• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Racismo e Xenofobia
 

Racismo e Xenofobia

on

  • 68,662 views

Trabalho elaborado para a disciplina de Filosofia - 10º ano.

Trabalho elaborado para a disciplina de Filosofia - 10º ano.
Temas/ problemas do mundo contemporâneo.
Colégio Nª Srª da Boavista.
http://historicofilosoficas.blogspot.com

Statistics

Views

Total Views
68,662
Views on SlideShare
67,534
Embed Views
1,128

Actions

Likes
18
Downloads
0
Comments
1

9 Embeds 1,128

http://www.slideshare.net 674
http://historicofilosoficas.blogspot.com 155
http://cafehistoria.ning.com 150
http://historicofilosoficas.blogspot.pt 104
http://historicofilosoficas.blogspot.com.br 41
http://www.historicofilosoficas.blogspot.com 1
http://74.125.95.132 1
http://74.125.113.132 1
http://translate.googleusercontent.com 1
More...

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • este tabalho está aplobado pelo catota feia
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Racismo e Xenofobia Racismo e Xenofobia Presentation Transcript

    • Trabalho de Filosofia Professor: Sérgio Morais Realizado por: Leonel de Sousa Coutinho 10ºA Nº17
      • No mundo contemporâneo, as pessoas de raça branca entendem por racismo, a exclusão dos negros da sociedade Humana. Na verdade, isso não passa de um preconceito geral. O racismo é não só evidente na cor da pele das pessoas, mas também nas “raças” distintas entre uma sociedade. Como é o caso do racismo entre ciganos, negros, chineses…
      • A xenofobia para além do seu significado é confundida com o racismo. Apesar de serem semelhantes, o xenofobismo manifesta-se pelo medo ao desconhecido e ao que é sobrenatural.
      • Estes dois conceitos podem estar ligados no exemplo que está a seguir mencionado: pessoas brancas que expulsam ciganos do seu país (neste caso, racismo, ao expulsarem pessoas de outra raça; xenofobia, terem medo e acharem que não são seres humanos como as ditas “pessoas brancas”.
      • No decorrer deste trabalho estão presentes questões filosóficas sobre os conceitos em estudo, sendo estes dois problemas evidentes na sociedade contemporânea.
      • Xenofobia é o medo que as pessoas têm ao que lhes é diferente, é uma forma de preconceito. Este medo pode manifestar-se de várias formas como o medo pelo sobrenatural (exemplo: nas aldeias e não só, tem-se muitas crenças em espíritos, bruxarias, em lançamentos de pragas a pessoas, ..., medos a seres que possam existir de outros planetas, ou medo de invenções do próprio Homem). Também se pode dizer que existe xenofobismo, quando uma pessoa medo a certas pessoas desconhecidas, que andam armadas (exemplo:polícias, gangues,…) ou com a barba por fazer (exemplo: terroristas israelitas). É xenófobo o indivíduo que não entra em contacto com o outro diferente a este, evitando-o. Também se pode manifestar com a aversão a outras raças e culturas diferentes.
      • Existem casos de xenofobismo todos os dias. Desde a antiguidade até aos dias de hoje, este foi sempre um problema da sociedade. Um exemplo da antiguidade é a lepra, uma doença crónica que afectava algumas pessoas e naquela altura quem tivesse lepra era excluido da sociedade e era visto como um monstro e nunca como pessoa, sendo corrido das povoações para o cume das montanhas onde aí viviam.
      • Esta xenofobia, quanto aos leprosos, foi posta de parte por algumas pessoas, pessoas que se tornaram masi tarde santas e veneráveis. Como é o caso de Jesus Cristo e de São Fransisco, que chegavam ao ponto de beijar pessoas leprosas e de conviver com elas. Isto revolocionou a sociedade e por algumas pessoas começaram a ser vistas também como monstros, porém contribuiram para a formação de uma religião, o Cristianismo.
      • A xenofobia pode causar aversões que levam a preconceitos a nível racial (medo a certas raças que são diferentes, ciganos, negros, brancos e também a cultuas diferentes das suas ).
      • Um exemplo de xenofobia foi o nazismo, em que certos Alemães, sobre a ordem de Hitler dividiram o povo que lá vivia em raças. Havia a raça dos senhores (raça ariana) e as raças inimigas (Judeus, por exemplo), fazendo deste modo criar sentimentos de hostilidade e aversão a pessoas e objectos estrangeiros.
      • Alguns ciganos gostam de andar armados, o que leva a que algumas pessoas lhes tenham medo e aversão e os rejeitem. Mas cada vês mais eles têm morada fixa e deixam de andar armados.
      • Casos particulares, como a expulsão de estrangeiros de certos países, como está a ocorrer no Sul de África, em que os naturais dos países sul africanos expulsão angolanos e outros africanos dos seus países, é um dos exemplos actuais de xenofobismo. Nestes povos do exemplo dado, apesar de possuírem a mesma cor de pele, os sul africanos têm ódio aos angolanos e às pessoas de outros povos, por estes estarem a “roubar” a sua riqueza e a viver e pisar o mesmo solo que os naturais desses países. Eles mandam-nos para fora, matando grande parte deles e preferindo grande parte das pessoas fugir para os seus países de origem, deixando a sua “vida” para trás, com medo à morte, como é natural do Ser Humano.
