Your SlideShare is downloading. ×
Apostila Mover vol.01
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Apostila Mover vol.01

7,365
views

Published on

Estudos e Dicas para Ministerios de Dança. …

Estudos e Dicas para Ministerios de Dança.
Esta Apostila apresenta várias dicas, estudos devocionais e dinâmicas para auxiliar as atividades de Ministérios de Dança e Artes Cristã. Uma ferramenta cheia de óleo!!!

Published in: Spiritual

4 Comments
27 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
7,365
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
4
Likes
27
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Mover para Deus Estudos e Dicas para Ministérios de Dança Autora: Silmara Caetano Março / 2011 Distribuição Gratuita Acesse! http://www.ministeriomover.com -1-
  • 2. Mover para Deus Índice Introdução...............................................................................03 1. A adoração que agrada a Deus..........................................04 2. Adorando em espírito e em verdade ................................07 3. Sacrifício vivo......................................................................09 4. Por que “Ministério” de dança?........................................11 5. Iniciando um ministério de dança.....................................12 A proposta do grupo............................12 A escolha dos levitas............................13 O ensaio................................................15 As vestes ministeriais..........................16 Escalas de revezamento......................17 6. O que é preciso para ser um ministro de dança?............19 7. Orientações ao líder do ministério de dança....................21 8. Alguns exercícios para a flexibilidade...............................26 9. 15 pontos que um ministro de dança deve refletir...........29 10. Uma palavra profética para a dança no Brasil..............31 -2-
  • 3. Mover para Deus Introdução Lembro-me bem do dia em que o Senhor entregou-me uma mensagem através de um profeta e me convidava a dançar com Ele. À medida que eu ouvia suas palavras, minha existência ganhava um propósito. Tudo era diferente e eu trilharia por um caminho completamente desconhecido para mim. Junto com este ministério, veio também o chamado para ser uma líder na dança. Deus me confiaria pessoas a fim de multiplicar a visão e a unção que ele derramava sobre mim. Eu não tinha habilidade nem treinamento, mas meu coração encheu-se de fé com a promessa de que Ele ia à frente. O próprio Deus iria prover e me ensinar. Naquela época não havia tantos ministérios de dança como existem hoje, a igreja não aprovava com facilidade, e os materiais e recursos eram escassos. E foi assim que começou minha história na dança, em completa dependência do Senhor, buscando a unção de Deus para render a adoração agradável a Ele e ministrar através da dança a mensagem dele para a igreja. Depois de quase dez anos, Deus fez nascer o blog “Mover” com a missão de multiplicar essa visão e unção profética: Gerar levitas conscientes e ministérios abençoadores. Esta apostila contém alguns estudos abençoadores que poderão ser utilizados tanto para o devocional com seu grupo, quanto para o seu próprio crescimento ministerial. Até aqui nos ajudou o Senhor! A Ele toda honra e toda glória! Aleluia! Com amor no Senhor Silmara Caetano -3-
  • 4. Mover para Deus -1- A Adoração que agrada a Deus Deus quer você por inteiro. Não apenas parte da sua vida. Ele quer "todo" o seu coração, "toda" sua alma, "toda" sua mente, "toda" sua força. Ele quer uma devoção plena, não apenas os domingos das 19 as 21:00h ! Ele não quer pedaços da sua vida, ele a quer toda! Em João 4:1-26 a mulher samaritana questiona Jesus sobre o melhor lugar para adorar. Mas Jesus explica que o onde não importa. Questões externas não importam. O que importa é o por- quê você adora e o quê você oferece ao Senhor nessa adoração. Em Hebreus 12:28 a Bíblia diz: Adoremos a Deus de modo aceitável, ou seja, de modo que o agrade. Qual é a Adoração que agrada a Deus? Primeiramente quero lembrá-los que a adoração a Deus é, antes de qualquer coisa, algo que você possui de valor, ou faz com destreza, e oferece a Ele. Uns oferecem a Deus um cântico de louvor, outros preferem ofertar uma dança, outros ainda usam a oratória para render a Deus glória. Conheço pessoas que trabalham com as mãos e ofertam belos artesanatos ao Senhor. Existem varias formas de adorar, mas -4-
