Ambiental - CITEVE - Portugal

1,056 views
871 views

Published on

2º Workshop Internacional SENAI

- Ambiental

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,056
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ambiental - CITEVE - Portugal

  1. 1. Certificação OEKO-TEX® passaporte para os mercados internacionais Braz Costa Diretor Geral bz@citeve.pt© CITEVE 2010
  2. 2. Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário© CITEVE 2010
  3. 3. Missão  Apoio ao desenvolvimento das capacidades técnicas e tecnológicas das indústrias têxtil e do vestuário, através do fomento e da difusão da inovação, da promoção da melhoria da qualidade e do suporte instrumental à definição de políticas industriais para o setor© CITEVE 2010
  4. 4. Perfil  Privado  Maioria privada (empresas do setor têxtil e vestuário)  Sem fins de lucro  Gestão do tipo empresarial© CITEVE 2010
  5. 5. Evolução 1934 1989 1994 2000 2007 2013 IT Ambition Consolidation Instituto dos Texteis Strengthening Implementation© CITEVE 2011
  6. 6. Universo CITEVE Textile Technology B R A S I L T U N I S I E C H I L E ARGENTINA© CITEVE 2011
  7. 7. CITEVE Brasil  oeko-tex@br.citeve.com© CITEVE 2011
  8. 8. Universo CITEVE Centro de Nanotecnologia e Materiais Funcionais e Inteligentes Escola Centro de Tecnológica Tecnologia Agro-Alimentar© CITEVE 2011
  9. 9. Recursos Humanos Tecnologia Têxtil 130 Centro de Nanotecnologia 30 Escola Tecnológica 10 CITEVE Alimentar 50© CITEVE 2011 www.citeve.com
  10. 10. Campus Tecnologia Têxtil© CITEVE 2011
  11. 11. Campus Tecnologia Têxtil Labs Engineering Nanotech© CITEVE 2011 Training Fashion
  12. 12. Centro de Tecnologia Alimentar© CITEVE 2010
  13. 13. Campus Tecnologia Alimentar© CITEVE 2011
  14. 14. Global© CITEVE 2011
  15. 15. Textile Technology© CITEVE 2011
  16. 16. Principais Áreas de Actividade© CITEVE 2011
  17. 17. Principais áreas de actividade  Testes Laboratoriais  Tecnologia e Engenharia  Inovação e Empreendedorismo  Formação e Coaching  Certificação de Produtos  Design & Intelligence de Moda  Intelligence Tecnológica© CITEVE 2011
  18. 18. Principais mercados© CITEVE 2011 www.citeve.com
  19. 19. Números anuais • 180 000 ensaios em • 160 000 horas laboratório de Formação • 250+ diferentes normas, • 1 800 clientes activos • 500 Certificações, • 620 empresas • 30+ Projectos I+D associadas© CITEVE 2011
  20. 20. Laboratório Textil produtos confiáveis para parcerias de confiança© CITEVE 2011
  21. 21. Serviços • Controlo de Qualidade • Certificação de produtos • Identificação e análises de defeitos • Metrologia© CITEVE 2011
  22. 22. Laboratórios  Física e conforto  Química & ecologia humana  Microscopia electrónica  Metrologia  Microbiologia  Águas & águas residuais e lamas© CITEVE 2011
  23. 23. Acreditações ISO/IEC 17 025 European Accreditation© CITEVE 2011
  24. 24. Acreditações por empresas© CITEVE 2011
  25. 25. © CITEVE 2011
  26. 26. Tecnologia & engenharia sparkling ideas, for new solutions, and efficiency© CITEVE 2011
  27. 27. Serviços  engenharia de produto & de sistemas de produção • I+D+I • Protótipos rápidos • Consultoria • Coaching© CITEVE 2011
  28. 28. Serviços P&D+I • produtos & materiais • biotecnologia aplicada • novos químicos • novas funcionalidades • novos conceitos© CITEVE 2011
  29. 29. Eficiência de Processos sparkling ideas, for new solutions, and efficiency© CITEVE 2011
  30. 30. Plantas piloto  Revestimento  Laminagem  Tinturaria & Acabados  Estamparia Digital  Malhas 3D e 2D  Confecção  Processos Nanotecnológicos (CeNTi)© CITEVE 2011
  31. 31. © CITEVE 2011
