• Like
Etanol
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,165
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
11
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ÁLCOOL COMBUSTÍVEL: VISÃOINDUSTRIAL E DE COMÉRCIO EXTERIOR 09 DE MAIO DE 2007– BRASÍLIA JULHO DE 2007 SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO,MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR
  • 2. PROGRAMA NACIONAL DO ÁLCOOL▪ Lançado pelo governo brasileiro em 1975 para reduzir a importação de petróleo (“choques” do petróleo)▪ Duas aplicações veiculares: inicialmente mistura de álcool anidro na gasolina e a partir de 1979 também usado em veículos movidos exclusivamente a álcool hidratado
  • 3. PROGRAMA NACIONAL DO ÁLCOOL ALGUNS BENEFÍCIOS▪ Desenvolvimento de novas variedades de cana – maiores produtividade e resistência a pragas e doenças▪ Desenvolvimento agrícola - otimização das operações de preparo do solo e plantio da cana▪ Desenvolvimento de máquinas e equipamentos e do processo produtivo▪ Desenvolvimento da cogeração de energia elétrica▪ Desenvolvimento da logística – mistura e distribuição▪ Desenvolvimento da indústria automotiva (componentes e veículos)
  • 4. ÁLCOOL – BALANÇO ENERGÉTICO Matéria-Prima Energia no álcool / Energia fóssil investida Trigo 1,2 Milho 1,3 - 1,8 Beterraba 1,9Cana-de-açúcar 8,3Fonte: F.O. Licht e UNICAMP
  • 5. A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA Otimização do processo industrial do álcool Máquinas para o plantio, cultivo, colheita etransbordo da cana-de-açúcar e implementosrodoviários para o transporte da cana-de-açúcar.
  • 6. A EXPERIÊNCIA BRASILEIRAMáquinas para usinas de açúçar e álcoolCogeração de energia elétrica
  • 7. A EXPERIÊNCIA BRASILEIRAOs veículos Flex Fuel foram lançados no mercado brasileiro em 2003 e são produzidos por 9 empresas (VW, Chevrolet, Fiat, Ford, Renault, Peugeot Citroën, Honda, Toyota e Mitsubishi) produzem estes veículos – Frota: 3,5 milhões
  • 8. A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA A NEIVA (subsidiária da EMBRAER) produz o avião agrícola Ipanema movido a álcool hidratadoFonte para gerarHidrogênio – célula a ÁLCOOLcombustível (pesquisasem desenvolvimento)
  • 9. INTERESSE GLOBAL PELOS BIOCOMBUSTÍVEIS▪ Mudanças climáticas▪ Meio ambiente▪ Segurança energética▪ Desenvolvimento sustentável▪ Geração de emprego e renda
  • 10. PAINEL INTERGOVERNAMENTAL SOBRE MUDANÇA CLIMÁTICA (IPCC) - ONUPlano para conter o aumento da temperatura global erealizar cortes significativos nas emissões de GasesGeradores do Efeito Estufa (GEE)Algumas formas de redução de GEE: Melhoria da eficiência dos automóveis e das instalações consumidoras de energia. Substituição parcial de combustíveis fósseis por biocombustíveis.
  • 11. ÁLCOOL NO MUNDOAlguns países que utilizam o álcool combustível: • EUA (E-10 e E-85) • CANADÁ (E-10 e E-85) • SUÉCIA (E-5 e E-85) • FRANÇA (E-85) • ALEMANHA (E-3,6 e E-85) • ÍNDIA (E-5) • JAPÃO (E-3) • AUSTRÁLIA (E-10) • TAILÂNDIA (E-10) • CHINA (E-10) • COLÔMBIA (E-10) • PERU (E-10) • PARAGUAI (E-18) • BRASIL (E-25)
  • 12. DIFUSÃO INTERNACIONALMissões conjuntas do Governo Brasileiro e dosetor produtivo a vários países para divulgar osbenefícios da produção e do uso do álcoolcombustível• Seminários nos países com autoridades dos Governos locais e empresários• Encontros de negócios• Realização de contatos institucionais• Visitas técnicas• Estrutura de apoio
  • 13. BRASIL: PRODUÇÃO E EXPORTAÇÃO DE ÁLCOOL 18,0 16,8 17,8 16,0 14,8 15,2 14,0 12,6 11,5 12,0 10,6(Bilhão de litros) 10,0 AUM ENTO DAS EXPORTAÇÕES (2000-2006): 1.409% 8,0 6,0 4,0 3,4 2,3 2,6 2,0 0,3 0,8 0,8 0,2 - 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 PRODUÇÃO EXPORT AÇÃO
  • 14. BRASIL – EXPORTAÇÃO DE ÁLCOOL 2006 País US$ (milhões) Litros (milhões) EUA 882 1.767 Holanda 151 346 Japão 95 225 Suécia 79 202 El Salvador 80 181 Jamaica 57 131 Venezuela 65 104 Coréia do Sul 34 92 Costa Rica 35 91 Trinidad & Tobago 33 72 México 17 50 Nigéria 19 42 Turquia 5 13 Outros 52 110 TOTAL 1.604 3.428 Fonte: SECEX
  • 15. VETORES DA EXPANSÃO DA DEMANDA▪ Mercado interno: desafio de produzir 5 milhões de veículos/ano – previsão de novos investimentos no setor automotivo de US$ 35 bilhões até 2012 - aumento significativo no consumo de álcool hidratado em veículos Flex Fuel▪ Mercado externo: motivações ambientais, climáticas, econômicas e geopolíticas ▫ 200 bilhões de litros para misturar 10% de álcool a toda a gasolina consumida no mundo, em 2025. ▫ EUA: 132 bilhões de litros em 2017 ▫ Europa, Japão, China, Coréia ...
