G5 influência da luz no comportamento dos animais apresentação

2,399 views
2,215 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,399
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

G5 influência da luz no comportamento dos animais apresentação

  1. 1. Fig. 1Disciplina: Ciências Naturais
  2. 2. A luz A luz influencia o comportamento dos animais, nomeadamente a sua distribuição e atividade pelo meio e, ainda, o comportamento morfológico de alguns. Fig. 2
  3. 3. A luz O número de horas de exposição à luz designa-se por fotoperíodo. Fotoperiodismo – variações no comportamento dos seres vivos em resposta às variações periódicas da luz. Os animais apresentam fototatismo, ou seja, sensibilidade em relação à luz, pelo que se orientam para ela ou se afastam dela.
  4. 4. A luz Fototaxia – direção do movimento dos animais, de acordo com a intensidade luminosa. Há animais que se movimentam em direção à luz (fototaxia positiva, ex. traça) ou em direção oposta à fonte luminosa (fototaxia negativa, ex. baratas). Fig. 3 – Traça Fig. 4 - Barata
  5. 5. A luz A luz influencia nestes importantes fatores: - Reprodução; - Formação de vitamina D na pele; - Início da migração ou hibernação; - Mudança da pelagem;
  6. 6. A luz Reprodução A luz atua sobre o desenvolvimento dos ovos dos peixes; Fig. 5 – Ovos de peixes
  7. 7. A luz Reprodução A falta de luz atrasa o desenvolvimento de larvas de certos insectos; Fig. 6 – Larvas de insetos
  8. 8. A luz Reprodução Alguns animais apenas se reproduzem quando o fotoperíodo ultrapassa um determinado valor, outros apenas se reproduzem quando os dias são mais curtos.
  9. 9. A luz Formação de vitamina D Formação de vitamina D ao nível da pele – os raios ultra-violeta são responsáveis pela produção de vitamina D nos vertebrados. No entanto, quando em excesso, esses mesmo raios podem ter efeitos prejudiciais nos organismos.
  10. 10. A luz Início da migração ou hibernação A duração dos dias é um fator que indica aos animais se está na altura de iniciar a sua migração ou hibernação. (fotoperíodo) Fig. 7 – Hibernação de um urso
  11. 11. A luz Mudança de pelagem Animais como a lebre dos Alpes ou a raposa do Ártico têm pelagem cinzenta ou acastanhada no Verão, mas no Inverno, a sua pelagem é branca.Fig. 8 – Raposa do Ártico no Verão Fig. 9 – Raposa do Ártico no Inverno
  12. 12. A luz Os animais podem ser: - Noturnos - Diurnos
  13. 13. A luz Animais noturnos - desenvolvem a sua atividade principalmente durante a noite. (espécies lucífugas) Fig. 10 – Coruja-das-torres Fig. 11 – Peixe-ogre
  14. 14. A luz Nestes animais, a ausência de luz faz com que os outros sentidos sejam mais apurados. Fig. 12 – O morcego, consegue localizar as suas presas através de ecos e ultrassons emitidos pela sua boca e nariz.
  15. 15. A luz Existem ainda animais noturnos que desenvolveram a bioluminescência, isto é, produzem a sua própria luz. Fig. 13 - Pirilampo
  16. 16. A luz Animais diurnos - são mais ativos no período de luz. (espécies lucífilas) Fig. 14 – Jacaré do papo amarelo Fig. 15 – Orangotango de Sumatra
  17. 17. Experiência realizada Na experiência que realizámos, pudemos verificar que a luz tem influência no comportamento das minhocas, pois assim que esta foi colocada na zona A (zona iluminada), quis dirigir-se para a zona C (zona às escuras), passando pela zona B (penumbra). Fig. 16 - Minhoca
  18. 18. Bibliografia http://espacocienciasquintoano.blogspot.pt/2011/02/influencia-dos- factores-do-meio-luz.html http://pt.scribd.com/doc/14052985/Influencia-dos-factores-do-meio-nos- animais http://animais.culturamix.com/informacoes/animais-diurnos http://www.sobiologia.com.br/conteudos/bio_ecologia/ecologia3.php http://sotaodaines.chrome.pt/sotao/morcego.html http://pt.wikipedia.org/wiki/Bioluminesc%C3%AAncia http://www.slideshare.net/catir/factores-abiticos-luz-2982952
  19. 19. Trabalho realizado por: Ana Ferreirinho – nº 1 Magda Bernardes – nº 18 Tomás Gomes – nº 278º 1ªObrigado pela vossa atenção ! Fig. 17 - Biodiversidade

×