Raid
• Redundant Array of Independent Drives.
• É um meio de se criar um subsistema de
armazenamento composto por
vários d...
Raid 0 Linear
• Uma ou várias partições virtuais criadas
num disco.
1 Disco Rigido
A1 A1
Raid 0 Striping
• Os dados são subdivididos em segmentos consecutivos, e escritos
sequencialmente em cada um dos discos de...
Raid 1
• RAID que implementa o espelhamento de disco, também conhecido
como mirror. Para esta implementação são necessário...
Raid 2
• RAID 2, pode-se dizer que o RAID 2 é similar ao RAID 4, mas possuíndo
algoritmos de Hamming ECC (Error Correcting...
Raid 3
• O RAID 3 é uma versão simplificada do RAID 2. Nesse arranjo, um único
bit de paridade é computado para cada palav...
Raid 4
• O RAID 4 funciona com três ou mais discos iguais. Um dos discos guarda
a paridade (uma forma de soma de segurança...
Raid 5
• O RAID 5 é frequentemente usado e funciona similarmente ao RAID 4, mas
supera alguns dos problemas mais comuns so...
Backup Normal
• É um backup que copia todos os ficheiros
no disco utilizado, ou seja faz um backup
total no sistema period...
Backup diferencial
• Realiza o backup apenas dos arquivos
alterados, não mexendo nos arquivos
alterados.
Backup Incremental
• Realiza o backup dos ultimos arquivos
alterados.
Controlos de Riscos de Servidor
• UPS, que serve para no caso de ficar sem
luz na empresa.
• Vários backups escolhendo o a...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Raid 1

288 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
288
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Raid 1

  1. 1. Raid • Redundant Array of Independent Drives. • É um meio de se criar um subsistema de armazenamento composto por vários discos individuais, com a finalidade de ganhar segurança e desempenho.
  2. 2. Raid 0 Linear • Uma ou várias partições virtuais criadas num disco. 1 Disco Rigido A1 A1
  3. 3. Raid 0 Striping • Os dados são subdivididos em segmentos consecutivos, e escritos sequencialmente em cada um dos discos de array. • Oferece melhor desempenho (50%mais rápido) • Custo baixo para expansão de memória • Caso algum sector de um disco rigido tenhas perda de informação o mesmo ficheiro deixa de existir. • Não usa paridade.
  4. 4. Raid 1 • RAID que implementa o espelhamento de disco, também conhecido como mirror. Para esta implementação são necessários no mínimo dois discos. O funcionamento deste nível é simples: todos os dados são gravados em dois discos diferentes; se um disco falhar ou for removido, os dados preservados no outro disco permitem a não descontinuidade da operação do sistema. • Caso algum sector falhe, o segundo disco tem sempr euma copia desse ficheiro, tendo segurança nos dados. • Aumento de tempo de escrita.
  5. 5. Raid 2 • RAID 2, pode-se dizer que o RAID 2 é similar ao RAID 4, mas possuíndo algoritmos de Hamming ECC (Error Correcting Code) , que é a informação de controlo de erros, no lugar da paridade. Além disso, pode-se ter várias configurações, como 10 discos normais + 4 discos somente para ECC. Este fato possibilita uma protecção adicional, porém o RAID 2 ficou obsoleto pelas novas tecnologias de disco já possuírem este tipo de correcção internamente. O RAID 2 origina uma maior consistência dos dados se houver queda de energia durante a escrita. Baterias de segurança e um encerramento correto podem oferecer os mesmos benefícios.
  6. 6. Raid 3 • O RAID 3 é uma versão simplificada do RAID 2. Nesse arranjo, um único bit de paridade é computado para cada palavra de dados e escrito em um drive de paridade. À primeira vista, pode parecer que um único bit de paridade dá somente detecção de erro, e não correção de erro. Para o caso de erros aleatórios não detectados, essa observação é verdadeira. Todavia, para o caso de uma falha de drive, ela provê correção total de erros de um bit, uma vez que a posição do bit defeituoso é conhecida. Se um drive falhar, o controlador apenas finge que todos os seus bits são "zeros". Se uma palavra apresentar erro de paridade, o bit que vem do drive extinto deve ter sido um "um", portanto, é corrigido.
  7. 7. Raid 4 • O RAID 4 funciona com três ou mais discos iguais. Um dos discos guarda a paridade (uma forma de soma de segurança) da informação contida nos discos. Se algum dos discos avariar, a paridade pode ser imediatamente utilizada para reconstituir o seu conteúdo. Os discos restantes, usados para armazenar dados, são configurados para usarem segmentos suficientemente grandes (tamanho medido em blocos) para acomodar um registro inteiro. Isto permite leituras independentes da informação armazenada, fazendo do RAID 4 um array perfeitamente ajustado para ambientes transacionais que requerem muitas leituras pequenas e simultâneas.
  8. 8. Raid 5 • O RAID 5 é frequentemente usado e funciona similarmente ao RAID 4, mas supera alguns dos problemas mais comuns sofridos por esse tipo. As informações sobre paridade para os dados do array são distribuídas ao longo de todos os discos do array , ao invés de serem armazenadas num disco dedicado, oferecendo assim mais desempenho que o RAID 4, e, simultaneamente, tolerância a falhas.
  9. 9. Backup Normal • É um backup que copia todos os ficheiros no disco utilizado, ou seja faz um backup total no sistema periodicamente.
  10. 10. Backup diferencial • Realiza o backup apenas dos arquivos alterados, não mexendo nos arquivos alterados.
  11. 11. Backup Incremental • Realiza o backup dos ultimos arquivos alterados.
  12. 12. Controlos de Riscos de Servidor • UPS, que serve para no caso de ficar sem luz na empresa. • Vários backups escolhendo o adequado, no caso de um disco rígido avariar, para impedir a perda de dados.

×