Your SlideShare is downloading. ×
M2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

M2

333
views

Published on

Published in: Travel, Technology

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
333
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Tema:“O espaço da sensibilidade no mundo humano em tempos de Consumismo e Fetichismo.”
  • 2. O Sujeito da Psicanálise
    Quem é o Sujeito da Psicanálise?
    1. Proposições introdutórias
    1.1. O Sujeito do Iluminismo
    Sujeito Cartesiano
    “Cogito, Ergo Sum”
    “Penso, logo existo”
  • 3. 1.2. O Sujeito da Psicanálise.
    O mundo sofreu três golpes narcísicos:
    • Golpe cosmológico.
    • 4. Golpe biológico.
    • 5. Golpe psicológico.
    “O ego não é o senhor da sua própria casa”
    “Existo, Onde não Penso”.
  • 6. 1.2.1. A Descoberta do Inconsciente
    Caso Clínico: Anna.o
  • 7.
    • Inconsciente.
    “Conjunto dos conteúdos psíquicos não presentes no campo efetivo da consciência”.
    “Inconsciente, Freud denomina-os representantes do desejo”.
  • 8. 1.2.2. O sujeito da Psicanálise é o sujeito do inconsciente, do desejo.
    Aforismo psicanalítico
    “O desejo é humano, demasiadamente humano”.
    Desejo x Necessidade:
    • Necessidade. Conceito biológico.
    • 9. Desejo. Conceito psíquico.
    “Marca da singularidade em cada sujeito”
  • 10. 1.2.3. O desejo e o interdito da Lei
    • Religião-----Deus
    • 11. Família------Pai
    • 12. Empresa----Chefe
    • 13. Cidadania---País
    “ O ethos na perspectiva verticalizada” .
  • 14. 1.2.4. O declínio da Lei.
    O sujeito desbussolado
    “Há uma modificação na forma como o sujeito se identifica”.
  • 15. 1.2.5. O consumismo e o fetichismo: mecanismos sofísticos que produzem angústia frente ao descompasso do desejo desbussolado.
    “Consumismo” desencadeia:
    • Um status neurótico:
    “o sujeito compra o que não quer, com o dinheiro que não tem, para agradar pessoas que não gostam dele”.
    O. Donald Olson
  • 16.
    • Um fetichismo da mercadoria.
    Condição fetichista x fetichismo.
    “O sujeito sente-se onipotente sobre o delírio do olhar do outro”.
  • 17. Aforismos analíticosPare e Pense:
    Ser mal compreendido faz parte da existência humana.
    Ir além da cena não é ver mais, é ser obsceno.
    O sujeito não pode ser catalogado, completamente compreendido.
    O silêncio faz parte da estrutura humana.