Your SlideShare is downloading. ×
Evolução das plantas Briofitas,Pteridofitas,Gimnospermas e Angiospermas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Evolução das plantas Briofitas,Pteridofitas,Gimnospermas e Angiospermas

25,483

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
25,483
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
341
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ORIGEM VEGETAL • Descendentes das algas verdes (protistas) • Alga “Eva” originou todas as plantas atuais (de musgos à angiospermas) há 450 milhões de anos • Primeiras plantas(microscópicas) ADAPTAÇÕES PARA O AMBIENTE TERRESTRE • FALTA DE ÁGUA: Raíz • TRANSPIRAÇÃO EXCESSIVA: cutículas e estômatos • SUSTENTAÇÃO DO CORPO: colênquima e esclerênquima • TRANSPORTE DE SUBSTÂNCIAS: Seiva bruta e seiva elaborada (xilema e floema) • INDEPENDÊNCIA DE ÁGUA PARA REPRODUÇÃO: em Gymnospermas e angiospermas.
  • 2. Reino Plantae BRIÓFITAS (bryon = musgo; phyton = planta) • Musgos e Hepáticas • Primeiros vegetais terrestres; • Dependem da água para reprodução; • Não tem vasos condutores (seiva por difusão – célula a célula) • Pequeno porte (máx: 30 cm) Professor: Thiago Lima
  • 3. musgo
  • 4. PTERIDÓFITAS (pteridon = Feto; phyton = planta) • Plantas vasculares – Vasos condutores (melhor adaptação a vida terrestre) • Locais úmidos e sombreados; • Dependem da água para reprodução; • Primeiro a possuir raíz, caule (subterrâneo do tipo rizoma) e folhas. Professor: Thiago Lima
  • 5. As pteridófitas se enquadram num grupo vegetal que ocupa a região de transição entre a água e a terra. O nome científico desse grupo é Psilophytatae. As pteridófitas têm talos complexos, alternância de gerações e meristemas apicais. Estas foram as primeiras plantas terrestres a contarem com vasos condutores de seiva e estômatos. Esses vegetais tiveram que evoluir e se adaptar para resolver o problema de sustentação em terra firme. Assim, cada célula das pteridófitas desenvolveu um preenchimento com lignina na parede celular para possibilitar uma maior resistência. Diferentemente das primeiras plantas vasculares, a evolução direta a partir das pteridófitas verdes está ligada às simbioses. As plantas vasculares evoluíram graças às contribuições do genoma fungal que levou a especialização de várias células. O corpo do vegetal é formado por células de pteridófitas e fungos. As evoluções que ocorreram nas angiospermas foram, então, consequências da transferência de genes de fungos parasitas ou simbióticos para as plantas. As pteridófitas surgiram no Devoniano como vegetais criptógamos vasculares e cormófitas. Isso significa que essas plantas são: vegetais que não apresentam flores, têm vasos condutores de seiva e aparelho vegetativo com raiz, caule e folhas bem desenvolvidas.
  • 6. samambaia
  • 7. GIMNOSPERMAS (Gymnos = nu; Sperma = semente) •Possuem sementes que não estão abrigadas em frutos; • NÃO dependem de água para reprodução; • Vivem em ambientes frios ou temperados; • Dotados de raízes, caule, folhas , FLORES SECAS e SEMENTES; Professor: Thiago Lima
  • 8. Gimnospermas já extintas: • • • Bennetitales – Tinham folhas semelhantes às palmeiras. Desapareceram do registro fóssil no Cretáceo. Lembram de alguma forma as cicadófitas. Cordaitales – Supostamente deram origem as coníferas, eram árvores de grande porte, com mais de 30 metros, e uma coroa de folhas grandes. Separavam-se em três grupos, Pityaceae, Poroxylaceae e Cordaitaceae. Pteridospermales – Um grupo muito diverso e bastante artificial, cujo período se estende do Devoniano ao Jurássico. Variam de plantas ramificadas e delgadas até plantas que se parecem com samambaias.
  • 9. Hábitat • • São plantas predominantemente de regiões temperadas, localizadas em grandes florestas nos Estados Unidos e Europa. No Brasil estão localizadas principalmente na mata das Araucárias no sul do país (pinheiro-do-paraná) e são muito utilizadas como plantas ornamentais em jardins de casas e em praças públicas. • Os representantes mais comuns das gimnospermas são os pinheiros, pinnus, cycas, tuias, sequóias entre outras .
  • 10. Evolução • Surgimento da semente: A grande evolução das gimnospermas em relação às plantas existentes na época foi o surgimento da semente. • Suas sementes são uma estrutura reprodutiva que protege o embrião contra desidratação, calor, frio e ação de certos parasitas. Além disso, as sementes armazenam reservas nutritivas, que alimentam o embrião e garantem o seu desenvolvimento até que as primeiras folhas sejam formadas. Independência da água para fecundação (polinização) - Pois nas gimnospermas, diferentemente das pteridófitas, surge o grão de pólen, que é o gametófito masculino em desenvolvimento, que se completa quando fecunda a oosfera. O processo de dispersão do grão de pólen é chamado de polinização .
  • 11. Estróbilo feminino Estróbilo masculino FLOR – PINHA é seca e sem atrativos, polinização é anemófila (vento) Professor: Thiago Lima
  • 12. Angiospermas • As angiospermas são as plantas que apresentam o maior sucesso evolutivo nos dias atuais -- se compararmos o número de espécie de angiospermas e gimnospermas, poderemos notar que o primeiro grupo de plantas conta com cerca de 235 mil espécies viventes contra 720 espécies do segundo grupo. Isso significa que as angiospermas sofreram inúmeras mutações gênicas para poderem se adaptar aos mais variados tipos de ambiente
  • 13. Caracteristicas ANGIOSPERMAS (angeion = urna; sperma = semente) • NÃO dependem de água para reprodução; • Distribuídas em todo o mundo; • Dotados de raízes, caule, folhas, sementes, flores e FRUTOS. Professor: Thiago Lima
  • 14. As plantas carnívoras são fruto da evolução de certas espécies que buscaram uma forma de sobreviver nos solos pobres em nutrientes orgânicos. Essas plantas passaram a retirar do ambiente o complemento alimentar que a terra na ilhes fornecia. As primeiras plantas carnívoras que surgiram na terra desenvolveram métodos para aprisionar e digerir animais e, assim , utilizar suas proteínas – ricas em nitrogênio- como fonte de nutrientes. Estima-se que isso tenha ocorrido há cerca de 65milhoes de anos época dos dinossauro!
  • 15. As Sequóias são as plantas mais altas do mundo, chegam a medir mais de 120 metros de altura e podem viver mais de 4 mil anos. São os seres vivos mais pesados do mundo (6.000 toneladas)
  • 16. Samambaias-gigantes Há 290 milhões de anos samambaias-gigantes dominaram a paisagem onde hoje é o Tocantins • caule de até 1 metro de diâmetro e 15 metros de altura. Professor: Thiago Lima

×