Propostas eleitas na etapas territoriais, setoriais e conferências livres
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Propostas eleitas na etapas territoriais, setoriais e conferências livres

on

  • 2,955 views

IV Conferência Estadual de Cultura da Bahia

IV Conferência Estadual de Cultura da Bahia

Statistics

Views

Total Views
2,955
Views on SlideShare
1,840
Embed Views
1,115

Actions

Likes
0
Downloads
23
Comments
0

3 Embeds 1,115

http://culturabahia.com 1107
http://conferenciadecultura.wordpress.com 5
http://feeds.feedburner.com 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Propostas eleitas na etapas territoriais, setoriais e conferências livres Propostas eleitas na etapas territoriais, setoriais e conferências livres Document Transcript

  • 1 PROPOSTAS ELEITAS NAS ETAPAS MANUALTERRITORIAIS, SETORIAIS E DE CULTURA DA CONFERÊNCIA ESTADUAL NAS CONFERÊNCIAS-LIVRES TEXTO BASE 2011propostas_secult.indd 1 28/11/2011 12:56:33
  • 2 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Governador do Estado da Bahia Jaques Wagner Secretário de Cultura Antônio Albino Canelas Rubim Chefia de Gabinete Rômulo Cravo Almeida Diretoria Geral Emília Gonçalves Superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura Adalberto Santos Superintendente de Promoção Cultural Carlos Paiva Diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia Nehle Franke Diretor da Fundação Pedro Calmon Ubiratan Castro Diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural Frederico Mendonça Diretora do Centro de Culturas Populares e Identitárias Arany Santana Diretora de Museus do IPAC Maria Célia Moura Santospropostas_secult.indd 2 28/11/2011 12:56:33
  • 3 SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL IV CONFERÊNCIA ESTADUAL DA CULTURA DA BAHIA DA CULTURA – SUDECULT Comissão Organizadora Superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura Adalberto Santos – SUDECULT (coordenador geral) Adalberto Santos Ana Paula Vargas - ASCOM Arany Santana – CCPI Assessoria Técnica Carlos Paiva – SUPROCULT Juscelina Santos Emília Gonçalves – Diretoria Geral SECULT Lorena Saavedra Frederico Mendonça – IPAC Nehle Franke – FUNCEB Uilson Pedreira Ubiratan Castro – FPC Secretaria Coordenação Caravanas Conferências Territoriais Adriana Santos Igor Souza Cristiane Santos Renata Camarotti Moisés Peneluc Rita Clementina Pereira Thayná Lima Diretora de Territorialização da Cultura Hirton Fernandes Rosângela Leal Lyra Mediadores Coordenação das Representações Territoriais da Cultura Ana Verena Cedraz Rita Clementina Pereira (Coordenadora) André Sacramento Denise Alves Camila França Danielle Jacó Coordenadores de Macro-Território Edwin Silva das Neves Aloma Lopes Galeano Érica Souza Cleber Eduão Fabiana Oliveira Maria do Socorro Ribeiro Geovan Adorno Brás Maylla Pita Gleise Oliveira Raquel Machado Galvão Graça Lobo Saliha Araújo Rachid Alves Iris Pereira Juliana Almeida Representantes Territoriais Laise Castro Adelson dos Santos Fonseca – Agreste de Alagoinhas Luciene Diamantine Allan Christian Meira Borges – Médio Rio das Contas Maylla Pita Andréia Ferreira do Carmo – Itaparica Mirnah Leite M.M Andrade Carla Lidiane Pereira de Sousa – Piemonte Norte do Itapecurú Rejane Paz Cleisiane Rebouças Dantas Marques – Baixo Sul Rosalba Lopes Gelson Fernandes Vieira – Bacia do Rio Grande Silvia Regina S. da Silva Sueli Ribeiro Izaias Junior dos Reis – Bacia do Jacuípe Tadeu Félix José Antonio Souza Maciel – Itapetinga Uilson Pedreira Larianne Rocha Silva – Sertão de São Francisco Maria Karina Lima de Andrade – Semiárido Nordeste II Identidade visual, revisão e produção Patrícia Moreira – Vitória da Conquista Tempo Propaganda Paulo Esdras da Silva Junior – Sertão Produtivo Pitágoras de Luna Freire Alves – Chapada Diamantina Projeto gráfico cartilha e diagramação Plutarco Drumond de Magalhães Neto – Vale do Jequiriça Taiane Oliveira Renata Araújo dos Reis – Metropolitana de Salvador Vandick Coqueiros – Bacia do Paramirim Vinícius Galvão Santos – Piemonte do Paraguaçu Zilma Pereira dos Santos – Piemonte da Diamantina Diretora de Projetos para Desenvolvimento da Cultura Norma Vianna Coordenação Pontos de Cultura Renata Camarotti (Coordenadora) Gleise Oliveira Vânia Leone Coordenadora de Ações Transversais Sophia Rocha Diretora de Espaços Culturais Giuliana Kauark Coordenação Apoio Administrativo Nathália Leal (coordenadora) Aline Bispo Ailton Gonçalves Coordenação de Programação Viviane Andrade (coordenadora) Iris Pereira Cleide Queirós Ailson Rolemberg Estagiárias Ana Paula Pereira Andréa Silva Daniela Romero Kétsia Santos Figueiredo Ricardo Soarespropostas_secult.indd 3 28/11/2011 12:56:33
  • 4 PROPOSTAS ELEITAS NAS ETAPAS TERRITORIAIS, SETORIAIS E NAS CONFERÊNCIAS LIVRESpropostas_secult.indd 4 28/11/2011 12:56:33
  • 5 SUMÁRIO Eixo I - Expressões Artísticas 6 Artes Visuais 7 Audiovisual 10 Circo 18 Dança 23 Literatura 28 Música 32 Teatro 37 Eixo II - Patrimônio e Memória 42 Patrimônio e Memória 43 Culturas Polulares 46 Museus e Memoriais 51 Patrimônios Material e Imaterial 70 Arquitetura e Urbanismo 88 Eixo III - Pensamento e Leitura 91 Bibliotecas 92 Livro e Leitura 106 Pesquisadores e Estudiosos da Cultura 128 Eixo IV - Transversalidade da Cultura 130 Cultura Digital e Comunicação 131 Cultura e Direitos Humanos 137 Cultura e Educação 145 Cultura e Meio Ambiente 154 Cultura e Turismo 160 Eixo V - Gestão da Cultura 170 Desenvolvimento Territorial da Cultura 171 Formação e Qualificação em Cultura 193 Gestão de Equipamentos Culturais 224 Sistemas Estadual e Municipal de Cultura 240 Eixo VI - Redes Produtivas e Serviços Criativos 246 Elos das Redes Produtivas 247 Geração de Emprego e Renda 261 Serviços Criativos 287 Propostas Encaminhadas para Outro Eixo Temático 303propostas_secult.indd 5 28/11/2011 12:56:33
  • 6 Eixo I Expressões Artísticaspropostas_secult.indd 6 28/11/2011 12:56:33
  • 7 I. EXPRESSÕES ARTÍSTICAS ARTES VISUAIS Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 7 28/11/2011 12:56:33
  • 8 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de Artes Visuais Projeto : 10 FORMAÇÃO, PESQUISA E MEMÓRIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO :propostas_secult.indd 8 28/11/2011 12:56:33
  • 9 FORTALECIMENTO DOS SETORES EDUCATIVOS E DAS DINÂMICAS DE FORMAÇÃO NOS MUSEUS E CENTROS DE CULTURA DA DIMUS, FUNCEB E SECULT, INCLUSIVE NO INTERIOR, FORTALECENDO AS AÇÕES EXISTENTES A EXEMPLO DOS SALÕES REGIONAIS. METAS : PROMOVER O INTERCÂMBIO ENTRE OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE ATRAVÉS DE AÇÕES DE FORMAÇÃO E DIFUSÃO. AÇÕES DE FORMAÇÃO E INTERCAMBIO PARALELAS ÀS AÇÕES PÚBLICAS DE ARTES VISUAIS NOS DIVERSOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMAS EFETIVOS DO CENTRO DE FORMAÇÃO EM ARTES NA ÁREA DE ARTES VISUAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 8 CRIAÇÃO, PRODUÇÃO E DIFUSÃO EM ARTES VISUAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODO O ESTADO, CONFORME AS DIVERSAS ATIVIDADES A SEREM PROPOSTAS, DISCUTIDAS E ENCAMINHADAS NOS DIFERENTES PROJETOS SETORIAIS. PÚBLICO ALVO : PÚBLICO ESPECIALIZADO E PÚBLICO EM GERAL JUSTIFICATIVA : A PARTIR DAS DEMANDAS DOS ÚLTIMOS ANOS, URGE A DINAMIZAÇÃO E FORTALECIMENTO DO CIRCUITO COM PROJETOS, MOSTRAS E EVENTOS ARTICULADOS COM O CENÁRIO NACIONAL E INTERNACIONAL DE PORTE SIMILAR. OBJETIVO : EFETIVAÇÃO DA BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE DA BAHIA. INCLUSÃO DE UM SALÃO REGIONAL EM SALVADOR. CRIAÇÃO DA CASA DOS ARTISTAS VISUAIS. CRIAÇÃO DE UM PORTAL DIGITAL QUE DÊ VISIBILIDADE A ARTISTAS E PROPICIE ARTICULAÇÃO EM REDE E MAPEAMENTO DOS ARTISTAS ATUANTES NO ESTADO DA BAHIA. METAS : PRIMEIRA CONVOCATÓRIA PARA A EFETIVAÇÃO DA BIENAL JÁ NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2012 IMPLEMENTAÇÃO DO ESPAÇO CASA DOS ARTISTAS VISUAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 9 28/11/2011 12:56:33
  • 10 VALOR ESTIMADO : Projeto : 9 FOMENTO E GESTÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : PARTICIPAÇÃO EFETIVA DA REPRESENTAÇÃO DE ARTISTAS NAS INSTÂNCIAS DELIBERATIVAS DA ÁREA DE ARTES VISUAIS. AMPLIAÇÃO E DIFUSÃO DO PROGRAMA DE ARTES VISUAIS NO ESTADO QUE REALIZE ATIVIDADES EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. METAS : PARTICIPAÇÃO DA CLASSE NOS SEGUINTES CONSELHOS: CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA CONSELHO CURATORIAL DE TODAS AS INSTITUIÇÕES LIGADAS ÀS ARTES VISUAIS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : AUDIOVISUAL Culturas Indígenas Projeto : 40 NÚCLEO DE PRODUÇÃO AUDIOVISUAL DOS POVOS INDÍGENAS NA BAHIA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: MÚSICA DANÇA INDÍGENA PINTURA ARTESANATO FRAQUEZAS: CIRCO TEATRO LITERATURA AUDIOVISUAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO : POVOS INDÍGENAS DA BAHIApropostas_secult.indd 10 28/11/2011 12:56:34
  • 11 JUSTIFICATIVA : DIANTE DAS LUTAS ENFRETADAS PELOS POVOS INDÍGENAS PARA RESISTIR ATÉ O PRESENTE, ENFRENTANDO LUTAS, VIOLÊNCIA E PRECONCEITOS. NESSE SENTIDO QUE VIMOS A NECESSIDADE DE DESENVOLVER ESTE PROJETO PARA QUE POSSAMOS CONTINUAR ESTA LUTA VALORIZANDO O NOSSO MODO DE SER E VIVER. ESTE PROJETO É IMPORTANTE PARA A PRESERVAÇÃO DA CULTURA FAZENDO COM QUE HAJA UM DIÁLOGO ENTRE OS POVOS INDÍGENAS DA BAHIA, VIABILIZANDO O CONHECIMENTO SOBRE SUA CULTURA TANTO PARA OUTROS POVOS INDÍGENAS COMO PARA OS NÃO ÍNDIOS. FAZENDO COM QUE A POPULAÇÃO BRASILEIRA VALORIZE A RIQUEZA DA SUA TERRA CONHECENDO A CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS. ALÉM DE TRAZER GRANDE RELEVÂNCIA PORQUE PRETENDE SER DESENVOLVIDO E GERIDO PELOS PRÓPRIOS INDÍGENAS. ATRAVÉS DESTE TRABALHO PRETENDE-SE INCENTIVAR OS JOVENS A RECONHECER E A VALORIZAR O CONHECIMENTO DO SEU POVO QUE SÃO PASSADOS ATRAVÉS DOS MAIS VELHOS, TORNANDO-OS PESQUISADORES E REGISTRADORES DA MEMÓRIA DO SEU POVO. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: CRIAR UM NÚCLEO DE PRODUÇÃO AUDIOVISUAL COM ESPAÇO PRÓPRIO E MATERIAL PERMANENTE FORMADO POR REPRESENTANTES DAS ETNIAS EXISTENTES NA BAHIA ATENDENDO A ESTES POVOS, BUSCANDO CAPACITAR JOVENS PARA FAZER REGISTROS DAS SUAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO AUDIOVISUAL, FILMES ETNOGRÁFICOS E DOCUMENTÁRIOS QUE SERÃO UTILIZADOS NAS COMUNIDADES INDÍGENAS, NAS ESCOLAS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS. AS AÇÕES DESTE NÚCLEO SERÃO CONTÍNUAS DE ACORDO COM AS DEMANDAS DAS COMUNIDADES. OBJTIVOS ESPECÍFICOS: FORTALECER A IDENTIDADE INDÍGENA NA BAHIA. VALORIZAR E REGISTRAR A HISTÓRIA E CULTURA DE CADA POVO. PRODUZIR MATERIAL DIDÁTICO PARA AS ESCOLAS INDÍGENA. ATENDER TODOS OS POVOS INDÍGENAS NA BAHIA. INCENTIVAR OS JOVENS A RECONHECER E A VALORIZAR O CONHECIMENTO DO SEU POVO. CONTRIBUIR COM A LUTA DOS POVOS INDÍGENAS. DIVULGAÇÃO DA CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS METAS : PRODUZIR NO MÍNIMO UM VÍDEO SOBRE CADA POVO INDÍGENA NA BAHIA, SENDO LIVRE A ESCOLHA DA CATEGORIA (DOCUMENTÁRIO, FILME ETNOGRÁFICO, MATERIAL DIDÁTIC, ANIMAÇÃO, ATC) MAPEAMENTO ANUAL PARA AVALIAR A DEMANDA DA COMUNIDADE INDÍGENA E ESCOLHA DO TEMA PARA REGISTRO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): SEMINÁRIO AUDIOVISUAL COM REPRESENTANTES DE TODOS OS POVOS INDÍGENAS DA BAHIA PARA APRESENTAR A PROPOSTA DO NÚCLEO, ESCOLHER OS REPRESENTANTES, OS GESTORES DO NÚCLEO E O LOCAL DE INSTALAÇÃO. ALÉM DE REALIZAR OFICINAS DE AUDIOVISUAL. AQUISIÇÃO E MONTAGEM DOS EQUIPAMENTOS CURSOS VARIADOS NA ÁREA DE AUDIOVISUAL PARA OS REPRESENTANTES ESCOLHIDOS: CURSO DE PRODUÇÃO DE VÍDEO, EDIÇÃO, ANIMAÇÃO, FOTOGRAFIA, CAPTURA DE VÍDEO E AÚDIO, ETC PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CADA REPRESENTANTE INDICADO PELO SEU POVO E JÁ ESTANDO CAPACITADO FARÁ JUNTO A SUA COMUNIDADE A ESCOLHA DO TEMA E TIPO DO VÍDEO. DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA, DO ROTEIRO E CAPTURA DO AÚDIO E VÍDEO NA ALDEIA. EDIÇÃO DO VÍDEO DENTRO DO NÚCLEO. PRENSAGEM DOS DVDS DISTRIBUIÇÃO NAS ALDEIAS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) NÃO SE APLICA, POIS AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO NÚCLEO SERÃO CONTINUAS. PARCERIAS LOCAIS : FUNAI, PREFEITURAS, ONGS, GOVERNO DA BAHIA, CIMI, ESCOLAS INDÍGENAS, ANAI, COMUNIDADES INDÍGENAS, ORGANIZAÇÕES INDIGENAS. RESULTADOS ESPERADOS : PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS QUE SIRVAM PARA AS COMUNIDADES, ESCOLAS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS, ALÉM DE UM BOM DESEMPENHO, CONSOLIDANDO ASSIM O PRÓPRIO NÚCLEO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : AVALIAÇÃO ANUAL PARA AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS E NÃO DESENVOLVIDAS. DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 11 28/11/2011 12:56:34
  • 12 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 6 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 6 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): NÃO SE APLICA VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Itaparica Projeto : 83 MOSTRA ANUAL DE CINEMA RASO DA CATARINA DIAGNÓSTICO SETORIAL : DEVIDO A EXISTENCIA DE DIVERSOS SEGMENTOS CULTURAIS LOCAIS E TERRITORIAIS COMO O CANGAÇO, DANÇAS, CENÁRIOS NATURAIS JÁ UTILIZADOS EM PRODUÇÕES NACIONAIS E INTERNACIONAIS, MANIFESTAÇÕES ETNICAS E RELIGIOSAS, MUSICAS, CULINÁRIA, DENTRE OUTRAS, DA CIDADE E NO CAMPO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CIDADES DO TERRITÓRIO: PAULO AFONSO, GLORIA, RODELAS, ABARÉ, CHORROCHÓ E MACURURÉ. PÚBLICO ALVO : ADOLESCENTES E JOVENS EM GERAL. JUSTIFICATIVA : EXISTE A NECESSIDADE DE CAPACITAR O PUBLICO ALVO PARA REALIZAR O REGISTRO E DIFUSÃO DOS SEGMENTOS CULTURAIS POR MEIO DO AUDIOVISUAL. PARA QUE OS GRUPOS NÃO FIQUEM LEGADOS AO OSTRACISMO DIANTE DE UMA CULTURA DE MASSA QUE NÃO VALORIZA A SINGULARIDADE DO INDIVÍDUO, CONTEXTUALIZANDO SEU MEIO. PARA QUE O PUBLICO ALVO FAÇA A LEITURA E O RECORTE DO SEU MEIO. PARTE DA NECESSIDADE DE REGISTAR OS GRUPOS CULTURAIS NAS CIDADES QUE COMPOEM O TERRITORIO DE ITAPARICA. OPORTUNIZAR AOS ADOLESCENTES E JOVENS DO TERRITORIO A CAPACITAÇAO PRA MANUZEAR OS EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS, AFASTANDO-OS DAS DROGAS E DA PROSTITUIÇAO. OBJETIVO : FOMENTAR ATRAVÉS DO REGISTRO AUDIOVISUAL A CULTURA LOCAL E TERRITORIAL. ISNTRUIR OS JOVENS DA REDE PUBLICA DE EDUCAÇÃO A PRODUZIR UM RECORTE EM AUDIOVISUAL QUE VALORIZE O MEIO EM QUE VIVE E SUA CULTURA. METAS : OFICINAS NO PERIODO DE SEIS MESES, NO CAMPO E NA CIDADE, EM CADA MUNICÍPIO TRABALHANDO OS TEMAS: ROTEIRO, DIREÇÃO, PRODUÇÃO, INTERPRETAÇÃO, FOTOGRAFIA, CINEGRAFIA E EDIÇÃO. PRODUÇÃO DE DOZE CURTAS METRAGENS PARA EXIBIÇÃO DA MOSTRA ANUAL DE CINEMA RASO DA CATARINA, EM CADA LOCALIDADE. INSCREVER AS PRODUÇÕES DE CURTAS METRAGENS EM FESTIVAIS DE CINEMA NACIONAIS E INTERNACIONAIS. DIVULGAR OS TRABALHOS DESENVOLVIDOS NAS MÍDIAS (INTERNET, TELEVISÃO, RADIOS, JORNAIS E REVISTAS). ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : SELECIONAR 30 ALUNOS DE CADA LOCALIDADE PARA FAZER O CURSO DE FORMAÇAO EM AUDIOVISUAL; CONTACTAR PROFISSIONAIS DE CADA OFICINA PARA MINISTRAR AULAS PARA O PUBLICO ALVO. APLICAÇÃO DAS OFICINAS DE AUDIOVISUAL; PRODUÇÃO DE VIDEOS (CURTAS METRAGENS) APRESENTAÇÃO DOS VIDEOS NAS MOSTRAS DE CINEMA RASO DA CATARINA COM ABERTURA PARA DEBATES E ANALISES EM CADA CIDADE DO TERRITORIO. PROMOÇÃO DOS TRABALHOS REALIZADOS NAS MIDIAS E FESTIVAIS NACIONAIS E INTERNACIONAIS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS, SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, DE CULTURA E DE TURISMO, ONGS, POLICIA MILITAR, SOCIEDADE CIVIL. RESULTADOS ESPERADOS : FORMAÇÃO E QUALIFICAÇAO DOS JOVENS E DIFUSÃO DOS TRABALHOS DESENVOLVIDOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 12 28/11/2011 12:56:34
  • 13 VISITAS AOS MUNICIPIOS PARA CONHECER OS TRABALHOS DESENVOLVIDOS (DOS ROTEIROS E REGISTROS AUDIOVISUAIS); APLICAÇÃO DE QUESTIONARIO PARA SONDAR A OPINIÃO DOS ENVOLVIDOS NOS TRABALHOS. MOSTRA DE CINEMA RASO DA CATARINA QUE SERÁ UMA DEMONSTRAÇÃO PÚBLICA DO TRABALHO DESENVOLVIDO E OPORTUNIDADE PARA ANALISES E DEBATES; CLIPAGEM DA MIDIA E INSCRIÇÕES EM FESTIVAIS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 3 MESES PRODUÇÃO: 6 MESES PÓS PRODUÇÃO: 3 MESES TOTAL: 12 MESES VALOR ESTIMADO : VALOR ESTIMADO DE 110 MIL REAIS. Médio Rio de Contas Projeto : 513 CINE-CLUBE ITINERANTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO MÉDIO RIO DE CONTAS ATUALMENTE NÃO CONTA COM ESPAÇOS ATIVOS DESESSÕES DE CINEMA POR DIVERSOS FATORES COMO: FALTA DE PARCERIAS, FALTA DE MANUTENÇÃO; FALTA DE PÚBLICO E PESSOAS CAPACITADAS PARA TRABALHAR COM O MAQUINÁRIO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : AUDITÓRIOS DE REDE DE ESCOLAS ESTADUAIS, UNIVERSIDADES, CASAS CULTURAIS OU PONTOS DE CULTURA, ASSOCIAÇÕES DE BAIRROS, CLUBES. PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES GERAL DAS CIDADES DO TERRITÓRIO, CRIANÇAS JOVENS, ADULTOS E IDOSOS, PRINCIPALMENTE AS COMUNIDADES CARENTES. JUSTIFICATIVA : PORQUE ATRAVÉS DO CINEMA HÁ A POSSIBILIDADE DA UNIVERSALIZAÇÃO DA CULTURA COM TEORES QUE AMPLIEM O SENTIDO ESTÉTICO A APRECIAÇÃO ARTÍSTICA E A CONSCIÊNCIA DAS INTERAÇÕES SÓCIO-CULTURAIS. ATRAVÉS DESSAS AÇÕES SERÁ POSSÍVEL UMA REVITALIZAÇÃO DAS CIDADES COMO PRODUTORAS E DIFUSORAS DE CULTURA O QUE JÁ FOI PROVADO EM ÉPOCAS PASSADAS ONDE O CINEMA ESTAVA ASSOCIADO À PROSPERIDADE DAS LOCALIDADES. COM UMA SALA DE PROJEÇÃO PARA O CINE-CLUBE PRETENDEMOS POSSIBILITAR UMA MAIOR ARTICULAÇÃO COM A REDE PÚBLICA DE ENSINO, AFIM DE ESTIMULAR O DEBATE E PROMOVER A REFLEXÃO SOBRE A COMUNIDADE E O MUNDO POSSIBILITANDO UM CRESCIMENTO SÓCIO EDUCATIVO ATRAVÉS DO AUDIOVISUAL. OBJETIVO : ATINGIR AS COMUNIDADES DO TERRITÓRIO MÉDIO RIO DE CONTAS PROPORCIONANDO A FAMILIARIZAÇÃO DESTA COM O CINEMA; IMPLANTAR E APARELHAR SALAS DE CINE-CLUBE; MOTIVAR A CIRCULAÇÃO DE FILMES; PROPORCIONAR PROGRAMAS DE FORMAÇÃO TÉCNICA ADEQUADA; PROPORCIONAR PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE PLATÉIA. METAS : APARELHAMENTO DE ESPAÇOS CULTURAIS OU ADAPTAÇÃO DE IMÓVEIS EM ATÉ 02 ANOS; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : CONQUISTA DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS; REUNIÃO ENTRE CIDADES E LOCALIDADES PARA LEVANTAMENTO DA DEMANDA RELATIVA AOS TEMAS A SEREM ABORDADOS NO CINECLUBE; PARCERIAS LOCAIS : EMPRESAS, CLUBES, PREFEITURAS, INDÚSTRIAS, GRUPOS ORGANIZADOS, SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, CULTURA, TURISMO, ETC (AÇÕES TRANSVERSAIS)propostas_secult.indd 13 28/11/2011 12:56:34
  • 14 RESULTADOS ESPERADOS : QUE HAJA UMA TRANSFORMAÇÃO DA REALIDADE SÓCIO-CULTURAL VITALIZANDO A IDENTIDADE DO MÉDIO RIO DE CONTAS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO DO PROJETO; APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS REALIZADOS EM SALA DE AULA APÓS A EXIBIÇÃO DO FILME; ENQUETE A RESPEITO DA IMPORTÂNCIA DO PROJETO PARA AS COMUNIDADES. DURAÇÃO DO PROJETO : A EXIBIÇÃO SERÁ REALIZADA UMA VEZ POR MÊS EM CADA LOCALIDADE POR TEMPO INDETERMINADO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 14 28/11/2011 12:56:34
  • 15 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de Audiovisual Projeto : 35 EDITAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : CONSTATAÇÃO DA NÃO PERMANÊNCIA DOS EDITAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : REALIZADORES(CURTAMETRAGISTAS, DOCUMENTARISTAS, ANIMADORES), CINECLUBISTAS, PONTOS DE CULTURA, FESTIVAIS/MOSTRAS, JOGOS ELETRÔNICOS, MEMÓRIA/PRESERVAÇÃO/ACERVOS. JUSTIFICATIVA : A NÃO EXISTÊNCIA DE EDITAIS PERMANENTES NO ESTADO. OBJETIVO :propostas_secult.indd 15 28/11/2011 12:56:34
  • REALIZADORES(CURTAMETRAGISTAS, DOCUMENTARISTAS, ANIMADORES), CINECLUBISTAS, PONTOS DE CULTURA, FESTIVAIS/MOSTRAS, JOGOS ELETRÔNICOS, MEMÓRIA/PRESERVAÇÃO/ACERVOS. JUSTIFICATIVA : A NÃO EXISTÊNCIA DE EDITAIS PERMANENTES NO ESTADO. 16 OBJETIVO : FOMENTAR O SETOR DO AUDIOVISUAL, CRIANDO POSSIBILIDADES NA ÁREA DE FORMAÇÃO, PRODUÇÃO, EXIBIÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA. METAS : FORTALECIMENTO DO SETOR DO AUDIOVISIUAL DO ESTADO, PROFISSIONALIZAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E VISIBILIDADE DOS PROJETOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : ABCA(ASSOCIAÇÃO DE ANIMAÇÃO DA BAHIA), ABCV(ASSOCIAÇÃO BAIANA DO CINEMA E VIDEO), APCB)ASSOCIAÇÃO DE PRODUTORES E CINEASTA DA BAHIA, FORUM DOS FESTIVAIS DA BAHIA, PONTOS DE CULTURA DA BAHIA, UCCBA(UNIÃO DOS CINE CLUBES DA BAHIA). RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DE SETOR DE AUDIOVISUAL DO ESTADO DA BAHIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : OS CRITÉRIOS SERÃO ESTABELECIDOS EM NEGOCIAÇÃO ENTRE OS REPRESENTANTES DO ESTADO E O DO SETOR DO AUDIOVISUAL QUE CONTEMPLEM OS INTERESSES DE AMBAS PARTES. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANÊNCIA ANUAL. VALOR ESTIMADO : EDITAIS: - DESENVOLVIMENTO DE ROTEIRO PARA LONGA-METRAGEM R$ 250 MIL(VALOR UNITÁRIO R$ 50 MIL); - CURTA-METRAGEM R$ 1 MILHAO (VALOR UNITÁRIO R$ 100 MIL); - LONGA-METRAGEM PARA DOCUMENTÁRIO R$ 1,800(UM MILHÃO E OITOCENTOS REAIS), VALOR UNITÁRIO R$ 600 MIL); - LONGA-FICÇÃO R$ 2,400.000(DOIS MILHÕES E QUATROCENTOS MIL REAIS), VALOR UNITÁRIO R$ 1.200.000(UM MILHÃO E DUZENTOS MIL REAIS); - LONGA-ANIMAÇÃO R$ 1.200.000,00(UM MILHÃO E DUZENTOS MIL REAIS), VALOR UNITÁRIO, IDEM; - FINALIZAÇÃO (COMPLEMENTAÇÃO) DE LONGA-METRAGEM R$ 1.500.000,00(UM MILHÃO E QUINHENTOS MIL REAIS); - MANUTENÇÃO DE CINECLUBES DOIS MILHÕES, VALOR UNITÁRIO R$ 20.000,00(VINTE MIL REAIS); E - FOMENTO DOS PONTOS DE CULTURA NA ÁREA DE AUDIOVISUAL(FORMAÇÃO DIFUSÃO, PRODUÇÃO E FINALIZAÇÃO), DOIS MILHÕES; - DISTRIBUIÇÃO COMERCIAL R$ 800 MIL, VALOR UNITÁRIO R$ 200 MIL. Projeto : 36 MANTER UM PROGRAMA DE APOIO À CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES E CIRCUITOS DE DIFUSÃO DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL BAIANA EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, ATRAVÉS DO FOMENTO A CIRCUITOS DE EXIBIÇÃO QUE ABRANJAM: SALAS DE ESPETÁCULOS E DE PROJEÇÃO, CINE DIAGNÓSTICO SETORIAL : É RECONHECIDO QUE O GRANDE GARGALO DA ATIVIDADE AUDIOVISUAL É O SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO E EXIBIÇÃO, NA MEDIDA EM QUE O CHAMADO MERCADO SE LIMITA AOS GRANDES CENTROS URBANOS E À REGIÃO LITORÂNEA, CONFINADO NOS SHOPPINGS E RESTRITO A PESSOAS DE ALTO PODER AQUISITIVO. ISSO REPRESENTA MENOS DE 8% DA POPULAÇÃO, O QUE SIGNIFICA QUE 92% DA SOCIEDADE NÃO TEM ACESSO ÁS EXIBIÇÕES DE FILMES ATRAVÉS DO SISTEMA CONVENCIONAL DE COMERCIALIZAÇÃO. POR OUTRO LADO, A MAIORIA DA PRODUÇÃO INDEPENDENTE, QUE REPRESENTA MAIS DE 90% DOS FILMES E VÍDEOS REALIZADOS NO PAÍS, NÃO CONTA COM CIRCUITOS DE EXIBIÇÃO EMBORA HAJA NO PAÍS E NO ESTADO DA BAHIA, UM ENORME POTENCIAL REPRESENTADO PELAS CHAMADAS SALAS ALTERNATIVAS. CRIAR REDES E CIRCUITOS QUE ABRANJAM ESSAS ALTERNATIVAS E PERMITAM A CIRCULAÇÃO SISTEMÁTICA DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL MAXIMIZA OS RECURSOS INVESTIDOS NA ATIVIDADE, DINAMIZA A REPERCUSSÃO DOS FILMES E PROMOVE A INCLUSÃO SOCIAL ATRAVÉS DO CINEMA E DO AUDIOVISUAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : A POPULAÇÃO DE TODOS OS MUNICÍPIOS E OS SEGMENTOS DE PÚBLICO QUE A COMPÕEM. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : CRIAR E MANTER UM PROGRAMA DE APOIO Á CRIAÇÃO DE REDES DE DIFUSÃO, DISTRIBUIÇÃO E EXIBIÇÃO QUE LEVE A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL BAIANA E MANUTENÇÃO DESSE CIRCUITO EXIBIDOR. METAS :propostas_secult.indd 16 28/11/2011 12:56:34
  • OBJETIVO : CRIAR E MANTER UM PROGRAMA DE APOIO Á CRIAÇÃO DE REDES DE DIFUSÃO, DISTRIBUIÇÃO E EXIBIÇÃO QUE LEVE A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL BAIANA E MANUTENÇÃO DESSE CIRCUITO EXIBIDOR. 17 METAS : 1. CRIAR UM GT PARA DEFINIR O CRONOGRAMA E A METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA EXIBIDOR ALTERNATIVO, COM A PARTICIPAÇÃO DE REPRESENTANTES DAS ASSOCIAÇÕES DO AUDIOVISUAL DEDICADAS A ESSE SEGMENTO DA ATIVIDADE; 2. DOTAR A SECULT DOS RECURSOS NECESSÁRIOS PARA SUBSIDIAR A IMPLANTAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DAS REDES EXIBIDORAS. 3. ESTABELECER O PRAZO DE 2 ANOS PARA O PLENO FUNCIONAMENTO DAS REDES EM TODO O ESTADO . ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SECULT, SEC, SECRETARIAS MUNICIPAIS DE CULTURA, ASSOCIAÇÕES REPRESENTATIVAS DO SETOR AUDIOVISUAL, PROJETOS ALTERNATIVOS DE EXIBIÇÃO E DIFUSÃO DE FILMES, ESCOLAS, PONTOS DE CULTURA E CINECLUBES. RESULTADOS ESPERADOS : PLENO FUNCIONAMENTO DAS REDES EXIBIDORAS NO PRAZO DE 02 ANOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 1. Nº DE ESPAÇOS DE EXIBIÇÃO ATIVOS, INCLUÍDOS NO PROJETO; 2. QUANTIFICAÇÃO DO PÚBLICO ATENDIDO; 3. QUANTIFICAÇÃO DOS FILMES EXIBIDOS. DURAÇÃO DO PROJETO : IMPLANTAÇÃO EM 02 ANOS. FUNCIONAMENTO E DURAÇÃO PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : Projeto : 37 LEI DO AUDIOVISUAL DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LEI QUE ASSEGURE ORÇAMENTO ANUAL PARA O SETOR DO AUDIOVISUAL , ESTRUTURANDO O FOMENTO EM CALENDÁRIO ANUAL DE EDITAIS, QUE CONTEMPLEM A TRANSVERSALIDADE DE DIVERSOS SETORES, E QUE ESTABELEÇA O ADVENTO DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA SECULT. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : TODO O SETOR AUDIOVISUAL JUSTIFICATIVA : PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO CAMPO DO AUDIOVISUAL OBJETIVO : PROMOVER DESENVOLVIMENTO DO AUDIOVISUAIS EM NOSSO ESTADO , ONDE O MONTANTE DE RECURSOS DESTINADOS DEVERÃO SER NEGOCIADOS ANUALMENTE, PARTINDO DO ORÇAMENTO PRÉVIO DO ANO ANTERIOR A SUA REALIZAÇÃO, COM A PARTICIPAÇÃO DOS REPRESENTANTES DO SEGMENTO DO AUDIOVISUAL E DO ÓRGÃO ESTADUAL COMPETENTE. METAS : CONTEMPLAR TODOS OS SEGMENTOS DE SETOR DO AUDIOVISUAL DO ESTADO DA BAHIA PROMOVER O FLUXO DEMOCRÁTICO QUE FAVOREÇA A REALIZAÇÃO DE PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS. PROMOVER A REALIZAÇÃO DE LONGAS METRAGENS, CURTAS METRAGENS, DOCUMENTÁRIOS, TELEFILMES, PONTO DE EXIBIÇÃO, CINECLUBES ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : ENTIDADES DE CLASSE, BRASKEM, CHESF, PETROBRÁS , OAS, BAHIAGÁS ... RESULTADOS ESPERADOS : FOMENTAR A REALIZAÇÃO DE PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS DESENVOLVER NO ESTADO DA BAHIA A CULTURA DE FORMAÇÃO DO AUDIOVISUAL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 17 28/11/2011 12:56:34
  • 18 EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO DA PRODUÇÃO REALIZADAS ÍNDICE DOS EMPREGOS DIRETOS E INDIRETOS ÍNDICE DO INVESTIMENTO DOS SETORES TRANSVERSAIS; TURISMO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA, TRANSPORTES, EDUCAÇÃO , REPARAÇÃO SOCIAL , SEGURANÇA PÚBLICA... DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : ESTIMATIVA: 40 MILHÕES AO ANO CIRCO Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 18 28/11/2011 12:56:35
  • CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA 19 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de de Circo Projeto : 11 Galpão de Artes Circenses DIAGNÓSTICO SETORIAL : Demanda de espaços físicos para formação e treinamento para a classe artística da área de circo, que contemple a recepção de artistas de todo o Estado da Bahia LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Propomos a construção ou adaptação de pelo menos um galpão em cada um dos 6 macro territórios do Estado. PÚBLICO ALVO : O público-alvo dos galpões são os artistas circenses que atuem no interior e na capital do Estado. Os espaços podem ser eventualmente abertos para o público interessado que queira participar de ações de formação na área. JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 19 28/11/2011 12:56:35
  • PÚBLICO ALVO : O público-alvo dos galpões são os artistas circenses que atuem no interior e na capital do Estado. Os espaços podem ser eventualmente abertos para o público interessado que queira participar de ações de formação na área. 20 JUSTIFICATIVA : Apesar da representativa quantidade de artistas circenses atuantes no Estado da Bahia, as políticas públicas para este setor todavia caminham lentamente rumo à valorização e manutenção desta arte. É dever do Estado promover as condições necessárias para que os profissionais da área amadureçam seus trabalhos e, consequentemente, disseminem a produção estadual para a comunidade. A área do circo apresenta a peculiaridade de depender totalmente de um espaço adequado estruturalmente para a sua execução e criação. Em paralelo a esta demanda, há a completa ausência de equipamentos culturais do Estado que contemplem tais necessidades. A criação dos Galpões de Artes Circenses oportunizará o encontro e intercâmbio entre artistas de diferentes formações circenses, escolhas poéticas e gerações. A presença de um espaço para treinamento e experimentação possibilita o aperfeiçoamento técnico dos artistas e amadurecimento criativo. O oferecimento das ações formativas para os macro territórios apresenta à sociedade a linguagem do circo como um potencial para a transformação social, através da ética e estética presentes nesta área artística. É indispensável o fomento à produção e formação circense, enquanto poéticas tradicionais da cultura brasileira. O espetáculo não pode parar. OBJETIVO : Objetivo geral: CRIAÇÃO DE 6 GALPÕES DE ARTES CIRCENSES Objetivos específicos: " Fomentar o treinamento e qualificação profissional da classe circense " Estimular a troca de conhecimento e valorização da memória do circo na Bahia " Estimular o intercâmbio entre artistas circenses " Oferecer atividades de formação para os artistas da área e público interessado " Promover um espaço para criação, experimentação e confecção de aparelhos circenses " Fornecer um espaço adequado técnica e artisticamente para a execução de espetáculos e eventos circenses METAS : Construir 6 galpões, um em cada macro território do Estado Para cada galpão, propõe-se as seguintes metas: Desenvolvimento de ações formativas voltadas para a comunidade dos galpões; Desenvolvimento de ações de formação e qualificação profissional para artistas profissionais da área (circo); Residência de grupos circenses locais no espaço; Recepção de companhias de circo de outros locais. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : A manutenção dos Galpões de Artes Circenses, espaços estes que serão sustentados financeiramente pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, será realizada em parceria com os grupos circenses residentes nos espaços e as companhias convidadas oriundas de outras localidades, que promoverão ações de formação e produção artística. Parcerias com circos, escolas de circos, associações e outras instituições RESULTADOS ESPERADOS : " Fortalecimento da articulação entre grupos e artistas de circo do Estado; " Amadurecimento da qualidade técnica e criativa dos artistas do setor; " Aumento dos números e espetáculos em circo produzidos no Estado; " Valorização da arte circense no Estado da Bahia, enquanto setor internamento organizado e profissionalmente capacitado; " Formação de platéia para as produções da área, através da divulgação das atividades desenvolvidas e das ações formativas. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : A criação dos Galpões de Artes Circenses é um projeto de duração permanente. A partir do momento em que os espaços são inaugurados para utilização, propõe-se que os mesmos mantenham-se enquanto locais de referência de treinamento, produção e formação no circo no Estado da Bahia. Propõe-se ainda que seja implantado pelo menos um galpão por ano, de modo a terminar a implantação dos mesmos em até 6 anos. VALOR ESTIMADO : Projeto : 12 CRIAÇÃO DE UM PROGRAMA DE APOIO AO CIRCO DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BAHIApropostas_secult.indd 20 28/11/2011 12:56:35
  • Projeto : 12 CRIAÇÃO DE UM PROGRAMA DE APOIO AO CIRCO DIAGNÓSTICO SETORIAL : 21 LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BAHIA PÚBLICO ALVO : CLASSE CIRCENSE JUSTIFICATIVA : NO SENTIDO DE FORTALECER A MANUTENÇÃO DOS PROGRAMAS DE FOMENTO ÀS ARTES CIRCENSES, TENDO EM VISTA QUE A ARTE CIRCENSE TEM UMA MAIOR FACILIDADE DE PENETRAÇÃO E DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL, FAZ-SE NECESSÁRIO O AUMENTO DE ESTÍMULO FINANCEIRO ESTADUAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA MESMA. OBJETIVO : FORTALECER AS ARTES CIRCENSES NO ESTADO, ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DE UM PROGRAMA DE INCENTIVO ESPECÍFICO DA ÁREA METAS : - FORTALECIMENTO E AMPLIAÇÃO DA COORDENAÇÃO DE CIRCO - CRIAÇÃO DE EDITAIS EM FORMATO DE PRÊMIOS ESPECÍFICOS PARA AS ARTES CIRCENSES - PREMIAR PRATICAS E ESPETÁCULOS CONSOLIDADOS - AMPLIAÇÃO DA VERBA E SIMPLIFICAÇÃO DOS EDITAIS DE CIRCO - CESSÃO E DOAÇAO DE EQUIPAMENTO DE MATERIAL DE CIRCO, MATERIAIS CÊNOTÉCNICOS (FIGURINOS, ADEREÇOS, EQUIPAMENTOS DE CIRCO) ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SOCIEDADE CIVIL, GOVERNO, EMPRESAS RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : 10 ANOS VALOR ESTIMADO : Projeto : 13 CRIAÇÃO DAS PRAÇAS DO CIRCO DIAGNÓSTICO SETORIAL : O CIRCO ITINERANTE TEM ENCONTRADO GRANDES DIFICULDADES NA HORA DE SE INSTALAR NUMA CIDADE, DEVIDO A FALTA DE LOCAIS ADEQUADOS, BEM LOCALIZADOS, BEM ESTRUTURADOS (COM SISTEMA DE AGUA, ENERGIA ELÉTRICA E HIGIENE). A ARTE/ATIVIDADE CIRCENSE TEM SOFRIDO UMA DESVALORIZAÇÃO, FAZENDO COM QUE O CIRCENSE SOFRA PRECONCEITOS E DISCRIMINAÇÕES POR PARTE DOS ORGÃOS PÚBLICOS DA PREFEITURA QUE MUITAS VEZES NÃO RECEBE BEM O CIRCENSE, NÃO LIBERA O ALVARÁ PARA A INSTALAÇÃO DO CIRCO, ETC. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO O TERRITÓRIO ESTADUAL PÚBLICO ALVO : CIRCENSES QUE ESTEJAM ATUANDO NO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : UMA VEZ QUE VIVEMOS UMA CRESCENTE DESVALORIZAÇÃO DA ATIVIDADE CIRCENSE, ACREDITAMOS QUE UMA FORMA RELEVANTE E VIÁVEL DE REVERTER ESSE PROCESSO É ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DAS PRAÇAS DO CIRCO. O QUE SINALIZARIA PARA AS PREFEITURAS E DEMAIS CIDADÃOS A RELEVÂNCIA HISTÓRICA, ARTÍSTICA E CULTURAL DESTA ATIVIDADE PARA O NOSSO ESTADO. ACREDITAMOS QUE DESSE MODO FACILITAREMOS O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE CIRCENSE, INCENTIVANDO/FOMENTANDO A CIRCULAÇÃO E DIFUSÃO DESSA E VALORIZANDO SEUS FAZEDORES. OBJETIVO :propostas_secult.indd 21 28/11/2011 12:56:35
  • CIRCO. O QUE SINALIZARIA PARA AS PREFEITURAS E DEMAIS CIDADÃOS A RELEVÂNCIA HISTÓRICA, ARTÍSTICA E CULTURAL DESTA ATIVIDADE PARA O NOSSO ESTADO. ACREDITAMOS QUE DESSE MODO FACILITAREMOS O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE CIRCENSE, 22 INCENTIVANDO/FOMENTANDO A CIRCULAÇÃO E DIFUSÃO DESSA E VALORIZANDO SEUS FAZEDORES. OBJETIVO : ESTABELECER PARCERIAS COM PREFEITURAS DE MODO A POSSIBILITAR A CRIAÇÃO DAS PRAÇAS DO CIRCO: PRAÇAS COM TODA A INFRAESTRUTURA PARA A INSTALAÇÃO DO CIRCO EM TODO O TERRITÓRIO DO ESTADO DA BAHIA, CONTENDO: 1. TERRENO PLANO CERCADO COM TAMANHO ADEQUADO A INSTALAÇÃO DE CIRCOS DE MÉDIO E GRANDE PORTE (em torno de 2500m²), BEM LOCALIZADO, DE FÁCIL ACESSO PARA O PÚBLICO; 2. INSTALAÇÃO DE LUZ, ÁGUA E ESGOTO; 3. SANITÁRIOS PARA O PÚBLICO (PIAS E VASOS); 4. SANITÁRIOS PARA OS CIRCENSES (PIAS, VASOS E CHUVEIROS); 5. SEGURANÇA E; 6. ALVARÁ GRATUÍTO. METAS : CONSTRUIR 30 (TRINTA) PRAÇAS DO CIRCO POR ANO, ABRANGENDO DIFERENTES TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE AO FINAL DE 10 ANOS, TER NO MÍNIMO 300 (TREZENTOS) PRAÇAS DO CIRCO, ABARCANDO QUASE A TOTALIDADE DOS MUNICÍPIOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): 1. CRIAÇÃO DO PROJETO ARQUITETÔNICO DAS PRAÇAS COM ASSESSORIA DA CLASSE CIRCENSE DE MODO A GARANTIR QUE A PRAÇA SEJA ADEQUADAS AOS FINS ESTABELECIDOS 2. BUSCA DE PARCERIAS JUNTO AS PREFEITURAS 3. BUSCA DE APOIOS PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO 4. BUSCA DE EMPRESAS INTERESSADAS EM ADOTAR ESSAS PRAÇAS PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS DAS CIDADES QUE RECEBERÃO AS PRAÇAS EMPRESAS QUE POSSAM ADOTAR ESSAS PRAÇAS (EX. OAS, ODEBRECHT, PETROBRÁS ETC.) RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : 10 (DEZ) ANOS VALOR ESTIMADO : R$ 30.000,00 POR PRAÇA R$ 900.000 POR ANO R$ 9.000.000 EM DEZ ANOS DANÇA Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 22 28/11/2011 12:56:35
  • R$ 9.000.000 EM DEZ ANOS 23 DANÇA Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOSpropostas_secult.indd 23 28/11/2011 12:56:35
  • PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO 24 PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de Dança Projeto : 17 MANUTENÇÃO DE GRUPOS ARTÍSTICOS E AÇÕES DA DANÇA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CAPITAL E INTERIOR, RESPEITANDO A DIVISÃO DO ESTADO EM TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, PRODUTORES E DEMAIS ENVOLVIDOS NA CADEIA PRODUTIVA DA DANÇA. JUSTIFICATIVA : OS PRINCÍPIOS DESSE PLANEJAMENTO PARTEM DAS NECESSIDADES DA CLASSE ARTÍSTICA NA CONSTRUÇÃO DE POLÍTICAS E PROGRAMAS QUE PROMOVAM A MANUTENÇÃO DE ATIVIDADES, ENCONTROS, DISCUSSÕES E REFLEXÕES NO CAMPO DE CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DA DANÇA. OBJETIVO : INSTITUIR PROGRAMAS E PROJETOS DE MANUTENÇÃO DE GRUPOS DANDO FOCO À SUSTENTABILIDADE, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO SEUS NÍVEIS DE DESENVOLVIMENTO E PROFISSIONALIZAÇÃO. CRIAR MECANISMOS DE FOMENTO A REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES CONTINUADAS, A EXEMPLO DE FESTIVAIS, SEMINÁRIOS, CONGRESSOS, INTERCÂMBIO ENTRE GRUPOS, RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS, BANCO DE DADOS, MOSTRAS COMPARTILHADAS QUE PROMOVAM NÃO SOMENTE A PRODUÇÃO ARTÍSTICA, MAS TAMBÉM A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO E REFLEXÃO NA ÁREA DA DANÇA. METAS : * AMPLIAÇÃO E GARANTIA DE CONTINUIDADE DE MECANISMOS DE FOMENTO. * ATUALIZAÇÃO CONSTANTE DESTES MECANISMOS. * ENCONTROS PERIÓDICOS DE ACOMPANHAMENTO DESSES MECANISMOS COM A CLASSE ARTÍSTICA DE DANÇA.propostas_secult.indd 24 28/11/2011 12:56:36
  • LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO SEUS NÍVEIS DE DESENVOLVIMENTO E PROFISSIONALIZAÇÃO. CRIAR MECANISMOS DE FOMENTO A REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES CONTINUADAS, A EXEMPLO DE FESTIVAIS, SEMINÁRIOS, CONGRESSOS, INTERCÂMBIO ENTRE GRUPOS, RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS, BANCO DE DADOS, MOSTRAS COMPARTILHADAS QUE PROMOVAM NÃO SOMENTE A PRODUÇÃO ARTÍSTICA, MAS TAMBÉM A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO E REFLEXÃO NA ÁREA DA DANÇA. 25 METAS : * AMPLIAÇÃO E GARANTIA DE CONTINUIDADE DE MECANISMOS DE FOMENTO. * ATUALIZAÇÃO CONSTANTE DESTES MECANISMOS. * ENCONTROS PERIÓDICOS DE ACOMPANHAMENTO DESSES MECANISMOS COM A CLASSE ARTÍSTICA DE DANÇA. * CRIAÇÃO E PLANEJAMENTO DE UM CALENDÁRIO COM AÇÕES PERIÓDICAS EM QUE NÃO HAJA SOBREPOSIÇÃO DE DATAS. * ESTREITAR O DIÁLOGO COM A INICIATIVA PRIVADA COM INTUITO DE DIVERSIFICAR AS FORMAS DE FOMENTO PARA ALÉM DAS INICIATIVAS DO PODER PÚBLICO. * ESTIMULAR NOVAS ESTRATÉGIAS DE FOMENTO E AUTO-SUSTENTABILIDADE PARA GRUPOS, ARTISTAS E PROFISSIONAIS DA ÁREA DE DANÇA NO ESTADO DA BAHIA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 18 VIAS DE ACESSO ? FLUXOS: SAIA DO PAPEL. (DEMOCRATIZAÇÃO E DIFUSÃO DA DANÇA) DIAGNÓSTICO SETORIAL : - PRECARIEDADE NO FUNCIONAMENTO ADMINISTRATIVO E NA LEGITIMAÇÃO JURÍDICA DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL DA DANÇA; - INSUFICIÊNCIA DE MECANISMOS EXISTENTES NA DIFUSÃO DA DANÇA NAS SUAS FORMAS ARTÍSTICA, EDUCACIONAL E POLÍTICA; - AUSÊNCIA E PRECARIEDADE NA ACESSIBILIDADE DA POPULAÇÃO AOS BENS E À PRODUÇÃO CULTURAL; -DESINFORMAÇÃO SOBRE A LEI DE INCENTIVOS; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE: ESPAÇOS CULTURAIS ESTADUAIS, MUNICIPAIS, ESCOLAS, GRUPOS ARTÍSTICOS, GRUPOS DE MOBILIZAÇÃO POLÍTICA OUTROS ESPAÇOS DA SOCIEDADE CIVIL; PÚBLICO ALVO : PROFISSIONAIS DA DANÇA , ESTUDANTES, COMUNIDADES E A SOCIEDADE EM GERAL; JUSTIFICATIVA : A PRECARIEDADE NO FUNCIONAMENTO ADMINISTRATIVO E NA LEGITIMAÇÃO JURÍDICA DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL DA DANÇA, BEM COMO DA INSUFICIÊNCIA DE MECANISMOS EXISTENTES NA DIFUSÃO DA DANÇA NAS SUAS FORMAS ARTÍSTICA, EDUCACIONAL E POLÍTICA E A AUSÊNCIA E PRECARIEDADE NA ACESSIBILIDADE AOS BENS E À PRODUÇÃO CULTURAL, DIFICULTAM O DESENVOLVIMENTO DA DANÇA NO ESTADO. OBJETIVO : APOIAR MOVIMENTOS SOCIAIS DE ORGANIZAÇÃO E MOBILIZAÇÃO POLÍTICA DA DANÇA NO SEUS PROCESSOS DE LEGITIMAÇÃO JURÍDICA, NA SUA NECESSIDADE DE QUALIFICAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO ENTRE ESSES ORGANISMOS; GARANTIR A ACESSIBILIDADE AOS ESPAÇOS CULTURAIS DE ACORDO COM A LEI 10.741 DE 1º DE OUTUBRO DE 2003, A EXEMPLO DE QUALIFICAR ESSES ESPAÇOS COM AUDIODESCRIÇÃO DE IMAGENS, INTÉRPRETES DE LIBRAS, ENTRE OUTROS ; QUALIFICAR E AMPLIAR DOS NÚMEROS DE ESPAÇOS E AÇÕES CULTURAIS PARA E EM DANÇA EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA; FOMENTAR A CIRCULAÇÃO E A DIFUSÃO DA PRODUÇÃO E DE BENS CULTURAIS EM ÂMBITO LOCAL, ESTADUAL, NACIONAL E INTERNACIONAL DE FORMA CONTINUADA; REVISAR E REFORMULAR A LEI FAZCULTURA, COM A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL, INCLUINDO EMPRESÁRIOS; METAS : Apoio a 100% dos movimentos existentes ( a ex: Frentes de Descentralização da dança; Movimento Dançapropostas_secult.indd 25 28/11/2011 12:56:36 Bahia; Fórum de Dança da Bahia; Liga Baiana de B. Boys) e aqueles em organização;
  • 26 APOIAR MOVIMENTOS SOCIAIS DE ORGANIZAÇÃO E MOBILIZAÇÃO POLÍTICA DA DANÇA NO SEUS PROCESSOS DE LEGITIMAÇÃO JURÍDICA, NA SUA NECESSIDADE DE QUALIFICAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO ENTRE ESSES ORGANISMOS; GARANTIR A ACESSIBILIDADE AOS ESPAÇOS CULTURAIS DE ACORDO COM A LEI 10.741 DE 1º DE OUTUBRO DE 2003, A EXEMPLO DE QUALIFICAR ESSES ESPAÇOS COM AUDIODESCRIÇÃO DE IMAGENS, INTÉRPRETES DE LIBRAS, ENTRE OUTROS ; QUALIFICAR E AMPLIAR DOS NÚMEROS DE ESPAÇOS E AÇÕES CULTURAIS PARA E EM DANÇA EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA; FOMENTAR A CIRCULAÇÃO E A DIFUSÃO DA PRODUÇÃO E DE BENS CULTURAIS EM ÂMBITO LOCAL, ESTADUAL, NACIONAL E INTERNACIONAL DE FORMA CONTINUADA; REVISAR E REFORMULAR A LEI FAZCULTURA, COM A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL, INCLUINDO EMPRESÁRIOS; METAS : Apoio a 100% dos movimentos existentes ( a ex: Frentes de Descentralização da dança; Movimento Dança Bahia; Fórum de Dança da Bahia; Liga Baiana de B. Boys) e aqueles em organização; Acessibilidade, validando o cumprimento da lei 10.741 em 100% dos Espaços Culturais; Qualificação de 100% dos espaços culturais existentes e criação de espaços nos territórios que não existe; Promoção de diálogos Governo estadual, a iniciativa privada e a classe artístico-cultural; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 19 PROGRAMA DE INICIAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA DANÇA DO ESTADO DA BAHIA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : HÁ ESCASSEZ DE CURSOS DE INICIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NAS DIVERSAS AREAS DA CADEIA PRODUTIVA DA DANÇA NO ESTADO, A SABER: INTÉRPRETE-CRIADOR, TÉCNICOS DE ESPETACULO, PROFESSOR, COREÓGRAFO, GESTOR, BAILARINO, PESQUISADOR, PRODUTOR, COMUNICÓLOGO, ENTRE OUTROS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITORIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : CONSIDERANDO QUE SE TRATA DE UM PROGRAMA DE FORMAÇÃO QUE REQUER UMA ABRANGÊNCIA DE AÇÕES E LOCAIS DE ATUAÇÃO, COMO ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS, CENTROS DE CULTURA, ETC., O PÚBLICO ALVO TAMBÉM É ABRANGENTE E SE DESTINA ÀS CRIANÇAS, JOVENS, ADULTOS, IDOSOS, MUTIPLICADORES, GESTORES, PROFESSORES E ARTISTAS E DEMAIS PROFISSIONAIS DA DANÇA. JUSTIFICATIVA : MESMO CONSIDERANDO HAVER OCORRÊNCIA DE PROJETOS E AÇÕES PARA A FORMAÇÃO EM DANÇA NO ESTADO, HÁ AINDA UMA GRANDE DEMANDA DE FORMAÇÃO CONTINUADA, ESPECIALMENTE NOS MUNICÍPIOS DISTANTES DA CAPITAL, O QUE ACARRETA UMA INSUFICIÊNCIA DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO E FORMAÇÃO DE AGENTES PARA O MUNDO DO TRABALHO. DESTE MODO, ENTENDEMOS QUE UM PROGRAMA DE AÇÃO CONTINUADA, COM A REALIZAÇÃO DE PARCERIAS COM A COMUNIDADE LOCAL E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS BENEFICIARÁ A MEMÓRIA, CRIAÇÃO, E DIFUSÃO DA DANÇA DAS DIFERENTES LOCALIDADES DO ESTADO, ASSIM COMO A CIRCULAÇÃO DE CONHECIMENTOS E A PRODUÇÃO DE UMA ECONOMIA CRIATIVA DE DANÇA. OBJETIVO :propostas_secult.indd 26 28/11/2011 12:56:36
  • FORMAÇÃO DE AGENTES PARA O MUNDO DO TRABALHO. DESTE MODO, ENTENDEMOS QUE UM PROGRAMA DE AÇÃO CONTINUADA, COM A REALIZAÇÃO DE PARCERIAS COM A COMUNIDADE LOCAL E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS BENEFICIARÁ A MEMÓRIA, CRIAÇÃO, E DIFUSÃO DA DANÇA DAS DIFERENTES LOCALIDADES DO ESTADO, ASSIM COMO A CIRCULAÇÃO DE CONHECIMENTOS E A PRODUÇÃO DE UMA ECONOMIA CRIATIVA DE DANÇA. 27 OBJETIVO : POTENCIALIZAR EQUIPAMENTOS CULTURAIS DO ESTADO PARA AÇÕES FORMATIVAS EM DANÇA. VIABILIZAR A CRIAÇÃO DE CENTROS DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM DANÇA NO ESTADO CONSIDERANDO CAPITAL E INTERIOR. INTENSIFICAR A PARCEIRIA ENTRE SECULT E A SEC. INTEGRAR ESTE PROGRAMA AS AÇÕES DE FORMAÇÃO VIGENTES NO ESTADO, A EXEMPLOS DO PROGRAMA PRO-DANÇA BAHIA. REALIZAR CURSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA BÁSICA, MÉDIO(TÉCNICO E PROFISSIONALIZANTE) E SUPERIOR(GRADUÇÃO) EM CADA TERRITÓRIO DE IDENTIDADE. INTEGRAR OS SABERES DA CULTURA LOCAL, AS MATRIZES AFRO-BRASILEIRAS, INDÍGENAS E MESTIÇAS NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO DA MEMORIA. FORMAR E FOMENTAR A CRIAÇÃO DE BANCOS DE DADOS COM FOTOGRAFIAS, RELATOS E VÍDEOS DAS MANIFESTAÇÕES DE DANÇA DE TODO O ESTADO, BEM COMO OUTRAS INICIATIVAS QUE GARANTAM A MEMÓRIA DA DANÇA NA BAHIA, CONSIDERANDO AS NORMAS DE ACESSIBILIDADE VIGENTES. METAS : DESCENTRALIZAÇÃO DA FORMAÇÃO EM DANÇA NO ESTADO. CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CENTROS CULTURAIS. FORMAÇÃO DE PARCEIROS COM ORGANIZAÇÕES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS. CRIAÇÃO DE ACERVOS CULTURAS PÚBLICOS E CENTROS DE REFERÊNCIA DE ESTUDO E PESQUISA EM DANÇA. CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA ATUAÇÃO COMO ARTISTAS E MULTIPLICADORES NOS 26 TERRITÓRIOS. FORMAÇÃO DE PÚBLICO PARA A DANÇA. PONTECIALIZAÇÃO DE UMA ECONOMIA CRIATIVA PARA O ESTADO. GARANTIR CAMPO DE TRABALHO PARA OS PROFESSORES E TÉCNICOS FORMADOS EM DANÇA DENTRO DAS ESCOLAS ESTADUAIS DE ENSINO BÁSICO E PONTOS DE CULTURAS EM PARCEIRIAS COM A SEC DE ACORDO COM OS PCN`S E LDB. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : LITERATURA Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 27 28/11/2011 12:56:36
  • VALOR ESTIMADO : 28 LITERATURA Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOSpropostas_secult.indd 28 28/11/2011 12:56:36
  • PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO 29 PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de de Literatura Projeto : 23 CRIAÇÃO/PRODUÇÃO DE LITERATURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : A CADEIA PRODUTIVA DO LIVRO, NA BAHIA, NO QUE SE REFERE À CADEIA CRIATIVA, É MUITO FRÁGIL. NÃO EXISTEM POLÍTICAS ESPECÍFICAS QUE ESTIMULEM O ESCRITOR EM SUA FORMAÇÃO E PRODUÇÃO. O PRODUTO DA CRIAÇÃO DO ESCRITOR É FUNDAMENTAL PARA O SER HUMANO, ASSIM COMO A VIDA, POIS ATENDE NOSSA NECESSIDADE DE FANTASIA E FICÇÃO. É LIBERTÁRIO EM SUA PROPOSIÇÃO, AO CONTRÁRIO DE OUTROS TEXTOS DOUTRINÁRIOS E PEDAGÓGICOS, E AINDA OFERECE AO LEITOR UM CONHECIMENTO PROFUNDO DO MUNDO, TAL COMO FAZ POR OUTRO CAMINHO, A CIÊNCIA. OBJETIVO : FORTALECER A CADEIA PRODUTIVA DO LIVRO, NO ÂMBITO DA CRIAÇÃO LITERÁRIA, ESTIMULANDO O OFICIO DO ESCRITOR EM SEUS ASPECTOS DE FORMAÇÃO, PROFISSIONALIZAÇÃO E CIRCULAÇÃO. METAS : - GARANTIR NO MÍNIMO 8% DOS RECURSOS DO FUNDO ESTADUAL DE CULTURA PARA DEMANDAS INERENTES À LITERATURA. - FORMAÇÃO DO ESCRITOR A PARTIR DE INICIATIVAS E DEMANDAS DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADApropostas_secult.indd 29 ESTADO. POR TODO 28/11/2011 12:56:36
  • EXISTEM POLÍTICAS ESPECÍFICAS QUE ESTIMULEM O ESCRITOR EM SUA FORMAÇÃO E PRODUÇÃO. O PROFUNDO DO MUNDO, TAL COMO FAZ POR OUTRO CAMINHO, A CIÊNCIA. PRODUTO DA CRIAÇÃO DO ESCRITOR É FUNDAMENTAL PARA O SER HUMANO, ASSIM COMO A VIDA, POIS OBJETIVO : ATENDE NOSSA NECESSIDADE DE FANTASIA E FICÇÃO. É LIBERTÁRIO EM SUA PROPOSIÇÃO, AO CONTRÁRIO FORTALECER A CADEIA PRODUTIVA DO LIVRO, NO ÂMBITO DA CRIAÇÃO LITERÁRIA, ESTIMULANDO O DE OUTROS TEXTOS DOUTRINÁRIOS E PEDAGÓGICOS, E AINDA OFERECE AO LEITOR UM CONHECIMENTO OFICIO DO ESCRITOR EM SEUS ASPECTOS DE FORMAÇÃO, PROFISSIONALIZAÇÃO E CIRCULAÇÃO. PROFUNDO DO MUNDO, TAL COMO FAZ POR OUTRO CAMINHO, A CIÊNCIA. 30METAS : OBJETIVO : FORTALECER A CADEIA PRODUTIVA DO LIVRO, NO ÂMBITO DA CRIAÇÃO LITERÁRIA, ESTIMULANDO O - GARANTIR NO MÍNIMO 8% DOS RECURSOS DO FUNDO ESTADUAL DE CULTURA PARA DEMANDAS OFICIO DO ESCRITOR EM SEUS ASPECTOS DE FORMAÇÃO, PROFISSIONALIZAÇÃO E CIRCULAÇÃO. INERENTES À LITERATURA. METAS : - FORMAÇÃO DO ESCRITOR A PARTIR DE INICIATIVAS E DEMANDAS DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA POR TODO ESTADO. - GARANTIR NO MÍNIMO 8% DOS RECURSOS DO FUNDO ESTADUAL DE CULTURA PARA DEMANDAS - INCLUSÃO E INCENTIVO DAS VÁRIAS EXPRESSÕES LITERÁRIAS QUE SURGEM PELA ORALIDADE (HIP INERENTES À LITERATURA. HOP, CORDEL, REPENTE, CAUSOS, MITOS E LENDAS ETC). - FORMAÇÃO DO ESCRITOR A PARTIR DE INICIATIVAS E DEMANDAS DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA - ESTÍMULO AO INTERCÂMBIO ENTRE ESCRITORES QUE ATUEM NA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. POR TODO ESTADO. - BOLSA PARA CRIAÇÃO LITERÁRIA QUE PRIVILEGIE ESCRITORES INÉDITOS E EDITADOS. - INCLUSÃO E INCENTIVO DAS VÁRIAS EXPRESSÕES LITERÁRIAS QUE SURGEM PELA ORALIDADE (HIP - BOLSA PARA INTERCÂMBIO DE ESCRITORES ENTRE ESTADOS DO BRASIL E PAÍSES ESTRANGEIROS. HOP, CORDEL, REPENTE, CAUSOS, MITOS E LENDAS ETC). - CONCURSOS LITERÁRIOS. - ESTÍMULO AO INTERCÂMBIO ENTRE ESCRITORES QUE ATUEM NA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. - ROMPER COM A SUBMISSÃO DA UBE-BA (UNIÃO DE ESCRITORES DO BRASIL) EM RELAÇÃO A UBE-SP. - BOLSA PARA CRIAÇÃO LITERÁRIA QUE PRIVILEGIE ESCRITORES INÉDITOS E EDITADOS. - CRIAÇÃO DA REDE VIRTUAL DE ESCRITORES BAIANOS. - BOLSA PARA INTERCÂMBIO DE ESCRITORES ENTRE ESTADOS DO BRASIL E PAÍSES ESTRANGEIROS. - PROGRAMA DE DIVULGAÇÃO DE ESCRITORES BAIANOS (CATÁLOGO). - CONCURSOS LITERÁRIOS. - PROPOSTA DE PRODUÇÃO DE UMA COLEÇÃO DE LIVROS CLÁSSICOS E CONTEMPORÂNEOS DA LITERATURA - ROMPER COM A SUBMISSÃO DA UBE-BA (UNIÃO DE ESCRITORES DO BRASIL) EM RELAÇÃO A UBE-SP. BAIANA, INCLUINDO NOVOS AUTORES. - CRIAÇÃO DA REDE VIRTUAL DE ESCRITORES BAIANOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : - PROGRAMA DE DIVULGAÇÃO DE ESCRITORES BAIANOS (CATÁLOGO). - PROPOSTA DE PRODUÇÃO DE UMA COLEÇÃO DE LIVROS CLÁSSICOS E CONTEMPORÂNEOS DA LITERATURA PARCERIAS LOCAIS : BAIANA, INCLUINDO NOVOS AUTORES. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : RESULTADOS ESPERADOS : PARCERIAS LOCAIS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RESULTADOS ESPERADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : VALOR ESTIMADO : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 24 FOMENTO E DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICAS DE AMPLIAÇÃO DO CONSUMO, ACESSIBILIDADE, ACESSO E APROXIMAÇÃO DO PÚBLICO À LITERATURA, EM ESPECIAL À LITERATURA BAIANA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : Projeto : 24 FOMENTO E DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICAS DE AMPLIAÇÃO DO CONSUMO, ACESSIBILIDADE, ACESSO E APROXIMAÇÃO DOREALIZAÇÃO : LOCAL(IS) PARA PÚBLICO À LITERATURA, EM ESPECIAL À LITERATURA BAIANA. EXTENSIVO A TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO DIAGNÓSTICO SETORIAL : PÚBLICO ALVO : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : POTENCIAIS DE OBRAS LITERÁRIAS DE TODAS AS IDADES CONSUMIDORES E CONSUMIDORES EXTENSIVO A TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO JUSTIFICATIVA : PÚBLICO ALVO : AMPLIAÇÃO DO NÚMERO DE LEITORES E DO ACESSO E CONSUMO À LITERATURA NECESSIDADE DE CONSUMIDORES BAHIA. NO ESTADO DA E CONSUMIDORES POTENCIAIS DE OBRAS LITERÁRIAS DE TODAS AS IDADES JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE AMPLIAÇÃO DO NÚMERO DE LEITORES E DO ACESSO E CONSUMO À LITERATURA NO ESTADO DA BAHIA. OBJETIVO : 1. DESONERAÇÃO TRIBUTÁRIA E INCENTIVOS FISCAIS PARA EDITORAS BAIANAS QUE PUBLIQUEM AUTORES BAIANOS, EDIÇÕES COM PREÇOS POPULARES E OBRAS ACESSÍVEIS; OBJETIVO : 2. AMPLIAÇÃO E RENOVAÇÃO DO ACERVO E REVITALIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS; 3. FORMAÇÃO DE PESSOAL DAS BIBLIOTECAS E DE AGENTES DE LEITURA; 4. FOMENTO À CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS; 5. CRIAÇÃO DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS EM BAIRROS POPULARES, DE GRANDE DENSIDADE POPULACIONAL; 6. AQUISIÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE OBRAS DE AUTORES BAIANOS PARA OS ACERVOS DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS, COMUNITÁRIAS E PONTOS DE LEITURA; 7. ARTICULAÇÃO COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PARA A ADOÇÃO E AQUISIÇÃO DE LIVROS PARADIDÁTICOS (LITERATURA) DE AUTORES BAIANOS NAS ESCOLAS PÚBLICAS; 8. REALIZAÇÃO DE PROGRAMAS E PROJETOS QUE LEVEM OS AUTORES PARA ESTAS ESCOLAS; 9. CRIAÇÃO E AMPLIAÇÃO DE EDITAIS DE FOMENTO QUE CONTEMPLEM A PUBLICAÇÃO DE OBRAS ACESSÍVEIS, PUBLICAÇÃO DE OBRAS EM MÍDIAS DIGITAIS E OBRAS DE AUTORES BAIANOS COM PREÇOS POPULARES. 10. CRIAÇÃO DE EDITAIS ESPECÍFICOS PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS LITERÁRIOS (RECITAIS DE POEMAS, FESTIVAIS, FEIRAS, SARAUS, CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS ETC.), CONTEMPLANDO OS DIVERSOS TERRITÓRIOS DO ESTADO.propostas_secult.indd 30 28/11/2011 12:56:37
  • 7. ARTICULAÇÃO COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PARA A ADOÇÃO E AQUISIÇÃO DE LIVROS PARADIDÁTICOS (LITERATURA) DE AUTORES BAIANOS NAS ESCOLAS PÚBLICAS; 8. REALIZAÇÃO DE PROGRAMAS E PROJETOS QUE LEVEM OS AUTORES PARA ESTAS ESCOLAS; 9. CRIAÇÃO E AMPLIAÇÃO DE EDITAIS DE FOMENTO QUE CONTEMPLEM A PUBLICAÇÃO DE OBRAS ACESSÍVEIS, PUBLICAÇÃO DE OBRAS EM MÍDIAS DIGITAIS E OBRAS DE AUTORES BAIANOS COM PREÇOS 31 POPULARES. 10. CRIAÇÃO DE EDITAIS ESPECÍFICOS PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS LITERÁRIOS (RECITAIS DE POEMAS, FESTIVAIS, FEIRAS, SARAUS, CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS ETC.), CONTEMPLANDO OS DIVERSOS TERRITÓRIOS DO ESTADO. METAS : 1. DIMINUIÇÃO DE, NO MÍNIMO, 30% DOS TRIBUTOS ESTADUAIS PARA AS EDITORAS BAIANAS QUE PUBLIQUEM AS OBRAS ACIMA ESPECIFICADAS; 2. RENOVAÇÃO ANUAL DE, NO MÍNIMO, 20% DO ACERVO; 3. REALIZAÇÃO DE CURSOS SEMESTRAIS DE CAPACITAÇÃO PARA BIBLIOTECÁRIOS, RECEPCIONISTAS, MEDIADORES E DEMAIS AGENTES DE LEITURAS; 4. PROMOVER CAMPANHAS PARA A CRIAÇÃO E CONCURSOS E PREMIAÇÕES ANUAIS VOLTADOS PARA AS BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS; 5. GARANTIR A CRIAÇÃO DE PELO MENOS UMA BIBLIOTECA PÚBLICA NOS BAIRROS COM GRANDE DENSIDADE POPULACIONAL; 6. AQUISIÇÃO PROGRESSIVA E ANUAL DE OBRAS DE AUTORES BAIANOS ATRAVÉS DE EDITAIS PÚBLICOS; 7. FORMAÇÃO DE JOVENS LEITORES DE AUTORES BAIANOS; 8. ACESSO, INTERCÂMBIO E DIVULGAÇÃO DOS AUTORES BAIANOS PARA O PÚBLICO JOVEM; 9. REALIZAÇÃO DE PELO MENOS TRÊS EDITAIS (PUBLICAÇÃO DE OBRAS ACESSÍVEIS, PUBLICAÇÃO DE OBRAS EM MÍDIAS DIGITAIS E COLEÇÕES DE OBRAS DE AUTORES BAIANOS COM PREÇOS POPULARES). 10. REALIZAÇÃO DE PELO MENOS UM EDITAL ANUAL PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS LITERÁRIOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 25 O AUTOR VAI A PÚBLICO DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE ESPAÇOS DE DIFUSÃO LITERÁRIA LITERÁRIOS DA BAHIA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESCOLAS, PRAÇAS PÚBLICAS, ASSOCIAÇÕES DE BAIRROS, ONGS, CONSELHOS DE MORADORES, COMUNIDADES PERIFÉRICAS, CENTROS DE CULTURA, BEM COMO EM ASILOS, ORFANATOS, HOSPITAIS E CASAS DE DETENÇÃO. PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : FACE À IMPORTÂNCIA HISTÓRICA E CULTURAL DOS CADERNOS LITERÁRIOS, ASSIM COMO UMA NECESSIDADE DE CIRCULAÇÃO DA PRODUÇÃO LOCAL DE ESCRITORES, POETAS, CORDELISTAS, SUGERE-SE A CRIAÇÃO DESSE TIPO DE VEÍCULO. É IMPORTANTE QUE O CRIADOR DE LITERATURA ESTREITE RELAÇÕES COM O PÚBLICO ESTUDANTIL NAS ESCOLAS E COM AS COMUNIDADES PERIFÉRICAS, CENTROS DE CULTURA, BEM COMO EM ASILOS, ORFANATOS, HOSPITAIS E CASAS DE DETENÇÃO. OBJETIVO : LIGAR A ARTE LITERÁRIA AO PÚBLICO, GARANTINDO, PARA ISSO, O DEVIDO SUBSÍDIO PARA EXECUÇÃO DESSA AÇÃO. ESTIMULAR A CRIAÇÃO LITERÁRIA LOCAL. APROXIMAR OS AUTORES DA SOCIEDADE CIVIL. DIVULGAR E FAZER CIRCULAR AUTORES E PESQUISADORES DA LITERATURA. LEGITIMAR ESCRITORES, POETAS E CORDELISTAS QUANTO À SUA PRODUÇÃO. METAS : INSERIR, A EXEMPLO DE OUTRAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, A ARTE LITERÁRIA NO COTIDIANO DOS BAIANOS. DAR VISIBILIDADE AO ARTISTA DA PALAVRA E DAS LETRAS. AMPLIAR A DIVULGAÇÃO/VISIBILIDADE DAS PRODUÇÕES LOCAIS NO CAMPO LITERÁRIOpropostas_secult.indd 31 28/11/2011 12:56:37