  • 16. DESAFIO: PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL (critérios sociais e ambientais)
  • 17. BNDES – FINANCIAMENTOS (mil reais) Desembolsos em Etanol e Biodiesel2.500.000 2.099.3292.000.0001.500.000 1.087.5021.000.000 688.683 729.142 586.407 500.000 365.427 0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 Etanol Biodiesel
  • 18. BNDES – FINANCIAMENTOS (mil reais) Desembolsos em cogeração de energia300.000 272.373 250.937250.000200.000 173.271 156.600150.000100.000 38.839 50.000 13.580 0 2001 2002 2003 2004 2005 2006
  • 19. BNDES – CARTEIRA DE PROJETOS• 21 projetos de cogeração à biomassa, gerando 788 MW novos, com investimentos de R$ 1,9 bilhão e R$ 1,4 bilhão de financiamento;• 65 projetos de etanol, com investimentos de R$ 14,2 bilhões e R$ 8,4 bilhões de financiamento.• 9 projetos de biodiesel, com investimentos de R$ 535 milhões e R$ 454 milhões de financiamento.
  • 20. DESAFIO: CONSOLIDAR O MERCADO MUNDIAL DE ÁLCOOLMaiores benefícios aos consumidoresMenor volatilidade de preçosFluxos crescentes de comércio Maior segurança de suprimentos pela ampliação dadiversidade de fontes produtoras.
  • 21. OPORTUNIDADE: COOPERAÇÃO BRASIL-EUADiscurso anual ("O Estado da União") do Presidente Bush aoCongresso dos EUA:- Meta de reduzir em 20% o consumo de gasolina nos EUA até2017 (diminuir a dependência por petróleo importado que hojerepresenta 65% do consumo naquele país).- Os EUA deverão aumentar o uso de combustíveis alternativospara 35 bilhões de galões (132,5 bilhões de litros) em 2017.- Estimular pesquisas para desenvolver novos métodos para obtero álcool de outras fontes além do milho, notadamente a partir decelulose.Oferta norte-americana de etanol eventualmente insuficiente paraatender a demanda futura
  • 22. OPORTUNIDADE: MOU BRASIL-EUA SOBRE BIOCOMBUSTÍVEIS Cooperação para fomentar a produção e o uso de biocombustíveis em terceiros países Cooperação para o estabelecimento de padrões uniformes e normas. Parceria INMETRO (Brasil) – NIST (EUA) Cooperação na área de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia para biocombustíveis de nova geração
  • 23. OPORTUNIDADE: FÓRUMINTERNACIONAL DE BIOCOMBUSTÍVEIS Participação dos governos do Brasil, EUA, China, Índia, União Européia e África do Sul Entendimento entre grandes produtores e consumidores de biocombustíveis Objetivo principal: promover a consolidação de um mercado internacional para os biocombustíveis Conferência Internacional de Biocombustíveis que deverá ser realizada no Brasil em 2008.
  • 24. OPORTUNIDADE: EXPORTAÇÃOÁlcool combustívelVariedades de cana-de-açúcarMáquinas para plantio, colheita e transbordo dacanaImplementos rodoviários (reboques canavieiros)Máquinas e equipamentos para produção de álcoole para co-geração de energiaTecnologia e veículos Flex FuelServiços: assistência técnica, projetos deengenharia, logísticaCréditos de Carbono e consultorias em projetosMDL