A Minha Escola é Mais Rita E Miguel

558 views
502 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
558
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
42
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Minha Escola é Mais Rita E Miguel

  1. 1. A minha escola é mais….. <br />histórica<br />
  2. 2. D. Afonso Henriques<br />Guimarães celebrou hoje o dia um de Portugal e os 900 anos do nascimento de D. Afonso Henriques.Não se sabe exactamente quando e onde nasceu o nosso primeiro rei: hoje em dia é puramente simbólico e serve para registarmos a presença do nome de Afonso I na nossa terra como patrono da Escola Secundária. <br />
  3. 3. O Primeiro Cinema de vila das aves<br />Dizem os anciãos desta terra, gente aí dos seus oitenta e picos que a casa dos "Marques", situada na rua 25 de Abril, mesmo defronte do "largo da dona Eva", funcionou, em tempos idos, como cinema de S.Miguel das Aves. Terá sido o primeiro.O edifício, com a data de construção inscrita na frente (1927), foi mandada erigir por Luís Abreu Machado, "brasileiro", casado com Florinda Martins Nunes, avós dos actuais proprietários.Havia, então, nessa casa uma sala com um "panal" na parede (e uns bancos) onde eram projectados os filmes (mudos), através de uma máquina manual. Isto, em meados dos anos trinta do século passado.As sessões eram aos sábados e domingos e até vinha gente de fora da terra para os ver. Os preços dos bilhetes de entrada eram necessariamente muito baixos. Uma sineta dava o sinal de início da projecção. Um dos filmes projectados nessa sala foi o "Zé do Telhado", único aliás de que ainda se recorda o nome.Houve, entretanto, outro local onde também se chegaram a projectar filmes para o público: o Largo da Mariana. Era cinema ao ar livre e vinha dos lados de Vizela numa carroça puxada a burro, o "saltimbanco" que armava o "estaminé" e "dava à máquina". A receita era recolhida entre os presentes, por um moço, talvez filho, de chapéu na mão.<br />
  4. 4. Padre Joaquim da barca<br />S. Miguel das Aves / monografia.de Padre Joaquim da Barca ( Joaquim Carlos de Lemos, 1882-1968).<br />Edição de 1953, S. Miguel das Aves<br />Composto e impresso na Tipografia das Aves<br />187 páginas<br />"Foi o bairrismo, e só ele, que fez brotar na alma do já alquebrado sacerdote a ideia da monografia da sua aldeia". " E ele dar-se-á por bem pago dos trabalhos e sacrifícios que lhe custou, se lograr o nobre intento de ver mais conhecida e mais amada a freguesia de S. Miguel das Aves..." (pags. 11, 12)<br />
  5. 5. Jornal Estrela da das aves <br />Em 18 de Abril de 1953 foi publicado o número único do jornal "Estrela das Aves", propriedade e edição de Alfredo Gomes. Numa das páginas interiores apresenta uma foto da equipa do Clube Desportivo das Aves da época de 43/44, com a identificação dos atletas.<br />
  6. 6. Escolturas<br />Importa fazer o registo da autoria, da data e das circunstâncias em que se colocaram as obras de arte que existem na Vila das Aves. <br />
  7. 7. Ameiro galego<br />O interesse da JFVA em apurar as potencialidades de exploração da referida nascente, que foi durante um largo período de tempo explorada ilegalmente como termas, vai ao encontro da actual política do Estado para o sector, no sentido de fomentar a actividade termal, tecnicamente sustentada""A qualificação de uma água como "agua mineral natural" não é um processo imediato e está sujeita a regulamentação específica, nos termos dos Decretos-Lei nº 90/90 e nº86/90, ambos de 16 de Março. O empenho da JFVA na preservação da Nascente do Amieiro Galego, acarinhada pela população de Vila das Aves, levou a que tenha sido agendada por parte do INETI (...) uma reunião (...) com objectivo de clarificar os mecanismos legais e técnicos que poderiam ser accionados no caso de se prosseguir com o projecto de qualificação do potencial recurso hidromineral."<br />
  8. 8. Fabrica de rio vizela<br />A parte da Fábrica na margem direita do Rio Vizela já foi assim, antes da grande ampliação e remodelação dos anos quarenta do século XX.<br />Pessoas a trabalhar<br />
  9. 9. Actual presidente<br />O PRESIDENTE DA JUNTA<br />Carlos Alberto Carvalho Fernandes<br />
  10. 10. Junta e as escolas<br />As actas dos anos trinta referem que a Junta deliberou adquirir um prédio na Tojela, para sede da Junta, biblioteca pública, Casa do Povo e 4 escolas (4 salas de aula) no final de 1935.Até 1962, ( agradeço a quem saiba que me confirme esta data)frequentaram o ensino primário, neste edifício propriedade da Junta de Freguesia, muitas centenas de rapazes.Mais tarde e durante vários anos, funcionou no mesmo edifício a Tele-Escola.A compra do edifício constituiu um encargo importante para a Junta. O prédio custou 45 contos e o Estado só "perdoou" a siza da parte correspondente à escola.<br />
