldo time de Madri, com Cáceres e Martins marcando para os anfitriões. O Real vinha de duas derrotasconsecutivas na competição, justamente as partidas em que o craque brasileiro, machucado, esteve fora.”(O Globo on line – 02/03/08)1) Qual é o interlocutor preferencial e as informações que permitem você identificar o interlocutorpreferencial do texto?TEXTO II“O cantor Jerry Adriani interpreta sucessos do disco Forza Sempre, além de versões em italiano de cançõesdo grupo Legião Urbana e do cantor Raul Seixas. O show acontece hoje no palco da Sala Baden Powell.”O Globo on line – 02/03/081) Qual é o interlocutor preferencial e as informações que permitem você identificar o interlocutorpreferencial do texto?TEXTO IIIO problema ecológicoSe uma nave extraterrestre invadisse o espaço aéreo da Terra, com certeza seus tripulantes diriam que nesteplaneta não habita uma civilização inteligente, tamanho é o grau de destruição dos recursos naturais. Essassão palavras de um renomado cientista americano. Apesar dos avanços obtidos, a humanidade ainda nãodescobriu os valores fundamentais da existência. O que chamamos orgulhosamente de civilização nada maisé do que uma agressão às coisas naturais. A grosso modo, a tal civilização significa a devastação dasflorestas, a poluição dos rios, o envenenamento das terras e a deterioração da qualidade do ar. O quechamamos de progresso não passa de uma degradação deliberada e sistemática que o homem vempromovendo há muito tempo, uma autêntica guerra contra a natureza. Afrânio Primo. JornalMadhva (adaptado).1) Segundo o Texto IIi, o cientista americano está preocupado com:(A) a vida neste planeta. (B) a qualidade do espaço aéreo.(C) o que pensam os extraterrestres. (D) o seu prestígio no mundo.(E) os seres de outro planeta.2) Para o autor, a humanidade:(A) demonstra ser muito inteligente. (B) ouve as palavras do cientista.
    • (C) age contra sua própria existência. (D) preserva os recursos naturais.(E) valoriza a existência sadia.3) Da maneira como o assunto é tratado no Texto III, é correto afirmar que o meio ambiente está degradadoporque:(A) a destruição é inevitável. (B) a civilização o está destruindo.(C) a humanidade preserva sua existência. (D) as guerras são o principal agente da destruição.(E) os recursos para mantê-lo não são suficientes.4) A afirmação: “Essas são palavras de um renomado cientista americano.” (l. 4 - 5) quer dizer que o cientistaé:(A) inimigo. (B) velho. (C) estranho. (D) famoso. (E) desconhecido.Texto IVBorboletas Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar égrande. As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamosaqui, para satisfazer as delas.Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar comalguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nossentimos bem, nunca por precisar de alguém. As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras,dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.Com o tempo, você vai percebendo que, para serfeliz com a outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquelapessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homemou a mulher de sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem gosta de você.O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurandopor você!Disponível em: http://pensador.uol.com.br/frase/MjkwODky/Acesso em: 09 dez. 2010.1. Segundo o Texto IV, a relação afetiva deve caracterizar-se, fundamentalmente, pela(o)(A) busca (B) carência (C) compartilhamento (D) indiferença(E) insistência2. Segundo as ideias do Texto II, projetar no outro nossas ansiedades torna-nos(A) condescendentes para com os outros (B) vulneráveis a possíveis insucessos(C) seguros quanto à consecução do objetivo (D) indiferentes a quaisquer consequências(E) mais resistentes aos obstáculos3.Segundo as ideias do Texto II, a felicidade de duas pessoas marca-se pela(o)(A) dedicação incondicional de uma delas à outra (B) desnecessidade existente em ambas(C) capacidade de uma controlar a relação (D) submissão de uma à outra(E) empenho mútuo de uma subjugar a outra
    • 4. Em “O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.” (A. 24-25), o narrador faz uma analogia entre cada pessoa considerada individualmente e seu âmago (seu íntimo).Os elementos do trecho acima que, semanticamente, evidenciam essa analogia são(A) “segredo” e “borboletas” (B) “segredo” e “jardim” (C) “borboletas” e “jardim(D) “borboletas” e “você” (E) “você” e “ jardim”Considere as afirmativas abaixo.I - A completude do ser humano caminha na razão direta de suas necessidades.II - A felicidade, muitas vezes, evidencia-se como ilusória.III - O verdadeiro amor caracteriza-se pela concessão, aceitação e naturalidade.Em relação às ideias do Texto II, está correto APENAS o que se afirma em(A) I (B) II (C) III (D) I e II (E) II e III5. A frase em que o uso da preposição destacada NÃO constitui caso de regência verbal ou nominal é:(A) “Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa,” (A. 1-2)(B) “temos que nos conscientizar de que estamos juntos...” (A. 8-9)(C) “dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.” (A. 14-15)(D) “...que, para ser feliz com a outra pessoa,” (A. 16-17)(E) “Você aprende a gostar de você,” (A. 22)