      • Certas pessoas pensam que são “seres superiores”, contudo existem pensadores que negam essa afirmação. Existem religiões que levam as pessoas a mudar esse pensamento, tendo várias normas morais que tentam baixar o ódio e o medo ao outro, como por exemplo: não matar, todos devem ser tratados por igual,…
      • Existem muitas e variadas religiões, umas com umas crenças e outras com crenças opostas a outras religiões. Torna-se confuso ao Ser Humano as variadas formas de pensamento que existe no mundo. Pensamento esse, que não passa do conjunto de valores que foram transmitidos de geração em geração. Casos como por exemplo, dos israelitas e as armas, e os cristãos e a paz e amor. Contudo, esta paz e este amor, é subjectivo de acordo com a sociedade em questão, pois existe sociedades em que os valores que lhes foram passados foi que o bom, a paz e o amor é ter muitas mulheres, é andar em guerra e matar, e existem sociedades que acontece o contrário. Daqui surgem conflitos de xenofobia, na medida em que, de acordo com os valores característicos de cada religião, as pessoas se acham diferentes, umas acham que as de outras religiões são aberrações e que não são Humanos, pois não têm a mesma religião, chegando ao cúmulo de os por de parte na sociedade, de os desprezar e até maltratar.
      • Parece impossível, mas não o é. No mundo em que vivemos, existe de quase tudo, só não sabe quem não quer. O xenofobismo, apesar de indirectamente pode ser tomado como uma profissão. Caso de gangues, forças armadas, grupos de guerrilhas, que muitas vezes, não fazem nada mais na sua vida a não ser combater contra forças policiais, religiões diferentes e muitos outros casos. Torna-se tão evidente na nossa sociedade, que chega a ser tão normal como uma simples molécula de água num oceano.
      • Será que sempre foram assim? Claro que não, todos nascemos da mesma maneira, “inconscientes”, sem valores. Nascemos sem valores, sem saber o que é o racismo, o que é o xenofobismo e o que é o cigano, ou o chinês. Contudo, há crianças que desde bebés são criados nos grupos que praticam xenofobismo, o que os leva a integrar esses grupos, como que se tratasse de algo normal no decorrer das suas vidas.
      • Existe racismo sempre que se dá importância à noção de raças humanas, distintas e superiores umas às outras. Onde existe a ideia que alguns indivíduos são superiores a outros por heranças monetárias, ou de características físicas, inteligência ou culturas.
      • O racismo descrimina as raças pela cor (negros), pela maneira de viver (ciganos),ou condição sexual. Este tem diminuído, enquanto que antigamente havia muita escravidão, feita principalmente por brancos que se achavam superiores aos negros, aos pobres pela sua condição financeira ou forma de vestir e falar, aos ciganos por serem nómadas, ou a emigrantes que eram excluídos de lugares públicos e de certos empregos melhores. Hoje existe mais racismo a nível de orientações sexuais, que muitas vezes se traduz em espancamentos (nas ruas, por exemplo) até à morte.
      • Cada pessoa tem o direito a viver a sua vida como quer, dentro da lei, sem prejudicar o próximo. O racismo é uma forma de preconceito que sempre existiu e continua a existir. Ele diminuiu em Portugal com o fim da guerra colonial e o vinte e cinco de Abril, mas continua a haver, em relação a ciganos, a negros e a emigrantes de leste Europeu.
      • O racismo continua a existir, umas vezes indirectamente, mas outras mais directamente. Exemplos disso na actualidade pode ser, a morte de vários portugueses em países africanos pelos próprios “negros”, as discriminações de ciganos e de negros nas escolas, no acesso ao emprego e nos meios de comunicação e de transporte.
      • Serão os homosexuais vistos pela humanidade, da mesma maneira que os heterosexuais? Não, pois corresponde a uma fuga da ordem universal e natural da existência humana (o homem procria com a mulher).
      • Ao longo do tempo, tem-se debatido acções e medidas para acabar com os preconceitos que mais marcam as pessoas, mas o processo de socialização em que cada indivíduo foi integrado sempre vai influênciar a sua mentalidade (valores transmitidos).
      • Toda a forma de preconceito racial, social ou sexual tem que ser combatido com acções de formação para ajudar à mentalização e aceitação dos direitos do homem, para todo o cidadão viver num estado de democracia e igualdade.
      • As pessoas são todas diferentes e todas iguais. Pode parecer confuso, mas aprofundando a questão, tem perfeita lógica. Negros, brancos, amarelos, pálidos,…, um vasto leque de cores de pele que determinadas pessoas possuem, contudo, esta diferença é só na cor da pele, pois por dentro, todos somos iguais, pois todos temos órgãos do organismo, todos respiramos, todos, temos sede de água e fome de pão. Daí todos serem diferentes e todos serem iguais.
