Revolução mexicana de 1910

6,865
-1

Published on

Esta aula destina-se aos alunos e alunas do Terceiro Ano do Colégio Militar de Brasília, mas qualquer pessoa pode utilizar o material, basta entrar em contato e citar a fonte. O autor é o Professor José Vicente Delgado.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,865
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
222
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revolução mexicana de 1910

  1. 1. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 INTRODUÇÃO 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 1
  2. 2. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 BANDEIRA DO MÉXICO 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 2
  3. 3. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 ANTECEDENTES SOCIAIS • Greve de Río Blanco. • Greve Cananea. • Tiendas de Raya – salários pagos em mercadorias. (dívidas inexistentes) • Cuerpo de Rurales – políciais “jagunços” sob as ordens dos fazendeiros. • Recrutamento obrigatório. • Club Reeleccionista e Centro Antirreleccionista. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 3
  4. 4. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 CAUSAS • 34 anos da Ditadura de Porfírio Diaz, crescimento econômico sem distribuição de renda: latifúndio e grilagem das terras comunais indígenas, dependência externa, 75% da população era analfabeta, diminuição dos salários da burocracia, aumento de impostos, • Política de deportação étnica, créditos bancários só para empresários e fazendeiros,concessões petrolíferas para Stadard Oil e a Royal Dutch Shell. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 4
  5. 5. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 CAUSAS • Secas de 1908 e 1909 prejudicou a produção básica de milho. • A influência dos “científicos” positivistas e darwinistas sociais no governo. • Fuga de Francisco I. Madero e publicação do Plano de San Luis de Potosí. (convocação de luta armada). • O conflito começa no norte e os Revoltosos ocupam Ciudad Juárez provocando a renúncia do ditador Profírio Díaz. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 5
  6. 6. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 EL EJIDO • Um ejido é uma porção de terra não cultivada e de uso público, também é considerada, em alguns casos, como propriedade do Estado ou dos municípios. Para o México, o ejido é uma propriedade rural de uso coletivo de grande importância na vida agrícola do país.O processo do ejido consiste em o governo tomar terras particulares e utilizá-las como terras comuns: prática comum durante o império Asteca no México. Na era colonial do México, o ejido quase desapareceu, mas foi reimplantado pelo sistema de haciendas. Entretanto, este sistema foi abolido na Constituição de 1917, apesar de ter havido a promessa de restabelecer o sistema de ejidos, o qual não sucedeu até a presidência de Lázaro Cárdenas em 1934. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 6
  7. 7. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 O POVO PARTICIPA A REVOLUÇÃO DUROU DE 1910 A 1920 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 7
  8. 8. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 PERSONAGENS PRINCIPAIS PORFÍRIO DÍAZ HUERTA 1/2/2014 FRANCISCO I. MADERO PROF VICENTE CARRANZA - REVOLUÇÃO MEXICANA DE OBREGON 1910 ZAPATA PANCHO VILLA 8
  9. 9. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 O PLANO DE SAN LUIS POTOSÍ • O Plano de San Luis Potosí foi um documento político proclamado desde San Antonio, Texas, pelo líder do movimento revolucionário mexicano e candidato presidencial do Partido Nacional Antirreeleicionista, Francisco I. Madero. Este manifesto convocava ao levantamento em armas no dia 20 de novembro de 1910, para levar a cabo o derrube do porfiriato, o estabelecimento de eleições livres e democráticas, assim como também se comprometia a restituir aos camponeses as terras que lhes haviam sido arrebatadas pelos fazendeiros. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 9
  10. 10. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 10
  11. 11. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 PRESIDENTES MEXICANOS • 1911 Porfirio Díaz • 1911 Francisco León de la Barra • 1911-1913 Francisco I. Madero • 1913 Pedro Lascuráin Paredes • 1913-1914 Victoriano Huerta Ortega • 1914 Francisco S. Carvajal 1/2/2014 1914-1920 Venustiano Carranza 1914-1915 Eulalio Gutiérrez 1915 Roque González Garza 1915 Francisco Lagos Cházaro 1920 Adolfo de la Huerta 1920-1924 Álvaro Obregón PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 11
  12. 12. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 ZAPATA • É melhor morrer em pé do que viver de joelhos. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 12
  13. 13. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 PLANO AYLA • Plano de Ayala foi uma proposta criada por Emiliano Zapata, que constituia na derrubada do governo de Madero e, um processo de reforma agrária que propunha a distribuição de 1/3 das terras de todos os latifundiários e a reorganização do ejido. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 13
  14. 14. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 FUZILAMENTOS 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 14
  15. 15. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 • La OS DEZ DIAS TRÁGICOS decena trágica ("os dez dias trágicos") foi uma série de eventos que ocorreram na Cidade do México entre 9 de fevereiro e 19 de fevereiro de 1913 durante a Revolução Mexicana; culminaram em um golpe de Estado e no assassinato do presidente Francisco I. Madero e seu vice José María Pino Suárez. OBS: Neste evento teve a participação da Embaixada dos EUA. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 15
  16. 16. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 OCUPAÇÃO DO PORTO DE VERA CRUZ PELOS EUA- 1914 • Incidente de Tampico • Recusa dos acordos anteriores. • Não aceitação do Governo Huerta. • Duração: seis meses. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 16
  17. 17. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 OCUPAÇÃO DO PORTO DE VERA CRUZ PELOS EUA - 1914 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 17