  • 5. Mover para Deus em todas você estará ofertando algo a Deus. Agora vamos acompanhar a história de Caim e Abel. Em Gênesis 4: 2-7 os dois irmãos trazem uma oferta ao Senhor. A Bíblia mostra que esta oferta foi voluntaria. Note que Caim foi o primeiro a ofertar. A bíblia também mostra como Deus recebeu essa oferta. Primeiro Deus olha para Caim e depois para sua oferta. Deus prioriza o adorador, depois ele atenta para a oferta. Caim foi reprovado aos olhos do Senhor. Sua oferta também. Não se trata do valor da oferta. Deus não comparou legumes e frutos da terra com as ovelhas de Abel. Não é isso. Caim foi reprovado por causa do seu intento, por seu coração. Aos olhos do Senhor Caim não tinha um coração rendido em ofertar com sinceridade. Será que Caim estava fazendo aquilo para se aparecer? Ou se sentia obrigado? Talvez. Sua oferta foi recusada porque não havia cuidado e consideração em separar aqueles legumes a Deus. Ele foi até o quintal e pegou o que viu pela frente... Mais ou menos assim, entende? Diferente da oferta de Abel que foi selecionada com cuidado e generosa, pois o melhor não seria apreciado por Abel, mas ele, com gratidão, oferecera a Deus. A motivação e a atitude do coração são de extrema importância. Deus olhou com favor para Abel porque ele ofertou com fé. Ele gastou tempo cuidando e preparando sua oferta. Isso mostra a reverencia e o temor em oferecer o melhor ao Senhor. Por isso sua oferta foi agradável a Deus. Medite nisso: • • • • Como você tem se apresentado ao Senhor em seu culto de adoração? Você tem adorado realmente ou tem feito mecanicamente? Por obrigação ou por gratidão? Durante a adoração onde está o seu coração? Em você? Na sua roupa e na maquiagem? Em quem está olhando pra você? No pastor? Em Jesus? Sua oferta tem sido trabalhada com esmero e dedicação? -5-
  • 6. Mover para Deus • ou você oferta do “seu jeito” mesmo? Você busca nos ensaios melhorar a sua oferta ou você só decora passos pra apresentar no culto à noite. __________________________________________ Bibliografia: Bíblia de Estudo NVI; Editora Vida.; 2000. A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, estudo. 2 ed; Sociedade Biblica do Brasil; 2009. WARREN, Rick: Uma vida com propósitos. 1 ed; Editora Vida; 2003 -6-
  • 7. Mover para Deus -2- Adorando em Espírito e em Verdade "No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade". João 4: 23-24 Esta é um dos diálogos de Jesus que mais admiro. Nesta historia, Jesus compartilha com a mulher samaritana mistérios tão profundos, ele descortina diante dela tantos princípios maravilhosos da vida com Deus, mas a mulher tão cega pelos conceitos humanos, pela tradição e doutrina de homens, não percebe muitas coisas que Jesus lhe diz. Mesmo sem entender muito o que ele dizia, ela conversava com o Senhor, e ao abrir o seu coração para o Mestre, ela recebeu a salvação, libertação e a cura. O Senhor Jesus, neste diálogo, revela a mulher Samaritana que o adorador que o Pai procura é aquele que o adora em espírito e em verdade. Afinal, o que é adorar em espírito? Jesus aqui não está fazendo menção ao Espírito Santo, mas sim ao nosso espírito. Nós fomos criados com espírito + alma + corpo. Nosso espírito foi criado para se comunicar com Deus. A Adoração é, justamente, nosso espírito respondendo ao Espírito de Deus. -7-
  • 8. Mover para Deus Com nossa alma, podemos "simular" uma adoração, podemos "fingir" estar em adoração, mas não com o nosso espírito. Nosso espírito só o Senhor conhece. É lá, sem nenhuma máscara, que reside o nosso amor por Jesus. Você O ama de fato? Ele o sabe... A adoração em espírito não pode ser "produzida" por outros meios, se não for por um coração REALMENTE apaixonado. Certa canção pode provocar suas emoções... Mas Deus procura os que o adoram em Espírito. Muitas vezes, as pessoas adoram a Deus com palavras, com clichês, orações prontas... Não é isso que Ele espera de você. Não é apenas uma questão de usar as palavras certas, não... Você deve querer dizer o que diz. O louvor a Deus sem sentimentos não é louvor! Quando adoramos a Deus, ele olha para além de nossas palavras. Ele olha para o nosso coração. A Bíblia diz: "o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração" (1 Samuel 16:7) Rick Warrem disse: "Visto que adoração envolve regozijar-se em Deus, ela mobiliza suas emoções. Deus lhe deu emoções para que você pudesse adorá-lo com intensidade - mas essas emoções devem ser genuínas, não fingidas. Deus odeia a hipocrisia. Ele não quer exibicionismo, fingimento ou falsidade na adoração. Ele deseja seu amor sincero e verdadeiro." Medite nisso: "Podemos adorar a Deus de modo imperfeito, mas não podemos adorá-lo sem sinceridade." __________________________________________ Bibliografia: Bíblia de Estudo NVI; Editora Vida.; 2000. A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, estudo. 2 ed; Sociedade Biblica do Brasil; 2009. WARREN, Rick: Uma vida com propósitos. 1 ed; Editora Vida; 2003 -8-
  • 9. Mover para Deus -3- Sacrifício Vivo Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Rm. 12:1 Neste ultimo estudo sobre o tema, quero compartilhar com você sobre a adoração prática. Porque Deus quer que você se ofereça como oferta? Por que ele quer o seu corpo? Por que ele quer seu corpo com sacrifício? O sacrifício noz traz idéia de algo morto. Mas Ele diz que nos quer como sacrifício vivo. Ele quer que você viva por Ele! Agora, o problema do sacrifício é que Ele pode "fugir" do altar, já que ele está vivo, e que freqüentemente acontece! Vocês estão entendendo o que quero dizer? Toda vez que você dá preferência as suas próprias vontades é você fugindo do altar... No altar não temos mais vontades, ou querer... Estamos entregues e assim devemos permanecer... A verdadeira adoração implica em um custo. Davi uma vez disse: Não vou oferecer ao Senhor algo que não me custe nada. (2 Sm. 24:24). Sem dúvida, o primeiro custo que a adoração nos traz é o egocentrismo. Você não pode louvar a Deus e a si mesmo ao mesmo tempo. Você não adora para ser visto pelos outros ou agradar a si mesmo. Você, deliberadamente, retira a atenção de si mesmo. -9-