      • Verifica-se casos de puro racismo na sociedade actual, quanto à cor da pele. O olhar de lado para as pessoas negras, a escravidão, as torturas, os espancamentos,… Será justo ser-se discriminado? Será correcto espancar as pessoas que têm cor diferente da nossa? Cada questão tem a sua resposta de acordo com a maneira de ver de cada pessoa, por exemplo, um cristão pode dizer que é injusto e incorrecto e um israelita pode dizer que é justo e correcto.
      • Tanto o racismo, como o xenofobismo estão presentes entre religiões e como as religiões foram criadas por Homens, então tanto o racismo como a xenofobia estão presentes entre os Homens. Vê-se muitos casos nos dias de hoje de racismo a religiões que não a nossa. Existem religiões politeístas e religiões monoteístas, ambas com as suas normas morais, ambas com a sua ética, as suas crenças e os seus costumes. Estas divergências religiosas são os factores que levam a desacatos entre as diversas religiões. Como por exemplo, quando um muçulmano se encontra em território de população israelita, pode chegar a ser expulso de estabelecimentos públicos, a ser roubado e gozado.
      • Apesar de haver religiões que defendem a divergência religiosa, existem pessoas que não o aceitam e outras que nem sequer religião possuem, o que podem ser alvo de discriminação e de exclusão social.
      • Casos como alunas muçulmanas a estudarem em França, preferem desrespeitar tradições religiosas, do que serem discriminadas e excluídas da comunidade estudantil francesa. Devido ao uso obrigatório do véu pela mulher muçulmana, algumas raparigas muçulmanas a estudar em França são postas de parte por terem costumes e tradições diferentes e para que sejam tratadas de igual forma, preferem partir elos com a sua religião muçulmana.
      • Um miúdo negro numa escola de miúdos brancos pode ser visto como um miúdo diferente, e como certas crianças não percebem o porque delas terem cor diferente fogem delas com medo (xenofobismo) e outras batem-lhes e fazem-lhes judiarias. Contudo, também pode acontecer o contrário.
      • Na actualidade tem-se visto um aumento do número de pessoas a serem homossexuais. Estas, muitas das vezes não são vistas como pessoas racionais e em alguns casos são vistas como mutantes. No entanto, também tem aumentado a compreensão por parte das pessoas perante esta orientação sexual.
      • O racismo está presente em que casos especificamente, dentro da homossexualidade? Está presente em casos, como por exemplo, serem “expulsos” da família, serem alvo de preconceitos, de protestos e chegarem a ser “caçados” pelos meios de comunicação social.
      • A homossexualidade tem se tornado tão presente na sociedade, que até já houve um “homem”, que conseguiu engravidar de outro “homem”, o que é um escândalo no mundo contemporâneo. Alvo de criticas negativas perante a religião.
    • Fig.1
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
      • Tanto o racismo como o xenofobismo têm um significado semelhante. Contudo, diferenciam-se pela discriminação racial e pelo medo ao desconhecido, respectivamente. São um dos maiores problemas do mundo contemporâneo, que podem acarretar outros grandes problemas, como o terrorismo, as guerras, as fomes, a poluição (indirectamente).
      • Normalmente o racismo e o xenofobismo estão ligados com a palavra diferença, ou seja, estão ligados com as diferenças existentes entre os vários seres humanos, tanto a nível mental (valores), como a nível físico (cor da pele).
    •  
      • www.ambienteemfoco.com.br
      • www.planetablack.com
      • www.conflitos.net/conflitos/sociais/racismo.htm
      • http://pt.wikipedia.org/wiki/Racismo
      • http://confrontos.no.sapo.pt/page7f.html
      • http://pt.wikipedia.org/wiki/Xenofobia
      • Fig.1.http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://bp2.blogger.com/_z0LaS96lL1Q/R0dLIHCBToI/AAAAAAAAAAM/nnpYLwbdiPc/S259/racismo.jpg&imgrefurl=http://sracismo.blogspot.com/2007/12/o-sentimento-de-ameaa-poder-originar.html&h=259&w=259&sz=22&hl=pt-PT&start=21&um=1&tbnid=THoNROr7eTzT-M:&tbnh=112&tbnw=112&prev=/images%3Fq%3Dracismo%2B%26start%3D20%26ndsp%3D20%26um%3D1%26hl%3Dpt-PT%26sa%3DN
      • Fig.2.http://www.uwm.edu/People/wash/benetton.jpg
      • Fig.3.http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/filosofia/filosofia_trabalhos/racismoxenofobia/racismoxenofobia4.jpg
      • Fig.4.http://www.ufv.br/petbio/informativos/maio2005/racismoJPG.jpg
      • Fig.5.http://www.dhnet.org.br/direitos/sos/discrim/racismo.jpg
      • Fig.6.http://rosenblumtv.files.wordpress.com/2008/01/nazi.jpg
      • Fig.7.http://www.sinkers.org/latuff/kkk.gif
      • Fig.8. Fotografia tirada em 2007, por Coutinho, Bruno Daniel de Sousa, numa prova de ciclismo. (igualdade de raças; sem racismo e xenofobismo).