  18. 18. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 CONVENÇÃO DE AGUASCALIENTES 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 18
  19. 19. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 • O Plano de Guadalupe (em espanhol: Plan de Guadalupe) foi um manifesto proclamado por Venustiano Carranza em 26 de março de 1913, na Fazenda Guadalupe, propriedade de Carranza em Ramos Arizpe, Coahuila, em resposta ao derrube e execução de Francisco I. Madero, então Presidente do México.O derrube de Madero fora obra de Victoriano Huerta, quem era o principal general de Madero e que havia estado ao lado das forças da oposição no início da Revolução Mexicana. O documento acusava Huerta de restaurar a ditadura e de cometer traição ao executar o líder constitucional do México durante a Decena Trágica. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 19
  20. 20. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 MULHERES NA REV. MEXICANA Destacaram-se também como intelectuais Dolores Giménez y Muro, professora e poetisa, presidente da Liga Feminina antirreeleição “Josefa Ortiz de Domínguez” e que ocupou o posto de coronel do exército zapatista até o seu assassinato em 1919. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 As “Adelitas”; mães, irmãs, esposas e amantes substituiam a cada soldado morto e conquistava m patentes militares. 20
  21. 21. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 EFEITOS DA PARTICIPAÇÃO FEMÍNINA • A grande participação das mulheres na revolução possibilitou o atendimento de muitas das suas reivindicações, algumas das quais foram incorporadas à nova legislação. Por exemplo, a Lei do Divórcio com dissolução do vínculo, editada em dezembro de 1914, a Lei do Casamento, decretada por Emiliano Zapata em 1915, e a Lei sobre Relações Familiares, editada pelo governo de Carranza em abril de 1917. Leis trabalhistas com salário igual ao dos homens, licença maternidade e proibição de trabalho insalubres para as mulheres grávidas. OBS: A constituinte de 1917 negou-lhes o direito de voto... 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 21
  22. 22. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 LÍDERANÇAS FEMÍNINAS • . Colonel María de la Luz Espinosa- Zapatista Dolores Giménez y Muro 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 22
  23. 23. OS MURALISTAS • A Revolução Mexicana teve como principais acontecimentos a reivindicação da reforma agrária e a manifestação dos camponeses que solicitavam um retorno à sua cultura, ou seja, a busca e a valorização da cultura indígena. Durante as décadas de 1920 e 1930, o México passou a ser o âmago da arte no continente americano. Os pintores mexicanos, influenciados pela revolução, iniciaram uma proposta de ‘arte revolucionária’ que seria uma mistura entre influências da arte pré-colombiana (civilização Maia, Asteca, Incas) e da arte moderna.Segundo os pintores do período, a nova arte que surgia no México deveria ser das camadas populares, ou seja, o povo teria acesso a essa arte. A influência revolucionária seria expressa em grandes murais nos edifícios públicos, que foram a principal tela dessa nova arte. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 23
  24. 24. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 ARTE MURALISTA MEXICANA 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 24
  25. 25. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 CONSTITUIÇÃO DE 1917 - I • Trata-se de uma constituição anticlerical e liberal, incluindo medidas relativas ao trabalho e à proteção social, bastante radicais para a época bem como reformas destinadas a restringir a posse de explorações mineiras e de terras por estrangeiros. Outrossim, reflete as diferentes tendências expressas antes e durante a Revolução Mexicana: anticlericalismo, agrarismo, sensibilidade social, nacionalismo. Anuncia uma reforma agrária e leis sociais (jornada de oito horas, direito de associação em sindicatos, direito à greve, salário mínimo, limitação do trabalho feminino e infantil). PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1/2/2014 1910 25
  26. 26. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 CONSTITUIÇÃO DE 1917 - II • O poder da Igreja é fortemente reduzido: perda do controlo do estado civil e de toda intervenção social e política, nacionalização dos locais de culto, interdição aos membros do clero de se candidatarem em eleições, de se exprimirem politicamente, de herdar ou transmitir heranças. A nãoreeleição do presidente e a extinção do cargo de vice-presidente foram igualmente estabelecidos nesta constituição. 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 26
  27. 27. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 CONSEQUÊNCIAS DA REV. MEXICANA • Enfraquecimento do Caudilhismo; Criação de um novo Sistema Político, o Populismo; Os meios de comunicação controlam as massas; Nacionalização de Companhias Americanas de Petróleo e Criação da PEMEX (mexicana); Reforma Agrária implementada de forma ineficiente e em seguida abortada porque os camponeses voltaram a perder as terras; maior preocupação governamental com a educação, assassinatos das lideranças populares, mais de meio milhão de mortos, enfraquecimento parcial do poder da Igreja Católica, ABORTO DAS PRINCIPAIS IDÉIAS REVOLUCIONÁRIAS,PRI, etc. PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1/2/2014 1910 27
  28. 28. AULA 01 CMB-PREVEST-HISTÓRIA GERAL LIVRO 3 BANDEIRA DO EZLN 1/2/2014 PROF VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE 1910 28
  29. 29. MOVIMENTO ZAPATISTA • O Movimento Zapatista inspirou-se na luta de Emiliano Zapata contra o regime autocrático de Porfirio Díaz que encadeou a Revolução Mexicana em 1910. Os zapatistas tiveram mais visibilidade para o grande público a partir de 1 de janeiro de 1994 quando se mostraram para além das montanhas de Chiapas com capuzes pretos e armas nas mãos dizendo Ya Basta! (Já Basta!) contra o NAFTA (acordo de livre comércio entre México, Estados Unidos e Canadá) que foi criado na mesma data. • O movimento defende uma gestão democrática do território, a participação direta da população, a partilha da terra e da colheita. VICENTE - REVOLUÇÃO MEXICANA DE PROF 1/2/2014 1910 29

×