  • 10. Mover para Deus Medite nisso: Trarei a Ti mais que uma canção porque a canção em si não é o que exigiste, Sondas meu interior muito alem das aparências, Estás olhando dentro do meu coração. [Heart of Worship, Matt Redman] __________________________________________ Bibliografia: Bíblia de Estudo NVI; Editora Vida.; 2000. A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, estudo. 2 ed; Sociedade Biblica do Brasil; 2009. WARREN, Rick: Uma vida com propósitos. 1 ed; Editora Vida; 2003 - 10 -
  • 11. Mover para Deus -4- Por que Ministério de Dança? Eu mesma já me deparei perguntando isso a Deus. Por que “ministério”??? [Na época, a organização da igreja era favorável a "classificar" a dança como um dos “Departamentos” da igreja. Mas queimava em meu coração que deveria ser um Ministério, não um Departamento. Então eu passei a busquei no Senhor a resposta. Nesta época, (ha 10 anos atrás!) a dança não era muito aceita na igreja]. Bem, o que o Senhor me ensinou está no Salmo 150. Creio que você já deve ter lido. Faça isso mais uma vez. Leia lentamente. Perceba como é a estrutura do salmo. Ali o salmista esta listando vários instrumentos de louvor. São instrumentos conhecidos na época. Todos eles são “convocados” a louvar a Deus. Ali esta também a dança. Para o povo de Deus, a dança era uma forma de expressar alegria, júbilo, um meio de exaltar a Deus. O salmista conclama a adorarmos ao Senhor com danças. A dança é um instrumento de louvor. Na casa de Deus, a dança é mais um item, mais um instrumento, com a função de conduzir a congregação no louvor a Deus. Dessa forma, a dança não deve ser uma “atração” a parte, isolada do momento do louvor congregacional; mas deve unir-se aos outros instrumentos e as vozes na exaltação do único e verdadeiro Deus. A dança deve ser encarada com a mesma seriedade que o ministério de musica; mesmo compromisso e dedicação, mesmo zelo e consagração. Por isso considero a dança na igreja como ministério, devendo ser exercido por ministros com chamado específico para ela. - 11 -
  • 12. Mover para Deus -5- Iniciando um Ministério de Dança Recebo muitos e-mails de pessoas de varias partes do Brasil e do mundo, interessados em montar um ministério de dança na sua igreja. Sempre me perguntam como escolher os levitas, confeccionar as roupas, como devem ser os ensaios, etc... Na intenção de ajudá-los com informações especificas, baseadas na minha experiência na liderança de ministério, vou expor algumas considerações que acho importantes. Não quero ser pretensiosa em afirmar que deve ser tudo a minha maneira, não! Você pode adaptá-las ao seu ministério de acordo com a sua realidade local. Vou começar com a Proposta do Grupo. A Proposta do Grupo A Proposta do grupo trata das características marcantes no estilo do seu grupo. É um grupo "Evangelístico"? ou é um grupo "Adorador" ? (chamo dessa forma para definir mais facilmente, pra voce me entender melhor). O ministério "Adorador" trabalha as coreografias dentro da proposta de um culto de adoração, de acordo com o andamento do louvor congregacional da igreja. Mesmo que o grupo não "acompanhe" o ministério de louvor da igreja, considero "adorador" aquele ministério que irá ministrar coreografias com CD durante o culto, trazendo mensagens de conforto, refrigério ou uma palavra profética para a igreja. O ministério "Evangelístico" trabalha uma perspectiva completamente diferente. Esse tipo de ministério lança mão - 12 -
  • 13. Mover para Deus de ritmos fortes e atuais para anunciar o Reino de Deus através da dança. Muitas vezes trabalha-se o teatro juntamente com a dança. O trabalho é realizado quase sempre em praças publicas ou eventos de impactos evangelísticos. Pode-se trabalhar um visual de vestimentas mais despojado e maquiagens mais marcantes. É importante definir qual a proposta do grupo logo no inicio (sob muita oração e direção de Deus). Digo isso, pois cada forma de atuação explora recursos e exige esforços diferentes. Logo que definido isso, será a hora de pedir a bênção da igreja e de sua liderança. Lembre-se que se você estiver na direção de Deus e debaixo da bênção da igreja, você estará habilitado a operar com grande efeito no mundo espiritual. A Escolha dos Levitas Esse ponto é bem polêmico... Muitos têm uma visão diferente, eu respeito. O que vou colocar aqui é a direção que Deus trouxe ao meu ministério. Portanto, espero que você leia, ore e medite se é isso a direção de Deus pra você também, ok? O Ministério de