  11. 11. As alminhas de Sobrado há mais de 50 anos e agora.<br />agora<br />antes<br />
  12. 12. Há mais de 50 anos de diferença entre as datas das fotos. <br />A mais antiga está publicada em "S. Miguel das Aves - Monografia" do Padre Joaquim da Barca.<br />A pergunta óbvia para quem compara as duas imagens é:<br />Qual é o verdadeiro "rosto" da antiga Igreja Paroquial de Santo André de Sobrado?<br />Parece evidente a resposta... Há paredes que não foram feitas para ficarem nuas. O revestimento faz-lhes falta...<br />Agora <br />Antes<br />
  13. 13. Há vinte e cinco anos era assim. <br />
  14. 14. Mercado Silva Araújo, 1930<br />O Mercado Silva Araújo foi inaugurado em 26 de Outubro de 1930 e foi assim designado por deliberação da Junta datada de 7 de Outubro do mesmo ano. A razão da designação é óbvia: foi Silva Araújo que pagou a construção, tendo a Junta obtido, por aquisição ou por "expropriação amigável" a posse dos terrenos. Na mesma altura foi aberta a rua agora designada por rua Silva Araújo, entre Santo Honorato e a ponte sobre o Rio Ave, em Romão.Em 25 de Novembro desse ano escrevia o correspondente do Jornal de Santo Thyrso: " nas últimas três semanas venderam-se aqui contos de reis de sardinha! Sem exagero! Raro foi o dia em que não se consumissem três e quatro caminhetas delas!" . E adiante: "abençoado mercado. Dantes não havia abundância e quase nunca eram boas. O dinheiro do nosso grande José da Silva Araújo encheu-nos de mimos, além de contribuirgrandemente para o progresso de S. Miguel de Entre Ambas as Aves." <br />Agora <br />Antes <br />
  15. 15. COMBOIO <br />O combóio saindo da estação para mais uma viagem rumo ao Porto ( Trindade), onde, pela tabela, chegaria 1 hora e 10 minutos depois, parando em Caniços, Santo Tirso, Lousado, Trofa, Muro, Castelo da Maia, Maia, Araújo, Senhora da Hora e Avenida da França...Parece que nos anos quarenta chegou a haver um horário que previa apenas 50 minutos à Trindade... Afinal, se a memória me não falha, eram só 41Km e alguns metros... e as condições de segurança da linha condicionavam muito mais a velocidade do que os cavalos-vapor das velhas locomotivas.Na foto pode ver-se também a vinha da Quinta do Verdeal.<br />
  16. 16. Esta foto deve remontar a cerca de 1935, apresentando a equipa do Clube Desportivo das Aves no seu Campo Bernardino Gomes.Mais curioso do que as riscas verticais das camisolas, que são um pouco mais estreitas do que o que acabaria por vingar, é a horta junto ao muro do lado nascente e a ramada com videiras ainda muito novas... Estas videiras foram engrossando ao longo de décadas, a ramada dava alguma sombra nas tardes de verão e servia de "camarote" a alguns jovens mais ousados... Até que um dia caiu, num famoso Aves-Tirsense...Outra curiosidade é o chapéu do jovem que espreita sobre o muro. Será o modelo típico da época? <br />
  17. 17. Toponímia<br />Jornal de Santo Thyrso, 3 de Dezembro de 1931:A homenagem a prestar aos três ínclitos cidadãos consistirá em dar o seu nome aos prémios pecuniários que a Junta instituiu em o ano transacto e em dar o nome de Rua do Conde de Vizela à rua que vai da Ponte Velha à Ponte Nova; Rua Silva Araújo à que vai do Mercado à rampa de Balgas e Largo Conde de S. Bento ao largo do lado sul da Igreja. Para tal serão colocadas lápides de mármore na casa do Correio e Telégrafo, na do sr. Pimentel, no muro do mercado e na do sr. António R.P.Castro.<br />
  18. 18. Asas <br />A renovação da baixa já começou...O edifício que foi dos Correios, propriedade da Junta de Freguesia, está em fase de acabamentos, depois das profundas obras de remodelação que vão permitir instalar a "Casa do Sol", casa de acolhimento da ASAS ( Associação de Solidariedade e Acção Social de Santo Tirso). Trata-se de um centro de acolhimento de crianças em risco. Segundo noticiou em tempos o Entre Margens, a Junta de Freguesia cedeu o edifício à ASAS por 25 anos e as obras, da responsabilidade da ASAS, foram comparticipadas pela Câmara e pelo Governo.<br />
  19. 19. Vila das aves<br />VILA DAS AVES A NOITE “MUITO ILIMINADA”<br />
  20. 20. NUMEROS UTEIS DE VILA DAS AVES<br /><ul><li>Bombeiros: 252 820 700 - Bombeiros - Vila das Aves</li></ul> Centro de Saúde: 252 870 700 - Centro Saúde das Aves<br /> Farmácia: 252 941 290 - Farmácia Coutinho252 871 960 - Farmácia Fontainhas<br /> GNR: 252 873 276 - GNR - Vila das Aves<br /> Hospital: 253 540 330 - Hospital Guimarães252 830 700 - Hospital Santo Tirso<br /> Outros: 808 201 056 - Protecção Civil<br />
  21. 21. BOMBEIROS DAS AVES<br />Contactos para contactar os bombeiros são:<br />Telefones. Emergência: (+350) 252 820 700<br /> <br />Secretaria: (+350) 252 820 701<br /> <br />Telefax: (+351) 252 820 709<br /> <br />Clínica: (+351) 252 820 020 <br /> <br />Rua bombeiro Voluntário, n.º 350<br />4795-044 Vila das Aves - Portugal <br />bombaves@iol.pt<br />

×