Lição 17 - A postura da igreja na expectativa da volta de Cristo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Lição 17 - A postura da igreja na expectativa da volta de Cristo

on

  • 2,014 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,014
Views on SlideShare
1,545
Embed Views
469

Actions

Likes
0
Downloads
18
Comments
0

6 Embeds 469

http://ebdplenitudedafe.blogspot.com.br 453
http://ebdplenitudedafe.blogspot.com 6
http://ebdplenitudedafe.blogspot.pt 6
http://www.ebdplenitudedafe.blogspot.com.br 2
http://ebdplenitudedafe.blogspot.jp 1
http://ebdplenitudedafe.blogspot.it 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Lição 17 - A postura da igreja na expectativa da volta de Cristo Lição 17 - A postura da igreja na expectativa da volta de Cristo Presentation Transcript

  • A POSTURA DA IGREJA NA EXPECTATIVA DA VOLTA DE CRISTO
  • Alvo da lição O aluno será capaz desaber entender que a aspiração pela vinda de Cristo não deve ser por medo, mas pelo desejo de se encontrar com Ele;sentir desejar ser um crente pronto para o encontro com Jesus; agir estudar a Palavra para não ser enganado por falsos cristos.
  • A IGREJA E A ESPERANÇA DA VINDA DE CRISTOVIGILÂNCIA - SANTIDADE - TRABALHO - CONTEMPLAÇÃO
  • Introdução Para terminar esta série de lições no Apocalipse, consideramos a postura da Igreja na expectativa da volta de Cristo, que deve se caracterizar pela esperança. 1.Uma viva esperança (1Pe 1.3). 2. Uma boa esperança (2Ts 2.16). 3. Uma bendita esperança (Tt 2.13).
  • I. Coluna da vigilância1. “Se à tarde”2. “Se à meia-noite”3. “Se ao cantar do galo”4. “Se pela manhã”
  • II. Coluna da santidadePaulo, em sua primeira carta aos tessalonicenses,diz que “Deus não nos chamou para a impureza, esim para a santificação” (1Ts 4.7), e, trabalhando avida da Igreja como esposa, requer que ela seja:1. “sem mácula”;2. “nem ruga”;3. “nem coisa semelhante”;4. “porém santa e sem defeito” (Ef 5.27).
  • III. Coluna do trabalho1. Um trabalho com propósito“E sereis minhas testemunhas” (At 1.8)2. Um trabalho abrangente“E será pregado este evangelho do reino por todoo mundo” (Mt 24.14)3. Um trabalho frutífero“Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: acem, a sessenta e a trinta por um” (Mt 13.8)
  • IV. Coluna da contemplaçãoPaulo, no texto de Colossenses 3.1-4, usou duasexpressões significativas que ilustram bem anecessidade de contemplação.1.Buscai as coisas lá do alto2. Pensai nas coisas lá do alto
  • Revisão e aplicação1. Se Jesus viesse arrebatar Sua Igreja hoje, eu iria com Ele, ou meu companheiro seria levado e eu deixado?2. Teria eu condições de enfrentar a perseguição do Anticristo de maneira digna, que não envergonhasse o meu Mestre?3. Estaria eu em condições de contestar e repelir as ações do falso profeta?4. Jesus me daria uma coroa de glória ou me jogaria nas chamas eternas?5. O que eu posso fazer hoje para me preparar melhor para esse encontro com Cristo?
  • ConclusãoEsperança sem vigilância, sem santidade, sem trabalho esem contemplação não é esperança do Evangelho. Aesperança do Evangelho é certeza. Jeremias, em suasLamentações capítulo 3 e versículos 21-24, relaciona trêscoisas que podem devolver a esperança.1.As misericórdias de Deus: “As suas misericórdias nãotêm fim”.2.A fidelidade de Deus: “Grande é a tua fidelidade”.3.A suficiência de Deus: “A minha porção é o SENHOR”.