Dança não deve ser encarado como uma "atividade das adolescentes" da igreja, ou algo para "enfeitar" a liturgia. Comunicamos a Palavra de Deus, a mesma Palavra que é pregada pelo pastor, a mesma Palavra proclamada através das musicas do ministério de Louvor. Por isso vejo a dança como um Ministério que exige a mesma responsabilidade do ministério do Louvor ou da Palavra. Em 2 Timóteo 2: 15-26 a Palavra traz as características do Obreiro Aprovado. Tudo isso deve ser observado pelo ministro de dança. Assim como no Antigo Testamento os levitas deveriam ser separados (santidade) assim deve ser o levita que ministra com danças. Entendam que vocês ministram a Palavra de Deus através da dança. Só muda a linguagem utilizada. Mas a Palavra é a mesma. Por isso o levita da dança deve ter uma vida santa, de responsabilidades e deve ser exemplo pra outros. - 13 -
  • 14. Mover para Deus Muitas vezes, os levitas que compõem o ministério não são bailarinos, nunca fizeram aulas, etc... Acredito que Deus capacita cada um conforme a Sua Sabedoria. Minha posição quanto a isso é: Devo dar o meu melhor! Eu também fui chamada sem saber nada a respeito. Eu me dispus e disse: Eisme aqui, Senhor! Vou te dar o meu melhor! Assim que pude, me inscrevi em aulas de jazz, mais tarde no balet. Mas eu não fiquei estagnada (parada). Muitas pessoas acham que Deus tem de aceitar uma oferta "de qualquer jeito" pois "Ele conhece o meu coração". Creio que o empenho em aprender, melhorar minha condição técnica, diz exatamente que quero "crescer na vontade do Senhor pra minha vida, meu ministério). Por outro lado, reconheço que existem pessoas que já são treinadas, ou tem "jeito pra coisa", dançam bem... mas não tem o chamado pra exercer tal ministério. Muitas vezes a pessoa quer muito estar no ministério de dança, mas seu chamado ministerial é outro. Isso será identificado no período de ESTAGIO. Esse período que chamo de Estágio se trata de um período de tempo em que a pessoa entra no ministério de dança, comparece as reuniões, aos ensaios, mas NÂO ministra com o grupo na frente da igreja. Nesse período vamos conhecer o pretendente e o pretendente vai conhecer o ministério. Esse período é importante para que o líder, o pastor (ou líder espiritual do grupo) e o próprio pretendente estejam orando nesse sentido, verificar a vontade de Deus. É também no período de estagio, que o líder vai verificar qual é a afinidade com a dança que o pretendente possui. Se seu estilo será balet, ou street por exemplo. Pra terminar, gostaria de dizer que não aconselho convidar em púlpito, abertamente, fazer o convite às pessoas que "estiverem interessadas" em ingressar no ministério. Isso eu não aconselho. Muitas pessoas vêm somente pra estar em evidencia. Não é essa a verdadeira motivação. Você se coloca numa posição difícil ao ter que tirar essa pessoa do grupo mais tarde. Aconselho você a colocar tudo em oração, porque na oração Deus te mostra os escolhidos. Creia! - 14 -
  • 15. Mover para Deus O Ensaio Vamos começar listando as principais etapas que devem compor o ensaio: • • • • Momento de Oração; (Devemos iniciar o ensaio nos consagrando ao Senhor, pedindo sua graça e unção, buscando a Sua Face e nos arrependendo de nossos pecados. Ore também pedindo a Deus que nos livre de lesões e que manifeste a sua Presença através da Dança); Devocional (ou leitura da Bíblia. mais importante que a própria dança, devemos expor nossas vidas à luz da Palavra de Deus. Muitas vezes, os componentes do grupo não tem o hábito de ler a Bíblia. No ministério de dança ele vai ser incentivado a ter uma vida diária de comunhão com Deus e com a Sua Palavra); Ensaio Técnico (algum levita não tem condições de freqüentar aula de dança, outros ainda nunca tiveram contato com as técnicas básicas. No ensaio técnico serão estudados os exercícios básicos do ballet, jazz, dança moderna ou street, conforme o estilo do seu grupo. Sei que em muitas igrejas não temos um professor de dança disponível. Neste caso, esta parte do ensaio pode ser comandada por alguém que está matriculado em aula de dança ou alguém que já tem uma base para poder treinar o grupo). Sei que em muitas igrejas os grupos não fazem ensaio técnico. Eu creio que é importante haver o preparo técnico, pois nossa oferta deve ser perfeita, se Deus te chamou pra isso você deve se preparar o melhor possível pois o nosso Deus merece. Procure oferecer uma Adoração com Excelência. Ensaio de Coreografia (Neste momento, o foco é a coreografia a ser ministrada). Atenção: Não é apenas aprender os passos. Os movimentos devem ser limpos e o grupo deve trabalhar com sincronia. Outras Considerações: • Postura do levita durante o ensaio : Estar atento ao seu líder, não conversar fora de hora, estar focado no ensaio - 15 -