  32. 32. Serviços  Gestão de processos & eficiência • Ambiente • Energia • Saúde & Segurança • Modelos Organizacionais – ISO 9001, ISO 14000, ISO 17025, OHSAS 18000, SA 8000,© CITEVE 2011
  33. 33. Prioridades I+D sparkling ideas, for new solutions, and efficiency© CITEVE 2011
  34. 34. Tipologias de contractos de I+D Projectos de I+D • Varios clientes subvencionados • Projectos en Consorcio por programas • Resultados Compartidos portugueses e objectivos de Médio / largo prazo, europeus Maior risco tecnológico Projectos de I+D • Cliente Exclusivo contratados • Resultados Exclusivos directamente por • Objectivos de curto prazo empresas • Menor risco© CITEVE 2011
  35. 35. Gestão da inovação creating value upon knowledge© CITEVE 2011
  36. 36. Serviços  Impulsar a capacidade inovadora das empresas • Sistemas de Gestão da Inovação • Gestão de direitos de propriedade industrial • Procura de partners e construção de projectos em consorcio • Gestão de projectos • Benchmarking© CITEVE 2011
  37. 37. Normalização  Organismo de normalização • CEN / ISO • CT4 (NP)© CITEVE 2011
  38. 38. Formação e Qualificação believing in people© CITEVE 2011
  39. 39. Serviços  Qualificação inicial  Formação / coaching  Formação de quadros directivos  Up-grade tecnológico e especialização  e-learning  Recursos em conhecimento© CITEVE 2011
  40. 40. Acreditações© CITEVE 2011
  41. 41. Design e moda transforming emotions into style© CITEVE 2011
  42. 42. Serviços  Inteligência de moda  Serviços de tendências de moda  Desenvolvimento de conceitos e líneas de produto  Análises de mercados  Labelling & Packaging© CITEVE 2011
  43. 43. Empreendedorismo transforming ideas into business© CITEVE 2011
  44. 44. Impulso ao Empreendedurismo • Infra-estrutura de Incubação para Startups de alta tecnologia com elevado potencial de crescimento (High- Tech-High-Growth) • Serviços de Coaching • Gestão de fundos de Capital Risco para «Prova de conceito» e de Capital semente© CITEVE 2011
  45. 45. Centro de Alto Rendimento em I+D© CITEVE 2011
  46. 46. Inteligência Tecnológica transforming Information into Knowledge© CITEVE 2011
  47. 47. Intelligence Tecnológica  Sistema de intelligence sobre tecnologias, actores, mercados e oportunidades  Base da estratégia para el Cluster dos têxteis técnicos de Portugal© CITEVE 2011
  48. 48. Nanotecnologia Going deeper© CITEVE 2011
  49. 49. Nanotecnology Markets • Automobile, • Aeronautics, • Energy (photovoltaic & sea waves), • Health, Wellbeing • Sport / leisure, • Individual protection© CENTI 2011 49
  50. 50. New Materials & Processes Plasma Flame retardant Metals Anti-bacterial CVD/PVD Hidrophobic Metallic oxidesPolymer Multi Layer Hidrophilic NanostructuredMetal evaporation carbon materials Oleophobic Hot-melt Ceramic materials Anti-UV Dielectrophoretic Adhesion Speciality Ink-jet printing Self-cleaning polymers Spraying Antistatic Hybrid materials Layer by Layer Conductive Composites UV curing Drug release …….. Photovoltaic © CENTI 2011
  51. 51. Trends in New Materials & Processes Material 1 Material 2 Material 3 Material 4 Material 5At the particle level At the fabric/foil/film level At the fibre level © CENTI 2011
  52. 52. Sparkling Ideas for Growth Trabalho em rede© CITEVE 2011 www.citeve.com
  53. 53. Ao Nível Nacional Mobility Cluster Automobile – Rail - Aeronautics Sea Cluster© CITEVE 2011
  54. 54. Redes internacionais© CITEVE 2010
  55. 55. Certificação de produtos recognising performance & value© CITEVE 2010
  56. 56. Rótulos de certificação© CITEVE 2010
  57. 57. Associação Oeko-Tex® Standard 100O sistema Oeko-Tex®: Global. Consistente. Seguro.