  • DESSA AÇÃO. ESTIMULAR A CRIAÇÃO LITERÁRIA LOCAL. APROXIMAR OS AUTORES DA SOCIEDADE CIVIL. DIVULGAR E FAZER CIRCULAR AUTORES E PESQUISADORES DA LITERATURA. 32 LEGITIMAR ESCRITORES, POETAS E CORDELISTAS QUANTO À SUA PRODUÇÃO. METAS : INSERIR, A EXEMPLO DE OUTRAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, A ARTE LITERÁRIA NO COTIDIANO DOS BAIANOS. DAR VISIBILIDADE AO ARTISTA DA PALAVRA E DAS LETRAS. AMPLIAR A DIVULGAÇÃO/VISIBILIDADE DAS PRODUÇÕES LOCAIS NO CAMPO LITERÁRIO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : MÚSICA Itapetinga Projeto : 456 POLÍTICAS DE INCENTIVO À CRIAÇÃO DE FILARMÔNICAS NOS MUNICÍPIOS DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : Fortalezas: Filarmônicas já existentes em alguns municípios baianos Grande número de músicos Vasta quantidade de espaços culturais propícios às apresentações de filarmônicas como: escolas, praças, igrejas, coretos, etc. Constante realização de eventos cívicos Grande contingente de jovens e adolescentes Fraquezas Falta de recursos para criação de filarmônicas Falta de incentivo por parte dos poderes constituídos Falta de instrutores qualificados (maestros) Falta de espaço físico para sediar as filarmônicas Oportunidades: Encontro de filarmônicas da Bahia Editais de fomento Locais públicos para apresentações Ameaças: Extinção das filarmônicas existentes Dispersão dos músicos Vulnerabilidade social de crianças e jovens LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Todos os municípios baianos que ainda não têm filarmônicas PÚBLICO ALVO : Músicos Crianças, jovens e adolescentes Estudantes de música Comunidade em geral. JUSTIFICATIVA : Diante do pequeno número de filarmônicas existentes nos 417 municípios do Estado da Bahia, é pertinentepropostas_secult.indd busque, através do estado, implantação de políticas públicas de incentivo para a criação de filarmônicas que se 32 28/11/2011 12:56:37
  • Extinção das filarmônicas existentes Dispersão dos músicos Vulnerabilidade social de crianças e jovens LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Todos os municípios baianos que ainda não têm filarmônicas 33 PÚBLICO ALVO : Músicos Crianças, jovens e adolescentes Estudantes de música Comunidade em geral. JUSTIFICATIVA : Diante do pequeno número de filarmônicas existentes nos 417 municípios do Estado da Bahia, é pertinente que se busque, através do estado, implantação de políticas públicas de incentivo para a criação de filarmônicas municipais, focando as comunidades que ainda não dispõem deste instrumento cultural, bem como dar suporte para a revitalização daquelas já existentes, além da inclusão sociocultural de crianças, jovens e adolescentes em situação de risco pessoal e social. OBJETIVO : Geral: Ampliar o número de filarmônicas existentes no estado da Bahia. Pré-produção (preparativos): Específicos: Revitalização das filarmônicas já existentes Levantamento, institucional (documentação e situação cadastral) existentes e inativas no Estado da Bahia; Regularização pela DIMAS/SECULT, do número de filarmônicas Levantamento pela DIMAS/SECULT, do número de municípios onde não existem filarmônicas no Estado da Capacitar jovens músicos Bahia METAS : Promover a música clássica, popular e instrumental no Estado da Bahia Produção composições musicais de origens regionais Valorizar (realização do projeto) Disponibilização, pordo músicoestado, de equipe técnica para visita local nos municípios onde não existem Viabilizar a inserção parte do no mercado de trabalho filarmônicas, para assessoria no projeto de criação de filarmônicas municipais ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Parceria estado/município para identificação das potencialidades de cada localidade contemplada com a criação de filarmônica Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) Viabilizar a capacitação de monitores e maestros para funcionamento das filarmônicas. Providenciar instalação de sede para funcionamento da filarmônica Aquisição de instrumentos Estimular os municípios a contratarem profissionais para regência das filarmônicas Organização documental Desenvolver ações de circulação das filarmônicas PARCERIAS LOCAIS : Município, Estado, União, sociedade civil organizada e iniciativa privada. RESULTADOS ESPERADOS : " Dinamização da produção musical no Estado da Bahia " Expandir as apresentações musicais apresentadas por filarmônicas " Ampliar o acesso á música clássica, erudita e instrumental no estado da Bahia, retomando as tradições populares de cada comunidade CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Pesquisas Relatórios Material fotográfico e de vídeo Depoimentos DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): permanente Produção (realização do projeto): permanente Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): permanente VALOR ESTIMADO : Sem estimativa Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS:propostas_secult.indd 33 28/11/2011 12:56:37 FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES
  • FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. 34 OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) SELEÇÃO DOS PROJETOS LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS DOS PROJETOS SELECIONADOS FINANCIAMENTO PROJETOS FORMAÇÃO DOSBANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS EXECUÇÃO DA PROJEOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PARCERIAS LOCAIS : PRESTAÇÃO PRIVADA INICIATIVA DE CONTAS CDL´S ENTREGA DE RELATÓRIOS PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA RESULTADOS ESPERADOS : CDL´Spropostas_secult.indd 34 28/11/2011 12:56:37
  • PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS 35 PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de Música Projeto : 26 MUSICALIZANDO A BAHIA/ COMÚSICA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA PÚBLICO ALVO : TODA A POPULAÇÃO DO ESTADO JUSTIFICATIVA : PARA QUE OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO ATUASSEM COMO DIFUSORES DO CONHECIMENTO CULTURAL, SE FAZ NECESSÁRIO A CRIAÇÃO DE UMA COMISSÃO PERMANENTE PARA DISCUTIR E IMPLEMENTAR UMA LEGISLAÇÃO QUE FUNCIONE NOS MESMOS MOLDES DO CONSELHO DE CULTURA. (COLEGIADO SETORIAL DE MÚSICA) OBJETIVO : OBJETIVOS ESPECÍFICOS: CONSTRUIR UMA COMISSÃO MISTA PARA DISCUTIR QUESTÃO DA MUSICA NA BAHIA. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 27 MÚSICA NA ESCOLApropostas_secult.indd 35 28/11/2011 12:56:38
  • VALOR ESTIMADO : 36 Projeto : 27 MÚSICA NA ESCOLA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : REDE EDUCACIONAL DO ESTADO E MUNICIPIOS PÚBLICO ALVO : ALUNOS E PROFESSORES DA REDES DE EDUCAÇÃO JUSTIFICATIVA : COM A OBRIGATORIEDADE DO ENSINO DE MÚSICA NA REDE EDUCACIONAL EM ÂMBITO NACIONAL ESTABELECIDA PELA LEI 11.769/2008 PROPOMOS UM LEVANTAMENTO DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO DESTA LEI NO ESTADO E MUNICÍPIOS.. VALOR ESTIMADO : GARANTIR ATRAVÉS DO ENSINO DA MÚSICA O ACESSO AOS CÓDIGOS DA DIVERSIDADE MUSICAL BRASILEIRA E UNIVERSAL ASSEGURANDO QUE ESSA FORMAÇÃO CONTEMPLE PRIMORDIALMENTE NOSSA REALIDADE, HERANÇAS E TRADIÇÃO MUSICAL. Projeto : 28 OBJETIVO :REFERENCIA DA MUSICA PRODUZIDA NA BAHIA CENTRO DE OBJETIVO GERAL: DIAGNÓSTICO SETORIAL : GARANTIR A IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 11.769/2008. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OBJETIVOS ESPECÍFICOS: DE IDENTIDADES (MICRO-REGIOES) SALVADOR E TERRITÓRIOS PÚBLICO ALVO : MÚSICOS, FORMAÇÃO DE PLATÉIA, - PRODUTORES, PESQUISADORES, PUBLICO EM GERAL - ESTIMULAR O DESENVOLVIMENTO DA INTELIGÊNCIA SENSORIAL, JUSTIFICATIVA : - FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE MUSICA NOS NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR GARANTIR A INCLUSÃO DA A ANCESTRALIDADE NOS ESPAÇOS EDUCACIONAIS BAHIA COMO REFERENCIA, PODEMOS AFIRMADER QUE EDUCAÇÃO MUSICAL DA MUSICA BRASILEIRA TEM A FORMAIS E INFORMAIS - GARANTIR AOS UM CELEIRO CULTURAL EFERVESCENTE, LEVANDO-SE EM CONTA E AMADORES O DIREITO POIS A MESMA É MESTRES DO NOTÓRIO SABER E AOS MÚSICOS PROFISSIONAIS SUA DIVERSIDADE MUSICAL AINDA SEUS A DEVIDA ATENÇÃO. TODOS OS NÍVEIS E ESPAÇOS DE EDUCAÇÃO. DE TRANSMITIR SEM CONHECIMENTOS EM METAS SENTIDO, SENTIMOS A NECESSIDADE DA CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DO CENTRO DE REFERENCIA, E NESTE : EM DEZ ATINGIR TODA PRODUTIVA DA MUSICA, ECONOMIA CRIATIVA, . CONTEMPLAR A CADEIA REDE DE EDUCAÇÃO DO ESTADO E MUNICÍPIOS PATRIMÔNIO E MEMÓRIA, EDUCAÇÃO ESTRATÉGIAS TODA A TRANSVERSALIDADE QUE O CENTRO PODE ABRANGER NO ÂMBITO DA CULTURA E PESQUISA, E DE AÇÃO : BRASILEIRA. PARCERIAS:LOCAIS : OBJETIVO GERAL: CRIAR UM CENTRO DE REFERENCIA DA MUSICA PRODUZIDA NA BAHIA QUE TERÁ O OBJETIVO DE DIÁLOGO, CRIAÇÃO, FORMAÇÃO, DIFUSÃO, PRODUÇÃO, PESQUISA E ESTUDO DA MUSICA BAIANA. RESULTADOS ESPERADOS : ESPECÍFICOS: CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - FOMENTAR A RIQUEZA MUSICAL DA BAHIA, DENTRO DA SUA DIVERSIDADE - REALIZAR CURSOS DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO TÉCNICA PARA A ÁREA MUSICAL (PRODUÇÃO, DURAÇÃO DO PROJETO : ETC) ILUMINAÇÃO, SONOPLASTIA, - RECONHECER E MAPEAR A DIVERSIDADE MUSICAL NO TERRITÓRIO BAIANO E SUA RELAÇÃO COM A CULTURA LOCAL (SAMBA, REGGAE, FORRÓ, ETC) - CRIAÇÃO DE ACERVO AUDIO-VISUAL, MATERIAL E DIGITAL DA MEMÓRIA MUSICAL BAIANA - ESTIMULAR A RELAÇÃO DO BINÔMIO ENTRA A TRADIÇÃO E A CONTEMPORANEIDADE, E SUAS INTERFACES NA CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE DA MUSICA PRODUZIDA NA BAHIA -OTIMIZAR NO CENTRO UM LOCAL PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS, PALESTRAS, SEMINÁRIO, WORK-SHOPS, AULASHOW, APRESENTAÇÕES MUSICAIS NAS SUAS MAIS DIVERSAS EXPRESSÕES. - GARANTIR QUE O CENTRO DE REFERENCIA SEJA UM PROJETO DE POLÍTICA ESTADO. METAS : 1 - FORMAÇÃO DE EQUIPE TÉCNICA PROFISSIONAL (ESTUDANTES, MUSICOS E PESQUISADORES) PARA O MAPEAMENTO DO CENTRO. 2 - CAPTAÇÃO DE RECURSOS JUNTO AS INSTITUIÇÕES PUBLICAS, PRIVADAS E DE ENSINO SUPERIOR 3 - IMPLANTAR CENTROS DE REFERENCIA NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE AO LONGO DE 5 ANOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 36 28/11/2011 12:56:38
  • RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 37 DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : TEATRO Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃOpropostas_secult.indd 37 (REALIZAÇÃO DO PROJETO) 28/11/2011 12:56:38
  • PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO 38 PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS OBJETIVO : Garantir que a Secretaria de Cultura possa planejar e executar com competência e qualidade seu papel. METAS : PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : PARCERIAS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S RESULTADOS ESPERADOS : PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO : DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DURAÇÃO DO PROJETO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO VALOR ESTIMADO : AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Projeto : 33 SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA FORMAÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS : DIAGNÓSTICO SETORIAL Criação de novos espaços : equipamentos culturais, reconhecendo e requalificando os já existentes, DURAÇÃO DO PROJETO e PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES gestão compartilhada dos mesmos entre o poder público e as pessoal, material e fisicamente, garantindo a diversas representações das expressões artísticas e culturais. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES PÚBLICO ALVO : VALOR ESTIMADO : A DEFINIR JUSTIFICATIVA : Os espaços existentes, sua gestão e infra-estrutura, não contemplam a demanda da produção artisticas da sociedade Teatro forma adequada, por vezes autocrática e não participativa. Setorial de civil de Por outro lado, existem vários espaços alternativos, inclusive espaços públicos. ocupados de Projeto : 32 forma independente por grupos atuantes, sem algum apoio e reconhecimento do poder público. Produção OBJETIVO : DIAGNÓSTICO SETORIAL : Garantir o pleno funcionamento qualitativo, democrático e participativo dos espaços públicos. Garantir o Leis específicas de grupos que trabalham há muitos anos de diversas expressões garantindo Criação de reconhecimento para fomento da produção cultural nas suas forma independente em espaços recursos diretos do tesouro estadual de forma vinculada e em percentual a ser definido junto a sociedade civil. ocupados. Possibilitar PARA REALIZAÇÃO : LOCAL(IS) a ocupação de espaços ociosos por grupos que vêm desenvolvendo trabalhos continuados. Bahia METAS : PÚBLICO ALVO : Construção de 16 Centros de Cultura e Memória nos territórios de identidade que ainda não possuem tais espaços. JUSTIFICATIVA : material e pessoal dos 10 Centros de Cultura já existentes no interior. Requalificação física, Criação de que a Secretária da Cultura não recebe o percentual do orçamento estadual, definido na É evidente um programa de parceria com Centros Culturais e espaços já existentes. ESTRATÉGIAS 2%, necessário para garantir ações e programas estruturantes que remontam um déficit constituição em DE AÇÃO : historio no Estado da Bahia. PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 38 28/11/2011 12:56:38
  • RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 39 DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 34 MEMORIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : Implementar programas continuados de formação, informação, preservação da memória, intercâmbio e manutenção de grupos, relacionados às diferentes expressões artísticas LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Estado da Bahia PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : Primeiramente, o projeto se justifica pela não existência de equipamentos e programas continuados de formação e preservação da mémoria das expressões artísticas em nosso estado, ressalvados algumas poucas inciativas no interior e na nossa Capital baiana, além do que precisamos garantir o cumprimento da legislação estadual e federal vigentes, efetivando o processo de civilização nela previsto. OBJETIVO : - Garantir a formação e a memória nas artes para a sociedade em geral - Promover a formação em todos os níveis para os artistas - Preservar a história das artes - Fomentar a difusão desses conteúdos METAS : Criação de 01 (um) Programa de Formação em Arte para o estado Criação de 01 (um) Programa de Preservação da Memoria Artítistica Criação de 01 (um) edital de manutenção de Grupos ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 39 28/11/2011 12:56:38
  • 40 CONFERÊNCIA SETORIAL DE CULTURA PARA A INFÂNCIA (PROPOSTAS PARA DOS OS SUB-EIXOS DE EXPRESSÕES ARTÍSTICAS) GT / EIXO CRIAÇÃO DE EDITAIS PARA A CULTURA DA CRIANÇA PROJETO DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO JUSTIFICATIVA CRIAÇÃO DE EDITAIS, PRÊMIOS E CONCURSOS QUE CONTEMPLEM A PRODUÇÃO, PESQUISA E DIFUSÃO DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS REALIZADAS POR E PARA CRIANÇAS OBJETIVO METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 40 28/11/2011 12:56:38
  • 41 GT / EIXO LINGUAGENS ARTÍSTICAS E CULTURA PARA INFÂNCIA PROJETO DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO JUSTIFICATIVA GARANTIR ÀS CRIANÇAS, NO ÂMBITO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL E PRIMEIRO CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL, O ACESSO A DISCIPLINAS DE ARTES TAIS COMO: DANÇA, TEATRO, MÚSICA, CAPOEIRA, ARTES VISUAIS, MISISTRADAS POR PROFISSIONAIS CAPACITADOS EM CADA UMA DESSAS LINGUAGENS ESPECÍFICAS, OBJETIVO GARANTINDO TODAS AS DIMENSSÕES DA CULTURA DA CRIANÇA (O BRINCAR, BRINQUEDO) GARANTINDO ENCONTRO SISTEMÁTICOS ENTRE CRIANÇAS, PROFESSORES, O MESTRE DA CULTURA POPULAR FORTALECENDO A ESCOLA COMO ESPAÇO CULTURAL. METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADO CONFERÊNCIA LIVRE PRISIONAL (PROPOSTAS PARA TODO SUB-EIXOS DE EXPRESSÕES ARTÍSTICAS) A) Oficinas de Arte para ressocialização B) Acesso à atividades artísticos-culturaispropostas_secult.indd 41 28/11/2011 12:56:39
  • 42 Eixo II Patrimônio e Memóriapropostas_secult.indd 42 28/11/2011 12:56:39
  • 43 II. PATRIMÔNIO E MEMÓRIA ARQUIVO Setorial de Arquivos Projeto : 5 CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE ARQUIVOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : O SISTEMA ESTADUAL DE ARQUIVOS FOI PROPOSTO PELA LEI DELEGADA N. 52 DE 31/05/83, ANTES DO ADVENTO DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 E DA LEI NACIONAL DE ARQUIVOS N. 8.159 DE 08/01/91. CONTUDO, DECORRIDOS VINTE E OITO ANOS, A MESMA AINDA NÃO FOI REGULAMENTADA, APESAR DE OFERECER RESPALDO JURÍDICO PARA A POLÍTICA ESTADUAL DE ARQUIVOS. PORTANTO, NECESSÁRIO SE FAZ A ATUALIZAÇÃO E A AMPLIAÇÃO DA LEI DELEGADA COM VISTAS À ESTRUTURAÇÃO EFETIVA DO SISTEMA ESTADUAL DE ARQUIVOS, DE ACORDO COM A NOVA CONJUNTURA, ATENDENDO AS NOVAS NECESSIDADES DOS ARQUIVOS, TANTO EM TERMOS DE GESTÃO QUANTO DE PRESERVAÇÃO E ACESSO AOS DOCUMENTOS PÚBLICOS E PRIVADOS. Portanto, necessário se faz a atualização e a ampliação da Lei Delegada com vistas à estruturação efetiva do Sistema Estadual de Arquivos, de acordo com a nova conjuntura, atendendo as novas necessidades dos arquivos, tanto em termos de gestão quanto de preservação e acesso aos documentos públicos e privados. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA. PÚBLICO ALVO :propostas_secult.indd 43 28/11/2011 12:56:39
  • 44 ARQUIVOS DO PODER EXECUTIVO (ARQUIVOS SETORIAIS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL E ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA), ARQUIVOS DOS PODERES LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO, ARQUIVOS PRIVADOS E ARQUIVOS MUNICIPAIS. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : METAS : ATUALIZAR E AMPLIAR A LEI DELEGADA N. 52 DE 31/5/83; CRIAR O CONSELHO ESTADUAL DE ARQUIVOS; CRIAR E IMPLEMENTAR O SISTEMA ESTADUAL DE ARQUIVOS. ESTRUTURAR OS ARQUIVOS SETORIAIS NOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : ARQUIVOS MUNICIPAIS; ARQUIVOS PRIVADOS; UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, ATRAVÉS DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA DO INSTITUTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO; ASSOCIAÇÃO DOS ARQUIVISTAS DA BAHIA (AABA); MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA; TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO; RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 6 INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA E ESTRUTURAÇÃO DOS SERVIÇOS ARQUIVÍSTICOS NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DO PODER EXECUTIVO ESTADUAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : O ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA DEIXOU DE SER, A PARTIR DE 2002, UM ÓRGÃO EM REGIME DE EXECUÇÃO ESPECIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL, FOI EXTINTO, PASSANDO SUAS ATRIBUIÇÕES E PATRIMÔNIO PARA A FUNDAÇÃO PEDRO CALMON, CONSTITUINDO-SE EM UMA UNIDADE DESTE. A PARTIR DE ENTÃO, AS DIFICULDADES ACENTUARAM-SE, NA MEDIDA EM QUE DEIXOU DE SER RECONHECIDO COMO O ÓRGÃO CENTRAL DO SISTEMA ESTADUAL DE ARQUIVOS, COM SUA ATUAÇÃO PASSANDO A SER LIMITADA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E CIDADÃOS. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : RECRIAR O ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA ENQUANTO ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR QUESTÕES ESTRATÉGICAS DE GOVERNO, DEVENDO DESEMPENHAR SUAS ATRIBUIÇÕES COM AUTONOMIA DE GESTÃO E SITUAR-SE NA ESTRUTURA DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA, DE PREFERÊNCIA EM UMA INSTÂNCIA MAIS PRÓXIMA AO TITULAR DO PODER, QUE LHE PERMITA UMA ATUAÇÃO DE GRANDE ALCANCE E ABRANGÊNCIA, NA CONDIÇÃO DE ÓRGÃO NORMATIVO, RESPONSÁVEL PELA POLÍTICA DE GESTÃO DOCUMENTAL. GARANTIR A ESTRUTURAÇÃO DOS SERVIÇOS ARQUIVÍSTICOS NO ÂMBITO DOS ÓRGÃOS E ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DO PODER EXECUTIVO ESTADUAL METAS :propostas_secult.indd 44 28/11/2011 12:56:39
  • 45 REVER A ESTRUTURA DO ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA. ESTRUTURAR OS ARQUIVOS NOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. MODERNIZAR OS SERVIÇOS E PRODUTOS OFERECIDOS PELO ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA. CONSTRUIR UMA NOVA SEDE PARA O ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA, DE ACORDO COM OS REQUISITOS ESTABELECIDOS PELO CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. IMPLANTAR UNIDADES DE ARQUIVAMENTO INTERMEDIÁRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 7 CRIAÇÃO DO CARGO DE ARQUIVISTA NA ESTRUTURA NO PLANO DE CARREIRA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DO PODER PÚBLICO ESTADUAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : NO PLANO DE CARREIRA DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, JÁ EXISTIU O CARGO DE ARQUIVISTA, TENDO SIDO EXTINTO HÁ APROXIMADAMENTE 20 ANOS. TRATA-SE DE PROFISSÃO REGULAMENTADA DESDE 1967, CONTANDO ATUALMENTE COM 236 PROFISSIONAIS FORMADOS PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. A AUSÊNCIA DESSE PROFISSIONAL NOS QUADROS DO ESTADO TEM COLABORADO PARA A DESORGANIZAÇÃO DOS ACERVOS DOCUMENTAIS PRODUZIDOS NO DECORRER DAS ATIVIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL, BEM COMO PARA A PERDA DA MEMÓRIA INSTITUCIONAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE ARQUIVÍSTICA. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : SENSIBILIZAR OS GESTORES PÚBLICOS NO SENTIDO DE QUE SE PERCEBA A IMPORTÂNCIA DESSE PROFISSIONAL NOS QUADROS DO GOVERNO DO ESTADO. METAS : SENSIBILIZAR OS GESTORES PÚBLICOS NO SENTIDO DE QUE SE PERCEBA A IMPORTÂNCIA DESSE PROFISSIONAL NOS QUADROS DO GOVERNO DO ESTADO. REALIZAR CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DAS VAGAS EXISTENTES. DESENVOLVER PLANO DE CARREIRA PARA O CARGO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. ASSOCIAÇÃO DOS ARQUIVISTAS DA BAHIA. ARQUIVO PÚBLICO DA BAHIA. SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA. RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 45 28/11/2011 12:56:39
  • 46 VALOR ESTIMADO : CULTURAS POPULARES Extremo Sul Projeto : 467 CENTRO DE PESQUISAS E FOMENTO DAS TRADIÇÕES E PATRIMÔNIO CULTURAL DO EXTREMO SUL BAIANO DIAGNÓSTICO SETORIAL : O EXTREMO SUL BAIANO É UM CELEIRO DE SABERES E FAZERES CULTURAIS (RENDEIRAS, BORDADEIRAS, CANTIGAS DE RODA, CHEGANÇA, DIVERSAS MANIFESTAÇÕES DE REISADO, CAPOEIRA, TERREIROS, QUILOMBOLAS, NAGÕS, MACULELÊ, ETC....). OUTROSSIM, HÁ UMA AUSÊNCIA DE UM ÓRGÃO DE INTERVENÇÃO, FOMENTAÇÃO, CAPTAÇÃO DE RECURSOS E PRODUÇÃO SOCIO-CULTURAL QUE CONGREGUE DIVERSAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS DA CULTURA POPULAR NO TERRITORIO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO : GRUPOS DE MANIFESTAÇÕES POPULARES DOS MUNICIPIOS ENVOLVIDOS PODER PUBLICO ASSOCIAÇÕES CULTURAIS ONGs JUSTIFICATIVA : O CENTRO DE PESQUISAS E FOMENTO DAS TRADIÇÕES E PATRIMÔNIO CULTURAL DO EXTREMO SUL BAIANO TRATA-SE DE UM ÓRGÃO PESQUISADOR, ORIENTADOR, FORMADOR, ARTICULADOR, FOMENTADOR, DIVULGADOR, CAPTADOR DOS RECURSOS FINANCEIROS E PRODUTOR DOS SABERES E FAZERES IDENTITÁRIOS, HÁ MUITO MARGINALIZADA PELAS CULTURAS EUROCÊNTRICA. OBJETIVO : CRIAR UM CENTRO DE PESQUISAS, FORMAÇÃO, REGISTRO E FOMENTO DAS TRADIÇÕES E PATRIMÔNIO CULTURAL QUE CONGREGUE AS MAIS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS DA CULTURA POPULAR NO TERRITÓRIO DO EXTREMO SUL BAIANO. METAS : CRIAR 01 CENTRO DE PESQUISAS E FOMENTO DAS TRADIÇÕES E PATRIMÔNIO CULTURAL DO EXTREMO SUL BAIANO; LEVANTAR E CADASTRAR OS MAIS DIVERSOS ATORES QUE ATUAM NA PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA PATRIMONIAL E CULTURAL NO EXTREMO SUL; CAPACITAR 20% DOS AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS DO TERRITÓRIO A CADA DOIS ANOS; MAPEAR EM DOIS ANOS OS BENS MATERIAIS, IMATERIAIS E MANIFESTAÇÕES POPULARES DO TERRITÓRIO; FORMAR UM CALENDÁRIO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS PARA FLEXIBILIZAR O FOMENTO PARA ESTES. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS DO EXTREMO SUL, EMPRESAS PRIVADAS, FACULDADES, UNIVERSIDADES, IPAC, IPHAN, MINC (MINISTÉRIO DA CULTURA), SECULT. RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DA CULTURA POPULAR E DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL DAS CIDADES QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIOS, RELATÓRIOS, CÓPIAS DE DIVULGAÇÃO DO PROJETO EM REVISTAS, RÁDIOS, JORNAIS, SITES E BLOGS, PESQUISAS, ETC. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR. Projeto : 482 FINANCIAMENTO DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : GRANDE DIVERSIDADE DE GRUPOS CULTURAIS EM TODO ESTADO, NO CONTEXTO REGIONAL E ESTADUAL O INVESTIMENTO PÚBLICO NÃO TEM SIDO SUFICIENTE, E NÃO CONTEMPLA OS GRUPOS INFORMAIS, QUE NÃO TEM ORGANIZAÇÃO JURÍDICA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS 26 TERRITÓRIOS DA BAHIA, COM EVENTOS NOS MUNICÍPIOS E ITINERANTES A NÍVEL DE TERRITÓRIO.propostas_secult.indd 46 28/11/2011 12:56:39
  • 47 PÚBLICO ALVO : TODOS OS GRUPOS CULTURAIS, FORMAIS E NÃO FORMAIS DOS 26 TERRITÓRIOS JUSTIFICATIVA : -NA MAIORIA DOS 26 TERRITÓRIOS, EXISTE UMA FORTE IDENTIFICAÇÃO COM A CULTURA AFRO-INDÍGENA ENTRE INÚMEROS OUTROS GRUPOS ÉTNICOS, ASSIM COMO A EXISTÊNCIA DE UMA DIVERSIDADE CULTURAL DE GRANDE VULTO. -DE ACORDO COM ESTRATÉGIAS DE INCENTIVOS DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, PROPOMOS ESTA AÇÃO DE FINANCIAMENTO, JÁ QUE AS FESTAS POPULARES TRADICIONAIS VEM PERDENDO ESPAÇO E RECURSOS, PARA AS MANIFESTAÇÕES DE MASSA A EXEMPLO DAS FESTAS DE SÃO JOÃO, QUE TINHAM MUITAS FOGUEIRAS, QUADRILHAS, COMIDAS TÍPICAS E REUNIÕES FAMILIARES. OBJETIVO : -FINANCIAR E FORTALECER OS GRUPOS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS TRADICIONAIS DO ESTADO. DESDOBRAMENTOS: " TIRAR AS CRIANÇAS DAS DROGAS. " CONTRIBUIR PARA A FORMAÇÃO PSICOSSOCIAL DAS CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS. " CONTRIBUIR PARA FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES ESPECÍFICAS DAS CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS. " VALORIZAR O CONHECIMENTO TRADICIONAL DOS MAIS VELHOS. " DIVULGAÇÃO DOS VALORES E CULTURAS TRADICIONAIS, GERANDO COMO CONSEQUÊNCIA FORMAÇÃO DE PÚBLICO. " FOMENTAR O TURISMO NO TERRITÓRIO, DANDO MAIS OPORTUNIDADE PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA. " RESGATAR VALORES CULTURAIS QUE ESTÃO DIRETAMENTE LIGADOS AS MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS PROMOVER INTERCÂMBIO ENTRE AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS, ARTISTAS E GRUPOS DO TERRITÓRIO METAS : -EM 04 ANOS ATENDER TODOS OS GRUPOS CULTURAIS DO ESTADO, BUSCANDO ATENDER PELO MENOS 10 GRUPOS DE DIVERSOS SEGUIMENTOS EM CADA TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " CRIAÇÃO E FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA, BEM COMO OS FUNDOS DE CULTURA. " OS RECURSOS DESTINADOS A ESTE PROJETO DEVERÃO SER ALOCADOS NUMA CONTA PROVENIENTE DE UM CONSELHO A SER CRIADO EM CADA TERRITÓRIO PARA A FINALIDADE EM QUESTÃO. " DIAGNÓSTICO E CADASTRAMENTO DOS GRUPOS E PESSOAS QUE DETÉM CONHECIMENTO TRADICIONAL E DESENVOLVEM ATIVIDADES CULTURAIS EM CADA TERRITÓRIO,A EXEMPLO DO PROGRAMA DE MICROCRÉDITOS, CRIAR MODELOS DE EDITAIS DIFERENCIADOS PARA FINANCIAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS TRADICIONAIS, COMO PARA GRUPOS INFORMAIS. " DIAGNÓSTICO E CADASTRAMENTO DOS GRUPOS E PESSOAS QUE DETÉM CONHECIMENTO TRADICIONAL E DESENVOLVEM ATIVIDADES CULTURAIS EM CADA LOCALIDADE. " CRIAR UM BANCO DE DADOS COM IFORMAÇÕES QUALITATIVAS E QUANTITATIVAS, QUE DÊ AO PROJETO CONDIÇÕES DE ACESSO ÀS ATIVIDADES CULTURAIS EXISTENTES EM TODA REGIÃO. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) " PROPORCIONAR OFICINAS E/OU CURSOS DE CAPACITAÇÃO NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS. " ELABORAR PROJETOS DE LEI A QUE VENHAM IMPLANTAR A IDENTIDADE CULTURAL LOCAL NA GRADE CURRICULAR DAS ESCOLAS PÚBLICAS; " ELABORAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE PROJETOS AOS ÓRGÃOS COMPETENTES; " EXECUÇÃO DOS PROJETOS DE FINANCIAMENTO AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO TERRITÓRIO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) " AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES CULTURAIS ATRAVÉS DOS CONSELHOS TERRITORIAIS ( A SER CRIADO). PARCERIAS LOCAIS : PONTOS DE CULTURA, PREFEITURAS MUNICIPAIS, ESCOLAS, UNIVERSIDADES, TERCEIRO SETOR, EMPRESAS PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : DIVULGAÇÃO DA CULTURA LOCAL DO TERRITÓRIO RESGATE E FORTALECIMENTO DOS GRUPOS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA FORTALECIMENTO DO TURISMO HISTÓRICO-CULTURALpropostas_secult.indd 47 28/11/2011 12:56:39
  • 48 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PRODUÇÃO DE RELATÓRIOS DISPONIBILIZAÇÃO DE DIVULGAÇÃO NA MÍDIA (SITES, BLOGS, JORNAIS IMPRESSOS, MÍDIA TELEVISIVA.). ACERVO DE IMAGENS E VÍDEOS AVALIAÇÃO ESCRITA PESQUISA DE OPINIÃO PUBLICA DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): (SEIS MESES) PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) (INDEFINIDO) PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): (IMEDIATO) VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Itapetinga Projeto : 448 CENTRO DE REFERÊNCIA CULTURAL DO TERRITÓRIO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇA: DETERMINAÇÃO MUSICALIDADE QUALIDADE DAS REPRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS DIVERSIDADE DE GRUPOS CULTURAIS OPORTUNIDADES: INTEGRAÇÃO CULTURAL FUNDO DE CULTURA DO ESTADO EDITAIS PÚBLICOS DE INCENTIVO POSSIBILIDADE DE PATROCÍNIOS DE EMPRESAS FRAQUEZAS: FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS EQUIPADOS ADEQUADAMENTE FALTA DE INCENTIVO À CULTURA POPULAR FALTA DE VALORIZAÇÃO DO TRABALHO ARTÍSTICO E DA CULTURA POPULAR FALTA DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL PARA ELABORAÇÕES DE PROJETOS AUSÊNCIA DE CENTROS DE CULTURA NOS MUNICÍPIOS FALTA DE INCENTIVO FINANCEIRO PRAÇAS COM ARQUITETURA NÃO FAVORÁVEIS A REALIZAÇÃO DE EVENTOS CULTURAIS FALTA DE AMPLIAÇÃO DO ACERVO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS, BEM COMO CAMPANHAS DE INCENTIVO À LEITURA PARA UTILIZAÇÃO DAS MESMAS. POUCO INCENTIVO À CONSERVAÇÃO DA CULTURA POPULAR AMEAÇAS: INTOLERÂNCIA ÀS EXPRESSÕES E MANIFESTAÇÕES DA CULTURA POPULAR BUROCRACIA À FORMA DE ACESSO AOS RECURSOS FINANCEIROS DESTINADOS AO PATRIMÔNIO CULTURAL DESVALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL NO TERRITÓRIO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ITAPETINGA (SEDE DO TERRITÓRIO) E NÚCLEOS DE REFERÊNCIAS EM CADA MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO, VINCULADOS À SEDE. PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE EM GERAL JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 48 28/11/2011 12:56:39
  • ITAPETINGA (SEDE DO TERRITÓRIO) E NÚCLEOS DE REFERÊNCIAS EM CADA MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO, VINCULADOS À SEDE. PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE EM GERAL 49 JUSTIFICATIVA : O TERRITÓRIO - 08 (MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA) ENGLOBA 13 MUNICÍPIOS (ITAPETINGA, ITAMBÉ, ITORORÓ, CAATIBA, SANTA CRUZ DA VITÓRIA, NOVA CANAÃ, IGUAÍ, MACARANI, MAIQUINIQUE, ITARANTIM, POTIRAGUÁ, FIRMINO ALVES E IBICUÍ) E POSSUI UMA GRANDE VARIEDADE DE PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL E EXPRESSÕES DA CULTURA POPULAR QUE SE CONSTITUEM COMO ATRATIVO CULTURAL, TURÍSTICO E CIENTÍFICO PARA A BAHIA E TODO O BRASIL. PORÉM QUE NÃO SÃO PRESERVADAS, VALORIZADAS E AMPARADAS POR POLÍTICAS PÚBLICAS NO ESTADO. ESTE PROJETO JUSTIFICA-SE NA SUA RELEVÂNCIA SOCIAL POR OFERECER À POPULAÇÃO DESSES MUNICÍPIOS A POSSIBILIDADE DE ACESSO A UM CENTRO DE REFERÊNCIA CULTURAL QUE ABARQUE O PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL, A MEMÓRIA E AS MANIFESTAÇÕES DE CULTURA POPULAR: CAPOEIRA, MACULELÊ, QUADRILHAS JUNINAS, TERNOS DE REIS, PASTORINHAS, PILA DE CAFÉ, PUXADA DE REDE, CANTO DE LAVADEIRAS, NOVENAS, AFOXÉS, FANFARRAS E ETC. TAL CENTRO IMPLANTADO DESENVOLVERÁ A CONSCIÊNCIA DE PERTENCIMENTO AO TERRITÓRIO, DESENVOLVENDO E PROMOVENDO A IDENTIDADE TÍPICA DESSA REGIÃO TERRITORIAL. OBJETIVO : CRIAR O CENTRO DE REFERÊNCIA CULTURAL DO TERRITÓRIO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA E NÚCLEOS NOS MUNICÍPIOS QUE O COMPÕE. METAS : " CRIAR UM CENTRO DE REFERÊNCIA CULTURAL DO TERRITÓRIO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA E 12 NÚCLEOS NOS MUNICÍPIOS; " PROMOVER A CAPACITAÇÃO TÉCNICA PARA 80% DOS GESTORES E AGENTES CULTURAIS DO TERRITÓRIO; " REALIZAR QUATRO EVENTOS ANUAIS NO CENTRO A CADA TRÊS MESES, BEM COMO UM EVENTO MENSAL EM CADA MUNICÍPIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR, GOVERNO DO ESTADO, EMPRESAS PRIVADAS, MINC, IPAC, IPHAN, SECRETARIAS MUNICIPAIS E INSTITUIÇÕES DE APOIO AO PATRIMÔNIO. RESULTADOS ESPERADOS : " RESGATE E REAVIVAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS POPULARES DO TERRITÓRIO; " PRESERVAÇÃO PARA AS GERAÇÕES ATUAIS E FUTURAS DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL, DAS EXPRESSÕES CULTURAIS E DOS CONHECIMENTOS ASSOCIADOS COM A FINALIDADE DE FORTALECER A IDENTIDADE CULTURAL DO TERRITÓRIO; " PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA DAS COMUNIDADES DENTRO DO TERRITÓRIO; " RECONHECIMENTO POR PARTE DA POPULAÇÃO TERRITORIAL ACERCA DO VALOR DA CULTURA LOCAL E TERRITORIAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Piemonte Diamantina Projeto : 154 REVITALIZAÇÃO DA CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : POSITIVO: REISADO SÃO JOÃO SAMBA CHULA QUADRILHA FESTAS RELIGIOSAS CIRCENSE PILA DO CAFÉ TERNO DE REIS COMUNIDADES QUILOMBOLAS E ETC. NEGATIVA: INCENTIVO FINANCEIRO POR PARTE DO GOVERNO FEDERAL E ESTADUAL. AUSÊNCIA DA MOTIVAÇÃO SOCIAL NA VALORIZAÇÃO DA CULTURA POPULAR. TRABALHO FRAGMENTADO POR PARTE DAS ASSOCIAÇÕES. REGULARIZAÇÃO DO CNPJ POR PARTE DAS ENTIDADES ARTÍSTICAS EM GERAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIOS E TERRITÓRIOS DO ESTADO.propostas_secult.indd 49 28/11/2011 12:56:39
  • 50 PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE EM GERAL E JUVENTUDE TANTO DE SEGUNDA QUANTO DE TERCEIRA IDADE. JUSTIFICATIVA : É NOTÁVEL A RIQUEZA CULTURAL QUE SE ENCONTRA NO ESTADO, LOGO É NECESSÁRIO QUE SE CRIE MEIOS OS QUAIS PERMITAM A VALORIZAÇÃO E PRESERVAÇÃO DESTA DIVERSIDADE CULTURAL E DIVULGAÇÃO DIGITAL DESTAS ATIVIDADES SUPRACITADAS. O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO É VITAL PARA OS PAÍSES MAIS POBRES, MAIS O CAMINHO A SEGUIR NÃO PODE SER O MESMO ADOTADO PELOS PAÍSES INDUSTRIALIZADOS. MESMO POR QUE NÃO SERIA POSSÍVEL. A PLURALIDADE CULTURAL TRATARA DA DIVERSIDADE DO PATRIMÔNIO CULTURAL BRASILEIRO, RECONHECENDO A DIVERSIDADE COMO DIREITO DOS POVOS E DOS INDIVÍDUOS E REPUDIANDO TODA FORMA DE DISCRIMINAÇÃO POR RAÇA, CLASSE, CRENÇAS RELIGIOSAS E SEXO. OBJETIVO : FAZER COM QUE A CULTURA POPULAR TORNE-SE CONHECIDA E VALORIZADA; PROPICIAR OFICINAS ARTÍSTICAS; RESGATAR O REISADOS E TODAS AS OUTRAS ATIVIDADES CULTURAIS SUPRACITADAS NOS MUNICÍPIOS. MANTER VIVAS AS TRADIÇÕES POPULARES; RESGATAR A SEMANA DE ARTE E CULTURA NOS MUNICÍPIOS. VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE DE UM POVO. METAS : EVIDENCIAR A CULTURA POPULAR NOS ESPAÇOS PÚBLICOS, FESTEJOS E FEIRAS SEMANAIS E CULTURAIS; PROMOVER OFICINAS E FÓRUNS PARA TREINAMENTO DAS ATIVIDADES CULTURAIS; RECONHECER COMO IDENTIDADE CULTURAL TODA A HISTÓRIA DE SEU POVO PARA VALORIZAÇÃO E DISSEMINAÇÃO DA CULTURA ORGANIZAR A SEMANA DE ARTE E CULTURA ANUALMENTE. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : LEVANTAMENTO DAS ATIVIDADES CULTURAIS POPULARES DOS MUNICÍPIOS; REUNIÃO COM AS ENTIDADES ARTÍSTICAS PARA DISCUSSÃO DE MEDIDAS NO QUE DIZ RESPEITO A VALORIZAÇÃO CULTURAL. PLANEJAMENTO DE ESPAÇOS ARTÍSTICOS; PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIAS ESTADUAIS E MUNICIPAIS; SECRETARIA DE EDUCAÇÃO; SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E ETC; BANCO DO NORDESTE, BRASIL E DEMAIS BANCOS; COMÉRCIO LOCAL; ASSOCIAÇÕES; COOPERATIVAS; COMUNIDADE CIVIL; PETROBRÁS; CIMPOR E ETC. RESULTADOS ESPERADOS : RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA POPULAR PARA REVITALIZAÇÃO DAS MEMÓRIAS DE UM POVO. DURAÇÃO DO PROJETO: DE AÇÃO CONTÍNUA E PROCESSUAL ONDE: 1º SEMESTRE: SERVIRÁ PARA DIAGNÓSTICO E PLANEJAMENTO DAS TOMADAS CULTURAIS. 2º SEMESTRE: PARA ENSAIOS E CULMINAÇÃO DOS PROJETOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Região Metropolitana de Salvador Projeto : 280 GUARDIÕES DOS SABERES: FORTALECENDO OS MESTRES DOS SABERES E FAZERES POPULARES DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 50 28/11/2011 12:56:39
  • 51 DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES POPULARES, NOSSOS TESOUROS VIVOS GUARDIÕES DO NOSSO PATRIMÔNIO IMATERIAL, PARA A SUA SOBREVIVÊNCIA, TRANSMISSÃO E PRESERVAÇÃO DOS SEUS SABERES; FALTA DE RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DESSES MESTRES; DIFICULDADE DE INSERÇÃO DESSE SABERES NO ENSINO FORMAL ATRAVÉS DESSES MESTRES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO O ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : MESTRES E MESTRAS DOS SABERES E FAZERES POPULARES JUSTIFICATIVA : A BAHIA POSSUI UM LEGADO CULTURAL RICO E DIVERSIFICADO, PORÉM COM POUCAS POLÍTICAS PÚBLICAS E LEIS QUE GARANTAM A VALORIZAÇÃO E A TRANSMISSÃO DESSES SABERES TRADICIONAIS. SEM OS DEVIDOS APOIOS (SOCIAL, INSTITUCIONAL E FINANCEIRO) ESSES MESTRES TÊM SÉRIAS DIFICULDADES DE REALIZAR A TRANSMISSÃO E A PRESERVAÇÃO DESSES SABERES. OBJETIVO : RECONHECER E VALORIZAR OS MESTRES E MESTRAS DOS FAZERES E SABERES DA CULTURA POPULAR TRADICIONAL, GARANTINDO A SUA SOBREVIVÊNCIA E AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA A TRANSMISSÃO DOS SEUS SABERES, REAFIRMANDO A IMPORTÂNCIA DA ORALIDADE, ATRAVÉS DA IMPLEMENTAÇÃO DAS LEIS 8899/2003, 10.639/03 E 11.645/08. METAS : " CADASTRAMENTO E MAPEAMENTO DOS MESTRES E MESTRAS EM TODO O ESTADO DA BAHIA ATÉ O PRÓXIMO BIÊNIO (2012/2014). " ABERTURA DE EDITAIS VISANDO À INSERÇÃO DE NO MÍNIMO OITO REGISTROS ANUAIS DE DIFERENTES SABERES " GARANTIA DA PERMANÊNCIA DESSES MESTRES E MESTRAS REGISTRADOS. " GARANTIA DE ORÇAMENTO ANUAL NA LOA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : PROCURADORIA JURÍDICA, CONTROLADORIA, SECRETARIAS MUNICIPAIS DE CULTURA, DESENVOLVIMENTO SOCIAL E AGRICULTURA, GRUPOS, ENTIDADES, MOVIMENTOS, ONGS, ETC. RESULTADOS ESPERADOS : " IMPLEMENTAÇÃO DAS LEIS CITADAS ACIMA; " RECONHECIMENTO, VALORIZAÇÃO, FORTALECIMENTO E GARANTIA DA MANUTENÇÃO E TRANSMISSÃO DOS SABERES POPULARES. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE/CONTÍNUO VALOR ESTIMADO : PERMANENTE/CONTÍNUO MUSEUS E MEMORIAIS Bacia do Rio Corrente Projeto : 346 CRIAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE MUSEUS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: - EXISTENCIA DE FÓRUM TERRITORIAL DE CULTURA - EXISTENCIA DE SECRETARIAS DE CULTURA - ALGUNS MUNICÍPIOS JÁ TEM SISTEMA DE CULTURA - DIVERSIDADE DE ARTISTAS - EXISTENCIA DE GRUPOS ORGANIZADOS - EXISTENCIAS DE CASAS DE CULTURA - INTEGRAÇÃO DOS GRUPOS - ACORDO MINC - EXISTENCIA DE PONTOS DE CULTURApropostas_secult.indd 51 28/11/2011 12:56:40 OPORTUNIDADES:
  • - INTEGRAÇÃO DOS GRUPOS - ACORDO MINC - EXISTENCIA DE PONTOS DE CULTURA 52 OPORTUNIDADES: - EDITAIS - AGENTES DE LEITURA - POLITICAS CULTURAIS DA SECULT/MINC - PARCERIAS COM OUTRAS EMPRESAS - PARCERIAS COM OUTRAS EMPRESAS - COMPROMETIMENTO DOS ATORES CULTURAIS DO TERRITÓRIO FRAQUEZAS: - NÃO HÁ FORMAÇÃO E/OU QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DA CULTURA; - NÃO EXISTE ESTÁGIO REMUNERADO PARA OS DISCENTES E CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO. - FALTA REPRESENTAÇÃO TERRITORIAL DA SECULT NO TERRITÓRIO - FALTA DE SENSIBILIDADE DE ALGUNS GESTORES - FALTA DE SECRETARIAS DE CULTURA NO TERRITÓRIO - FALTA DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS (MUSEUS/TEATRO) AMEAÇAS: - INEXISTENCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS - INFORMAÇÕES IRREAIS POR PARTE DA SECULT - FALTA DE ACESSO À FORMAÇÃO CULTURAL - MUITA BUROCRACIA - FALTA DE RECURSOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO O ESTADO PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO BAIANA JUSTIFICATIVA : PORQUE DIANTE DA DIVERSIDADE CULTURAL DE CADA MUNICIPIO NECESSITAMOS DA CRIAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE MUSEUS , ONDE O MESMO POSSA RECEBER RECURSOS , CRIANDO ASSIM ESPAÇOS PARA A REALIZAÇÃO DE VARIAS MANIFESTAÇOES . POIS OS NOSSOS JOVENS ALMEJAM LAZER, DIVERSÃO NO CAMPO CULTURAL DOS MUNICIPIOS E A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIOE MEMORIA OBJETIVO : CRIAR MECANISMOS DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DA CULTURA QUE GARANTAM A CRIAÇÃO DO SISTEMA E SUA EFETIVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA DESDOBRAMENTOS: CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO DIALOGAR COM O PODER PÚBLICO REALIZAR AUDIENCIAS DESENVOLVER NO JOVEM O INTERSSE EM DESEMPENHAR SUAS CRIATIVIDADES, BUSCANDO ASSIM AMPLIAR A CULTURA DO MUNICIPIO METAS : 1-REALIZAR DUAS AUDIENCIAS PUBLICAS 2-REALIZAR DOIS ENCONTRO COM O ESTADO 3-REALIZAR UMA PESQUISA PARA IDENTIFICAR O PATRIMONIO CULTURAL HISTORICO (CATALOGAR) 4-ELABORAR PROJETOS 5-CAPTAR RECURSOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 1-ELABORAR PROJETOS ATRAVES DA PESQUISA DE CAMPO 2-MOBILIZAR O LEGISLATIVO , JUDICIARIO E ESTADO PARA QUE RECURSOS SEJAM ENVIADOS 3-ADQUIRIR INFORMAÇOES NA COMUNIDADE PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) 1- CRIAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE MUSEUS , FUNCIONANDO PARA QUE CADA MUNICIPIO BAIANO TENHA O SEU MUSEUpropostas_secult.indd 52 28/11/2011 12:56:40
  • 2-MOBILIZAR O LEGISLATIVO , JUDICIARIO E ESTADO PARA QUE RECURSOS SEJAM ENVIADOS 3-ADQUIRIR INFORMAÇOES NA COMUNIDADE 53 PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) 1- CRIAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE MUSEUS , FUNCIONANDO PARA QUE CADA MUNICIPIO BAIANO TENHA O SEU MUSEU PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) RELATORIO FINAL E PRESTAÇÃO DE CONTAS ENVIO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS PARCERIAS LOCAIS : 1-PODER PUBLICO 2-SEBRAE 3-COMERCIO LOCAL 4-SINDICATOS 5-IGREJAS RESULTADOS ESPERADOS : O PATRIMÔNIO CULTURAL PRESERVADO PARA AS GERAÇÕES FUTURAS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 1-QUANTIDADE DE MUSEUS CRIADOS 2-FOTOGRAFIAS DAS REUNIOES 3-LISTA DE PRESENÇA 4-FILMAGEM 5-QUANTIDADE DE PARTICIPANTES PRESENTES NA AUDIENCIA PÚBLICA DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS):6 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO); 6 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):02 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Culturas Indígenas Projeto : 41 CONSTRUÇÃO DE UM MEMÓRIAL EM SALVADOR QUE REFLITA O VALOR DO PATRIMONIO CULTURAL E A PRESERVAÇÃO DA ANCESTRALIDADE DOS POVOS INDIGENAS NA BAHIA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS - FORTALEZA " ORIGEM " ANTEPASSADO " NATUREZA " LINGUA INDIGENA " TRADIÇÃO " RESISTENCIA " DANÇA " CONQUISTADOS TERRITORIOS " COMIDAS TIPICAS " PESCA- CAÇA " RITUAL INDIGENAS DE CADA POVO " CRENÇA " UNIÃO FRAQUEZAS " FALTA DE RECURSO PARA OS PROJETOS " FALTA DE APOIO DO DOS PROFESSORES DE CULTURA INDIGENAS NAS PREFEITURAS E NO ESTADO. " FALTA DE APOIO DA JUTIÇA: MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL " DISCRIMINAÇÃO DA CULTURA INDIGENA " FALTA DE DIVULGAÇÃO DAS NOSSAS CULTURAS INDIGENAS DENTRO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAIS. " O DOMINIO DA RELIGIÃO DE OUTROS POVOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM SALVADOR-BA PÚBLICOpropostas_secult.indd 53 ALVO : 28/11/2011 12:56:40
  • " FALTA DE APOIO DO DOS PROFESSORES DE CULTURA INDIGENAS NAS PREFEITURAS E NO ESTADO. " FALTA DE APOIO DA JUTIÇA: MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL " DISCRIMINAÇÃO DA CULTURA INDIGENA " FALTA DE DIVULGAÇÃO DAS NOSSAS CULTURAS INDIGENAS DENTRO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAIS. 54 " O DOMINIO DA RELIGIÃO DE OUTROS POVOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM SALVADOR-BA PÚBLICO ALVO : PÚBLICO EM GERAL JUSTIFICATIVA : PARA QUE CHEGUE A CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO NÃO INDÍGENA QUE AS NOSSAS SOCIEDADES AINDA EXISTEM E QUE ESTÃO LÁ SOBREVIVENDO COM MUITAS LUTA E SOFRIMENTO EM SUAS COMUNIDADES. PRESERVANDO SEUS COSTUMES, CRENÇAS E TRADIÇÕES. PARA QUE POSSAMOS GUARDAR AS HISTÓRIA DOS NOSSOS ANCESTRAIS, ANCIÕES, PAJES, PARTEIRAS E RESADEIRAS DE NOSSAS COMUNIDADES. APOIAR A ESTADIA DE INDÍGENAS EM TRÂNSITO EM SALVADOR. ASSEGURAR QUE A CULTURA DE PAGELANCIA, RESGATE DA LÍNGUA E DOS DIALETOS AINDA FALADOS. ASSEGURAR E GARANTIR A EXPOSIÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE TODOS OS ARTESANATOS EXISTENTES. OBJETIVO : " CRIAR, IMPLANTAR E COLOCAR EM FUNCIONAMENTO O CENTRO DE APOIO E REFERÊNCIA INDÍGENA NA BAHIA, VISANDO GARANTIR AÇÕES DE PROMOÇÃO, APOIO E AMPARO DOS POVOS INDÍGENAS EM SALVADOR. " DESENVOLVER E MANTER ATIVIDADES QUE LEVE A POPULAÇÃO EM GERAL TER ACESSO AO CONHECHECIMENTO SOBRE AS CULTURAS INDÍGENAS NA BAHIA. " REALIZAR ATIVIDADES DE AFIRMAÇÃO E DIVULGAÇÃO CULTURAL INDÍGENA NA CAPITAL. " REGISTRO DA TRADIÇÃO ORAL DOS POVOS PARA PRESERVAÇÃO DA CULTURA INDÍGENA. METAS : " MOSTRAR OS VALORES DE NOSSAS COMUNIDADES. PARA QUE POSSAMOS GUARDAR A MEMÓRIAS DE NOSSOS ANTEPASSADOS. " FAZER UM DOCUMENTÁRIO SOBRE TODOS OS POVOS INDÍGENAS EXISTENTES NA BAHIA PARA DIVULGAÇÃO A NIVEL NACIONAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: A MÉDIO PRAZO PRODUÇÃO: A CURTO PRAZO PÓS-PRODUÇÃO: A LONGO PRAZO PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS, ESTADO, ONGs, FUNAI, SESAI, UNIVERSIDADES E GOVERNO FEDERAL. RESULTADOS ESPERADOS : VALORIZAÇÃO DAS CULTURAS E AFIRMAÇÃO. SALVAGUARDAR DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL. RECONHECIMENTO E RESPEITO A DIVERSIDADES DOS POVOS INDÍGENAS. MOSTRAR A POPULAÇÃO BAIANA QUE OS POVOS INDIGENA AINDA ESTAM VIVO JUNTAMENTE COM SUAS CULTURA, CRENÇAS E TRADIÇÕES. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ATRAVÉS DE ENCONTROS DUAS VEZES POR ANO. VISITAS A INSTITUIÇÃO. REGISTRO DE VISITAÇÃO. DURAÇÃO DO PROJETO : A LONGO PRAZO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 42 CRIAÇÃO DE UMA GRÁFICA EDITORA INDÍGENA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FRAQUEZAS " DIFICULDADE DE PUBLICAÇÃO DE LIVROS POR FALTA DE DOMÍNIO DAS FERRAMENTAS. " QUALIDADE RUIM DAS PUBLICAÇÕES E IMAGENS (QUE SÃO ESTERIOTIPADAS), CONTEÚDO FORA DA REALIDADE.propostas_secult.indd 54 28/11/2011 12:56:40
  • A DEFINIR Projeto : 42 CRIAÇÃO DE UMA GRÁFICA EDITORA INDÍGENA 55 DIAGNÓSTICO SETORIAL : FRAQUEZAS " DIFICULDADE DE PUBLICAÇÃO DE LIVROS POR FALTA DE DOMÍNIO DAS FERRAMENTAS. " QUALIDADE RUIM DAS PUBLICAÇÕES E IMAGENS (QUE SÃO ESTERIOTIPADAS), CONTEÚDO FORA DA REALIDADE. " INVISIBILIDADE INDÍGENA POR PARTE DA MÍDIA. " LEI 11645 09 NÃO ESTÁ SENDO CUMPRIDA NA SUA OBRIGATORIEDADE DE POSSUIR PROFESSORES QUALIFICADOS NAS ESCOLAS INDÍGENAS E MATERIAIS DIDÁTICOS DENTRO DA VISÃO INDÍGENA. " FALTA DE UMA BIBLIOTECA EM COMUNIDADES INDÍGENAS COM ACERVO VARIADO. " FALTA DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL QUE TRABALHA COM O REGISTRO INDÍGENA. " FALTA DE RECURSOS PARA INCENTIVAR OS PESQUISADORES INDÍGENAS. (MATERIAL, DESLOCAMENTO). FORÇAS E FORTALEZAS " O ANSEIO DAS COMUNIDADES INDÍGENAS EM REALIZAR E FORTALECER AS INICIATIVAS JÁ EXISTENTES. " O ANSEIO EM DIVULGAR A MEMÓRIA E HISTÓRIA INDÍGENA QUE FOI OCULTADA E DISTORCIDA PELA SOCIEDADE BRASILEIRA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : SALVADOR PÚBLICO ALVO : POVOS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS JUSTIFICATIVA : A IMPORTÂNCIA DA CRIAÇÃO DE UMA EDITORA INDÍGENA RESIDE NA NECESSIDADE DOS DIVERSOS POVOS DE CONTAR, REGISTRAR E DIVULGAR A SUA HISTÓRIA DO SEU PRÓPRIO JEITO DE PENSAR E FAZER. SEM O DOMÍNIO DAS FERRAMENTAS PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS E REPRODUTIBILIDADE DAS PRODUÇÕES INTELECTUAIS E ATÉ DA POSSIBILIDADE DO REGISTRO DA MEMÓRIA ORAL, NÃO SERÁ POSSÍVEL FORTALECER A MEMÓRIA, A IDENTIDADE E A HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS NAS MAIS AMPLAS CONDIÇÕES E ESPECIFICIDADES. OBJETIVO : GERAL: EMPODERAR OS POVOS INDÍGENAS PARA O FORTALECIMENTO DA SUA ORGANIZAÇÃO SOCIAL. ESPECÍFICOS: CRIAR UMA EMPRESA GRÁFICA EDITORIA INDÍGENA DAR VISIBILIDADE PARA DEVIDA COMPREENSÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DA HISTÓRIA E CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS. GARANTIR O ACESSO DAS PRODUÇÕES INDÍGENAS AOS POVOS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS. CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO DA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO INDÍGENA. METAS : HABILITAR 121 COMUNIDADES INDÍGENAS DO ESTADO DADA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO INDÍGENA. CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO BAHIA PARA TRABALHAR COM AS FERRAMENTAS DE EDIÇÃO E REPRODUÇÃO DE LIVROS DE QUALIDADE. HABILITAR 121 COMUNIDADES INDÍGENAS DO ESTADO DA BAHIA PARA TRABALHAR COM AS FERRAMENTAS DE EDIÇÃO E REPRODUÇÃO DE LIVROS DE QUALIDADE. DAR CONDIÇÕES PARA PESQUISA, PRODUÇÃO, REGISTRO E ACESSO AO MATERIAL PRODUZIDO. DAR CONDIÇÕES PARA PESQUISA, PRODUÇÃO, REGISTRO E ACESSO AO MATERIAL PRODUZIDO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PROJETO DA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO INDÍGENA E NÃO INDÍGENA. CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PROJETO DA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO ESCOLHA DO LOCAL DAS INSTALAÇÕES DA EDITORA INDÍGENA E NÃO INDÍGENA. AQUISIÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ESCOLHA DO LOCAL DAS INSTALAÇÕES DA EDITORA INSTALAÇÃO DAS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS AQUISIÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOSpropostas_secult.indd 55 28/11/2011 12:56:40
  • CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PROJETO DA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO INDÍGENA E NÃO INDÍGENA. ESCOLHA DO LOCAL DAS INSTALAÇÕES DA EDITORA 56 AQUISIÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS INSTALAÇÃO DAS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS INÍCIO DA PRE-PRODUÇÃO DE MATERIAIS HABILITAÇÃO DAS 121 COMUNIDADES INDÍGENAS NA PRODUÇÃO EM PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO. EQUIPAR AS COMUNIDADES COM EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE PROJETOS GRÁFICOS DOS MATERIAIS PRODUZIDOS. OFICINAS PARA PRODUÇÃO E RECOLHIMENTO DAS PRODUÇÕES INTELECTUAIS INDÍGENAS JÁ EXISTENTES E AS QUE SERÃO PRODUZIDAS NAS OFICINAS. Produção (realização do projeto) DIVULGAÇÃO DA EDITORA E DAS SUAS PRODUÇÕES LANÇAMENTO DA EDITORA INDÍGENA Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) CONGRESSO INTERNACIONAL DE AUTORES INDÍGENAS NA BAHIA (FEIRA DO LIVRO) PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, EMPRESAS ESTATAIS, ASSOCIAÇÕES INDÍGENAS, UNIVERSIDADES, ORGANIZAÇÕES NÃO INDÍGENAS E ORGANISMOS INTERNACIONAIS. RESULTADOS ESPERADOS : CRIAÇÃO DA GRÁFICA E EDITORA EM 2012. COMUNIDADES CAPACITADAS PARA A PRODUÇÃO DE LIVRO E PERIODICOS MANUSEIO DE EQUIPAMENTOS. FORTALECIMENTO DO PROTAGONISMO INDÍGENA COMO AUTORES DA SUA PRÓPRIA HISTÓRIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ENTREVISTAS COM AS COMUNIDADES E RELATÓRIO. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 2 ANOS Produção (realização do projeto): 3 MESES Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): 1 ANO VALOR ESTIMADO : 2 MILHÕES Piemonte Diamantina Projeto : 149 MUSEU HISTÓRICO E CULTURAL DO TERRITÓRIO PIEMONTE DA DIAMANTINA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE MUSEUS EM TODA A REGIÃO DO PIEMONTE DA DIAMANTINA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : SUGESTÕES: 1. ANTIGA CÂMARA DE VEREADORES DE JACOBINA; 2. ESCOLAS DESATIVADAS EM JACOBINA; 3. HOTEL DESATIVADO EM JACOBINA. PÚBLICO ALVO : TURISTAS, ESTUDANTES, PESQUISADORES E PÚBLICO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : VALORIZAÇÃO DA HISTÓRIA CULTURAL DO POVO DE TODA A REGIÃO DO PIEMONTE DA DIAMANTINA. OBJETIVO : 1. FORMAR UM ACERVO COMPOSTO DE COLEÇÕES, PINTURAS, OBRAS ARTÍSTICAS, ESTÁTUAS, ARTEFATOS, DOCUMENTOS HISTÓRICOS, FOTOGRAFIAS, DESENHOS, ARTES POPULARES, MÚSICAS FOLCLÓRICAS, ETC;propostas_secult.indd 56 28/11/2011 12:56:41 2. RESGATE E PRESERVAÇÃO DAS MEMÓRIAS;
  • PÚBLICO ALVO : TURISTAS, ESTUDANTES, PESQUISADORES E PÚBLICO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : VALORIZAÇÃO DA HISTÓRIA CULTURAL DO POVO DE TODA A REGIÃO DO PIEMONTE DA DIAMANTINA. 57 OBJETIVO : 1. FORMAR UM ACERVO COMPOSTO DE COLEÇÕES, PINTURAS, OBRAS ARTÍSTICAS, ESTÁTUAS, ARTEFATOS, DOCUMENTOS HISTÓRICOS, FOTOGRAFIAS, DESENHOS, ARTES POPULARES, MÚSICAS FOLCLÓRICAS, ETC; 2. RESGATE E PRESERVAÇÃO DAS MEMÓRIAS; 3. CONHECIMENTO DAS ARTES DA REGIÃO; 4. CONHECIMENTO DA HISTÓRIA DE CADA MUNICÍPIO; 5. TRAZER PROJETOS DE ARTES; 6. EXPOR OS TRABALHOS DE ARTISTAS REGIONAIS; 7. COMPOR UM CALENDÁRIO DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DA REGIÃO PARA AS RESPECTIVAS EXPOSIÇÕES. METAS : 1. IDENTIFICAR O ACERVO EXISTENTE NA REGIÃO; 2. ORGANIZAR, RESTAURAR E APRESENTAR O PATRIMÔNIO IDENTIFICADO (PEÇAS, MAQUINÁRIOS, ARTIGOS, ARTEFATOS, ETC). ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO 1. AQUISIÇÃO DE COMPUTADORES; 2. PRATELEIRAS; 3. ISOLADORES DE OBRA DE ARTES E FOTOGRAFIAS; 4. CAVALETES; 5. LUMINÁRIAS; 6. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (ÓCULOS, LUVAS, AVENTAIS.ETC) 7. MATERIAIS DE RESTAURAÇÃO; 8. CÂMERAS DE SEGURANÇA; 9. PROJETORES; 10. IMPLANTAÇÃO DO SITE DO MUSEU, LINCADO AOS SITES DAS PREFEITURAS DO TERRITÓRIO; 11. CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS; 12. CLIMATIZAÇÃO DAS SALAS. PARCERIAS LOCAIS : 1. PREFEITURAS E PONTOS DE CULTURA DO TERRITÓRIO; 2. PATROCINADORES PRIVADOS; 3. ÓRGÃOS PÚBLICOS (UNEB, SECULT) RESULTADOS ESPERADOS : CONSOLIDAR A CRIAÇÃO DO MUSEU REGIONAL, DIVULGANDO A ARTE, HISTÓRIA E CULTURA DO TERRITÓRIO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 1. PESQUISA DE OPINIÃO; 2. REUNIÃO ANUAL COM OS MUNICÍPIOS PARA POSSÍVEIS CASUALIDADES. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 1 ANO 1. CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAL DA ÁREA (MUSEÓLOGO) PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO DO MUSEU; 2. FUNCIONÁRIOS HABILITADOS PARA ATENDER ÀS DEMANDAS EXISTENTES NO MUSEU; 3. AQUISIÇÃO DO ESPAÇO; 4. AQUISIÇÃO DO MOBILIÁRIO; 5. INSTITUCIONALIZAÇÃO POR PARTE DO ESTADO E MUNICÍPIOS; 6. INSERIR O PROJETO NO FUNDO DE CULTURA E NOS PLANOS MUNICIPAIS. PRODUÇÃO: 6 MESES 1. LOCALIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DAS OBRAS ADQUIRIDAS ATRAVÉS DE DOAÇÕES; 2. CADASTRAMENTO DOS EVENTOS CULTURAIS COM APOIO DOS PONTOS DE CULTURA (DANÇA, CANTO, POESIA); 3. CADASTRAMENTO DE COMUNIDADES TRADICIONAIS; 4. DESENVOLVIMENTO E CONSTRUÇÃO DAS SALAS RESTRITA A CADA CIDADE. PÓS-PRODUÇÃO: CONTÍNUA. DIVULGAÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS NO SITE; VALOR ESTIMADO : Projeto : 151 MUSEU DE ARTE HIOSTÓRIA E LITERATURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : OS TERRITORIOS NÃO TEM REGISTRO DE SUAS HISTÓRIAS E LITERATURA, DAÍ A IMPORTANCIA DE IMPLANTAR MUSEUS PARA RESGASTAR PARTE DE NOSSO PATRIMONIO MATERIAL E IMATERIAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO :propostas_secult.indd 57 28/11/2011 12:56:41 NOS 26 TERRITORIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA
  • DIVULGAÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS NO SITE; VALOR ESTIMADO : 58 Projeto : 151 MUSEU DE ARTE HIOSTÓRIA E LITERATURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : OS TERRITORIOS NÃO TEM REGISTRO DE SUAS HISTÓRIAS E LITERATURA, DAÍ A IMPORTANCIA DE IMPLANTAR MUSEUS PARA RESGASTAR PARTE DE NOSSO PATRIMONIO MATERIAL E IMATERIAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS 26 TERRITORIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL JUSTIFICATIVA : RESGATAR A HISTÓRIA E CULTURA DOS TERRITORIOS BAIANOS, FORTALECENDO-A, TORNANDO-SE UM ESPAÇO DE PESQUISA, PUBLICAÇÃO E DIVULGAÇÃO OBJETIVO : TORNAR PÚBLICA A HISTÓRIA E CULTURA DOS TERRITORIOS BAIANOS, REGISTRANDO-A E DISSEMINANDO-A PARA TODA A POPULAÇÃO METAS : IMPLANTAR 26 MUSEUS - UM EM CADA TERRITÓRIO DE IDENTIDADE DA BAHIA; REALIZARR DUAS PESQUISAS - UMA DE HISTÓRIA E OUTRA DE CULTURA DOS TERRITORIOS; TABULAR OS DADOS PESQUISADOS PARA PUBLICAÇÃO PUBLICAÇÃO DE TÍTULOS RESULTADOS DA PESQUISA REALIZAR PUBLICAÇOES NAS ÁREAS DE CORDEL, PROSA, POESIA E ABOIO; REALIZAÇÃO DE PROJETOS DE DIVULGAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DOS TERRITÓRIOS ATRAVÉS DE AMOSTRA LITERARIA REALIZADA ANUAMENTE ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO MOBILILZAR TODOS OS INTERESSADOS ATRAVÉS DE REUNIÕES E AUDIENCIAS PÍUBLICAS PARA DISCUSSÃO E MONTAGEM DE INFRAINSTRUTURA PRODUÇÃO IMPLANTAÇÃO DO MUSEU PÓS-PRODUÇÃO ACOMPANHAMENTO DOS PROJETOS E AVALIAÇÃO PARCERIAS LOCAIS : GT DE CULTURA DO CODEP (COLEGIADO TERRITORIAL), PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, ESTADO, SOCIEDADE CIVIL. RESULTADOS ESPERADOS : UMA POPULAÇÃO QUE TENHA CONHECIEMENTO DE SUA HIOSTÓRIA E DOS ESCRITORES REGIONAIS, RESULTANDO EM POVO MAIS CULTO QUE PRODUZA, PUBLIQUE E ACESSE OS MUSEUS TERRITORIAIS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : LEVANTAMENTOS PERÍODICOS ATRAVÉS DOS LIVROS DE VISITA E ACESSO ÀS OBRAS LITERÁRIAS; PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PROJETO - 12 MESES PROJETO - 18 MESES PÓS-PRODUÇÃO - 12 MESES VALOR ESTIMADO : Piemonte Norte Itapicuru Projeto : 130 MUSEU DE CULTURA DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU DIAGNÓSTICO SETORIAL : A REGIAO E MUITO RICA EM CULTURA POREM NÃO EXISTE NENHUM ESPAÇO DE REGISTRO, EXPOSIÇÕES E MANIFESTAÇÕES DAS IDENTIDADES ÉTNICOS CULTURAIS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ANDORINHA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU JUSTIFICATIVA : DE ESPAÇO PARA ESPOSIÇÃO DE SEUS BENS CULTURAIS NECESSIDADEpropostas_secult.indd 58 28/11/2011 12:56:41
  • PÓS-PRODUÇÃO - 12 MESES VALOR ESTIMADO : 59 Piemonte Norte Itapicuru Projeto : 130 MUSEU DE CULTURA DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU DIAGNÓSTICO SETORIAL : A REGIAO E MUITO RICA EM CULTURA POREM NÃO EXISTE NENHUM ESPAÇO DE REGISTRO, EXPOSIÇÕES E MANIFESTAÇÕES DAS IDENTIDADES ÉTNICOS CULTURAIS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ANDORINHA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE ESPAÇO PARA ESPOSIÇÃO DE SEUS BENS CULTURAIS OBJETIVO : MANTER VIVA AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS PROMOVER O TURISMO CONTRIBUIR PARA PESQUISA CIENTIFICA METAS : CRIAÇÃO DO ESPAÇO PARA O MUSEU AUMENTAR ECONOMIA DO TERRITORIO COM O TURISMO INVESTIR NA PESQUISA CIENTIFICA DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PARCERIAS LOCAIS : INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS, ASSOCIAÇÕES, SINDICATOS, INSTITUIÇÕES PUBLICAS, COMUNITÁRIAS E PRIVADAS E UNIVERSIDADES RESULTADOS ESPERADOS : VALORIZAR AS POTENCIALIDADES ÉTNICOS CULTURAIS DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS, FÓRUM, SIMPÓSIOS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 12 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 3 MESES VALOR ESTIMADO : Semi-Árido Nordeste II Projeto : 72 TERRITÓRIOS: MEMÓRIAS ESQUECIDAS - MEMÓRIAS RESGATADAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : OS TERRITÓRIOS CONTAM COM UMA DIVERSIDADE CULTURAL MUITO GRANDE, SENDO: FESTAS RELIGIOSAS; FESTAS CULTURAIS E SOCIAIS; GRUPOS; ARTISTAS DA TERRA, ESCRITORES, MESTRES DE SABERES QUE PRECISAM SER DIVULGADOS, (RE)CONHECIDOS, BEM COMO HÁ NECESSIDADE DE POLÍTICAS PÚBLICOS; INSTITUÍDAS À PRESERVAÇÃO DAS MESMAS. FORÇA - DIVERSIDADE CULTURAL EXISTENTE. OPORTUNIDADE - FALTA DE PROMOÇÃO. FRAQUEZA - ESPAÇO FÍSICO, DIVULGAÇÃO, ACESSO. AMEAÇA - FALTA DE POLITICAS PÚBLICAS INSTITUÍDAS QUE MOTIVEM A DIVULGAÇÃO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO ESTADO DA BAHIApropostas_secult.indd 59 28/11/2011 12:56:41
  • OS TERRITÓRIOS CONTAM COM UMA DIVERSIDADE CULTURAL MUITO GRANDE, SENDO: FESTAS RELIGIOSAS; FESTAS CULTURAIS E SOCIAIS; GRUPOS; ARTISTAS DA TERRA, ESCRITORES, MESTRES DE SABERES QUE PRECISAM SER DIVULGADOS, (RE)CONHECIDOS, BEM COMO HÁ NECESSIDADE DE POLÍTICAS PÚBLICOS; INSTITUÍDAS À PRESERVAÇÃO DAS MESMAS. 60 FORÇA - DIVERSIDADE CULTURAL EXISTENTE. OPORTUNIDADE - FALTA DE PROMOÇÃO. FRAQUEZA - ESPAÇO FÍSICO, DIVULGAÇÃO, ACESSO. AMEAÇA - FALTA DE POLITICAS PÚBLICAS INSTITUÍDAS QUE MOTIVEM A DIVULGAÇÃO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : DEVIDO A CARÊNCIA DE ESPAÇOS, QUE RETRATEM A HISTORIA DO TERRITORIO BAIANO, EM TODOS OS SEUS ASPECTOS( SOCIAL, CULTURAL, RELIGIOSO, GEOGRÁFICO, ECONÔMICO, POLITICO E EDUCACIONAL), SURGE A NECESSIDADE DA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO QUE RESGATE NOSSAS MEMÓRIAS ATRAVÉS DE UMA CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS EXISTENTES EM CADA COMUNIDADE, AFIM DE ORGANIZAR UM ACERVO CULTURAL ESTADUAL. OBJETIVO : FOMENTAR O (RE) CONHECIMENTO E A VALORIZAÇÃO DA CULTURA DO ESTADO DA BAHIA , PROMOVENDO A PRESERVAÇÃO E VALORIZAÇÃO DO MESMO EM TODO TERRITÓRIO BAIANO E PROMOVER O INTERCÂMBIO CULTURAL NAS COMUNIDADES DO ESTADO DA BAHIA METAS : CATALOGAR 100% DOS ELEMENTOS CULTURAIS DOS MUNICÍPIOS NO PERÍODO DE 2 ANOS. DIVULGAR AS AÇÕES BEM SUCEDIDAS, EM TODO O TERRITÓRIO ESTADUAL REALIZAR OFICINAS ANUAIS NOS 26 TERRITÓRIOS PARA A FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO - IDENTIFICAR, MAPEAR E REVITALIZAR AS INFORMAÇÕES JÁ DISPONÍVEIS EM CADA LOCALIDADE DO ESTADO; PESQUISA DE CAMPO ELABORAR O PROJETO; REUNIÃO E ORGANIZAÇÃO DA EQUIPE; ELABORAÇÃO DO CRONOGRAMA DE TRABALHO; FORMAÇÃO. PRODUÇÃO - DIVULGAÇÃO DO PROJETO( SITE, BLOG, OUTDOOR, ETC) ORGANIZAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO ESPAÇO CULTURAL. PÓS-PRODUÇÃO - AVALIAÇÃO MATERIAL E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURA MUNICIPAL COMUNIDADE INSTITUIÇÕES PUBLICAS E PRIVADAS SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA RESULTADOS ESPERADOS : PUBLICAÇÃO ATUALIZADA DA IDENTIDADE CULTURAL DOS TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA RESGATE DA MEMÓRIA FAZENDO COM QUE A COMUNIDADE CONHEÇA MAIS DE SUA HISTÓRIA DAR VISIBILIDADE À CULTURA LOCAL, TERRITORIAL E ESTADUAL ATRAVÉS DE SITE, BLOGS, RÁDIO, INTERCÂMBIO CULTURAL ETC CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS ESCRITOS CÓPIAS DOS PROJETOS DIVULGADOS EM SITES, BLOGS, ETC..propostas_secult.indd 60 28/11/2011 12:56:41
  • 61 DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO - 06 MESES PRODUÇÃO - 3,5 ANOS PÓS-PRODUÇÃO - 06 MESES VALOR ESTIMADO : Sertão São Francisco Projeto : 107 ÔNIBUS MUSEU BENS CULTURAIS DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : A EXISTENCIA DE BENS CULTURAIS QUE FAZEM A NOSSA DIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA EXTENÇAO TERRITORIAL DIFICULTA APRECIAÇÃO DESTES ACERVOS POR TODOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 417 MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : TODOS OS PÚBLICOS JUSTIFICATIVA : DIANTE DA GRANDE DIVERSIDADE CULTURAL ENCONTRADA NO ESTADO DA BAHIA É NESSEÇARIO QUE SE CRIE UM MECANISMO DE APRESENTAÇAO E DIFUSAO DOS NOSSOS VALORES A NIVEL DE TODA IMENSIDAO QUE É O ESTADO DA BAHIA É NESSEÇARIO EXISTIR UM LUGAR ONDE POSSAMOS VALORIZAR E APRECIAR TODO ACERVO MATERIAL E CULTURAL OBJETIVO : CRIAÇAO DE UM ONIBÚS MUSEU PARA PERCORRER E MOSTRAR A CULTURA DO NOSSO ESTADO, BEM COMO FORTALECER OS LAÇOS CULTURAIS DO NOSSOS TERRITÓRIOS DE INDENTIDADE. METAS : ESTRUTURAR ÔNIBUS COM EQUIPAMENTOS ADEQUADOS PARA EXPOSIÇAO VIRTUAL DOS ACERVOS PERCORRER OS 417 MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA AFIM DE QUE TODOS BAIANOS CONHEÇAM A NOSSA HISTORIA. FORTALECER E PROMOVER UMA APROXIMAÇÃO CULTURAL ENTRE AS CIDADES DO NOSSO ESTADO ATRAVÉS DA CULTURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ELABORAR MATERIAL DE SUPORTE PARA EXPOSIÇÃO PESQUISA ESTABELECIMENTO DE PARCERIAS AGENDAR ITINERÃNCIA. PARCERIAS LOCAIS : ONGS, GOVERNO ESTADUAL E ASSOCIAÇÕES. RESULTADOS ESPERADOS : A CONSOLIDAÇÃO DO PROJETO, BEM COMO O FORTALECIMENTO DOS TERRITÓRIOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIOS PESQUISA RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO : DURAÇÃO CONTINUADA VALOR ESTIMADO : Setorial - Cultura Cigana Projeto : 61 CENTRO DE REFERÊNCIA DOS POVOS CIGANOS DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 61 28/11/2011 12:56:41
  • 62 LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CAMAÇARI PÚBLICO ALVO : CIGANOS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA/ PESQUISADORES INSTITUIÇÕES PÚBLICAS SOCIEDADE EM GERAL JUSTIFICATIVA : POR SER UMA MINORIA NÃO-RECONHECIDA E CONSIDERANDO A PARTICIPAÇÃO NA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA E CULTURAL DO PAÍS, SE FAZ NECESSÁRIO MANTER A TRADIÇÃO VIVA DOS CIGANOS, AFIRMANDO A IDENTIDADE E ANCESTRALIDADE CIGANA. OBJETIVO : CRIAR UM AMBIENTE FAMILIAR PARA COMEMORAR O DIA 24 DE MAIO (DIA NACIONAL DO CIGANO); DAR VISIBILIDADE; MINIMIZAR OS PRECONCEITOS; PROPORCIONAR UM ESPAÇO PARA PESQUISA; CRIAR UM AMBIENTE DE FORMAÇÃO DOS JOVENS; TORNAR ACESSÍVEL OS ASPECTOS DA CULTURA CIGANA; INCLUIR; PLANEJAR UM CALENDÁRIO CULTURAL; INCENTIVAR A INTERAÇÃO CULTURAL COM OUTROS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS; GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA/ INCLUSÃO PRODUTIVA; PRESERVAR OS DIALETOS/IDIOMAS EXISTENTES. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : PASTORAL DOS NÔMADES PESQUISADORES SEMINÁRIO BETEL BRASILEIRO - BASE SALVADOR UNIVERSIDADES E CENTROS DE PESQUISA SECRETARIAS DE CULTURA SECRETARIA DE INCLUSÃO E CIDADANIA CLÃ CALON BNDES PODER PÚBLICO - MUNICÍPIO, ESTADO E UNIÃO PODER LEGISLATIVO RESULTADOS ESPERADOS : HOMENAGEAR, CELEBRAR O DIA NACIONAL DO CIGANO FORTALECIMENTO E RESPEITO DA CULTURA CIGANA DIMINUIÇÃO DO PRECONCEITO DESMISTIFICAR O ESTEREÓTIPO DIFUNDIR E LEGITIMAR A CULTURA CIGANA RECONHECER O POVO CIGANO, ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DE UM CALENDÁRIO CULTURAL OPORTUNIZAR A COMUNIDADE CIGANA EM EXPOR SUA CULTURA PARA A SOCIEDADE. PROMOVER A INTEGRAÇÃO ENTRE A SOCIEDADE E OS COSTUMES CIGANOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Setorial - Culturas AfroBrasileiraspropostas_secult.indd 62 28/11/2011 12:56:42
  • VALOR ESTIMADO : 63 Setorial - Culturas AfroBrasileiras Projeto : 75 DAKOR REDES PRODUTIVAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORTALEZAS: DIVERSIDADE E ESPECIFICIDADE CULTURAL DOS TERREIROS E DAS COMUNIDADES QUILOMBOLAS UNIÃO DAS COMUNIDADES E GRUPOS AMEAÇAS: FALTA DE APOIO GOVERNAMENTAL PRECONCEITO FRAQUEZA: FALTA DE QUALIFICAÇÃO DA MÃO DE OBRA NAS COMUNIDADES OPORTUNIDADES EDITAIS/PRÊMIOS ESPECÍFICOS PARA ATENDER AS COMUNIDADES TRADICIONAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : COMUNIDADES TRADICIONAIS DOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : DIRETO: POVOS TRADICIONAIS INDIRETO: COMUNIDADES DE ENTORNO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS E SOCIEDADE EM GERAL JUSTIFICATIVA : CONSIDERANDO A PRODUÇÃO DE MÃO DE OBRA NAS COMUNIDADES TRADICIONAIS QUE ATÉ ENTÃO NÃO SÃO ESTIMULADAS À QUALIFICAÇÃO E RESSALTANDO O POTENCIAL CRIATIVO DAS MESMAS JUSTIFICA-SE A CRIAÇÃO DE FUNDOS PARA AUMENTAR A PRODUÇÃO E VENDA DE ARTEFATOS PARA AUTOSUSTENTAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA RENDA FAMILIAR MEDIANTE GERAÇÃO DE EMPREGO. OBJETIVO : GERAL: CRIAÇÃO DE FUNDOS PARA SUBSIDIAR AS PRODUÇÕES LOCAIS DE POVOS TRADICIONAIS. ESPECÍFICOS: MAPEAR E IDENTIFICAR O DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS CRIATIVOS NAS COMUNIDADES TRADICIONAIS. BUSCAR MECANISMOS QUE IDENTIFIQUEM E REAFIRMEM A CULTURA POPULAR VIABILIZANDO A ECONOMIA DE AUTOSUSTENTABILIDADE GERANDO EMPREGO E RENDA. DIGNIFICAR A PRODUÇÃO CRIATIVA DANDO RESPEITABILIDADE ÀS COMUNIDADES PRODUTORAS. COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DESENVOLVIDOS PELAS COMUNIDADES TRADICIONAIS PARA SOCIEDADE EM GERAL. METAS :propostas_secult.indd 63 28/11/2011 12:56:42
  • 64 GERAL: CRIAÇÃO DE FUNDOS PARA SUBSIDIAR AS PRODUÇÕES LOCAIS DE POVOS TRADICIONAIS. ESPECÍFICOS: MAPEAR E IDENTIFICAR O DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS CRIATIVOS NAS COMUNIDADES TRADICIONAIS. BUSCAR MECANISMOS QUE IDENTIFIQUEM E REAFIRMEM A CULTURA POPULAR VIABILIZANDO A ECONOMIA DE AUTOSUSTENTABILIDADE GERANDO EMPREGO E RENDA. DIGNIFICAR A PRODUÇÃO CRIATIVA DANDO RESPEITABILIDADE ÀS COMUNIDADES PRODUTORAS. COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DESENVOLVIDOS PELAS COMUNIDADES TRADICIONAIS PARA SOCIEDADE EM GERAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): MAPEAMENTO DAS COMUNIDADES E POVOS TRADICIONAIS IDENTIFICAÇÃO DE PRODUÇÃO CRIATIVA EM COMUNIDADES TRADICIONAIS Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) DAR CONTINUIDADE AO MAPEAMENTO DAS COMUNIDADES E POVOS TRADICIONAIS. PARCERIAS LOCAIS : PETROBRÁS, VOTORANTIM, SEBRAE, BNB, COFIC, BANCO DO BRASIL, BNDES, GOVERNO ESTADUAL E FEDERAL, GERDAU, VALE, DOW QUÍMICA. RESULTADOS ESPERADOS : DIGNIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO CRIATIVA DANDO RESPEITABILIDADE ÀS COMUNIDADES PRODUTORAS. IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE A PARTIR DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS PARA O ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO. MELHOR QUALIDADE DE VIDA DOS POVOS DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS. RECONHECIMENTO DA MÃO DE OBRA EM RELAÇÃO A PRODUTOS CRIATIVOS GERIDOS NA COMUNIDADE. IMPORTANTE: CRIAÇÃO DE UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA ESCLARECIMENTO E FORNECIMENTO DE INFORMAÇÕES SOBRE DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS DO GOVERNO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PORTAL, REGISTROS FOTOGRÁFICOS, RELATÓRIOS MENSAIS, QUESTIONÁRIOS SÓCIO-ECONÔMICOS, FEIRAS E SEMINÁRIOS PARA A COMUNIDADE EM GERAL. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 1 ANO Produção (realização do projeto): 2 ANOS COM DIREITO A RENOVAÇÃO Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): 1 ANO VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 64 28/11/2011 12:56:42
  • 65 Setorial - Culturas Populares Projeto : 65 MEMÓRIA VIVA DAS CULTURAS POPULARES E IDENTITÁRIAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : DESTRUIÇÃO / DESVALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL;- VALORIZAÇÃO E RESGATE DA CULTURA POPULAR;- NECESSIDADE DE VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO MATERIAL;- DESVALORIZAÇÃO DO BUMBA MEU BOI;- RESGATE DA MEMÓRIA DOS ANTEPASSADOS; - TRABALHO COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES;- NECESSIDADE DE RECURSO FINANCEIRO PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO;- TRATAMENTO DA CULTURA POPULAR COMO FOLCLORE;- DESEJO DA POPULAÇÃO DE MANTER A TRADIÇÃO; RECONHECIMENTO DO SAMBA COMO PATRIMÔNIO IMATERIAL - UNESCO;- NECESSIDADE DE VALORIZAÇÃO, APOIO FINANCEIRO E INVESTIMENTO DO GOVERNO LOCAL (MUNICIPAL);- PRESERVAR E SALVAGUARDAR OS MESTRES E MESTRAS (SAMBA DE RODA, ETC);- TRANSMISSÃO DO CONHECIMENTO PARA CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS;- SUPERVALORIZAÇÃO DE DETERMINADOS RITMOS, EM ALGUNS CASOS, REPRESENTAM UMA AMEAÇA;- TRABALHO REALIZADO JUNTO ÀS ESCOLAS LEVANDO A CULTURA POPULAR;- NECESSIDADE DE FORTALECIMENTO DOS GRUPOS E DE REALIZAÇÃO DE TRABALHO COM AS CRIANÇAS, JOVENS E ADOLESCENTES;- NECESSIDADE DO REPASSE DE SABERES E FAZERES;- FALTA DE ESPAÇO PARA ENSAIO E APRESENTAÇÕES; FALTA DE SEDE PARA GRUPOS;- SAUDADE DOS MESTRES E MESTRAS QUE JÁ SE FORAM;- CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS, MUITAS VEZES, NÃO SE INTERESSAM PELA CONTINUIDADE DOS GRUPOS, SENTEM VERGONHA; INTERESSE PELOS NOVOS RITMOS COMO PAGODE, ARROCHA, ETC.- REALIZAÇÃO DE PESQUISA VOLTADA PARA AS CULTURAS POPULARES;- APOIO ATRAVÉS DE EDITAIS DA SECULT;- DIVERSIDADE DENTRO DAS CULTURAS POPULARES;- A POPULAÇÃO SE REÚNE PARA REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS, FESTAS, ETC;- A REDE SERTÃO BRASIL JÁ ESTAVA REALIZANDO UM TRABALHO PARA A IMPLANTAÇÃO DOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA E TAMBÉM DOS PLANOS MUNICIPAIS DE CULTURA EM 18 MUNICÍPIOS DO ESTADO;- VALORIZAÇÃO DAS CULTURAS POPULARES APENAS COMO EVENTO (PARTICIPAÇÃO DOS GRUPOS DE SAMBA, REISADO NAS FESTAS MUNICIPAIS);- DESINTERESSE DO PODER PÚBLICO MUNICIPAL PELAS CULTURAS POPULARES;- A NÃO INSERÇÃO DAS CULTURAS POPULARES NOS CURRÍCULOS ESCOLARES;- VISÃO DA CAPOEIRA COMO BRINCADEIRA;- NECESSIDADE DE VISIBILIDADE DAS EXPRESSÕES E MANIFESTAÇÕES;- NECESSIDADE DA REALIZAÇÃO DE MAPEAMENTO CULTURAL;- OS EDITAIS DA SECULT NÃO CONTEMPLAM A DIVERSIDADE E NECESSIDADE DA CULTURA BAIANA.- MUITAS VEZES O TRABALHO É REALIZADO POR FAMÍLIAS;- TRABALHO REALIZADO COM OS MESTRES E MESTRAS POPULARES NAS ESCOLAS (LAFAIETE COUTINHO);- TRABALHO DE MAPEAMENTO AUDIOVISUAL, REGISTRO E DIFUSÃO DO SAMBA CHULA DO RECÔNCAVO;- DESCASO DA GESTÃO MUNICIPAL COM O PATRIMÔNIO MATERIAL (CANUDOS);- FOCAR O TRABALHO NAS CRIANÇAS, JOVENS E ADOLESCENTES;- CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE INTEGRANTES DOS GRUPOS NA GESTÃO CULTURAL;- PESSOAS SE APROVEITAM DAS CULTURAS POPULARES PARA GANHAR EDITAIS; EXISTÊNCIA DA ASSEBA: IMPLANTAÇÃO DA REDE DO SAMBA DE RODA, MAPEAMENTO DE GRUPOS, AUMENTO DO NÚMERO DE ASSOCIADOS, IMPLANTAÇÃO DO DIA DO SAMBA EM FEIRA DE SANTANA E IRARÁ, AUXÍLIO ÀS GESTÕES MUNICIPAIS NA IMPLANTAÇÃO DOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : ENTIDADES, GRUPOS CULTURAIS, ARTISTAS, MESTRES DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA POPULAR, EDUCADORES, SOCIEDADE. JUSTIFICATIVA : NO ESTADO DA HÁ UMA VISÍVEL DESVALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL TANTO POR PARTE DO PODER PÚBLICO QUANTO POR ALGUNS SETORES DA SOCIEDADE, O QUE TEM LEVADO A DESTRUIÇÃO DE MUITOS PRÉDIOS HISTÓRICOS E AO DESCONHECIMENTO DOS SABERES E FAZERES DOS MESTRE DA CULTURA POPULAR. HÁ UMA FORTE PRESENÇA DOS GRUPOS CULTURAIS EM TODOS OS TERRITÓRIOS DA BAHIA E UMA MOVIMENTAÇÃO AGUERRIDA PARA SUA PRESERVAÇÃO E VALORIZAÇÃO OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: - FORTALECIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE CENTROS DE MEMÓRIAS E IDENTIDADE DAS CULTURAS POPULARES ATRAVÉS DE ESPAÇOS FÍSICOS E AÇÕES JÁ EXISTENTES NA BAHIA. OBJETIVO ESPECÍFICOS: - CRIAR UMA REDE DE CENTROS DE MEMÓRIA E IDENTIDADE NA BAHIA; - AMPLIAR A POLÍTICA DE EDITAIS E CHAMAMENTO PÚBLICO PARA REGISTRO E SALVAGUARDA DA MEMÓRIA DAS CULTURAS POPULARES; - ESTIMULAR A CRIAÇÃO DE CENTROS NOS MUNICÍPIOS; - PROMOVER A DIFUSÃO E O INTERCÂMBIO ENTRE OS GRUPOS E MANIFESTAÇÕES DAS CULTURASpropostas_secult.indd 65 28/11/2011 12:56:42
  • - CRIAR UMA REDE DE CENTROS DE MEMÓRIA E IDENTIDADE NA BAHIA; - AMPLIAR A POLÍTICA DE EDITAIS E CHAMAMENTO PÚBLICO PARA REGISTRO E SALVAGUARDA DA MEMÓRIA DAS CULTURAS POPULARES; 66 - ESTIMULAR A CRIAÇÃO DE CENTROS NOS MUNICÍPIOS; - PROMOVER A DIFUSÃO E O INTERCÂMBIO ENTRE OS GRUPOS E MANIFESTAÇÕES DAS CULTURAS POPULARES; - MAPEAMENTO ESTADUAL DAS CULTURAS POPULARES; - A TRANSMISSÃO DE SABERES E FAZERES ATRAVÉS DO RECONHECIMENTO DOS MESTRES E MESTRAS DA CULTURA POPULAR ATRAVÉS DA AÇÃO GRIÔ. METAS : FORTALECIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE CENTROS DE MEMÓRIAS E IDENTIDADE DAS CULTURAS POPULARES ATRAVÉS DE ESPAÇOS FÍSICOS E AÇÕES JÁ EXISTENTES EM PELO MENOS 60% DOS MUNICÍPIOS BAIANOS. - CRIAR UMA REDE DOS GRUPOS DE MEMÓRIAS E IDENTIDADE NA BAHIA; - REALIZAÇÃO DE EDITAIS, PRÊMIOS E CHAMAMENTO PÚBLICO PARA REGISTRO E SALVAGUARDA DA MEMÓRIA DAS CULTURAS POPULARES A CADA 2 ANOS; - ESTIMULAR A CRIAÇÃO DE CENTROS EM 60% DOS MUNICÍPIOS; - REALIZAÇÃO DE 01 ENCONTRO ANUAL PARA DIFUSÃO E INTERCÂMBIO DAS ENTIDADES E GRUPOS PARTICIPANTES DA REDE; - REALIZAR 02 MAPEAMENTOS ESTADUAIS DAS CULTURAS POPULARES: 1º NO INÍCIO E O 2º NO DÉCIMO ANO; - 50% DOS MESTRES E MESTRAS DA CULTURA POPULAR TRANSMITINDO OS SABERES E FAZERES ATRAVÉS DA AÇÃO GRIÔ. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Setorial de Museus Projeto : 39 PROJETO FORMAÇÃO CONTINUADA PARA GESTORES EM MUSEUS E INSTIUIÇÕES AFINS DIAGNÓSTICO SETORIAL : . LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITORIOS DE IDENTIDADES PÚBLICO ALVO : GESTORES DOS MUSEUS E INSTIRUIÇÕES AFINS DO ESTADO DA BAHIApropostas_secult.indd 66 28/11/2011 12:56:42
  • 67 JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : IMPLEMENTAR PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO COM CURSOS DE CAPACITAÇÃO CONTINUADA METAS : CAPACITAÇÃO NO ÂMBITO DA GESTÃO COM ENFOQUE NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, CONSERVAÇÃO DE ACERVO, EDUCAÇÃO, PESQUISA, PRESERVAÇÃO, ORÇAMENTO, GESTÃO DE PESSOAS, ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADES E DIMUS RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Setorial de Patrimônio Cultural Projeto : 29 SER TÃO BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE REGISTRO SISTEMÁTICO DOS BENS MATERIAIS E IMATERIAIS, DA BAHIA; INSUFICIÊNCIA DO RECONHECIMENTO DOS MESTRES DE SABERES E FAZERES DA CULTURA TRADICIONAL E POPULAR DA BAHIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVO : RECONHECER A DIVERSIDADE CULTURAL DA BAHIA, INCLUINDO SEUS MESTRES E MANIFESTAÇÕES MATERIAIS E IMATERIAIS; CADASTRAR, INVENTARIAR E REALIZAR MEMORIAIS DESCRITIVOS; PROMOVER E DIFUNDIR O PATRIMÔNIO CULTURAL, MATERIAL E IMATERIAL; APLICAR A LEI N. 8899/2003 REFERENTE AOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES. METAS : 1. REALIZAR, PELO MENOS, DOIS INVENTÁRIOS POR ANO, PRIORIZANDO OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE MENOS ASSISTIDOS HISTORICAMENTE; 2. LANÇAMENTO DE DOIS EDITAIS ANUAIS VOLTADOS AO RECONHECIMENTO DE MESTRES DE SABERES E FAZERES; 3. DIFUSÃO DOS INVENTÁRIOS REALIZADOS, ATRAVÉS DE PUBLICAÇÕES IMPRESSAS, MÍDIAS ELETRÔNICAS E OUTRAS; 4. PRODUÇÃO DE, PELO MENOS, DOIS EVENTOS QUE REFORCEM AS IDENTIDADES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS; 5. PRODUZIR BIANUALMENTE SEMINÁRIO VISANDO A ATUALIZAÇÃO TEÓRICA E CRÍTICA DAS MANIFESTAÇÕES PATRIMONIAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : MUNICÍPIOS, UNIVERSIDADES E INSTITUIÇÕES DE ENSINO E PESQUISA, ONGS, INSTITUIÇÕES PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : A DEFINIR CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIRpropostas_secult.indd 67 28/11/2011 12:56:42
  • 68 DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Velho Chico Projeto : 364 MUSEU E MEMÓRIA DO TERRITÓRIO VELHO CHICO DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORTALEZAS: MONUMENTOS HISTÓRICOS, BIBLIOTECAS, PROJETO DE LEITURA, CULTURAS POPULARES, POETAS, GRUPOS DE CAPOEIRAS, TEATROS, DANÇAS E ACERVO PARTICULAR FRAQUEZAS: " POUCO INVESTIMENTO DO PODER PÚBLICO NO RESGATE E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DO TVC. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIO VELHO CHICO. PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO DO TERRITÓRIO VELHO CHICO E TURISTAS. JUSTIFICATIVA : A NECESSIDADE DO LEVANTAMENTO, REGISTRO, PRESERVAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS FATOS HISTÓRICOS E MONUMENTOS PARA FORMAÇÃO CULTURAL DO TVC. OBJETIVO : CRIAR UM MUSEU NO TERRITÓRIO VELHO CHICO; PROTEGER O PATRIMÔNIO HISTÓRICO, GEOGRÁFICO, CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL DO TVC; PRODUZIR UM LIVRO E UM DOCUMENTÁRIO REFERENTE AO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA DO TVC. METAS : " LEVANTAMENTO E MAPEAMENTO DE 100% DAS INFORMAÇÕES DO PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL DA MEMÓRIA DO TVC; " DIVULGAÇÃO DA CULTURA POPULAR DO TVC. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: " FORMAÇÃO DO GRUPO DE PESQUISA. " DISSEMINAR O PROJETO NAS COMUNIDADES DO TVC; " ELABORAÇÃO DOS FORMULARIOS PÁRA ENTREVISTAS. " ENTREVISTAS (ATRAVES DOS FORMULARIOS E DA ORALIDADE) Produção (realização do projeto): " COLETA DE ACERVOS CULTURAIS; " RESGATE DE TEXTOS LITERÁRIOS; " DOCUMENTO HISTÓRICO, FOTOS E REGISTROS AUDIO VISUAL. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) " EXPOSIÇOES DE MATERIAIS COLETADOS. " PRESTAÇAO DE CONTAS " CRIAÇÃO DE UM BLOG. PARCERIAS LOCAIS : " PODER PÚBLICO. " SOCIEDADE CIVIL " ENTIDADES NÃO GOVERNAMENTAIS " EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS " PROFISSIONAIS DA AREA ( HISTORIADORES. MUSEÓLOGOS, PEDAGOGOS, ARTISTAS PLÁSTICOS ETC). " REPRESENTANTES DA CULTURA POPULAR.propostas_secult.indd 68 28/11/2011 12:56:42
  • 69 RESULTADOS ESPERADOS : " COLETA DE TODO MAPEAMENTO DO PATRIMONIO E MEMORIA DOS MUNICIPIOS " REVITALIZAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES ARTISTICAS E CULTURAIS DO TVC CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIO RELATÓRIOS REALIZAÇÃO DE VISITAÇÃO, PALESTRAS E OFICINAS. PUBLICAÇÃO DE SERIES EDITORIAIS PARA DISTRIBUIÇÃO NAS COMUNIDADES DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Vitória da Conquista Projeto : 423 CRIAÇÃO DE CENTROS E NÚCLEOS DE TRADIÇÕES CULTURAIS DO SERTÃO NO TERRITÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA. DIAGNÓSTICO SETORIAL : EXISTÊNCIA DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS PÚBLICOS EM ALGUNS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO E SUBUTILIZAÇÃO DOS MESMOS. FALTA DE ESPAÇO PRÓPRIO PARA EXPOSIÇÃO DO ACERVO DAS TRADIÇÕES CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO. FALTA DE ARTICULAÇÃO EM REDE DOS EQUIPAMENTOS EXISTENTES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. PÚBLICO ALVO : A POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : O TERRITÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA, COMPOSTO POR 24 MUNICÍPIOS, POSSUI UM PATRIMÔNIO ARTÍSTICO CULTURAL, QUE DEVE SER PRESERVADO, PARA GARANTIR ÀS GERAÇÕES ATUAIS E FUTURAS A MEMÓRIA DESTAS TRADIÇÕES QUE CONTRIBUIRÃO PARA FORTALECER A IDENTIDADE SÓCIO-CULTURAL DO TERRITÓRIO. OBJETIVO : IMPLANTAR UM CENTRO DE TRADIÇÕES CULTURAIS DO SERTÃO COM SEDE NO MUNICIPIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA QUE POSSA ARTICULAR EM REDE COM NÚCLEOS NOS DEMAIS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. METAS : IMPLANTAR 01 CENTRO DE TRADIÇÕES CULTURAIS DO SERTÃO. IMPLANTAR 23 NÚCLEOS DE TRADIÇÕES CULTURAIS DO SERTÃO, SENDO UM EM CADA MUNICÍPIO QUE COMPOE O TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : ENTIDADES CULTURAIS. PODER PÚBLICO (MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL). INSTITUIÇÕES DE ENSINO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO. RESULTADOS ESPERADOS : IMPLANTAÇÃO DO CENTRO DE TRADIÇÕES CULTURAIS DO SERTÃO CRIAÇÃO DOS NÚCLEOS NOS DEMAIS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS. AVALIAÇÃO CONTINUADA POR MEIO DO MONITORAMENTO DAS AÇÕES ATRAVÉS DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA E TERRITORIAL. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 01 ANO PRODUÇÃO: INDETERMINADO PÓS-PRODUÇÃO: SEMESTRAL VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 69 28/11/2011 12:56:43
  • 70 PATRIMÔNIOS MATERIAL E IMATERIAL Agreste Baiano Projeto : 31 POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS NO ÂMBITO PATRIMONIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : PROPORCIONAR A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL EM SUAS DIRETRIZES INVENTARIANDO OS PATRIMÔNIOS MATERIAIS E IMATERIAIS E SUAS RESPECTIVAS REVITALIZAÇÕES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE COMO UM TODO JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE POLÍTICAS PÚBLICAS EFETIVAS QUE DÊEM SUBSÍDIOS, GARANTINDO EDUCAÇÃO E/OU CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÃNCIA DA PRESERVAÇÃO PATRIMONIAL. OBJETIVO : GARANTIR, POR PARTE DO PODER PÚBLICO, AÇÕES EFETIVAS E CONTINUAS NOS DIVERSOS SEGMENTOS INSTITUCIONAIS DE EDUCAÇÃO E CULTURA. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : INSTITUIÇÕES PÚBLICAS MUNICIPAIS E FEDERAIS, ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS E EMPRESAS PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Bacia do Paramirim Projeto : 392 TOMBAMENTO DOS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS COMO BENS PATRIMONIAIS DO TERRITÓRIO DA BACIA DO PARAMIRIM DIAGNÓSTICO SETORIAL : HÁ, NO TERRITÓRIO DA BACIA DO PARAMIRIM, ALGUNS INDÍCIOS DE EXISTÊNCIA DE PINTURAS RUPESTRES EM CAVERNAS ANTES UTILIZADAS PELOS PRÉ-HISTÓRICOS. DIANTE DESSE FATO, TEM-SE A NECESSIDADE DE MOBILIZAR PROFISSIONAIS HABILITADOS E O PODER PÚBLICO PARA REALIZAREM AVALIAÇÕES MINUCIOSAS, NO SENTIDO DE SALVAGUARDAR OS EXISTENTES E PESQUISAR OS DEMAIS, PARA QUE POSSA TORNAR-SE PATRIMÔNIO HISTÓRICO CULTURAL E AMBIENTAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIOS DA BACIA DO PARAMIRIM PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : O TOMBAMENTO DE PATRIMÔNIOS POSSIBILITARÁ ÀS ATUAIS E FUTURAS GERAÇÕES CONHECER O PASSADO DE SEUS ANCESTRAIS. AO TORNAR-SE UM SÍTIO ARQUEOLÓGICO, DEVIDAMENTE REGISTRADO, MUITOS PESQUISADORES PODERÃO ATUAR NA REGIÃO, REALIZANDO ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRICAS E OS MUNICÍPIOS CONTARÃO COM UMA BASE DE INFORMAÇÕES PARA AS REDES ESCOLARES. ASSIM, VALE RESSALTAR QUE O PROJETO É DE GRANDE IMPORTÂNCIA PARA O TERRITÓRIO, POIS ELEVARÁ O CONHECIMENTO A NIVEL REGIONAL E NACIONAL. OBJETIVO :propostas_secult.indd 70 28/11/2011 12:56:43
  • 71 PRESERVAR E RESGATAR O PATRIMÔNIO HISTÓRICO CULTURAL E AMBIENTAL DOS MUNICÍPIOS DA BACIA DO PARAMIRIM. DESDOBRAMENTO: DISPONIBILIZAR O CAMPO DE PESQUISA PARA ESTUDANTES. METAS : REGISTRAR 100% DOS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): LEVANTAMENTO E MAPEMANETO DOS LOCAIS ONDE EXISTEM PINTURAS RUPESTRES; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) REALIZAÇÃO DE ESTUDOS POR PROFISSIONAIS HABILITADOS; BUSCAR, JUNTO AOS ÓRGÃOS COMPETENTES, O TOMBAMENTO DOS PATRIMÔNIOS; PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) O PRESENTE TRABALHO SERÁ ACOMPANHADO POR HISTORIADORES, ESTUDANTES, PROFESSORES, ARQUEÓLOGOS, ANTROPOLOGOS E TODOS OS SEGMENTOS E GRUPOS LOCAIS QUE SE INTERESSAM PELA PROPOSTA APRESENTADA NESTE PROJETO. PARCERIAS LOCAIS : SECULT, SEC, PREFEITURAS MUNICIPAIS, SOCIEDADE CIVIL, BIBLIOTECAS E UNIVERSIDADES. RESULTADOS ESPERADOS : QUE ESSE ESTUDO SEJA IMPORTANTE PARA A VALORIZAÇÃO CULTURAL DOS MUNICÍPIOS. DESSE MODO, AS ETAPAS PREVISTAS DEVEM SER REALIZADAS SEGUNDO PLANEJADO. ASSIM, O PROJETO PODERÁ CONTRIBUIR NA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DO TERRITÓRIO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÃO CONSIDERADOS ALGUNS CRITÉRIOS PARA A AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS: A PARTICIPAÇÃO ATIVA E O INTERESSE DE TODAS AS CIDADES; A EXISTÊNCIA DE PARCERIAS PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO; A PARTICIPAÇÃO E O ACOMPANHAMENTO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DURANTE AS AÇÕES REALIZADAS EM TODAS AS ETAPAS DO EVENTO; AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS ALCANÇADOS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) 1 ANO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 03 MESES VALOR ESTIMADO : Bacia do Rio Grande Projeto : 318 EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : A FALTA DE ESPAÇO FÍSICO PARA ABRIGAR O ACERVO CULTURAL E HISTÓRICO. A FALTA DE CAPACITAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA ÁREA. A FALTA DE INCENTIVO NO QUE DIZ RESPEITO A CULTURA PATRIMONIAL. A FALTA DE RECURSO PARA INVESTIR NA CULTURA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS ESPAÇOS FÍSICOS QUE FOREM ADEQUADOS PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO DENTRO DO ESTADO DA BAHIA.propostas_secult.indd 71 28/11/2011 12:56:43
  • 72 PÚBLICO ALVO : ESTUDANTES DE ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL, ESTADUAL, PARTICULAR E COMUNIDADE EM GERAL. JUSTIFICATIVA : A REALIZAÇÃO DESTE PROJETO É DE SUMA IMPORTÂNCIA, UMA VEZ QUE VISA ELEVAR O NÍVEL DE INTERESSE DOS MUNICÍPIOS PARA VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO, PRINCIPALMENTE AQUELES RELACIONADOS A HISTORIA DA CULTURA LOCAL, COMO UMA FORMA DE PRESERVAÇÃO DE SUAS RAÍZES E CULTURAS DEIXADAS PELOS ANTEPASSADOS. OBJETIVO : CAPACITAR TODOS OS ENGAJADOS NA CULTURA LOCAL; PRINCIPALMENTE OS DETENTORES DA HISTORIA DO MUNICÍPIO, INCENTIVANDO ASSIM A PRATICA CULTURAL EM TODO O MUNICÍPIO. ENCAMINHAR À ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA PROJETOS DE LEI PARA RESTAURAÇÃO E MANUTENÇÃO DO PATRIMÔNIO MATERIAL DO MUNICÍPIO COMO FORMA DE PRESERVAÇÃO DO ACERVO ARQUITETÔNICO. METAS : 1-INSERIR NA GRADE CURRICULAR DAS ESCOLAS À DISCIPLINA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E CULTURAL COMO ATIVIDADE REGULAR. 2. MELHORAR E AMPLIAR O ESPAÇO FÍSICO E O ACERVO BIBLIOGRÁFICO DAS BIBLIOTECAS MUNICIPAIS E INFORMATIZAR O ESPAÇO. 3. EXIBIÇÃO DE FILMES GRATUITAMENTE QUE ATENDAM AS DIVERSAS FAIXAS ETÁRIAS NO CENTRO CULTURAL DO MUNICÍPIO, OU EM OUTROS PONTOS DE CULTURA, COM O OBJETIVO DE PROMOVER UMA ALTERNATIVA DE LAZER E CULTURA AOS MUNICÍPES NOS FINS DE SEMANA. 4- CONSTRUIR OU AMPLIAR CENTROS CULTURAIS NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES AOS TERRITÓRIOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : BUSCA DE PARCERIAS JUNTOS ÁS EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS DOS MUNICÍPIOS TERRITORIAIS; ELABORAÇÃO DE CRONOGRAMA DE ATIVIDADES RELACIONADAS AO PROJETO; - SEMINÁRIOS JUNTOS AOS PARCEIROS PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO; - DIVULGAÇÃO JUNTO Á SOCIEDADE LOCAL PARA APRECIAÇÃO DA PROPOSTA. - ENCONTRO COM O PUBLICO ALVO PARA APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA; - SELEÇÃO DOS POSSÍVEIS LOCAIS ONDE O PROJETO SERÁ DESENVOLVIDO; PRODUÇÃO REALIZAÇÃO DE OFICINAS COM OS ENVOLVIDOS NO PROJETO; PÓS PRODUÇÃO ENCONTRO COM OS ENVOLVIDOS NO PROJETO, BEM COMO OS PARCEIROS PARA AVALIAÇÃO; - PARCEIROS PARA AVALIAÇÃO; - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS FINAL COM OS RESULTADOS ALCANÇADOS; - REELABORAÇÃO DO PROJETO, PARA CORREÇÃO DAS POSSÍVEIS FALHAS OCORRIDAS DURANTE A EXECUÇÃO DO MESMO; PARCERIAS LOCAIS : - SECRETARIAS ESTADUAIS - SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, ESPORTE E LAZER; - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRA ESTRUTURA - SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E TURISMO; - SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL; - CASA DA FAMÍLIA; EMPRESAS PRIVADAS RESULTADOS ESPERADOS : - VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO MUNICIPAL; - CRIAÇÃO DE UM ESPAÇO CULTURAL QUE POSSA CONTRIBUIR PARA A AMPLIAÇÃO DAS IDÉIAS PATRIMONIAIS; - AMPLIAÇÃO DO MUSEU MUNICIPAL COM A PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE LOCAL; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 72 28/11/2011 12:56:43
  • 73 - RELATÓRIOS; - PESQUISAS DIRIGIDAS JUNTO A SOCIEDADE LOCAL E PARTICIPANTES DO PROJETO; - PESQUISA ONLINE NO SITE DO MUNICÍPIO; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ- PRODUÇÃO EM 6 MESES PRODUÇÃO - 04 MESES PÓS- PRODUÇÃO - 02 MESES QUE O PROJETO SEJA REALIZADO ANUALMENTE VALOR ESTIMADO : SEM VALOR ESTIMADO. Chapada Diamatina Projeto : 171 Núcleo de gestão do patrimônio dos territórios DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS (INTERNO) e OPORTUNIDADES (EXTERNO) Grande quantidade de bens móveis e imóveis FRAQUEZAS (INTERNO) e AMEAÇAS (EXTERNO) Falta de mapeamento e estudo dos bens Falta de aparato legal para preservação dos bens culturais Falta de profissionais qualificados nos locais de formação de agentes patrimoniais Falta de autonomia política e econômica LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Todos os territórios do Estado PÚBLICO ALVO : Sociedade civil e poder público JUSTIFICATIVA : Diante da importância de manter o patrimônio vivo é necessário pessoas com conhecimento técnico específico suficiente para promover a articulação nos territórios. OBJETIVO : Formar e capacitar agentes patrimoniais Gerir e mapear todo o patrimônio do território METAS : Garantir 80% de formação dos agentes patrimoniais Garantir 50% do acompanhamento do trabalho desses agentes Garantir a estruturação de 100% dos Conselhos de Cultura em todo território Garantir 80% da divulgação das ações que acontecem em cada território ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " Contratação de profissionais para formação do Núcleo (articulação territorial) " Mapear todas as regiões do território registrando os patrimônios de cada município " Capacitação de agentes patrimoniais " Realizações com encontros freqüentes entre Núcleo de patrimônio X Agentes culturais e comunidades " Criação dos projetos culturais compatíveis a cada realidade garantindo a manutenção da cultura e de uma geração de renda por meio da mesma " Avaliação e sistematizações de publicações e relatórios PARCERIAS LOCAIS : Sociedade civil, poder público e privado Instituições e a Secretaria de Educação RESULTADOS ESPERADOS : Educação e conscientização cultural Desenvolvimento cultural Incentivo ao turismo Valorização da história Articulação e fortalecimento territorial CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Documentação e registros de tudo o que foi produzido Publicações dos registros e divulgação em meios de comunicação DURAÇÃO DO PROJETO : Tempo indeterminado VALOR ESTIMADO : A definirpropostas_secult.indd 73 28/11/2011 12:56:43
  • 74 Itaparica Projeto : 90 ESTRUTURAÇÃO E PRESERVAÇÃO DAS CASAS DE CANDOMBLÉ E UMBANDA E PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DOS ELEMENTOS DE MEMÓRIA, TRADIÇÃO, MESTRES DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA POPULAR DIAGNÓSTICO SETORIAL : NECESSIDADE DE ESTRUTURAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL E REGISTRO DAS DIVERSAS EXPRESSÕES DOS GRUPOS TRADICIONAIS COMO REISADOS, VAQUEIROS, QUADRILHEIROS, SÃO GONÇALO, DANÇAS, RITUAIS, RELIGIOSIDADE POPULAR E OUTROS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS, RELIGIOSOS E CULTURAIS JUSTIFICATIVA : DIANTE DA FALTA DE POLÍTICA PÚBLICAS DO ESTADO FRENTE A DIVERSIDADE CULTURAL DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS E DEMAIS GRUPOS CULTURAIS, QUE BUSCAM PELA SUA PRÓPRIA AUTONOMIA SOBREVIVEREM, EXISTE A NECESSIDADE DE VALORIZAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS QUE ATENDAM AS ESPECIFICIDADES DESTES GRUPOS. OBJETIVO : PRESERVAR E ESTRUTURAR AS CASAS DE CANDOMBLÉ E UMBANDA E PRODUZIR MATERIAL DIDÁTICO DOS ELEMENTOS DE MEMÓRIA, TRADIÇÃO, MESTRES DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA POPULAR. BUSCANDO A VALORIZAÇÃO E DIVULGAÇÃO E AS EXPRESSÕES DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS. METAS : IMPLEMENTAÇÃO DAS CASAS DE CANDOMBL[É E UMBANDA PRODUÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO DISTRIBUIÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO NOS DIVERSOS SETORES: ESCOLAS, BIBLIOTECAS, UNIVERSIDADES DOS 417 MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA. CRIAÇÃO DE UM SITE ESPECÍFICO PARA DIVULGAÇÃO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : MAPEAMENTOS DE TODAS AS CASAS DE CANDOMBLÉ E UMBANDA DO SERTÃO MAPEAMENTOS DOS DIVERSOS GRUPOS CULTURAIS REGISTRO DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES DAS TRADIÇÕES ELABORAÇÃO DA PLANILHA ORÇAMENTÁRIA; DISPONIBILIZAR RECURSOS PARA A REALIZAÇÃO DIVULGAÇÃO. MOBILIZAÇÃO DAS COMUNIDADES. PARCERIAS LOCAIS : PODER PÙBLICO MUNICIPAL, ESTADUAL E NACIONAL E OUTROS SETORES PRIVADOS E PUBLICOS RESULTADOS ESPERADOS : PRESERVAÇÃO, DEMOCRATIZAÇÃO, VALORIZAÇÃO, DIFUSÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : DOIS ANOS (2 ANOS) VALOR ESTIMADO : Litoral Sul Projeto : 491 SISTEMA ESTADUAL DE PATRIMÔNIO CULTURAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: " MEMÓRIA AFRODESCENDENTE: TERREIROS, CAPOEIRA, COMUNIDADES QUILOMBOLAS, RIBEIRINHAS, ARTESANATO, BLOCOS AFRODESCENDENTES. " ESPAÇOS CULTURAIS (MUSEUS, MEMORIAIS). " CULINÁRIA: ÁRABE, INDÍGENA, AFRICANA, EUROPEIA, NATURAL, BAIANA. " ACERVO ARQUITETÔNICO (CONJUNTO COLONIAL ETC). " PROPOSTA DO IPAC PARA A IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE PATRIMÔNIO VISANDO A DESCENTRALIZAÇÃO DAS AÇÕES DE PRESERVAÇÃO, ESTENDO-AS AOS MUNICÍPIOS. FRAQUEZAS: " AUSÊNCIA DE LEGISLAÇÃO, NA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS, RELACIONADA À PRESERVAÇÃOpropostas_secult.indd 74 28/11/2011 12:56:44 DO PATRIMÔNIO;
  • " CULINÁRIA: ÁRABE, INDÍGENA, AFRICANA, EUROPEIA, NATURAL, BAIANA. " ACERVO ARQUITETÔNICO (CONJUNTO COLONIAL ETC). " PROPOSTA DO IPAC PARA A IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ESTADUAL DE PATRIMÔNIO VISANDO A DESCENTRALIZAÇÃO DAS AÇÕES DE PRESERVAÇÃO, ESTENDO-AS AOS MUNICÍPIOS. 75 FRAQUEZAS: " AUSÊNCIA DE LEGISLAÇÃO, NA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS, RELACIONADA À PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO; " FALTA DE INFORMAÇÃO ACERCA DO PATRIMÔNIO CULTURAL EXISTENTE NO ESTADO. " AUSÊNCIA DE POLÍTICAS DE INCENTIVO À PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL NO ÂMBITO MUNICIPAL, EM GRANDE PARTE DO ESTADO. " INEXISTÊNCIA DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DE DEPARTAMENTO ESPECÍFICO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM GRANDE PARTE DOS MUNICÍPIOS. " AUSÊNCIA DE ARTICULAÇÃO ENTRE OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA E ENTRE OS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. OPORTUNIDADES: " SISTEMA NACIONAL DE CULTURA; " SISTEMA ESTADUAL DE CULTURA; " SISTEMA NACIONAL DE PATRIMÔNIO CULTURAL; " CONFERÊNCIAS DE CULTURA (MOMENTO DE CONSTRUÇÃO PÚBLICA DE PROPOSIÇÕES); " MODERNIZAÇÃO DAS GESTÕES MUNICIPAIS. AMEAÇAS: " AUSÊNCIA DE SEGURANÇA NOS ESPAÇOS CULTURAIS. " DESCONTINUIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA. " FALTA DE CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO CONTINUADA E DE QUALIDADE EM GESTÃO CULTURAL E EDUCAÇÃO PATRIMONIAL. " AUSÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E FISCALIZAÇÃO, NOS MUNICÍPIOS, PARA A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL. " BUROCRACIA NO ACESSO AOS EDITAIS DE FOMENTO À ÁREA CULTURAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : MUNICÍPIOS BAIANOS (GESTÃO MUNICIPAL) JUSTIFICATIVA : A ATUAÇÃO NA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO TEM SIDO RESTRITA AOS ÓRGÃOS ESTADUAIS E FEDERAIS EM VÁRIOS MUNICÍPIOS. O SISTEMA ESTADUAL DE PATRIMÔNIO VISA DESCENTRALIZAR TAL QUESTÃO, FAVORECENDO MAIOR PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL, TENDO OS MUNICÍPIOS COMO PRINCIPAIS AGENTES. OBJETIVO : IMPLANTAR O SISTEMA ESTADUAL DE PATRIMÔNIO CULTURAL, VISANDO FORTALECER A DESCENTRALIZAÇÃO DA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL, TENDO O MUNICÍPIO COMO O PRINCIPAL ATOR. METAS : IMPLANTAR O SISTEMA ESTADUAL EM DOIS ANOS; REALIZAÇÃO DE EVENTOS COMO AUDIÊNCIAS PÚBLICAS, SEMINÁRIOS, PALESTRAS NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA, EM UM ANO, PARA PROMOVER SUBSÍDIOS DE INFORMAÇÃO AOS MUNICÍPIOS BAIANOS NA ADESÃO AO SISTEMA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : MINC E IPHAN; SECULT PREFEITURAS MUNICIPAIS; UNIVERSIDADES E FACULDADES;propostas_secult.indd 75 28/11/2011 12:56:44
  • 76 RESULTADOS ESPERADOS : SISTEMA CRIADO, FUNCIONANDO E COM ADESÃO DOS MUNICÍPIOS, PROMOVENDO A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO NO ÂMBITO LOCAL; INFORMAÇÕES SISTEMATIZADAS E DISPONIBILIZADAS AOS MUNICÍPIOS, PARA SOCIALIZAÇÃO À COMUNIDADE; CRIAÇÃO DO CONSELHO E FUNDO ESTADUAL DO PATRIMÔNIO CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : LEVANTAMENTO DO NÚMERO DE ADESÕES DOS MUNICÍPIOS BAIANOS AO SISTEMA. DURAÇÃO DO PROJETO : CONTÍNUO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Médio Rio de Contas Projeto : 520 MAPEAMENTO E REGISTRO DO PATRIMÔNIO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE LEIS MUNICIPAIS DE TOMBAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL NA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS; AUSÊNCIA DE MEDIDAS DE APOIO À PESQUISA DO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA NA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS AUSÊNCIA DE REGISTROS DA MEMÓRIA E DO PATRIMÔNIO EM ALGUNS MUNICÍPIOS; FATOR POSITIVO - DIVERSIDADE DO PATRIMÔNIO CULTURAL BAIANO E EXISTÊNCIA DE REDES E ESPAÇOS DE MEMÓRIA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 417 MUNICÍPIOS PÚBLICO ALVO : PESQUISADORES, HISTORIADORES, MESTRES, MUSEÓLOGOS E A COMUNIDADE EM GERAL. JUSTIFICATIVA : A BAHIA CONTA COM DIVERSIDADE CULTURAL A EXEMPLO DAS TRADIÇÕES DO VAQUEIRO, OS FESTEJOS JUNINOS, A BURRINHA, O TERNO DE REIS E O PATRIMÔNIO IMATERIAL DE MATRIZ AFRICANA, SAMBA DE RODA, SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS COM REGISTRO DOS POVOS INDÍGENAS DA REGIÃO E EDIFICAÇÕES REPRESENTATIVAS DA FORMAÇÃO DOS POVOADOS, DISTRITOS, CONTUDO IDENTIFICAMOS MUNICÍPIOS QUE NÃO POSSUEM REGISTRO E PROTEÇÃO LEGAL DEVIDO A INEXISTÊNCIA DE LEIS MUNICIPAIS DE TOMBAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL OBJETIVO : PROMOVER O MAPEAMENTO E REGISTRO LEGAL DO PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL DOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE E IDENTIFICAR E CADASTRAR OS MESTRES DOS SABERES E FAZERES, ATRAVÉS DA IMPLEMENTAÇÃO DE MEDIDAS DE APOIO À PESQUISA DO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA DOS TERRITÓRIOS. METAS : MAPEAR O PATRIMÔNIO CULTURAL DOS 417 MUNICÍPIOS CRIAR LEI MUNICIPAL DE TOMBAMENTO E REGISTRO NOS 26 TERRITÓRIOS PROMOVER O TOMBAMENTO DAS EDIFICAÇÕES REPRESENTATIVAS DO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOS 417 MUNICÍPIOS. ELABORAR CARTILHAS COM O REGISTRO DOS BENS CULTURAIS DOS 26 TERRITÓRIOS PARA DISTRIBUIÇÃO NAS ESCOLAS, MUSEUS, MEMORIAIS E BIBLIOTECAS DOS MUNICÍPIOS. PROMOVER CADASTRAMENTO E DIAGNÓSTICO DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES CRIAR GRUPO DE PESQUISA COM APOIO DO IPAC, UFBA, UESC, UNEB, UESB ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 76 28/11/2011 12:56:44
  • 77 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): DISCUSSÃO NOS CONSELHOS DE CULTURA; ORIENTAÇÕES COM A SECULT BA; IPAC E IPHAN PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) OBSERVAÇÃO DOS RESULTADOS; REUNIÕES COM OS CONSELHOS DE CULTURA; PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) APÓS CONSULTA PÚBLICA E REUNIÕES COM OS CONSELHOS DE CULTURA , ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS. PARCERIAS LOCAIS : COMÉRCIO; INDÚSTRIAS; BANCOS; ONG´S , SECRETARIAS DE OUTROS SEGMENTOS COMO DESENVOLVIMENTO SOCIAL, AGRICULTURA E OUTRAS. UFBA, IPAC, UESB, UESC, UNEB. RESULTADOS ESPERADOS : IMPLEMENTAÇÃO DE MEDIDAS DE APOIO À PESQUISA DO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA DOS TERRITÓRIOS MAPEAMENTO E REGISTRO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL DOS 417 MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIOS, ENTREVISTAS, PESQUISAS E CONSULTA PÚBLICA. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 1 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 4 ANOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 6 MESES VALOR ESTIMADO : ADEFINIR Recôncavo Projeto : 257 MEMÓRIA DOS SABERES E FAZERES BAIANO DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS (MEMÓRIA DAS PESSOAS, MESTRES E MESTRAS DA CULTURA POPULAR, IMPORTÂCIA HISTÓRICA DAS MANIFESTAÇÕES, HOSPITALIDADE, PATRIMÔNIOS MATERIAL E IMATERIAL; IMPORTÂNCIA HISTÓRICA DAS CIDADES). OPORTUNIDADES (A EXISTÊNCIA DO TEMA NO CURRÍCULO, PROFESSORES, ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES). FRAQUEZAS (DESORGANIZAÇÃO DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS, FALTA DE INVESTIMENTOS). AMEAÇAS (FALTA DA PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR NAS ATIVIDADES CULTURAIS, DESVALORIZAÇÃO DOS MESTRES DO NOTÓRIO SABER, DESVALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES). LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : REDE ESCOLAR MUNICIPAL E ESTADUAL, E ESPAÇOS CORRELATOS PÚBLICO ALVO : ALUNOS DA REDE ESCOLAR MUNICIPAL E ESTADUAL. JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 77 28/11/2011 12:56:44
  • 78 O ESTADO DA BAHIA É REFERENCIAL DO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA CULTURAL BRASILEIRA E DETÉM UM RICO PATRIMÔNIO CULTURAL QUE PRECISA SER CONHECIDO PELAS NOVAS GERAÇÕES. APRESENTAMOS NESTE PROJETO A POSSIBILIDADE DE UM TRABALHO CONJUNTO ENTRE AS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO ESTADO. TENDO EM VISTA O MARCO LEGAL PARA OS ESTUDOS DA HISTÓRIA E CULTURA AFRICANA QUE POSSIBILITA A INTRODUÇÃO MAIS EFETIVA DE UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL QUE VÁ ALÉM DO APONTADO NOS MATERIAIS DIDÁTICOS EXISTENTES. HÁ HOJE RECURSOS FINANCEIROS QUE PODEM SER USADOS PARA A AQUISIÇÃO E PRODUÇÃO DE LIVRO, CDS, VÍDEOS QUE PODEM SER APROVEITADOS COMO MATERIAL DIDÁTICO. O VASTO ACERVO PATRIMONIAL DO ESTADO NOS ASPECTOS MATERIAL E IMATERIAL SUGERE QUE AVANCEMOS NA DIREÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE UM MATERIAL DIDÁTICO QUE ATENDA ESPECIFICAMENTE ESSA REGIÃO. PARA ALÉM DE UM REFERENCIAL DIDÁTICO, LEVAREMOS EM CONSIDERAÇÃO A UTILIZAÇÃO DOS MESTRES E MESTRAS DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA POPULAR BAIANA, QUE PODERÃO CONTRIBUIR COM SEU NOTÓRIO SABER PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM NOVO MODELO DIDÁTICO DE ENSINO. INÚMERAS EXPERIÊNCIAS TÊM APONTADO QUE TENDO O CONHECIMENTO DA SUA PRÓPRIA HISTÓRIA OS ESTUDANTES SE RECONHECEM COMO AGENTES DE SUA EXISTÊNCIA. ISSO LEVARIA A UMA MUDANÇA DE POSTURA TANTO DO PODER PÚBLICO QUANTO DE PROFESSORES E ALUNOS E PRINCIPALMENTE DA COMUNIDADE QUE ESTARIA DE FORMA MAIS EFETIVA DENTRO DO AMBIENTE ESCOLAR. OBJETIVO : PROMOVER A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS DO ESTADO; CRIAR UM REFERENCIAL DIDÁTICO QUE ATENDA A BAHIA; FORTALECER A CULTURA ESTADUAL ATRAVÉS DA COMUNIDADE ESCOLAR; RECONHECIMENTO POR PARTE DAS NOVAS GERAÇÕES DA HISTÓRIA DO SEU ESTADO; PROMOVER A INTERAÇÃO ENTRE A COMUNIDADE E AS ESCOLAS; PROMOVER A INTERAÇÃO ENTRE OS MESTRES DA CULTURA POPULAR E O CONHECIMENTO ACADÊMICO. METAS : PRODUZIR REFERENCIAL DIDÁTICO (LIVRO, REVISTA, CATÁLOGO); CONSCIENTIZAR OS INDIVÍDUOS COMO AGENTE DA PRODUÇÃO CULTURAL DOS MUNICÍPIOS DA BAHIA; REALIZAR CURSOS E OFICINAS COM AGENTES CULTURAIS DOS MUNICÍPIOS; INTRODUZIR A PARTICIPAÇÃO DOS MESTRES E MESTRAS NAS ATIVIDADES EM SALA DE AULA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ- PRODUÇÃO REUNIÃO ENTRE AS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA; REUNIÃO COM INSTITUIÇÕES PARCEIRAS (UNIVERSIDADES, EMPRESAS PARTICULARES, GOVERNO DO ESTADO, ASSOCIAÇÕES LOCAIS); DEFINIÇÃO DE EQUIPE DE TRABALHO (PESQUISADORES, COORDENADORES, MESTRES, PROFESSORES, FOTÓGRAFO, DESIGNER, DIAGRAMADOR); ELABORAÇÃO DE PLANO PEDAGÓGICO ESTADUAL; CONTATO COM GRÁFICA CONTRATAÇÃO DA EQUIPE DE TRABALHO. PRODUÇÃO: DIVULGAÇÃO DO PROJETO LANÇAMENTO DO PROJETO ENTREGA DE MATERIAL IMPLEMENTAÇÃO DAS DISCIPLINAS PÓS- PRODUÇÃO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS CLIPAGEM DE MATERIAIS AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS.propostas_secult.indd 78 28/11/2011 12:56:44
  • 79 PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS, GOVERNO DO ESTADO, INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR, ASSOCIAÇÕES LOCAIS, SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, SECRETARIAS DE CULTURA, SECULT, SEC, IPHAN, IPAC, FUNDAÇÃO PEDRO CALMON, TERREIROS, MEIOS DE COMUNICAÇÃO. RESULTADOS ESPERADOS : ATINGIR TODA A REDE EDUCACIONAL DO ESTADO DA BAHIA. MAPEAR OS MESTRES E MESTRAS DA CULTURA POPULAR DO ESTADO CRIAR UM REFERENCIAL DIDÁTICO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PROVAS TESTES SEMINÁRIOS DEBATES PESQUISAS DE CAMPO QUESTIONÁRIOS ENTREVISTAS. DURAÇÃO DO PROJETO : UM ANO LETIVO (PERMANENTE). VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial - Culturas AfroBrasileiras Projeto : 70 COMBOIO CULTURAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : A DEFINIR LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : PARA A PRIMEIRA FASE DO PROGRAMA: ATUANTES NAS COMUNIDADES, ESPAÇOS PÚBLICOS, GESTORES, PROFESSORES DA SEGUNDA FASE EM DIANTE: ABERTO À COMUNIDADE JUSTIFICATIVA : AMPARADOS NA LEI FEDERAL Nº 10.639/2003 E NA LEI DA ACESSIBILIDADE QUE NOS GARANTE UMA PARTICIPAÇÃO E ACESSO POLÍTICO E PEDAGÓGICO É QUE VIEMOS PROPOR ESTE PROGRAMA DE AÇÕES PERMANENTES. ESTE SURGIU PELA NECESSIDADE DE REALIZAR O REGISTRO E RECONHECIMENTO DA MEMÓRIA E A PARTIR DO ACESSO A ESTAS INFORMAÇÕES DESENVOLVER INSTRUMENTOS PARA CAPACITAÇÃO INTEGRANDO AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS COM AÇÕES PERMANENTES, CRIANDO POSSIBILIDADES DOS FAZEDORES DE CULTURA DESENVOLVER ATIVIDADES NA SUA PRÓPRIA REGIÃO. ESTE PROJETO SE JUSTIFICA PELA NECESSIDADE DA MATERIALIZAÇÃO E REGISTRO DA MEMÓRIA E QUE ELA PRÓPRIA SIRVA DE BASE PARA O DESENVOLVIMENTO DAS NOSSAS ATIVIDADES ARTÍSTICAS. VISTO QUE OS INDIVIDUOS SE CONSTROEM A PARTIR DO RECONHECIMENTO SUA PRÓPRIA HISTÓRIA. OBJETIVO : REGISTRAR AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DIVULGAR OS REGISTROS E AÇÕES EXISTENTES GARANTIR O ACESSO IDENTIFICAR AS LIDERANÇAS E AÇÕES EM CADA TERRITÓRIO CAPACITAR OS GRUPOS E INDIVÍDUOS DAS COMUNIDADES MANTER A PERMANÊNCIA DO PROGRAMA ESTABELECER E FOMENTAR UM ESPAÇO DE INTERLOCUÇÃO E INTERCÂMBIO CULTURAL CRIAR UMA SEDE PARA REALIZAR ENCONTROS MENSAIS DE AVALIAÇÕES E DISCUSSÕES DE ESTRATÉGIAS METAS : CRIAR UMA REDE DE MATRIZES CULTURAIS AFROBRASILEIRAS DESENVOLVER ESTA AÇÃO PERMANENTE DENTRO DE UM CICLO DE 18 MESES PARA CAPACITAÇÃO DE GRUPOS E INDIVÍDUOS CULTURAIS. FORMAÇÃO DE UMA COMISSÃO MOBILIZADORA PARA DESENVOLVER AS ATIVIDADES EM CADA UM DOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DAR VISIBILIDADE AS CULTURAS DE MATRIZES AFRICANAS CRIAR REDE DE CAPTAÇÃO DE RECURSO E ARTICULAÇÃO DE PARCEIRIAS PRODUÇÃO DE UMA CARTILHA DE REGISTRO E MEMÓRIA A PARTIR DO HISTÓRICO EXISTENTE E DOS RESULTADOS DO DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA.propostas_secult.indd 79 28/11/2011 12:56:44
  • 80 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : A DEFINIR RESULTADOS ESPERADOS : A DEFINIR CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 71 SALVAGUARDAR O PATRIMÔNIO E A MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRA DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E PROGRAMAS DE APOIO ESPECÍFICOS À CULTURA AFRO-BRASILEIRA, CONSIDERANDO A IMPORTÂNCIA DESTA CULTURA COMO ESTRUTURANTE DA CULTURA BAIANA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES DE MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRA: RELIGIOSIDADE DE MATRIZ AFRICANA, CAPOEIRA, SAMBA DE RODA, OFÍCIO DAS BAIANAS DE ACARAJÉ, MESTRES DOS SABERES E FAZERES, E OUTRAS DIVERSIDADES CULTURAIS. JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE PROTEÇÃO DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA, EM RAZÃO DA GRANDE DESCARACTERIZAÇÃO QUE VEM OCORRENDO NO ESTADO, EM FUNÇÃO DA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA E DO DESRESPEITO À DIVERSIDADE CULTURAL. OBJETIVO : ELABORAR ANTE-PROJETO DE UMA LEI ESTADUAL DE SALVAGUARDA DO PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL AFRO-BRASILEIRO, INCLUINDO NO PLANO DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA MECANISMOS DE APOIO E FOMENTO ESPECÍFICOS ÀS COMUNIDADES DE MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRA. METAS : CRIAR UMA COMISSÃO PARITÁRIA PARA ELABORAÇÃO DO ANTE-PROJETO DA LEI, SENDO ESTA COMISSÃO COMPOSTA POR MEMBROS DO PODER PÚBLICO E REPRESENTANTES DOS SEGMENTOS CONSIDERADOS PÚBLICO ALVO NESTE PROJETO; ELABORAÇÃO DE UM INVENTÁRIO PARA O ESTADO DA BAHIA DAS COMUNIDADES DE MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRA; DEFINIÇÃO DE REGULAMENTAÇÃO ACERCA DA VENDA DO ACARAJÉ, EM CUMPRIMENTO DA LEI FEDERAL DE REGISTRO DO PATRIMÔNIO IMATERIAL BRASILEIRO, CONSIDERANDO O REGISTRO DO OFÍCIO DO ACARAJÉ COMO PATRIMÔNIO IMATERIAL DO BRASIL; PUBLICAÇÃO DE 01 EDITAL ANUAL, VISANDO A APLICAÇÃO DA LEI ESTADUAL DE APOIO AOS MESTRES DE SABERES E FAZERES DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA; PUBLICAÇÃO DE 01 EDITAL ANUAL VOLTADO AO APOIO DO OFÍCIO DA CAPOEIRA; PUBLICAÇÃO DE 01 EDITAL ANUAL VOLTADO AO APOIO DO OFÍCIO DAS BAIANAS DE ACARAJÉ; PUBLICAÇÃO DE 01 EDITAL ANUAL VOLTADO AO APOIO DO SAMBA DE RODA; PUBLICAÇÃO DE 01 EDITAL ANUAL VOLTADO AO APOIO DA RELIGIOSIDADE DE MATRIZ AFRICANA; PUBLICAÇÃO DE 01 EDITAL ANUAL VOLTADO À PREMIAÇÃO DAS COMUNIDADES QUE PROMOVEM A INICIAÇÃO DE NOVOS ADEPTO(A)S DA RELIGIOSIDADE DE MATRIZ AFRICANA; PUBLICAÇÃO DE EDITAIS VOLTADOS À PROMOÇÃO E DIFUSÃO DE ATIVIDADES E EVENTOS RELACIONADOS À CAPOEIRA DESCENTRALIZADOS NO ESTADO DA BAHIA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS :propostas_secult.indd 80 28/11/2011 12:56:44