  • 16. Mover para Deus • • • e não "encostado" ou "sentado no chão" enquanto o grupo ensaia, ou repete algum movimento. Roupas: o ensaio exige roupas leves, porém decentes. Use colar e calça de malha ou coto. Atente para não expor seu corpo. Prenda sempre os cabelos com coque ou rabo de cavalo. Alimentação: Nunca vá ao ensaio sem se alimentar. Mesmo em períodos de consagração com o grupo, sempre tive o cuidado de orientar meus liderados que no dia de ensaio ou ministração não fazemos jejum. A dança requer muita energia e num dia que fazemos jejum estamos propensos a tonturas e desmaios se insistirmos em dançar. Kit Ensaio: Bíblia, Sapatilha, garrafinha de água e toalhinha. As vestes ministeriais Esta é uma dificuldade para a maioria dos grupos quando se inicia. Muitas vezes faltam idéias, mas quase sempre o maior problema é a confecção das peças. Então vou colocar dois pontos que acho importantes na questão das roupas, vamos lá: 1° O Modelo: É maravilhoso viver o Melhor de Deus na nossa vida. Isso é uma verdade também no que diz respeito às roupas do ministério. Ore e peça a Deus que lhe mostre como deve ser a roupa do SEU ministério, busque como serão os detalhes, Ele vai te revelar... É importante buscar de Deus, porque Ele vai te mostrar qual será a identidade do seu grupo. (É também através da roupa mostramos quem é). Não escolha como primeira opção copiar o modelo de alguém. 2° A Confecção Este é um problema muito serio quando não temos na igreja alguém que costure e esteja a disposição do grupo. Já - 16 -
  • 17. Mover para Deus tivemos que comprar roupas em lojas de fabrica (com preços bem acessíveis) pra montar o nosso figurino... Então deixo aqui a idéia: se não há como costurar os modelos, improvise comprando em lojas de fabrica peças que possam ser customizadas e combinadas formando várias combinações. Por exemplo: Comprei um vestido tipo "trapézio" estampado (beeeem estampado) e uso com uma calça leggin corsário por baixo. Fiz uma aplicação com lantejoulas no vestido e ficou muito bonito. Compramos vestido para o grupo todo, saiu a R$10,00 cada. É apenas uma idéia. Espero que as dicas agradem. Escalas de Revezamento As escalas de revezamento existem para trazer organização a um grupo grande, no que tange as ministrações com a igreja e também para aliviar a sobrecarga de compromissos, quando um grupo esta presente em todas as reuniões. Trocando em miúdos: É uma benção se for bem feita, mas pode ser uma dor de cabeça quando o líder erra em algum ponto, gerando conflitos no grupo... Então vamos pormenorizar o que é importante para evitar problemas: Quantidade de ministros: Normalmente, nas reuniões de seg. a sex. a presença de 2 ou 3 ministros dançando é suficiente. Sábado e Domingo um grupo maior, de 5 ou 6 (Isto é, se em sua igreja costuma haver vários cultos por dia, de manhã e a noite, por exemplo). Se existe apenas um culto no domingo, pode estar presente o grupo todo. Experiência dos ministros: Indico aos líderes que possuem um grupo misto (com ministros experientes e iniciantes) que mesclem as presenças na escala, para que o iniciante não fique constrangido ao estar só na hora da ministração. Isso é muito importante e passa segurança ao novato. - 17 -
  • 18. Mover para Deus Disponibilidade: É muito comum acontecer de um ministro não ter condições de estar no culto durante a semana por motivo de estudo. Neste caso devemos considerar e buscar encaixá-lo somente nas ministrações do fim de semana. Mas lembre-se que nos ensaios a ausência não tem como ser compensada. Outras considerações sobre as escalas: • • • Procure analisar, rever e rever a escala depois de montada. Veja se todos os ministros têm igual participação no numero de ministrações durante o mês. Isso é importante para evitar futuros desentendimentos. A escala deve ser amplamente divulgada, seja por mural, impresso ou e-mail. Todos do grupo devem estar cientes. A escala deve ser seguida e todos devem mostrar empenho para tal. Não podendo comparecer quando se está escalado, o ministro deve avisar o líder com antecedência, para que este possa tomar as devidas providências. É claro que este assunto não se esgota aqui. Com o dia-adia irão surgir novas situações que, com a graça e a sabedoria que Deus derrama sobre nós, conseguiremos encontrar soluções criativas para que o grupo tenha uma convivência prazerosa no ministério. - 18 -
  • 19. Mover para Deus -6- O que é preciso pra ser Ministro de Dança? 1. Chamado de Deus: Deus tem um plano especifico para cada um. Todos tem um ministério em sua vida. Na dança, é preciso ter convicção de que este é o serviço que Deus quer pra você. Muitas vezes, as pessoas procuram participar do ministério de danças por status, pela beleza, querem estar em evidência. Mas isso não é bênção nem pra pessoa, nem para o ministério. Elas estão apenas adiando o melhor de Deus para elas. 2. Dom: Deus deu talentos diversos a todos. Para exercer o ministério de dança é necessário ter o dom natural para isso. Deus não te chama pra algo que ele não capacitou previamente. É preciso haver humildade para reconhecer em nós o dom que Deus nos deu. 3. Dedicação: dedicação é algo muito importante. Ser fiel aos ensaios, treinar bastante para apresentar ao Senhor o nosso melhor. Aperfeiçoar-se tecnicamente. Empenhar-se na obra de Deus. Isso é dedicação. 4. Obediência aos líderes: no ministério estamos debaixo de autoridades: o líder da dança, o líder do louvor, o pastor da igreja. Precisamos permanecer dentro da visão do ministério, debaixo de obediência para que o louvor flua sem - 19 -
