Jornal Segurito julho/11 nº 58

357 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
357
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornal Segurito julho/11 nº 58

  1. 1. Manaus, Julho 2011 – Edição 58 – Ano 6 CURVAS DE PONDERAÇÃO BOA O ouvido humano não tem uma percepção do som de forma uniforme, há uma variação emfunção da frequência. O assunto é longo, mais vou tentar resumir.Temos a percepção da baixa freqüência aproximadamente a partir de 20Hz (exemplos de baixa LEITURAfrequência: imagine um barulho de motor, um som mais abafado) e a alta frequência, atéaproximadamente a 20KHz (exemplo: um apito de fábrica), o ouvido humano percebe muito Na minha opinião, livro essencial para omelhor a alta frequência. Com isso, para usarmos um medidor de nível de pressão sonora, profissional de segurança do trabalho,precisamos que este equipamento perceba o ruído igual ao nosso ouvido, para isso utilizamos as principalmente o capítulo V.curvas de ponderação. Já ouviu falar das curvas A e C? Estas curvas apresentam a forma como o Neste livro além da Consolidação daouvido humano percebe o ruído relacionando a frequência com a intensidade, veja figura.Vejamos como se comporta a curva C. Próximo a 20 Hz um ruído contínuo de 80 dB seria Legislação Trabalhistas, você irá encontrarpercebido pelo ouvido humano em uma intensidade de 30 dB, conforme a frequência aumenta súmulas e jurisprudências relacionadas anossa percepção também aumenta. Em 1000 Hz perceberíamos o ruído com a mesma cada artigo. Além disso, comentáriosintensidade que está sendo emitida. objetivos, bem fundamentados e comNo caso da curva C, podemos linguagem acessível.verificar que a percepção é bempróxima a real, com queda nosextremos da frequência audível.Mais quando devemos utilizaruma ou outra?Quando o ruído for contínuoutilizaremos a curva A, com issoteremos o ruído em dBA. Nocaso de ruído de impacto (ruídomais rápido que um segundo ecom intervalo entre impactossuperior a um segundo)utilizaremos a curva C econsequentemente teremos oruído em dBC. CLT ComentadaPara gravar, lembre que pararuído contínuo não usamos a Ed. LTr - 2011curva C. Eduardo Gabriel Saad José Eduardo Duarte Saad INTERAÇÃO Ana Maria Saad C. Branco PIADINHAS TÉRMICA N o homem, em condições normais, a SITES temperatura do núcleo, ou temperatura interna é Qual o cúmulo da maldade? maior que a da pele. Em vista disso, verifica-se R: Colocar tachinas na cadeira um fluxo de calor por condução do núcleo para a pele. Em ambientes muito quentes, a elétrica temperatura da pele pode se tornar superior à interna; neste caso, o núcleo receberá calor, implicando sério risco para a saúde e até SEGUROS Qual o cúmulo do masoquismo? mesmo à vida. Ao contrário, em ambientes http://www.armandocampos.com/ R: Depois de sair da piscina de muito frios, a diferença entre as temperaturas da pele e do núcleo pode ser tão grande que o http://www.liveseg.com/ álcool, tomar ducha de sal e se núcleo perderá mais calor do que deveria, enxugar com Bom Bril. implicando, igualmente risco à vida. http://www.isegnet.com.br/ A condutividade térmica das vestimentas tem http://www.jorgereis.com/ grande importância no conforto e no controle da QUAL O NOME DO FILME ? insalubridade térmica da pessoa (Association http://www.luiscadilhac.adm.br Française de Normalisation, ISSO 9920). Quanto menor for a condutividade térmica, Um chiclete conheceu uma maior será a resistência ao fluxo de calor. Essa chicletinha, casaram-se e tiveram resistência depende do tipo de material e de sua PENSE BEM! espessura. A resistência total da vestimenta é a vários chicletinhos. soma das resistências parciais das peças que a R: A Família Adams. pessoa está usando. Como o posicionamento das peças em relação ao corpo muda constantemente durante o caminhar e as novas Um sujeito ganha na loto, acha posturas, o cálculo da resistência total se torna uma