  58. 58. Associação Conteúdo Situação da indústria têxtil – o papel do Oeko-Tex® Standard 100 Ecologia do têxtil Oeko-Tex® Standard 100 - factos e números Princípios e estatutos Critérios de teste Os procedimentos de ensaio / métodos de ensaio Classes de produtos no Oeko-Tex® Standard 100 Certificação (princípios básicos, custo, procedimento, benefícios, o sistema modular) Certificado Oeko-Tex® Standard 100 Medidas de garantia de qualidade OEKO-TEX ® em todo o mundo
  59. 59. Associação Situação actual Consumidores querendo têxteis modernos, com cores sólidas, funcionalidades especiais , fácil tratamento (easy-care), resistência à deformação, etc., apenas possível de produzir com o uso de produtos químicos e de fibras sintéticas Diferentes requisitos legais sobre substâncias nocivas em produtos têxteis. Crescente demanda dos consumidores, sobretudo dos mercados mais exigentes, para tecidos que não sejam prejudiciais à saúde. Grande pulverização da produção mundial na indústria têxtil e do vestuário.
  60. 60. Associação A Solução: Oeko-Tex® Standard 100 Fornece um sistema de testes e certificação de produtos têxteis relativo a substâncias nocivas, globalmente consistente, independente e objectivo. Analisa sistematicamente produtos têxteis Avalia os potenciais riscos para a saúde de substâncias potencialmente presentes em tecidos usando:
  61. 61. Associação O que significa Ecologia Têxtil?1 Ecologia de produção 2 Ecologia humana>> Oeko-Tex® Standard 1000 >> Oeko-Tex® Standard 1004 Ecologia de eliminação 3 Ecologia de desempenho
  62. 62. Associação Fatos e números Organização mãe: – Associação Internacional para a Investigação e Ensaios no domínio da Ecologia Têxtil (Oeko-Tex®) sediada em Zurique. Fundada em 1992 Institutos Membros: – 15 instituições independentes de testes e pesquisa na área têxtil, na Europa e Japão. Balcões: – mais de 40 escritórios nas principais regiões de produção têxtil no mundo.
  63. 63. Associação Fatos e Números Globalmente mais de 10 000 empresas participantes em 91 países e de todos os estágios da produção têxtil. Mais de 100 000 certificados emitidos para artigos que foram testados, e milhões de produtos rotulados em todos os segmentos do comércio a retalho.
  64. 64. Associação O mundo têxtil fala Oeko-Tex®AgriculturaIndústria química Reciclagem Produção e Eliminação das fibas Produção Limpeza têxtil Lista de critérios para a norma Oeko-Tex® 100 Acabamento têxtil Uso Confecção Distribuição Grossistas + Retalhistas
  65. 65. Associação Certificados emitidos INTERNACIONALMENTE desde o início da norma Oeko-Tex® 100 100000 90000Total certificates issued 80000 New 70000 Extensions 60000 50000 40000 30000 20000 10000 0 92/93 93/94 94/95 95/96 96/97 97/98 98/99 99/00 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 08/09 09/10Source: OEKO-TEX® Association, Zurich, 30 June 2010
  66. 66. Associação Distribuição de certificados Oeko-Tex® em todo o mundo Ásia 56.2% Europa 40.5% Austrália África 0.3% 1.3% Américas 1.6%Fonte: Associação Oeko-Tex®, Zurique, Maio 2010
  67. 67. Associação Princípios e estatutos Critérios de testes globalmente consistentes e cientificamente fundamentados (exclusivamente relacionados com a ecologia têxtil e humana). Reavaliação anual e posterior actualização dos valores limites e critérios. Testes e certificação dos produtos têxteis são efectuados exclusivamente pelos institutos membros Oeko-Tex® que possuem conhecimentos relevantes. Testes em matérias primas, intermédias e produto final, em todos os estados de processamento (principio modular).
  68. 68. Associação Princípios e estatutos O uso de matérias primas certificadas Oeko-Tex® é explicitamente permitido – Para reduzir custos de testes; – Para responsabilizar sempre o produtor pela qualidade do produto. A conformidade dos produtos é garantida através de sistemas de gestão da qualidade nas empresas. Monitorização dos produtos + garantia da qualidade através de: – Inspecções regulares aleatórias no mercado; – Visitas às empresas por especialistas autorizados pela Associação Oeko-Tex®.