  • PUBLICAÇÃO DE EDITAIS VOLTADOS À PROMOÇÃO E DIFUSÃO DE ATIVIDADES E EVENTOS RELACIONADOS À CAPOEIRA DESCENTRALIZADOS NO ESTADO DA BAHIA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR 81 PARCERIAS LOCAIS : FUNDAÇÃO PEDRO CALMON; FUNDAÇÃO PALMARES; IPAC-BA; IPHAN; SEPROMI; SECULT; MINC; ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA; MOVIMENTOS SOCIAIS E INSTITUIÇÕES DE APOIO ÀS RELIGIOSIDADES DE MATRIZ AFRICANA; PETROBRAS; SEPIR; SECRETARIA DA JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS; BNB. RESULTADOS ESPERADOS : SALVAGUARDA DO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRO NO ESTADO DA BAHIA; ANTE-PROJETO ELABORADO E DISCUTIDO COLETIVAMENTE COM OS SEGMENTOS; APRESENTAÇÃO DO ANTE-PROJETO À ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DA BAHIA; CONCLUSÃO DO INVENTÁRIO PARA O ESTADO DA BAHIA DAS COMUNIDADES DE MEMÓRIA AFRO-BRASILEIRA; ERRADICAÇÃO DA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ANÁLISE DA ABRANGÊNCIA DA SALVAGUARDA EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA; ANÁLISE DA ABRANGÊNCIA DA SALVAGUARDA ÀS VÁRIAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS AFRO-BRASILEIRAS. DURAÇÃO DO PROJETO : ELABORAÇÃO DO ANTEPROJETO DE LEI E DISCUSSÃO COM A SOCIEDADE CIVIL DO ESTADO DA BAHIA: 06 MESES; APRESENTAÇÃO DO ANTEPROJETO À ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA: 06 MESES; PUBLICAÇÃO DE MECANISMOS DE APOIO E FOMENTO: ANUAL, DURANTE A VIGÊNCIA DO PLANO DE CULTURA. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 72 RESGATE DA MEMÓRIA AFROBRASILEIRA EM TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE POR MEIO DA PESQUISA DIAGNÓSTICO SETORIAL : PONTOS FORTES: EXISTÊNCIA DE ASSOCIAÇÂO CULTURAL CULTURA DA REGIÂO PONTOS DE LEITURA AGENTES DE LEITURA CONSCIENTIZAÇÃO DE VALORES CULTURAIS FLEXIBILIZAÇÃO DO GOVERNO À PROJETOS LIGADOS À LEITURA PONTOS FRACOS: FALTA DE CONTINUIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS CARÊNCIA DE REGISTRO HISTÓRICO CARÊNCIA DE BIBLIOTECAS PARA ASSUNTOS RELACIONADOS À CULTURA AFROBRASILEIRA DIFICULDADE DE LOCOMOÇÃO ENTRE AS COMUNIDADES E A CAPITAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : TODOS ÀQUELES QUE SE INTERESSEM PELA CULTURA AFROBRASILEIRA JUSTIFICATIVA : SENDO A BAHIA O TERRITÓRIO QUE RECEBEU OS PRIMEIROS NEGROS E ONDE SE CONCENTRA, NOS DIAS ATUAIS, A MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO AFRODESCENDENTE DO BRASIL, DEVE A ESTE POVO UM ESTUDO REAL E PROFUNDO DE SUAS ORIGENS EM FORMA DE PESQUISA E PUBLICAÇÃO SOBRE SUA HISTÓRIA. OBJETIVO : RESGATAR, FORTALECER E DIVULGAR A CULTURA AFROBRASILEIRA NA SUA ORIGINALIDADE A FIM DE PRESERVAR E SALVAGUARDAR ESTE PATRIMÔNIO CULTURAL. METAS :propostas_secult.indd 81 28/11/2011 12:56:45
  • JUSTIFICATIVA : SENDO A BAHIA O TERRITÓRIO QUE RECEBEU OS PRIMEIROS NEGROS E ONDE SE CONCENTRA, NOS DIAS ATUAIS, A MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO AFRODESCENDENTE DO BRASIL, DEVE A ESTE POVO UM ESTUDO REAL E PROFUNDO DE SUAS ORIGENS EM FORMA DE PESQUISA E PUBLICAÇÃO SOBRE SUA HISTÓRIA. OBJETIVO : 82 RESGATAR, FORTALECER E DIVULGAR A CULTURA AFROBRASILEIRA NA SUA ORIGINALIDADE A FIM DE PRESERVAR E SALVAGUARDAR ESTE PATRIMÔNIO CULTURAL. METAS : ALCANÇAR TODA POPULAÇÃO AFRODESCENDENTE ASSIM COMO TODOS ÀQUELES QUE SE INTERESSEM PELA CULTURA AFROBRASILEIRA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): ELABORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DE EDITAL PELA SECULT; CONTEMPLAÇÃO DE VAGAS PARA PESQUISADORES DOS 26 TERRITÓRIOS IDENTIDADE; FORMAÇÃO DE EQUIPES MULTIDISCIPLINAR DE TRABALHO; RECURSOS FINANCEIROS; RECURSOS MATERIAIS E TECNOLÓGICOS; DESENVOLVIMENTO DA METODOLOGIA APLICADA Produção (realização do projeto) ENTREVISTA E SELEÇÃO DE PESSOAS; PESQUISA E REGISTRO DO MATERIAL ICONOGRÁFICO, AUDIOVISUAL E BIBLIOGRÁFICO; PREPARAÇÃO DOS REGISTROS ENCONTRADOS; FINALIZAÇÃO, PUBLICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DO MATERIAL Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) LANÇAMENTO DA PUBLICAÇÃO; ACESSIBILIZAR A PESQUISA PARA O PÚBLICO EM GERAL; DIVULGAÇÃO DA PESQUISA EM MEIOS DIGITAIS; CRIAR MECANISMOS PARA QUE ESTE MATERIAL CHEGUE ÀS ESCOLAS, BIBLIOTECAS E CENTROS CULTURAIS MUNICIPAIS E ESTADUAIS PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS; ASSOCIAÇÕES; COMUNIDADE; EMPRESAS PRIVADAS; SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE SITES. RESULTADOS ESPERADOS : RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA AFROBRASILEIRA RESGATANDO SUA AUTOESTIMA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIOS; PESQUISA DE CAMPO; ESTABELECIMENTO DE GRUPOS DE ACOMPANHAMENTO E FOCO; AVALIAÇÃO QUALITATIVA DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial de Patrimônio Cultural Projeto : 29 SER TÃO BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE REGISTRO SISTEMÁTICO DOS BENS MATERIAIS E IMATERIAIS, DA BAHIA; INSUFICIÊNCIA DO RECONHECIMENTO DOS MESTRES DE SABERES E FAZERES DA CULTURA TRADICIONAL E POPULAR DA BAHIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVOpropostas_secult.indd 82 : 28/11/2011 12:56:45
  • INEXISTÊNCIA DE REGISTRO SISTEMÁTICO DOS BENS MATERIAIS E IMATERIAIS, DA BAHIA; INSUFICIÊNCIA DO RECONHECIMENTO DOS MESTRES DE SABERES E FAZERES DA CULTURA TRADICIONAL E POPULAR DA BAHIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA 83 PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVO : RECONHECER A DIVERSIDADE CULTURAL DA BAHIA, INCLUINDO SEUS MESTRES E MANIFESTAÇÕES MATERIAIS E IMATERIAIS; CADASTRAR, INVENTARIAR E REALIZAR MEMORIAIS DESCRITIVOS; PROMOVER E DIFUNDIR O PATRIMÔNIO CULTURAL, MATERIAL E IMATERIAL; APLICAR A LEI N. 8899/2003 REFERENTE AOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES. METAS : 1. REALIZAR, PELO MENOS, DOIS INVENTÁRIOS POR ANO, PRIORIZANDO OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE MENOS ASSISTIDOS HISTORICAMENTE; 2. LANÇAMENTO DE DOIS EDITAIS ANUAIS VOLTADOS AO RECONHECIMENTO DE MESTRES DE SABERES E FAZERES; 3. DIFUSÃO DOS INVENTÁRIOS REALIZADOS, ATRAVÉS DE PUBLICAÇÕES IMPRESSAS, MÍDIAS ELETRÔNICAS E OUTRAS; 4. PRODUÇÃO DE, PELO MENOS, DOIS EVENTOS QUE REFORCEM AS IDENTIDADES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS; 5. PRODUZIR BIANUALMENTE SEMINÁRIO VISANDO A ATUALIZAÇÃO TEÓRICA E CRÍTICA DAS MANIFESTAÇÕES PATRIMONIAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : MUNICÍPIOS, UNIVERSIDADES E INSTITUIÇÕES DE ENSINO E PESQUISA, ONGS, INSTITUIÇÕES PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : A DEFINIR CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 30 SENSIBILIZAR PARA PRESERVAR DIAGNÓSTICO SETORIAL : A DEFINIR LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : PROFESSORES E ESTUDANTES DAS REDES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO, GESTORES E PRODUTORES CULTURAIS, LÍDERES COMUNITÁRIOS. JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVO : FOMENTAR MECANISMOS DE SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL. ESTABELECER PARCERIA INSTITUCIONAL COM AS SECRETARIAS DA EDUCAÇÃO E DO MEIO AMBIENTE PARA INCLUSÃO DA TEMÁTICA PATRIMONIAL NAS ATIVIDADES CURRICULARES. ESTIMULAR OS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS DAS INSTITUIÇÕES FORMAIS DE ENSINO, ATRAVÉS DE ATIVIDADES COORDENADAS PELOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES. METAS : 1. ESTABELECIMENTO DE PERCENTUAL DE 3 A 5% SOBRE O VALOR DOS INVESTIMENTOS REALIZADOS PARA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL, MATERIAL E IMATERIAL, PARA APLICAÇÃO EM PROGRAMAS E PROJETOS DE SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL E MEMÓRIA DAS AÇÕES REALIZADAS. 2. DESTINAR 1% DO LUCRO DAS EMPRESAS PRIVADAS QUE ATUAM NO CARNAVAL DE SALVADOR, PARA PROGRAMAS DE SENSIBILIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO PATRIMONIAL. 3. REALIZAR UM EDITAL PARA REALIZAÇÃO DE CURSO DE CURTA DURAÇÃO VOLTADO À SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL, EM ESPECIAL, PARA PROFESSORES DAS REDES, MUNICIPAL E ESTADUAL DE ENSINO. 4. PLEITEAR A OBRIGATORIEDADE DE UM MINUTO DIÁRIO DE INSERÇÃO, EM HORÁRIO NOBRE, NAS REDES TELEVISIVAS PRIVADAS PARA SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL. 5. ESTRUTURAR DOIS CURSOS À DISTÂNCIA E/OU PRESENCIAL POR ANO PARA VEICULAÇÃO NAS MÍDIAS.propostas_secult.indd 83 28/11/2011 12:56:45 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :
  • 1. ESTABELECIMENTO DE PERCENTUAL DE 3 A 5% SOBRE O VALOR DOS INVESTIMENTOS REALIZADOS PARA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL, MATERIAL E IMATERIAL, PARA APLICAÇÃO EM PROGRAMAS E PROJETOS DE SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL E MEMÓRIA DAS AÇÕES REALIZADAS. 2. DESTINAR 1% DO LUCRO DAS EMPRESAS PRIVADAS QUE ATUAM NO CARNAVAL DE SALVADOR, 84 PARA PROGRAMAS DE SENSIBILIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO PATRIMONIAL. 3. REALIZAR UM EDITAL PARA REALIZAÇÃO DE CURSO DE CURTA DURAÇÃO VOLTADO À SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL, EM ESPECIAL, PARA PROFESSORES DAS REDES, MUNICIPAL E ESTADUAL DE ENSINO. 4. PLEITEAR A OBRIGATORIEDADE DE UM MINUTO DIÁRIO DE INSERÇÃO, EM HORÁRIO NOBRE, NAS REDES TELEVISIVAS PRIVADAS PARA SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL. 5. ESTRUTURAR DOIS CURSOS À DISTÂNCIA E/OU PRESENCIAL POR ANO PARA VEICULAÇÃO NAS MÍDIAS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : MUNICÍPIOS, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO E PESQUISA, COFFIC, SISTEMAS. RESULTADOS ESPERADOS : A DEFINIR CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 31 MUNICIPALIZAÇÃO DA GESTÃO PATRIMONIAL NA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : A DEFINIR LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : MUNICÍPIOS, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO E PESQUISA, GESTORES E PRODUTORES CULTURAIS, LIDERANÇAS COMUNITÁRIAS. JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVO : ESTRUTURAR AS COMUNIDADES E OS MUNICÍPIOS PARA A GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL. ESTIMULAR E DAR SUPORTE À ESTRUTURAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA. ELABORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DA LEI DE REDISTRIBUIÇÃO DO ICMS COM BASE NO CRITÉRIO PATRIMONIAL. CRIAÇÃO DE UMA REDE DE INTEGRAÇÃO E DIFUSÃO DE GESTÃO PATRIMONIAL. METAS : 1. IMPLANTAR UM SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DIFERENCIADO DE COTAS PARTE DO ICMS, DENOMINANDO- O DE ICMS PATRIMONIAL; 2. IMPLANTAR CENTROS DE REFERÊNCIA PATRIMONIAL, UTILIZANDO PREFERENCIALMENTE OS CENTROS CULTURAIS EXISTENTES, INCLUINDO AS ATIVIDADES DE TRANSMISSÃO DOS SABERES E FAZERES TRADICIONAIS. 3. CRIAÇÃO DE UMA PLATAFORMA COLABORATIVA PARA SUSTENTAÇÃO DA REDE DE INTEGRAÇÃO E DIFUSÃO DE GESTÃO PATRIMONIAL, ENTRE MUNICIPALIDADES. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : ARTICULAÇÃO JUNTO ÀS SECRETARIAS DE PLANEJAMENTO, MEIO AMBIENTE E FAZENDA PARA ELABORAÇÃO DA LEI DE REDISTRIBUIÇÃO DO ICMS COM BASE NO CRITÉRIO PATRIMONIAL. RESULTADOS ESPERADOS : MUNICÍPIOS, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO E PESQUISA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Vale Jiquiriça Projeto : 539 EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : AMEAÇA AO PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL NOS MUNICÍPIOS BAIANOS ONDE NÃOpropostas_secult.indd 84 PRÁTICA DE VALORIZAÇÃO E CONHECIMENTO E RECONHECIMENTO POR PARTE DOS CIDADÃOS EXISTE A 28/11/2011 12:56:45
  • A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 85 Vale Jiquiriça Projeto : 539 EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : AMEAÇA AO PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL NOS MUNICÍPIOS BAIANOS ONDE NÃO EXISTE A PRÁTICA DE VALORIZAÇÃO E CONHECIMENTO E RECONHECIMENTO POR PARTE DOS CIDADÃOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 417 MUNICÍPIOS PÚBLICO ALVO : PÚBLICO EM GERAL JUSTIFICATIVA : SE FAZ NECESSÁRIO SENSIBILIZAR A POPULAÇÃO A RESPEITO DA NECESSIDADE DE PRESERVAR O PATRIMÔNIO CULTURAL , TENDO EM VISTA QUE O DESCONHECIMENTO GERA A DESTRUIÇÃO DOS ELEMENTOS REPRESENTATIVOS DA HISTÓRIA E MEMÓRIA. OBJETIVO : PROMOVER O CONHECIMENTO E NOÇÃO DE PERTENCIMENTO JUNTO A COMUNIDADE VISANDO A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL E IMATERIAL DO ESTADO. METAS : REALIZAR 1 CURSO POR TERRITÓRIO DE IDENTIDADE REALIZAR 1 PALESTRA POR MÊS EM CADA TERRITÓRIO DE IDENTIDADE. PROMOVER 1 SEMINÁRIO ANUAL PARA DEBATER O TEMA, SENDO, REALIZADO A CADA ANO NUM TERRITÓRIO DIFERENTE. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPTAÇÃO DE RECURSOS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) AVALIAÇÃO RELATÓRIO PRESTAÇÃO DE CONTAS CLIPAGEM DE MÍDIA PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS, SECULT, IPAC,IPHAN, IBRAM RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DAS PRÁTICAS CULTURAIS PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO PESQUISAS DURAÇÃO DO PROJETO : CONTINUO VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 85 28/11/2011 12:56:46
  • 86 CONFERÊNCIA LIVRE DE CULTURA DA REDE SER TÃO BRASIL (PROPOSTA PARA O SUB-EIXO MUSEUS E MEMORIAIS GT / EIXO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA PROJETO CRIAR MEMORIAL DA CULTURA POPULAR NOS 26 TERRITÓRIOS DA BAHIA GRUPOS DE SAMBA DE RODA, TERNO DE REIS, CHULA, REPENTISTAS, CORDELISTAS, TERREIROS, BENZENDEIRAS E REZADEIRAS; AUSÊNCIA DE REGISTROS; GRUPOS DE SAMBA, COM IDOSOS, QUE DANÇAM, COM RIGOR E ALEGRIA; DIAGNÓSTICO SETORIAL NOS GRUPOS HÁ BORDADEIRA, ARTESÕES, COZINHEIRA, CERAMISTAS, ARTESÕES DE COURO, MADEIRA; PRESENÇA DE SEGUIDORES JOVENS; DISTANCIAMENTO DOS JOVENS E ADOLESCENTE NAS ATIVIDADES DA CULTURA DE RAIZ, CULTURA POPULAR; LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO 26 TERRITÓRIOS DA BAHIA • MESTRES DOS SABERES E FAZERES; • GRUPOS DE SAMBA DE RODA, TERNO DE REIS, CHULA, PÍFANO, DANÇA DE SÃO GONÇALO E OUTROS; • GRUPOS DE ARTESÕES DO COURO, CERÂMICA, MADEIRA, AÇO E OUTRO; PÚBLICO ALVO • EDUCADORES, SOCIÓLOGOS, ANTROPÓLOGOS, HISTORIADORES, PEDAGOGOS E OUTROS; • CRIANÇAS, JOVENS, ADOLESCENTES, ADULTOS, IDOSOS E COMUNIDADES EM GERAL • QUILOMBOS, AGRICULTORES, AGRICULTORA, COMUNIDADES INDÍGENAS,COMUNIDADES TRADICIONAIS, • GRUPOS DE GLBT, MULHERES, JUVENTUDE, SEM TETO, SEM TERRA, • ARTISTAS EM GERAL PRESENÇA DE MUITOS GRUPOS DA CULTURA POPULAR NA ATIVA EM TODOS OS TERRITÓRIOS DA BAHIA, ALGUNS DOS QUAIS ENCONTRAM-SE QUASE PARALISADAS, PERDENDO SEUS MESTRES E COM ELES A MEMÓRIA DOS SEUS SABERES E FAZERES. HÁ REDUZIDA VALORIZAÇÃO DOS SABERES E FAZERES DOS MESTRES DA CULTURA POPULAR PELOS PODERES PÚBLICOS MUNICIPAIS E SETORES DA SOCIEDADE, AGRAVADA PELA CULTURA MIDIÁTICA QUE, COMPROMETIDA COM O CONSUMO DO DESCARTÁVEL, DISTANCIA A JUVENTUDE DO CONHECIMENTO E RECONHECIMENTO DA SUA IDENTIDADE. JUSTIFICATIVA NA BAHIA, NOS SEUS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, COM AS ARTICULAÇÕES POLÍTICAS E INSTITUCIONAIS QUE ESTÃO EM CURSO NA ÁREA DA CULTURA POPULAR E NOS CANAIS ABERTOS DE PROPOSIÇÕES E FOMENTOS, CRIAM UM CENÁRIO PROPÍCIO Á IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS QUE VENHAM FAVORECER O CONHECIMENTO E RECONHECIMENTO DA SUA IDENTIDADE ATRAVÉS DA PRESERVAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA MEMÓRIA E DOS SABERES E FAZERES DO POVO BAIANO. ASSIM É PRIMAZ A IMPLEMENTAÇÃO DE ESPAÇOS DE MEMÓRIA E DE FORMAÇÃO NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, COM UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA QUE ARTICULE OS DIVERSOS SETORES DA SOCIEDADE CIVIL E DO PODER PUBLICO, OS GRUPOS ARTÍSTICOS, EDUCADORES, E MESTRES DA CULTURA POPULAR. • IMPLEMENTAR NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADES ESPAÇOS DA CULTURA POPULAR, SOB A GESTÃO DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES LOCAIS; • ORGANIZAÇÃO SOCIAL ENQUANTO COLETIVO QUE CUIDA DA MEMÓRIA • CAPACITAÇÃO DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES PARA O REPASSE DE CONHECIMENTOS DOS SEUS OFÍCIOS PARA OS MAIS JOVENS OBJETIVO • DIÁLOGOS DE SABERES E FAZERES DAS COMUNIDADES DA PERIFERIA COM OS SABERES E FAZERES DO CENTRO DAS CIDADES E ZONA RURAL • ESTIMULAR A PRATICA DA ORALIDADE PARA A TRANSMISSÃO DOS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS, ATRAVÉS DA CONTAÇÃO DE CAUSOS E RODAS DE CONVERSA;propostas_secult.indd 86 28/11/2011 12:56:46
  • 87 • IMPLEMENTAR NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADES ESPAÇOS DA CULTURA POPULAR; • REALIZAR UM CURSO DE COOPERATIVISMO/ASSOCIATIVISMOS E GESTÃO CULTURAL, PARA OS MESTRES DA CULTURA POPULAR EM CADA UM DOS 26 TERRITÓRIOS DA BAHIA • CASO NECESSÁRIO REALIZAR OFICINAS DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA PARA METAS OS MESTRES DOS SABERES E FAZERES PARA O REPASSE DE CONHECIMENTOS DOS SEUS OFÍCIOS PARA OS MAIS JOVENS • PROMOVER INTERCAMBIO CULTURAL NOS 26 TERRITORIOS DE IDENTIDADE ENTRE AS COMUNIDADES DA PERIFERIA COM OS SABERES E FAZERES DO CENTRO DAS CIDADES E ZONA RURAL • REALIZAR MOMENTOS DE CONTAÇÃO DE CAUSOS E RODAS DE CONVERSAS COMO ESTIMULO Á PRATICA DA ORALIDADE PARA A TRANSMISSÃO DOS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 87 28/11/2011 12:56:46
  • 88 ARQUITETURA E URBANISMO CONFERÊNCIA LIVRE DE ARQUITERUTA E URBANISMO (PROPOSTA PARA O SUB-EIXO ARQUITETURA E URBANISMO) GT / EIXO ARQUITETURA E URBANISMO CONCURSOS PÚBLICOS DE PROJETOS DE ARQUITETURA E URBANISMO PARA OBRAS PÚBLICAS DE PORTE OU DE REPRESENTATIVIDADE SIMBÓLICA. PROJETO DIAGNÓSTICO SETORIAL ESTADO DA BAHIA LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO POPULAÇÃO BAIANA A QUALIDADE DA ARQUITETURA E DO URBANISMO BRASILEIROS, QUE FOI RECONHECIDA INTERNACIONALMENTE ENTRE AS DÉCADAS DE 1940 E 1960, SE DEVE EM GRANDE PARTE ÀS OBRAS PÚBLICAS. ENTRETANTO, NAS ÚLTIMAS JUSTIFICATIVA DÉCADAS, ESSA PRODUÇÃO DECAIU VISIVELMENTE DE QUALIDADE. A LEI DE LICITAÇÕES (LEI FEDERAL Nº 8.666) SUGERE – MAS NÃO OBRIGA – A REALIZAÇÃO DE CONCURSOS PÚBLICOS DE PROJETOS DE ARQUITETURA E URBANISMO PARA OBRAS PÚBLICAS; EM DIVERSOS PAÍSES, COMO A COLÔMBIA, ALÉM DO ESTADO DE SÃO PAULO, JÁ EXISTEM LEIS OBRIGANDO A PROMOÇÃO DE CONCURSOS PÚBLICOS DE PROJETOS DE ARQUITETURA E URBANISMO PARA OBRAS PÚBLICAS DE PORTE OU DE REPRESENTATIVIDADE SIMBÓLICA. IMPLEMENTAR LEGISLAÇÃO, A EXEMPLO DO QUE OCORRE NO ESTADO DE SÃO PAULO, QUE ESTABELEÇA A OBRIGATORIEDADE DA PROMOÇÃO DE OBJETIVO CONCURSOS PÚBLICOS DE PROJETO DE ARQUITETURA E URBANISMO PARA OBRAS PÚBLICAS DE GRANDE PORTE (IGUAL OU ACIMA DE 2.000 METROS QUADRADOS) OU DE REPRESENTATIVIDADE INSTITUCIONAL NO ESTADO DA BAHIA. METAS ELABORAR ANTEPROJETO DE LEI ESTABELECENDO A OBRIGATORIEDADE DA REALIZAÇÃO DE CONCURSOS PÚBLICOS NO PRAZO DE SEIS MESES. REALIZAR QUATRO AUDIÊNCIAS PÚBLICAS JUNTO AOS FÓRUNS AFINS EM UM ANO. ENCAMINHAR O ANTEPROJETO DE LEI À ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA PARA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI ATÉ 2013. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO A DEFINIR SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DO ESTADO DA BAHIA (SEDUR) ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA (ALBA) PARCERIAS LOCAIS INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL – DEPARTAMENTO DA BAHIA (IAB-BA) CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA BAHIA (CAU-BA) CURSOS DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DA BAHIA UNIÃO DOS MUNICÍPIOS DA BAHIA (UPB)propostas_secult.indd 88 28/11/2011 12:56:46
  • 89 IMPLEMENTAÇÃO DA LEI; RESULTADOS ESPERADOS QUALIFICAÇÃO A ARQUITETURA E O URBANISMO PRODUZIDOS PELO PODER PÚBLICO NA BAHIA; DEMOCRATIZAÇÃO DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DA ARQUITETURA E DO URBANISMO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO DOIS ANOS VALOR ESTIMADO A DEFINIR GT / EIXO ARQUITETURA E URBANISMO DIFUSÃO DA ARQUITETURA E DO URBANISMO NA REDE PÚBLICA PROJETO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL A DEFINIR LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO POPULAÇÃO BAIANA A ARQUITETURA É UMA ARTE COMPULSÓRIA, COM A QUAL TODAS AS PESSOAS SÃO OBRIGADAS A CONVIVER COTIDIANAMENTE. A JUSTIFICATIVA QUALIDADE DA ARQUITETURA E O SUA VALORIZAÇÃO ESTÃO PROFUNDAMENTE VINCULADAS À SUA DISCUSSÃO E CONHECIMENTO PELA SOCIEDADE. COM RELAÇÃO AO URBANISMO, A RELAÇÃO É TANTO OU MAIS OBRIGATÓRIA. PROMOVER A DISCUSSÃO SOBRE A ARQUITETURA E O URBANISMO OBJETIVO JUNTO À SOCIEDADE, ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DA REDE PÚBLICA DE COMUNICAÇÃO – TV EDUCATIVA E RÁDIO EDUCADORA, BEM COMO DAS REDES SOCIAIS E OUTRAS MÍDIAS. PRODUZIR INSERÇÔES DE UM MINUTO SOBRE TEMAS DE ARQUITETURA E METAS URBANISMO SEMANAIS NA RÁDIO E TV, COM REPRISES DIÁRIAS. PROMOVER DOIS DEBATES ANUAIS COM DURAÇÃO DE UMA HORA E EXIBIÇÃO NA TV. PRODUZIR DOIS DOCUMENTÁRIOS ANUAIS. O IRDEB IRÁ DISPONIBILIZAR ESPAÇO NA SUA PROGRAMAÇÃO PARA A DIFUSÃO DE DEBATES E INSERÇÔES SOBRE TEMAS ESPECÍFICOS VINCULADOS À ARQUITETURA E URBANISMO NA TV EDUCATIVA E NA RÁDIO EDUCADORA, COM REGULARIDADE. O INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL – DEPARTAMENTO DA BAHIA (IAB-BA), O CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO BAHIA (CAU-BA) E A FACULDADE DE ARQUITETURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (FAUFBA) SE RESPONSABILIZARÃO PELO CONTEÚDO DESSAS INSERÇÕES E DEBATES. AS INSTITUICOES PARCEIRAS PROMOVERÃO O INTERCÂMBIO DE CONTEÚDO ATRAVÉS DE PARCERIAS COM OUTRAS REDES PÚBLICAS DE COMUNICAÇÃO E COM OUTRAS INSTITUIÇÕES DA ÁREA DE ARQUITETURA E URBANISMO. IRDEB INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL (IAB-BA) PARCERIAS LOCAIS CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA BAHIA (CAU-BA) FACULDADE DE ARQUITETURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (FAUFBA) PROMOVER O CONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA ARQUITETURA E RESULTADOS ESPERADOS DO URBANISMO PELA SOCIEDADE BAIANApropostas_secult.indd 89 28/11/2011 12:56:46
  • IRDEB INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL (IAB-BA) PARCERIAS LOCAIS CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA BAHIA (CAU-BA) FACULDADE DE ARQUITETURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA 90 (FAUFBA) PROMOVER O CONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA ARQUITETURA E RESULTADOS ESPERADOS DO URBANISMO PELA SOCIEDADE BAIANA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO BIANUAL VALOR ESTIMADO A DEFINIRpropostas_secult.indd 90 28/11/2011 12:56:46
  • 91 Eixo III Pensamento e Leiturapropostas_secult.indd 91 28/11/2011 12:56:46
  • 92 III. PENSAMENTO E LEITURA BIBLIOTECAS Bacia do Paramirim Projeto : 380 CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FALTA DE PESSOAL QUALIFICADO NAS BIBLIOTECAS FALTA DE INCENTIVO A LEITURA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICIPIOS DO INTERIOR DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : FUNCIONÁRIOS DAS BIBLIOTECAS DOS MUNICIPIOS DO INTERIOR DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : A NECESSIDADE DE ORIENTAR OS FUNCIONÁRIOS DE TODAS AS BIBLIOTECAS DOS MUNICIPIOS DO INTERIOR DA BAHIA A SERVIR MELHOR A SOCIEDADE. OBJETIVO : CAPACITAR E QUALIFICAR OS FUNCIONÁRIOS DAS BIBLIOTECAS DOS MUNICÍPIOS DO INTERIOR DA BAHIA METAS : ATINGIR 100% DOS FUNCIONÁRIOS DAS BIBLIOTECAS DOS MUNICÍPIOS DO INTERIOR DA BAHIA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: CONTRATAR INSTRUTORES (ES) E PROFISSIONAIS PARA CAPACITAÇÃO; CONVOCAR OS FUNCIONÁRIOS; DEFINIÇÃO DE LOCAL PARA CAPACITAÇÃO AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS. PRODUÇÃO: REALIZAÇÃO DO CURSO PÓS-PRODUÇÃO: AVALIAÇÃO PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURA DOS MUNICIPIOS; SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO; RESULTADOS ESPERADOS : FACILITAÇÃO DOS LEITORES NO ACESSO ÀS BIBLIOTECAS QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : FICHA DE AVALIAÇÃO; PESQUISA DE OPNIÃO DOS LEITORES DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): A DEFINIR Produção (realização do projeto): A DEFINIR Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd Sul Baixo 92 28/11/2011 12:56:46
  • Pré-produção (preparativos): A DEFINIR Produção (realização do projeto): A DEFINIR 93 Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR GRUPOS CULTURAIS NO ESTADO DISPOSTOS A CONTRIBUIR NA DINAMIZAÇÃO RIQUEZA DE DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MIUNICIPAIS; Baixo Sul DIFICULDADE DE ACESSO AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS PELAS COMUNIDADES PERIFÉRICAS; Projeto : 560 RIQUEZA DE GRUPOS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS;A CONTRIBUIR NA DINAMIZAÇÃO SUBUTILIZAÇÃO DAS CULTURAIS NO ESTADO DISPOSTOS BIBLIOTECA ITINERANTE DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MIUNICIPAIS; DIAGNÓSTICO SETORIAL : AUSÊNCIA DE PROFISSIONAIS CAPACITADOS PARA GESTÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNIOCIPAIS; DIFICULDADE DE ACESSO AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS PELAS COMUNIDADES PERIFÉRICAS; RIQUEZALIMITADO E DESATUALIZADO; ACERVO DE GRUPOS CULTURAIS NO ESTADO DISPOSTOS A CONTRIBUIR NA DINAMIZAÇÃO SUBUTILIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS; DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MIUNICIPAIS; FALTA E/OU POUCO INCENTIVO À LEITURA; AUSÊNCIA DE PROFISSIONAIS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS PELAS COMUNIDADES MUNIOCIPAIS; DIFICULDADE DE ACESSO AS CAPACITADOS PARA GESTÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS PERIFÉRICAS; INSUFICIÊNCIA DE AÇÕES CULTURAIS NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. ACERVO LIMITADO E DESATUALIZADO; SUBUTILIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA FALTA E/OUDE PROFISSIONAIS CAPACITADOS PARA GESTÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNIOCIPAIS; AUSÊNCIA POUCO INCENTIVO À LEITURA; PÚBLICO ALVO : INSUFICIÊNCIA DE AÇÕES CULTURAIS NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. ACERVO LIMITADO E DESATUALIZADO; PÚBLICO EM GERAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : FALTA OS TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA TODOS E/OU POUCO INCENTIVO À LEITURA; PÚBLICO ALVO : INSUFICIÊNCIA DE AÇÕES CULTURAIS NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. PÚBLICO EM PARA: REALIZAÇÃO : LOCAL(IS) GERAL JUSTIFICATIVA TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : O PROJETO "BIBLIOTECA ITINERANTE" BUSCA PROMOVER O INTERCÂMBIO ENTRE AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DO ESTADO E LEVAR ÀS COMUNIDADES PERIFÉRICAS O ACESSO AO LIVRO E A PÚBLICO EM GERAL LEITURA. JUSTIFICATIVA : O PROJETO "BIBLIOTECA ITINERANTE" BUSCA PROMOVER O INTERCÂMBIO ENTRE AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DO ESTADO E LEVAR ÀS COMUNIDADES PERIFÉRICAS O ACESSO AO LIVRO E A LEITURA. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : O PROJETO "BIBLIOTECA ITINERANTE" BUSCA PROMOVER O INTERCÂMBIO ENTRE AS BIBLIOTECAS OBJETIVO MUNICIPAIS DO ESTADO E LEVAR ÀS COMUNIDADES PERIFÉRICAS O ACESSO AO LIVRO E A PÚBLICAS GERAL: LEITURA. MOBILIZAR E DEMOCRATIZAR O ACESSO AO LIVRO E A LEITURA ATRAVÉS DA BIBLIOTECA ITINERANTE. OBJETIVO : OBJETIVOS ESPECÍFICOS: OBJETIVO GERAL: DESPERTAR O INTERESSE E DESENVOLVER O HÁBITO DA LEITURA POR MEIO DAS AÇÕES CULTURAIS; MOBILIZAR E DEMOCRATIZAR O ACESSO AO LIVRO E A LEITURA ATRAVÉS DA BIBLIOTECA ITINERANTE. OBJETIVO : APOIAR A IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS DE LEITURA. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: OBJETIVO GERAL: DESPERTAR O DEMOCRATIZAR O ACESSO AO LIVRO E DA LEITURA POR MEIO DAS AÇÕES CULTURAIS; MOBILIZAR E INTERESSE E DESENVOLVER O HÁBITO A LEITURA ATRAVÉS DA BIBLIOTECA ITINERANTE. APOIAR A IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS DE LEITURA. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: DESPERTAR O INTERESSE E DESENVOLVER O HÁBITO DA LEITURA POR MEIO DAS AÇÕES CULTURAIS; METAS : APOIAR A IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS DE LEITURA. ATINGIR TODA A POPULAÇÃO PERIFÉRICA QUE NÃO TEM ACESSO ÀS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. METAS : ATINGIR TODA A POPULAÇÃO PERIFÉRICA QUE NÃO TEM ACESSO ÀS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ATINGIR TODA A POPULAÇÃO PERIFÉRICA QUE NÃO TEM ACESSO ÀS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 93 28/11/2011 12:56:47
  • 94 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: PREPARAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO; DIVULGAÇÃO; AQUISIÇÃO DO VEÍCULO TERRESTRE E MARÍTIMO; FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA EQUIPE DE TRABALHO; ARTICULAÇÃO COM FUTUROS PARCEIRO DO PROJETO; CRIAÇÃO DO SITE; ELABORAÇÃO DE ROTEIRO E CRONOGRAMA. PRODUÇÃO: EXECUÇÃO DO PROJETO. PÓS-PRODUÇÃO: AVALIAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS ATRAVÉS DE RELATÓRIO FINAL. PARCERIAS LOCAIS : MINC; SECULT; FUNDAÇÃO PEDRO CALMON; PREFEITURAS MUNICIPAIS; CAPITANIA DOS PORTOS; ESTALEIROS NAVAIS; ARTICULADORES TERRITORIAIS; SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA; CENTROS EDUCACIONAIS; ONGS, OSCIPS E ASSOCIAÇÕES; INICIATIVA PRIVADA. RESULTADOS ESPERADOS : DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO À LEITURA; DESMISTIFICAÇÃO DO HÁBITO DA LEITURA; AUMENTO DA QUANTIDADE E QUALIDADE DOS LEITORES; AMPLIANÇÃO DA PRODUÇÃO LITERÁRIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO VIRTUAL E IMPRESSO; RELATÓRIO MENSAL QUANTITATIVO E DESCRITIVO DAS VISITAS E DAS AÇÕES CULTURAIS REALIZADAS.propostas_secult.indd 94 28/11/2011 12:56:47
  • 95 DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 01 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): O1 ANO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 03 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Extremo Sul Projeto : 477 LEITURA EM MOVIMENTO DIAGNÓSTICO SETORIAL : INFRA ESTRUTURA INADEQUADA DAS BIBLIOTECAS FALTA DE INCENTIVO À LEITURA FALTA DE PROFISSIONAIS ESPECIALISTAS EM LEITURA ATUANTES ACESSO RESTRITO DE ALGUMAS LOCALIDAES AOS LOCAIS QUE TEM LIVROS OPÇÕES LITERÁRIAS INSUFICIENTES PARA TODAS AS LOCALIDADES DO ESTADO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO O ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL JUSTIFICATIVA : A LEITURA É FUNDAMENTAL NA VIDA DO SUJEITO, PARA ISSO É NECESSÁRIO QUE AS PESSOAS TENHAM ACESSO A DIVERSIDADE LITERÁRIA EM SUAS DIVERSAS MODALIDADES. O ESTADO EM SUA AMPLITUDE TERRITORIAL INVIABILIZA A ACESSIBILIDADE DA POPULAÇÃO, AO FANTÁSTICO MUNDO DA LEITURA. DESSA FORMA, ESTE PROJETO OPORTUNIZA O CONHECIMENTO E A AUTONOMIA DO SUJEITO FRENTE ÀS NECESSIDADES DE CADA REGIÃO. OBJETIVO : LEVAR AOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO DUAS BIBLIOTECAS MÓVEIS E PROFISSIONAIS ESPECIALISTAS EM INCENTIVO À LEITURA, DIVULGANDO EM ESPECIAL OBRAS DOS AUTORES LOCAIS E REALIZANDO AO FINAL DE CADA ANO UM RANKING DE LEITURA ESTADUAL. METAS : AMPLIAR E DIFUNDIR O HÁBITO À LEITURA NO ESTADO. CAPACITAR PROFISSIONAIS LOCAIS PARA DAREM CONTINUIDADE AO PROJETO. PUBLICAR OS RESULTADOS DO RANKING DE LEITURA ESTADUAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: COMPRAR OS ÔNIBUS, ADEQUAR E CARACTERIZAR PARA BIBLIOTECA. CONTRATAR PROFISSIONAIS ESPECIALISTAS. SELECIONAR PROFISSIONAIS E VOLUNTÁRIOS LOCAIS COM HABILIDADE PARA DAREM CONTINUIDADE AO PROJETO E FORNECER CAPACITAÇÃO. AQUISIÇÃO DE ACERVO ATUALIZADO E ADEQUADO. PRODUÇÃO: O PROJETO LEITURA EM MOVIMENTO PERMANECERÁ DURANTE UM MÊS EM CADA TERRITÓRIO REALIZANDO EMPRÉSTIMOS DE TÍTULOS, ATIVIDADES DE INCENTIVO À LEITURA, CURSOS E OFICINAS PARA EDUCADORES E COMUNIDADE EM GERAL E REALIZARÁ A PESQUISA PARA O RANKING DA LEITURA DENTRE OS USUÁRIOS. PÓS-PRODUÇÃO: AVALIAÇÃO FINAL ATRAVÉS DE APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS. PESQUISA COMPARATIVA ENTRE RESULTADOS INICIAIS E FINAIS (RANKING DA LEITURA). CRIAR O ROTEIRO DE VISITAÇÃO. DIVULGAR E EXPLANAR O PROJETO E A SUA RELEVÂNCIA. REALIZAR O MAPEAMENTO DO ÍNDICE DA LEITURA NOS TERRITÓRIOS. PARCERIAS LOCAIS : PROLER, PETROBRÁS, FUNDAÇÃO PEDRO CALMON, VICTOR CIVITA, ITAÚ CULTURAL, FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL, MEC, MINC, INSTUTIÇÕES DE ENSINO E ENTIDADES (ONGS, OCIPS E INSTITUIÇÕES EM GERAL).propostas_secult.indd 95 28/11/2011 12:56:47
  • AVALIAÇÃO FINAL ATRAVÉS DE APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS. PESQUISA COMPARATIVA ENTRE RESULTADOS INICIAIS E FINAIS (RANKING DA LEITURA). CRIAR O ROTEIRO DE VISITAÇÃO. DIVULGAR E EXPLANAR O PROJETO E A SUA RELEVÂNCIA. REALIZAR O MAPEAMENTO DO ÍNDICE DA LEITURA NOS TERRITÓRIOS. 96 PARCERIAS LOCAIS : PROLER, PETROBRÁS, FUNDAÇÃO PEDRO CALMON, VICTOR CIVITA, ITAÚ CULTURAL, FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL, MEC, MINC, INSTUTIÇÕES DE ENSINO E ENTIDADES (ONGS, OCIPS E INSTITUIÇÕES EM GERAL). RESULTADOS ESPERADOS : CRIAR O HÁBITO DA LEITURA CONTEXTUALIZADO. OPORTUNIZAR O CONTATO COM O LIVRO. APRESENTAR OS RESULTADOS DAS VIVÊNCIAS E DO RANKING DA LEITURA NO ESTADO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS POR AMOSTRAGEM COM OS USUÁRIOS. OBSERVAÇÃO PARTICIPANTE DOS PROFISSIONAIS. RELATÓRIOS (PROCESSUAL E FINAL) DE ATIVIDADES E PESQUISA. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 01 ANO PRODUÇÃO: PERMANENTE PÓS-PRODUÇÃO: PROCESSUAL E ANUAL VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Médio Rio de Contas Projeto : 509 "INFO-DINAMIZAR" PARA INFORMAR DIAGNÓSTICO SETORIAL : BIBLIOTECAS NÃO INFORMATIZADAS; POUCA DINAMIZAÇÃO NO ESPAÇO DAS BIBLIOTECAS; FALTA DE ACERVO ATUALIZADO E DIVERSIFICADO; BAIXA FREQUÊNCIA DO PÚBLICO EM GERAL NAS BIBLIOTECAS; BIBLIOTECAS COM INSTALAÇÕES INADEQUADAS; PRESENÇA DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS NO ESTADO DA BAHIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL JUSTIFICATIVA : O PROJETO INFO-DINAMIZAR PARA INFORMAR VISA A INFORMATIZAÇÃO E RENOVAÇÃO DOS ACERVOS, BEM COMO A DINAMIZAÇÃO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS POR MEIO DE AÇÕES CULTURAIS. DESSA FORMA, PROMOVER UM AUMENTO SIGNIFICATIVO DA VISITAÇÃO DO PÚBLICO EM GERAL E TORNAR AS BIBLIOTECAS UM ESPAÇO VIVO DE CULTURA. OBJETIVO : INFORMATIZAR E DINAMIZAR AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO ESTADO DA BAHIA. METAS : O PROJETO PRETENDE ATINGIR TODAS AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO ESTADO DA BAHIA. ATRAIR O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POR MEIO DAS AÇÕES CULTURAIS. FACILITAR E AMPLIAR O ACESSO A CULTURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): MAPEAMENTO DAS BIBLIOTECAS EXISTENTES NO ESTADO DA BAHIA E DAS SUAS NECESSIDADES; CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS; AQUISIÇÃO DE ACERVO, EQUIPAMENTO TÉCNICO E MOBILIÁRIO; DIVULGAÇÃO; CRIAÇÃO DE UM BLOG, SITE E REDES SOCIAIS DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO ESTADO DA BAHIA. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO):propostas_secult.indd 96 EXECUÇÃO DA PROGRAMAÇÃO CULTURAL 28/11/2011 12:56:47
  • AQUISIÇÃO DE ACERVO, EQUIPAMENTO TÉCNICO E MOBILIÁRIO; DIVULGAÇÃO; CRIAÇÃO DE UM BLOG, SITE E REDES SOCIAIS DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO ESTADO DA BAHIA. 97 PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): EXECUÇÃO DA PROGRAMAÇÃO CULTURAL PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO QUANTITATIVO E QUALITATIVO MENSAL. PARCERIAS LOCAIS : MINC, SECULT, FUNDAÇÃO PEDRO CALMON, PREFEITURAS MUNICIPAIS, BIBLIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS, CENTROS EDUCACIONAIS, ONGS, PONTOS DE CULTURA E ASSOCIAÇÕES. RESULTADOS ESPERADOS : ATINGIR TODAS AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO ESTADO DA BAHIA. ATRAIR O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POR MEIO DAS AÇÕES CULTURAIS. FACILITAR E AMPLIAR O ACESSO A CULTURA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : LISTA DE PRESENÇA; RELATÓRIO QUANTITATIVO E QUALITATIVO MENSAL; PESQUISA PÚBLICA. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): A DEFINIR PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): INDETERMINADO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): MENSAL VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Piemonte do Paraguaçu Projeto : 216 BIBLIOTECA MÓVEL DIAGNÓSTICO SETORIAL : AUSÊNCIA DE AÇÕES QUE POSSAM MELHORAR, ESTRUTURAR E FOMENTAR AS BIBLIOTECAS MUNICIPAIS, BEM COMO O INCENTIVO À LEITURA E PESQUISA PRINCIPALMENTE NO PÚBLICO ADOLESCENTE A ADULTO JOVEM. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES DAS DIFERENTES MUNICÍPIOS QUE FORMAM O ESTADO JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE DIVULGAR AS BIBLIOTECAS COMO LOCAIS DE BUSCA DE CONHECIMENTO, ENTRETENIMENTO, LEITURA E LAZER, INCENTIVANDO ÀS COMUNIDADES A BUSCAR TAIS LOCAIS COMO PONTOS DE ENCONTROS E CONCIENTIZANDO DA IMPORTÂNCIA DO HÁBITO DE LER. OBJETIVO : LEVAR AOS MUNICÍPIOS (ZONA URBANA E RURAL) DO ESTADO OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE LEITURA; ESTIMULAR O GOSTO PELA LEITURA; CONHECER OBRAS DOS MAIS VARIADOS ESCRITORES; OFERECER NOVOS AMBIENTES E RECURSOS QUE ESTIMULEM A LEITURA; INFLUENCIAR A MUDANÇA DE COMPORTAMENTO SÓCIO CULTURAIS. METAS : ATINGIR UM MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS DAS COMUNIDADES O GOSTO PELA LEITURA; INCENTIVAR A LEITURA EM 100% DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO; FAVORECER NOVOS MEIOS DE ACESSO À LEITURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: MAPEAR OS DISTRITOS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO,PLANEJAMENTO DAS AÇÕES, AQUISIÇÃO DO ACERVO, RECURSOS HUMANOS, BUSCAR PARCERIAS, DIVULGAÇÃO.propostas_secult.indd 97 28/11/2011 12:56:48
  • ATINGIR A MAIOR QUANTIDADE POSSIVEL DE DISTRITOS. AUMENTAR O NUMERO DE LEITORES EM 100/% NO TERRITÓRIO. OBJETIVO : CRIAR MECANISMOS PARA QUE TODOS TENHAM ACESSO Á LEITURA. 98 PROPORCIONAR O PRAZER DE LER DAS PESSOAS ATENDIDAS PELO PROJETO... PRODUÇÃO: OBJETIVO : METAS : CRIAR MECANISMOS PARA QUE TODOS TENHAM ACESSO Á LEITURA. ATINGIR A MAIOR DE LEITURA POSSIVEL DE DISTRITOS. FAZER MOMENTOS QUANTIDADECOLETIVA, OFICINAS, PALESTRAS, HORA DE OUVIR HISTÓRIA, DOAÇÃO E AUMENTAR O NUMERO DE DE LER DAS PESSOAS ATENDIDAS PELO PROJETO... PROPORCIONAR O PRAZER LEITORES EM 100/% NO TERRITÓRIO. TROCA DE LIVROS, CONCURSO LITERÁRIO, TEATRO, APRESENTAÇÕES CULTURAIS, ENCONTRO LITERÁRIO. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ATINGIR A MAIOR QUANTIDADE POSSIVEL DE DISTRITOS. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): AUMENTAR O NUMERO DE LEITORES EM 100/% NO TERRITÓRIO. MAPEAMENTO DAS COMUNIDADES RURAIS DOS MUNICÍPIOS; PÓS-PRODUÇÃO: SELEÇÃO BUSCA DE PARCERIAS DO ACERVO; OBJETIVO : PLANEJAMENTO DE AÇÕES; BUSCA DE PARCERIAS COM O PODER PÚBLICO, ACESSO Á LEITURA. CRIAR MECANISMOS PARA QUE TODOS TENHAM COM OS PONTOS DE CULTURA, ONGS, EMPRESAS PRIVADAS FREQUÊNCIA DOS USUÁRIOS; PROPORCIONAR O PRAZER DE LER DAS PESSOAS ATENDIDAS PELO PROJETO... E UNIVERSIDADES; QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DIVULGAÇÃO; RELATÓRIO METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO; PARCERIAS LOCAIS : ATINGIR A MAIOR QUANTIDADE POSSIVEL DE DISTRITOS. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): PODER PÚBLICO E PRIVADO, ONGS, ASSOCIAÇÕES, PROFISSIONAIS LIBERAIS E COMUNIDADES EM GERAL. MAPEAMENTO DAS COMUNIDADES EM 100/% NO TERRITÓRIO. AUMENTAR O NUMERO DE LEITORESRURAIS DOS MUNICÍPIOS; RESULTADOS ESPERADOS : SELEÇÃO BUSCA DE PARCERIAS DO ACERVO; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO LEITORES HABITUAIS; AUMENTAR O NÚMERO DE : PLANEJAMENTO DE AÇÕES; BUSCA DE PARCERIAS COM O O TERRITÓRIO; MOVIMENTAR CULTURALMENTE PODER PÚBLICO, COM OS PONTOS DE CULTURA, ONGS, EMPRESAS PRIVADAS PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): AUMENTAR A FREQUÊNCIA DE USUÁRIOS NAS BIBLIOTECAS MUNICIPAIS. MAPEAMENTO DAS COMUNIDADES RURAIS DOS MUNICÍPIOS; E UNIVERSIDADES; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SELEÇÃO BUSCA DE RECITAL DE DO ACERVO; OFICINAS, TEATRO, PARCERIAS POESIA, CONCURSO DE LEITURA DIVULGAÇÃO; PLANEJAMENTO DE AVALIAÇÃO QUESTIONÁRIO DE PROFISSIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO; CAPACITAÇÃO DE AÇÕES; RELATÓRIO PARCERIAS COM O PODER PÚBLICO, COM OS PONTOS DE CULTURA, ONGS, EMPRESAS PRIVADAS BUSCA DE DURAÇÃO DO PROJETO : E UNIVERSIDADES; CONTÍNUO DIVULGAÇÃO; ESTRATÉGIAS DE PROFISSIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO; CAPACITAÇÃO DE : VALOR ESTIMADO AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): A DEFINIR MAPEAMENTO DAS COMUNIDADES RURAIS DOS MUNICÍPIOS; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) SELEÇÃO BUSCA DE RECITAL DE DO ACERVO; OFICINAS, TEATRO, PARCERIAS POESIA, CONCURSO DE LEITURA PLANEJAMENTO DE AÇÕES; Piemonte Norte Itapicuru BUSCA DE PARCERIAS COM O DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) ONGS, EMPRESAS PRIVADAS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO PODER PÚBLICO, COM OS PONTOS DE CULTURA, Projeto : 135 PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO RELATÓRIO, FREQUÊNCIA DOS LEITORES, PROJETO) E UNIVERSIDADES; BIBLIOTECA ITINERANTE TRANSPORTANDOQUESTIONÁRIO SOBRE O PROJETO CONHECIMENTO OFICINAS, TEATRO, RECITAL DE POESIA, CONCURSO DE LEITURA DIVULGAÇÃO; DIAGNÓSTICODE PROFISSIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO; CAPACITAÇÃO SETORIAL : EXISTÊNCIA DE BIBLIOTECAS SOMENTE NAS SEDES DOS MUNICIPIOS. PARCERIAS LOCAIS : EXISTÊNCIA DE UNIVERSIDADES PÚBLICAS NO TERRITÓRIO. UNIVERSIDADES, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS. DIFICULDADES DAS COMUNIDADES DOS DISTRITOS AO ACESSO A BIBLIOTECA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : RESULTADOS ESPERADOS : DISTRITOS DO ESTADO DA BAHIA 100% DE INTEGRAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DE RELATÓRIO) PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DA LEITURA. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PÚBLICO ALVO : LEITORES, RELATÓRIO, QUESTIONÁRIO SOBRE O PROJETO FREQUÊNCIA DOS OFICINAS, TEATRO, RECITAL DE POESIA, CONCURSO DE LEITURA COMUNIDADEPARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CRITÉRIOS LOCAL. JUSTIFICATIVA (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PÓS-PRODUÇÃO : RELATÓRIO LOCAIS : PARCERIAS APESAR DE EXISTIREM BIBLIOTECAS EM PÚBLICAS EMUNICIPIOS, O PROJETO FREQUÊNCIA DOS LEITORES, RELATÓRIO, QUESTIONÁRIO SOBRE GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO, UNIVERSIDADES, ONGS, INSTITUIÇÕES TODOS OS PRIVADAS. DURAÇÃO DO NA ZONA RURAL TEM DIFICULDADES DE VIREM ATÉ A SEDE, FAZENDO-SE NECESSARIO CONCENTRA- DAPROJETO : LEVAR A BIBLIOTECA ATÉ ESSES LOCAIS E ASSIM PROPORCIONAR MAIORES OPORTUNIDADES DE INSERÇÃO PERMANENTE ESPERADOS : RESULTADOS PARCERIAS LOCAIS : NO MUNDOINTEGRAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO UM TODO. 100% DE DA LEITURA AO ENSINO COMO DA IMPORTÂNCIA DA LEITURA. VALOR ESTIMADO : UNIVERSIDADES, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS. A DEFINIR RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 100% DE INTEGRAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO E IMPORTÂNCIA DA LEITURA. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOSDA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) RELATÓRIO Recôncavo FREQUÊNCIA DOS LEITORES, RELATÓRIO, QUESTIONÁRIO SOBRE O PROJETO Projeto : 263 DURAÇÃO DO PROJETO : CRITÉRIOS MÓVELAVALIAÇÃO DE RESULTADOS : BIBLIOTECA PARA PERMANENTE RELATÓRIO PARCERIAS LOCAIS : DIAGNÓSTICO SETORIAL : VALOR ESTIMADO : UNIVERSIDADES, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS. A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE RESULTADOS ESPERADOS : 100% DE INTEGRAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA LEITURA. VALOR ESTIMADO : Recôncavo A DEFINIR Projeto : 263 BIBLIOTECA MÓVEL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIO DIAGNÓSTICO SETORIAL : Recôncavo Projeto : 263 DURAÇÃO DO PROJETO : BIBLIOTECA MÓVEL PERMANENTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 98 28/11/2011 12:56:48
  • 99 AUSÊNCIA DE AÇÕES QUE POSSAM MELHORAR, ESTRUTURAR E FOMENTAR AS BIBLIOTECAS MUNICIPAIS, BEM COMO O INCENTIVO À LEITURA E PESQUISA PRINCIPALMENTE NO PÚBLICO EM GERAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES DOS DIFERENTES MUNICÍPIOS QUE FORMAM O ESTADO JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE DIVULGAR AS BIBLIOTECAS COMO LOCAIS DE BUSCA DE CONHECIMENTO, ENTRETENIMENTO, LEITURA E LAZER, INCENTIVANDO ÀS COMUNIDADES A BUSCAR TAIS LOCAIS COMO PONTOS DE ENCONTROS E CONCIENTIZANDO DA IMPORTÂNCIA DO HÁBITO DE LER. OBJETIVO : LEVAR AOS MUNICÍPIOS (ZONA URBANA E RURAL) DOS TERRITÓRIOS OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE LEITURA; ESTIMULAR O GOSTO PELA LEITURA; CONHECER OBRAS DOS MAIS VARIADOS ESCRITORES; OFERECER NOVOS AMBIENTES E RECURSOS QUE ESTIMULEM A LEITURA; INFLUENCIAR A MUDANÇA DE COMPORTAMENTO SÓCIO CULTURAIS. METAS : ATINGIR UM MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS DAS COMUNIDADES O GOSTO PELA LEITURA; INCENTIVAR A LEITURA EM 100% DOS MUNICÍPIOS DOS TERRITÓRIOS; FAVORECER NOVOS MEIOS DE ACESSO À LEITURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: MAPEAR OS DISTRITOS DOS TERRITÓRIOS, PLANEJAMENTO DAS AÇÕES, AQUISIÇÃO DO ACERVO, RECURSOS HUMANOS, BUSCAR PARCERIAS, DIVULGAÇÃO. PRODUÇÃO: FAZER MOMENTOS DE LEITURA COLETIVA, OFICINAS, PALESTRAS, HORA DE OUVIR HISTÓRIA, DOAÇÃO E TROCA DE LIVROS, CONCURSO LITERÁRIO, TEATRO, APRESENTAÇÕES CULTURAIS, ENCONTRO LITERÁRIO. PÓS-PRODUÇÃO: FREQUÊNCIA DOS USUÁRIOS; QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO E PRIVADO, ONGS, ASSOCIAÇÕES, PROFISSIONAIS LIBERAIS E COMUNIDADES EM GERAL. RESULTADOS ESPERADOS : AUMENTAR O NÚMERO DE LEITORES HABITUAIS; MOVIMENTAR CULTURALMENTE O TERRITÓRIO; AUMENTAR A FREQUÊNCIA DE USUÁRIOS NAS BIBLIOTECAS MUNICIPAIS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DURAÇÃO DO PROJETO : CONTÍNUO VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 99 28/11/2011 12:56:49
  • 100 Região Metropolitana de Salvador Projeto : 288 VALORIZAR O PAPEL RELEVANTE DAS BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS, PONTOS DE LEITURAS E SARAUS LITERÁRIOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : INSUFICIÊNCIA DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS EM RELAÇÃO COM NÚMERO DE HABITANTES DOS MUNICIPIOS; - DESCONHECIMENTO DA POPULAÇÃO DA LITERATURA BAIANA, HISTÓRICA E CONTEMPORÂNEA; - PRECÁRIA EDITORAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E DIFUSÃO DOS LIVROS DE AUTORES BAIANOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS, PONTOS DE LEITURAS E PRAÇAS PÚBLICAS PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE EM GERAL JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : FORTALECER AS BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS E OS PONTOS DE LEITURAS, DENTRO DA CADEIA PRODUTIVA DO LIVRO E DA LEITURA; - ESTREITAR RELAÇÕES ENTRE BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS, PONTOS DE LEITURAS E O SISTEMA ESTADUAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS; - CRIAÇÃO DE EDITAIS E PREMIAÇÕES PARA BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS E PONTOS DE LEITURAS; - PRODUÇÃO ANUAL DE LIVROS COM POETAS E ESCRITORES CONSAGRADOS E EMERGENTES DA BAHIA; - ESTIMULAR O HÁBITO DA LEITURA, ATRAVÉS DE RECITAIS DE POEMAS, CORTEJOS LITERÁRIOS E CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS; - APLICAR A LEI 8.899/2003 - QUE TRATA DA SOBREVIVÊNCIA DA CULTURA E DOS MESTRES POPULARES, (CORDELISTAS, CONTADORES DE HISTÓRIAS E POETAS) METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Vale Jiquiriça Projeto : 540 LIVROS PARA TODOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : O ESTADO DA BAHIA CONTA COM BIBLIOTECAS PÚBLICAS; AS BIBLIOTECAS CONTAM COM ACERVOS DEFASADOS, PEQUENOS E QUE NÃO POSSIBILITAM COM EFICIÊNCIA O EMPRÉSTIMO À POPULAÇÃO; INSUFICIÊNCIA DE OBRAS DE AUTORES BAIANOS; MUITAS BIBLIOTECAS NÃO POSSUEM UM ESPAÇO FÍSICO ADEQUADO. AUSÊNCIA DE SETORES ESPECIALIZADOS PARA OS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. AUSÊNCIA DE PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS PARA O ATENDIMENTO AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE TODO O ESTADO DA BAHIApropostas_secult.indd 100 28/11/2011 12:56:49
  • 101 PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO BAIANA JUSTIFICATIVA : POR MAIS QUE EXISTA UMA QUANTIDADE SIGNIFICATIVA DE LIVROS NA MAIORIA DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS ESTADUAIS, AINDA HÁ DIFULCULDADE PARA O ACESSO DE OBRAS ANTIGAS E CONTEMPORÂNEAS. O PROJETO "LIVROS PARA TODOS" PERMITIRÁ TAMBÉM O ACESSO DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS AO ACERVO. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: AMPLIAR OS ACERVOS DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS ESTADUAIS. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: DIVERSIFICAR O ACERVO; ESPECIALIZAR O ACERVO PARA OS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. METAS : AQUISIÇÃO DE APROXIMADAMENTE 03 MIL TÍITULOS PARA CADA BIBLIOTECA PÚBLICA DOS MUNICÍPIOS BAIANOS; CONSCIENTIZAR A PUPULAÇÃO PARA A DOAÇÃO, CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO ACERVO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): LEVANTAMENTO DOS LIVROS MAIS PROCURADOS; CONTRATO COM EDITORAS; DIVULGAÇÃO DO PROJETO; ORGANIZAÇÃO DE PALESTRAS PARA SENSIBILIZAÇÃO DOS USUÁRIOS; ORGANIZAÇÃO DE CAMPANHAS DE ESTÍMULO PARA A VISITAÇÃO ÀS BIBLIOTECAS; ORGANIZAÇÃO DE TREINAMENTO PARA OS PROFISSIONAIS E AUXILIARES DE BIBLIOTECA. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): AQUISIÇÃO DO ACERVO; REALIZAÇÃO DAS PALESTRAS, CAMPANHAS E TREINAMENTOS. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ELABORAÇÃO DE PAINEL PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS EM CADA BIBLIOTECA; POSTAGEM DOS RESULTADOS DO PROJETO EM SITE E BLOG; ENVIOS DE RELATÓRIOS PARA A BIBLIOTECA NACIONAL. PARCERIAS LOCAIS : MINC; SECULT; FUNDAÇÃO PEDRO CALMON; PREFEITURAS MUNICIPAIS; SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA; SOCIEDADE CIVIL; ASSOCIAÇÕES; ENTIDADES; CENTROS DE EDUCAÇÃO. RESULTADOS ESPERADOS : ACERVO REVITALIZADO; VALORIZAÇÃO DO ACERVO; PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO NA DOAÇÃO DE LIVROS; AUMENTO DO NUMERO DE USUÁRIOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 101 28/11/2011 12:56:49
  • 102 CAIXA DE SUGESTÕES NAS BIBLIOTECAS; FICHAS DE AVALIAÇÃO; ENTREVISTAS; LISTA DE PRESENÇA; QUANTITATIVO DE LIVROS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 01 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 01 ANO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Velho Chico Projeto : 348 FORMAÇÃO CONTINUADA NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS E COMUNITÁRIAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: BIBLIOTECAS PÚBLICAS FRAQUEZAS: FALTA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS FALTA DE ORIENTAÇÃO PARA OS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS BIBLIOTECAS DOS MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : A PARTIR DAS NECESSIDADES DE SE TER PROFISSIONAIS QUALIFICADOS PARA O BOM FUNCIONAMENTO DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS E COMINITÁRIAS, É VIÁVEL QUE SEJA FEITA UMA FORMAÇÃO CONTINUADA PARA OS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NELAS, PRINCIPALMENTE AQUELES PROFISSIONAIS QUE NÃO TEM FORMAÇÃO DE BIBLIOTECÁRIO, MAS SÃO RESPONSÁVEIS PELA MANUTENÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESPALHADAS PELO INTERIOR DO ESTADO. OBJETIVO : GERAL: REALIZAR FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFISSIONAIS QUE ATUAM EM BIBLIOTECAS PÚBLICAS E COMINITÁRIAS ESPECIFICOS: PROMOVER MAIOR ACESSO ÀS BIBLIOTECAS METAS : CAPACITAR 100% DE PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS E COMUNITÁRIAS DO ESTADO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : CONTRATAÇÃO DE EQUIPE PARA O CURSO DE CAPACITAÇÃO; PARCERIA ENTRE AS SECRETARIAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO E CULTURA; Produção (realização do projeto) ELABORAÇÃO DO CALENDÁRIO DE EXUCUÇÃO; FAZER LEVANTAMENTO DO NÚMERO DE PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECAS NO ESTADO. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório)propostas_secult.indd 102 28/11/2011 12:56:49
  • 103 Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) CLIPAGEM; RELATÓRIOS; QUESTIONÁRIOS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS; ESCOLAS DA REDE ESTADUAL E MUNICIPAIS; SECULT FUNDAÇÃO PEDRO CALMON RESULTADOS ESPERADOS : FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFISSIONAIS QUE ATUAM EM BIBLIOTECAS PÚBLICAS E COMINITÁRIAS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIO DE ATIVIDADES; AUTO-AVALIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS EM FORMAÇÃO DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): A DEFINIR Produção (realização do projeto): A DEFINIR Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 103 28/11/2011 12:56:49
  • 104 CONFERÊNCIA SETORIAL DE CULTURA PARA A AINFÂNCIA (PROPOSTA PARA OS SUB-EIXOS LIVRO E LEITURA E BIBLIOTECAS) GT / EIXO GESTÃO DA CULTURA AMPLIAÇÃO DA REDE DE BIBLIOTECAS INFANTIS ESTENDENDO A BAIRROS POPULOSOS FAVORECENDO À ASCESSIBILIDADE DO LIVRO E DA LEITURA. IMPLANTAÇÃO DE PROJETO PRÁTICAS DE LEITURAS COMO ITEM PERMANENTE NAS BIBLIOTECAS INFANTIS, COM LIVROS DE QUALIDADE PRIORIZANDO-SE A CONSTANTE RENOVAÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO ESPAÇOS PÚBLICOS E COMUNITÁRIOS PARCERIA COM ESPAÇOS PRIVADOS PÚBLICO ALVO CIANÇAS DE 0-12 JUSTIFICATIVA PARECE UM DISCURSO RECORENTEE REPETITIVO A QUESTÃO DO ACESSO AO LIVRO E A LEITURA MEDIADO POR PROFISSIONAIS E CONHECEDORES DA TEORIA DA RECEPÇÃO E DE SUA IMPLICAÇÃO NO LEITOR, AINDA É UM ENTRAVE PARA OBTERMOS BONS RESULTADOS NA CONSTITUIÇÃO DE LEITORES. É DESSA FORMA UMA APROPRIAÇÃO DO ATO DE LÊ E SONSEQUENTE GOSTO PELO LIVRO E PELA LEITURA. PROMOVER ACESSIBILIDADE AO LIVRO E A LEITURA IMPLEMENTADO BIBLIOTECAS INFANTIS DE PEQUENO PORTE EM BAIRROS E LOCALIDADES DIVERSAS; OBJETIVO FORMAR MEDIADORES DE LEITURA QUALIFICADOS PARA DAREM ENCAMINHAMENTO AS PRÁTICAS DE LEITURAS NA BIBLIOTECAS; IMPLANTAR PRÁTICAS DE LEITURA DA LITERATURA COMO ATIVIDADE PERMANENTE EM BIBLIOTECAS INFANTIS. METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 104 28/11/2011 12:56:49
  • 105 CONFERÊNCIA LIVRE DE BIBLIOTECAS PROPOSTA PARA O SUB-EIXO BIBLIOTECAS GT/EIXO BIBLIOTECA FORTALECIMENTO DE BIBLIOTECAS PUBLICAS ESTADUAIS, PROJETO MUNICIPAIS E COMUNITÁRIAS. ACERVOS DESATUALIZADOS; INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA E FÍSICA PRECÁRIAS; DIAGNÓSTICO SETORIAL AMPLIAÇÃO DE POLÍTICAS CULTURAIS PARA CIDADES E DISTRITOS; AMPLIAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DE ACERVOS (PERGAMUM) PARA TODAS AS BIBLIOTECAS DO ESTADO LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO BIBLIOTECAS PUBLICAS ESTADUAIS, MUNICIPAIS E COMUNITÁRIAS. PÚBLICO ALVO A SOCIEDADE EM GERAL ASSEGURAR MELHORIA DOS ESPAÇOS, DOS RECURSOS (HUMANOS E MATERIAIS) E DOS JUSTIFICATIVA SERVIÇOS, VISANDO SEDIMENTAR AS INSTITUICOES PARA PROMOÇÃO DA CIDADANIA E FORMAÇÃO INTELECTUAL DA COMUNIDADE. CRIAÇÃO E IMPLEMENTACAO DE POLÍTICAS PUBLICAS QUE VISEM A DESTINACAO DE VERBA GOVERNAMENTAL ESPECIFICA, COM PERIODICIDADE DEFINIDA, PARA GARANTIR A EXECUÇÃO DOS SERVICOS, MANUTENÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO; MANTER E MELHORAR AS CONDIÇÕES DO ESPAÇO FÍSICO COM VISTAS A OBJETIVO ACESSIBILIDADE; PROVER DE RECURSOS MATERIAIS (EQUIPAMENTOS) E HUMANOS NECESSARIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS; OFERECER SERVIÇOS QUE PERMITAM DEIXAR OS USUÁRIOS/LEITORES EXISTENTES SATISFEITOS E CAPTAR NOVOS USUÁRIOS/LEITORES METAS 25% DAS BIBLIOTECAS EXISTENTES EM CADA ANO DO DESENVOLVIMENTO DO PROJETO. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): VIGÊNCIA DO PROJETO: 4 ANOS MAPEAR E DIAGNOSTICAR AS NECESSIDADES DAS BIBLIOTECAS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) DESTINAÇÃO DE VERBA ESPECIFICA COM PERIODICIDADE DEFINIDA PARA COMPRA DE ACERVO: DISPONIBILIZACAO DE VERBA PARA AQUISIÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MODERNIZAÇÃO DA INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA (COMPUTADORES E PERIFÉRICOS, SISTEMAS DE SEGURANÇA PARA AS BIBLIOTECAS E INTERNET ); ESTRATÉGIAS DE AÇÃO VERBA PARA AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DE ACERVO (PERGAMUM)PARA AS DEMAIS BIBLIOTECAS DO ESTADO; DESTINAR VERBA ESPECIFICA PARA DAR CONTINUIDADE AS ATIVIDADES CULTURAIS; PROMOCAO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE BIBLIOTECÁRIOS E MEDIADORES DE LEITURA DAS COMUNIDADES E REALIZAÇÃO DE CONCURSO PUBLICO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) AVALIAÇÃO ATRAVÉS DE RELATÓRIOS; LEVANTAMENTO DE PESQUISAS E ESTATÍSTICAS E DIVULGAÇÃO A PARTIR DE JORNAIS DE CIRCULAÇÃO DO ESTADO E DOS MUNICÍPIOS, MATERIAL GRÁFICO, TV, RADIO E INTERNET. PARCERIAS LOCAIS GOVERNO DO ESTADO, PREFEITURAS, ONGS E SOCIEDADE CIVIL, INSTITUIÇÕES PRIVADAS; MINC, MEC, MINISTERIOS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA E COMUNICACOESpropostas_secult.indd 105 28/11/2011 12:56:49