  • 20. Mover para Deus impedimentos. 5. Consagração: a consagração compreende a separação para dedicar-se ao Senhor. Buscar a santificação, buscar a presença de Deus em oração. Abster-se do pecado, da “aparência do mal” (I Tes. 5:22).É estar em comunhão com o Espírito Santo. O salmo 24 diz: “Aquele que tem mãos limpas e um coração puro”. É assim que devemos nos apresentar ao Senhor. - 20 -
  • 21. Mover para Deus -7- Orientações ao líder do Ministério de Dança (O texto a seguir, publicado em nosso blog no dia 20 de abril de 2010, foi extraído da internet e é de autoria da Pra Luciana Pinheiro Torres. Vou aqui reproduzi-lo na integra. Considero que sua leitura é de vital importância a todos os líderes.) O tema dança, esteve durante muito tempo fora do contexto das igrejas evangélicas. A associação entre dança e a adoração a Deus só era feita, quando se citavam os textos clássicos sobre o tema. Como exemplo podemos citar a dança do rei Davi diante da presença de Deus e também o texto da dança da profetiza Miriã com as mulheres, após a travessia do mar vermelho. Todos admiravam o fato do Rei Davi ter dançado movido pelo Espírito levando a arca da aliança, que simbolizava a presença de Deus, porém, era como se esta realidade estivesse longe do atual contexto da Igreja. Pouco se ousava falar sobre o assunto. Nos últimos quinze anos esta realidade mudou muito. Nós como igreja temos descoberto que esta forma de louvar e adorar a Deus está disponível a todos nós, pois assim nos entregamos a Ele de todo o coração, de toda a alma, de todo o entendimento e com toda a sua força. Uma grande quantidade de grupos de dança tem surgido no meio das igrejas evangélicas, utilizando um tipo de dança que leva a congregação a se expressar diante de Deus de forma livre ou dirigida, se curvando, aplaudindo, saltando, levantando as mãos, enfim, dançando. A dança tem se tornado, no culto, tão importante quanto a música para louvar e adorar a Deus, expressar os sentimentos, pensamentos e - 21 -
  • 22. Mover para Deus para representar cenas bíblicas. São ministrações cheias de significado, utilizando-se de símbolos formados através dos próprios movimentos acrescidos de objetos significativos como bandeiras, estandartes, vasos de barro e etc. A direção do louvor com danças deve, assim como a direção do louvor com músicas, respeitar alguns princípios para que o ministério possa fluir de forma abundante. Gostaria de citar então, algumas qualidades que o dirigente de um grupo de louvor e adoração com danças deve buscar: 1- Ter um chamado de Deus para o ministério A pessoa que irá assumir a direção do louvor com danças, deve ser alguém chamado por Deus para trabalhar nesta área. Não pode simplesmente ser alguém que goste ou tenha habilidade para dançar. Muitos líderes procuram aqueles que têm habilidade, mas se esquecem do chamado e acabam colocando a pessoa em uma posição em que não deveria estar. Estar no centro do propósito de Deus para as nossas vidas é um dos princípios básicos para termos um ministério ungido. A liderança da igreja deve orar por alguém que possua ambas as qualidades: o chamado e a habilidade. “Eis que chamei pelo nome a Bezalel... e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo artifício...” Ex 31: 1,3 2-Ter habilidades para o ministério O dirigente de adoração com danças, deve ser alguém que também possua habilidades naturais na área da dança e que seja alguém disposto a desenvolver estas habilidades. O grupo precisa ter ensaios regulares onde estarão desenvolvendo técnicas corporais na área da dança. Para tal, é necessário que orem para que Deus levante profissionais da área que se disponham a ensinar e treinar o grupo. 3-Precisa ser um adorador A adoração que é feita junto com a congregação deve ser a extensão da vida de adoração que cada crente deve ter na sua intimidade com Deus. O dirigente de louvor com danças deve - 22 -
  • 23. Mover para Deus então, em seu momento a sós com Deus, ministrar diante dEle dançando. Desta forma, sua ministração junto à congregação, não será uma representação, mas uma realidade de vida que poderá realmente trazer o mover de Deus. Uma pessoa que dança em louvor e adoração somente quando existem pessoas olhando, deve questionar se sua dança realmente está sendo direcionada a Deus ou às pessoas. 