Teoriasdacomunicacao aula-20070920

883 views
821 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
883
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Teoriasdacomunicacao aula-20070920

  1. 1. Teorias da Comunicação<br />Comunicação Social – hab. em Jornalismo, 2º período<br />UNOCHAPECÓ<br />2007/2 – prof. Érico Assis<br />O PARADIGMA MATEMÁTICO-INFORMACIONAL<br />ContextoPrimeira metade do século XX<br />Revolução nas tecnologias de comunicação: telégrafo e rádio, início da televisão<br />(Telégrafo – 1837, Samuel Morse e Alfred Vail)<br />(Rádio – 1896, Guglielmo Marconi)<br />Necessidade de uma teoria para desenvolver o campo<br />Principais nomes<br />Claude Elwood Shannon (1916-2001), engenheiro elétrico e matemático, EUA<br />Warren Weaver (1894-1978), matemático e administrador, EUA<br />“A Mathematical Theory of Communication”, Shannon, 1948<br />The Mathematical Theory of Communication, Shannon e Weaver, 1949<br />Melvin L. DeFleur (1923-), psicólogo social, EUA<br />Teorias da Comunicação de Massa, DeFleur e Sandra Ball-Rokeach, 1968<br />Norbert Wiener (1894-1964), matemático, EUA<br />Cibernética e Sociedade, Wiener, 1948<br />Wilbur Lang Schramm (1907-1987), professor de jornalismo, EUA<br />Process and Effects of Mass Communication, 1954<br />David Kenneth Berlo (1929-), professor de jornalismo, EUA<br />O Processo da Comunicação: Introdução à Teoria e à Prática, 1960<br />Bases<br />Wiener: Cibernética é a ciência do controle e da comunicação nos seres vivos e nas máquinas.<br />Todo sistema (maquinal, corporal, social etc.) tende à entropia. Informação é todo dado novo que organiza e regula um sistema.<br />Implicações políticas: para regular o sistema social, toda informação deve ser livre.<br /> Wiener foi professor de Shannon.<br />Shannon: “o problema da comunicação consiste em reproduzir em um ponto dado, de maneira exata ou aproximada, uma mensagem selecionada em outro ponto”.<br />Objetivo: como fazer a mensagem chegar sem problemas. Isomorfismo.<br />Aplicações: máquinas, guerras, empresas. Modelo mecânico da comunicação.<br />Outros problemas: semântica. Os sinais transmitidos veiculam os significados desejados?<br />Redundância: repetição da informação para confirmar o entendimento da mensagem.<br />(Ex: bater na porta, dizer sim ou não com a cabeça, publicidade)<br />Modelo de Shannon e Weaver<br />FONTETRANSMISSORCANALRECEPTORDESTINATÁRIO<br />(mensagem)(sinal)(ruído)<br />DeFleur: adiciona ao esquema o Feedback ou Retroalimentação.<br />Shannon e Weaver + DeFleur<br />FONTETRANSMISSORCANALRECEPTORDESTINATÁRIO<br />(mensagem)(sinal)(ruído)<br />FEEDBACKFEEDBACKFEEDBACK<br />Schramm: comunicação como “contato entre campos de experiência”. Trabalho em conjunto com psicolingüista Charles Osgood. Humanização do modelo de Shannon e Weaver.<br />Referência à Oratória, de Aristóteles.<br />Modelo de Osgood e Schramm<br />EMISSORRECEPTOR<br />codifica MENSAGEM decodifica<br />interpretainterpreta<br />decodifica MENSAGEM codifica<br />Berlo: “os significados não estão na mensagem, e sim nos usuários.”<br />Objetivo: eficácia da comunicação. Dar caráter instrumental à comunicação (persuasão, ordem) – estímulo x resposta.<br />Modelo de Berlo<br />FONTEcodificaçãoMENSAGEMCANALdecodificaçãoRECEPTOR<br />- Técnicas deElementosVisão- Técnicas de<br />comunicaçãoEstruturaAudiçãocomunicação<br />- ConhecimentoTratamentoOlfato- Conhecimento<br />- Sistema socialConteúdoTato- Sistema social<br />- CulturaCódigoGustação- Cultura<br />- Atitudes- Atitudes<br />

×