  • 106 DE ACORDO COM O PLANO DE TRABALHO, EQUIPAR, MODERNIZAR E INTEGRAR AS BIBLIOTECAS DO ESTADO DA BAHIA; DAR VISIBILIDADE DO PROJETO COMO UM BEM PARA A COMUNIDADE, ATRAVES DE RESULTADOS ESPERADOS ACOES CULTURAIS E PROCESSOS EDUCATIVOS QUE ESTIMULEM A RESPONSABILIDADE PELO BEM COMUM; AMPLIAR E ASSEGURAR A CONTINUIDADE DO PROJETO CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS RELATÓRIOS E PESQUISAS, QUESTIONÁRIOS, ESTATÍSTICAS E OUTROS PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 6 MESES DURAÇÃO DO PROJETO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 3 ANOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 6 MESES VALOR ESTIMADO A DEFINIR CONFERÊNCIA LIVRE PRISIONAL (PROPOSTA PARA O SUB-EIXO BIBLIOTECAS) A) Bibliotecas e trabalhos com Agentes de leitura LIVRO E LEITURA Agreste Baiano Projeto : 35 TECENDO LEITURAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO APRESENTA UMA GRANDE DIFICULDADE DE PUBLICAÇÃO, PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO DA PRODUÇÃO LITERÁRIA E ACADEMICA, POR CONTA DA FALTA DE EDITORAS LOCAIS. ALÉM DISTO, POR CONTA DA INEXISTENCIA DE LIVRARIAS, O QUE TAMBÉM DIFICULTA A RECEPÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS LIVROS NA REGIÃO (DIVULGAÇÃO E CIRCULAÇÃO = A LEITURA) LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : UNIVERSIDADES ESTADUAIS (UNEB) PÚBLICO ALVO : TODA SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : O TERRITÓRIO 18 POSSUI UMA FORTE PRODUÇÃO LITERÁRIA, MAS TEM DIFICULDADE DE EDITORAÇÃO, DIVULGAÇÃO E CIRCULAÇÃO DO LIVRO. SENDO ASSIM, COM UMA EDITORA NA REGIÃO, OS CUSTOS DA PRODUÇÃO DIMINUIRIAM, O QUE POSSIBILITA UM AUMENTO NA TIRAGEM, A DEMOCRATIZAÇÃO DAS PUBLICAÇÕES E ENCURTAMENTO DOS PRAZOS DE PRODUÇÃO. OBJETIVO : FORMAR LEITORES E DESPERTAR A O DESEJO PELA LEITURA ESTIMULAR A PRODUÇÃO LITERÁRIA E A LEITURA TORNAR O PROCESSO LITERÁRIO DA REGIÃO AUTONOMO POPULARIZAR OS LIVROS LOCAIS GERAR RENDAR PARA OS PROFISSIONAIS DO LIVRO METAS : AMPLIAR E DEMOCRATIZAR O ACESSO AO LIVRO DO ESCRITOR LOCAL E DO PESQUISADOR ACADEMICO DIVULGAR OS ESCRITORES LOCAIS DIMINUIR OS CUSTOS E O TEMPO DO PROCESSO TOTAL DE PRODUÇÃO DOS LIVROS A CIRCULAÇÃO DAS PRODUÇÕES LOCAIS AUMENTARpropostas_secult.indd 106 28/11/2011 12:56:50
  • ESTIMULAR A PRODUÇÃO LITERÁRIA E A LEITURA TORNAR O PROCESSO LITERÁRIO DA REGIÃO AUTONOMO POPULARIZAR OS LIVROS LOCAIS GERAR RENDAR PARA OS PROFISSIONAIS DO LIVRO 107 METAS : AMPLIAR E DEMOCRATIZAR O ACESSO AO LIVRO DO ESCRITOR LOCAL E DO PESQUISADOR ACADEMICO DIVULGAR OS ESCRITORES LOCAIS DIMINUIR OS CUSTOS E O TEMPO DO PROCESSO TOTAL DE PRODUÇÃO DOS LIVROS AUMENTAR A CIRCULAÇÃO DAS PRODUÇÕES LOCAIS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : PODER PUBLICO MUNICIPAIS, ESTADUAL E FEDERAL, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), BIBLIOTECAS MUNICIPAIS, EDITORAS E PONTOS DE LEITURA RESULTADOS ESPERADOS : AUMENTAR ACESSIBILIDADE AO LIVRO E A LEITURA POPULARIZAR AS PRODUÇÕES LOCAIS PROMOVER E INCENTIVAR A ARTE E A CULTURA LITERARIA EM TODAS AS COMUNIDADES APROXIMAR OS ESCRITORES E PESQUISADORES DA COMUNIDADE CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : PROJETOS PERMANENTES VALOR ESTIMADO : Bacia do Rio Corrente Projeto : 335 PUBLICAÇÃO DE MONOGRAFIAS E OBRAS LITERÁRIAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : A BAHIA TEM UMA CULTURA RIQUISSIMA. NOS 417 MUNICIPIOS QUE COMPÕEM NOSSO ESTADO, EXISTEM INÚMEROS TALENTOS ANÔNIMOS, À ESPERA DE OPORTUNIDADE PARA LEVAR A PUBLICO SEUS POEMAS, CONTOS, CRÔNICAS, ROMANCES,MONOGRAFIAS, ETC. NO ENTANTO, FALTA APOIO OFICIAL MAIS INTENSO PARA QUE ESSES FUTUROS ESCRITORES EXPRESSEM SEU TALENTO PARA OS LEITORES, ATRAVÉS DA PUBLICAÇÃO DE SUAS OBRAS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : ESCRITORES DOS TERRITORIOS BAIANOS; SOCIEDADE; AUTORES INÉDITOS DA BAHIA JUSTIFICATIVA : ESTE PROJETO TEM A FUNÇÃO DE FINANCIAR A PRODUÇÃO LITERÁRIA DE AUTORES INÉDITOS DA BAHIA. O PROJETO IRÁ BENEFICIAR INÚMEROS AUTORES ANÔNIMOS DO ESTADO, PROMOVENDO FOMENTO A LEITURA, BEM COMO A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS LITERÁRIOS DESSE SETOR DESASSITIDO. OBJETIVO : PUBLICAR OBRAS INÉDITAS DE AUTORES DE CADA TERRITORIO BAIANO. ESTIMULAR A ECONOMIA DOS TERRITÓRIOS DA BAHIA COM A COMERCIALIZAÇÃO DAS OBRAS LITERÁRIAS; BRINDAR AS GERAÇÕES PRESENTES E FUTURAS COM OBRAS QUE CONTENHAM CONTEÚDO RELACIONADO A SUAS RESPECTIVAS CULTURAS TERRITORIAIS METAS : APRESENTAR AS PELO MENOS 26 OBRAS LITERÁRIAS TERRITORIAIS EM LOCAIS PÚBLICOS; POSSIBILITAR Á POPULAÇÃO CONHECER À SUA HISTÓRIA; DIFUNDIR A PRODUÇÃO LITERÁRIA DE CADA TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos):propostas_secult.indd 107 28/11/2011 12:56:50
  • METAS : APRESENTAR AS PELO MENOS 26 OBRAS LITERÁRIAS TERRITORIAIS EM LOCAIS PÚBLICOS; POSSIBILITAR Á POPULAÇÃO CONHECER À SUA HISTÓRIA; 108 DIFUNDIR A PRODUÇÃO LITERÁRIA DE CADA TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): MOBILIZAÇÃO DOS AUTORES DOS TERRITÓRIOS; ELABORAÇÃO DE PROJETOS PARA PUBLICAÇÃO DAS OBRAS; DIVULGAÇÃO DAS OBRAS LITERÁRIAS. Produção (realização do projeto) LANÇAMENTO DAS OBRAS LITERÁRIAS Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO DAS ATIVIDADES REALIZADAS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PÚBLICA E PRIVADA RESULTADOS ESPERADOS : RECONHECIMENTO DOS ESCRITORES DOS TERRITÓRIOS; MELHORIA DAS CONDIÇÕES PROFISSIONAIS E PESSOAIS DOS ESCRITORES; INTERCÂMBIO CULTURAL INTERTERRITORIAL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : NÚMERO DE AUTORES PARTICIPANTES NÚMERO DE INSERÇÕES NA MÍDIA PESQUISA DE SATISFAÇÃO POPULAR. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): A DEFINIR Produção (realização do projeto): A DEFINIR Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Bacia do Rio Grande Projeto : 306 UM CONTO DE HISTÓRIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FALTA DE INCENTIVO A LEITURA; EXISTÊNCIA DE UMA PARCELA DA POPULAÇÃO QUE NÃO TEVE OPORTUNIDADE DE SER ALFABETIZADA; FALTA DE ACESSIBILIDADE A LITERATURA; HÁ INTERESSE DE PESSOAS E AUTORES EM PARTICIPAR DE AÇÕES DE INCENTIVO A LEITURA; OCIOSIDADE E BAIXA REMUNERAÇÃO DE PESSOAS NA MELHOR IDADE LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO :propostas_secult.indd 108 28/11/2011 12:56:50
  • FALTA DE ACESSIBILIDADE A LITERATURA; HÁ INTERESSE DE PESSOAS E AUTORES EM PARTICIPAR DE AÇÕES DE INCENTIVO A LEITURA; 109 OCIOSIDADE E BAIXA REMUNERAÇÃO DE PESSOAS NA MELHOR IDADE LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO SEM ACESSO A LIVROS E A LITERATURA JUSTIFICATIVA : INCENTIVAR E PROPORCIONAR O ACESSO A AÇÕES VOLTADAS PARA O LIVRO E LEITURA DA POPULAÇÃO DO ESTADO. OBJETIVO : ESTIMULAR O GOSTO PELA LEITURA; FORMAR LEITORES; ESTIMULAR A AÇÕES À PRÁTICA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIA; PROPORCIONAR ATIVIDADES PARA PESSOAS NA MELHOR IDADE COM INTERESSE NO PROJETO. METAS : FORMAR LEITORES; FORNECER OPORTUNIDADES A PESSOAS NA MELHOR IDADE À ATIVIDADES DE SOCIALIZAÇÃO, COMPLEMENTAÇÃO DE RENDA E OCUPAÇÃO PRODUTIVA; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO SELECIONAR PESSOAS DA MELHOR IDADE INTERESSADAS EM PARTICIPAR DO PROJETO; SOLICITAR APOIO DA INICIATIVA PÚBLICO E PRIVADA PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS; CAPACITAÇÃO DOS ENVOLVIDOS NO PROJETO; AQUISIÇÃO DE MATERIAL PARA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS (BONECOS, LIVROS, CENÁRIO, FANTOCHES, ESTEIRAS ETC.); AQUISIÇÃO DE VEÍCULO MOTOR (VAN OU MICROÔNIBUS) ADAPTADO; AQUISIÇÃO DE RECURSOS AUDIOVISUAL E TECNOLOGICO; PRODUÇÃO PESQUISA DA COMUNIDADE/ REGIÃO A TER AÇÃO DO PROJETO; DIVULGAÇÃO; PROGRAMAÇÃO; CUSTOS COM ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE; PESSOAL JÁ CAPACITADO; AQUISIÇÃO DOS MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA O PROJETO NA LOCALIDADE. PÓS-PRODUÇÃO FORMAÇÃO DE REPRESENTANTE(S) DA COMUNIDADE / REGIÃO PARA ACOMPANHAR E DAR CONTINUIDADE AO PROJETO. SOLICITAR APOIO DA INICIATIVA PÚBLICO E PRIVADA PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS; CAPACITAÇÃO DOS ENVOLVIDOS NO PROJETO; AQUISIÇÃO DE MATERIAL PARA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS (BONECOS, LIVROS, CENÁRIO, FANTOCHES, ESTEIRAS ETC.); AQUISIÇÃO DE VEÍCULO MOTOR (VAN OU MICROÔNIBUS) ADAPTADO; AQUISIÇÃO DE RECURSOS AUDIOVISUAL E TECNOLOGICO;propostas_secult.indd 109 28/11/2011 12:56:50 PRODUÇÃO
  • CAPACITAÇÃO DOS ENVOLVIDOS NO PROJETO; AQUISIÇÃO DE MATERIAL PARA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS (BONECOS, LIVROS, CENÁRIO, FANTOCHES, ESTEIRAS ETC.); 110 AQUISIÇÃO DE VEÍCULO MOTOR (VAN OU MICROÔNIBUS) ADAPTADO; AQUISIÇÃO DE RECURSOS AUDIOVISUAL E TECNOLOGICO; PRODUÇÃO PESQUISA DA COMUNIDADE/ REGIÃO A TER AÇÃO DO PROJETO; DIVULGAÇÃO; PROGRAMAÇÃO; CUSTOS COM ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE; PESSOAL JÁ CAPACITADO; AQUISIÇÃO DOS MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA O PROJETO NA LOCALIDADE. PÓS-PRODUÇÃO FORMAÇÃO DE REPRESENTANTE(S) DA COMUNIDADE / REGIÃO PARA ACOMPANHAR E DAR CONTINUIDADE AO PROJETO. PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO E INICIATIVA PRIVADA RESULTADOS ESPERADOS : FORMAÇÃO DE LEITORES MOTIVADOS E CONSCIENTES; FORMAÇÃO DE NOVOS ESCRITORES E/OU CONTADORES DE HISTÓRIAS; SOCIALIZAÇÃO DE PESSOAS NA MELHOR IDADE NO AMBIENTE LITERÁRIO; MOBILIZAÇÃO E ESTIMULO A LITERATURA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : FICHA DE AVALIÇÃO; QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO; PESQUISAS; RELATÓRIOS. DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Culturas Indígenas Projeto : 42 CRIAÇÃO DE UMA GRÁFICA EDITORA INDÍGENA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FRAQUEZAS " DIFICULDADE DE PUBLICAÇÃO DE LIVROS POR FALTA DE DOMÍNIO DAS FERRAMENTAS. " QUALIDADE RUIM DAS PUBLICAÇÕES E IMAGENS (QUE SÃO ESTERIOTIPADAS), CONTEÚDO FORA DA REALIDADE. " INVISIBILIDADE INDÍGENA POR PARTE DA MÍDIA. " LEI 11645 09 NÃO ESTÁ SENDO CUMPRIDA NA SUA OBRIGATORIEDADE DE POSSUIR PROFESSORES QUALIFICADOS NAS ESCOLAS INDÍGENAS E MATERIAIS DIDÁTICOS DENTRO DA VISÃO INDÍGENA. " FALTA DE UMA BIBLIOTECA EM COMUNIDADES INDÍGENAS COM ACERVO VARIADO. " FALTA DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL QUE TRABALHA COM O REGISTRO INDÍGENA. " FALTA DE RECURSOS PARA INCENTIVAR OS PESQUISADORES INDÍGENAS. (MATERIAL, DESLOCAMENTO). FORÇAS E FORTALEZAS " O ANSEIO DAS COMUNIDADES INDÍGENAS EM REALIZAR E FORTALECER AS INICIATIVAS JÁ EXISTENTES. " O ANSEIO EM DIVULGAR A MEMÓRIA E HISTÓRIA INDÍGENA QUE FOI OCULTADA E DISTORCIDA PELA SOCIEDADE BRASILEIRA.propostas_secult.indd 110 28/11/2011 12:56:51
  • QUALIFICADOS NAS ESCOLAS INDÍGENAS E MATERIAIS DIDÁTICOS DENTRO DA VISÃO INDÍGENA. " FALTA DE UMA BIBLIOTECA EM COMUNIDADES INDÍGENAS COM ACERVO VARIADO. " FALTA DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL QUE TRABALHA COM O REGISTRO INDÍGENA. " FALTA DE RECURSOS PARA INCENTIVAR OS PESQUISADORES INDÍGENAS. (MATERIAL, DESLOCAMENTO). 111 FORÇAS E FORTALEZAS " O ANSEIO DAS COMUNIDADES INDÍGENAS EM REALIZAR E FORTALECER AS INICIATIVAS JÁ EXISTENTES. " O ANSEIO EM DIVULGAR A MEMÓRIA E HISTÓRIA INDÍGENA QUE FOI OCULTADA E DISTORCIDA PELA SOCIEDADE BRASILEIRA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : SALVADOR PÚBLICO ALVO : POVOS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS JUSTIFICATIVA : A IMPORTÂNCIA DA CRIAÇÃO DE UMA EDITORA INDÍGENA RESIDE NA NECESSIDADE DOS DIVERSOS POVOS DE CONTAR, REGISTRAR E DIVULGAR A SUA HISTÓRIA DO SEU PRÓPRIO JEITO DE PENSAR E FAZER. SEM O DOMÍNIO DAS FERRAMENTAS PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS E REPRODUTIBILIDADE DAS PRODUÇÕES INTELECTUAIS E ATÉ DA POSSIBILIDADE DO REGISTRO DA MEMÓRIA ORAL, NÃO SERÁ POSSÍVEL FORTALECER A MEMÓRIA, A IDENTIDADE E A HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS NAS MAIS AMPLAS CONDIÇÕES E ESPECIFICIDADES. OBJETIVO : GERAL: EMPODERAR OS POVOS INDÍGENAS PARA O FORTALECIMENTO DA SUA ORGANIZAÇÃO SOCIAL. ESPECÍFICOS: CRIAR UMA EMPRESA GRÁFICA EDITORIA INDÍGENA DAR VISIBILIDADE PARA DEVIDA COMPREENSÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DA HISTÓRIA E CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS. GARANTIR O ACESSO DAS PRODUÇÕES INDÍGENAS AOS POVOS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS. METAS : CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO DA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO INDÍGENA. HABILITAR 121 COMUNIDADES INDÍGENAS DO ESTADO DA BAHIA PARA TRABALHAR COM AS FERRAMENTAS DE EDIÇÃO E REPRODUÇÃO DE LIVROS DE QUALIDADE. DAR CONDIÇÕES PARA PESQUISA, PRODUÇÃO, REGISTRO E ACESSO AO MATERIAL PRODUZIDO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): CRIAR UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PROJETO DA GRÁFICA COM PARTICIPAÇÃO INDÍGENA E NÃO INDÍGENA. ESCOLHA DO LOCAL DAS INSTALAÇÕES DA EDITORA AQUISIÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS INSTALAÇÃO DAS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS INÍCIO DA PRE-PRODUÇÃO DE MATERIAIS HABILITAÇÃO DAS 121 COMUNIDADES INDÍGENAS NA PRODUÇÃO EM PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO. EQUIPAR AS COMUNIDADES COM EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE PROJETOS GRÁFICOS DOS MATERIAIS PRODUZIDOS. OFICINAS PARA PRODUÇÃO E RECOLHIMENTO DAS PRODUÇÕES INTELECTUAIS INDÍGENAS JÁ EXISTENTES E AS QUE SERÃO PRODUZIDAS NAS OFICINAS.propostas_secult.indd 111 28/11/2011 12:56:51
  • HABILITAÇÃO DAS 121 COMUNIDADES INDÍGENAS NA PRODUÇÃO EM PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO. EQUIPAR AS COMUNIDADES COM EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE PROJETOS GRÁFICOS DOS MATERIAIS PRODUZIDOS. 112 OFICINAS PARA PRODUÇÃO E RECOLHIMENTO DAS PRODUÇÕES INTELECTUAIS INDÍGENAS JÁ EXISTENTES E AS QUE SERÃO PRODUZIDAS NAS OFICINAS. Produção (realização do projeto) DIVULGAÇÃO DA EDITORA E DAS SUAS PRODUÇÕES LANÇAMENTO DA EDITORA INDÍGENA CRIAÇÃO DA GRÁFICA E EDITORA EM 2012. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) COMUNIDADES CAPACITADAS PARA A PRODUÇÃO DE LIVRO E PERIODICOS MANUSEIO DE EQUIPAMENTOS. FORTALECIMENTO DO PROTAGONISMO INDÍGENA COMO NA BAHIA DA SUA DO LIVRO) CONGRESSO INTERNACIONAL DE AUTORES INDÍGENAS AUTORES (FEIRA PRÓPRIA HISTÓRIA. PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, EMPRESAS ESTATAIS, ASSOCIAÇÕES INDÍGENAS, UNIVERSIDADES, CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ORGANIZAÇÕES NÃO INDÍGENAS E ORGANISMOS INTERNACIONAIS. ENTREVISTAS COM AS COMUNIDADES E RELATÓRIO. RESULTADOS ESPERADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 2 ANOS Produção (realização do projeto): 3 MESES Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): 1 ANO VALOR ESTIMADO : 2 MILHÕES Irecê Projeto : 194 CAPACITAÇÃO DE AGENTES DE LEITURA E CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FALTA DE HABILIDADES DOS AGENTES DE LEITURA E CULTURA PARA CONCORRER A EDITAIS E CAPTAR RECURSOS; AUSÊNCIA DE PROFISSIONALISMO NA GESTÃO DOS EMPREENDIMENTOS CULTURAIS; INTERESSE DA POPULAÇÃO EM PARTICIPAR DOS EDITAIS, MAS NÃO POSSUEM FORMAÇÃO NECESSARIA PARA ESTRUTURAR O PROJETO; FALTA DE DIVULVAÇÃO DOS EDITAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NO TERRITÓRIO DE IRECE PÚBLICO ALVO : AGENTES CULTURAIS, ENTIDADES FILANTRÓPICAS, ESCOLAS, SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES, GRUPOS DE TEATRO, ESCRITORES, GRUPOS DE CAPOEIRA, GRUPOS CULTURAIS, ARTESÃOS, GESTORES DE CULTURA, POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : A FALTA DE INVESTIMENTO NO SETOR CULTURAL ACABA IMPOSSIBILITANDO O DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DA CULTURA. NESSE CONTEXTO, O PROJETO PROMOVERÁ CURSOS DE CPACITAÇÃO QUE ORIENTARÃO E APERFEIÇOARÃO OS TRABALHOS JÁ EXISTENTES NO MUNICIPIO, ALEM DE ORGANIZAR ENCONTROS, FORUNS E PALESTRAS QUE POSSIBILITEM O DIÁLOGO ENTRE OS PRODUTORES DE CULTURA E LEITURA, LEVANDO-OS A CONHECER OS MECANISMOS JÁ EXISTENTES PARA A CAPTAÇÃO DE RECURSOS, COMO O FUNDO DE CULTURA DO MUNICIPIO, DO ESTADO E DA UNIÃO, OS EDITAIS DISPONÍVEIS, ECT. É INESGOTÁVEL A CRIATIVIDADE DA POPULAÇÃO, ESTA FICA IMPLICITA NOS BENS CULTURAIS QUE SÃO PRODUZIDOS POR ELES. ESSES PRODUTOS TRAZEM ENTRE SUAS CARACTERISTICAS E A SINGULARIDADE DO POVO. HOJE O SETOR CULTURAL É UM DOS SEGMENTOS DA ECONOMIA GLOBAL CAPAZ DSE GERAR TRABALHO E RIQUEZA, SE EXPLORADO E POTENCIALIZADO. POR ESSE MOTIVO É NECESSARIO INVESTIMENTO NUM DOS SETORES MAIS DINÂMICOS DA ECONOMIA QUE É CULTURA. OBJETIVO : DESENVOLVER A HABILIDADE DE AGENTES CULTURAIS DE PRODUZIR, GERAR E AVALIAR PROJETOS E CAPTAR RECURSOS DE ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS, ENTIDADES INTERNACIONAIS E EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS. METAS : AMPLIAR A QUANTIDADE DE AGENTES DE LEITURA E CULTURA CAPACITADOS NO TERRITORIO; CRIAR UMA REDE DE AGENTES DE LEITURA E CULTURA FOMENTANDO O INTERCAMBIO CULTURAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 112 28/11/2011 12:56:51
  • SETORES MAIS DINÂMICOS DA ECONOMIA QUE É CULTURA. OBJETIVO : DESENVOLVER A HABILIDADE DE AGENTES CULTURAIS DE PRODUZIR, GERAR E AVALIAR PROJETOS E CAPTAR RECURSOS DE ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS, ENTIDADES INTERNACIONAIS E EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS. 113 METAS : AMPLIAR A QUANTIDADE DE AGENTES DE LEITURA E CULTURA CAPACITADOS NO TERRITORIO; CRIAR UMA REDE DE AGENTES DE LEITURA E CULTURA FOMENTANDO O INTERCAMBIO CULTURAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO MAPEAMENTO DOS AGENTES DE LEITURA E CULTURA E DOS ESPAÇOS DE LEITURA DO TERRITÓRIO E CADASTRAMENTO DOS MESMOS; DIVULGAÇÃO MASSIVA DA ATIVIDADE; PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DO CURSO. PRODUÇÃO REALIZAÇÃO DO CURSO DE CAPACITAÇÃO; CERTIFICAR OS PARTICIPANTES; AVALIAR O CURSO E O AGENTE. PÓS-PRODUÇÃO ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS. PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO E PRIVADO, ONGS, COMUNIDADE EM GERAL. RESULTADOS ESPERADOS : PESSOAL QUALIFICADO PARA ELABORAÇÃO, GESTÃO, AVALIAÇÃO DE PROJETOS E CAPTAÇÃO DE RECURSOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIO, RELATÓRIO, REGISTRO DE FOTO E VÍDEO, IMPRENSA. DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Litoral Sul Projeto : 495 FORMAÇÃO PARA AGENTES DE LEITURAS DIAGNÓSTICO SETORIAL : AUSENCIA DE PROFISSIONAIS DE AGENTES DE LEITURA AUSENCIA DO FORTALECIMENTO DE INCENTIVO A LEITURA FALTA DE ACESSO AO ACERVO LITERARIO (POR FALTA DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA) FALTA DE DIVULGAÇÃO DAS HISTORIAS REGIONAIS AUSENCIA DA PRESERVAÇÃO DA ORALIDADE PRESENÇA DE MESTRES DA CULTURA POPULAR, CONTADORES DE HISTORIA, GRIÔS, XAMÃS. PRESENÇA DE HISTORIAS (MÉMORIAS DAS CULTURAS REGIONAIS) LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODAS AS REGIÕES DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : PÚBLICO EM GERAL JUSTIFICATIVA : DESCENTRALIZAR O ACESSO A LEITURA PRESERVAR A MEMÓRIA DAS REGIÕES DESPERTAR INTERESSE PELA LEITURA GERAR FONTE DE RENDA PARA AS REGIÕES OBJETIVO : PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA FORMAÇÃO DE LEITORES METAS : MAPEAMENTO DAS HISTORIAS, LENDAS, LITERATURA DE CORDEL DAS REGIÕES SELECIONAR E CAPACITAR OS AGENTES DE LEITURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 113 28/11/2011 12:56:51
  • 114 PRÉ-PRODUÇÃO: ELABORAÇÃO DO EDITAL ELABORAÇÃO DO CRONOGRAMA DE AÇÕES ESTABELECIMENTO DO NÚMERO DE AGENTES DE LEITURA, PROPORCIONAL A QUANTIDADE DE HABITANTES DAS REGIÕES, CAPTAÇÃO DE RECURSOS DIVULGAÇÃO DO PROJETO (CRIAÇÃO DE BLOGS) LEVANTAMENTO DOS ESPAÇOS DISPONIVEIS PARA REALIZAÇÃO DO PROJETO CRIAÇÃO DE UM GRUPO DE TRABALHO PRODUÇÃO: PUBLICAÇÃO DO EDITAL CURSO DE CAPACITAÇÃO ACOMPANHAMENTO DAS ATIVIDADES DOS AGENTES PÓS-PRODUÇÃO: ENTREGA DE RELATORIO PARCERIAS LOCAIS : MINC MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO E MUNICIPIO SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO E MUNICIPIO FUNDAÇÃO PEDRO CALMON PREFEITURAS MUNICIPAIS FUNDAÇÕES CULTURAIS MUNICIPAIS INSTITUIÇÕES PRIVADAS CONSELHOS DE CULTURA ESTADUAL E MUNICIPAL ENTIDADES NÃO GOVERNAMENTAIS RESULTADOS ESPERADOS : AUMENTO DO NUMERO DE LEITORES MAIOR INTERESSE PELA CULTURA DAS REGIÕES CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONARIOS PARA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS OBTIDOS PELO PROJETO, RELATORIOS E FOTOGRAFIAS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: A DEFINIR PRODUÇÃO: INDETERMINADO PÓS-PRODUÇÃO: TRIMESTRAL VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Portal do Sertão Projeto : 8 PORTA ABERTA PARA O FUTURO DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORMAR LEITORES ATIVOS, PARTICIPATIVOS E REFLEXIVOS NA SOCIEDADE LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ASSOCIAÇÕES COMUNITÁRIAS E ESCOLAS. PÚBLICO ALVO : ALUNOS DA REDE PÚBLICA, PARTICULAR E A SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : A NOSSA SOCIEDADE VEM SOFRENDO COM O CAOS DA DEFICIÊNCIA LITERÁRIA, DEVIDO A FALTA DE ESTÍMULO E DESEJO PELA LEITURA QUE VEM AFETANDO A HUMANIDADE. SENDO ASSIM, SENTIU-SE A NECESSIDADE DE TRABALHAR ESSE PROJETO PARA INTENSIFICAR E INCENTIVAR AS AÇÕES DE LEITURA DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA. OBJETIVO :propostas_secult.indd 114 28/11/2011 12:56:51
  • ESSE PROJETO TEM COMO OBJETIVO DESPERTAR O GOSTO PELA LEITURA, FORMANDO LEITORES CRIATIVOS E REFLEXIVOS. 115 ESSE PROJETO TEM COMO OBJETIVO DESPERTAR O GOSTO PELA LEITURA, FORMANDO LEITORES CRIATIVOS FORMAR ALUNOS CAPAZES DE LER E INTERPRETAR; E REFLEXIVOS. DESENVOLVER A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA; FORMAR ALUNOS CAPAZES DE LER E INTERPRETAR; METAS : DESENVOLVER A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA; DESENVOLVER O INTERESSE PELA LEITURA EM 100% DOS ALUNOS DE CADA ESCOLA DE CADA MUNICÍPIO METAS : DO ESTADO DA BAHIA. DESENVOLVER O INTERESSE PELA LEITURA EM 100% DOS ALUNOS DE CADA ESCOLA DE CADA MUNICÍPIO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : DO ESTADO DA BAHIA. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): COMISSÃO ORGANIZADORA; PROGRAMAÇÃO; COMISSÃO ORGANIZADORA; RECURSO TECNOLÓGICO, AUDIOVISUAL E MOBILIÁRIO; PROGRAMAÇÃO; APOIO DE INSTITUIÇÕES; RECURSO TECNOLÓGICO, AUDIOVISUAL E MOBILIÁRIO; PARCERIA COM O PODER PÚBLICO. APOIO DE INSTITUIÇÕES; PARCERIA COM O PODER PÚBLICO. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) INSCRIÇÕES; ABERTURA (EVENTO). INSCRIÇÕES; ABERTURA (EVENTO). 1ª ETAPA AVALIAÇÃO DIRECIONADA PARA A LITERATURA E PARA A LÍNGUA PORTUGUESA DE ACORDO COM 1ª ETAPA A MODALIDADE. AVALIAÇÃO DIRECIONADA PARA A LITERATURA E PARA A LÍNGUA PORTUGUESA DE ACORDO COM A MODALIDADE. 2ª ETAPA PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO TEXTUAL COM TEMA ALEATÓRIO. 2ª ETAPA PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO TEXTUAL COM TEMA ALEATÓRIO. 3ª ETAPA PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO TEXTUAL COM TEMA ESPECÍFICO. 3ª ETAPA PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO TEXTUAL COM TEMA ESPECÍFICO. 4ª ETAPA LEITURA E INTERPRETAÇÃO DO TEXTO LITERÁRIO. 4ª ETAPA LEITURA E INTERPRETAÇÃO DO TEXTO LITERÁRIO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) DESEMPENHO DA APRESENTAÇÃO E PRODUÇÃO DESEMPENHO DA APRESENTAÇÃO E PRODUÇÃO PARCERIAS LOCAIS : SEDUC, PETROBRÁS, BANCOS, PM, ASSOCIAÇÕES LOCAIS E COMÉRCIO PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : PM, ASSOCIAÇÕES LOCAIS E COMÉRCIO SEDUC, PETROBRÁS, BANCOS, RESULTADOS ESPERADOS : ATINGIR MELHORIA DA LEITURA EM PELO MENOS 80% DOS PARTICIPANTES. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ATINGIR MELHORIA DA LEITURA EM PELO MENOS 80% DOS PARTICIPANTES. QUESTIONÁRIOS APLICADOS AOS PROFESSORES SOBRE OS RESULTADOS DOS ALUNOS; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS DE RESULTADOS OBTIDOS; QUESTIONÁRIOS APLICADOS AOS PROFESSORES SOBRE OS RESULTADOS DOS ALUNOS; DIVULGAÇÃO EM TODAS AS FORMAS DE COMUNICAÇÕES. RELATÓRIOS DE RESULTADOS OBTIDOS; DURAÇÃO DO PROJETO : DIVULGAÇÃO EM TODAS AS FORMAS DE COMUNICAÇÕES. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): A DEFINIR PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): A DEFINIR PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): A DEFINIR PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): A DEFINIR VALOR ESTIMADO : PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): A DEFINIR A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sertão Produtivo Projeto : 404 Sertão Produtivo QUALIFICANDO A LEITURA Projeto : 404 DIAGNÓSTICO A LEITURA : QUALIFICANDO SETORIAL CARÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS CAPACITADOS PARA EXERCEREM DE FORMA EFICIENTE A FUNÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL : DE BIBLIOTECÁRIO / AUXILIAR DE BIBLIOTECAS. CARÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS CAPACITADOS PARA EXERCEREM DE FORMA EFICIENTE A FUNÇÃO DE BIBLIOTECÁRIO / AUXILIAR DE BIBLIOTECAS.propostas_secult.indd 115 28/11/2011 12:56:52
  • 116 LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR. PÚBLICO ALVO : PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS BIBLIOTECAS. JUSTIFICATIVA : CONSTATADA A FALTA DE HÁBITO DE CONTAÇÃO DE ESTÓRIAS E DE PROFISIONAIS DE BIBLIOTECA, O PRESENTE PROJETO OBJETIVA CRIAR CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECA E CONTADORES DE ESTÓRIAS QUE VENHAM RESGATAR O LÚDICO E O PRAZER DA LEITURA. NECESSIDADE DE PESSOAS CAPACITADAS UMA VEZ QUE ELAS TÊM IMPORTÂNCIA FUNDAMENTAL NA MOTIVAÇÃO A LEITURA. OBJETIVO : CAPACITAR PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECA E CONTADORES DE ESTÓRIAS. METAS : CAPACITAÇÃO DE ORIENTAÇÃO AO LEITOR, A FIM DE TORNAR A BIBLIOTECA UM AMBIENTE ACOLHEDOR; CAPACITAÇÃO TÉCNICA DOS PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECA; . HABILITAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECA NO ATENDIMENTO E ORIENTAÇÃO DE LEITORES PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): -LEVANTAMENTO DOS NUMEROS DE TÉCNICOS A SEREM CAPACITADOS. -CONTRATAÇÃO DE EMPRESA OU PROFISSIONAL QUE IRÁ REALIZAR A CAPACITAÇÃO. -FAZER O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO. -AQUISIÇÃO DE MATERIAIS E RECURSO PARA A REALIZAÇÃO DO CURSO. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): -DIVULGAÇÃO DO CURSO. -CAPACITAÇÃO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): -APLICAÇÃO, AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO. PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO DO ESTADO, PREFEITURAS E INICIATIVAS PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : PROFISSIONAIS HABILITADOS MAIOR ATENÇÃO E ORIENTAÇÃO AO LEITOR BIBLIOTECAS MAIS ORGANIZADAS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : -RELATÓRIO DE ATIVIDADES -QUESTIONÁRIOS -FICHA DE AVALIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS. DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sertão São Francisco Projeto : 111 LEITURA ITINERANTE INCLUSIVA DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 116 28/11/2011 12:56:52
  • 117 - NECESSIDADE DE DESENVOLVER O HÁBITO DE LEITURA; - A FALTA DE ENCENTIVO DA FAMÍLIA À LEITURA; - A DESVALORIZAÇÃO DO USO DO LIVRO; - DESVALORIZAÇÃO DO ESCRITOR LOCAL; - FALTA DE ACESSO A LEITURA NAS PERIFERIAS E ZONA RURAL; - PERCENTUAL ALTO DE ANALFABETOS; - AUSÊNCIA DE POLÍTICA DE ACESSIBILIDADE; - CARÊNCIA DE RENOVAÇÃO DE ACERVO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PRAÇAS, PÁTIOS DE ESCOLAS, PERIFERIA, ZONA RURAL, CENTROS COMUNITARIOS, QUADRAS ESPORTIVAS PÚBLICO ALVO : A COMUNIDADE LOCAL JUSTIFICATIVA : ESSE PROJETO NASCEU DA NECESSIDADE DE IMPLANTAR UMA BIBLIOTECA MÓVEL COM ACERVO DIVERSIFICADO QUE VALORIZE TAMBÉM A PRODUÇÃO LOCAL, PARA INCENTIVAR O HÁBITO DE LEITURA INCLUSIVE DE DEFICIENTES, ANALFABETOS E COMUNIDADES MARGINALIZADAS. CONSIDERANDO QUE A LEITURA SE FAZ NECESSÁRIA PARA FORMAR CIDADÃOS CRÍTICOS, CONSCIENTES E PARTICIPANTES DA SOCIEDADE. OBJETIVO : - ESTIMULAR E VALORIZAR O PRAZER DA LEITURA; - IMPLANTAR BIBLIOTECA MÓVEL; - INSERIR OS ESCRITORES E ESCRITORAS LOCAIS DOS ACERVOS; - IMPLEMENTAR UMA POLÍTICA DE LEITURA PARA ACESSIBILIDADE METAS : - DIFUNDIR 100% DA LEITURA NO TERRITÓRIO; - DISPONIBILIZAR 20 UNIDADES MÓVEIS; - DISPONIBILIZAR 10% DO ACERVO DE ESCRITORES LOCAIS; - 100% DE ACESSIBILIDADE A BIBLIOTECA MÓVEL E NO ACERVO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: DIVULGAÇÃO DA EXPOSIÇÃO DA BIBLIOTECA MÓVEL, LEVANTAMENTO E AQUISIÇÃO DE ACERVO GERAL E LOCAL ASSIM COMO TODO EQUIPAMENTO NECESSÁRIO, MAPEAMENTO DAS LOCALIDADES, PLANEJAMENTO (ROTEIRO, METODOLOGIA), FICHA DE PARTICIPANTES. PRODUÇÃO: RODA DE LEITURA, ACOMPANHAMENTO DE LEITURA, TEATRO, FANTOCHES, EXIBIÇÃO DE FILMES, PRODUÇÃO DE TEXTOS. PÓS-PRODUÇÃO: RELATÓRIOS DESENVOLVIDOS PELOS RESPONSÁVEIS AVALINADO OS RESULTADOS. PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIA DE CULTURA; SECRETARIA DE EDUCAÇÃO; SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO (ASSITÊNCIA E AÇÃO SOCIAL), ASSOCIAÇÕES, GRUPOS CULTURAIS, UNIVERSIDADES, ESCOLAS LOCAIS. RESULTADOS ESPERADOS : DESPERTAR O INTERESSE PELA LEITURA E ESCRITA. EDIÇÃO E DIVULGAÇÃO DE LIVROS DOS ESCRITORES LOCAIS AMPLIAÇÃO DE ESPAÇOS DE LEITURA COM A INCLUSÃO DE LEITORES CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 117 28/11/2011 12:56:52
  • 118 RELATÓRIO DESENVOLVIDO PELOS RESÓNSÁVEIS DA BIBLIOTECA. NÚMERO DE LEITORES ATENDIDOS COMUNIDADES PERIFÉRICAS INSERIDAS NÚMERO DE PUBLICAÇÕES DOS ESCRITORES LOCAIS DURAÇÃO DO PROJETO : 02 ANOS VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial - Culturas Populares Projeto : 66 FORÇAS/FORTALEZAS A LEITURA DO MEU MUNDO DIVERSIDADE DE ESCRITORES, PESQUISADORES, MESTRES DAS CULTURAS POPULARES DIAGNÓSTICO SETORIAL : DIVERSIDADE CULTURAL FORÇAS/FORTALEZAS PONTOS DE CULTURA E PONTOS DE LEITURA DIVERSIDADE DE ESCRITORES, PESQUISADORES, MESTRES DAS CULTURAS POPULARES EXISTÊNCIA DE BIBLIOTECAS DIVERSIDADE CULTURAL FRAQUEZAS CULTURA E PONTOS DE LEITURA PONTOS DE BIBLIOTECAS MAL ADMINISTRADAS COM ACERVO DISTANTE DA REALIDADE LOCAL. EXISTÊNCIA DE BIBLIOTECAS FALTA DE DISTRIBUIÇÃO DE OBRAS SOBRE CULTURA POPULAR COMO PARTE DO MATERIAL SÓCIO-EDUCATIVO. FRAQUEZAS DESCONHECIMENTO DA SUA PRÓPRIA CULTURA. DISTANTE DA REALIDADE LOCAL. BIBLIOTECAS MAL ADMINISTRADAS COM ACERVO FALTA DE DISTRIBUIÇÃO DE OBRAS SOBRE CULTURA POPULAR COMO PARTE DO MATERIAL AMEAÇAS SÓCIO-EDUCATIVO. AUSÊNCIA DE PROGRAMAS EDUCATIVOS DE INCENTIVO À LEITURA EM PROGRAMAS DE TV. DESCONHECIMENTO DA SUA PRÓPRIA CULTURA. AUSÊNCIA DE REGISTROS SOBRE A PRODUÇÃO DA CULTURA LOCAL E ESPAÇOS ALTERNATIVOS PARA A DIVULGAÇÃO DESTA CULTURA POPULAR. AMEAÇAS AUSÊNCIA DE PROGRAMAS EDUCATIVOS DE INCENTIVO À LEITURA EM PROGRAMAS DE TV. AUSÊNCIA DE REGISTROS SOBRE A PRODUÇÃO DA CULTURA LOCAL E ESPAÇOS ALTERNATIVOS PARA A DIVULGAÇÃO DESTA CULTURA POPULAR. OPORTUNIDADES NOVA GERAÇÃO CONSCIENTE O FÁCIL ACESSO ÀS MÍDIAS DIGITAIS QUE FAVORECEM A CRIAÇÃO DE PRODUTOS DA CULTURA POPULAR EM TODOS OS ASPECTOS. OPORTUNIDADES POLÍTICAS PÚBLICAS CULTURAIS NOVA GERAÇÃO CONSCIENTE EVENTOS: FEIRAS, BIENAIS, DIGITAIS QUE WORKSHOPS,AFESTIVAIS,DE PRODUTOS DA CULTURA POPULAR O FÁCIL ACESSO ÀS MÍDIAS SEMINÁRIOS, FAVORECEM CRIAÇÃO ETC. EM TODOS OS ASPECTOS. FESTAS POPULARES POLÍTICAS PÚBLICAS CULTURAIS INTERCÂMBIO ENTRE OS TERRITÓRIOS EVENTOS: FEIRAS, BIENAIS, SEMINÁRIOS, WORKSHOPS, FESTIVAIS, ETC. ENCANTAMENTO DOS JOVENS COM AS NOVAS MÍDIAS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : FESTAS POPULARES ESPAÇOS PÚBLICOS, ESCOLAS, TEATROS, BIBLIOTECAS, CENTROS CULTURAIS, ASSOCIAÇÕES DE BAIRRO, CENTROS COMUNITÁRIOS. INTERCÂMBIO ENTRE OS TERRITÓRIOSpropostas_secult.indd 118 28/11/2011 12:56:52 PÚBLICO ALVO :
  • FESTAS POPULARES INTERCÂMBIO ENTRE OS TERRITÓRIOS 119 ENCANTAMENTO DOS JOVENS COM AS NOVAS MÍDIAS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESPAÇOS PÚBLICOS, ESCOLAS, TEATROS, BIBLIOTECAS, CENTROS CULTURAIS, ASSOCIAÇÕES DE BAIRRO, CENTROS COMUNITÁRIOS. PÚBLICO ALVO : ESTUDANTES, PESQUISADORES DA CULTURA, PROFESSORES, COMUNIDADE EM GERAL. JUSTIFICATIVA : A BAHIA TEM UMA CULTURA POPULAR E IDENTITÁRIA RIQUÍSSIMA. NO ENTANTO, NOSSO POVO NÃO DISPÕE DE MATERIAIS IMPRESSOS E AUDIOVISUAIS QUE CONTENHAM TODAS AS NOSSAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS. DAÍ A IMPORTÂNCIA DESTE PROJETO. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: INCENTIVO À LEITURA DA PRODUÇÃO DE MESTRES E SABERES DA CULTURA POPULAR. OBJETIVO ESPECÍFICO: EDIÇÃO, REEDIÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE LIVROS SOBRE CULTURA POPULAR NAS ESCOLAS. INSERÇÃO DOS MESTRES DE SABERES E FAZERES POPULARES COMO EDUCADORES NAS ESCOLAS. CRIAÇÃO DE UM CALENDÁRIO DE DIFUSÃO DAS CULTURAS POPULARES METAS : EDITAR E REEDITAR OBRAS LITERÁRIAS (LIVROS, VÍDEOS, DOCUMENTÁRIOS). INSERIR MESTRES DOS SABERES E FAZERES POPULARES EM 100% DAS ESCOLAS PÚBLICAS. REMUNERAR OS MESTRES DOS SABERES E FAZERES POPULARES ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : ASSOCIAÇÕES, SINDICATOS, PODER PÚBLICO (MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL), COMÉRCIO, FUNDAÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS, ESCOLAS, ONG´S, COOPERATIVAS. RESULTADOS ESPERADOS : DIVULGAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE CULTURAL NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. FOMENTAR A LEITURA NOS 26 TERRITÓRIOS. PROMOVER INTERCÂMBIO ENTRE ESCRITORES E EDITORES DE OBRAS LIGADAS À CULTURA POPULAR. 100% DAS ESCOLAS PÚBLICAS COM FORMAÇÃO EM SABERES E FAZERES DA CULTURA POPULAR. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS, LISTA DE FREQUÊNCIA, QUESTIONÁRIOS, SITE, BLOGS, REVISTAS. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 1 ANO Produção (realização do projeto): CONTÍNUA Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório):CONTÍNUA VALOR ESTIMADO : Sisal Projeto : 59 CULTURA ITINERANTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : A AUSÊNCIA DE UM MECANISMO QUE DIVULGUE NOS MUNICÍPIOS DOS TERRITÓRIOS O HÁBITO DA LEITURA E DA CULTURA EM SUAS MÚLTIPLAS FACES TEM IMPOSSIBILITADO A DISSEMINAÇÃO DA CULTURA PRODUZIDA NOS TERRITÓRIOS APESAR DE JÁ TERMOS CONTEMPLADOS ALGUNS PROJETOS QUE FOMENTAM A CULTURA COMO OS PONTOS CULTURAIS, BIBLIOTECAS PÚBLICAS, CINE MAIS CULTURA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : DOS 26 TERRITÓRIOS MUNICÍPIOSpropostas_secult.indd 119 28/11/2011 12:56:52
  • DIAGNÓSTICO SETORIAL : A AUSÊNCIA DE UM MECANISMO QUE DIVULGUE NOS MUNICÍPIOS DOS TERRITÓRIOS O HÁBITO DA LEITURA E DA CULTURA EM SUAS MÚLTIPLAS FACES TEM IMPOSSIBILITADO A DISSEMINAÇÃO DA CULTURA PRODUZIDA NOS TERRITÓRIOS APESAR DE JÁ TERMOS CONTEMPLADOS ALGUNS PROJETOS QUE FOMENTAM 120 CULTURA COMO OS PONTOS CULTURAIS, BIBLIOTECAS PÚBLICAS, CINE MAIS CULTURA. A LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : MUNICÍPIOS DOS 26 TERRITÓRIOS JUSTIFICATIVA : SABENDO DA IMPORTÂNCIA DA LEITURA E DO SABER CULTURAL PARA O CRESCIMENTO INTELECTUAL DO SER HUMANO, FAZ-SE NECESSÁRIO DIFUNDIR A LEITURA E A DIVERSIDADE CULTURAL DE FORMA MAIS AMPLA PARA AS PESSOAS DA COMUNIDADE. NESSE SENTIDO, ESSE PROJETO SURGIU DA NECESSIDADE DE SE ATIVAR E RESGATAR OS CONHECIMENTOS MÚLTIPLOS DA SOCIEDADE, INTEGRANDO-OS NA CULTURA E NA EDUCAÇÃO. OBJETIVO : INCENTIVAR A DIVERSIFICAÇÃO DA CULTURA COMO FONTE DE INSPIRAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES PLURICULTURAIS EXISTENTES NOSTERRITÓRIOS. ESTIMULAR O HÁBITO E O GOSTO PELA LEITURA NOS MUNICÍPIOS DOS TERRITÓRIOS , BEM COMO A APRECIAÇÃO DE SUA DIVERSIDADE CULTURAL. METAS : ATINGIR, NO PERÍODO DE DOIS ANOS, O PÚBLICO ALVO DE CADA MUNICÍPIO DOS TERRITÓRIOS; AQUISIÇÃO DE UM VEÍCULO ADAPTADO (ÔNIBUS) PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO NOS TERRITÓRIOS; DESENVOLVER O HÁBITO PERMANENTE PELA LEITURA E O CULTIVO DAS PRÁTICAS CULTURAIS EXISTENTES NAS COMUNIDADES. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : AQUISIÇÃO DE UM VEÍCULO ADAPTADO (ÔNIBUS) PARA CADA TERRITÓRIO, COM EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA E SONORIZAÇÃO PARA AS APRESENTAÇÕES CULTURAIS; AQUISIÇÃO DE OBRAS E TÍTULOS; SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO; DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES QUE VISEM A LEITURA E O RACIOCÍNIO LÓGICO; PROMOÇÃO DE APRESENTAÇÕES TEATRAIS E SARAUS; APRESENTAÇÃO DE GRUPOS COREÓGRAFOS, CAPOERIA, SAMBA DE RODA, MACULELÊ, LINDRO AMOR, BUMBA-MEU-BOI E OUTRAS MANIFESTAÇÕES REGIONAIS; REALIZAÇÃO DE GINCANA INTERCOLEGIAL; REALIZAÇÃO DE FEIRAS LITERÁRIAS; PROMOVER RODAS DE CONVERSA COM GRIÔS (MESTRES DA CULTURA POPULAR) EXISTENTES NAS COMUNIDADES. PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO, UNIVERSIDADES, EMPRESAS PRIVADAS, ONG´S, SOCIEDADE CIVIL, ENTIDADES RELIGIOSAS RESULTADOS ESPERADOS : CONCRETIZAÇÃO DAS METAS E AÇÕES ESTABELECIDAS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ENTREVISTA DE SATISFAÇÃO NAS COMUNIDADES; AUTOAVALIAÇÃO DOS ENVOLVIDOS. DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 120 28/11/2011 12:56:52
  • 121 Vale Jiquiriça Projeto : 540 LIVROS PARA TODOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : O ESTADO DA BAHIA CONTA COM BIBLIOTECAS PÚBLICAS; AS BIBLIOTECAS CONTAM COM ACERVOS DEFASADOS, PEQUENOS E QUE NÃO POSSIBILITAM COM EFICIÊNCIA O EMPRÉSTIMO À POPULAÇÃO; INSUFICIÊNCIA DE OBRAS DE AUTORES BAIANOS; MUITAS BIBLIOTECAS NÃO POSSUEM UM ESPAÇO FÍSICO ADEQUADO. AUSÊNCIA DE SETORES ESPECIALIZADOS PARA OS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. AUSÊNCIA DE PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS PARA O ATENDIMENTO AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE TODO O ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO BAIANA JUSTIFICATIVA : POR MAIS QUE EXISTA UMA QUANTIDADE SIGNIFICATIVA DE LIVROS NA MAIORIA DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS ESTADUAIS, AINDA HÁ DIFULCULDADE PARA O ACESSO DE OBRAS ANTIGAS E CONTEMPORÂNEAS. O PROJETO "LIVROS PARA TODOS" PERMITIRÁ TAMBÉM O ACESSO DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS AO ACERVO. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: AMPLIAR OS ACERVOS DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS ESTADUAIS. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: DIVERSIFICAR O ACERVO; ESPECIALIZAR O ACERVO PARA OS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. METAS : AQUISIÇÃO DE APROXIMADAMENTE 03 MIL TÍITULOS PARA CADA BIBLIOTECA PÚBLICA DOS MUNICÍPIOS BAIANOS; CONSCIENTIZAR A PUPULAÇÃO PARA A DOAÇÃO, CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO ACERVO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): LEVANTAMENTO DOS LIVROS MAIS PROCURADOS; CONTRATO COM EDITORAS; DIVULGAÇÃO DO PROJETO; ORGANIZAÇÃO DE PALESTRAS PARA SENSIBILIZAÇÃO DOS USUÁRIOS; ORGANIZAÇÃO DE CAMPANHAS DE ESTÍMULO PARA A VISITAÇÃO ÀS BIBLIOTECAS; ORGANIZAÇÃO DE TREINAMENTO PARA OS PROFISSIONAIS E AUXILIARES DE BIBLIOTECA. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): AQUISIÇÃO DO ACERVO; REALIZAÇÃO DAS PALESTRAS, CAMPANHAS E TREINAMENTOS. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ELABORAÇÃO DE PAINEL PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS EM CADA BIBLIOTECA; POSTAGEM DOS RESULTADOS DO PROJETO EM SITE E BLOG; ENVIOS DE RELATÓRIOS PARA A BIBLIOTECA NACIONAL. PARCERIAS LOCAIS :propostas_secult.indd 121 28/11/2011 12:56:53
  • PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 122 ELABORAÇÃO DE PAINEL PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS EM CADA BIBLIOTECA; POSTAGEM DOS RESULTADOS DO PROJETO EM SITE E BLOG; ENVIOS DE RELATÓRIOS PARA A BIBLIOTECA NACIONAL. PARCERIAS LOCAIS : MINC; SECULT; FUNDAÇÃO PEDRO CALMON; PREFEITURAS MUNICIPAIS; SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA; SOCIEDADE CIVIL; ASSOCIAÇÕES; ENTIDADES; CENTROS DE EDUCAÇÃO. RESULTADOS ESPERADOS : ACERVO REVITALIZADO; VALORIZAÇÃO DO ACERVO; PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO NA DOAÇÃO DE LIVROS; AUMENTO DO NUMERO DE USUÁRIOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CAIXA DE SUGESTÕES NAS BIBLIOTECAS; FICHAS DE AVALIAÇÃO; ENTREVISTAS; LISTA DE PRESENÇA; QUANTITATIVO DE LIVROS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 01 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 01 ANO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Vitória da Conquista Projeto : 428 FÓRUM ESTADUAL DE LITERATURA SERTANEJA DIAGNÓSTICO SETORIAL : EXISTÊNCIA DE VASTA LITERATURA SERTANEJA NÃO DIVULGADA; NÃO RECONHECIMENTO DA LITERATURA SERTANEJA COMO PARTE DA CULTURA BAIANA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : TODOS OS PÚBLICOS JUSTIFICATIVA : A EXISTÊNCIA DE VÁRIOS AUTORES SERTANEJOS, AINDA NÃO RECONHECIDOS COMO TAL, JUSTIFICA A NECESSIDADE DESTE PROJETO PARA VALORIZAÇÃO E DISSEMINAÇÃO DA LITERATURA SERTANEJA. OBJETIVO : CRIAR UM FÓRUM ESTADUAL DE LITERATURA SERTANEJA METAS : DISCUTIR "O QUE É A LITERATURA SERTANEJA" PROMOVER ESCRITORES E PENSADORES; PUBLICAR REVISTAS; BLOGS; ANTOLOGIAS; CRIAR UM SELO EDITORIAL DO SERTÃO; PREMIAÇÃO ANUAL DE OBRAS LITERÁRIAS E ACADÊMICAS; INCLUIR A LITERATURA SERTANEJA NO CURRÍCULO ESCOLAR ESTADUAL ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): CRIAR COMISSÃO ORGANIZADORA; ELABORAR EDITAL;propostas_secult.indd 122 28/11/2011 12:56:53
  • PREMIAÇÃO ANUAL DE OBRAS LITERÁRIAS E ACADÊMICAS; INCLUIR A LITERATURA SERTANEJA NO CURRÍCULO ESCOLAR ESTADUAL ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): 123 CRIAR COMISSÃO ORGANIZADORA; ELABORAR EDITAL; ADQUIRIR RECURSOS E PARCEIROS Produção (realização do projeto) REALIZAÇÃO DO EVENTO Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) AVALIAÇÃO DO EVENTO; PUBLICAÇÕES SOBRE O EVENTO. PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVAS PÚBLICAS E PRIVADAS RESULTADOS ESPERADOS : ADESÃO DE VÁRIOS ESCRITORES E ACEITAÇÃO DO PÚBLICO CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ENQUETE; RELATÓRIO; DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 123 28/11/2011 12:56:53
  • 124 CONFERÊNCIA SETORIAL DE CULTURA PARA A INFÂNCIA (PROPOSTA PARA O SUB-EIXO LIVRO E LEITURA) GT / EIXO PENSAMENTO E LEITURA PROJETO LEITURA EM MULTIPLOS ESPAÇOS – VALORIZAÇÃO DOS AUTORES LOCAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA ESCOLAS, PRAÇAS, BIBLIOTECAS, SALAS DE LEITURA E OUTROS ESPAÇOS CONSIDERADOS REALIZAÇÃO EDUCATIVOS PÚBLICO ALVO CIANÇAS JUSTIFICATIVA PROPORCIONAR AS CRIANÇAS A AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS DA LITERATURA LOCAL E REGIONAL; - DIFUNFIR O HÁBITO DE LEITURA EM VÁRIAS COMUNIDADES DA LITERATURA LOCAL E REGIONAL; - PROMOVER A DIFUSÃO DA LITERATURA UTILIZANDO DIVERSOS ESPAÇOS E MODALIDADES DE LEITURA PERFORMACES, SAUAUS, CONTAÇÃO DE HISTÓRIA; OBJETIVO - REALIZAR OFICINAS LITERÁRIAS, MINI-CURSOS, HORA DO CONTO DANDO VISIBILIDADE AOS POETAS E CONMTADORES DE HISTÓRIA; PUBLICAÇÃO DE LIVROS FEITOS POR CRIANÇAS MEDIANTE EDITAIS METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 124 28/11/2011 12:56:53
  • 125 (PROPOSTA PARA OS SUB-EIXOS LIVRO E LEITURA E BIBLIOTECAS) GT / EIXO GESTÃO DA CULTURA AMPLIAÇÃO DA REDE DE BIBLIOTECAS INFANTIS ESTENDENDO A BAIRROS POPULOSOS FAVORECENDO À ASCESSIBILIDADE DO LIVRO E DA LEITURA. IMPLANTAÇÃO DE PROJETO PRÁTICAS DE LEITURAS COMO ITEM PERMANENTE NAS BIBLIOTECAS INFANTIS, COM LIVROS DE QUALIDADE PRIORIZANDO-SE A CONSTANTE RENOVAÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO ESPAÇOS PÚBLICOS E COMUNITÁRIOS PARCERIA COM ESPAÇOS PRIVADOS PÚBLICO ALVO CIANÇAS DE 0-12 JUSTIFICATIVA PARECE UM DISCURSO RECORENTEE REPETITIVO A QUESTÃO DO ACESSO AO LIVRO E A LEITURA MEDIADO POR PROFISSIONAIS E CONHECEDORES DA TEORIA DA RECEPÇÃO E DE SUA IMPLICAÇÃO NO LEITOR, AINDA É UM ENTRAVE PARA OBTERMOS BONS RESULTADOS NA CONSTITUIÇÃO DE LEITORES. É DESSA FORMA UMA APROPRIAÇÃO DO ATO DE LÊ E SONSEQUENTE GOSTO PELO LIVRO E PELA LEITURA. PROMOVER ACESSIBILIDADE AO LIVRO E A LEITURA IMPLEMENTADO BIBLIOTECAS INFANTIS DE PEQUENO PORTE EM BAIRROS E LOCALIDADES DIVERSAS; OBJETIVO FORMAR MEDIADORES DE LEITURA QUALIFICADOS PARA DAREM ENCAMINHAMENTO AS PRÁTICAS DE LEITURAS NA BIBLIOTECAS; IMPLANTAR PRÁTICAS DE LEITURA DA LITERATURA COMO ATIVIDADE PERMANENTE EM BIBLIOTECAS INFANTIS. METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 125 28/11/2011 12:56:53
  • 126 CONFERÊNCIA LIVRE DE LEITURA PROPOSTA PARA O SUB-EIXO LIVRO E LEITURA GT / EIXO LEITURA PROJETO MAIS LEITORES, MAIS CULTURA, MAIS CIDADANIA. FRAGILIDADES DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE LEITORES: NECESSIDADE DE SE MAXIMIZAR A DEMOCRATIZAÇÃO DOS ESPAÇOS DE LEITURA (COM ACOMPANHAMENTO PSICOPEDAGÓGICO E MULTIDISCIPLINAR) PARA TODAS AS CAMADAS SOCIAIS COM PROXIMIDADE DE LOCAIS PÚBLICOS COMO CENTROS COMERCIAIS, FEIRAS LIVRES, METRÔS, TERMINAIS RODOVIÁRIOS E GRANDES CENTROS RESIDENCIAIS. NÚMERO REDUZIDO DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS POR MUNICÍPIO. DIAGNÓSTICO SETORIAL AUSÊNCIA DE DIVULGAÇÃO DE FOMENTO À LEITURA (RADIO, TV, JORNAIS, OUTDOOR). AMPLIAR A INTEGRAÇÃO ENTRE FAMÍLIAS, ESCOLAS, INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS PARA O FOMENTO DA LEITURA. LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO GERAL JUSTIFICATIVA OBJETIVO FORMAÇÃO DE LEITORES METAS • FORMULAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS (AMPLIANDO-SE PARA O PÚBLICO PORTADOR DE NECESSIDADES ESPECIAIS): 1. FORMAÇÃO DE MEDIADORES 2. PROMOÇÃO DE SARAUS E EVENTOS LITERÁRIOS, FORTALECENDO NOVAS AÇÕES E EVENTOS JÁ EXISTENTES 3. CRIAÇÃO DE UMA POLÍTICA PERMANENTE DE EDITAIS DE FOMENTO À ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PRODUÇÃO E LEITURA DE LIVROS, INCLUSIVE, EM SUPORTE BRAILLE, COM CONSULTA EM REUNIÕES COLETIVAS COM A CATEGORIA I. PRÊMIOS DE RESENHA E DE CRÍTICA (INCENTIVO AO LEITOR INICIANTE) II. CRIAÇÃO DE UM MECANISMO DE DISTRIBUIÇÃO DE LIVROS DE AUTORES, PRIORITARIAMENTE BAIANOS , PARA AS BIBLIOTECAS E COMUNITÁRIAS. 1. PARTICIPAÇÃO DE REPRESENTANTES (ELEITOS PELOS SEGMENTOS DE LEITURA) NO COMITÊ DE ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DO LIVRO E LEITURA DA BAHIA- PELL- BA PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 126 28/11/2011 12:56:53
  • 127 COFEÊNCIA LIVRE DE LIVRO PROPOSTA PARA O SUB-EIXO LIVRO E LEITURA GT / EIXO LIVRO PROJETO FORTALECENDO A INFRAESTRUTURA LITERÁRIA NA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO GERAL JUSTIFICATIVA OBJETIVO METAS MAPEAMENTO DAS EDITORAS PÚBLICAS E PRIVADAS DA BAHIA. CREDENCIAMENTO DAS EDITORAS VERDADEIRAMENTE BAIANAS QUE TRABALHEM COM UM MÍNIMO DE 80% DE AUTORES DA BAHIA E QUE NÃO TENHAM VÍNCULO ACIONÁRIO COM EDITORAS DE OUTROS ESTADOS E PAÍSES E/OU COOPERATIVAS DE AUTORES FORMAIS. MAPEAMENTO E CREDENCIAMENTO DE AUTORES DA BAHIA (AUTOR QUE TENHA PELO MENOS UM TÍTULO PUBLICADO). GARANTIA DE PERCENTUAL DA VERBA DESTINADA AO FUNDO DE CULTURA PARA AS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO EDITORAS E/OU COOPERATIVAS DE AUTORES FORMAIS ACIMA CARACTERIZADOS. AÇÃO PERMANENTE DE AQUISIÇÃO DAS PUBLICAÇÕES EDITADAS PELAS EDITORAS CADASTRADAS PELA SECULT/BA PARA AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS E COMUNITÁRIAS, SOB CONSULTA DE CADA UMA DELAS NAS SUAS NECESSIDADES PREFERENCIAIS. CRIAÇÃO DE EDITAIS PARA EDITORAS CREDENCIADAS. CRIAÇÃO DE EDITAIS PARA AUTORES CREDENCIADOS EM TODO O ESTADO. CRIAÇÃO DE UMA POLÍTICA PERMANENTE DE FEIRAS E EVENTOS LITERÁRIOS EM TODO O ESTADO. PARTICIPAÇÃO DE REPRESENTANTES (ELEITOS PELOS SEGMENTOS DE ESCRITORES E AUTORES) NO COMITÊ DE ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DO LIVRO E LEITURA DA BAHIA- PELL- BA PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 127 28/11/2011 12:56:53
  • 128 PESQUISADORES E ESTUDIOSOS DA CULTURA Setorial de Estudiosos e Pesquisadores da Cultura Projeto : 20 PROPOSTA 1 DIAGNÓSTICO SETORIAL : CRIAR PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DE ESTUDOS E PESQUISA EM CULTURA PRIORIZANDO A CIRCULAÇÃO DE PESQUISADORES, A PREMIAÇÃO DE PESQUISAS E A CRIAÇÃO DE UM ORGANISMO PÚBLICO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 21 PROPOSTA 2 DIAGNÓSTICO SETORIAL : PROPOR E ACOMPANHAR ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO ESTADUAL DE FORMA A PERMITIR QUE OS PESQUISADORES EM CULTURA VINCULADOS ÀS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS POSSAM PARTICIPAR DOS PROGRAMAS E PROJETOS ESTADUAIS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 128 28/11/2011 12:56:54
  • 129 VALOR ESTIMADO : Projeto : 22 PROPOSTA 3 DIAGNÓSTICO SETORIAL : FOMENTAR E CONSOLIDAR EM ÂMBITO ESTADUAL E NACIONAL, REDE DE ESTUDOS, PESQUISA E FORMAÇÃO EM CULTURA, GARANTINDO SUA PARTICIPAÇÃO EM ÓRGÃOS DE DISCUSSÃO E DELIBERAÇÃO COLETIVOS DE POLÍTICAS CULTURAIS ESTADUAIS E NACIONAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 129 28/11/2011 12:56:54
  • 130 Eixo IV Transversalidade da Culturapropostas_secult.indd 130 28/11/2011 12:56:54
  • 131 IV. TRANSVERSALIDADE DA CULTURA CULTURA DIGITAL E COMUNICAÇÃO Bacia do Jacuípe Projeto : 251 TERRITORIALIZAR A TV PÚBLICA DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : O SINAL DA TV NÃO CHEGA A TODOS OS MUNICÍPIOS DA BAHIA; O CONTEÚDO NÃO É CONTEXTUALIZADO; OS SINAIS DE TV ACESSÍVEIS AO GRANDE PÚBLICO SÃO MAJORITARIAMENTE DAS TVS COMERCIAIS; O CONTEÚDO DAS TVS COMERCIAIS NÃO VALORIZAM A PLURALIDADE DA CULTURA BRASILEIRA E NÃO PROMOVE A DIVERSIDADE; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : A SOCIEDADE BAIANA JUSTIFICATIVA : OS SINAIS DE TV ACESSÍVEIS AO GRANDE PÚBLICO SÃO MAJORITARIAMENTE DAS TVS COMERCIAIS, SEU CONTEÚDO NÃO VALORIZAM A PLURALIDADE DA CULTURA BRASILEIRA E NÃO PROMOVE A DIVERSIDADE; O SINAL DA TV PÚBLICA DO ESTADO E SUA ESTRUTURA OPERACIONAL PRECÁRIA NÃO CHEGA A TODOS OS MUNICÍPIOS DA BAHIA E SEU CONTEÚDO NÃO É CONTEXTUALIZADO. OBJETIVO : DEMOCRATIZAR E DIVERSIFICAR O ACESSO DE PRODUÇÃO AUDIOVISUAL A CONTEÚDOS CONTEXTUALIZADOS NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA; VALORIZAR A ARTE E A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE VISANDO O DESENVOLVIMENTO CULTURAL E ECONÔMICO DOS MESMOS; POSSIVILITAR QUE AS COMUNIDADES DOS TERRITÓRIOS ACESSEM CONTEÚDOS QUE VALORIZE A SUA IDENTIDADE E A SUA AUTO ESTIMA METAS : CRIAR UNIDADES OPERACIONAIS DA TV PÚBLICA DA BAHIA NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE; GARANTIR UMA HORA DE PROGRAMAÇÃO DIÁRIA COM PRODUÇÃO DE CADA TERRITÓRIO; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : FAZER DIAGNÓSTICO DOS TERRITÓRIOS COM MOBILIDADE E PARCERIAS SUSTENTÁVEIS PARA IMPLEMENTAÇÃO DAS UNIDADES; MONTAR AS BASES DE OPERAÇÃO NOS TERRITÓRIOS; ESTIMULAR A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL CONTEXTUALIZADA; ABRIR PAUTA NA PROGRAMAÇÃO PARA A PRODUÇÃO CONTEXTUALIZADA; PARCERIAS LOCAIS : IRDEB, CONSÓRCIOS TERRITORIAIS, COLEGIADOS TERRITORIAIS, EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : UNIDADES OPERACIONAIS DA TV PÚBLICA DA BAHIA NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE FUNCIONANDO COM PARCERIAS LOCAIS; PROGRAMAÇÃO DIÁRIA COM PRODUÇÃO CONTEXTUALIZADA; FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO AUDIOVISUAL GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ÁREA DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DIAGNÓSTICO DAS PARCERIAS VEICULAÇÃO DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL CONTEXTUALIZADA DURAÇÃO DO PROJETO : CONTÍNUO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Bacia do Rio Corrente Projeto : 339 Expansão do sinal da TVE- Ba em todo território Baiano DIAGNÓSTICOpropostas_secult.indd 131 SETORIAL : 28/11/2011 12:56:54
  • VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 132 Bacia do Rio Corrente Projeto : 339 Expansão do sinal da TVE- Ba em todo território Baiano DIAGNÓSTICO SETORIAL : FOFA - " Ausência do sinal em diversas cidades do Território baiano, dificultando assim o acesso a informações. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Todo território baiano. PÚBLICO ALVO : População baiana. JUSTIFICATIVA : A elaboração desse projeto se dá pela ausência de sinal da emissora TVE-Ba em diversas cidades do Território Bacia do Rio Corrente sinalizado durante diagnósticos na Conferencia Territorial de Cultura. E constatação através de representação de cada município presente no evento supracitado. OBJETIVO : " Estabelecer o sinal da TV Bahia em todo território baiano; " Dar visibilidade as manifestações culturais em todos os territórios baianos; METAS : " Aquisição de sinal até o final de 2012; " Abertura de espaço para as manifestações e demandas territoriais. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " Aquisição de sinal até o final de 2012; " Abertura de espaço para as manifestações e demandas territoriais. PARCERIAS LOCAIS : Prefeituras municipais e interessados. RESULTADOS ESPERADOS : Projeto : 311 Efetivação do sinal da emissora nos municípios BAHIA PLUGADA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DIAGNÓSTICO SETORIAL : Avaliação processual e continua através de relatórios enviados pelos municípios. " Falta de uma internet de qualidade em vários municípios baianos; DURAÇÃO DO PROJETO : " Falta de núcleos Tecnológicos e profissionais em alguns municípios. 1 ano ate implantação do projeto. " Instalações inadequadas; VALOR ESTIMADO :físicos " Falta de espaços " Falta de fibra ótica para o interior do estado LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Todo o Estado Bacia do Rio Grande PÚBLICO ALVO : População em geral JUSTIFICATIVA : Tendo em vista que a internet é hoje um dos meios de comunicação mais utilizado no mundo, o estado da Bahia ainda não dispões em todo o seu território desta ferramenta tecnológica para a inclusão digital de toda a sua população. OBJETIVO : Possibilitar a inclusão digital de qualidade para os municípios da Bahia; METAS : " Melhorar e ampliar a estrutura física da rede de antenas; " Ampliar a malha de fibra ótica existente no estado da Bahia; " Promover a qualificação de técnicos para monitoramentos das redes de informática " Promover cursos de inclusão digital; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " Instalar, ampliar e qualificar a malha de telecomunicação; " Promover cursos para atualização de monitores, técnicos e voluntários; " Promover cursos de inclusão digital, para crianças, jovens, adultos e pessoas da melhor idade; PARCERIAS LOCAIS : Governo Federal Prefeituras Sociedade Civil Iniciativa Privada CNPq CID RESULTADOS ESPERADOS : Evolução /tecnológica Criação das cidades digitais Aumento ao acesso à internet Melhoria na velocidade da internet CRITÉRIOSpropostas_secult.indd 132 PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 28/11/2011 12:56:54