4-Ter maturidade espiritual Ter um caráter de adorador, é um princípio que nos habilita a trabalhar em toda e qualquer área dentro da Igreja. Consiste em ter uma vida de santidade, de entrega e renúncia diante de Deus, além de um coração humilde, submisso e ensinável. Quantas vezes recebemos reclamações de líderes, dizendo que o grupo de dança é insubmisso, não se envolvem nas demais atividades da igreja e não se deixam tratar. É por esta razão que muitos líderes nas igrejas fecham o coração para os grupos de dança, pois estes muitas vezes não dão testemunho, não possuem caráter aprovado, enfim não se comportam como ministros. Pessoas imaturas ou novas na fé, não devem fazer parte do ministério com danças. O líder como os demais, deve então ser exemplo em maturidade e caráter, para que o ministério cumpra seu propósito. 5- Sensibilidade espiritual A sensibilidade Espiritual é algo fundamental para o líder de louvor e adoração com danças. Deve-se buscar em oração antes da ministração, qual é a direção de Deus para aquele momento. Às vezes o Espírito nos dirige a ministrar com bandeiras profetizando às nações, em outros momentos o Senhor nos dirige em relação ao o que dançar e como fazê-lo. É necessário que o dirigente entenda que através da dança nós oramos, intercedemos, profetizamos, louvamos e adoramos. Tudo isto tem que ser feito debaixo de uma direção de Deus e para isto é necessário ter sensibilidade. 6- Preparo em oração É fundamental que antes de uma ministração, a equipe ganhe tempo em oração diante de Deus. Se lavando diante de Deus, - 23 -
  • 24. Mover para Deus se consagrando, profetizando e buscando direção para aquele momento. Infelizmente, ainda vemos grupos que chegam ao culto em cima da hora da ministração, outros que gastam horas com a arrumação das roupas, do cabelo, da maquiagem e ficam somente alguns poucos minutos orando. Penso sim que devemos ser excelentes nas vestimentas e na forma de nos apresentarmos diante de Deus, mas devemos nos lembrar que esta excelência deve ser também de coração, nos apresentando pra Deus em santidade e intenso desejo da presença dEle. Um dia um pastor amigo, me disse uma frase que jamais vou esquecer. Ele disse que no louvor e adoração com danças, Deus não vê dança, vê corações, semelhantemente no louvor e adoração com música Deus não ouve música, ouve corações. Nossos corações devem então estar limpos e adornados para que o nosso louvor e adoração cheguem ao coração de Deus. 7- Estar em sintonia com o dirigente de Louvor com música Para que haja ordem no culto, o dirigente de louvor com danças, deve estar em sintonia com o dirigente de louvor com música. Deve estar atento para direções como: Vamos nos curvar diante de Deus, Vamos aplaudir ao Senhor, Vamos nos aquietar... É muito estranho quando o dirigente de louvor dá uma direção, toda a congregação o segue menos a equipe de dança. Isto pode chegar a acontecer por falta de atenção ou mesmo orientação. Do mesmo modo acontece o oposto, o dirigente da dança pode ter uma direção de Deus e o dirigente da música deve ter sensibilidade para o seguir. Uma pessoa madura espiritualmente sabe estar em adoração e ao mesmo tempo estar ciente de tudo o que está acontecendo ao seu redor. O dirigente da dança e o dirigente da música devem andar em sintonia, para que a congregação tenha segurança de que todos estão caminhando para um mesmo objetivo em unidade de coração. Todas estas orientações sobre as qualidades do dirigente de louvor e adoração com danças poderão ser uma benção, se seguidas com alegria, humildade e com a consciência de que o Espírito Santo deve ter total liberdade para ministrar como lhe apraz no meio da congregação. Lembrando, porém, que a liberdade no Espírito é condicionada à uma vida de santidade - 24 -
  • 25. Mover para Deus e submissão, a exemplo de Jesus. Que Deus te abençoe! Pra. Luciana Pinheiro Torres (Peço desculpas pela ausência do link da fonte. O Texto foi extraído da internet em sua integra, mas não consegui localizar seu endereço) - 25 -
  • 26. Mover para Deus -8- Alguns exercícios para a flexibilidade A flexibilidade é um aspecto muito importante na vida do bailarino, não só pelas bonitas possibilidades de movimento, mas principalmente porque auxilia na prevenção de injúrias. Quanto mais flexível for o bailarino, mais facilidade terá na execução dos passos e menos propenso estará a sofrer algum dano, principalmente em grandes saltos, que além de grande amplitude exigem que os movimentos sejam feitos de forma brusca. Antes de passar ao exercícios vamos a alguns conceitos: Flexibilidade: Qualidade que permite que os movimentos sejam realizados em amplitude máxima, sem que com isso haja lesões ou dor e que depende da elasticidade dos músculos e da mobilidade articular. Alongamento: forma de trabalho que tem por objetivo a manutenção dos níveis de flexibilidade do indivíduo. Flexiona mento: Forma de trabalho que tem por objetivo a melhora no nível de flexibilidade, tendo intensidade e duração maior que a do alongamento. - 26 -
