Your SlideShare is downloading. ×
Seffa 2010 jose_alberto_leitao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Seffa 2010 jose_alberto_leitao

419
views

Published on

Organização da Formação Profissional no Quadro do Sistema Nacional de Qualificações (Dr. José Alberto Leitão - IEFP/Director do Departamento de Formação Profissional).

Organização da Formação Profissional no Quadro do Sistema Nacional de Qualificações (Dr. José Alberto Leitão - IEFP/Director do Departamento de Formação Profissional).

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
419
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Clique para editar o estilo Clique para editar os estilos Organização da Formação Profissional no Quadro Segundo nível do Terceiro nível Sistema Nacional de Qualificações (SNQ) Quarto nível Quinto nível José Alberto Leitão Director do Departamento de Formação Profissional 27 de Maio de 2010 1
  • 2. Tópicos A Reforma da Formação Profissional (2007). As opções de fundo. SNQ – Percursos de Qualificação. Mercado de trabalho – Perfil de Competências. 2
  • 3. “De lições de poesia sabia já alguma coisa o adolescente, aprendidas nos seus livros de texto quando, numa escola de ensino profissional de Lisboa, andava a preparar-se para o ofício que exerceu no começo da sua vida de trabalho: o de serralheiro mecânico.” José Saramago Discurso pronunciado na Academia Sueca, em 7 de Dezembro de 1998 3
  • 4. A Reforma da Formação Profissional (2007) Os desafios da “excepção portuguesa” A criação de condições para uma rápida recuperação do défice educativo da população jovem e adulta (promover a generalização do nível secundário como qualificação mínima da população). A necessidade, também, de actuar de uma forma priorizada na capacidade do sistema de produzir qualificações e competências específicas e críticas para um modelo de crescimento baseado na inovação e na afirmação de novas actividades/sectores, no contexto da sociedade e da economia do conhecimento. 4
  • 5. As Opções de Fundo Aprendizagem ao Longo da Vida (ALV): • Acesso generalizado; • Reconhecimento e valorização dos adquiridos; • Certificação e upgrading de qualificações. Educação e Formação Profissional baseada em competências: • Modularização; • Focalização nos resultados (outcome-based) e não nos processos de aprendizagem; • Demonstrativa das KSC mobilizadas. 5
  • 6. SNQ - Jovens Universalização do secundário e expansão da EFP (mais cursos, mais vagas, mais formandos); Dupla certificação (elevar as qualificações escolares e profissionais e garantir a progressão/as transições no sistema da EFP); Legibilidade e comparabilidade (Cursos Profissionais e Cursos de Aprendizagem como via de conclusão do ensino secundário, utilização do Catálogo Nacional de Qualificações ). 6
  • 7. SNQ - Adultos O Contributo da Qualificação para o Emprego SISTEMA PRODUTIVO CADA VEZ MAIS EXIGENTE DESEMPREGO TRABALHO MAIS QUALIFICADO, POUCO COMPLEXO E EM EQUIPA QUALIFICADO OFERTA PROCURA + Competências AJUSTAMENTO DIFÍCIL + Qualificação NECESSIDADE DE ADAPTAR O PERFIL DA PROCURA PROCESSOS IDENTIFICAÇÃO DAS PERCURSOS DE RVCC NECESSIDADES DE FP FORMATIVOS 7
  • 8. Mercado de Trabalho – Perfil de Competências O perfil de competências do emprego típico da Sociedade do Conhecimento: KSC Knowlege – conhecientos. Skills – capacidades. Competence – atitudes. Competências técnicas especializadas / conhecimento/ competências transversais, tais como: Criatividade; Flexibilidade; Comunicação (oral e escrita); Ser capaz de codificar e descodificar mensagens; Analisar e sintetizar rapidamente os recursos da informação; Decidir on-line; Trabalhar em equipa; Trabalhar em ambientes multiculturais; Ser capaz de planear, prever, controlar, simular, antecipar, etc. 8
  • 9. Jose.leitao@iefp.pt 9