  • Prefeituras Sociedade Civil Iniciativa Privada CNPq CID 133 RESULTADOS ESPERADOS : Evolução /tecnológica Criação das cidades digitais Aumento ao acesso à internet Melhoria na velocidade da internet CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Registro do número de internautas conectados; Registro da freqüência de usuários nos núcleos tecnológicos Gráficos demonstrativos do uso das redes DURAÇÃO DO PROJETO : 2 anos VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Região Metropolitana de Salvador Projeto : 290 CULTURA DIGITAL E COMUNICAÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL : A INEXISTENCIA DE POLÍTICAS PUBLICAS EM ACESSIBILIDADE LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL JUSTIFICATIVA : A NECESSIDADE DE INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS, MOBILIDADE REDUZIDA E ANALFABETOS, TANTO EM PRODUTOS CULTURAIS, QUANTO NA PRODUÇÃO NA ELABORAÇÃO DOS PRODUTOS. OBJETIVO : INSERIR EM TODOS OS PROJETOS DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA, ACESSIBILIDADE DIGITAL, TANTO NOS PRODUTOS CULTURAIS, QUANTO NA PRODUÇÃO CULTURAL, DEMOCRATIZANDO A DISTRIBUIÇÃO EM CENTROS CULTURAIS, BIBLIOTECAS, TERREIROS E AFINS. METAS : QUE PELO MENOS 30% DO ACERVO DAS BIBLICOTECAS PUBLICAS ESTEJAM DIGITALIZADOS E LEGENDADOS NO PRAZO DE DOIS ANOS, SENDO INTEGRALIZADO NO PRAZOS DE 5 ANOS. GARANTIR QUE NOS EDITAIS 15% DOS ESPETACULOS SEJAM ASSEGURADOS AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ: GRUPO DE TRABALHO ESPECIALIZADO EM DIGITALIZAÇÃO E LEGENDAGEM DOS ACERVOS PRODUÇÃO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS E EQUIPE PÓS: DIVULGAÇÃO E DISPONIBILIZAÇÃO NOS MEIOS MIDIATICOS PARCERIAS LOCAIS : BIBLIOTECAS, FUNDAÇÕES, CENTROS CULTURAIS, ESCOLAS, SETOR PRIVADO E GOVERNAMENTAL RESULTADOS ESPERADOS : CUMPRIMENTO DAS METAS ESPECIFICADAS ACIMA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ELABORAÇÃO DE PESQUISAS JUNTO AO PUBLICO ALVO DIVULGAÇÃO NOS MEIOS MIDIATICOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ: 90 DIAS UTEIS PARA SELEÇÃO DA EQUIPE PRODUÇÃO: 120 UTEIS PÓS: 60 DIAS VALOR ESTIMADO : A DEPENDER Setorial de Cultura Digital Projeto :propostas_secult.indd 133 14 28/11/2011 12:56:54
  • PÓS: 60 DIAS VALOR ESTIMADO : A DEPENDER 134 Setorial de Cultura Digital Projeto : 14 TRANSVERSALIDADE E ACESSO À CULTURA DIGITAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : GARANTIR TRANSVERSALIDADE E ACESSO À CULTURA DIGITAL: 1.1 - INFRAESTRUTURA DE BANDA LARGA NOS TERRITÓRIOS BAIANOS; 1.2 – ADOÇÃO - POR PARTE DA SECULT - E ESTÍMULO A OUTROS ORGÃOS GOVERNAMENTAIS E À SOCIEDADE CIVIL DE LICENCIAMENTO LIVRE E PADRÕES ABERTOS; 1.3 – DESENVOLVIMENTO E APERFEIÇOAMENTO DA ESTRUTURA FÍSICA (INCLUINDO OS CDCS) E DOS AMBIENTES VIRTUAIS DISTINTOS EM PLATAFORMAS LIVRES METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SECTI, SERPRO , PRODEB, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, SEMA, SEINFRA, MINC RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 15 DESENVOLVIMENTO, SUPORTE E FORMAÇÃO CONTINUADA EM CULTURA DIGITAL LIVRE DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : 2) DESENVOLVIMENTO, SUPORTE E FORMAÇÃO CONTINUADA EM CULTURA DIGITAL LIVRE 2.1 - NÚCLEOS DE CULTURA DIGITAL LIVRE E METARECICLAGEM 2.2 – FOMENTO AO DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO EM JOGOS UTILIZANDO PLATAFORMAS LIVRES EM PARCERIA COM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO 2.3 – INCENTIVO A CRIAÇÃO E USO DE PLATAFORMAS LIVRES DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS :propostas_secult.indd 134 28/11/2011 12:56:55
  • 2.2 – FOMENTO AO DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO EM JOGOS UTILIZANDO PLATAFORMAS LIVRES EM PARCERIA COM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO 2.3 – INCENTIVO A CRIAÇÃO E USO DE PLATAFORMAS LIVRES DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 135 METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : UNEB, UFBA, ONDA DIGITAL/UFBA, UFRB, UNICULT (UNIVERSIDADE CULTURA LIVRE), IFBA, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, PSL-BA, COLIVRE, BAILUX, MINC, CIRCUITO FORA DO EIXO, INSTITUTO INTERCIDADANIA RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Projeto : 16 FOMENTO À PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE BENS, PRODUTOS, SERVIÇOS E SABERES DA CULTURA LIVRE EM MEIOS DIGITAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : 3) FOMENTO À PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE BENS, PRODUTOS, SERVIÇOS E SABERES DA CULTURA LIVRE EM MEIOS DIGITAIS 3.1 – PARTICIPAÇÃO DA SECULT NA GESTÃO E FINANCIAMENTO DO GAME CLUSTER; 3.2 – CRIAR EVENTOS (FESTIVAIS, FÓRUNS, MOSTRAS, FEIRAS, WORKSHOPS DENTRE OUTROS) DE GRANDE E PEQUENO PORTE VOLTADOS PARA PRODUTOS QUE SEJAM EXCLUSIVAMENTE ORIGINADOS DO REMIX DE PRODUTOS CULTURAIS, COLOCANDO A BAHIA NO CIRCUITO DE GRANDES EVENTOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS VOLTADOS PARA CULTURA DIGITAL COM AÇÕES DESCENTRALIZADAS NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE; 3.3 – DESENVOLVER PLATAFORMA DIGITAL AGREGADORA, DENTRO DOS PADRÕES DAS REDES SOCIAIS FEDERADAS QUE POSSIBILITE A CIRCULAÇÃO, FORMAÇÃO DE TEIAS PRODUTIVAS, DE BENS CULTURAIS DESENVOLVIDOS NA BAHIA. EXEMPLO: ITEIA, CIRANDAS, CIRCUITO FORA DO EIXO, SOFTWARELIVRE.ORG METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : UNEB, UFBA, SECTI, FAPESB, IFBA, IFBAIANO, ASSOCIAÇÕES, CIRCUITO FORA DO EIXO, INSTITUTO INTERCIDADANIA, MICROEMPRESAS DE JOGOS, COLIVRE RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Sisal Projeto : 55 IMPLANTAÇÃO DE CENTROS LITERÁRIOS MUNICIPAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : DO SISAL É CONHECIDO PELA GAMA DE ARTISTAS E PRODUÇÕES. O TERRITÓRIOpropostas_secult.indd 135 28/11/2011 12:56:55
  • VALOR ESTIMADO : 136 Sisal Projeto : 55 IMPLANTAÇÃO DE CENTROS LITERÁRIOS MUNICIPAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO DO SISAL É CONHECIDO PELA GAMA DE ARTISTAS E PRODUÇÕES. POUCO OU NENHUM REGISTRO DAS PRODUÇÕES LITERÁRIAS LOCAIS. POUCO MUNICIPIOS CONTAM COM O REGISTRO SISTEMÁTICO DA SUA HISTÓRIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS 20 MUNICIPIOS DO TERRITÓRIO DO SISAL PÚBLICO ALVO : ARTISTAS LITERÁRIOS E ESTUDANTES, EM GERAL E COMUNIDADE DO TERRITÓRIO DO SISAL JUSTIFICATIVA : POSSUIMOS UMA DIVERSIDADE DE CULTURA E PRODUÇÕES ARTISTICAS LITERÁRIAS QUE CRIAM DIVERSOS TEXTOS COMO: CORDEL, POEMAS, ABOIOS, REPENTES, PORÉM AINDA NÃO POSSUIMOS UM ESPAÇO (OU INSTITUIÇÃO) QUE PESQUISE, REGISTRE E PUBLIQUE AS PRODUÇÕES OBJETIVO : IDENTIFICAR OS ARTISTAS LITERÁRIOS E SISTEMATIZA-LOS DE ACORDO COM SEU TIPO DE PRODUÇÃO ARTISTICA. REGISTRAR E PUBLICAR AS PRODUÇÕES LITERÁRIAS CRIAR DOCUMENTÁRIOS CONTANDO SUA HISTÓRIA E DIVULGANDO PARA OS DEMAIS MUNICÍPIOS METAS : TORNAR OS ARTISTAS LITERÁRIOS CONHECIDOS, VALORIZADOS E COM SUAS PRODUÇÕES PUBLICADAS TER TODOS OS MUNICIPIOS DO TERRITÓRIO DO SISAL COM SUAS HISTÓRIAS DIVULGADAS EFETIVAR A PROMOÇÃO DE SARAUS, FEIRAS E CONCURSOS LITERARIOS EM CIDADES DO TERRITÓRIO DO SISAL. PRODUÇÕES DOS ARTISTAS LITERÁRIOS DIVULGADAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : SENSIBILIZAR ATRAVÉS DE SEMINÁRIOS, REUNIOES E ENCONTROS CULTURAIS AS COMUNIDADES REALIZAR OFICINAS E FEIRAS LITERÁRIAS DIVULGAR PELOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO LOCAL A CATALOGACAO DAS PRODUÇÕES ARTISTICAS LITERÁRIAS, COM AQUISIÇÃO DE OBRAS E TÍTULOS ENVOLVER AS ESCOLAS MUNICIPAIS, ESTADUAIS, PRIVADAS E UNIVERSIDADES EM PESQUISAS A CERCA DAS PRODUÇÕES LITERÁRIAS LOCAIS E SEUS LITERATOS. ENVOLVER O COMERCIO LOCAL NO PATROCINIO E COMERCIALIZAÇÃO DAS PRODUÇÕES LITERÁRIAS PARCERIAS LOCAIS : ARTISTAS LITERÁRIOS, PREFEITURAS MUNICIPAIS, COMERCIOS, ESCOLAS, COMUNIDADE EM GERAL, ENTIDADES PRIVADOS E GRÁFICAS, RESULTADOS ESPERADOS : ARTISTAS LITERÁRIOS RECONHECIDOS E VALORIZADOS HISTÓRIA DOS MUNICIPIOS SISTEMATIZADAS ENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE, EM GERAL, NA VALORIZACAO E RECONHECIMENTO DAS OBRAS LITERÁRIAS A CONCRETIZAÇÃO DAS METAS ESTABELECIDAS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SEMINÁRIOS, REUNIÕES, RELATÓRIOS, ENTREVISTAS, DOCUMENTÁRIOS, PORTIFOLIO, ALBUM FOTOGRÁFICO, LISTA DE PRESENÇA E ATAS; DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 1 ANO Produção (realização do projeto): 2 ANOS Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): TEMPO INDETERMINADO VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 136 28/11/2011 12:56:55
  • 1 ANO Produção (realização do projeto): 2 ANOS 137 Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): TEMPO INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : CULTURA E DIREITOS HUMANOS Agreste Baiano Projeto : 36 CENTRO DE RECUPERAÇÃO E PREVENÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL : GRANDE NÚMERO DE JOVENS E CRIANÇAS QUE NECESSITAM DE ATIVIDADES DIFERENCIADAS QUE PROPORCIONEM O DESENVOLVIMENTO CULTURAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CIDADES DE LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA PÚBLICO ALVO : CRIANÇAS, ADOLESCENTES E ADULTOS JUSTIFICATIVA : CONSIDERANDO O CRESCIMENTO DESENFREADO DO USO DE DROGAS, BEM COMO A VULNERABILIDADE DOS JOVENS, FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO DE CENTROS DE RECUPERAÇÃO QUE ATENDAM A TODOS OS TERRITÓRIOS DA BAHIA. NESTE ESPAÇO, OS JOVENS DEVERÃO TER ACESSO A TRATAMENTO TERAPÊUTICO, BEM COMO PROMOÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS E PROFISSIONAIS PARA TODOS. OBJETIVO : RECUPERAR JOVENS QUE UTILIZAM DROGAS, REDUZINDO A VIOLÊNCIA NOS MUNICÍPIOS E REINTEGRÁ-LOS A SOCIEDADE REESTRUTURAÇÃO DAS FAMÍLIAS E REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PREVINIR A INTEGRAÇÃO DE JOVENS AO MUNDO DA VIOLÊNCIA OFERECER ATIVIDADES CULTURAIS QUE AFASTEM ESSE PÚBLICO DO MEIO QUE O PREJUDIQUE METAS : REDUZIR EM 70% A VIOLÊNCIA PROVOCADA PELA FALTA DE ATENDIMENTO; CRIAR CENTROS DE RECUPERAÇÃO EM DOIS ANOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : INTEGRAR E REINTEGRAR OS JOVENS À SOCIEDADE E AO MUNDO DO TRABALHO PARCERIAS LOCAIS : ESTADO, PREFEITURAS, MINISTÉRIO PÚBLICO, CONSELHOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS, PODER LEGISTATIVO E OUTROS RESULTADOS ESPERADOS : REDUÇÃO DO ÍNDICE DE VIOLÊNCIA NO TERRITÓRIO CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : GRÁFICOS COMPARATIVOS DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção : 6 MESES Produção: 2 ANOS Pós-produção INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Culturas Indígenas Projeto : 43 Jogos indígenas estaduais DIAGNÓSTICO SETORIAL : Pontos Fortes; " Diversidade Cultural dos Povos Indígenas baianos; " Modalidades diferenciadas de se pensar o esporte, integrando-o à dimensão cultural dos povos indígenas; os jogos indígenas integram diferentes dimensões das culturas dos povos indígenas no estado, como exposição de artesanato, músicas, pinturas, grafismos e etc. " Os jogos indígenas fortalecem a integração das comunidades e a identidade do ser índio; " O evento possibilita a relação da cultura com diferentes Pontos Fracos;propostas_secult.indd 137 28/11/2011 12:56:56
  • Pós-produção INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 138 Culturas Indígenas Projeto : 43 Jogos indígenas estaduais DIAGNÓSTICO SETORIAL : Pontos Fortes; " Diversidade Cultural dos Povos Indígenas baianos; " Modalidades diferenciadas de se pensar o esporte, integrando-o à dimensão cultural dos povos indígenas; os jogos indígenas integram diferentes dimensões das culturas dos povos indígenas no estado, como exposição de artesanato, músicas, pinturas, grafismos e etc. " Os jogos indígenas fortalecem a integração das comunidades e a identidade do ser índio; " O evento possibilita a relação da cultura com diferentes Pontos Fracos; " Falta de apoio logístico e financeiro do governo do estado na realização dos jogos;Destaca-se que nunca houve um evento estadual; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Aldeia de coroa Vermelha. (Esta sediaria a primeira edição; colocar para a plenária se as outras edições serão rotativas nas aldeias indígenas ou permanente na cidade de Salvador) PÚBLICO ALVO : Todos os povos indígenas do estado da Bahia. JUSTIFICATIVA : Os Jogos abrem um espaço para vivência da cultura e afirmação da identidade do ser Índio visando uma comunidade mais consciente da sua origem étnica e de sua relação com as demais sociedades. A realização da I edição dos Jogos Indígenas Estaduais justifica-se pela importância de firmar esse momento de compartilhar os conhecimentos indígenas por meio das atividades esportivas características, bem como, a divulgação do atrativo cultural dos povos indígenas. Constitui ainda espaço de integração, formação e aprendizado para convivência harmônica entre estas sociedades, além de visar a formação de atletas indígenas para participar dos Jogos Indígenas Nacional. É um evento Cultural, que será realizado anualmente, sendo a sua primeira versão na Aldeia Pataxó de Coroa Vermelha, onde equipes se reunirão para competições temáticas do contexto da tradição indígena. Na mesma linha, a I edição dos JOGOS INDÍGENAS ESTADUAIS propõe oportunizar aos participantes corridas rústicas e com toro, arco e flecha, zarabatana e takape, lutas e cabo de guerra, natação e canoagem, alem de futebol, contos e danças, pinturas corporais e comidas e bebidas típicas entre outros, com o objetivo de incentivar as práticas esportivas das variadas modalidades, utilizando as armas e utensílios dos povos, que foram utilizados para caçar e guerrear, desta forma Incentivando o fortalecimento da identidade coletiva das etnias da Bahia. A realização do I Jogos Indígenas Estaduais reunindo o Governo do Estado da Bahia através das suas instituições, na sua execução, além de integrar o elenco de ações voltadas para as comunidades indígenas, se inserem no processo de implementação das Políticas Públicas de Cultura, Turismo e Esporte. A realização dos Jogos Indígenas Estaduais objetiva integrar as comunidades das diversas etnias da Bahia, encurtando distâncias e difundindo os costumes indígenas bem como sendo um evento preparatório para os Jogos Nacional, uma vez que as etnias da Bahia não tem uma participação efetiva nestes ficando sempre aquém dos demais povos indígenas participantes dos Jogos Nacionais Indígenas. O que se pretende durante a execução da edição de 2011, é difundir a prática de modalidades entre as várias etnias, objetivando a troca de experiências, introdução de novos hábitos e incorporação de novas modalidades pelas Etnias. Considerando que a realização desse evento, além de se constituir num marco da difusão e preservação da cultura indígena baiana, emprestará significativa contribuição para a consolidação das políticas voltadas para as comunidades indígenas do Estado da Bahia, na melhoria da qualidade de vida. Para tanto alguns investimentos se fazem necessário e com eles a prospecção de parceiros nas esferas pública e privada. Os Jogos Estaduais Indígenas permitem pensar a cultura de forma transversal, envolvendo a educação, o turismo, os direitos humanos e meio ambiente, sendo que todos estes elementos interagem com as comunidades indígenas que neste período reúnem-se como nossos antepassados onde conjuntamente comia, bebia e nos alegrávamos com o nosso TUPÃ (DEUS CRIADOR) mantemos esta nossa tradição através da Realização dos JOGOS INDIGENAS ESTADUAIS. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: Os JOGOS ESTADUAIS INDÍGENA têm por finalidade reunir indígenas das etnias do Estado da Bahia, para participar de interação Cultural e inter-cultural para a afirmação da identidade do ser índio e a convivência harmônica com a sociedade nacional. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: " Integração cultural para afirmação e valorização das tradições entre as aldeias, através de atividades esportivas, " Preservar a memória, os símbolos e os valores das sociedades Indígenas do Estado da Bahia. " Garantir a participação dos idosos e crianças para estimular a troca de conhecimentos da cultura indígena,propostas_secult.indd 138 como jogos, uso das pinturas corporais, uso de adornos. 28/11/2011 12:56:56
  • Os JOGOS ESTADUAIS INDÍGENA têm por finalidade reunir indígenas das etnias do Estado da Bahia, para participar de interação Cultural e inter-cultural para a afirmação da identidade do ser índio e a convivência harmônica com a sociedade nacional. 139 OBJETIVOS ESPECÍFICOS: " Integração cultural para afirmação e valorização das tradições entre as aldeias, através de atividades esportivas, " Preservar a memória, os símbolos e os valores das sociedades Indígenas do Estado da Bahia. " Garantir a participação dos idosos e crianças para estimular a troca de conhecimentos da cultura indígena, como jogos, uso das pinturas corporais, uso de adornos. " Divulgar as Ações do Estado da Bahia através de um evento que se constitui um dos maiores do país. METAS : METAS QUALITATIVAS: " Espaço de mobilização, vivências, troca de experiências para o fortalecimento das culturas indígenas dos povos do estado da Bahia; " Fazer registro fotográfico e áudio-visual que subsidiará a pesquisa da tradição dos povos da Bahia mantendo valores, costumes e técnicas tradicionais de confecção de utensílios; " Difusão da cultura como contribuição à sociedade baiana e nacional; " Interagir com as escolas públicas das localidades nas quais os Jogos serão realizados; " Atrativo para o turístico-étnico e interação inter-étnica; " Realizar palestras sobre a preservação da cultura, do meio ambiente e dos respeito aos direitos humanos e dos cidadãos indígenas; " Realizar atividades artísticas/culturais com as crianças nas quais serão realizados os Jogos, como mostra de filmes, exposição de artesanato, shows musicais, oficinas artísticas. " Espaço para manter o espírito de confraternização e solidariedade; METAS QUANTITATIVAS: " Participação dos Povos indígenas do Estado da Bahia convidados, totalizando um quantitativo de 16 atletas por povo, sendo divididos em oitos homens e oito mulheres. " Transportar atletas e anciões por povos de suas aldeias de origem ao local que serão realizados os Jogos. " Hospedar X atletas e X anciões durante o período de 05 dias do evento. Este quantitativo corresponde a equipes que são de outras localidades os quais serão beneficiados diretamente; " Fornecer alimentação para X atletas, X anciões e X convidados que envolve comunidade indígena e os parceiros durante o período de 05 dias " Viabilizar os materiais esportivos comuns e os tradicionais das comunidades indígenas; " Viabilizar a divulgação antes e durante a realização dos Jogos Indígenas; " Viabilizar materiais de construção para infra-estrutura dos Kijemes (casa tradicional) e cozinha comunitária. " Criar um espaço para a exposição de artesanato como forma de disseminação da arte e cultura dos povos indígena do estado da Bahia. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Atividade(s) Fim: 1 - TRANSPORTE/LOCOMOÇÃO: Mediante a consulta pelo menor preço, a coordenação dos jogos indígenas Estaduais em conjunto com a instituição proponente fará a contratação dos serviços de transporte que irão conduzir os atletas indígenas de suas respectivas aldeias para o local de realização dos Jogos. O pagamento será efetuado de forma fracionada sendo 50% de entrada e os outros 50% no final do contrato com a referida empresa. 2 - MATERIAL DE CONSUMO/ESPORTIVO: Realizaremos o procedimento de aquisição dos materiais esportivos constantes na consulta de preço e dos demais materiais obedecendo à legislação vigente e também os produzidos pela comunidade. Os quais serão utilizados nas atividades e premiação dos Jogos. 3 - MATERIAL DE CONSUMO/EXPEDIENTE Em obediência ao regimento interno dos Jogos Indígenas Estaduais, em suas diversas atividades, a Coordenação fará as anotações e relatórios necessários durante o período de duração do evento sendo que no final de cada dia a Coordenação se reunirá com os responsáveis de cada equipe para detalhar o ocorrido durante todo o dia e avaliar. Para tanto se faz preciso a aquisição de canetas, pranchetas, lápis, borracha e etc.]. Aquisição de material para as oficinas, como palhas, instrumentos musicais.propostas_secult.indd 139 28/11/2011 12:56:56
  • utilizados nas atividades e premiação dos Jogos. 3 - MATERIAL DE CONSUMO/EXPEDIENTE Em obediência ao regimento interno dos Jogos Indígenas Estaduais, em suas diversas atividades, a 140 Coordenação fará as anotações e relatórios necessários durante o período de duração do evento sendo que no final de cada dia a Coordenação se reunirá com os responsáveis de cada equipe para detalhar o ocorrido durante todo o dia e avaliar. Para tanto se faz preciso a aquisição de canetas, pranchetas, lápis, borracha e etc.]. Aquisição de material para as oficinas, como palhas, instrumentos musicais. 4 - MATERIAL DE LIMPEZA E HIGIENE Os itens denominados material de limpeza e higiene serão compostos por sabão em barra, esponja de aço, esponja para louça, detergente, água sanitária, saco de lixo, papel higiênico e vassoura. Terão sua utilização na limpeza dos utensílios de cozinha e do espaço do evento. 5 - RECURSOS HUMANOS Para se trabalhar um projeto de tamanha magnitude, visando à obtenção dos resultados qualitativos e quantitativos para a sociedade indígena bem como visando à abrangência do impacto que o mesmo pode causar interna e externamente, constatou-se a imperiosa necessidade de formar um quadro de profissionais capacitados para operacionalizar todas as ações do projeto no sentido de: desenvolver, acompanhar, monitorar e executar técnica e administrativamente todas as atividades, subdividindo por etapa e especificidade de cada serviço. Pagamento de professores, indígenas para coordenar as oficinas, pagamento de artistas; 6 - HOSPEDAGEM/ALIMENTAÇÃO A Hospedagem se dará de forma a garantir a participação dos atletas convidados de forma que todos os povos possam interagir uns com os outros. Para tal, os locais visitados pela Comissão foram avaliados pelos critérios tanto de custos, estrutura e principalmente a distância do local de realização do evento. Os atletas pernoitarão durante o período do evento de forma que fiquem alojados em quartos com capacidade para 06 pessoas onde ficarão os homens em uma ala e as mulheres em outra. A Alimentação de conformidade as estratégias utilizadas nas edições anteriores, repetiremos a mesma metodologia ampliando em sua essência devido à quantidade de pessoas que irão participar direta e indiretamente do I Jogos Indígena Estaduais. 7 - IMPOSTOS/RECOLHIMENTOS Será feito o recolhimento individualizado dos impostos relativos ao INSS e ISS conforme determina a legislação. Os respectivos impostos serão descontados do valor bruto de cada recibo de prestação de serviços cabendo ao prestador receber tão somente o valor liquido que será a parcela bruta menos os descontos. 8 - DIVULGAÇÃO/PROMOÇÃO Produção de materiais impressos e visuais que serão utilizados de forma escrita e fotográfica para difundir o evento dentro das expectativas almejadas. Divulgação mais abrangente possível, utilizando uma cartilha que apresentasse o evento a ser divulgada nos diferentes meios de comunicação como a internet, jornais, televisão e etc. 9 - MATERIAL PERMANENTE/EQUIPAMENTO Devido ao grande quantitativo de pessoas que irão participar do evento, torna-se necessário a aquisição de utensílios para cozinha a ser utilizado no evento para fazer e servir os alimentos. Objetiva ainda ter utilidade ambiental e ecológica uma vez que nas edições anteriores produziu-se muito lixo provocando um impacto ao meio ambiente. Visa ainda manter este material para utilização nos demais eventos na comunidade. Tais materiais constantes deste item são compostos pelos seguintes produtos: combustíveis, papel, caneta, lápis, borracha e etc. o seu desenvolvimento se dará no decorrer da execução das atividades administrativas da respectiva instituição proponente. PARCERIAS LOCAIS : A depender do local no qual será realizado o evento. Podendo abarcar prefeituras, comercio e empresários locais. RESULTADOS ESPERADOS : Integração entre as comunidades indígenas do estado, bem como com as comunidades não-indígenas dos locais nos quais serão realizados o evento; Fortalecimento das culturas indígenas na sociedade como todo CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A avaliação poderá ser feita através de relatórios, entrevistas com os participantes, matérias em jornais. Tendo como pressuposto o caráter dinâmico de tal política pública, podendo a avaliação susbsidiar a formulação de futuras ações em relação aos JOGOS INDÍGENAS ESTADUAIS. DURAÇÃO DO PROJETO : duração de cinco dias.de 6 meses. Entre pré-produção, execução e avaliação.propostas_secult.indd 140tendo Duração, 28/11/2011 12:56:57
  • RESULTADOS ESPERADOS : Integração entre as comunidades indígenas do estado, bem como com as comunidades não-indígenas dos locais nos quais serão realizados o evento; Fortalecimento das culturas indígenas na sociedade como todo 141 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A avaliação poderá ser feita através de relatórios, entrevistas com os participantes, matérias em jornais. Tendo como pressuposto o caráter dinâmico de tal política pública, podendo a avaliação susbsidiar a formulação de futuras ações em relação aos JOGOS INDÍGENAS ESTADUAIS. DURAÇÃO DO PROJETO : Duração, tendo duração de cinco dias.de 6 meses. Entre pré-produção, execução e avaliação. Evento será realizado anualmente no segundo semestre de cada mês. (Indique o período -dias, meses ou ano - necessário para realização do projeto. Além disso, sugira a permanência do projeto, ou seja, o intervalo de tempo necessário para sua realização. Se uma vez ao ano, de dois em dois anos e assim sucessivamente ) VALOR ESTIMADO : Piemonte do Paraguaçu Projeto : 223 A SOCIEDADE BAIANA DIZ NÃO AS DROGAS E DST-AIDS DIAGNÓSTICO SETORIAL : PONTOS FORTES: " PONTO DE CULTURA; " VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO (RÁDIO, JORNAL, INFORMATIVOS, SITES, BLOGS); " PONTO DE LEITURA; " PROGRAMAS E PROJETOS RELACIONADOS À TEMÁTICA; -PONTOS FRACOS: * INCENTIVO AO USO DE DROGAS (LÍCITAS E ILÍCITAS); * AUSÊNCIA DE CAMPANHAS EDUCATIVAS DE PREVENÇÃO; * AUTO ÍNDICE DE VIOLÊNCIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS 417 MUNICÍPIOS QUE INTEGRAM O TERRITÓRIO DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE EM GERAL (CRIANÇAS, ADOLESCENTES, JOVENS, IDOSOS) JUSTIFICATIVA : ELEVADOS ÍNDICES DE PESSOAS CONVIVENDO COM O VÍRUS DST/HIV/AIDS, GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA, USUÁRIOS DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS, TURISMO (SEXUAL DE ADOLESCENTES). OBJETIVO : REDUZIR OS ÍNDICES DE DST/HIV/AIDS, GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA, USUÁRIOS DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS, TURISMO (SEXUAL DE ADOLESCENTES). METAS : * CRIAR UM GRUPO DE PESSOAS QUE FAZEM PARTE DE GRUPOS SOCIAIS E CULTURAIS, PARA SEREM MULTIPLICADORES/ RESPONSÁVEIS PELA INTEGRAÇÃO EM NOSSA COMUNIDADE NOS PROJETOS CULTURAIS E SOCIAIS DESENVOLVIDOS NO TERRITÓRIO; * REALIZAR 4/ANO OFICINAS DE FORMAÇÃO/AVALIAÇÃO PARA OS GRUPOS DE MULTIPLICADORES; * CRIAR UM GRUPO DE ARTE-EDUCAÇÃO EM CADA MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO PARA TRABALHAR A TEMÁTICA ATRAVÉS DA ARTE; * PROPOR AOS GESTORES REPASSE DE 2% DO RECURSO DESTINADO PARA REALIZAÇÃO DE CADA EVENTO PÚBLICO (PROJETO DE LEI À CÂMARA MUNICIPAL), PARA CAMPANHAS EDUCATIVAS DURANTE O EVENTO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 141 28/11/2011 12:56:57
  • 142 - PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CRIAR UMA COMISSÃO TERRITORIAL DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO PROJETO (COM PARTICIPAÇÃO DO ARTICULADOR DO TERRITÓRIO); MOBILIZAR AS SECRETARIAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS PARA GARANTIR A ESTRUTURA NECESSÁRIA PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO; PRODUZIR O MARKETING E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO PARA VEICULAR EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO; LEVANTAMENTO E CADASTRAMENTO DOS GRUPOS, ARTISTAS E ENTIDADES CULTURAIS DO TERRITÓRIO; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PROMOVER CAMPANMHAS EDUCATIVAS NAS ESCOLAS E MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOBRE IDENTIDADE CULTURAL E SAÚDE. PROMOVER OFICINAS DE ARTE-EDUCAÇÃO PARA OS GRUPOS CULTURAIS; REALIZAR ESPETÁCULOS DE DANÇA, TEATRO, EXPOSIÇÃO DE ARTES VISUAIS, , STANDS EDUCATIVOS; SALA DE VIDEOCONFERÊNCIA PARA REALIZAÇÃO DE PALESTRAS E AMOSTRA FÍLMICA ALUSIVA AO TEMA PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) BANCO DE DADOS ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA DURANTE O EVENTO SITE, BLOGS E OUTROS PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS, SECRETARIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO, CULTURA, SAÚDE, ASSISTÊNCIA SOCIAL, E OUTRAS. INICIATIVA PRIVADA, GOVERNO DO ESTADO(BAHIATURSA, SECULT, CONEM, DESENBAHIA) E GOVERNO FEDERAL (MINISTÉRIO DA SAÚDE, MEC, MINC, SENAD), ONGS, FUNDAÇÕES, ETC. RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DAS AÇÕES PREVENTIVAS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO NA CULTURA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO, COM OS ÍNDICES ATUAIS DE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA, DST/HIV/AIDS E DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (CONTÍNUO) PRODUÇÃO ( CONTÍNUO ) PÓS-PRODUÇÃO (CONTÍNUO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sisal Projeto : 45 UM NOVO OLHAR DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇA - FORTALEZAS - POUCA VALORIZAÇÃO DAS HABILIDADES ARTÍSTICAS DOS DEFICIENTES. - FALTA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS PARA TRABALHAR NO DESENVOLVIMENTO DSAS HABILIDADES ARTÍSTICAS DOS DEFICIENTES FÍSICO E MENTAL. - EXISTÊNCIA DE ENTIDADE QUE TRABALHEM COM PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS. -DIVERSIDADE DE HABILIDADES ARTÍSTICAS ENTRE OS ESPECIAIS. -AUSÊNCIA DE INTEGRAÇÃO ENTRE OS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS DOS MINICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO DO SISAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO :propostas_secult.indd 142 28/11/2011 12:56:57
  • 143 INSTITUIÇÕES QUE ATENDE AOS DEFICIÊNTES FÍSICO E MENTAL. CUMINÂNCIA NA CASA BRASIL/VALENTE BA PÚBLICO ALVO : PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FÍSICA OU MENTAL. JUSTIFICATIVA : MESMO COM AS DIFERENÇAS OS ESPECIAIS ENVOLVIDOS EM PROJETOS SOCIAIS APRESENTAM UMA SÉRIE DE HABILIDADES NAS DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS. DESSA FORMA É IMPORTANTE A DIVULGAÇÃO DESSAS HABILIDADES PARA A SOCIEDADE NO GERAL. OBJETIVO : - PROMOVER A INSERÇÃO ENTRE OS DEFICIENTES DO TERRITÓRIO DO SISAL ATRAVÉS DAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS. - OPORTUNIZAR O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES ARTÍSTICAS QUE OS DEFICIENTES APRESENTAM. METAS : ATINGIR 100% DAS INSTITUIÇÕES QUE ATENDEM A DEFICIENTE DO TERRITÓRIO DO SISAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO - MAPEAMENTO DAS INSTITUIÇÕES QUE ATENDEM A PESSOAS COM DEFÍCIÊNCIA FÍSICA OU MENTAL. - IDENTIFICAÇÃO DAS HABILIDADES ARTÍSTICAS DOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIAS DE CADA INSTITUIÇÃO MAPEADA. PRODUÇÃO -OFERECIMENTO DE POFICINAS DE ARTES DIVERSAS DE ACORDO COM O POTENCIAL ARTÍSTICO IDENTIFICADO EM CADA INSTITUIÇÃO CADASTRADA. -PREPARAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS POR CADA INSTITUIÇÃO PARA CUMINÂNCIA DO PROJETO ATRAVÉS DE MOSTRA DE ARTES COM O PÚBLICO ENVOLVIDO E COM A COMUNIDADE DE MODO GERAL. PÓS-PRODUÇÃO - REGISTROS AUDIOVISUAIS - EXIBIÇÃO DOS REGISTROS AUDIOVISUAIS E/OU CABÍVEIS DOS RESULTADOS DO TRABALHO DESENVOLVIDO EM CADA INSTITUIÇÃO-DIVULGAR POR MEIO DE VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO O TRABALHO DESENVOLVIDO. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURA MUNICIPAL CRAS APAE CAPS RESULTADOS ESPERADOS : - MAIOR INCLUSÃO SOCIAL ENTRE OS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA -MAIOR DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES ARTRÍSTICAS. -RECONHECIMENTO DAS HABILIDADES ARTÍSTICAS QUE OS DEFICIÊNTES APRESENTAM POR PARTE DA COMUNIDADE. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Vitória da Conquista Projeto : 434 PLANO DE TODAS E TODOS NÓS! DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 143 28/11/2011 12:56:57
  • 144 FRAQUEZA PLANO AINDA EM FASE DE CONSTRUÇÃO FORÇA COLEGIADOS TERRITORIAIS SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA OPORTUNIDADE PLANO AINDA EM FASE DE CONSTRUÇÃO POSSIBILIDADE DE REVISÃO AMEAÇA SOCIEDADE E PARLAMENTARES PRECONCEITUOSOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : TODA A POPULAÇÃO DO ESTADO JUSTIFICATIVA : A CULTURA SURGE COMO O GRANDE FATOR DE CRIATIVIDADE E HUMANIZAÇÃO DO AMBIENTE SOCIAL, DE COESÃO ENTRE OS DIVERSOS GRUPOS E INDIVÍDUOS QUE CONVIVEM NOS SEUS ESPAÇOS, SE CONSTITUINDO NO VERDADEIRO ELO DE RELACIONAMENTO ENTRE O SEU PASSADO E FUTURO. PARA ISSO É PRECISO QUE HAJA DEFINIDO CONCEITOS E PRINCÍPIOS DE POLÍTICA CULTURAL, APRESENTANDO UM AMPLO DIAGNÓSTICO E APONTANDO OS DESAFIOS A SEREM SUPERADOS, PENSANDO E ESTRUTURANDO O DESENVOLVIMENTO CULTURAL DA CIDADE E DA ZONA RURAL. UM PLANO TERRITORIAL DE CULTURAL PRECISA PROPOR UMA POLÍTICA DE TRANSVERSALIDADE ONDE A CULTURA ATUE INTEGRADA ÀS OUTRAS ÁREAS DA GESTÃO E INTERAGINDO COM A DINÂMICA DA CIDADE E DOS CIDADÃOS. UM PLANO DE CULTURA PRECISA SIGNIFICAR A CONSOLIDAÇÃO DE UM GRANDE PACTO POLÍTICO NO CAMPO DA CULTURA QUE, TRANSFORMADO EM LEI, DARÁ ESTABILIDADE INSTITUCIONAL, ASSEGURANDO A CONTINUIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA. O PLANO DEFINE OS CONCEITOS DE POLÍTICA CULTURAL, APRESENTA DIAGNÓSTICOS E APONTA OS DESAFIOS A SEREM ENFRENTADOS EM CADA ÁREA CULTURAL, FORMULA DIRETRIZES GERAIS E ESTRUTURA A INTERVENÇÃO DO GOVERNO ATRAVÉS DE PROGRAMAS ESTRATÉGICOS QUE AGRUPAM TEMATICAMENTE OS PLANOS, PROGRAMAS, PROJETOS E AÇÕES A SEREM IMPLEMENTADOS. MAS PARA ISSO, É NECESSÁRIO QUE OS PLANOS TERRITORIAIS SEJAM AVALIADOS PELO ESTADO DA BAHIA NO INTUITO DE GARANTIR QUE SEJAM CONSTRUÍDOS EM CONSONÂNCIA COM O PLANO ESTADUAL E EM RESPEITO A TODAS AS INTERFACES DOS DIREITOS HUMANOS COM ACRÉSCIMO DE POLÍTICAS DE VALORIZAÇÃO DAS ESPECIFICIDADES DE GÊNERO, IDENTIDADE DE GÊNERO, RAÇA/ETNIA, DEFICIÊNCIA, TERRITORIALIDADE, GERAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO SEXUAL EM TODAS AS AÇÕES, PROJETOS E ATIVIDADES QUE COMPÕE O SISTEMA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA. OBJETIVO : GARANTIR QUE OS PLANOS MUNICIPAIS DE CULTURA SEJAM PAUTADOS NA INTERSETORIALIDADE DOS DIREITOS HUMANOS COM ACRÉSCIMO DE POLÍTICAS DE VALORIZAÇÃO DAS ESPECIFICIDADES DE GÊNERO, IDENTIDADE DE GÊNERO, RAÇA/ETNIA, DEFICIÊNCIA, TERRITORIALIDADE, GERAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO SEXUAL EM TODAS AS AÇÕES, PROJETOS E ATIVIDADES QUE COMPÕE O SISTEMA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA METAS : ACOMPANHAMENTO E REVISÃO DOS PLANOS TERRITORIAIS PARA QUE TODAS AS AÇÕES, ATIVIDADES E PROJETOS GARANTAM QUE, PELO MENOS, 50% DO PÚBLICO ATENDIDO CONTEMPLEM OS PRINCÍPIOS DOS DIREITOS HUMANOS COM ACRÉSCIMO DE POLÍTICAS DE VALORIZAÇÃO DAS ESPECIFICIDADES DE GÊNERO, IDENTIDADE DE GÊNERO, RAÇA/ETNIA, DEFICIÊNCIA, TERRITORIALIDADE, GERAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO SEXUAL; 27 PLANOS TERRITORIAIS CRIADOS EM CONSONÂNCIA COM AS DIRETRIZES DO PLANO ESTADUAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CONFERÊNCIAS SETORIAIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): REVISÃO DOS PLANOS E CONSULTA PÚBLICA PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO): PLANO FORMATADO PARCERIAS LOCAIS : COLEGIADOS TERRITORIAIS RESULTADOS ESPERADOS : 27 PLANOS TERRITORIAIS CRIADOS EM CONSONÂNCIA COM AS DIRETRIZES DO PLANO ESTADUAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : VALIDAÇÃO PÚBLICA DOS PLANOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: ENQUANTO DURAR A ELABORAÇÃO DOS PLANOS PRODUÇÃO: REVISÃO (6MESES) E CONSULTA PÚBLICA (1MÊS) PÓS-PRODUÇÃO: HOMOLOGAÇÃO DO PLANO VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 144 28/11/2011 12:56:57
  • 145 CONFERÊNCIA LIVRE PRESIDIAL (PROPOSTAS PARA O SUB-EIXO CULTURA E DIREITOS HUMANOS) A) Estudar remissão de pena para prisioneiros que atuarem em ações culturais CULTURA E EDUCAÇÃO Baixo Sul Projeto : 563 CRIAÇÃO DE LEI ESTADUAL DE INCLUSÃO DA CULTURA LOCAL NO CURRÍCULO ESCOLAR ANUAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : A Cultura possibilita orientação social, disciplina, conhecimento, inclusão, bem como diminuição de riscos. Os alunos das escolas municipais e estaduais, públicas e privadas, desconhecem a cultura e o patrimônio cultural de seu município e do seu Estado. Existe uma Lei federal que rege sobre a disciplina cultura afrobrasileira no currículo escolar e que não é implementada pelos Estados. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : Alunos e Professores das redes públicas e privadas de ensino. JUSTIFICATIVA : Um importante fator da Cultura é que ela possibilita orientação social, disciplina e acesso ao conhecimento, incluindo socialmente e diminuindo os riscos quanto às drogas, prostituição, violência, entre outros fatores nocivos a sociedade. Os alunos das escolas municipais e estaduais, públicas e privadas, não tem conhecimento da cultura de seu município e do seu Estado, acabando por desvalorizar essa área. Se nada for feito em relação ao fornecimento de uma orientação formal e legal para levar discussões direcionadas ao fazer pedagógico e as temáticas culturais para a sala de aula, a cultura corre o risco de ficar sempre em segundo plano devido a falta de valorização. OBJETIVO : Criação de Lei Estadual que inclua no currículo a disciplina de "Cultura Local", visando o reconhecimento e a valorização da Cultura existente na Bahia e nos municípios. METAS : - Criação do projeto de Lei Estadual em seis meses; - Posterior implementação da lei sancionada. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : - CRIAÇÃO DO PROJETO DE LEI POR UMA COMISSÃO; - ENCAMINHAMENTO PARA O GESTOR ESTADUAL - TRAMITES LEGISLATIVOS ATÉ APROVAÇÃO DA LEI. - ENCAMINHAMENTO PARA O GESTOR ESTADUAL PARA QUE SEJA SANCIONADA PARCERIAS LOCAIS : OAB; SECRETARIA ESTADUAL DE CULTURA; SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO E DIRECS; CAMARA DE DEPUTADOS. RESULTADOS ESPERADOS : SANCIONAR E APLICAR A LEI PARA QUE A COMUNIDADE ESCOLAR PASSE A TER ACESSO A INFORMAÇÕES SOBRE O SEU POVO E A SUA CULTURA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A PRÓPRIA LEI E A SUA IMPLANTAÇÃO DURAÇÃO DO PROJETO : DE 6 MESES A UM ANO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Irecê Projeto : 189 Nossa língua nossa marca DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 145 28/11/2011 12:56:57
  • DE 6 MESES A UM ANO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 146 Irecê Projeto : 189 Nossa língua nossa marca DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS (INTERNO) e OPORTUNIDADES (EXTERNO) Variações lingüísticas da região. A disciplina cultura afro na grade curricular. FRAQUEZAS (INTERNO) e AMEAÇAS (EXTERNO) Preconceito, rejeição, critica com a forma de expressão regional. Baixa auto-estima, gerando o próprio bullying. Evasão escolar. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Escolas, sociedade organizada, família, igrejas, Pontos de Leituras, associações, comunidades rurais, sindicatos, Pontos de Cultura. PÚBLICO ALVO : Professores, pais, estudantes da rede municipal, estadual, particular, líderes de comunidades, Entidades religiosas, agentes culturais, agentes de saúde, meios de comunicação. JUSTIFICATIVA : O território de identidade de Irecê e constituindo por 20 municípios, todos possuem sua cultura, suas tradições, crenças suas memórias, e também suas variações lingüísticas constituindo assim a identidade de cada um que caracterizam e diferenciam uma cultura da outra não deixando cair na invisibilidade, as variações lingüística de algumas regiões são alvos constante de preconceito, queremos com esse projeto promover uma maior articulação entre todos os municípios para que conheçam valorizam e preservem as variações lingüísticas presentes no nosso território. Neste sentido se faz necessário o registro através de pesquisa que desmitifiquem esse preconceito. OBJETIVO : Valorizar as variações lingüísticas que circulam no território, para que seja possível minimizar o preconceito lingüístico. Mapear as variações lingüísticas. METAS : Publicação de um dicionário com as palavras que fazem parte do nosso linguajar. Distribuição de dicionários em toda rede de ensino. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : Escolas, Secretarias de Educação e Cultura, professores, estudantes, associações, entidades, comunidades regionais. RESULTADOS ESPERADOS : Publicação de um dicionário lingüístico regional. Respeito as variações lingüísticas. Distribuição de dicionários em toda rede de ensino. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Relatórios. Aplicação de questionários qualitativo. DURAÇÃO DO PROJETO : 18 meses ( pré produção- produção) VALOR ESTIMADO : A definir Médio Rio de Contas Projeto : 521 ARTES CÊNICAS NAS ESCOLAS DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 146 28/11/2011 12:56:58
  • 147 TRABALHAR A ARTE CÊNICA NA ESCOLA É VALORIZAR O CONHECIMENTO SISTEMATIZADO SOBRE ARTE E CULTURA DE UM POVO. NA BAHIA JÁ EXISTEM CURSOS SUPERIORES NA ÁREA DE TEATRO, CONTUDO HÁ A NECESSIDADE DE SE TRABALHAR ESSA IMPORTANTE ARTE AINDA DURANTE A FORMAÇÃO ESCOLAR DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES. - FORÇA TRABALHO DE ESPORTE NAS ESCOLAS - CAPOEIRA E HIP HOP; PROJETO DE LEITURA NAS ESCOLAS; PARQUE NACIONAL - BOA NOVA; - OPORTUNIDADE TRABALHAR A CULTURA NAS ESCOLAS DE FORMA MAIS CONSTANTE; ASSOCIAÇÕES DE BAIRRO; JUVENTUDE; VALORIZAÇÃO DA CULTURA COM OPORTUNIDADES DE CURSOS; - FRAQUEZA TEATRO NÃO É TRABALHADO NAS ESCOLAS DE FORMA CONSTANTE; FALTA DE SUPORTE PARA AS AÇÕES CULTURAIS; FALTA INVESTIMENTO EM CULTURA. - AMEAÇA RIO DAS CONTAS (ESGOTOS E SUJEIRA NO RIO); DROGAS; VIOLÊNCIA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESCOLAS DA REDE PÚBLICA DE ENSINO PÚBLICO ALVO : ALUNOS DAS ESCOLAS PÚBLICAS JUSTIFICATIVA : MEDIANTE A NECESSIDADE DE FORTALECIMENTO DA CULTURA NO ÂMBITO ESCOLAR, PROPOMOS A CRIAÇÃO DE UM PROJETO QUE ENGLOBE O TRABALHO DA ARTE CÊNICA NA ESCOLA, COMO UMA ATIVIDADE EXTRACLASSE, COM O PROPÓSITO DE DIVERSIFICAR E DESENVOLVER O ENSINO VOLTADO PARA O FORTALECIMENTO DA CULTURA. AS ESCOLAS, ATUALMENTE, CONTRIBUEM DE FORMA TÍMIDA NAS ATIVIDADES CULTURAIS, POR ISSO A IMPORTÂNCIA DE DESENVOLVER UM PROJETO NESSA LINHA. OBJETIVO : - DESENVOLVIMENTO EFETIVO E CONTÍNUO DAS AÇÕES CULTURAIS NAS ESCOLAS PÚBLICAS; - ESTRUTURAR E ESTABELECER UM TRABALHO VOLTADO PARA OS CONTEÚDOS DISCIPLINARES, PROMOVENDO TRANSVERSALIDADE CULTURAL; - DIVERSIFICAR E DINAMIZAR O PROCESSO EDUCATIVO, NO SENTIDO DE DESENVOLVER AÇÕES CULTURAIS. METAS : - TRABALHO DE ARTES CÊNICAS EM TODAS AS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA, ABRANGENDO O ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ- PRODUÇÃO - PLANEJAMENTO DA ATIVIDADE DE ARTES CÊNICAS EXTRACLASSE; - FORTALECIMENTO DE PARCERIA ENTRE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO, A SECRETARIA DE CULTURA, ONGS E DEMAIS ENVOLVIDOS; PRODUÇÃO - REALIZAÇÃO DAS AULAS DE ARTES CÊNICAS NAS ESCOLAS - DESENVOLVIMENTO DE APRESENTAÇÕES TEATRAIS A CADA BIMESTRE COM APOIO E PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE; PÓS-PRODUÇÃO - APRESENTAÇÃO DE PORTIFÓLIO; - INTERCÃMBIO ENTRE ESCOLAS PARA INTERAÇÃO DOS TRABALHOS REALIZADOS. PARCERIAS LOCAIS : - SECRETARIA DE EDUCAÇÃO (SEC - DIRECS); - SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO; - ESCOLAS ESTADUAIS; - ESCOLAS MUNICIPAIS; - PONTOS DE CULTURA; - SECRETARIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO RESULTADOS ESPERADOS : APOIO E PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO ALVO E DE TODA COMUNIDADE, TORNANDO EFETIVO O DESENVOLVIMENTO DA CULTURA LOCAL, COM AÇÕES SÓCIO EDUCATIVAS E CULTURAIS.propostas_secult.indd 147 28/11/2011 12:56:58
  • 148 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS DE ACOMPANHAMENTO; PORTIFÓLIO; FICHAS DE INSCRIÇÃO; VÍDEOS. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 6 MESES Produção (realização do projeto): CONTÍNUO Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): 3 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Recôncavo Projeto : 257 MEMÓRIA DOS SABERES E FAZERES BAIANO DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS (MEMÓRIA DAS PESSOAS, MESTRES E MESTRAS DA CULTURA POPULAR, IMPORTÂCIA HISTÓRICA DAS MANIFESTAÇÕES, HOSPITALIDADE, PATRIMÔNIOS MATERIAL E IMATERIAL; IMPORTÂNCIA HISTÓRICA DAS CIDADES). OPORTUNIDADES (A EXISTÊNCIA DO TEMA NO CURRÍCULO, PROFESSORES, ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES). FRAQUEZAS (DESORGANIZAÇÃO DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS, FALTA DE INVESTIMENTOS). AMEAÇAS (FALTA DA PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR NAS ATIVIDADES CULTURAIS, DESVALORIZAÇÃO DOS MESTRES DO NOTÓRIO SABER, DESVALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES). LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : REDE ESCOLAR MUNICIPAL E ESTADUAL, E ESPAÇOS CORRELATOS PÚBLICO ALVO : ALUNOS DA REDE ESCOLAR MUNICIPAL E ESTADUAL. JUSTIFICATIVA : O ESTADO DA BAHIA É REFERENCIAL DO PATRIMÔNIO E MEMÓRIA CULTURAL BRASILEIRA E DETÉM UM RICO PATRIMÔNIO CULTURAL QUE PRECISA SER CONHECIDO PELAS NOVAS GERAÇÕES. APRESENTAMOS NESTE PROJETO A POSSIBILIDADE DE UM TRABALHO CONJUNTO ENTRE AS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO ESTADO. TENDO EM VISTA O MARCO LEGAL PARA OS ESTUDOS DA HISTÓRIA E CULTURA AFRICANA QUE POSSIBILITA A INTRODUÇÃO MAIS EFETIVA DE UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL QUE VÁ ALÉM DO APONTADO NOS MATERIAIS DIDÁTICOS EXISTENTES. HÁ HOJE RECURSOS FINANCEIROS QUE PODEM SER USADOS PARA A AQUISIÇÃO E PRODUÇÃO DE LIVRO, CDS, VÍDEOS QUE PODEM SER APROVEITADOS COMO MATERIAL DIDÁTICO. O VASTO ACERVO PATRIMONIAL DO ESTADO NOS ASPECTOS MATERIAL E IMATERIAL SUGERE QUE AVANCEMOS NA DIREÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE UM MATERIAL DIDÁTICO QUE ATENDA ESPECIFICAMENTE ESSA REGIÃO. PARA ALÉM DE UM REFERENCIAL DIDÁTICO, LEVAREMOS EM CONSIDERAÇÃO A UTILIZAÇÃO DOS MESTRES E MESTRAS DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA POPULAR BAIANA, QUE PODERÃO CONTRIBUIR COM SEU NOTÓRIO SABER PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM NOVO MODELO DIDÁTICO DE ENSINO. INÚMERAS EXPERIÊNCIAS TÊM APONTADO QUE TENDO O CONHECIMENTO DA SUA PRÓPRIA HISTÓRIA OS ESTUDANTES SE RECONHECEM COMO AGENTES DE SUA EXISTÊNCIA. ISSO LEVARIA A UMA MUDANÇA DE POSTURA TANTO DO PODER PÚBLICO QUANTO DE PROFESSORES E ALUNOS E PRINCIPALMENTE DA COMUNIDADE QUE ESTARIA DE FORMA MAIS EFETIVA DENTRO DO AMBIENTE ESCOLAR. OBJETIVO : PROMOVER A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS DO ESTADO; CRIAR UM REFERENCIAL DIDÁTICO QUE ATENDA A BAHIA; FORTALECER A CULTURA ESTADUAL ATRAVÉS DA COMUNIDADE ESCOLAR; RECONHECIMENTO POR PARTE DAS NOVAS GERAÇÕES DA HISTÓRIA DO SEU ESTADO; PROMOVER A INTERAÇÃO ENTRE A COMUNIDADE E AS ESCOLAS; PROMOVER A INTERAÇÃO ENTRE OS MESTRES DA CULTURA POPULAR E O CONHECIMENTO ACADÊMICO. METAS :propostas_secult.indd 148 28/11/2011 12:56:58
  • 149 PRODUZIR REFERENCIAL DIDÁTICO (LIVRO, REVISTA, CATÁLOGO); CONSCIENTIZAR OS INDIVÍDUOS COMO AGENTE DA PRODUÇÃO CULTURAL DOS MUNICÍPIOS DA BAHIA; REALIZAR CURSOS E OFICINAS COM AGENTES CULTURAIS DOS MUNICÍPIOS; INTRODUZIR A PARTICIPAÇÃO DOS MESTRES E MESTRAS NAS ATIVIDADES EM SALA DE AULA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ- PRODUÇÃO REUNIÃO ENTRE AS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA; REUNIÃO COM INSTITUIÇÕES PARCEIRAS (UNIVERSIDADES, EMPRESAS PARTICULARES, GOVERNO DO ESTADO, ASSOCIAÇÕES LOCAIS); DEFINIÇÃO DE EQUIPE DE TRABALHO (PESQUISADORES, COORDENADORES, MESTRES, PROFESSORES, FOTÓGRAFO, DESIGNER, DIAGRAMADOR); ELABORAÇÃO DE PLANO PEDAGÓGICO ESTADUAL; CONTATO COM GRÁFICA CONTRATAÇÃO DA EQUIPE DE TRABALHO. PRODUÇÃO: DIVULGAÇÃO DO PROJETO LANÇAMENTO DO PROJETO ENTREGA DE MATERIAL IMPLEMENTAÇÃO DAS DISCIPLINAS PÓS- PRODUÇÃO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS CLIPAGEM DE MATERIAIS AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS, GOVERNO DO ESTADO, INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR, ASSOCIAÇÕES LOCAIS, SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, SECRETARIAS DE CULTURA, SECULT, SEC, IPHAN, IPAC, FUNDAÇÃO PEDRO CALMON, TERREIROS, MEIOS DE COMUNICAÇÃO. RESULTADOS ESPERADOS : ATINGIR TODA A REDE EDUCACIONAL DO ESTADO DA BAHIA. MAPEAR OS MESTRES E MESTRAS DA CULTURA POPULAR DO ESTADO CRIAR UM REFERENCIAL DIDÁTICO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PROVAS TESTES SEMINÁRIOS DEBATES PESQUISAS DE CAMPO QUESTIONÁRIOS ENTREVISTAS. DURAÇÃO DO PROJETO : UM ANO LETIVO (PERMANENTE). VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sertão Produtivo Projeto : 410 CAMPO FORTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : É NOTÓRIO O AUMENTO DO ÊXODO RURAL PROVOCADO PELA FALTA DE OPORTUNIDADES E DE CAPACITAÇÃO FOCADA NO TRABALHO RURAL.propostas_secult.indd 149 28/11/2011 12:56:58
  • 150 LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE RURAL JUSTIFICATIVA : O ESTADO DA BAHIA, EM SUA GRANDE MAIORIA, RURAL. POR ISSO É NECESSÁRIO CRIAR E/ OU DESENVOLVER AÇÕES QUE FAVOREÇAM A VIDA E A PERMANÊNCIA DO HOMEM NO CAMPO. OBJETIVO : CRIAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO VOLTADOS AO TRABALHO RURAL. METAS : ATENDER PELO MENOS 10% DAS FAMÍLIAS DE CADA MUNICÍPIO DO ESTADO A CADA ANO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : MAPEAR E IDENTIFICAR AS FAMILIAS COM MAIOR NECESSIDADE; CADASTRAMENTO DAS FAMILIAS PARA OS CURSOS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS DO TERRITORIO, SECRETARIA DE AGRICULTURA, EMPRESAS LOCAIS, EBDA E ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL RESULTADOS ESPERADOS : FIXAÇÃO DO HOMEM NO CAMPO, PRESERVANDO E VALORIZANDO SUA CULTURA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PESQUISA QUALITATIVA DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): SEIS MESES Produção (realização do projeto): QUATRO ANOS Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): SEIS MESES VALOR ESTIMADO : TRINTA MILHÕES DE REAIS Setorial - Cultura Cigana Projeto : 62 COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E CULTURA CIGANA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO O ESTADO DA BAHIA, PRIORIZANDO MUNICÍPIOS COM GRANDE DENSIDADE DE CIGANOS PÚBLICO ALVO : CIGANOS E A SOCIEDADE EM GERAL JUSTIFICATIVA : HISTORICAMENTE OS CIGANOS SÃO IDENTIFICADOS DE FORMA PEJORATIVA E EXCLUDENTE, A DIVULGAÇÃO DA CULTURA CIGANA NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO ATRAVÉS DO GOVERNO DO ESTADO FORTALECERIA A IDENTIDADE CIGANA, MELHORANDO A AUTO-ESTIMA, CONSCIENTIZANDO O CIGANDO E ESTIMULANDO A PARTICIPAÇÃO DESTE PÚBLICO EM EVENTOS QUE DISCUTAM SEUS DIREITOS. COM UMA DIVULGAÇÃO POSITIVA DA IMAGEM DOS CIGANOS A SOCIEDADE COMO UM TODO PASSA NÃO SÓ A RECONHECER COMO ACEITAR, RESPEITAR E VALORIZAR ESSE POVO, QUE ESTEVE PRESENTE NA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA E CULTURAL DO PAÍS E QUE ATUALMENTE NA MAIORIA DAS VEZES É VISTO ÀS MARGENS DA SOCIEDADE. OBJETIVO :propostas_secult.indd 150 28/11/2011 12:56:59
  • 151 PRODUÇÃO DE MATERIAL DE COMUNICAÇÃO (CARTILHAS, PEÇAS DE DIVULGAÇÃO, CATÁLOGOS, DENTRE OUTROS SUPORTES) PARA EDUCAÇÃO E DIVULGAÇÃO DA CULTURA CIGANA PARA A SOCIEDADE EM GERAL; CRIAR MATERIAS DIDÁTICOS PARA SEREM TRABALHADOS NAS ESCOLAS; CRIAR INSTRUMENTOS QUE PROPORCIONEM INCLUSÃO E QUEBRA DE PRECONCEITOS; METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO DO ESTADO, SECULT, SEC, UNIVESIDADES, SJCDH (SECRETARIA DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS), SEPROMI, PASTORAL DOS NÔMADES, SEMINÁRIO BETEL BRASIL - BASE SALVADOR, JORNALISTAS, CLÃ CALON, CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA, COMISSÃO ESTADUAL DE POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS, AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE, GRÁFICAS, DENTRE OUTROS. RESULTADOS ESPERADOS : DIMINUIÇÃO DO PRECONCEITO; DIVULGAÇÃO DA CULTURA CIGANA COMO ELA REALMENTE É; REALIZAÇÃO PESSOAL, ELEVAÇÃO DA AUTO-ESTIMA; ADESÃO DA POPULAÇÃO CIGANA E OUTRAS ETNIAS; PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA; VISIBILIDADE DA CULTURA CIGANA; AUTO RECONHECIMENTO ENQUANTO CIDADÃO BRASILEIRO, GARANTINDO SEUS DIREITOS E DEVERES; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : Setorial de Patrimônio Cultural Projeto : 30 SENSIBILIZAR PARA PRESERVAR DIAGNÓSTICO SETORIAL : A DEFINIR LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : PROFESSORES E ESTUDANTES DAS REDES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO, GESTORES E PRODUTORES CULTURAIS, LÍDERES COMUNITÁRIOS. JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVO : FOMENTAR MECANISMOS DE SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL. ESTABELECER PARCERIA INSTITUCIONAL COM AS SECRETARIAS DA EDUCAÇÃO E DO MEIO AMBIENTE PARA INCLUSÃO DA TEMÁTICA PATRIMONIAL NAS ATIVIDADES CURRICULARES. ESTIMULAR OS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS DAS INSTITUIÇÕES FORMAIS DE ENSINO, ATRAVÉS DE ATIVIDADES COORDENADAS PELOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES. METAS : 1. ESTABELECIMENTO DE PERCENTUAL DE 3 A 5% SOBRE O VALOR DOS INVESTIMENTOS REALIZADOS PARA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL, MATERIAL E IMATERIAL, PARA APLICAÇÃO EM PROGRAMAS E PROJETOS DE SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL E MEMÓRIA DAS AÇÕES REALIZADAS. 2. DESTINAR 1% DO LUCRO DAS EMPRESAS PRIVADAS QUE ATUAM NO CARNAVAL DE SALVADOR, PARA PROGRAMAS DE SENSIBILIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO PATRIMONIAL. 3. REALIZAR UM EDITAL PARA REALIZAÇÃO DE CURSO DE CURTA DURAÇÃO VOLTADO À SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL, EM ESPECIAL, PARA PROFESSORES DAS REDES, MUNICIPAL E ESTADUAL DE ENSINO. 4. PLEITEAR A OBRIGATORIEDADE DE UM MINUTO DIÁRIO DE INSERÇÃO, EM HORÁRIO NOBRE, NAS REDES TELEVISIVAS PRIVADAS PARA SENSIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL. 5. ESTRUTURAR DOIS CURSOS À DISTÂNCIA E/OU PRESENCIAL POR ANO PARA VEICULAÇÃO NAS MÍDIAS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 151 28/11/2011 12:56:59
  • 152 PARCERIAS LOCAIS : MUNICÍPIOS, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO E PESQUISA, COFFIC, SISTEMAS. RESULTADOS ESPERADOS : A DEFINIR CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Velho Chico Projeto : 352 CULTURA POPULAR NA ESCOLA DIAGNÓSTICO SETORIAL : Pouco investimento por parte do Estado para financiamento da cultura popular no nosso Território como: como apoio aos poetas cordelistas, repentistas, grupos de reisados, banda de "pífano" (pífaro), Grupo de danças; grupos de mascarados, marujadas, cavalhadas, reis de boi, reis de caixa, Dança de são Gonçalo; Dança do coco; grupos de capoeira, vaquejadas, sambadores, Argolinha; Dança de maculelé, rodas de São Gonçalo, missa do vaqueiro, festas de Yemanjá, festa do candeeiro e demais festejos e folguedos populares (religiosos ou não) LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DA BAHIA PÚBLICO ALVO : CANTADORES, SAMBADORES, REPENTISTAS HERDEIROS DOS ANTIGOS FAZEDORES DE REIS, EDUCADORES, ESTUDANTES E A POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : Nos dias atuais, devido o avanço das tecnologias de comunicação de massa não tem divulgado as culturas populares. Essa realidade também tem perpassado pelas escolas municipais e Estaduais. Diante disso, percebe-se que muitas das manifestações populares, estão desaparecendo. Decorrente de tal situação é necessário em caráter de urgência, buscar interação entres educadores e educadoras dos municípios do Território do Velho Chico, para o desenvolvimento de ações que possam possibilitar dar vez e voz aos reisados, grupos de samba-de-roda, repentistas, cordelistas, etc. POR ISSO É NECESSARIO O RESGATE DESSES IMPORTANTES TRAÇOS CULTURAIS DO NOSSO POVO PARA QUE AS NOVAS E FUTURAS GERAÇÕES SE PERPETUEM. OBJETIVO : RESGATAR E VALORIZAR AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO ESTADO DA BAHIA, ENVOLVENDO AS ESCOLAS EM ATIVIDADES PEDAGÓGICAS COM INTUITO DE FORTALECER AS TRADIÇOES DAS CULTURAS POPULARES. METAS : MAPEAR OS GRUPOS DE CULTURA POPULAR EXISTENTES; REALIZAÇÃO DE OFICINAS DE FORMAÇÃO DE EDUCADORES PARA TRABALHAR COM AS MANIFESTAÇÕES DA CULTURA POPULAR; APRESENTAÇÕES NAS ESCOLAS DOS GRUPOS DE CULTURA POPULAR COM PALESTRAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : BUSCAR O ENVOLVIMENTO DOS ORGANIZADORES DOS TERNOS DE REIS, SAMBADORES, TROVADORES CANTADORES DE COCO, REPENTISTAS E OUTROS; USAR EMISSORAS DE RADIO, CARRO DE SOM E ESCOLAS PARA DIVULGAÇÃO DO PROJETO. COLETA DO MATERIAL: RECUPERAÇÃO DE LETRAS E CANÇÕES FOLCLÓRICAS DE DOMÍNIO PÚBLICO EM CD, DVD. CONFECÇÃO DE VESTUARIOS E INSTRUMENTOS MUSICAIS PROPRIOS PARA OS GRUPOS PARCERIAS LOCAIS : ESCOLAS, ASSOCIAÇÕES E GRUPOS CULTURAIS, SECULT, SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL, SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA, EMPRESAS PRIVADAS, ONGS E PREFEITURAS MUNICIPAIS. RESULTADOS ESPERADOS : RESGATE E VALORIZAÇÃO DAS CULTURAS POPULARES DO ESTADO DA BAHIA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Entrevistas Enquetes Relatórios Fotos Vídeospropostas_secult.indd 152 28/11/2011 12:56:59