  69. 69. Associação Critérios de testes  Substâncias legalmente banidas e controladas: – Ex. corantes Azo, corantes cancerígenos, pentaclorofenol, formaldeído, ftalatos, PFOS, metais pesados.  Substâncias que podem ser nocivas para a saúde: – Ex. corantes dispersos indutores de alergias, pesticidas, compostos organoestanhados, hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAH’s).  Parâmetros para manter uma boa saúde: – Ex. valor de pH aceitável, boa solidez do tinto, baixa emissão de compostos voláteis.  Substâncias biologicamente activas e retardantes de chama: – Apenas são aceites após avaliação por um comité de especialistas independentes e apenas são certificáveis sob a forma de produto pronto a usar.www.oeko-tex.com/limitvalues
  70. 70. Associação Cumprimento com requisitos existentes REACH (Europa): – A Associação Oeko-Tex® estudou cuidadosamente a lista candidata das SVHCs (substâncias de muito elevada preocupação) da ECHA; – Esta verifica a relevância para a cadeia têxtil se as SVHCs estão incluídas na lista candidata; – Se necessário, as SVHCs são incluídas na lista de critérios OEKO-TEX®. CPSIA (USA): – A Oeko-Tex® Standard 100 é reconhecida pela “Consumer Product Safety Commission” (CPSC) como prova do cumprimento com os valores limite do teor em Chumbo em produtos para criança;
  71. 71. Associação Procedimentos de testes / métodos Os testes laboratoriais da Oeko-Tex® Standard 100 são baseados em métodos de testes reconhecidos internacionalmente. Se não existir um método de teste consistentemente normalizado, então são usados métodos de teste desenvolvidos pela própria Associação Oeko-Tex®, e estes muitas vezes servem como precursores de métodos normalizados. Todas as maneiras possíveis em que as substâncias nocivas podem ser absorvidos pelo organismo são tidos em conta, simulando as condições de utilização: – oralmente: usando de solução artificial de saliva – através da pele: usando de solução artificial de suor – por inalação: medindo o odor e as emissões.
  72. 72. Associação Classe de produtosOeko-Tex® testado a substâncias nocivas é sempre baseado no uso correcto dos artigos emquestão. São aplicados os seguintes princípios: quanto maior o contacto com a pele, equanto maior a sensibilidade da pele, mais rigorosas são as especificações subjacentes aostestes laboratoriais. Produtos de Classe I Produtos de Classe II Produtos de Classe III Produtos de Classe IV Artigos para bebé e Todo o tipo de têxteis em Todo o tipo de têxteis que Tecidos para mobiliário e criança até aos 3 anos de contacto directo com a não estão em contacto decoração idade. pele directo com a pele Vestuário, roupa de Toalhas de mesa, dormir, roupa de cama , Roupa interior, T-shirts, cortinas, estofos, casacos, artigos de brinquedos têxteis, camisas/blusas, roupa de pavimentos têxteis para exterior, etc. carrinhos de bebé, cama, toalhas, calças, etc. chão, revestimentos de colchões, etc. parede, etc.
  73. 73. Associação Certificação Requisitos – Todos os componentes de um artigo têxtil, sem excepção, têm de cumprir as especificações para mesma classe de produtos Oeko-Tex®. – Uma declaração de conformidade (de acordo com ISO 17050-1) do requerente, declarando que a qualidade dos itens da produção regular é a mesma que a das amostras testadas. – Evidências de um sistema de garantia de qualidade operacional adequado para a manutenção dos critérios necessários da ecologia humana. Custos – Dependem da extensão dos testes laboratoriais necessários para cada amostra em particular – Licença – Custo da visita à empresa pelo Instituto nomeado
  74. 74. Associação O sistema modular da Oeko-Tex® Linhas Tecido de costura Forro Fechos EtiquetasArtigos confeccionados com componentes certificados Oeko-Tex®, normalmente só podem seraprovados/rotulados com o número do certificado sob o qual o produto final foi certificado pelo institutoautorizado. Sob nenhuma circunstância pode, um ou mais dos números dos certificados dos os componentesindividuais, serem utilizados para rotular o produto final.