  • 27. Mover para Deus Pescoço: 1.Flexão e extensão: abaixe a cabeça, encostando o queixo entre as clavículas e baixe a cabeça para trás. 2.Flexão lateral: tente encostar a orelha no ombro (direita e esquerda). 3.Circunde com a cabeça em sentido horário e anti-horário. 4.Olhe para um lado e para o outro. Braços: 1.Entrelace as mãos e levante os braços alongando as costas. 2.Estenda os braços para trás com as mãos entrelaçadas. 3.Levante um dos braços dobrados para trás enquanto puxa com o outro braço. 4.Estenda os braços para o lado com as mãos flexionadas. Pernas e quadril: 1.De pé, flexione o tronco encostando as mãos no chão. 2.Na posição anterior, flexione uma perna de cada vez. 3.Na posição anterior “caminhe” para frente com as mãos e suba na meia-ponta, volte à posição inicial. Apóie-se com as mãos no chão, flexionando uma perna e mantendo a outra estendida para o lado. Mantenha as costas alinhadas. 4.Deitada com os joelhos dobrados, traga um joelho até o quadril e abduza-o tentando encostá-lo no chão. 5.Deitada com as pernas estendidas, traga um joelho até o quadril e estenda a perna sobre o tronco. Repita o exercício anterior e estenda a perna para o lado sem girar o quadril. 6.Deitada de lado, traga o joelho até o quadril e, segurando no calcanhar, puxa a perna em direção ao ombro. 7.Sentada com as pernas estendidas para o lado e os pés esticados, flexione o tronco sobre uma perna, mantendo os braços estendidos acima da cabeça. - 27 -
  • 28. Mover para Deus 8.Sentada com as pernas estendidas para os lados, flexione o tronco para frente tentando encostar o abdômen no chão. Mãos à frente da cabeça. 9.Deitada sobre o abdômen, flexione uma perna levantando o joelho do chão. Mantenha o quadril no chão. Coluna: 1.Sente em borboleta e flexione o tronco com os braços estendidos à frente da cabeça. 2.Deitada com o abdômen para baixo, levante o tronco com as mãos no chão. O quadril deve permanecer no chão.Compense, sentando sobre as pernas dobradas e flexionando o tronco. 3.Na mesma posição, mas com as mãos estendidas acima da cabeça, levante o tronco. Compense. 4.Deitada em decúbito dorsal com os pés e as mão no chão, estenda o tronco (ponte). - 28 -
  • 29. Mover para Deus -9- 15 Pontos Importantes que o ministro de dança deve refletir: 1. Por que eu danço? 2. Para quem eu danço? 3. Como eu tenho adorado? Em que condições vou ao altar? 4. Meu viver reflete a pessoa de Cristo? em casa? no trabalho? na escola? 5. Como é meu relacionamento com Deus? 6. Como anda minha vida de oração e leitura da Bíblia? 7. Honestamente, dou valor a essa rotina diária devocional? 8. Honestamente, tenho chamado especifico para servir ao Senhor neste ministério? 9. Seu ministério tem uma visão? um objetivo, um lema? 10. Estou profundamente engajado com esta visão? A visão do ministério deve ser a sua também... 11. Eu me empenho, dou o meu melhor, nos ensaios? 12. Estou presente em todas as atividades do ministérios (vigílias, mutirão, campanhas) ou somente nas apresentações? 13. Tenho me disposto de coração a pagar o preço pelo ministério, pela obra de Deus? 14. Vejo diferença entre uma performance de dança e uma ministração de dança? 15. Tenho um coração humilde? Existem muitos outros pontos que merecem reflexão... - 29 -
  • 30. Mover para Deus Para sermos ministros de dança aprovados é necessário que nós estejamos sempre em posição de submissão a Deus e a sua vontade para nossas vidas. Muitas vezes agimos por nós mesmos, mas se seguirmos fielmente aquilo que Deus quer de nós, o resultado será infinitamente melhor... Mas para estarmos de acordo com a vontade d´Ele, precisamos ter uma vida de intimidade. Quer colaborar com esta lista? Envie seu comentário! Acesse: http://moverparadeus.blogspot.com/2010/03/15pontos-que-um-ministro-de-danca-deve.html Deus os abençoe. - 30 -
  • 31. Mover para Deus -10- Uma Palavra Profética para a Dança Evangélica no Brasil Graças a misericórdia de Deus, pelo seu muito amor, a dança evangélica tem crescido muito na nossa nação. Temos grandes ministérios, fortes e competentes no exercício da arte. Deus tem derramado muita unção na vida dos que tem se disposto e se comprometem com Ele, pois quem fez a promessa é Fiel, amém? O que tem me incomodado é que muitas vezes o ministério de dança fica preso dentro da igreja, como se fossem adornos do altar. Pagamos um preço tão alto para iniciar um ministério de dança, buscamos tanto ao Senhor... e depois que tudo está estabilizado, ficamos estagnados dentro de uma liturgia, presos as quatro paredes do templo. O Senhor nos levantou para frutificar: "Para irem e darem fruto, fruto que permaneça" João 15:16. Deixa eu te contar um segredo: os frutos que Jesus fala aqui, não sãos as suas vestes bonitas de ministério, os frutos não são suas coreografias dificílimas, de nível 20! Os frutos são vidas! São almas! Você não foi chamado para se apresentar! Você foi chamado para ministrar!! Se as vidas recebem Deus através das suas danças haverão conversões!!! Mas pra isso, é preciso sair da zona de conforto. Pagar o preço, mais uma vez. Se você sentiu que esta palavra é de Deus, Quero desafiar você a orar, com seu ministério e a mudar o foco. Busque cobertura espiritual com sua liderança e participe de eventos evangelísticos, faça impactos, vá para as ruas e praças. Mas não fique preso dentro de quatro paredes. Vá e dê fruto. No amor do Senhor, Silmara Caetano - 31 -