  • 153 DURAÇÃO DO PROJETO : 2 ano VALOR ESTIMADO : A DEFINIR CONFERÊNCIA SETORIAL DE CULTURA DA INFÂNCIA (PROPOSTA PARA O SUB-EIXO CULTURA E EDUCAÇÃO) GT / EIXO LINGUAGENS ARTÍSTICAS E CULTURA PARA INFÂNCIA PROJETO DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO JUSTIFICATIVA GARANTIR ÀS CRIANÇAS, NO ÂMBITO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL E PRIMEIRO OBJETIVO CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL, O ACESSO A DISCIPLINAS DE ARTES TAIS COMO: DANÇA, TEATRO, MÚSICA, CAPOEIRA, ARTES VISUAIS, MISISTRADAS POR PROFISSIONAIS CAPACITADOS EM CADA UMA DESSAS LINGUAGENS ESPECÍFICAS, GARANTINDO TODAS AS DIMENSSÕES DA CULTURA DA CRIANÇA (O BRINCAR, BRINQUEDO) GARANTINDO ENCONTRO SISTEMÁTICOS ENTRE CRIANÇAS, PROFESSORES, O MESTRE DA CULTURA POPULAR FORTALECENDO A ESCOLA COMO ESPAÇO CULTURAL. METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 153 28/11/2011 12:56:59
  • 154 CULTURA E MEIO AMBIENTE Bacia do Jacuípe Projeto : 233 PRESERVAÇÃO DO RIO JACUIPE DIAGNÓSTICO SETORIAL : AMEAÇAS: 1. ASSOREAMENTO; 2. FALTA DE LAZER; 3. POLUIÇÃO; 4. DESMATAMENTO; 5. ATIVIDADE ECONÔMICA CLANDESTINA (OLARIAS, CRIATÓRIO DE ANIMAIS ÀS MARGENS E PESCA PREDATÓRIA); 6. USO DESORDENADO DO SOLO NO ENTORNO. OPORTUNIDADES: 1. ATIVIDADES ECONÔMICAS - PESCA, IRRIGAÇÃO E AGRICULTURA; 2. MEMÓRIA DA NATUREZA LOCAL (MEIO AMBIENTE); 3. CONSUMO DE PESCADOS; 4. ATIVIDADE DE LAZER. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : BACIA DO JACUÍPE : GAVIÃO, SÃO JOSE DO JACUÍPE, RIACHÃO DO JACUÍPE, NOVA FÁTIMA, VÁRZEA DO POÇO, VÁRZEA DA ROÇA, MAIRI, CAPELA DO ALTO ALEGRE, PE DE SERRA, BAIXA GRANDE, QUIXABEIRA, IPIRÁ, SERRA PRETA E PINTADAS. PÚBLICO ALVO : HABITANTES DA BACIA DO JACUIPE EM GERAL JUSTIFICATIVA : O RIO JACUIPE É UM PATRIMÔNIO NATURAL QUE BENEFICIA TODA SOCIEDADE NO SENTIDO DE POSSIBILITAR O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E A VALORIZAÇÃO DO LAZER ENFATIZANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. OBJETIVO : MOBILIZAR TODA SOCIEDADE DANDO ÊNFASE À VALORIZAÇÃO E PRESERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS DA BACIA DO JACUÍPE. METAS :propostas_secult.indd 154 28/11/2011 12:56:59
  • 155 1. TRATAMENTO DAS ÁGUAS E MARGENS DO RIO JACUÍPE; 2. CONSCIENTIZAÇÃO DE 100% DA POPULAÇÃO RIBEIRINHA DA NECESSIDADE DE PRESERVAÇÃO DO RIO; 3. ELABORAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE UMA CARTILHA DE CONSCIENTIZAÇÃO; 4. ESTABELECER O "DIA DO RIO" COMO ESTÍMULO À INICIATIVA DE CUIDADOS COM O MESMO (COLETAS DE MATERIAIS POLUENTES, PLANTAÇÃO DE MUDAS DAS PLANTAS NATIVAS COMO O MANGUE); 5. ASSINATURA DE PROTOCOLO DE INTENÇÕES POR PARTE DO PODER PÚBLICO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : 1. TRATAMENTO DAS ÁGUAS E MARGENS DO RIO JACUÍPE; 2. CONSCIENTIZAÇÃO DE 100% DA POPULAÇÃO RIBEIRINHA DA NECESSIDADE DE PRESERVAÇÃO DO RIO; 3. ELABORAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE UMA CARTILHA DE CONSCIENTIZAÇÃO; 4. ESTABELECER O "DIA DO RIO" COMO ESTÍMULO À INICIATIVA DE CUIDADOS COM O MESMO (COLETAS DE MATERIAIS POLUENTES, PLANTAÇÃO DE MUDAS DAS PLANTAS NATIVAS COMO O MANGUE); 5. ASSINATURA DE PROTOCOLO DE INTENÇÕES POR PARTE DO PODER PÚBLICO. RESULTADOS ESPERADOS : RECONHECER O PATRIMÔNIO NATURAL E SUA IMPORTÂNCIA PARA O BEM ESTAR E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL E CULTURAL DA BACIA DO JACUÍPE. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 1. RELATÓRIOS; 2. PESQUISA DE CAMPO; 3. CRIAR O NÚCLEO GESTOR DO TERRITÓRIO PARA AVALIAÇÃO CONTÍNUA. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : Chapada Diamatina Projeto : 176 GEOPARQUE DO TERRITÓRIO DA CHAPADA DIAMANTINA DIAGNÓSTICO SETORIAL : GRANDE CONCENTRAÇÃO DE CAVERNAS E SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS; NASCENTES DE AFLUENTES QUE ABASTECEM A PARTE LESTE DA BAHIA; DIVERSIDADE DE FAUNA E FLORA; POTENCIAL PARA CRIAÇÃO DE PARQUES ARQUEOLÓGICOS; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO TERRITÓRIO DA CHAPADA DIAMANTINA PÚBLICO ALVO : TODA COMUNIDADE RURAL E URBANA DO TERRITÓRIO CHAPADA E PÚBLICO VISITANTE JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 155 28/11/2011 12:57:00
  • 156 ASSEGURAR O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ATRAVÉS DO GEOTURISMO, REFORÇANDO A IDENTIFICAÇÃO, DA POPULAÇÃO COM SUA REGIÃO PROMOVENDO PÓ RESPEITO AO MEIO AMBIENTE E ESTIMULANDO A ATIVIDADE SÓCIO ECONÔMICA COM A CRIAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS LOCAIS, PEQUENOS NEGÓCIOS, INDÚSTRIAS DE HOSPEDAGEM E NOVOS EMPREGOS, GERANDO NOVAS FONTES DE RENDA PARA A POPULAÇÃO LOCAL E ATRAIR CAPITAL PRIVADO. OBJETIVO : " CRIAR O GEOPARQUE NO TERRITÓRIO CHAPADA; " PRESERVAR O PATRIMÔNIO GEOLÓGICO PARA FUTURAS GERAÇÕES (GEOCONSERVAÇÃO); " EDUCAR E ENSINAR O GRANDE PÚBLICO SOBRE TEMAS GEOLÓGICOS E AMBIENTAIS (EDUCAÇÃO) E PROVER MEIOS DE PESQUISAS PARA AS GEOCIÊNCIAS; " REALIZAR O ESTUDO TÉCNICO PARA IMPLANTAÇÃO DO PARQUE ( LEVANTAMENTO DE TODA POTENCIALIDADE LOCAL, ENTRE ELES: CULTURAL, ECOLÓGICO, ARQUEOLÓGICO, ETC. ); " ELABORAR UM PLANO DE MANEJO SUSTENTÁVEL; " CRIAR NÚCLEOS DE ATENDIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO GEOPARQUE EM CADA MUNICÍPIO QUE COMPÕE O CIRCUITO DO TERRITÓRIO; METAS : " CRIAR 01 (UM) NÚCLEO DE ATENDIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO GEOPARQUE EM CADA MUNICÍPIO QUE COMPÕE O CIRCUITO DO TERRITÓRIO, EM 02 (DOIS) ANOS; " REALIZAR 01 (UM) ESTUDO TÉCNICO DE VIABILIDADE, PARA IMPLANTAÇÃO DO PLANO DE MANEJO EM CADA MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO, EM 02 (DOIS) ANOS; " CRIAR 01 (UM) PLANO DE MANEJO SUSTENTÁVEL PARA CADA MUNICÍPIO DE ACORDO COM SUA REALIDADE POTENCIAL, EM 01 (UM) ANO; " GARANTIR NOS MUNICÍPIOS NO MÍNIMO 04 (QUATRO) OFICINAS DE CAPACITAÇÃO, DE ACORDO COM A DEMANDA LOCAL, EM 01 (ANO); " GARANTIR 01 (UM) SEMINÁRIO OU FESTIVAL A NÍVEL DE TERRITÓRIO, PARA GARANTIR A INTEGRAÇÃO DOS MUNICÍPIOS ENVOLVIDOS, BEM COMO A DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS ESPERADOS; " GARANTIR NO MÍNIMO 01 (UM) FÓRUM EDUCATIVO COM PARTICIPAÇÃO DAS ESCOLAS DO MUNICÍPIO, A FIM DE DIVULGAR, MOBILIZAR E CONSCIENTIZAR A REDE DE ENSINO; " GARANTIR NO MÍNIMO DE 10.000 (DEZ MIL) IMPRESSOS GRÁFICOS (FOLDERS) PARA DIVULGAÇÃO, EM CADA MUNICÍPIO; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: " ESTABELECER PARCERIA COM AS UNIVERSIDADES ESTADUAL E FEDERAL, GOVERNO DO ESTADO, SECRETARIAS DE MEIO AMBIENTE, CULTURA, AGRICULTURA, INFRAESTRUTURA, EDUCAÇÃO PARA VIABILIZAR O ESTUDO TÉCNICO DE IMPLANTAÇÃO DO GEOPARQUE; " DIVULGAÇÃO DO PROJETO EM CADA MUNICÍPIO QUE COMPÕE O GEOPARQUE, ATRAVÉS DE REUNIÕES COM A COMUNIDADE; " REALIZAR O LEVANTAMENTO DE DADOS PARA A CONSTRUÇÃO DO PLANO DE MANEJO, ATRAVÉS DE UM DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO (DRP); " ARTICULAR COM OS GESTORES DOS PARQUES E APAS; " IDENTIFICAR OS TIPOS DE POTENCIALIDADES TURÍSTICAS (CIENTÍFICO, ECOTURISMO, ARQUEOLÓGICO, ETC.), PARA QUE POSSAM SER DIVULGADOS E TRABALHADOS COM O SEU PÚBLICO ESPECÍFICO; " CRIAR UM NÚCLEO DE AVALIAÇÃO, FORMADO POR MEMBROS DA COMUNIDADE ( PODER LEGISLATIVO, EXECUTIVO, JUDICIÁRIO E SOCIEDADE CIVIL); PRODUÇÃO " CONSTRUÇÃO DO PLANO SUSTENTÁVEL DE ACORDO COM O POTENCIAL DE CADA LOCALIDADE (MUNICÍPIO), BASEADO NA ANÁLISE DOS ESTUDOS E LEVANTAMENTOS REALIZADOS; " REALIZAR OFICINAS DE CAPACITAÇÃO PARA A COMUNIDADE ENVOLVIDA, POR EXEMPLO: HOTELARIA, SERVIÇOS, CULINÁRIA, GUIAS TURÍSTICOS, ARTESANATO, MÚSICA, TEATRO, ETC, DE ACORDO COM A DEMANDA LOCAL; " DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES A SEREM REALIZADAS EM: RÁDIOS LOCAIS; JORNAIS ESCRITOS, INTERNET 9REDE SOCIAIS), FEIRAS, FESTIVAIS, FÓRUNS, SEMINÁRIOS ETC; " PROMOVER CAMPANHAS EDUCATIVAS EM: ESCOLAS; ASSOCIAÇÕES COMUNITÁRIAS; PROGRAMAS SOCIAIS, ETC; " REALIZAR PARCERIAS COM EMPRESAS PRIVADAS DE TURISMO, A FIM DE ESTABELECER A PROMOÇÃO DO CIRCUITO DO GEOPARQUE DO TERRITÓRIO; " PRODUZIR MATERIAL GRÁFICO A FIM DE DOCUMENTAR E DIVULGAR AS PARTICULARIDADES DE CADA MUNICÍPIO; PÓS PRODUÇÃO " APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS NAS COMUNIDADES A FIM DE CAPTAR O MAXIMO POSSÍVEL DE INFORMAÇÕES NO QUE SE REFERE A AVALIAÇÃO DO PROJETO; " ANÁLISE, TABULAÇÃO E DIVULGAÇÃO DAS ETAPAS DE EXECUÇÃO DO PROJETO, PELA COMISSÃO DO NÚCLEO DE AVALIAÇÃO; " DIVULGAÇÃOpropostas_secult.indd 156 DOS RESULTADOS; 28/11/2011 12:57:00
  • " REALIZAR PARCERIAS COM EMPRESAS PRIVADAS DE TURISMO, A FIM DE ESTABELECER A PROMOÇÃO DO CIRCUITO DO GEOPARQUE DO TERRITÓRIO; " PRODUZIR MATERIAL GRÁFICO A FIM DE DOCUMENTAR E DIVULGAR AS PARTICULARIDADES DE CADA MUNICÍPIO; 157 PÓS PRODUÇÃO " APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS NAS COMUNIDADES A FIM DE CAPTAR O MAXIMO POSSÍVEL DE INFORMAÇÕES NO QUE SE REFERE A AVALIAÇÃO DO PROJETO; " ANÁLISE, TABULAÇÃO E DIVULGAÇÃO DAS ETAPAS DE EXECUÇÃO DO PROJETO, PELA COMISSÃO DO NÚCLEO DE AVALIAÇÃO; " DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS; " IDENTIFICAR NOVAS AÇÕES, PARA O PLANO DE MANEJO, POSSIBILITANDO O FORTALECIMENTO E A CONTINUIDADE DO GEOPARQUE; " SOLICITAR JUNTO A UNESCO A CANDIDATURA DO GEOPARQUE, PARA QUE POSSA SER INTEGRADO NA REDE GLOBAL DE GEOPARQUES; PARCERIAS LOCAIS : " PODER PÚBLICO; " SOCIEDADE CIVIL; " EMPRESAS PRIVADAS (PRINCIPALMENTE DE MINERAÇÃO); " EMPRESAS DE ENERGIA EÓLICA; " ONGS; RESULTADOS ESPERADOS : " TER O GEOPARQUE INCLUIDO NA REDE GLOBAL DE GEOPARQUES, GARANTIDO PELA UNESCO; " GARANTIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL DE TODO O GEOPARQUE; " FORTALECIMENTO DO PATRIMÔNIO HISTORICO E CULTURAL DE TODOS OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O CIRCUITO DO TERRITÓRIO CHAPADA; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : GARANTIDO PELO NÚCLEO DE AVALIAÇÃO, FORMADO POR REPRESENTANTES DA COMUNIDADE, DE CADA MUNICÍPIO (LEGISLATIVO, EXECUTIVO, JUDICIÁRIO E SOCIEDADE CIVIL), QUE AVALIARÁ PERIODICAMENTE O PROCESSO DE EXECUÇÃO DO PROJETO A FIM DE GARANTIR AS ETAPAS PREVISTAS E SEUS RESULTADOS. DURAÇÃO DO PROJETO : 05 (CINCO) ANOS, PODENDO SER PRORROGADO POR MAIS 02 (DOIS) ANOS. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO ABRIGA UM RICO PATRIMÔNIO NATURAL COMO CAVERNAS, GRUTAS, RIOS CACHOEIRAS, CAATINGA, MATA ATLÂNTICA, SERRAS, INSCRIÇÕES RUPESTRES, ETC. Piemonte Norte Itapicuru PORÉM, HÁ137 CRESCENTE DEGRADAÇÃO DOS RIOS E DAS CAVERNAS, CAÇA PREDATÓRIA, Projeto : UMA DESMATAMENTO EAMBIENTE CULTURA E MEIO BARRAMENTOS IRREGULARES SEM RESPEITO ÀS CULTURAS LOCAIS. DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO ABRIGA UM RICO PATRIMÔNIO NATURAL COMO CAVERNAS, GRUTAS, RIOS CACHOEIRAS, LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CAATINGA, MATASETORIAL : SERRAS, INSCRIÇÕES RUPESTRES, ETC. DIAGNÓSTICO ATLÂNTICA, NOS 26 TERRITÓRIOSUMDO ESTADO DA NATURAL COMO CAVERNAS, GRUTAS, RIOS CACHOEIRAS, O TERRITÓRIO ABRIGA RICO PATRIMÔNIO BAHIA CAATINGA, UMA ATLÂNTICA, SERRAS, INSCRIÇÕES RUPESTRES, ETC. PORÉM, HÁ MATA CRESCENTE DEGRADAÇÃO DOS RIOS E DAS CAVERNAS, CAÇA PREDATÓRIA, DESMATAMENTO E BARRAMENTOS IRREGULARES SEM RESPEITO ÀS CULTURAS LOCAIS. PORÉM, HÁ UMA CRESCENTE DEGRADAÇÃO DOS RIOS E DAS CAVERNAS, CAÇA PREDATÓRIA, PÚBLICO ALVO : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : IRREGULARES SEM RESPEITO ÀS CULTURAS LOCAIS. DESMATAMENTO E BARRAMENTOS TODA POPULAÇÃO DO ESTADO NOS 26 TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS 26 TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : PÚBLICO ALVO : DEVIDO ÀS GRANDES INTERFERÊNCIAS HUMANAS NO MEIO AMBIENTE, DE FORMA A ALTERAR O SEU RITMO TODA POPULAÇÃO DO ESTADO É NECESSÁRIO UMA MOBILIZAÇÃO DE FORMA GLOBAL PARA A PRESERVAÇÃO DE NOSSAS RIQUEZAS PÚBLICO ALVO : NATURAIS. TODA POPULAÇÃO DO ESTADO JUSTIFICATIVA : DEVIDO ÀS GRANDES INTERFERÊNCIAS HUMANAS NO MEIO AMBIENTE, DE FORMA A ALTERAR O SEU RITMO JUSTIFICATIVA : É NECESSÁRIO UMA MOBILIZAÇÃO DE FORMA GLOBAL PARA A PRESERVAÇÃO DE NOSSAS RIQUEZAS DEVIDO ÀS GRANDES INTERFERÊNCIAS HUMANAS NO MEIO AMBIENTE, DE FORMA A ALTERAR O SEU RITMO NATURAIS. É NECESSÁRIO UMA MOBILIZAÇÃO DE FORMA GLOBAL PARA A PRESERVAÇÃO DE NOSSAS RIQUEZAS OBJETIVO : NATURAIS. FORTALECER A CULTURA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NO ESTADO DA BAHIA " REFLORESTAMENTO EM ÁREAS DEGRADADAS; " REVITALIZAÇÃO DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS; " EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS E MEIOS DE COMUNICAÇÃO; " CRIAÇÃO DE APAS E MANUTENÇÃO DAS JÁ EXISTENTES OBJETIVO : METAS : FORTALECER A CULTURA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NO ESTADO DA BAHIA " REALIZAR ANUALMENTE SEMINÁRIOS SOBRE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NOS 26 TERRITÓRIOS OBJETIVO : " REFLORESTAMENTO EM ÁREAS DEGRADADAS; DO ESTADO PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA CULTURA DE PRESERVAÇÃO; FORTALECER A CULTURA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NO ESTADO DA BAHIA " REVITALIZAÇÃO DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS; " CAPACITAÇÃO PARA TODOS OS MEMBROS DE TODOS OS COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA NOS " " REFLORESTAMENTO EM ÁREAS DEGRADADAS; EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS E MEIOS DE COMUNICAÇÃO; TERRITÓRIOS; " " REVITALIZAÇÃO DASMANUTENÇÃO DAS JÁ EXISTENTES CRIAÇÃO DE APAS E BACIAS HIDROGRÁFICAS; " " LEVANTAMENTO DA SITUAÇÃO DE TODAS AS APAS;COMUNICAÇÃO; EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS E MEIOS DE METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " " CRIAÇÃO DE APAS E MANUTENÇÃO DAS JÁ EXISTENTES REALIZAR ANUALMENTE SEMINÁRIOS SOBRE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NOS 26 TERRITÓRIOS BUSCAR PARCERIAS ENTRE OS ÓRGÃOS DO ESTADO E DO MUNICÍPIO EM CADA TERRITÓRIO (SECRETARIApropostas_secult.indd 157 28/11/2011 12:57:00 METAS : DO ESTADO PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA CULTURA DE PRESERVAÇÃO;
  • " EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS E MEIOS DE COMUNICAÇÃO; " CRIAÇÃO DE APAS E MANUTENÇÃO DAS JÁ EXISTENTES METAS : " REALIZAR ANUALMENTE SEMINÁRIOS SOBRE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NOS 26 TERRITÓRIOS 158 ESTADO PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA CULTURA DE PRESERVAÇÃO; DO " CAPACITAÇÃO PARA TODOS OS MEMBROS DE TODOS OS COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA NOS TERRITÓRIOS; " LEVANTAMENTO DA SITUAÇÃO DE TODAS AS APAS; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : BUSCAR PARCERIAS ENTRE OS ÓRGÃOS DO ESTADO E DO MUNICÍPIO EM CADA TERRITÓRIO (SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE, INEMA, UNIVERSIDADES, ONGS, SECRETARIAS MUNICIPAIS E COMITÊS DE BACIA). REALIZAR SEMINÁRIOS, CURSOS E O LEVANTAMENTO DA SITUAÇÃO DAS APAS. PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE, INEMA, UNIVERSIDADES, ONGS, SECRETARIAS MUNICIPAIS E COMITÊS DE BACIA). REALIZAR SEMINÁRIOS, CURSOS E O LEVANTAMENTO DA SITUAÇÃO DAS APAS. RESULTADOS ESPERADOS : SOCIEDADE E PODER PÚBLICO SENSIBILIZADOS; AUTONOMIA DOS COMITÊS DE BACIA; SOCIEDADE MAIS CONSCIENTE ACERCA DA IMPORTÂNCIA DA PRESERVAÇÃO AMBIENTAL; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS, CÓPIAS DE DIVULGAÇÃO DO PROJETO EM REVISTAS, JORNAIS, SITES E BLOGS. ANUALMENTE VALOR ESTIMADO : Vale Jiquiriça Projeto : 549 ECOTURISMO DE BASE SOLIDARIA DO TERRITÓRIO VALE DO JIQUIRIÇA DURAÇÃO DO PROJETO : DIAGNÓSTICO SETORIAL : - DESENVOLVER PROJETO DE ECOTURISMO QUE CONTEMPLEM AS COMUNIDADES TRADICIONAIS DO TERRITÓRIO DO VALE DO JIQUIRIÇA. - NECESSIDADE DE GERAÇÃO DE EMPREGO FORMAL E INFORMAL - PRESERVAÇÃO DAS BELEZAS NATURAIS - TORNAR AS COMUNIDADES TRADICIONAIS PROMOTORAS DE SUSTENTABILIDADE NO SEU EMPREENDIMENTO - OPORTUNIDADE DE COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA ECONOMIA SOLIDARIA - MINIMIZAR O ÊXODO RURAL TORNANDO A ZONA RURAL UM LOCAL COMPETITIVO - MOSTRAR A BELEZA DO TERRITÓRIO VALE DO JIQUIRIÇÁ LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EMPREENDIMENTO NOS 20 MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO DO VALE DO JIQUIRIÇA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES TRADICIONAIS JUSTIFICATIVA : TENDO EM VISTA QUE O TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ OFERECE UMA RIQUEZA NATURAL, EXPRESSÕES ARTÍSTICAS CULTURAIS, TRADICIONAIS E PRODUTOS DE BASE SOLIDÁRIAS FAZ-SE NECESSÁRIO, A IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS QUE POSSIBILITEM QUE AS COMUNIDADES TRADICIONAIS SEJAM PROMOTORAS DE EMPREENDIMENTO SUSTENTÁVEL, OPORTUNIZANDO A COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA ECONOMIA SOLIDARIA, MINIMIZANDO O EXODO RURAL, DANDO VISIBILIDADE A BELEZA DO TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ E CHAMANDO ATENÇÃO PARA SUA PRESERVAÇÃO. OBJETIVO : GERAL: PROMOVER AS BELEZAS NATURAIS DA CULTURA DO VALE DO JEQUIRIÇÁ, TENDO COMO BASE OS PRINCÍPIOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA. DESDOBRAMENTOS: - GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA; - FORTALECIMENTO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS; - PRESERVAÇÃO DOS RIOS; - CRIAÇÃO DA POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E CULTURAL; METAS :propostas_secult.indd 158 28/11/2011 12:57:01 - TORNAR O TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ UMA REFERÊNCIA NO TURISMO DE BASE SOLIDÁRIA;
  • - GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA; - FORTALECIMENTO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS; - PRESERVAÇÃO DOS RIOS; - CRIAÇÃO DA POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E CULTURAL; 159 METAS : - TORNAR O TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ UMA REFERÊNCIA NO TURISMO DE BASE SOLIDÁRIA; - MAPEAR E CRIAR UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL, GERANDO BANCO DE DADOS; - CAPACITAR PROFISSIONAIS DE COMUNIDADES LOCAIS PARA A PROMOÇÃO DO ECOTURISMO CULTURAL SUSTENTÁVEL; - CRIAR UMA CENTRAL DE INFORMAÇÃO NA CASA DE CULTURA DE MUTUIPE; - CRIAR UM SITE DO PROJETO; - CRIAR UM CONSELHO ADMINISTRATIVO 4 REPRESENTANTE DA SOCIEDADE CIVIL (DE DIFERENTES MUNICÍPIOS) E 3 REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO (DE DIFERENTES MUNICÍPIOS); - CRIAR UMA ASSOCIAÇÃO DE TURISMO ECOCULTURAL SOLIDÁRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ COMPOSTA POR 1 REPRESENTANTE DE CADA MUNICÍPIO. - REALIZAÇÃO DE FEIRA PARA EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS ORIUNDOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): - CRIAÇÃO DO CONSELHO GESTOR; - MAPEAMENTO DAS POTENCIALIDADES NATURAIS E CULTURAIS DO TERRITÓRIO; - MAPEAMETO DAS ASSOCIAÇÕES E COMUNIDADES QUE TENHA UMA ATUAÇÃO NESSA ÁREA; - CRIAÇÃO DE ROTEIROS E TRILHAS CULTURAIS E ECOTURISTICAS; - ESTRUTAR CENTRAL DE INFORMAÇÕES; - DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) - CRIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE TURISMO ECOCULTURAL SOLIDÁRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ; - IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO; - REALIZAÇÃO DE FEIRA PARA EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS ORIUNDOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) - AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS; - DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS ATRAVÉS DE CARTILHA; PARCERIAS LOCAIS : - PREFEITURA; - ONGS; - SINDICATOS RURAIS; - EMPRESÁRIOS; - CASA DE CULTURA; - UNIVERSIDADES; - SEBRAE; - GRUPOS CULTURAIS; - PONTO DE CULTURA; - ASSOCIAÇÕES DE COMUNIDADES TRADICIONAIS; RESULTADOS ESPERADOS : - PRESEVERÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ; - FAZER COM QUE AS COMUNIDADES DIALOGUEM DE MANEIRA CONSCIENTE COM O MEIO AMBIENTE PROMOVENDO A SUSTENTABILIDADE; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - LEVANTAMENTO DOS NÚMEROS DE COMUNIDADES ADERENTES AO PROJETO; - LEVANTAMENTO DE EMPREENDIMENTOS GERADOS; - LIVRO DE REGISTROS DE VISITANTES; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 1 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): PROJETO PERMANENTE PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): AVALIAÇÃO PERIÓDICA, ENQUANTO DURAR O PROJETO. VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 159 28/11/2011 12:57:01
  • 1 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): PROJETO PERMANENTE 160 PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): AVALIAÇÃO PERIÓDICA, ENQUANTO DURAR O PROJETO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR CULTURA E TURISMO Bacia do Paramirim Projeto : 372 FORMAÇÃO DE GUIAS TURÍSTICOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : Verifica-se a necessidade de desenvolvimento do turismo dos diversos territórios da Bahia. Para tanto, torna- se necessário que os guias turísticos SEJAM qualificados para trabalharem com um turismo voltado para valorização das culturas dos territórios de identidade. Pontos Fortes do Eixo 4 no Território " Muitas belezas naturais " Diversidade de paisagens e cachoeiras " Rede hoteleira satisfatória em vários Territórios " Diversidade de comunidades culturais " Muitos talentos, grupos artísticos Pontos Fracos: " Falta de formação específica para trabalhar com cultura e turismo " Processo de degradação ambiental " Perda da identidade cultural da juventude " Falta de apoio financeiro " Falta de divulgação da cultura local " Falta de fundos específicos para a cultura LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : Jovens e a classe hoteleira JUSTIFICATIVA : Com profissionais capacitados OS TERRITÓRIOS DA BAHIA se tornarão em pouco tempo pólos turísticos. Muitos outros empregos seguirão a evolução do turismo pautado na sustentabilidade e no fortalecimento das identidades culturais dos Territórios OBJETIVO : Alcançar a melhoria no atendimento ao turismo nos municípios dos Territórios de Identidade da BAHIA através da qualificação dos profissionais da rede hoteleira e dos jovens interessados. METAS : Mobilizar e capacitar pessoas que desejam atuar como guias e as que já trabalham em hotéis e pousadas (em 1 ano atender 2340 pessoas) ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): " Levantamento das pessoas que já trabalham na área do turismo ou que queiram atuar no projeto. Produção (realização do projeto) " Disponibilizar profissionais para serem ministradas as aulas, como também um local equipado e apropriado. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) " Relatórios e avaliação do projeto PARCERIAS LOCAIS : REDES HOTELEIRAS, COMERCIANTES, AGRUPOS ARTÍSTICOS, SECULT, COLEGIADOS TERRITORIAIS, MINISTÉRIOS RESULTADOS ESPERADOS : Fortalecer o turismo nos TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA diversificando as alternativas para um turismo sustentávelpropostas_secult.indd 160 28/11/2011 12:57:01
  • Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) " Relatórios e avaliação do projeto PARCERIAS LOCAIS : 161 REDES HOTELEIRAS, COMERCIANTES, AGRUPOS ARTÍSTICOS, SECULT, COLEGIADOS TERRITORIAIS, MINISTÉRIOS RESULTADOS ESPERADOS : Fortalecer o turismo nos TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA diversificando as alternativas para um turismo sustentável CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Serão considerados alguns critérios para a avaliação dos resultados: " Entrevistas que as pessoas que irão participar " Pesquisas filmadas " Relatórios e presenças nos momentos de formação e campeonatos DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 4 mês Produção (realização do projeto) 24 meses Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): 4 mês VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Itaparica Projeto : 99 PLANO DE AÇÃO DA PRODUÇÃO ASSOCIADA AO TURISMO E CULTURA TERRITÓRIO ITAPARICA DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO DE ITAPARICA COMPÕE O CONSELHO REGIONAL DE TURISMO,QUE ENGLOBA OS MUNICÍPIOS: GLÓRIA, PAULO AFONSO, RODELAS, MACURURÉ, CHORROCHÓ E ABARÉ, QUE SÃO INTEGRANTES DO DESTINO TURÍSTICO DO MINISTÉRIO DO TURISMO DENOMINADA " REGIÃO TURÍSTICA LAGOS E CÂNIONS DO SÃO FRANCISCO", COM ATRATIVOS DE ALTA RELEVÂNCIA COMO O RASO DA CATARINA, A SERRA DOS PADRES, AS ALDEIAS QUE COMPÕEM O TURISMO ÉTNICO, A GASTRONOMIA LOCAL, O ARTESANATO, AS CRENÇAS E FOLCLORE ENTRE OUTRAS DEMANDAS A SEREM IDENTIFICADAS E QUALIFICADAS PARA A OFERTA TURÍSTICA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : GLÓRIA, RODELAS, ABARÉ, MACURURÉ, CHORROCHÓ E PAULO AFONSO. PÚBLICO ALVO : ATORES ENVOLVIDOS NO TURISMO,ARTESANATO,MANIFESTAÇÕES CULTURAIS COMO DANÇA,TEATRO,MÚSICA,FOLCLORE, AGRICULTURA FAMILIAR, POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS. JUSTIFICATIVA : O TERRITÓRIO DE ITAPARICA ESTÁ INSERIDO NA POLÍTICA DO MINISTÉRIO DO TURISMO COM O ROTEIRO LAGOS E CÂNIONS DO SÃO FRANCISCO E SE CONSTITUÍ EM UM DOS DESTINOS INDUTORES PELA FORÇA DA PRESENÇA DO RIO SÃO FRANCISCO, PROPULSOR DO DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO. OS SEIS MUNICÍPIOS COMPÕEM AINDA O FÓRUM REGIONAL DE TURISMO - ESPAÇO DE INTERLOCUÇÃO E ARTICULAÇÃO DAS POLÍTICAS VIGENTES COM A SECRETARIA ESTADUAL DE TURISMO, BAHIATURSA E SECULT. A REALIZAÇÃO DO PROJETO É COMPOSTO POR TRÊS EIXOS DE ABRANGÊNCIA: 1.ELABORAÇÃO DE PLANOS ESTRATÉGICOS - PLANEJAMENTO DO TURISMO MUNICIPAL /PLANO DE MARKETING/PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO ASSOCIADA AO TURISMO E OUTROS DOCUMENTOS QUE CONTRIBUAM COM A ORGANIZAÇÃO E GESTÃO GERAL DO TURISMO NO TERRITÓRIO. 2.ORGANIZAÇÃO DA GESTÃO DO TURISMO - ORIENTAÇÃO E APOIO AOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE TURISMO, GRUPO GESTOR, CONSELHO REGIONAL DE TURISMO, SECRETARIAS MUNICIPAIS DE TURISMO E OUTRAS ENTIDADES . 3.QUALIFICAÇÃO DOS ATORES DO TURISMO -SENSIBILIZAÇÃO DA COMUNIDADE EM GERAL, SENSIBILIZAÇÃO, MOBILIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO EM DE EMPRESÁRIOS E GESTORES DO SETOR. OBJETIVO : O PLANO DE AÇÃO DA PRODUÇÃO ASSOCIADA AO TURISMO DO TERRITÓRIO DE ITAPARICA TEM COMO OBJETIVO DESENVOLVER E ARTICULAR A PRODUÇÃO LOCAL DE BENS E SERVIÇOS, COM FOCO NO FORTALECIMENTO DA MICROECONOMIA E DOS MICROS E PEQUENOS NEGÓCIOS, ATRAINDO UM MAIOR NÚMERO DE VISITANTES PARA A REGIÃO, FORTALECENDO A ECONOMIA REGIONAL. METAS :propostas_secult.indd 161 28/11/2011 12:57:02
  • TURISMO, GRUPO GESTOR, CONSELHO REGIONAL DE TURISMO, SECRETARIAS MUNICIPAIS DE TURISMO E OUTRAS ENTIDADES . 3.QUALIFICAÇÃO DOS ATORES DO TURISMO -SENSIBILIZAÇÃO DA COMUNIDADE EM GERAL, SENSIBILIZAÇÃO, MOBILIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO EM DE EMPRESÁRIOS E GESTORES DO SETOR. 162 OBJETIVO : O PLANO DE AÇÃO DA PRODUÇÃO ASSOCIADA AO TURISMO DO TERRITÓRIO DE ITAPARICA TEM COMO OBJETIVO DESENVOLVER E ARTICULAR A PRODUÇÃO LOCAL DE BENS E SERVIÇOS, COM FOCO NO FORTALECIMENTO DA MICROECONOMIA E DOS MICROS E PEQUENOS NEGÓCIOS, ATRAINDO UM MAIOR NÚMERO DE VISITANTES PARA A REGIÃO, FORTALECENDO A ECONOMIA REGIONAL. METAS : 1.CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA DE CONSULTORIA COM APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DO MINISTÉRIO DO TURISMO - DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÃO DE ATIVIDADES TURÍSTICAS COM FOCO NA PRODUÇÃO ASSOCIADA PARA DESENVOLVER O PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO TERRITÓRIO DE ITAPARICA. 2..REALIZAÇÃO DA CONSULTORIA 3.ATUALIZAÇÃO DO INVENTÁRIO TURÍSTICO 4.ENTREGA DO RELATÓRIO DA CONSULTORIA CONSTANDO: PROGRAMA DE GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DAS INSTITUIÇÕES ASSOCIATIVAS PROGRAMA DE PROMOÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO PROGRAMA DE SAÚDE E SEGURANÇA ALIMENTAR PROGRAMA DE INTERPRETAÇÃO DO PATRIMÔNIO PROGRAMA DE MELHORIA DA INFRAESTRUTURA FÍSICA E DE ACESSO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): IDENTIFICAÇÃO DE PARCEIROS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA DE CONSULTORIA COM APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DO MINISTÉRIO DO TURISMO - DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÃO DE ATIVIDADES TURÍSTICAS COM FOCO NA PRODUÇÃO ASSOCIADA PARA DESENVOLVER O PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO TERRITÓRIO DE ITAPARICA. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) 1...REALIZAÇÃO DA CONSULTORIA: 1.1.SENSIBILIZAÇÃO PARA AS COMUNIDADES - 120H P/MUNICÍPIO 1.2.PLANO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO REGIONAL -600H 13..PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO ASSOCIADA AO TURISMO-480H 1.4.PLANO DE MARKETING TURÍSTICO REGIONAL -480H 1.5.FORMATAÇÃO DE PRODUTOS TURÍSTICO E ROTEIRIZAÇÃO P/MUNICÍPIO - 600H 1.6.MISSÃO TÉCNICA -BENCHMARKING - 40H .2.ATUALIZAÇÃO DO INVENTÁRIO TURÍSTICO - 3.ENTREGA DO RELATÓRIO DA CONSULTORIA CONSTANDO: PROGRAMA DE GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DAS INSTITUIÇÕES ASSOCIATIVAS PROGRAMA DE PROMOÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO PROGRAMA DE SAÚDE E SEGURANÇA ALIMENTAR PROGRAMA DE INTERPRETAÇÃO DO PATRIMÔNIO PROGRAMA DE MELHORIA DA INFRAESTRUTURA FÍSICA E DE ACESSO 4.INFORMAR,ATRAVÉS DE SITES, BLOGS, REDES SOCIAIS E JORNAL IMPRESSO, COMPARTILHANDO COM A SOCIEDADE OS RESULTADOS ALCANÇADOS PELO PLANO. PARCERIAS LOCAIS : CONSELHO REGIONAL DE TURISMO, SEBRAE / SENAC / SENAR / PREFEITURAS / SECRETARIA ESTADUAL DE TURISMO / BAHIATURSA / SEMA / CHESF E SECULT. RESULTADOS ESPERADOS :propostas_secult.indd 162 28/11/2011 12:57:02
  • 163 2..REALIZAÇÃO DA CONSULTORIA 3.ATUALIZAÇÃO DO INVENTÁRIO TURÍSTICO ENTREGA DO RELATÓRIO DA CONSULTORIA CONSTANDO: PROGRAMA DE GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DAS INSTITUIÇÕES ASSOCIATIVAS PROGRAMA DE PROMOÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO PROGRAMA DE SAÚDE E SEGURANÇA ALIMENTAR PROGRAMA DE INTERPRETAÇÃO DO PATRIMÔNIO PROGRAMA DE MELHORIA DA INFRAESTRUTURA FÍSICA E DE ACESSO O PLANO DE AÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE MARKETING TURÍSTICO PARA A REGIÃO, A INTERPRETAÇÃO DO PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL E O CONSEQÜENTE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS E SERVIÇOS TURÍSTICOS COM IDENTIDADE LOCAL, GERANDO COMO PRODOTOS A ROTEIRIZAÇÃO E A OFERTA TURÍSTICA - CULTURAL. ESSAS E OUTRAS AÇÕES DEVEM SER IMPLEMENTADAS EM UM CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DESAFIANTE E AO MESMO TEMPO REALIZÁVEL,SOMANDO ESFORÇOS COM PARCEIROS INSTITUCIONAIS E COMERCIAIS, PÚBLICOS E PRIVADOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : O TRABALHO DA EMPRESA DE CONSULTORIA TERÁ UM FÓRUM COMPLEMENTAR DE APOIO - O CONSELHO REGIONAL DE TURISMO DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 3 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 6 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 3 MESES VALOR ESTIMADO : 200.000,00 (DUZENTOS MIL REAIS) -PREVISÃO DE 100.000,00 (2012) 100.00,00 (2013) Piemonte do Paraguaçu Projeto : 211 DESENVOLVIMENTO DO TURISMO CULTURAL NO ESTADO DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : EXISTÊNCIA DE PATRIMONIO MATERIAL E IMATERIAL ABUNDANTE EM TODO O ESTADO. EXISTÊNCIA DE PATRIMONIO NATURAL E ARQUEOLÓGICO AUSENCIA DE MAPEAMENTO DO PATRIMONIO E DAS POSSIBILIDADES TURISTICAS DOS TERRITORIOS DE IDENTIDADE. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : SUGESTÃO: EM TODO O ESTADO ATRÁVES DE ROTEIROS TURISTICO-CULTURAIS. PÚBLICO ALVO : TURISTAS, ESTUDANTES, PESQUISADORES E PÚBLICO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : DIVULGAÇÃO DA RIQUEZA MATERIAL E IMATERIAL DO ESTADO PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE ECONOMICA ATRAVES DO PATRIMONIO CULTURAL DO ESTADO. AMPLIAÇÃO DAS OPORTUNIDADES DE EMPREGO E RENDA PARA A POPULAÇÃO AQUECIMENTO DO COMERCIO LOCAL E AUMENTO DA RECEITA DOS MUNICIPIOS OBJETIVO : 1. DIVULGAR O PATRIMONIO CULTURAL DO ESTADO ; 2. DESENVOLVER O TURISMO CULTURAL SUSTENTAVEL; 3. GERAR EMPREGO E RENDA; 4. PRESERVAR A MEMORIA DOS MUNICIPIOS. 5. IDENTIFICAR E MAPEAR OS SÍTIOS ARQUEOLOGICOS DO ESTADO. METAS : REALIZAÇÃO DO MAPEAMENTO DOS BENS CULTURAIS DO ESTADO; PRODUÇÃO DE UM CATALOGO DO PATRIMONIO CULTURAL DO ESTADO. CRIAÇÃO DE ROTEIROS TURISTICOS POR TERRITORIO, INTEGRANDO ELEMENTOS NATURAIS, CULTURAIS E ARQUEOLOGICOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 163 28/11/2011 12:57:03
  • 164 PRÉ-PRODUÇÃO 1. MAPEAMENTOS DOS BENS CULTURAIS POR MUNICIPIOS; 2. CAPTAÇÃO DE RECURSOS E PARCERIAS; PRODUÇÃO 1. CONFECÇÃO DE CATALOGOS E OUTROS MATERIAIS DE DIVULGAÇÃO. 2. CRIAÇÃO DE ROTEIROS TURISTICOS. 3. QUALIFICAÇÃO DE SERVICOS DE HOSPEDAGEM, TRANSPORTE E GUIAS DE TURISMO. POS-PRODUÇÃO 1. DIAGNOSTICO DOS IMPACTOS CAUSADO PELO PROJETO E CORREÇÃO DE DANOS PARCERIAS LOCAIS : 1. GOVERNO DO ESTADO. 2. PREFEITURAS; 3. EMPRESAS PRIVADAS. 4. ONG´S RESULTADOS ESPERADOS : MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO. PRESERVAÇÃO DO PATRIMONIO CULTURAL . DIVULGAÇÃO DOS BENS CULTURAIS DO ESTADO CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 1. PESQUISA DE OPINIÃO; 2. REUNIÃO ANUAL COM OS MUNICÍPIOS PARA POSSÍVEIS CASUALIDADES. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 18 MESES PRODUÇÃO: 18 MESES PÓS-PRODUÇÃO: CONTÍNUA. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial - Culturas Populares Projeto : 67 FORÇAS E FORTALEZAS ROTEIRIZAÇÃO DA DIVERSIDADE CULTURAL BIODIVERSIDADE SETORIAL : DIAGNÓSTICO DO CERRADO, CAATINGA E LITORAL. FORÇAS E FORTALEZAS DIVERSIDADE CULTURAL BIODIVERSIDADE DO CERRADO, CAATINGA E LITORAL. FRAQUEZAS DIVERSIDADE CULTURAL MOVIMENTOS ECOLÓGICOS FRÁGEIS E DISPERSOS. FRAQUEZAS FALTA DE DIÁLOGO ENTRE OS PARTICIPANTES DE MOVIMENTOS AMBIENTAIS E AS COMUNIDADES. FALTA DE UM PROJETO DE EDUCAÇÃO E DISPERSOS. MOVIMENTOS ECOLÓGICOS FRÁGEIS AMBIENTAL NAS ESCOLAS (EX: COLETA SELETIVA). FALTA DE IMPLANTAÇÃO EFETIVA DOS PROJETOS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E AS COMUNIDADES. FALTA DE DIÁLOGO ENTRE OS PARTICIPANTES DE MOVIMENTOS AMBIENTAIS DESCONHECIMENTO DA DE EDUCAÇÃO CULTURA. FALTA DE UM PROJETO SUA PRÓPRIA AMBIENTAL NAS ESCOLAS (EX: COLETA SELETIVA). FALTA DE TERRITORIALIZAÇÃO DADOS PROJETOS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL FALTA DE IMPLANTAÇÃO EFETIVA CULTURA. DESCONHECIMENTO DA SUA PRÓPRIA CULTURA. FALTA DE TERRITORIALIZAÇÃO DA CULTURA. AMEAÇAS DEVASTAÇÃO AMEAÇAS CONSTRUÇÃO DE FERROVIAS (EX: OESTE-LESTE) E RODOVIAS IMPACTARÃO AMBIENTALMENTE, SOCIALMENTE E CULTURALMENTE AS COMUNIDADES RIBEIRINHAS. DEVASTAÇÃO PERDA DA IDENTIDADE CULTURAL EM VIRTUDE DAS MUDANÇAS FORÇADAS PELOS PROJETOS QUE VISAM CONSTRUÇÃO DE FERROVIAS (EX: OESTE-LESTE) E RODOVIAS IMPACTARÃO AMBIENTALMENTE, À DEGRADAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. SOCIALMENTE E CULTURALMENTE AS COMUNIDADES RIBEIRINHAS. AUSÊNCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS EFETIVAS DE VALORIZAÇÃO E PRESERVAÇÃO DOS TEMPLOS DE MATRIZ DA IDENTIDADE CULTURAL EM VIRTUDE DAS MUDANÇAS FORÇADAS PELOS PROJETOS QUE VISAM PERDA AFRICANA. À DEGRADAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.propostas_secult.indd 164 28/11/2011 12:57:03
  • SOCIALMENTE E CULTURALMENTE AS COMUNIDADES RIBEIRINHAS. PERDA DA IDENTIDADE CULTURAL EM VIRTUDE DAS MUDANÇAS FORÇADAS PELOS PROJETOS QUE VISAM À DEGRADAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. 165 AUSÊNCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS EFETIVAS DE VALORIZAÇÃO E PRESERVAÇÃO DOS TEMPLOS DE MATRIZ AFRICANA. INVISIBILIDADE DA CULTURA SERTANEJA. OPORTUNIDADES ASSOCIAR O TURISMO À DIVERSIDADE CULTURAL DA BAHIA DE FORMA A GERAR EMPREGO, RENDA E DIVULGAÇÃO DOS GRUPOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES URBANAS E RURAIS JUSTIFICATIVA : A BAHIA TEM UMA CULTURA POPULAR E IDENTITÁRIA RIQUÍSSIMA. NO ENTANTO, FALTA UMA AMPLA DIVULGAÇÃO QUE CONTEMPLE TODAS AS NOSSAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: CRIAÇÃO DE ROTEIROS TURÍSTICOS NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. OBJETIVO ESPECÍFICO: CRIAÇÃO DE UM CIRCUITO CALENDARIZADO QUE CONTEMPLE AS CULTURAS POPULARES DE CADA TERRITÓRIO DE IDENTIDADE. VALORIZAÇÃO E PROMOÇÃO DA DIVERSIDADE AMBIENTAL E CULTURAL DE CADA TERRITÓRIO. PROMOVER A INCLUSÃO DOS GRUPOS CULTURAIS ARTÍSTICOS NOS ROTEIROS TURÍSTICOS. FOMENTAR O TURISMO CULTURAL NAS COMUNIDADES GERANDO RENDA E EMPREGO. METAS : FORMAR GUIAS LOCAIS PARA MEDIAR A VISITAÇÃO. MAPEAR O HISTÓRICO CULTURAL DAS DIVERSAS COMUNIDADES DOS 26 TERRITÓRIOS ENVOLVIDOS. CRIAR BLOGS, SITES, IMPRESSOS, GUIAS COM INFORMAÇÃOES TURÍSTICAS DAS COMUNIDADES DOS TERRITÓRIOS. IDENTIFICAR, RESGATAR E REVITALIZAR ESPAÇOS CULTURAIS, MANIFESTAÇÕES E TEMPLOS RELIGIOSOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : DIVULGAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE CULTURAL NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. FOMENTAR O TURISMO CULTURAL NOS 26 TERRITÓRIOS. PROMOVER INTERCÂMBIO ENTRE GRUPOS E ARTÍSTAS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. ASSOCIAÇÕES, SINDICATOS, PODER PÚBLICO (MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL), COMÉRCIO, FUNDAÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS, ESCOLAS, ONG´S, COOPERATIVAS. RESULTADOS ESPERADOS : DIVULGAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE CULTURAL NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. FOMENTAR O TURISMO CULTURAL NOS 26 TERRITÓRIOS. PROMOVER INTERCÂMBIO ENTRE GRUPOS E ARTÍSTAS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. Produção (realização do projeto): CONTÍNUA Pós-produçãopropostas_secult.indd 165 (avaliação de resultados e elaboração de relatório):CONTÍNUA 28/11/2011 12:57:04
  • PROMOVER INTERCÂMBIO ENTRE GRUPOS E ARTÍSTAS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. 166 Produção (realização do projeto): CONTÍNUA Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório):CONTÍNUA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS, QUESTIONÁRIOS, SITE, BLOGS, REVISTAS. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 1 ANO Produção (realização do projeto): CONTÍNUA Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório):CONTÍNUA VALOR ESTIMADO : Sisal Projeto : 51 CICLO CULTURAL ECOLOGICO ROTA CANUDOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FAZER UM LEVANTAMENTO EM CADA MUNICÍPIO POR ONDE PASSARAM AS TROPAS DO GOVERNO DE ANTONIO CONSELHEIRO COM DIREÇÃO A CANUDOS. SINALIZANDO ETNIAS CASAS, CONSTRUÇÃO DE OBELISCOS EM CADA PARTE OU PONTO DE VESTIGIOS ENCONTRADOS. TOMBAMENTO, REVITALIZAÇÃO, PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO MATERIAL E IMATERIAL. REVITALIZAÇÃO DA LINHA FÉRREA DE SERRINHA A QUEIMADAS, RESTAURAÇÃO DAS ESTAÇÕES E O RETORNO DE TRENS A PASSAGEIROS PARA EXPLORAÇÃO DO ECOTURISMO. REVITALIZAÇÃO DO RIO ITAPICURU E DA VEGETAÇÃO CILIAR PRESERVAÇÃO DA CAATINGA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE CIVIL JUSTIFICATIVA : COM BASE NOS FATOS ABORDADOS, O PROJETO VISA ALCANÇAR O RESGATE DA IDENTIDADE DE TODOS OS MUNICIPIOS DOTADOS DE DIFICULDADES QUE ALMEJAM DIMINUIR AS SITUAÇÕES DE MISÉRIA PARTINDO DO INCENTIVO AO ECOTURISMO SUSTENTÁVEL DAS TRILHAS POR ONDE PASSARAM AS TROPAS DE ANTONIO CONSELHEIRO, DURANTE A GUERRA DE CANUDOS. OBJETIVO : SENSIBIIZAR AS AUTORIDADES DA IMPORTANCIA DE RECONTAR E DIVULGAR O SEMI ÁRIDO BAIANO PARA O MUNDO COMO FEZ EUCLIDES DA CUNHA COM OS SERTÕES. POIS OS MUNICIPIOS POSSUEM RESERVAS ECOLOGICAS COMO A CAATINGA NATIVA E REMANEJADA, MANTENDO-SE AINDA NOS DIAS ATUAIS A FAUNA E A FLORA PRESERVADA. REVITALIZAR O ITAPICURU NOS MUNICÍPIOS QUE SÃO BANHADOS. METAS : A INTERAÇÃO DAS COMUNIDADES POR ONDE PASSARAM AS TROPAS E RESGATE DA HISTÓRIA REGIONAL; ALÉM DA GERAÇÃO DE RENDA E EMPREGO DIVULGAÇÃO DO RESGATE DA HISTÓRIA PARA OS MUNICIPIOS ESTADOS BRASIL E O MUNDO, FAZENDO ASSIM INTERCAMBIO CULTURAL COM OS DEMAIS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ESTABELECER RELAÇÕES COM OS GOVERNOS, ASSOCIAÇÕES, ONGS E OUTRAS PARCERIAS PARA AR PREPARAÇÃO E GUUIAS TURISTICOS, REDE DE HOSPEDAGEM E SOCIEDADE PARA RECEBER TODO PUBLICO QUE VENHA PARTICIPAR PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EO CULTURA UNIVERSIDADES PUBLICAS EXISTENTES NO TERRITÓRIO DO SISAL EMPRESÁRIOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIEDADE CIVIL E MISTA RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DA ECONOMIA, DIVULGAÇÃO DOS MUNICIPIOS NO CONTEXTO CULTURAL REGIONAL E FEDERAL. RESGATANDO A CULTURA DE UMA HISTÓRIA CONHECIDA MUNDIALMENTE CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ENTREVISTAS, SEMINÁRIOS FÓRUNS DURAÇÃO DO PROJETO : INDETERMINADOpropostas_secult.indd 166 28/11/2011 12:57:04
  • SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EO CULTURA UNIVERSIDADES PUBLICAS EXISTENTES NO TERRITÓRIO DO SISAL EMPRESÁRIOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIEDADE CIVIL E MISTA 167 RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DA ECONOMIA, DIVULGAÇÃO DOS MUNICIPIOS NO CONTEXTO CULTURAL REGIONAL E FEDERAL. RESGATANDO A CULTURA DE UMA HISTÓRIA CONHECIDA MUNDIALMENTE CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ENTREVISTAS, SEMINÁRIOS FÓRUNS DURAÇÃO DO PROJETO : INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : Vale Jiquiriça Projeto : 549 ECOTURISMO DE BASE SOLIDARIA DO TERRITÓRIO VALE DO JIQUIRIÇA DIAGNÓSTICO SETORIAL : - DESENVOLVER PROJETO DE ECOTURISMO QUE CONTEMPLEM AS COMUNIDADES TRADICIONAIS DO TERRITÓRIO DO VALE DO JIQUIRIÇA. - NECESSIDADE DE GERAÇÃO DE EMPREGO FORMAL E INFORMAL - PRESERVAÇÃO DAS BELEZAS NATURAIS - TORNAR AS COMUNIDADES TRADICIONAIS PROMOTORAS DE SUSTENTABILIDADE NO SEU EMPREENDIMENTO - OPORTUNIDADE DE COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA ECONOMIA SOLIDARIA - MINIMIZAR O ÊXODO RURAL TORNANDO A ZONA RURAL UM LOCAL COMPETITIVO - MOSTRAR A BELEZA DO TERRITÓRIO VALE DO JIQUIRIÇÁ LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EMPREENDIMENTO NOS 20 MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO DO VALE DO JIQUIRIÇA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES TRADICIONAIS JUSTIFICATIVA : TENDO EM VISTA QUE O TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ OFERECE UMA RIQUEZA NATURAL, EXPRESSÕES ARTÍSTICAS CULTURAIS, TRADICIONAIS E PRODUTOS DE BASE SOLIDÁRIAS FAZ-SE NECESSÁRIO, A IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS QUE POSSIBILITEM QUE AS COMUNIDADES TRADICIONAIS SEJAM PROMOTORAS DE EMPREENDIMENTO SUSTENTÁVEL, OPORTUNIZANDO A COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA ECONOMIA SOLIDARIA, MINIMIZANDO O EXODO RURAL, DANDO VISIBILIDADE A BELEZA DO TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ E CHAMANDO ATENÇÃO PARA SUA PRESERVAÇÃO. OBJETIVO : GERAL: PROMOVER AS BELEZAS NATURAIS DA CULTURA DO VALE DO JEQUIRIÇÁ, TENDO COMO BASE OS PRINCÍPIOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA. DESDOBRAMENTOS: - GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA; - FORTALECIMENTO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS; - PRESERVAÇÃO DOS RIOS; - CRIAÇÃO DA POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E CULTURAL; METAS : - TORNAR O TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ UMA REFERÊNCIA NO TURISMO DE BASE SOLIDÁRIA; - MAPEAR E CRIAR UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL, GERANDO BANCO DE DADOS; - CAPACITAR PROFISSIONAIS DE COMUNIDADES LOCAIS PARA A PROMOÇÃO DO ECOTURISMO CULTURAL SUSTENTÁVEL; - CRIAR UMA CENTRAL DE INFORMAÇÃO NA CASA DE CULTURA DE MUTUIPE; - CRIAR UM SITE DO PROJETO; - CRIAR UM CONSELHO ADMINISTRATIVO 4 REPRESENTANTE DA SOCIEDADE CIVIL (DE DIFERENTES MUNICÍPIOS) E 3 REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO (DE DIFERENTES MUNICÍPIOS); - CRIAR UMA ASSOCIAÇÃO DE TURISMO ECOCULTURAL SOLIDÁRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ COMPOSTA POR 1 REPRESENTANTE DE CADA MUNICÍPIO. - REALIZAÇÃO DE FEIRA PARA EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS ORIUNDOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): DO CONSELHO GESTOR; - CRIAÇÃOpropostas_secult.indd 167 28/11/2011 12:57:05
  • MUNICÍPIOS) E 3 REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO (DE DIFERENTES MUNICÍPIOS); - CRIAR UMA ASSOCIAÇÃO DE TURISMO ECOCULTURAL SOLIDÁRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ COMPOSTA POR 1 REPRESENTANTE DE CADA MUNICÍPIO. - REALIZAÇÃO DE FEIRA PARA EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS ORIUNDOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA 168 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): - CRIAÇÃO DO CONSELHO GESTOR; - MAPEAMENTO DAS POTENCIALIDADES NATURAIS E CULTURAIS DO TERRITÓRIO; - MAPEAMETO DAS ASSOCIAÇÕES E COMUNIDADES QUE TENHA UMA ATUAÇÃO NESSA ÁREA; - CRIAÇÃO DE ROTEIROS E TRILHAS CULTURAIS E ECOTURISTICAS; - ESTRUTAR CENTRAL DE INFORMAÇÕES; - DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) - CRIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE TURISMO ECOCULTURAL SOLIDÁRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ; - IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO; - REALIZAÇÃO DE FEIRA PARA EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS ORIUNDOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) - AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS; - DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS ATRAVÉS DE CARTILHA; PARCERIAS LOCAIS : - PREFEITURA; - ONGS; - SINDICATOS RURAIS; - EMPRESÁRIOS; - CASA DE CULTURA; - UNIVERSIDADES; - SEBRAE; - GRUPOS CULTURAIS; - PONTO DE CULTURA; - ASSOCIAÇÕES DE COMUNIDADES TRADICIONAIS; RESULTADOS ESPERADOS : - PRESEVERÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO DO VALE DO JEQUIRIÇÁ; - FAZER COM QUE AS COMUNIDADES DIALOGUEM DE MANEIRA CONSCIENTE COM O MEIO AMBIENTE PROMOVENDO A SUSTENTABILIDADE; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - LEVANTAMENTO DOS NÚMEROS DE COMUNIDADES ADERENTES AO PROJETO; - LEVANTAMENTO DE EMPREENDIMENTOS GERADOS; - LIVRO DE REGISTROS DE VISITANTES; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 1 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): PROJETO PERMANENTE PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): AVALIAÇÃO PERIÓDICA, ENQUANTO DURAR O PROJETO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 168 28/11/2011 12:57:05
  • 169 CONFERÊNCIA SETORIAL DE CULTURA PARA A INFÂNCIA PROPOSTAS PARA O SUB-EIXO CULTURA E MEIO AMBIENTE GT / EIXO TRANSVERSALIDADE DA CULTURA CULTURA DE CONVIVÊNCIA/ DIREITOS HUMANOS E MEIO AMBIENTE PROJETO FALTA DE MENTALIDADE RESPONSÁVEL A CRIANÇA ENFRENTA HOJE UM ALTO INDICE DE VIOLÊNCIA , E, MAIS AINDA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA AUMENTO DA PRODUÇÃO DE DIAGNÓSTICO SETORIAL LIXO, POLUIÇÃO SONORA E AMBIENTAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO ESPAÇOS PÚBLICOS E COMUNITÁRIOS PARCERIA COM ESPAÇOS PRIVADOS PÚBLICO ALVO CIANÇAS DE 0-12 FAMILIARES (PAIS, CUIDADORES OU RESPONSÁVEIS) JUSTIFICATIVA PROMOVER FORMAÇÃO PARA CRIANÇAS, FAMILIARES E PROFISSIONAIS (PROFESSOR, TÉCNICOS DA SAÚDE, CONSELHEIROS DE DIREITO...) QUE TRABALHAM COM A INFÂNCIA PARA A CONSTRUÇÃO E DIFUSÃO DE UMA CULTURA DE PAZ, GARANTINDO A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS E A PRESERVAÇÃO DO MEIO-AMBIENTE OBJETIVO METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADOpropostas_secult.indd 169 28/11/2011 12:57:05
  • 170 Eixo V Gestão da Culturapropostas_secult.indd 170 28/11/2011 12:57:05
  • 171 V. GESTÃO DA CULTURA DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DA CULTURA Bacia do Rio Grande Projeto : 314 ORGÃO GESTOR TERRITORIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : CONSIDERANDO A CENTRALIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS E A FALTA DE UM DEPARTAMENTO ESPECÍFICO DE GESTÃO DE RECURSOS NOS TERRITÓRIOS, SE FAZ NECESSÁRIO A INSTITUCIONALIZAÇÃO DE ÓRGÃO-GESTOR PARA COORDENAR AS ATIVIDADES DA INTERCULTURALIDADE EM NOSSO ESTADO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS 26 TERRITÓRIOS DO NOSSO ESTADO. PÚBLICO ALVO : *REPRESENTANTES DAS POLÍTICAS PÚBLICAS E SOCIEDADE JUSTIFICATIVA : O PRESENTE PROJETO CONTEMPLA A CRIAÇÃO DE ÓRGÃOS GESTORES NOS TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA, ACREDITANDO QUE SOMENTE ESSE ESFORÇO É VIABILIZADO A CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA O DESENVOLVIMENTO DE TODA A CULTURA EM SUA PLENITUDE SIMBÓLICA E ARTÍSTICA. OBJETIVO : *VIABILIZAR A DISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS A PARTIR DE ÓRGÃO ESPECÍFICO. *COORDENAR AS ATIVIDADES CULTURAIS PRESENTE EM CADA TERRITÓRIOS, COM O INTUITO DE CATALOGAR A DIVERSIDADE CULTURAL EM NOSSO ESTADO. METAS : CRIAÇÃO DE CÂMARAS TEMÁTICAS DE CULTURA, EM CADA TERRITÓRIO, PARA DEBATES EM NÍVEL ESTADUAL NO PRAZO DE 01 ANO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : *INSTITUCIONALIZAÇÃO EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO CONSELHO DE CULTURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : *ESTABELECIMENTO DE UM NÚCLEO ESTRATÉGICO TERRITORIAL PARA ELABORAÇÃO DE AÇÕES CONCRETAS *INSTITUCIONALIZAÇÃO EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO CONSELHO DE CULTURA. DE CULTURA. *ESTABELECIMENTO DE UM NÚCLEO ESTRATÉGICO TERRITORIAL PARA ELABORAÇÃO DE AÇÕES CONCRETAS *CONSOLIDAR AS PROPOSTAS DAS AÇÕES E ANALISAR NO PLANO ESTADUAL AS FORMAS MAIS EFICAZES DE CULTURA. DE EXECUÇÃO. *CONSOLIDAR AS PROPOSTAS DAS AÇÕES E ANALISAR NO PLANO ESTADUAL AS FORMAS MAIS EFICAZES DE EXECUÇÃO. PARCERIAS LOCAIS : *SOCIEDADE CIVIL PARCERIAS LOCAIS : *PODER PÚBLICO *SOCIEDADE CIVIL *GRUPOS DE INTERESSE CULTURAIS. *PODER PÚBLICO RESULTADOS ESPERADOS : *GRUPOS DE INTERESSE CULTURAIS. DISTRIBUTIVIDADE DOS RECURSOS CAPTADOS PARA FOMENTAR O DESENVOLVIMENTO DA DIVERSIDADE RESULTADOS ESPERADOS : CULTURAL EM TODOS OS TERRITÓRIOS. DISTRIBUTIVIDADE DOS RECURSOS CAPTADOS PARA FOMENTAR O DESENVOLVIMENTO DA DIVERSIDADE CULTURAL EM TODOS OS TERRITÓRIOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : *RELATÓRIOS ANUAIS DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : *REUNIÕES PERIÓDICAS COM A PARTICIPAÇÃO EFETIVA DE TODOS OS TERRITÓRIOS. *RELATÓRIOS ANUAIS DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS. *DIVULGAÇÃO EM MEIOS DE COMUNICAÇÃO PARA OBTENÇÃO DE UMA GESTÃO MAIS PARTICIPATIVA. *REUNIÕES PERIÓDICAS COM A PARTICIPAÇÃO EFETIVA DE TODOS OS TERRITÓRIOS. *DIVULGAÇÃO EM MEIOS DE COMUNICAÇÃO PARA OBTENÇÃO DE UMA GESTÃO MAIS PARTICIPATIVA. DURAÇÃO DO PROJETO : 01 ANO, COM IMPLEMENTAÇÃO, REVISÃO E PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE NOVAS AÇÕES TAMBÉM ANUAL DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : 01 ANO, COM IMPLEMENTAÇÃO, REVISÃO E PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE NOVAS AÇÕES TAMBÉM ANUAL VALOR ESTIMADO : Baixo Sul Projeto : 567 Baixo Sul SISTEMA TERRITORIAL DE CULTURA Projeto : 567 DIAGNÓSTICO SETORIAL CULTURA SISTEMA TERRITORIAL DE : -NECESSIDADE DE MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE OS AGENTES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DIAGNÓSTICO SETORIAL : DO ESTADO DA BAHIA. -NECESSIDADE DE MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE OS AGENTES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE -DIFICULDADE NA ARTICULAÇÃO ENTRE O GOVERNO DO ESTADO E OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. DO ESTADO DA BAHIA. -DESAPARECIMENTO DE ALGUMAS PRÁTICAS CULTURAIS. (GRUPOS) -DIFICULDADE NA ARTICULAÇÃO ENTRE O GOVERNO DO ESTADO E OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. -DESAPARECIMENTO DE PATRIMÔNIOS ARQUITETÔNICO, HISTÓRICOS, ARQUEOLÓGICOS E NATURAIS. -DESAPARECIMENTO DE ALGUMAS PRÁTICAS CULTURAIS. (GRUPOS) -GRANDE DIVERSIDADE CULTURAL. -DESAPARECIMENTO DE PATRIMÔNIOS ARQUITETÔNICO, HISTÓRICOS, ARQUEOLÓGICOS E NATURAIS. -GRANDE NÚMERO DE GRUPOS CENTENÁRIOS. -GRANDE DIVERSIDADE CULTURAL. -RESISTÊNCIA DE GRUPOS E PESSOAS COMPROMETIDAS EM MANTER VIVAS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS -GRANDE NÚMERO DE GRUPOS CENTENÁRIOS. E CULTURAIS AINDA EXISTENTES E RESGATADAS NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADES. -RESISTÊNCIA DE GRUPOS E PESSOAS COMPROMETIDAS EM MANTER VIVAS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICASpropostas_secult.indd 171 28/11/2011 12:57:06 LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO :
  • -NECESSIDADE DE MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE OS AGENTES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA. -DIFICULDADE NA ARTICULAÇÃO ENTRE O GOVERNO DO ESTADO E OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. -DESAPARECIMENTO DE ALGUMAS PRÁTICAS CULTURAIS. (GRUPOS) 172 -DESAPARECIMENTO DE PATRIMÔNIOS ARQUITETÔNICO, HISTÓRICOS, ARQUEOLÓGICOS E NATURAIS. -GRANDE DIVERSIDADE CULTURAL. -GRANDE NÚMERO DE GRUPOS CENTENÁRIOS. -RESISTÊNCIA DE GRUPOS E PESSOAS COMPROMETIDAS EM MANTER VIVAS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS AINDA EXISTENTES E RESGATADAS NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIO DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : GRUPOS CULTURAIS, DIRIGENTES, AGENTES CULTURAIS, ASSOCIAÇÕES E COMUNIDADE EM GERAL. JUSTIFICATIVA : SABE-SE QUE A CADA DIA AUMENTAM AS INICIATIVAS INDIVIDUAIS E COLETIVAS NA ÁREA DA CULTURA SEJA PELA SOCIEDADE OU PODER PUBLICO EM CADA MUNICÍPIO OU TERRITÓRIO. PERCEBE-SE, PORTANTO QUE A FALTA DE UM DIALOGO EFICIENTE ENTRE GOVERNO E SOCIEDADE FAZ COM QUE CADA ENTE BUSQUE CAMINHAR DE FORMA DESARTICULADA E ISOLADA, GERANDO ASSIM O "SUFOCAMENTO" OU DESAPARECIMENTO DE GRUPOS E PATRIMÔNIOS QUE FAZEM PARTE DA IDENTIDADE CULTURAL DOS TERRITÓRIOS. DIANTE DA NECESSIDADE DE MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE OS AGENTES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA, SE FAZ NECESSÁRIO A CRIAÇÃO DO SISTEMA TERRITORIAL DE CULTURA COMO ELO FACILITADOR DA ARTICULAÇÃO ENTRE O GOVERNO DO ESTADO E OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, BUSCANDO A PROMOÇÃO, VALORIZAÇÃO E FORTALECIMENTO DAS DIVERSAS LINGUAGENS CULTURAIS E ARTÍSTICAS EXISTENTES NOS TERRITÓRIOS. SENDO OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA RICOS EM DIVERSIDADES CULTURAIS COM CIDADÃOS QUE NA MAIORIA DAS VEZES RESISTEM AO TEMPO E AO DESCASO DO PODER PÚBLICO E ATÉ MESMO SOCIAL, MAS SÃO COMPROMETIDOS EM MANTER VIVAS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS EXISTENTES. NESTA PERSPECTIVA, O SISTEMA TERRITORIAL DE CULTURA VEM, PORTANTO FORTALECER E VALORIZAR OS AGENTES PRODUTORES E DISSEMINADORES DA CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. OBJETIVO : -CRIAR OS SISTEMAS TERRITORIAIS DE CULTURA NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA. -SISTEMATIZAR A CULTURA DOS MUNICÍPIOS VALORIZANDO O POTENCIAL EXISTENTE INCENTIVANDO SUA DIVULGAÇÃO E A PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA LOCAL E TERRITORIAL. -TERRITORIALIZAR AS PROPOSTAS DE EDITAIS NA ÁREA DA CULTURA. -CRIAR AS DIRETORIAS TERRITORIAIS DE CULTURA (DITECS). -CRIAR OS CONSELHOS TERRITORIAIS DE CULTURA. -CRIAÇÃO DOS FUNDOS TERRITORIAIS DE CULTURA. METAS : -CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DOS 27 SISTEMAS TERRITORIAIS DE CULTURA. -CRIAÇÃO DE 27 DITECS. -CAPACITAÇÃO DOS DIRETORES TERRITORIAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: -ARTICULAÇÃO POR TERRITÓRIO ENTRE A SECULT, CET E PREFEITURAS. -ARTICULAÇÃO ENTRE OS AGENTES E DIRIGENTES CULTURAIS MUNICIPAIS. -AUDIÊNCIA PÚBLICA POR TERRITÓRIO. PRODUÇÃO: -CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DOS SITECS. PÓS-PRODUÇÃO: -ACOMPANHAMENTO DOS SITECS. -DIVULGAÇÃO DA CRIAÇÃO E DAS POLÍTICAS CULTURAIS DOS SITECS. - PARCERIAS LOCAIS : -GOVERNOS; FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL -CÂMARAS TÉCNICAS DE CULTURA -AGENTES E GRUPOS CULTURAIS -ASSOCIAÇÕES E COOPERATIVAS -EMPRESAS E COMÉRCIOS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS : -27 SISTEMAS TERRITORIAIS DE CULTURA CRIADOS E IMPLANTADOS. -27 DITECS CRIADAS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : -RELATÓRIOS -REUNIÕES -DIVULGAÇÕES DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO; 3 MESES.propostas_secult.indd 172 28/11/2011 12:57:06 PRODUÇÃO: 7 MESES.