  75. 75. Associação Auditorias Objectivos: – Para dar suporte à garantia da qualidade – Para optimizar a relação custo-benefício do processo de certificação – Para garantir que o processo de certificação funciona sem problemas O que acontece: – As auditorias geralmente são realizadas pelo Instituto certificador Oeko-Tex® ou por um Instituto nomeado pelo primeiro – Ocorrem no momento da certificação (imediatamente antes ou até 6 meses após a emissão do certificado) – Posteriormente, num ciclo de três anos – O custo de €900 é cobrado aquando do pagamento do certificado – Não são necessários para as empresas “Eco-friendly" que cumpram os requisitos da Oeko-Tex ® Standard 1000, pois estas já estão sujeitas a auditorias de conformidade
  76. 76. Associação Auditorias Conteúdo: – Discussão e (se necessário) modificação das condições de certificação descritas no “Pedido de Certificação” – Verificação e , quando necessário, optimização do grupo de artigos que foram definidos (relação custo-benefício) – Ajuda/aconselhamento do uso correcto do rótulo Oeko-Tex® para rotular os produtos ou para fins publicitários – Ajuda/aconselhamento para a correcta divulgação da certificação Oeko-Tex® a fornecedores e clientes – Aconselhamento sobre outros aspectos da qualidade (requisitos legais, outras opções para a certificação, etc.)
  77. 77. Associação Processo de certificação (Primeira certificação) O tempo de certificação depende da existência ou não de testes a realizar e de propriedades particulares dos artigos, mas normalmente, pelo menos 3 semanas da data do pedido até à emissão do certificado.
  78. 78. Associação Processo de certificação (Renovação) O tempo de certificação depende da existência ou não de testes a realizar e de propriedades particulares dos artigos. Os processos são normalmente mais rápidos quando a composição (química) dos artigos não sofre alterações desde a primeira certificação.
  79. 79. Associação Processo de certificação (Modificação/extensão) A alteração ao âmbito do certificado pode ser solicitada ao instituto em qualquer altura durante a validade do certificado. Não é necessário formulário próprio. A alteração ao âmbito do certificado tem um custo associado. Se forem necessários testes laboratoriais, o custo dependerá dos testes a realizar.
  80. 80. Associação Segurança do produto produtos que são optimizados para a ecologia humana ajudam a prevenir reclamações, sendo a certificação uma segurança na compra dos produtos na origem e uma linha de orientação na gestão da qualidade.© CITEVE 2010
  81. 81. Associação Independência os testes para a certificação Oeko-Tex® 100 são efectuados apenas por Institutos independentes autorizados.© CITEVE 2010
  82. 82. Associação Reconhecimento o elevado nível de reconhecimento do consumidor final confere ao rótulo o “carácter de marca”.© CITEVE 2010
  83. 83. Associação Internacional os critérios de certificação fornecem um perfil uniforme de requisitos das condições de compra e fornecimento das transacções internacionais© CITEVE 2010
  84. 84. Associação Sistema generalizado existem já mais de mais de 9500 empresas a trabalhar com a Oeko-Tex® Standard 100, produzindo milhões de produtos certificados. Existe assim uma vasta gama de artigos certificados disponíveis em todos os grupos de produtos.© CITEVE 2010
  85. 85. Associação Transparência Graças ao sistema modular, o número de testes a realizar, e por conseguinte, os custos de certificação, podem ser significativamente reduzidos através da aquisição de matérias primas previamente certificadas.© CITEVE 2010
  86. 86. Associação Argumento de vendas a certificação a abrigo da Oeko-Tex® Standard 100, e a segurança que esta representa, é para o consumidor um valor acrescentado© CITEVE 2010
  87. 87. Associação Sistema actualizado a lista de critérios reflecte o “Estado da Arte” do conhecimento científico.© CITEVE 2010
  88. 88. Associação Oeko-Tex® no mundo EUROPA: Austria - Alemanha - Suiça- Italia - França - Belgica - Espanha – Portugal – Grã- Bretanha- Dinamarca - Suecia - Hungria - Grecia - Polania – Republica Checa- Eslovaquia - Bulgaria – Romenia - Russia - Bielorrussia- Turquia AFRICA: Marrocos - Tunisia - Egipto – Africa do Sul- SiriaAMERICAS: USA - Mexico - ASIA: Japão - Paquistão - India –Guatemala – Honduras – Sri Lanka - Bangladesh -Republica Dominicana- Peru - Indonesia - Malasia – Coreia doBrasil - El Salvador – Colombia Sul- China - Taiwan - Thailand -– Chile - Argentina Cambodia - Vietname - Hong Kong - Filipinas AUSTRALIA Institutos Escritórios de Representação
  89. 89. Obrigado brasil@br.citeve.com Braz Costa Diretor Geral bz@citeve.pt© CITEVE 2011

×