lâmpada mágica e descobre muito difícil. Para contornar esse problema, petróleo no quintal da casa dele. aplicam-se os fatores de redução de calor sensível e de calor latente às equações de R: Melhor impossível. transmissão de calor entre o homem e o ambiente. Esse fatores são encontrados em Um cara comeu um quilo de alho e diversas tabelas da literatura especializada depois escovou os dentes. (Coutinho, 2005, Association Française de O que é melhor para sua agenda Normalisation, ISSO 9920). lotada, uma hora de exercício por dia R: Mudança de hálito. Fonte: Higiene e Segurança do Trabalho, Elsevir ou estar morto as 24 horas do dia? Editora, Organizadores: Ubirajara de Oliveira Mattos e Francisco Soares Másculo, 2011. Para sugestões ou críticas : Prof. Mário Sobral Jr. sobraljr27@ibest.com.br
  2. 2. JORNAL SEGURITO NEXO FISCALIZAÇÃO DA SRT ESTATÍSTICO? V ocê está cheio de serviço e no meio da manhã recebe uma ligação da portaria ou do RH física do trabalhador, onde o auditor fiscal irá realizar a interdição do estabelecimento,A lei n.11.430/06 introduziu o art. 21-A na Lei8213/91, in verbis: Art.21-A. A perícia médica informando que o Fiscal do Trabalho está esperando na portaria. O coração acelera, você máquina, equipamento ou setor de serviço ou o embargo da obra. Nas outras situações menoresdo INSS considerará caracterizada a natureza lembra logo que o fornecedor atrasou a entrega o fiscal irá notificar e dar um prazo.acidentária da incapacidade quando constatar das luvas ou do PPRA que está com as Em relação aos prazos algumas informações sãoocorrência de nexo técnico da empresa e a avaliações químicas em atraso, mas em geral, importantes, a saber:entidade mórbida motivadora da incapacidade não pensa no lado bom desta visita. - O prazo para cumprimento dos itens notificadoselencada na Classificação Internacional de Parte dos profissionais de segurança do trabalho deverá ser limitado a, no máximo, 60 (sessenta)Doenças – CID, em conformidade com o que têm medo da fiscalização. Na verdade, o dias.dispuser o regulamento. sentimento deveria ser outro. Quando temos um - No entanto, a autoridade regional competente,Quer dizer, esse dispositivo legal criou uma bom fiscal e estamos trabalhando corretamente, diante de solicitação escrita do notificado,presunção absoluta de nexo técnico esta visita será ótima para o setor de Segurança acompanhada de exposição de motivosepidemiológico de caráter estatístico entre as do Trabalho, pois sua função além de notificar os relevantes, apresentada no prazo de 10 (dez)atividades da empresa e a doença do trabalho erros detectados é também de orientar a dias do recebimento da notificação, poderáou profissional alegada pelo trabalhador em empresa. prorrogar por 120 (cento e vinte) dias, contadosvirtude de vinculá-la a este critério da data do Termo de Notificação, o prazo paraepidemiológico. Esse critério nada mais é do seu cumprimento.que um fator estatístico, que é válido para - A concessão de prazos superiores a 120 (centoelaboração de políticas públicas de saúde e vinte) dias fica condicionada à préviapública, mas, jamais, voltado para caracterizar negociação entre o notificado e o sindicatoa responsabilidade do empregador quanto à representante da categoria dos empregados,doença ocupacional alegada pelo empregado e com a presença da autoridade regionalpela previdência social, ferindo, assim, a competente.Constituição. Lembre-se de que a fiscalização ocorre como Por fim, em época de tantas revisões das uma auditoria com o objetivo de uma inspeção normas é importante sabermos que de acordo amostral, pois como o fiscal não tem muito com o art. 627 da CLT, a fiscalização deverá tempo e não conhece os detalhes da empresa, observar o critério da dupla visita nos seguintes em geral, irá identificar os itens básicos (PPRA, casos: PCMSO, CIPA, SESMT, etc), além , é claro, dos a) quando ocorrer promulgação ou expedição de problemas que estão “gritando” no ambiente de novas leis, regulamentos ou instruções trabalho. Aqueles que por muitas vezes, já ministeriais, sendo que, com relação havíamos alertado e orientado a empresa, mas exclusivamente a esses atos, será feita apenas a estavam empurrando com a barriga, por não ter instrução dos responsáveis; orçamento ou sendo mais chique o Budget. b) em se realizando a primeira inspeção dos Além disso, caso não seja uma situação de estabelecimentos ou dos locais de trabalho,Existe uma insuficiência do critério grave e iminente risco à saúde e à integridade recentemente inaugurados ou empreendidos.epidemiológico (de natureza estatística, comosoe acontecer), para caracterizar a exposiçãoao risco no trabalho como causador da doença.A concessão do benefício previdenciário ELES X ELASacidentário sob esse critério estatísticoproduzirá efeitos no contrato de trabalho acargo do empregador, com fundamento em Você sabe por que mulher não sabe Como chamamos um homem quedoença não necessariamente originada do fazer baliza? perdeu sua inteligência?trabalho. Isso constituirá um total Porque o fogão não tem ré R: Viúvodesvirtuamento do seguro acidente, comviolação, assim, do dispositivo constitucional(art.7o, XXVIII, CF). Mulher é como CD... O que é que Deus disse depois de criarOra, o seguro de acidente é para cobrir a Por causa de uma parte boa a gente o homem?doença decorrente do trabalho executado pelo acaba ficando com tudo. - Acho que posso melhorar...trabalhador e não por acidente ou doença dequalquer outra origem epidemiológica ouestatística.Se o nexo epidemiológico apontar que DESCENDO DO SALTOdeterminada doença é característica dacategoria econômica “banco”, será que umapessoa com diagnóstico do CID-10 para esta O uso do sapato com salto alto e pontiagudo deixa as mulheres mais elegantes, mas também esses sapatos têm câimbras. Quanto mais altos e finos forem os saltos, maisdoença, apenas por trabalhar em um banco, conquistam joanetes, problemas na coluna, danos causarão.independente da função e atividades que dores nos pés, torções nas articulações doexerce, deve ter essa doença enquadrada tornozelo, joelho, fraturas de ossos do pé e docomo doença profissional ou do trabalho? fêmur, calosidades, tendinite (inflamação deO nexo técnico epidemiológico iguala todas as tendões) e deformidades nos dedos. Além disso,empresas de uma determinada categoria facilita a queda devido a facilidade deeconômica. E pior! Presume que, desde o desequilíbrio.porteiro até o presidente da empresa, todos Na planta do pé há um tecido semelhante a umatêm a mesma exposição ao risco. esponja, que é comprimido ao caminhar, noCom a inscrição dessa norma nenhuma análise movimento de flexão e extensão, auxiliando amédica do trabalhador e do local em que ele volta do sangue ao coração. As mulheres ao Como escolher o sapato:trabalha serão mais necessárias. Se bem usar salto alto, acabam mudando a conformação - Faça a compra no fim do dia, porque o pé inchaanalisada a questão, nem mesmo o médico é dos pés. Isso dificulta na força do retorno do ao longo do dia.necessário. O diagnóstico passa a ser feito sangue, que fica diminuído podendo causar - Experimente sempre os dois pés do calçado,pelo computador, que compararia a CID-10 varizes. porque é comum variação de tamanho entre osindicada no atestado médico trazido pelo Além disso, o salto alto causa um aumento da pés.trabalhador com o banco de dados estatísticos curva da lordose, que por si pode dar dores na - Nem um pouco largo, nem um pouco apertado:existentes. coluna. é preciso que o sapato esteja confortável na loja. Fonte:CLT Comentada, Ed. LTr, Eduardo Gabriel Saltos altos contraem a musculatura de pernas e - Deve-se usar sapatos baixos e saltos no Saad, 2010. coluna, por isso que quando as mulheres tiram máximo de 3 a 4 centímetros de altura.

×