  • RESULTADOS ESPERADOS : -27 SISTEMAS TERRITORIAIS DE CULTURA CRIADOS E IMPLANTADOS. -27 DITECS CRIADAS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : -RELATÓRIOS 173 -REUNIÕES -DIVULGAÇÕES DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO; 3 MESES. PRODUÇÃO: 7 MESES. PÓS-PRODUÇÃO: PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR. Culturas Indígenas Projeto : 44 TRIOKÁ: GESTÃO E FORMAÇÃO PARA FORTALECIMENTO CULTURAL DOS POVOS INDIGENAS DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : " FALTA DIVULGAÇÃO E PARTCUPAÇÃO DA CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS DA BAHIA ( EVENTOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS ) " FALTA DE APOIO AS FESTIVIDADES TRATICIONAIS DOS POVOS INDÍGENAS DA BAHIA. " FALTA O RECONHECIMENTO E APOIO AOS PROJETOS DE PESQUISA DE LÍNGUAS. " RECONHECIMENTO DOS POVOS INDÍGENAS COM DIREITOS MUNICIPAL , ESTADUAL E FEDERAL. " FALTA A PARTICIPAÇÃO DOS INDÍGENAS COM CADEIRA EFETIVAS EM TODOS OS CONCELHOS " GARANTIR O ESPAÇO DOS POVOS INDÍGENAS NAS GESTÕES MUNICÍPAIS. " A POUCO REPRESENTATIVIDADE DO DIALAGO DOS INDÍGENAS E PODER MUNICÍPAL " A NÃO APLICAÇÃO DA LEI 11.645 2009 NAS ESCOLAS ESTADUAIS E MUNICIPAIS. " FALTA APOIO AOS PROJETOS CULTURAIS DE AUTASUSTENTABILIDADE. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NAS COMUNIDADES DAS 18 ETINIAS INDIGENAS DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POVOS INGENAS DA BAHIA JUSTIFICATIVA : HÁ NECESSIDADE DE TER GESTORES E MULTIPLICADORES CULTURAIS PARA EXPANDIR A CULTURA INDIGENA DE FORMA DE GARANTIR O FORTALECIMENTO E VALORIZAÇÃO DOS ANCIÕES E TER O DIÁLOGO COM O PODER PÚBLICO NA EXECUÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA NO ESTADO DA BAHIA. OBJETIVO : " GARANTIR O ESPAÇO DOS POVOS INDÍGENAS NAS GESTÕES MUNICÍPAIS. " DIVULGAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS DA BAHIA ( EVENTOS MUNICÍPAIS ,NACIONAIS E INTERNACIONAIS ) " RECONHECIMENTO E APOIO AOS PROJETOS DE LÍNGUAS. " FORMAÇÃO DE GESTORES E MULTIPLICADORES CULTURAIS DE CADA POVOS INDÍGENA DA BAHIA. " FORMAÇÃO DE INDÍGENAS EM ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS " GARANTIR APOIO FINANCEIROS PARA AS FESTIVIDADES TRATICIONAL É ORGANIZAÇÕES INSTITUIÇÕES CULTURAIS INDÍGENAS METAS : " FORMAR PELO MENOS DOIS GESTORES INDÍGENAS DE CADA POVO DA BAHIA " CRIAR EDITAIS ESPECIFICOS DE APOIO A REALIDADE DAS COMUNIDADES INDÍGENAS " REALIZAR ENCONTROS CULTURAIS DE CADA POVO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : " GOVERNO DO ESTADO ATRAVÉS DAS SECRETARIAS DE CULTURA, JUSTIÇA, EDUCAÇÃO, SAÚDE, MEIO AMBIENTE, ESORTE. " PREFEITURAS MUNICIPAIS, " FUNAI, " SEBRAE, " UNIVERSIDADES ESTADUAIS E FEDERAIS, " AS INSTITUIÇÕES INDIGENAS, " EMPRESAS PRIVADAS " ONGs RESULTADOS ESPERADOS : OS GESTORES FORMADOS;propostas_secult.indd 173 28/11/2011 12:57:07 OS EDITAIS LANÇADOS;
  • " PREFEITURAS MUNICIPAIS, " FUNAI, " SEBRAE, " UNIVERSIDADES ESTADUAIS E FEDERAIS, 174 " AS INSTITUIÇÕES INDIGENAS, " EMPRESAS PRIVADAS " ONGs RESULTADOS ESPERADOS : OS GESTORES FORMADOS; OS EDITAIS LANÇADOS; O APOIO AOS EVENTOS, ENCONTROS E FESTAS TRADICIONAIS INDIGENAS; RECONHECIMENTO E FORTALECIMENTO DA CULTURA INDIGENA EM TODOS OOS AMBITOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ENTREVISTAS; RELATORIOS COM FOTOGRAFIAS E AUDIVISUAL; BLOGS E OUTRAS MIDIAS ELETRÔNICAS; JORNAIS IMPRESSOS; ORALIDADE ATRAVÉS DOS ANCIÕES; DOCUMENTÁRIO POR ETINIA; DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): SEIS MESES Produção (realização do projeto): UM ANO Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): SEIS MESES VALOR ESTIMADO : A DE FINIR Extremo Sul Projeto : 463 TERRITORIARTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS-FORTALEZAS - DIVERSIDADE E QUANTIDADE DE GRUPOS CULTURAIS - RESISTÊNCIA E LONGEVIDADE DOS GRUPOS CULTURAIS - TRADIÇÕES CULTURAIS FRAQUEZAS: -FALTA DE RECICLAGEM DOS GRUPOS CULTURAIS LOCAIS - FALTA DE INTERCÂMBIO ENTRE AS CIDADES - FALTA DE CAPACITAÇÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO DOS ARTISTAS - FALTA DE UMA COOPERATIVA DE ARTISTAS - FALTA DE ESPAÇOS PARA GRUPOS CULTURAIS - FALTA DE COMUNICAÇÃO DOS MECANISMOS DE APOIO OPORTUNIDADES: -TURISMO -RIQUEZA CULTURAL -DATAS COMEMORATIVAS -EXISTÊNCIA DE EDITAIS - EXISTÊNCIA DE FESTIVAIS E MOSTRAS AMEAÇAS: - TURISMO - DESVALORIZAÇÃO DA CULTURA - FALTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS - AUSÊNCIA DE REGISTRO ORAL E DA MEMÓRIA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS TERRITÓRIOS PÚBLICO ALVO : TODOS OS TERRITÓRIOS JUSTIFICATIVA : APESAR DA RIQUEZA EM MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E PRODUÇÕES ARTÍSTICAS, OS TERRITÓRIOS CULTURAIS DO ESTADO DA BAHIA ENCONTRAM-SE POUCO PRESTIGIADOS COM LEIS DE INCENTIVOpropostas_secult.indd 174 28/11/2011 12:57:07
  • - DESVALORIZAÇÃO DA CULTURA - FALTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS - AUSÊNCIA DE REGISTRO ORAL E DA MEMÓRIA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS TERRITÓRIOS 175 PÚBLICO ALVO : TODOS OS TERRITÓRIOS JUSTIFICATIVA : APESAR DA RIQUEZA EM MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E PRODUÇÕES ARTÍSTICAS, OS TERRITÓRIOS CULTURAIS DO ESTADO DA BAHIA ENCONTRAM-SE POUCO PRESTIGIADOS COM LEIS DE INCENTIVO CULTURAIS. O PRESENTE PROJETO VISA PROPOR POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O SETOR E COM ISSO ADQUIRIR RECURSOS PARA A FOMENTAÇÃO DAS PRODUÇÕES CULTURAIS ARTÍSTICAS DESTES TERRITÓRIOS. OBJETIVO : CRIAÇÃO DE UM EDITAL TERRITORIAL PARA AS DIFERENTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS COM A COMISSÃO DE SELEÇÃO TAMBÉM COMPOSTA PELO TERRITÓRIO. METAS : - DEMOCRATIZAR OS EDITAIS DE CULTURA DO ESTADO. -IMPLANTAR EDITAIS NAS DIFERENTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS - VIABILIZAR E OPORTUNIZAR AS DIFERENTES EM SUAS LINGUAGENS RESPEITANDO AS ADVERSIDADES ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) - ESTIMULAR A CRIAÇÃO E ELABORAÇÃO DE PROJETOS A PARTIR DAS DISCUSSÕES REALIZADAS NOS TERRITÓRIOS; - APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS À SECULT; - REALIZAÇÃO DE OFICINAS DE CAPACITAÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE PROJETOS NOS TERRITÓRIOS; - CURSOS DE GERENCIAMENTO NA ÁREA CULTURAL PARA ARTISTAS E PRODUTORES LOCAIS. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO E PRIVADO, SOCIEDADE CIVIL. PODER PÚBLICO E PRIVADO, SOCIEDADE CIVIL A DEFINIR RESULTADOS ESPERADOS : A DEFINIR CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): A DEFINIR PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): A DEFINIR PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Irecê Projeto : 197 Perambulando com arte DIAGNÓSTICO SETORIAL : Diversidade cultural dos territórios que compõem o estado. Ausência de interação entre os territorios. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Escolas,175propostas_secult.indd praças , centros culturais, ruas, avenidas, bairros, etc. 28/11/2011 12:57:07
  • Irecê Projeto : 197 Perambulando com arte 176 DIAGNÓSTICO SETORIAL : Diversidade cultural dos territórios que compõem o estado. Ausência de interação entre os territorios. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Escolas, praças , centros culturais, ruas, avenidas, bairros, etc. PÚBLICO ALVO : Todos os territorios do estado da Bahia. JUSTIFICATIVA : Reconhecer a diversidade cultural como direito dos povos e dos indivíduos é reconhecer que a cultura é fundamental para a promoção da diversidade. Nesta perspectiva é viável integrar e valorizar as riquezas culturais dos territórios do estado em um ambiente amplo e acessível, objetivando divulgar e ampliar a cultura regional, elevando a autoestima dos artistas populares, gerando renda e buscando reconhecimento da nossa identidade cultural. OBJETIVO : Promover o intercambio entre os territórios do estado Divulgar e valorizar a cultura territorial Reunir as diversidades culturais dos territórios METAS : Realização de uma semana de arte em cada território (02 por ano). Elevar em 100% a interação entre as culturas dos territórios que compõem o estado. Participação de pelo menos 70% dos territórios. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção: criação de comissão de planejamento com representação de cada território contemplando a sociedade civil e poder público. Produção: cortejo, stands, apresentações das manifestações culturais de cada território como: poesia, música, teatro, danças, circo. Pós-produção: avaliação territorial e estadual do evento; divulgação dos resultados. PARCERIAS LOCAIS : Artistas, sociedade civil organizada, escolas, comércios, prefeituras... RESULTADOS ESPERADOS : Interação entre os territorios, elevação da autoestima dos envolvidos, fortalecimento das identidades, participação ativa da população, geração de renda. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : Lista de presença, fotos, filmagem, pesquisa de avaliação, elaboração de relatório. DURAÇÃO DO PROJETO : CONTÍNUO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 199 IMPLANTAÇÃO DE DIRETORIAS TERRITORIAIS DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : MUITOS TERRITÓRIOS DO ESTADO SÃO CARENTES DE MELHOR ESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL COM O ESTADO. DAÍ NASCE A NECESSIDADE DE SE CRIAREM ÓRGÃOS REPRESENTATIVOS, DEMOCRÁTICOS E DESCENTRALIZADOS DE GESTÃO CULTURAL NESSAS ÁREAS, PARA O AUXÍLIO ADMINISTRATIVO/FORMATIVO DE POLÍTICAS CULTURAIS ESPECÍFICAS NO ÂMBITO TERRITORIAL BEM COMO O INTERCÂMBIO CULTURAL COM OS DIVERSOS AGENTES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODOS OS 26 TERRITÓRIOS DO ESTADO. PÚBLICO ALVO : GESTORES CULTURAIS, AGENTES CULTURAIS E EDUCACIONAIS; ARTISTAS EM GERAL JUSTIFICATIVA : DIANTE DA NECESSIDADE DE UM INCREMENTO DA CONDIÇÃO ORGANIZACIONAL DA GESTÃO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS E DA NECESSIDADE DE UM ÓRGÃO QUE ENCURTE OO CAMINHO ENTRE AS GESTÕES MUNICIPAIS DE ESTADUAL DE CULTURA, FAZ-SE URGENTE A CRIAÇÃO DESSES ÓRGÃOS DE VINCULAÇÃO ESTADUAL NO ÂMBITO DOS TERRITÓRIOS. OBJETIVO : CRIAÇÃO DE UMA DIRETORIA REGIONAL NO ÂMBITO DOS TERRITÓRIOS METAS : CRIAR UMA DIRETORIA REGIONAL EFICIENTE E COM UMA EQUIPE DE TRABALHO QUALIFICADApropostas_secult.indd 176 28/11/2011 12:57:08
  • JUSTIFICATIVA : DIANTE DA NECESSIDADE DE UM INCREMENTO DA CONDIÇÃO ORGANIZACIONAL DA GESTÃO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS E DA NECESSIDADE DE UM ÓRGÃO QUE ENCURTE OO CAMINHO ENTRE AS GESTÕES MUNICIPAIS DE ESTADUAL DE CULTURA, FAZ-SE URGENTE A CRIAÇÃO DESSES ÓRGÃOS DE VINCULAÇÃO ESTADUAL NO ÂMBITO DOS TERRITÓRIOS. 177 OBJETIVO : CRIAÇÃO DE UMA DIRETORIA REGIONAL NO ÂMBITO DOS TERRITÓRIOS METAS : CRIAR UMA DIRETORIA REGIONAL EFICIENTE E COM UMA EQUIPE DE TRABALHO QUALIFICADA ESTRUTURAR ESPAÇOS FÍSICOS PARA A INSTALAÇÃO DAS DIRETORIAS FAVORECER CONDIÇÕES ADEQUADAS DE TRABALHO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIAS TERRITORIAIS PARA SE DISCUTIR E APROVAR AS NECESSIDADES CONCERNENTES À CRIAÇÃO DO PROJETO DE IMPLANTAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE UMA DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA PRODUÇÃO: FORMALIZAÇÃO, APRESENTAÇÃO APROVAÇÃO E EXECUÇÃO ,DO PROJETO EM ÂMBITO ESTADUAL. PÓS-PRODUÇÃO: AVALIAÇÃO DA CORRETA EXECUÇÃO DO PROJETO EM ÂMBITO TERRITORIAL PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIAS DE CULTURA E EDUCAÇÃO DOS MUNICÍPIOS E ESTADO; CONSELHOS MUNICIPAIS; GESTORES PÚBLICOS; AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS; EMPRESAS PRIVADAS; SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. RESULTADOS ESPERADOS : EFETIVAÇÃO DA DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA EM ÂMBITO TERRITORIAL, COM ESPAÇO FÍSICO ADEQUADO PARA O FUNCIONAMENTO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS; DIVULGAÇÃO AMPLIADA DOS RESULTADOS DO PROJETO; REALIZAÇÃO DE ENQUETES COM A SOCIEDADE. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Itaparica Projeto : 93 IMPLANTAÇÃO DA DIRETORIA TERRITORIAL DE CULTURA - DTC DIAGNÓSTICO SETORIAL : INEXISTÊNCIA DE PRESENÇA PÚBLICA PARA APLICAÇÃO DE POLÍTICAS CULTURAIS NOS TERRITÓRIOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : UMA PARA CADA TERRITÓRIO DA ESTADO DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : DIRIGENTES E GESTORES DA CULTURA. JUSTIFICATIVA : A DESCENTRALIZAÇÃO E INTERIORIZAÇÃO DA CULTURA EM TODO O ESTADO. OBJETIVO : DAR AUTONOMIA AOS TERRITÓRIOS NA EXECUÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DA SECULT. METAS : CRIAÇÃO DE 01 DIRETORIA PARA CADA TERRITÓRIO COM O INTUITO DE.FICAR MAIS PRÓXIMOS DAS DELIBERAÇÕES PARA POLÍTICAS PÚBLICAS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS):SOLICITAR DO PODER PÚBLICO A IMPLEMENTAÇÃO DA DTC. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO)DISPONIBILIZAÇÃO DE INFRAESTRUTURA E DE RECURSOS HUMANOS. PÓS-PRODUÇÃO - APROVAÇÃO DE LEI JUNTO AO PODER LEGISLATIVO. PARCERIAS LOCAIS : - PODER PÚBLICO E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. RESULTADOS ESPERADOS : AGILIDADE NA IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICAS CULTURAIS, PODER DE MOBILIZAÇÃO CULTURAL,MAIOR VIABILIDADE DAS AÇÕES DA SECULT, FORTALECIMENTO DOS GRUPOS, AGENTES E GESTORES DO ÂMBITO ARTÍSTICO CULTURAL. CRITÉRIOSpropostas_secult.indd 177 PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 28/11/2011 12:57:08
  • PÓS-PRODUÇÃO - APROVAÇÃO DE LEI JUNTO AO PODER LEGISLATIVO. PARCERIAS LOCAIS : - PODER PÚBLICO E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. 178 RESULTADOS ESPERADOS : AGILIDADE NA IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICAS CULTURAIS, PODER DE MOBILIZAÇÃO CULTURAL,MAIOR VIABILIDADE DAS AÇÕES DA SECULT, FORTALECIMENTO DOS GRUPOS, AGENTES E GESTORES DO ÂMBITO ARTÍSTICO CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PUBLICAÇÃO DAS AÇÕES DA DIRETORIA SUPRACITADA. DURAÇÃO DO PROJETO : 2 ANOS VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Itapetinga Projeto : 455 CULTURA ITINERANTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : O ESTADO DA BAHIA POSSUI DENTRO DA SUA TOTALIDADE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DIVERSIFICADAS. ENTRETANTO, NÃO EXISTE UM CALENDÁRIO ESPECIFICO E DIRECIONADO AS AÇÕES ARTÍSTICAS QUE SOCIALIZE COM A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADES DO ESTADO. SENDO ASSIM, ESTAREMOS EVIDENCIANDO OS VALORES CULTURAIS DO NOSSO ESTADO, LEVANDO A CATEGORIA DE REFERÊNCIA NACIONAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA: ESPAÇOS LIVRES, AUDITÓRIOS, CENTROS CULTURAIS, ESCOLAS, ESPAÇOS ESPORTIVOS, IGREJAS, PONTOS DE CULTURA, ETC. PÚBLICO ALVO : LIVRE JUSTIFICATIVA : SABE-SE QUE A BAHIA É UM BERÇO DE ARTISTAS COM VÁRIAS VERTENTES CULTURAIS E QUE NA MAIORIA DAS VEZES NÃO TEM COMO EXPRESSAR SUA ARTE. VISANDO A INTEGRAÇÃO E O INTERCÂMBIO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO. ESTE PROJETO BUSCA RESGATAR BEM COMO INSERIR A MEMÓRIA CULTURAL NO CONTEXTO ATUAL. OBJETIVO : RESGATAR A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA, VALORIZANDO AS SUAS DIVERSIDADES CULTURAIS , OPORTUNIZANDO A INSERÇÃO DOS MESMOS NO MEIO CULTURAL NO ESTADO. METAS : O ESTADO DA BAHIA POSSUI DENTRO DA SUA TOTALIDADE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DIVERSIFICADAS. ENTRETANTO, NÃO EXISTE UM CALENDÁRIO ESPECIFICO E DIRECIONADO AS AÇÕES ARTÍSTICAS QUE SOCIALIZE COM A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADES DO ESTADO. SENDO ASSIM, ESTAREMOS EVIDENCIANDO OS VALORES CULTURAIS DO NOSSO ESTADO, LEVANDO A CATEGORIA DE REFERÊNCIA NACIONAL. OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA: ESPAÇOS LIVRES, AUDITÓRIOS, CENTROS CULTURAIS, ESCOLAS, ESPAÇOS ESPORTIVOS, IGREJAS, PONTOS DE CULTURA, ETC. LIVRE SABE-SE QUE A BAHIA É UM BERÇO DE ARTISTAS COM VÁRIAS VERTENTES CULTURAIS E QUE NA MAIORIA DAS VEZES NÃO TEM COMO EXPRESSAR SUA ARTE. VISANDO A INTEGRAÇÃO E O INTERCÂMBIO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO. ESTE PROJETO BUSCA RESGATAR BEM COMO INSERIR A MEMÓRIA CULTURAL NO CONTEXTO ATUAL. RESGATAR A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA, VALORIZANDO AS SUAS DIVERSIDADES CULTURAIS , OPORTUNIZANDO A INSERÇÃO DOS MESMOS NO MEIO CULTURAL NO ESTADO.propostas_secult.indd 178 28/11/2011 12:57:09
  • DAS VEZES NÃO CULTURAIS EXPRESSAR ESTADO. A INSERÇÃO DOS MESMOS NO O INTERCÂMBIO INSERIR A DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO SUA ARTE. VISANDO A INTEGRAÇÃO E MEIO CULTURAL NO ESTADO. DIVERSIDADES TEM COMO , OPORTUNIZANDO ESTE PROJETO BUSCA RESGATAR BEM COMO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO. ESTE PROJETO BUSCA RESGATAR BEM COMO INSERIR A MEMÓRIA CULTURAL NO CONTEXTO ATUAL. MEMÓRIA CULTURAL NO CONTEXTO ATUAL. " CRIAÇÃO DA COMISSÃO CULTURAL REPRESENTATIVA DE CADA TERRITÓRIO; RESGATAR A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA, VALORIZANDO AS SUAS 179 RESGATAR A CULTURA DOS , OPORTUNIZANDO A INSERÇÃO DOS MESMOS NO MEIO CULTURAL NO ESTADO. DIVERSIDADES CULTURAIS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA, VALORIZANDO AS SUAS DIVERSIDADES CULTURAIS , OPORTUNIZANDO A INSERÇÃO DOS MESMOS NO MEIO CULTURAL NO ESTADO. " CRIAÇÃO DA COMISSÃO CULTURAL REPRESENTATIVA DE CADA TERRITÓRIO; " CRIAÇÃO DA COMISSÃO CULTURAL REPRESENTATIVA DE CADA TERRITÓRIO; CRIAÇÃO DE UM CALENDÁRIO CULTURAL ANUAL ENTRE OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE TENDO COMO REFERENCIAL O PROJETO DO TERRITÓRIO DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA: " CULTURA ITINERANTE" CRIAÇÃO DE UM DE AÇÃO : ESTRATÉGIAS CALENDÁRIO CULTURAL ANUAL ENTRE OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE TENDO PARCERIAS LOCAIS : CRIAÇÃO DE UMCOM O PROJETO DO TERRITÓRIO ENTRE OS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE TENDO GOVERNO DO ESTADO; CULTURAL ANUAL DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA; REUNIÕES CALENDÁRIO COMO REFERENCIAL AS COMISSÕES CULTURAIS DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA: " CULTURA "" "" PREFEITURAS MUNICIPAIS DOS TERRITÓRIO DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA: " CULTURA COMO REFERENCIAL CALENDÁRIO CULTURAL: EXECUÇÃO DO O PROJETO DO 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE ITINERANTE" BAHIA; ITINERANTE" ESPERADOS : RESULTADOS " INTEGRAÇÃO DOS ARTISTAS DO TERRITÓRIO; " PROMOÇÃO DO INTERCAMBIO CULTURAL DAS DIFERENTES VERTENTES DOS 26 TERRITÓRIOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ESTRATÉGIAS COMAÇÃO : DA BAHIA; " IDENTIDADEDE ESTADO DE REUNIÕES DO AS COMISSÕES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA; " REUNIÕES COM AVALIAÇÃO DE CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA; EXECUÇÃO DO AS COMISSÕES RESULTADOS : CRITÉRIOS PARA CALENDÁRIO CULTURAL: " EXECUÇÃO DO CALENDÁRIO CULTURAL: ENQUETES EM MEIOS DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIOS DAS COMISSÕES DE CULTURA TERRITORIAIS; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ PRODUÇÃO 3 MESES PRODUÇÃO 06 MESES PÓS PRODUÇÃO 03 MESES VALOR ESTIMADO : A DE FINIR Piemonte Diamantina Projeto : 157 CRIAÇÃO DE UMA DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : NA REGIÃO NÃO POSSUI UMA DIRETORIA REGIONAL, OS RECURSOS SÃO ADMINISTRADO POR OUTROS ÓRGÃOS QUE NÃO ESTÃO DIRETAMENTE LIGADOS À CULTURA; AUSÊNCIA DE ESPAÇO PRÓPRIO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS 27 TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO GERAL, DIRIGENTES DE CULTURA, ASSOCIAÇÕES CULTURAIS, PRODUTORES DE CULTURA JUSTIFICATIVA : A CONSTRUÇÃO DESTA DIRETORIA VAI FACILITAR OS TRABALHOS DOS DIRIGENTES DE CULTURA, TORNAR PÚBLICO OS TRABALHOS REALIZADOS E GARANTIR UM PONTO DE APOIO DOS MUNICÍPIOS QUE FAZEM PARTE DO TERRITÓRIO. OBJETIVO : - CONSEGUIR RECURSOS FINANCEIROS E APOIO A TODOS OS DIRIGENTES DE CULTURA, PRODUTORES DE CULTURA - APOIAR EVENTOS DIRECIONADOS A CULTURA DOS MUNICÍPIOS METAS : - QUE SEJA INSTITUCIONALIZADO O ÓRGÃO GESTOR DE CULTURA NOS 27 TERRITÓRIOS DO ESTADO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ- PRODUÇÃO: REUNIÃO COM TODOS OS DIRIGENTES DE CULTURA JUNTAMENTE COM OS GESTORES DO MUNICÍPIO QUE SERA ESCOLHIDO PARA SER A SEDE PRODUÇÃO: DIGITALIZAR O PROJETO DEMONSTRAR POR MEIO DE VÍDEO A DIFICULDADE DE NÃO TER UM LOCAL APROPRIADO PÓS- PRODUÇÃO: CRIAÇÃO DEFINITIVA DA DIRETORIA PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO ESTADUAL GOVERNO FEDERAL DIRIGENTES DE CULTURA DO TERRITÓRIO CAR RESULTADOS ESPERADOS : APROVAÇÃO DA DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA E SEUS PROJETOS CRITÉRIOSpropostas_secult.indd 179 PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : 28/11/2011 12:57:10
  • PRODUÇÃO: DIGITALIZAR O PROJETO DEMONSTRAR POR MEIO DE VÍDEO A DIFICULDADE DE NÃO TER UM LOCAL APROPRIADO PÓS- PRODUÇÃO: CRIAÇÃO DEFINITIVA DA DIRETORIA 180 PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO ESTADUAL GOVERNO FEDERAL DIRIGENTES DE CULTURA DO TERRITÓRIO CAR RESULTADOS ESPERADOS : APROVAÇÃO DA DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA E SEUS PROJETOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 6 MESES - PRODUÇÃO: 1 ANO PÓS-PRODUÇÃO: INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Piemonte do Paraguaçu Projeto : 221 SOCIALIZANDO SABERES DIAGNÓSTICO SETORIAL : PONTOS FORTES: - PRESENÇA DA UNIVERSIDADE NO ESTADO; - PROFISSIONAIS CRIATIVOS; - DIVERSIDADE CULTURAL; - EQUIPAMENTOS CULTURAIS. PONTOS FRACOS: - FALTA DE COMUNICAÇÃO ENTRE OS ENTES DO ESTADO; - FALTA DE QUALIFICAÇÃO DOS AGENTES DE CULTURA; - FALTA DE INTERCAMBIO ENTRE OS MUNICIPIOS DO ESTADO; - DIFICULDADE DE ESCOAMENTO DOS PRODUTOS; - FALTA DE MECANISMOS DE DIVULGAÇÃO DOS PRODUTOS CULTURAIS; - FALTA DE QUALIFICAÇÃO PARA ELEBORAÇÃO DE PROJETOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CIDADES DOS TERRITORIOS. PÚBLICO ALVO : ARTISTAS E PRODUTORES CULTURAIS DO ESTADO. JUSTIFICATIVA : O ESTADO DA BAHIA POSSUI UMA GRANDE DIVERSIDADE DE PRODUTORES CULTURAIS E ARTISTAS, QUE CARECEM DE CAPACITAÇÃO. EXISTE UMA CARÊNCIA DE CURSOS QUE PERMITAM UMA QUALIFICAÇÃO DESTES AGENTES EM UM PROJETO DE AMBITO ESTADUAL. ESTE PROJETO POSSIBILITARÁ QUE OS MESMOS ESTEJAM APTOS A CAPTAR RECURSOS FINANCEIROS, AUMENTAR SUAS PRODUÇÕES, E GERAR EMPREGO E RENDA, FORTALECENDO A ECONOMIA DA CULTURA COMO UM TODO. OBJETIVO : REALIZAÇÃO DE CURSOS EM TODOS OS TERRITORIOS DO ESTADO DA BAHIA. METAS : REALIZAR DOIS CURSOS POR TERRITORIO, ANUALMENTE. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): - CRIAÇÃO DE UM GT; - LEVANTAR RECURSOS FINENCEIROS; - ELABORAÇÃO DO ROTEIRO DOS CURSOS; - BUSCAR INFRA-ESTRUTURA; - DIVULGAÇÃO DO CURSO; - MOBILIZAÇÃO DOS ARTISTAS E PRODUTORES; - IMPLANTAR OS CURSOS. Produção (realização do projeto)propostas_secult.indd 180 28/11/2011 12:57:10
  • - DIVULGAÇÃO DO CURSO; - MOBILIZAÇÃO DOS ARTISTAS E PRODUTORES; - IMPLANTAR OS CURSOS. 181 Produção (realização do projeto) REALIZAR OS CURSOS. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) - AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DO CURSO, ATRAVES DE UM QUESTIONARIO DE AVALIAÇÃO COM OS PARTICIPANTES DO MESMO E COM A POPULAÇÃO DO ESTADO; - DIVULGAÇÃO DO EVENTO NA MIDIA. PARCERIAS LOCAIS : SEBRAE; SINDICATOS; PODER PUBLICO; UNIVERSIDADES; INICIATIVA PRIVADA; ASSOCIAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL. RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DO INTERCAMBIO CULTURAL; QUALIFICAÇÃO DOS ARTISTAS E PRODUTORES; FORTALECIMENTO DO ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO CULTURAL; GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PESQUISAS, DIVULGAÇÃO EM JORNAIS, SITES, RÁDIOS, BLOGS. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): 6 MESES Produção (realização do projeto): 3 DIAS Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): 3 MESES. VALOR ESTIMADO : Semi-Árido Nordeste II Projeto : 79 RESGATE E FOMENTO AS ATIVIDADES CULTURAIAS, URBANAS E RURAIS, EVITANDO O EXODO RURAL E FAMILIAR DIAGNÓSTICO SETORIAL : SOCIALIZAR E FOMENTAR O PROCESSO SOCIO-EDUCATIVO, ECONOMICO E PROFISSIONALIZANTE VOCACIONAL COM ENFASE NA VALORIZAÇÃO DA SUA CULTURAL E HABILIDADES REGIONAIS/TERRITORIAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : COMUNIDADES SOCIOCULTURAIS COM NECESSIDADES FOCADAS NO ATENDIMENTO INDIVIDUAL E COLETIVAS VISANDO O FORTALECIMENTO DA FAMILIA DENTRE OS SETORES FUNDAMENTADOS EM SEUS PROGRAMAS/PROJETOS JUSTIFICATIVA : TENDO EM VISTA A NECESSIDADE DE FAZER COM QUE A FAMILIA PERMANEÇA EM SEU TERRITÓRIO SUJESTIONAMOS IMPLANTAR E FOMENTAR PROJETO PARA A VISÃO DESENVOLVIMENTISTA, SUSTENTAVEL E ECONOMICA, SOCIAL COM PREOCUPAÇÃO VOLTADA PARA A PRODUÇÃO DE HORTIFRUTIGRANJEIROS. OBJETIVO : VALORIZAÇÃO DAS RIQUEZAS TERRITORIAS, CULTURAIS E EDUCACIONAIS FOMENTANDO E PRIORIZANDO O ESTIMULO A FIXAÇÃO DOS JOVENS E SUAS FAMILIAS, EM SUAS TERRAS DE ORIGEM. METAS : GARANTIR O PROCESSO DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PARA ATENDER O PÚBLICO ALVO EM CENTRO DE TREINAMENTO JÁ EXISTENTES E CRIAÇÃO DE ANEXOS PARA ATENDIMENTO ÀS DEMANDAS TERRITORIAISpropostas_secult.indd 181 28/11/2011 12:57:11
  • JUSTIFICATIVA : TENDO EM VISTA A NECESSIDADE DE FAZER COM QUE A FAMILIA PERMANEÇA EM SEU TERRITÓRIO SUJESTIONAMOS IMPLANTAR E FOMENTAR PROJETO PARA A VISÃO DESENVOLVIMENTISTA, SUSTENTAVEL E ECONOMICA, SOCIAL COM PREOCUPAÇÃO VOLTADA PARA A PRODUÇÃO DE HORTIFRUTIGRANJEIROS. 182 OBJETIVO : VALORIZAÇÃO DAS RIQUEZAS TERRITORIAS, CULTURAIS E EDUCACIONAIS FOMENTANDO E PRIORIZANDO O ESTIMULO A FIXAÇÃO DOS JOVENS E SUAS FAMILIAS, EM SUAS TERRAS DE ORIGEM. METAS : GARANTIR O PROCESSO DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PARA ATENDER O PÚBLICO ALVO EM CENTRO DE TREINAMENTO JÁ EXISTENTES E CRIAÇÃO DE ANEXOS PARA ATENDIMENTO ÀS DEMANDAS TERRITORIAIS CRIAÇÃO DO POLO DE UNIVERSIDADE ESTADUAL E PUBLICA PARA OS TERRITÓRIOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : SOCIALIZAÇÃO, MOBILIZAÇÃO, INTEGRAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EM SUAS TOTALIDADES DENTRE AS ESFERAS JUDICIARIAS, LEGISLATIVAS E EXECUTIVAS NOS AMBITOS MUNICIPAIS, ESTADUAL E FEDERAL. CONSTRUÇÃO DE ARTICULAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS COM VISAO DE INFRA ESTRUTURA E INCLUSAO SOCIAL DE ENQUADRAMENTO GENERALIZADO. PARCERIAS LOCAIS : MOBILIZAÇÃO DA ORGANIZAÇAO DA SOCIEDADE CIVIL E DOS PODERES PUBLICOS, JUDICIÁRIO, LEGISLATIVO E EXECUTIVO, BEM COMO, O EMPRESARIADO LOCAL E ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. RESULTADOS ESPERADOS : FOMENTO E ESTRANGULAMENTO DAS AÇÕES, COM MELHORIA DE QUALIDADE DE VIDA, DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL E GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ARTICULAÇÃO PARA VIABILIZAÇÃO DE CONSELHOS EXISTENTES COM FISCALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES PLANEJADAS, PROGRAMADAS E EXECUTADAS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 1 ANO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 3 ANOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): FINALIZAÇÃO COM AVALIAÇÃO VALOR ESTIMADO : 2 MILHÕES E 500 MIL Sertão Produtivo Projeto : 396 EDITAIS TERRITORIAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: PESSOAS COM APTIDÃO PARA: MÚSICA; ARTESANATO; CAPOEIRA; DANÇA; TEATRO; ARTES PLÁSTICAS. MANIFESTAÇÕES TRADICIONAIS POPULARES. OPORTUNIDADES: REALIZAÇÕES DE FEIRAS E FESTIVAIS FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES NAS DIVERSAS ÁREAS DE PRODUÇÃO CULTURAL. FRAQUEZAS: FALTA QUALIFICAÇÃO EM ARTES FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS:propostas_secult.indd 182 28/11/2011 12:57:11
  • FALTA VALORIZAÇÃO DA SOCIEDADE PARA COM OS GRUPOS ARTÍSTICOS JÁ EXISTENTES AUSÊNCIA DE UMA COMISSÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS FALTA SUBSÍDIOS ÀS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO LOCAL E TERRITORIAL DOS TRABAÇHOS ARTÍSTICOS DESENVOLVIDOS EM CADA MUNICÍPIO 183 FALTA DE ESPAÇOS APROPRIADOS PARA A REALUIZAÇÃO DO EVENTO FONTE DE PESQUISAS E INSTRUMENTOS ESPECÍFICOS PARA A DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS ELABORADOS AMEAÇAS: FALTA DE PARTICIPAÇÃO NOS EDITAIS POR CARÊNCIA DE FORMAÇÃO CAPACITADORA FALTA DE AUTONOMIA FINACEIRA DOS ÓRGÃOS DE CULTURA FALTA DE FORMAÇÃO NA DIVERSAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS FALTA DE OPORTUNIDADES FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM O TERRITÓRIO SERTÃO PRODUTIVO PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DO SERTÃO PRODUTIVO JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE EDITAIS ESPECÍFICOS DE VERBA EXCLUSIVA PARA OS TERRITÓRIOS PARA CONCORRÊNCIA DE PROJETOS CONDIZENTES COM A REALIDADE DE CADA TERRITÓRIO FAZ-SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DESSE PROJETO OBJETIVO : LANÇAR EDITAIS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS EXCLUSIVOS PARA OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE METAS : LANÇAMENTO DE 7 EDITAIS ANUAIS CONTEMPLANDO AS SEGUINTES LINGUAGENS ARTÍSTICAS: ARTES VISUAIS AUDIOVISUAL CIRCO DANÇA MÚSICA TEATRO LITERATURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DO PROJETO EXECUTIVO PROPOSIÇÃO DE PARCERIAIS DIVULGAÇÃO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) LANÇAMENTO DOS EDITAIS INSCRIÇÕES DOS PROJETOS FORMAÇÃO DA BANCA DE AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SELEÇÃO DOS PROJETOS FINANCIAMENTO DOS PROJETOS SELECIONADOS EXECUÇÃO DOS PROJEOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS ENTREGA DE RELATÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOSpropostas_secult.indd 183 28/11/2011 12:57:12 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :
  • PARCERIAS LOCAIS : INICIATIVA PRIVADA CDL´S PODER PÚBLICO (PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, INSTITUITOS FEDERAIS, ONGS, ETC) 184 RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR DEMOCRATIZAÇÃO DOS ACESSOS AOS EDITAIS DO ESTADO DESBUROCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS EDITAIS MELHORIA NA QUALIDADE DA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO TERRITÓRIO AMPLIAÇÃO DO ALCANÇE DO PRODUTO ARTÍSTICO REALIZADO NOS MUNICÍPIOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SERÁ AVALIADO POR UMA BANCA JULGADORA DENTRE OS DE CONTAS PRESTAÇÃO TERRITÓRIOS, O SERTÃO PRODUTIVO É UMA REGIÃO QUE CONTÉM MUITOS PATRIMÔNIOS A ENTREGA DE RELATÓRIOS SEREM CONSERVADOS, POIS ATRAVÉS DELES A MEMÓRIA E A IDENTIDADE DO SEU POVO SERÃO DURAÇÃO DO PROJETO : PRESERVADAS. ESSAS RIQUEZAS ESTÃO SENDO DILUIDAS NO TEMPO POR FALTA DE SENSIBILIDADE E PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES RECURSOS NECESSÁRIOS PARA SUA CONSERVAÇÃO. MESMO CONTENDO UNIVERSIDADES, INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS E NÃO-GOVERNAMENTAIS, E ASSOCIAÇÕES QUE PODERIAM AUXILIAR NESSA PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 8 MESES CONSERVAÇÃO, AINDA NÃO FAZEM DE FORMA EFETIVA. FALTAM INFORMAÇÕES, RECURSOS MATERIAIS, FINANCEIROS, HUMANOS E FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS ESPECÍFICOS PARA QUE O DESENVOLVIMENTO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):2 MESES CULTURAL E A PRESERVAÇÃO DESSES PATRIMÔNIOS SEJAM FEITOS DE FORMA REAL NOS TERRITÓRIOS VALOR ESTIMADO : BAIANOS. A DEFINIR LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : Projeto : 400 PESSOAS, GRUPOS OU INSTITUIÇÕES QUE POSSUEM PROJETOS NAS ÁREAS DE PATRIMÔNIO E MEMÓRIA ACESSIBILIDADE DE EDITAIS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA. JUSTIFICATIVA SETORIAL : DIAGNÓSTICO : OS EDITAIS PROPOSTOS PELAS INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS E PRIVADAS SÃO EM SUA MAIORIA BUROCRÁTICOS, POUCO DIVULGADO NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E MUITO ABRANGENTES, NÃO LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO AS PECULIARIDADES DE CADA REGIÃO DO NOSSO ESTADO. ISSO FAZ COM QUE POUCOS PROJETOS CONSIGAM SER INSCRITOS E OS RECURSOS QUE PODERIAM SER GASTOS PARA A PRESERVAÇÃO DE PATRIMÔNIO E MEMÓRIA, NÃO SÃO UTILIZADOS. OBJETIVO : CRIAR EDITAIS POR COTAS TERRITORIAIS, MENOS BUROCRÁTICOS E MAIS DIVULGADOS EM TODOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO. METAS : 1. PROMOVER NO MINIMO 01 OFICINA DE ELABORAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS CULTURAIS EM CADA TERRITÓRIO; 2. DESTINAR NO MINIMO 40% DOS EDITAIS NA ÁREA DE PATRIMÔNIO E MEMÓRIA PARA CONTEMPLAR AS ESPECIFICIDADES DE CADA TERRITÓRIO DE IDENTIDADE DA BAHIA; 3. DIVULGAR OS EDITAIS NOS TERRITÓRIOS EM PELO MENOS 04 MEIOS DE COMUNICAÇÃO (RÁDIO, TELEVISÃO, INTERNET E JORNAL IMPRESSO), PARA QUE UM MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSA TER ACESSO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CAPACITAÇÃO DE AGENTES LOCAIS EM ELABORAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS CULTURAIS EM CADA TERRITÓRIO PARA ATUAREM COMO MULTIPLICADORES; LANÇAMENTO DE EDITAIS POR INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS E PRIVADAS NAS ÁERAS DE PATRIMÔNIO E MEMÓRIA ATRAVÉS DE COTAS POR TERRITÓRIOS, PRIORIZANDO AS PECULIARIDADES DE CADA UM. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) DIVULGAÇÃO DOS EDITAIS EM TODOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO, ONDE UM MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS POSSA TER ACESSO. COM ISSO, MUITOS PROJETOS SERÃO INSCRITOS E SENDO APROVADOS, BENEFICIARÃO OS TERRITÓRIOS DO NOSSO ESTADO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) ANÁLISE DO NÚMERO DE PROJETOS INSCRITOS E SELECIONADOS PELAS INSTITUIÇÕES FINANCIADORAS. PARCERIAS LOCAIS : ORGÃOS PÚBLICOS, INSTITUIÇÕES PRIVADAS, SOCIEDADE CIVIL E OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO. RESULTADOS ESPERADOS : O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PROJETOS VOLTADOS PARA PATRIMÔNIO E MEMÓRIA POSSA SER INSCRITO E SELECIONADO PARA A EXECUÇÃO NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : " NÚMERO DE PROJETOS INSCRITOS NOS EDITAIS;propostas_secult.indd 184 28/11/2011 12:57:12
  • ANÁLISE DO NÚMERO DE PROJETOS INSCRITOS E SELECIONADOS PELAS INSTITUIÇÕES FINANCIADORAS. PARCERIAS LOCAIS : ORGÃOS PÚBLICOS, INSTITUIÇÕES PRIVADAS, SOCIEDADE CIVIL E OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO. 185 RESULTADOS ESPERADOS : O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PROJETOS VOLTADOS PARA PATRIMÔNIO E MEMÓRIA POSSA SER INSCRITO E SELECIONADO PARA A EXECUÇÃO NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : " NÚMERO DE PROJETOS INSCRITOS NOS EDITAIS; " NÚMERO DE PROJETOS SELECIONADOS PELAS INSTITUIÇÕES FINANCIADORAS; " EFETIVAÇÃO DOS PROJETOS NA CONSERVAÇÃO DOS PATRIMÔNIOS. " NÚMERO DE OFICINAS DE CAPACITAÇÃO REALIZADAS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 04 MESES; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 03 MESES. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 02 MESES. VALOR ESTIMADO : Sertão São Francisco Projeto : 101 EDITAL SIMPLIFICADO PARA PESSOA FÍSICA POR TERRITÓRIO DIAGNÓSTICO SETORIAL : - OS EDITAIS EXISTENTES NÃO CONTEMPLAM OS TERRITÓRIOS - OS FORMULÁRIOS SÃO DEMASIADAMENTE COMPLEXOS E O PROCEDIMENTO É BUROCRÁTICO - FALTA DE REPRESENTAÇÃO TERRITORIAL NAS SELEÇÕES DOS PROJETOS - IDENTIDADE PRÓPRIA EM CADA TERRITÓRIO - GRANDE NUMERO DE ARTISTAS - EXPRESSÕES ARTÍSTICAS DIVERSAS E REPRESENTATIVAS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : ARTISTAS E AGENTES CULTURAIS. JUSTIFICATIVA : -INCENTIVAR A PRODUÇÃO CULTURAL NOS TERRITÓRIOS - MELHOR DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS - PROMOVER O INCENTIVO DE ARTISTAS INDIVIDUAIS E PEQUENOS GRUPOS OBJETIVO : CRIAR EDITAL SIMPLIFICADO PARA PESSOA FÍSICA POR TERRITÓRIO PARA PROMOVER A MELHOR DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS PARA A CULTURA, INCENTIVANDO A PRODUÇÃO CULTURAL DOS TERRITÓRIOS VALORIZANDO ARTISTAS INDIVIDUAIS E PEQUENOS GRUPOS. METAS : A DEFINIR ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : - PROMOVER CURSOS DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS E PRODUÇÃO EXECUTIVA DE EVENTOS NAS CIDADES DOS TERRITÓRIOS - ELENCAR COMISSÕES TERRITORIAIS PARA SELEÇÃO DOS PROJETOS - DIVULGAR OS EDITAIS AMPLAMENTE UTILIZANDO OS DIVERSOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO PARCERIAS LOCAIS : AS PREFEITURAS MUNICIPAIS QUE COMPÕE OS TERRITÓRIOS, BIBLIOTECAS MUNICIPAIS, UNIVERSIDADES, ESCOLAS, PONTOS DE CULTURA. RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DO SISTEMA DE CULTURA DO TERRITÓRIO; VALORIZAÇÃO DOS SEGUIMENTOS ARTÍSTICOS DO TERRITÓRIO; MAIS INCENTIVOS DOS GOVERNOS MUNICIPAIS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DEBATES DURANTE O EVENTO, QUESTIONÁRIOS DURANTES AS OFICINAS OFERECIDAS, REGISTRO FOTOGRÁFICO E OUTROS. DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 185 28/11/2011 12:57:12
  • CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DEBATES DURANTE O EVENTO, QUESTIONÁRIOS DURANTES AS OFICINAS OFERECIDAS, REGISTRO FOTOGRÁFICO E OUTROS. DURAÇÃO DO PROJETO : 186 A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 119 IMPLANTAÇÃO DE UMA DIRETORIA TERRITORIAL DE CULTURA DO SERTÃO DO SÃO FRANCISCO. DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS TRADIÇÃO. GRUPOS INDEPENDENTES. EXISTÊNCIA DE CENTROS DE CULTURA. VÁRIAS ENTIDADES (SOCIEDADE CIVIL). ÓRGÃOS GESTORES DA CULTURA NOS MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO. PONTOS DE CULTURA. REPRESENTANTE TERRITORIAL. FRAQUEZAS FALTA DE UM ÓRGÃO GESTOR DE CULTURA DO ESTADO NO TERRITÓRIO. FALTA DE PROGRAMAS DO ESTADO PARA O TERRITÓRIO ALÉM DE EDITAIS. FALTA DE INTERAÇÃO DOS ÓRGÃOS CULTURAIS NOS MUNICÍPIOS E TERRITÓRIO. FALTA DE IMPLEMENTAÇÃO E FUNCIONAMENTO NOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA. QUANTIDADE INADEQUADA E FALTA DE MANUTENÇÃO DOS ESPAÇOS CULTURAIS. OPORTUNIDADES SESSÃO DE PAUTA GRATUITA. EDITAIS. IMPLEMENTAÇÃO DO SNC. PROJETO DA LEI ORGÂNICA ESTADUAL DE CULTURA. CONFERÊNCIAS DE CULTURA. AMEAÇA FALTA DE PROGRAMA DE FORMAÇÃO ARTÍSTICA CONTINUADA NO TERRITÓRIO. QUANTIDADE INADEQUADA E FALTA DE MANUTENÇÃO DOS ESPAÇOS CULTURAIS. FALTA DE DISPONIBILIZAÇÃO DE EDITAIS PARA O PODER PÚBLICO. FALTA DO CUMPRIMENTO DE EDITAIS APROVADOS. A DESCENTRALIZAÇÃO DE RECURSO PELO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA FOI DIVIDIDA EM TERRITÓRIOS, FACILITANDO ASSIM A ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS QUE PASSARAM DE 4% DESTINADOS PARA INTERIOR PARA 40% VIABILIZANDO ESSE PERCENTUAL PARA O PROCESSO DE CRIAÇÃO DE LEIS DE INCENTIVO À CULTURA, NO ENTANTO HÁ UMA CARÊNCIA NA FORMAÇÃO DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL COM ISSO PERCEBE-SE A NECESSIDADE DA CRIAÇÃO DE UMA DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA DO ESTADO, ASSIM COMO EXISTE AS DIRECS, DIRES; A DIRETORIA REGIONAL DE CULTURA FACILITARIA A GESTÃO PÚBLICA EM TODO ESTADO DA BAHIA DE FORMA MAIS ESTRUTURANTE. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO DOS 26 TERRITÓRIOS. JUSTIFICATIVA : ASSIM COMO EXISTE UMA SECRETARIA REGIONAL DE SAÚDE E DE EDUCAÇÃO É NECESSÁRIO TAMBÉM UMA DIRETORIA TERRITORIAL DE CULTURA. COM ISSO A IMPLANTAÇÃO DAS 26 DIRETORIAS SENDO UMA EM CADA TERRITÓRIO DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA, VIABILIZARIA MAIS SUPORTE FINANCEIRO E RECURSOS VISANDO DAR SUPORTE AOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO E A SEUS SEGMENTOS CULTURAIS; DIVULGANDO OS PROGRAMAS DO GOVERNO; FACILITACILITANDO O ACESSO À CULTURA. OBJETIVO : - CRIAR UMA ENTIDADE INSTITUCIONALIZADA, COM UMA BASE REGIONAL DA CULTURA. -ACOMPANHAMENTO DAS DIRETRIZES, METAS, DESDOBRAMENTOS DOS PROTOCOLOS DE INTENSÕES. - ACOMPANHAMENTOS DOS PROGRAMAS DE CULTURA DA SECULT NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE.propostas_secult.indd 186 28/11/2011 12:57:13
  • E RECURSOS VISANDO DAR SUPORTE AOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO E A SEUS SEGMENTOS CULTURAIS; DIVULGANDO OS PROGRAMAS DO GOVERNO; FACILITACILITANDO O ACESSO À CULTURA. OBJETIVO : - CRIAR UMA ENTIDADE INSTITUCIONALIZADA, COM UMA BASE REGIONAL DA CULTURA. 187 -ACOMPANHAMENTO DAS DIRETRIZES, METAS, DESDOBRAMENTOS DOS PROTOCOLOS DE INTENSÕES. - ACOMPANHAMENTOS DOS PROGRAMAS DE CULTURA DA SECULT NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. - CONTINUAR COM ELABORAÇÃO DO PLANO DE CULTURA APÓS AS CONFERÊNCIAS. - CRIAÇÃO DE CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIOS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. METAS : - BENEFICIAR 100% DOS ARTISTAS LOCAIS; - EXECUTAR NO MÍNIMO 5 PROJETOS DO PLANO DE CULTURA POR ANO; - DEFINIR E DISPONIBILIZAR O POERCENTUAL INSTITUIDO PELA LEI ORGANICA ESTADUAL DE CULTURA PARA QUALIFICAÇÃO, FORMAÇÃO E INFRA ESTRUTURA - MOBILIZAR OS MUNICÍPIOS QUE FAZEM PARTE DO TERRITÓRIO PARA DISCUSSÕES DO PROJETO; FACILITAR O ACESSO AOS BENS CULTURAIS; TER MELHOR INTEGRAÇÃO ENTRE GOVERNO E SOCIEDADE CIVIL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): - REALIZAÇÂO DE PRÈ-CONFERÊNCIAS TERRITORIAIS - DIVULGAR A COMUNIDADE EM GERAL OS BENEFÍCIOS DO SEC; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) - REALIZAÇÃO DA CONFERÊNCIA TERRITORIAL DE CULTURA; - DISCUSSÃO NO TERRITÓRIO SOBRE O PROJETO; ELABORAÇÃO DO PLANO TERRITORIAL DE CULTURA; -CRIAÇÃO E ATUAÇÃO DA DIRETORIA; PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) - ENCAMINHAMENTO DE RELATÓRIOS PARA O GOVERNO DO ESTADO EOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. - AVALIAÇÃO MENSAL DOS RESULTADOS PELA DIRETORIA; PARCERIAS LOCAIS : ASSOCIAÇÕES GOVERNO DA BAHIA GOVERNO MUNICIPAL ONGS SETOR PRIVADO ESTATAIS RESULTADOS ESPERADOS : - EXECUÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA TERRITORIAL DE CULTURA. - APROXIMAR AS AÇÕES GOVERNAMENTAIS DOS MUNICÍPIOS OU EM CADA TERRITÓRIO. - IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICA PÚBLICAS DE CULTURA DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - PARTICIPAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS ATIVIDADES DO CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA. - ATRAVÉS DE AVALIAÇÃO REALIZADA POR CADA TERRITÓRIO SOBRE A ATUAÇÃO DA DIRETORIA. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial - Culturas AfroBrasileiras Projeto : 73 FÓRUM BAIANO DE CULTURA AFRO DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ENCONTROS TRIMESTRAIS, SENDO 02 NA CAPITAL E 02 EM TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. (OS TERRITÓRIOS QUE IRÃO SEDIAR TAIS REUNIÕES DESTE FÓRUM DEVERÃO TER ORGANISMOS QUE TRATAM DAS QUESTÕES CULTURAIS AFROBRASILEIRAS E QUE POSSUAM ESTRUTURA PRA LEGITIMAR O ENCONTRO NO MUNICÍPIO DOpropostas_secult.indd 187 28/11/2011 12:57:13
  • Setorial - Culturas AfroBrasileiras Projeto : 73 FÓRUM BAIANO DE CULTURA AFRO DIAGNÓSTICO SETORIAL : 188 LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ENCONTROS TRIMESTRAIS, SENDO 02 NA CAPITAL E 02 EM TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. (OS TERRITÓRIOS QUE IRÃO SEDIAR TAIS REUNIÕES DESTE FÓRUM DEVERÃO TER ORGANISMOS QUE TRATAM DAS QUESTÕES CULTURAIS AFROBRASILEIRAS E QUE POSSUAM ESTRUTURA PRA LEGITIMAR O ENCONTRO NO MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO). PÚBLICO ALVO : TODOS OS ORGANISMOS E ENTIDADES ORGANIZADAS, ONGS, TODOS QUE PROMOVEM CULTURA AFROBRASILEIRA NO ESTADO DA BAHIA (COM ARTICULAÇÃO EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE). CRIAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE PARTICIPAÇÃO E CONSULTA PERMANENTE DA POLÍTICA CULTURAL DA BAHIA, COM : JUSTIFICATIVAÊNFASE NOS FAZERES CULTURAIS DE MATRIZ AFRIACANA NO ESPAÇO DE DEBATE ENTRE SOCIEDADE CIVIL E OS GOVERNOS, NUMA AÇÃO PERMANENTE DE MONITORAMENTO E PROPOSTAS DE POLÍTICA CULTURAL DE MATRIZ AFRICANA NO ESTADO DA BAHIA. VISANDO A INTERLOCUÇÃO DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, NO INTUITO DE FORTALECER A SUSTENTABILIDADE DA CULTURA AFRO, CRIANDO REDES, GARANTINDO O ACESSO E O ESPAÇO DE DIALÓGO, A TROCA DE INFORMAÇÃO E PROMOVENDO O CRESCIMENTO CULTURAL, CONSTRUINDO O APRENDIZADO COM A COLABORAÇÃO DE TODOS. OBJETIVO : PROMOVER A ARTICULAÇÃO POLÍTICA COM ALINHAMENTO DA SOCIEDADE CIVIL COM O PODER PÚBLICO; ENCADEAMENTO DE POLÍTICAS; SISTEMATIZAÇÃO DE AÇÕES PÚBLICAS; PROPOSIÇÃO DE POLÍTICAS CULTURAIS PARA ESTE SEGMENTO. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção: - CRIAÇÃO DO COMITÊ PARITÁRIO PRÓ FÓRUM PERMANENTE QUE FARÁ A ARTICULAÇÃO COM O PODER PÚBLICO ESTADUAL; - CRIAÇÃO DE UMA COMISSÃO ARTICULADORA NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE (CADA TERRITÓRIO TERÁ REPRESTAÇÃO NESTA COMISSÃO); - REALIZAÇÃO DE UMA PLENÁRIA ESTADUAL DE CULTURA AFRO; Produção: - CONSTRUÇÃO DO FÓRUM BAIANO DE CULTURA AFRO; - REALIZAÇÃO DE UM SEMINÁRIO DE FORTALECIMENTO DO FÓRUM BAIANO DE CULTURA AFRO A NÍVEL ESTADUAL (ANUAL); - ELEIÇÃO DO COLEGIADO DO FBCA; Pós-produção: - REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PARA ELABORAR DIAGNÓSTICO DA ATUAÇÃO DO FCBA; - APLICAR A MATRIZ FOFA; PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL; ONGS E ASSOCIAÇÕES; GRUPOS CULTURAIS; INICIATIVA PRIVADA; RESULTADOS ESPERADOS : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PROCESSO CONTÍNUO DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Setorial - Culturas Popularespropostas_secult.indd 188 28/11/2011 12:57:14 Projeto : 64
  • PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 189 Setorial - Culturas Populares Projeto : 64 CAPACITAÇÃO EM AÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL : EXISTE UMA GRANDE DIVERSIDADE DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E GRUPOS POPULARES EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, PORÉM HÁ UMA DEFICIÊNCIA NAS ÁREAS DE INFRAESTRUTURA, DIVULGAÇÃO, VALORIZAÇÃO NA MÍDIA, ALÉM DISTO, AUSÊNCIA DE APOIO FINANCEIRO DOS PODERES PÚBLICOS E PRIVADOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : TODOS OS PERSONAGENS ENVOLVIDOS NA PRODUÇÃO CULTURAL DOS 26 TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : PARA QUE POSSAMOS INSTITUCIONALIZAR OS GRUPOS CULTURAIS; DESCENTRALIZAR OS RECURSOS HUMANOS E FINANCEIROS DA SECULT; AMPLIAR OS ESPAÇOS CULTURAIS; OPORTUNIZAR OS FAZEDORES DE CULTURA DE SABERES E FAZERES (E OS MESTRES) A SEREM CONTEMPLADOS NOS EDITAIS, DESBUROCRATIZANDO O ACESSO AOS PROCESSOS SELETIVOS OBJETIVO : FOMENTAR O CRESCIMENTO E OS MECANISMOS DE INCENTIVOS FINANCEIROS; INSTITUCIONALIZAR OS GRUPOS POPULARES E DE RAÍZES CULTURAIS; POTENCIALIZAR AS MANIFESTAÇÕES POPULARES REGIONAIS PROPORCIONANDO A CONTINUIDADE DAS TRADIÇÕES; AMPLIAR AS REDES DE DIVULGAÇÃO DAS MESMAS; APROVAR UM MAIOR NUMERO DE PROJETOS NOS EDITAIS; PROMOVER OFICINAS DE FOMENTO DAS MANIFESTAÇÕES POPULARES (OS MESTRES) INCENTIVANDO A PERPETUAÇÃO DAS TRADIÇÕES; CRIAR E AMPLIAR ESPAÇOS CULTURAIS; METAS : EM 3 ANOS OBTER 417 CENTROS DE CULTURAS POPULARES EQUIPADOS E EM FUNCIONAMENTO( UM EM CADA MUNICÍPIO); DOIS EDITAIS ESPECÍFICOS DE CULTURA POPULAR POR ANO; 100% DOS GRUPOS DE MANIFESTAÇÕES POPULARES INSTITUCIONALIZADOS. 1 FESTIVAL TERRITORIAL ANUAL (UM EM CADA TERRITÓRIO); CONSEGUIR ESPAÇOS NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO ATRAVÉS DE INCENTIVOS FISCAIS; PROMOVER 26 OFICINAS DE CAPACITAÇÃO POR TERRITÓRIO; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: MAPEAMENTO DOS AGENTES DE CAPACITAÇÃO; MAPEAMENTO DOS GRUPOS DE MANIFESTAÇÕES POPULARES; PROCURAR PARCEIROS INSTITUCIONAIS E PRIVADOS; CONFECÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO; ORÇAMENTO FÍSICO - FINANCEIRO; LOGÍSTICA DE ACOMODAÇÃO PARA OS AGENTES; DIVULGAÇÃO; INSCRIÇÃO; PRODUÇÃO: CREDENCIAMENTO RECEPÇÃO DOS AGENTES DE CAPACITAÇÃO; ACOMODAÇÃO; ALIMENTAÇÃO DOS PARTICIPANTES; DESENVOLVIMENTO DAS OFICINAS; REGISTRO AUDIOVISUAL; REALIZAÇÃO DAS OFICINAS PÓS-PRODUÇÃO: PRESTAÇÃO DE CONTAS; MAPEAMENTOS DO PRÓXIMO MUNICÍPIO; DELEGAÇÃO DA COMISSÃO ORGANIZADORA; AVALIAÇÃO DO RESULTADO DAS OFICINAS; CLIPAGEM;propostas_secult.indd 189 28/11/2011 12:57:15
  • REGISTRO AUDIOVISUAL; REALIZAÇÃO DAS OFICINAS 190 PÓS-PRODUÇÃO: PRESTAÇÃO DE CONTAS; MAPEAMENTOS DO PRÓXIMO MUNICÍPIO; DELEGAÇÃO DA COMISSÃO ORGANIZADORA; AVALIAÇÃO DO RESULTADO DAS OFICINAS; CLIPAGEM; QUESTIONÁRIO DE ATIVIDADE; Projeto : 68 FORTALECIMENTO DAS CULTURAS POPULARES DIAGNÓSTICO SETORIAL : "A PARTCIPAÇÃO DA SOCIEDADE NOS ESPAÇOS INSTITUCIONAIS QUE DEBATEM AS POLITICAS PARCERIAS LOCAIS : PUBLICAS PARA A CULTURA ESTA CADA VEZ MAIS SEM EXPRESSIVIDADE. CDL (CÂMARA DOS DIRIGENTES LOGISTAS); COMERCIO LOCAL; "O DESCUMPRIMENTO DO PODER PUBLICO REFERENTE AS PROPOSTAS ELABORADAS NAS CONFERENCIAS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS FEDERAIS, ESTADUAIS E MUNICIPAIS; ANTERIORES LEVA O GESTOR CULTURAL AO DESCREDITO MEDIANTE AS POLITICAS ATUAIS. EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS; ONGS, ASSOCIAÇÕES, FUNDAÇÕES, IGREJAS, RÁDIOS; TV; INTERNET; ESCOLAS, CLUBES, "NECESSIDADES DE CAPACITAÇÃO PARA OS GESTORES NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS 26 TERRITÓRIOS DA BAHIA PÚBLICO ALVO : RESULTADOS NA CULTURA POPULAR ENVOLVIDOS ESPERADOS : JUSTIFICATIVA : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PARTICIPAÇÃO EFETIVA DAS COMUNIDADES NAS POLITICAS PUBLICAS VOLTADAS PARA AS CULTURAS QUESTIONÁRIOS DE ATIVIDADES; POPULARES CLIPAGEM; MAPEAMENTOS DOS CENTROS CULTURAIS IMPLANTADOS; OBJETIVO : QUANTITATIVA DE PARTICIPANTES CAPACITADOS; DISCUTIDOS E APROVADOS NAS CONFERENCIAS EXIGIR DO GOVERNO A EXECUÇÃO DOS PLEITOS ESTADUAIS DE 2007,2009 E CONTEMPLADOS; QUANTITATIVA DE PROJETOS O QUE SERA APROVADO EM 2011 METAS : REALIZAR A CADA SEMESTRE AUDIENCIAS COM OS GESTORES DA CULTURA POPULAR DURAÇÃO DO DE 2012 AS PROPOSTAS SUGERIDAS NAS CONFERENCIAS ESTEJAM EM FASE DE EXECUÇÃO QUE AO FINAL PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 120 HORAS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 30 DIAS ESTRATÉGIAS DE : VALOR ESTIMADO AÇÃO : INDEFINIDO DA LEI 8899/2003 (LEI DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA TRADICIONAL EFETIVAÇÃO E POPULAR) PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : FORTALECIMENTO DA CULTURA POPULAR PRESERVANDO IDENTIDADE CULTURAL CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : DEZ ANOS VALOR ESTIMADO : Vale Jiquiriça Projeto : 547 CRIAÇÃO DE CONSELHOS TERRITORIAIS DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : " CARÊNCIA DE UM CONSELHO TERRITORIAL DE CULTURA; " FORTALECIMENTO DO TERRITÓRIO GARANTINDO A PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS ATRAVÉS DOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA; FALTA DE PARTICIPAÇÃO DO PODER PUBLICO E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA DOS MUNICÍPIOS NAS DECISÕES DO TERRITÓRIO. POUCA AUTONOMIA DOS DIRIGENTES MUNICIPAIS DE CULTURA FALTA DE RECONHECIMENTO DO PODER PUBLICO QUANTO AO GRAU DE IMPORTÂNCIA DA POLÍTICA DE/PARA CULTURA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO :propostas_secult.indd 190 28/11/2011 12:57:15
  • CRIAÇÃO DE CONSELHOS TERRITORIAIS DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : " CARÊNCIA DE UM CONSELHO TERRITORIAL DE CULTURA; " FORTALECIMENTO DO TERRITÓRIO GARANTINDO A PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS ATRAVÉS DOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA; 191 FALTA DE PARTICIPAÇÃO DO PODER PUBLICO E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA DOS MUNICÍPIOS NAS DECISÕES DO TERRITÓRIO. POUCA AUTONOMIA DOS DIRIGENTES MUNICIPAIS DE CULTURA FALTA DE RECONHECIMENTO DO PODER PUBLICO QUANTO AO GRAU DE IMPORTÂNCIA DA POLÍTICA DE/PARA CULTURA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : JUSTIFICATIVA : ATUALMENTE MUNICIPAIS DE CULTURA, AGENTES NATUREZA FOR, TEM GRANDE RESPALDO AOS OLHARES DIRIGENTES O CONSELHO, SENDO ELE DE QUAL CULTURAIS E REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL DE CADA TERRITÓRIO DOS PODERES PÚBLICOS, POIS O CONSELHO TEM A CONTRIBUIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL E PODER PUBLICO JUNTOS PARA A CONSTRUÇÃO DE POLÍTICAS PUBLICAS PARA OS MUNICÍPIOS, TERRITÓRIO E ESTADO. É NECESSÁRIA A CRIAÇÃO DE CONSELHOS TERRITORIAIS PARA PROMOVER A INTEGRAÇÃO INTER-SETORIAL DOS MUNICÍPIOS NO SENTIDO DE APONTAR ALTERNATIVAS PARA A PROMOÇÃO, PLANEJAMENTO, VALORIZAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E FOMENTO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS EM CADA TERRITÓRIO DENTRO DE SUAS PARTICULARIDADES. OBJETIVO : FISCALIZAR AS APLICAÇÕES DE RECURSOS NAS AÇÕES CULTURAIS NO TERRITÓRIO; FOMENTAR AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS JÁ EXISTENTES NO TERRITÓRIO CONTRIBUIR PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA DENTRO DAS GESTÕES PUBLICAS MUNICIPAIS PROMOVER A VALORIZAÇÃO DOS MANIFESTOS E PRODUÇÕES CULTURAIS ATRAVÉS DO INCENTIVO PROPOR POLÍTICAS PUBLICAS DENTRO DO TERRITÓRIO METAS : CRIAÇÃO DOS CONSELHOS TERRITORIAIS DE CULTURA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS) 1ª - ARTICULAÇÃO COM OS REPRESENTANTES TERRITORIAIS DE CULTURA, GESTORES MUNICIPAIS, SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA E ADIMCBA - ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES MUNICIPAIS DE CULTURA DA BAHIA 2ª - AUDIÊNCIAS PUBLICAS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) ELABORAÇÃO E INSTITUCIONALIZAÇÃO DO CONSELHO; IMPLANTAÇÃO DEFINITIVA DO CONSELHO APÓS DEFERIMENTO DE LEI ESPECÍFICA. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) " LEVANTAMENTO DE AÇÕES CULTURAIS COMUM AO TERRITÓRIO E A PARTICULARIDADE DOS MUNICÍPIOS, BEM COMO MANIFESTAÇÕES PERDIDAS E/OU AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO; FORMAÇÃO CONTINUADA DE GESTORES, CONSELHEIROS E AGENTES CULTURAIS. ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES CULTURAIS NO TERRITÓRIO; FISCALIZAÇÃO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS; ENCAMINHAMENTOS E SUPORTES NECESSÁRIOS PARA O FORTALECIMENTO DA CULTURA NOS TERRITÓRIOS E MUNICÍPIOS ENVOLVENDO A DIVERSIDADE CULTURAL; PARCERIAS LOCAIS : " SECULT, " TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, " PREFEITURAS MUNICIPAIS DO TERRITÓRIO " ADIMCBA - ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES MUNICIPAIS DE CULTURA DA BAHIA, GESTORES E AGENTES CULTURAIS E; INICIATIVA PRIVADA RESULTADOS ESPERADOS : " FORTALECIMENTO DAS AÇÕES CULTURAIS NOS TERRITÓRIOS; " FISCALIZAÇÃO DAS APLICAÇÕES DE RECURSOS; " INTEGRAÇÃO DOS DIRIGENTES E AGENTES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS. AUTONOMIA POLÍTICA DOS DIRIGENTES CULTURAIS. POLÍTICAS ESPECIFICAS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS CRITÉRIOSPARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 191 28/11/2011 12:57:16
  • " TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE, " PREFEITURAS MUNICIPAIS DO TERRITÓRIO " ADIMCBA - ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES MUNICIPAIS DE CULTURA DA BAHIA, GESTORES E AGENTES CULTURAIS E; INICIATIVA PRIVADA 192 RESULTADOS ESPERADOS : " FORTALECIMENTO DAS AÇÕES CULTURAIS NOS TERRITÓRIOS; " FISCALIZAÇÃO DAS APLICAÇÕES DE RECURSOS; " INTEGRAÇÃO DOS DIRIGENTES E AGENTES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS. AUTONOMIA POLÍTICA DOS DIRIGENTES CULTURAIS. POLÍTICAS ESPECIFICAS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : REUNIÕES DO CONSELHO; AVALIAÇÕES POR MEIO DE PESQUISAS, AUDIÊNCIAS PUBLICAS E OUTROS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRE-PRODUÇÃO: 03 MESES PRODUÇÃO: 06 MESES PÓS PRODUÇÃO: INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : NÃO APRESENTA ( A DEFINIR) Vitória da Conquista Projeto : 422 TERRITORIALIZAÇÃO DE MECANISMOS DE APOIO À CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS FORTALEZAS: DIVERSIDADE DOS GRUPOS CULTURAIS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS ARTES CÊNICAS MÚSICA ARTES LITERÁRIAS ARTES VISUAIS OPORTUNIDADE: EXPANSÃO DO CINEMA TERRITORIALIZAÇÃO DOS MECANISMOS DE APOIO DO GOVERNO DO ESTADO FESTIVAIS FEIRAS CULTURAIS RECEPTIVIDADE DO PÚBLICO FRAQUEZAS: FALTA DE FORMAÇÃO FALTA DE RECURSOS PARA AS ARTES FALTA DE EQUIPAMENTOS E ESPAÇOS CULTURAIS FALTA DE APOIO FALTA DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DOS ARTISTAS AMEAÇAS: DROGAS E VIOLÊNCIA FALTA DE VALORIZAÇÃO DOS ARTISTAS LOCAIS FALTA DE UNIÃO DOS ARTISTAS BAIXA REMUNERAÇÃO DOS ARTISTAS DO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : CLASSE ARTÍSTICA E POPULAÇÃO BAIANA JUSTIFICATIVA : EM VIRTUDE DA PLURALIDADE DE GRUPOS E EXPRESSÕES ARTÍSTICAS EM NOSSO ESTADO, ESTE PROJETO JUSTIFICA-SE COMO UMA FORMA DE DAR OPORTUNIDADES IGUAIS A TODOS OS ARTISTAS BAIANOS OBJETIVO : AUMENTAR OS INCENTIVOS FINANCEIROS A ATIVIDADES CULTURAIS ATRAVÉS DA TERRITORIALIZAÇÃO DOS MECANISMOS DE APOIO DO GOVERNO DO ESTADO, GARANTINDO A DISTRIBUIÇÃO EQUÂNIME NAS VERBAS ENTRE A CAPITAL E O INTERIOR. METAS : ESTIMULAR A PRODUÇÃO CULTURAL EM TODO O ESTADO DA BAHIA FORMAÇÃO DE PLATÉIA DEMOCRATIZAÇÃO DA CULTURA INTEGRAÇÃO ARTÍSTICA ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 192 28/11/2011 12:57:16
  • PROJETO JUSTIFICA-SE COMO UMA FORMA DE DAR OPORTUNIDADES IGUAIS A TODOS OS ARTISTAS BAIANOS OBJETIVO : AUMENTAR OS INCENTIVOS FINANCEIROS A ATIVIDADES CULTURAIS ATRAVÉS DA TERRITORIALIZAÇÃO DOS MECANISMOS DE APOIO DO GOVERNO DO ESTADO, GARANTINDO A DISTRIBUIÇÃO EQUÂNIME NAS PRÉ-PRODUÇÃO CAPITAL E O INTERIOR. VERBAS ENTRE A (PREPARATIVOS): 193 METAS : ESTABELECER UMA COMISSÃO PARA REFORMULAÇÃO DAS LEIS E EDITAIS DE APOIO À CULTURA ESTIMULAR A PRODUÇÃO CULTURAL EM TODO O ESTADO DAOS TERRITÓRIOS E SEGMENTOS E REALIZAÇÃO DE ESPETÁCULOS COM MEMBROS DE TODOS BAHIA FORMAÇÃO DE PLATÉIA ARTÍSTICO-CULTURAIS DEMOCRATIZAÇÃO DA CULTURA INTEGRAÇÃO ARTÍSTICA PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ESTABELECER UMA COMISSÃO PARA REFORMULAÇÃO DAS LEIS E EDITAIS DE APOIO À CULTURA E REALIZAÇÃO DE ESPETÁCULOS COM MEMBROS DE TODOS OS TERRITÓRIOS E SEGMENTOS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): ARTÍSTICO-CULTURAIS APROVAÇÃO UMA COMISSÃO PARA REFORMULAÇÃO DAS LEIS E REPRESENTANTES DOS TERRITÓRIOS ESTABELECER DAS REFORMULAÇÕES PROPOSTAS PELOS MEMBROS EDITAIS DE APOIO À CULTURA E CLASSE ARTÍSTICA E REALIZAÇÃO DE ESPETÁCULOS COM MEMBROS DE TODOS OS TERRITÓRIOS E SEGMENTOS ARTÍSTICO-CULTURAIS PARCERIAS LOCAIS : NÃO SE APLICA PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) RESULTADOS ESPERADOS : APROVAÇÃO DAS REFORMULAÇÕES PROPOSTAS PELOS MEMBROS REPRESENTANTES DOS TERRITÓRIOS E MUDANÇA DAS REGRAS DE CONTEMPLAÇÃO PARA EDITAIS A CLASSE ARTÍSTICA PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APROVAÇÃO DAS REFORMULAÇÕES PROPOSTAS PELOS MEMBROS REPRESENTANTES DOS TERRITÓRIOS PARCERIAS LOCAIS : NÃO SE APLICA E CLASSE ARTÍSTICA NÃO SE APLICA DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO ESPERADOS : RESULTADOS (PREPARATIVOS): 03 MESES PARCERIAS LOCAIS : A MUDANÇA DAS REGRAS DE CONTEMPLAÇÃO PARA EDITAIS NÃO SE APLICA RESULTADOS ESPERADOS : PROJETO): 03 MESES : PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS VALOR ESTIMADO : NÃO SE APLICA A MUDANÇA DAS REGRAS DE CONTEMPLAÇÃO PARA EDITAIS NÃO SE APLICA CRITÉRIOS DO PROJETO : DURAÇÃO PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : NÃO SE APLICA (PREPARATIVOS): 03 MESES PRÉ-PRODUÇÃO DURAÇÃO DO PROJETO : PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 03 MESES PRÉ-PRODUÇÃO QUALIFICAÇÃO EM CULTURA FORMAÇÃO E (PREPARATIVOS): 03 MESES VALOR ESTIMADO : Agreste Baiano NÃO SE APLICA PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 03 MESES Projeto : 25 VALOR ESTIMADO : DESCENTRALIZAÇÃO DO CENTRO DE FORMAÇÃO EM ARTES NÃO SE APLICA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO EM CULTURA Agreste Baiano LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO EM CULTURA Projeto : 25 TERRITÓRIOS DESCENTRALIZAÇÃO DO CENTRO DE FORMAÇÃO EM ARTES Agreste Baiano PÚBLICO ALVO : DIAGNÓSTICO SETORIAL : ARTISTAS 25 Projeto : DESCENTRALIZAÇÃO DO CENTRO DE FORMAÇÃO EM ARTES JUSTIFICATIVA : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : DIAGNÓSTICO SETORIAL : TERRITÓRIOS OBJETIVO : LOCAL(IS)ALVO : REALIZAÇÃO : PÚBLICO PARA QUALIFICAR OS ARTISTAS DO TERRITÓRIO, ATRAVÉS DE CURSOS , PALESTRAS, OFICINAS,WORKSHOPS ARTISTAS TERRITÓRIOS , MINISTRADAS POR PROFISSIONAIS CAPACITADOS. METAS : PÚBLICO ALVO : : JUSTIFICATIVA ARTISTAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : OBJETIVO : JUSTIFICATIVA : Pré-produção (preparativos): QUALIFICAR OS ARTISTAS DO TERRITÓRIO, ATRAVÉS DE CURSOS , PALESTRAS, OFICINAS,WORKSHOPS , MINISTRADAS POR PROFISSIONAIS CAPACITADOS. REALIZAR : OBJETIVO PARCERIAS LOCAIS. METAS : QUALIFICAR OS ARTISTAS DO TERRITÓRIO, ATRAVÉS DE CURSOS , PALESTRAS, OFICINAS,WORKSHOPS , MINISTRADAS POR PROFISSIONAIS CAPACITADOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : METAS : Pré-produção (preparativos): Produção (realização do projeto) ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : REALIZAR PARCERIAS LOCAIS. Pré-produção (preparativos): REALIZAR PARCERIAS LOCAIS. Produção (realização do projeto) Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) Produção (realização do projeto) PARCERIAS LOCAIS : Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório)propostas_secult.indd 193 28/11/2011 12:57:17
  • Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) 194 PARCERIAS LOCAIS : PRIVADA,PUBLICAS,CIVIL. ASSOCIAÇÕES ESCOLAS UNIVERSIDADES CENTROS CULTURAIS E GINÁSIOS. RESULTADOS ESPERADOS : QUALIFICAÇÃO DOS ARTISTAS DO TERRITÓRIO. EXPANSÃO DE CONHECIMENTOS ARTISTICOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 39 DIAGNÓSTICO ESTADUAL DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : O ESTADO DA BAHIA TENM UMA GAMA IMENSA DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS, ALÉM DE TALENTOS AGENTES QUE MANTEM VIVA A CULTURA EM SUAS COMUNIDADES. A INTENSÃO DESTE PROJETO É VALORIZAR OS ARTISTAS E AS MANIFESTAÇÕES, FORTALECENDO O QUE EXISTE E RESGATANDO AS QUE ESTÃO AMEAÇADAS. O PROJETO CONSISTE EM MAPEAR AS ATIVIDADES CULTURAIS, CADASTRAR OS AGENTES PARA OBTER INDICADORES QUE VISAM MUNICIAR DE INFORMAÇÕES QUE RESULTARÃO DA ELABORAÇÃO DO PLANO DE CULTURA, ALÉM DE QUALIFICAR A DESEMPENHAR O SEU OFÍCIO COM MAIS SUBSÍDIOS SEM INTERFERIR NA SUA CRIATIVIDADE. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPOE,M O ESTADO DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : MUNÍCIPES JUSTIFICATIVA : É DE SUMA IMPORTÂNCIA QUE SE CONHEÇA A REALIDADE CULTURAL DO ESTADO LEVANDO EM CONTA SUAS DIFICULDADES, OPORTUNIDADES, AMEAÇAS E FORÇA QUE A CULTURA TEM EM CADA MUNICIPIO QUE COMPÕE O ESTADO.SÓ COM ESSE CONHECIMENTO PODEREMOS CRIAR POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS PARA O ENREQUECIMENTO E MANUTENÇÃO DAS TRADIÇÕES. OBJETIVO : PROMOVER ENCONTROS PARA DISCUTIR A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO CULTURAL,REALIZANDO O LEVANTAMENTO HISTÓRICO, PARA COMPOR UM SISTEMA DE INDICADORES CULTURAIS DA BAHIA.. METAS : ATINGIR AOS 417 MUNICÍPIOS QUE FORMAM O ESTADO DA BAHIA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 194 28/11/2011 12:57:17
  • 195 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): SELEÇÃO DE PESSOAL PARA REALIZAR O LEVANTAMENTO, CRIAR UMA REDE DE INFORMAÇÕES SENDO SUA MATRIZ NA CIDADE PÓLO DE CADA TERRITÓRIO. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PESQUISA DE CAMPO SIMULTANEAMENTE NOS MUNICÍPIOS QUE COMPOEM TODO O ESTADO COM REPASSE DE INFORMAÇÕES DIÁRIAS PARA A CENTRAL INSTALADA NA CIDADE PÓLO DE CADA TERRITÓRIO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) FORMAR GRUPO DE DISCURSSÃO PARA AVALIAR O MATERIAL COLETADO, PARA DEPOIS ELABORAR O RELATÓRIO COM PROPOSTAS CONCRETAS E ESTABELER CROMOGRAMA DAS AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, ONGS, INSTITUTOS, MOVIMENTOS, IGREJAS, ESCOLAS. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): SELEÇÃO DE PESSOAL PARA REALIZAR O LEVANTAMENTO, CRIAR UMA REDE DE INFORMAÇÕES SENDO SUA MATRIZ NA CIDADE PÓLO DE CADA TERRITÓRIO. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PESQUISA DE CAMPO SIMULTANEAMENTE NOS MUNICÍPIOS QUE COMPOEM TODO O ESTADO COM REPASSE DE INFORMAÇÕES DIÁRIAS PARA A CENTRAL INSTALADA NA CIDADE PÓLO DE CADA RESULTADOS ESPERADOS : TERRITÓRIO. MAPEAMENTO DA DEMNADA DOS 417 MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA, RESPEITANDO A INDIVIDUALIDADE DE CADA UM. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : LEVANTAMENTO DE DADOS DA SITUAÇÃO CULTURAL DOS MUNICÍPIOS DA BAHIA. DURAÇÃO DO PROJETO : FORMAR GRUPO DE DISCURSSÃO PARA AVALIAR O MATERIAL COLETADO, PARA DEPOIS ELABORAR PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): DEFINIÇÃO ESTABELER DE TRABALHO -DASMESES A SEREM O RELATÓRIO COM PROPOSTAS CONCRETAS E DE EQUIPE CROMOGRAMA 06 AÇÕES DESENVOLVIDAS. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): ELABORAÇÃO DO CENSO - 1 ANO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO):GRUPO DE TRABALHPO PARCERIAS LOCAIS : PARA AVALIAÇÃO - 06 MESES PUBLICAR REVISTAS, JORNAIS E ONGS, INSTITUTOS, MOVIMENTOS, IGREJAS, ESCOLAS. PREFEITURAS, UNIVERSIDADES, DIVULGAÇÃO POR MEIO DE SITE. PÚBLICO ALVO : VALOR ESTIMADO : TODOS OS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO LITORAL NORTE DO AGRESTE BAIANO JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE PROMOVER E FORTALECER A REALIZAÇÃO DE PROJETOS DE CULTURA. Projeto : 43 ASSESSORIA TERRITORIAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS OBJETIVO : DIAGNÓSTICO SETORIAL : CRIAR ASSESSORIA TERRITORIAL COM ATENDIMENTO AOS MUNICÍPIOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS NECESSIDADE DE CRIAR UM ESPAÇO PARA CAPACITAÇÃO DE ARTISTAS E GESTORES DE CULTURA NA ÁREA DE CULTURA NO TERRITÓRIO LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : METAS : ESPLANADA70% DOS ARTISTAS POPULARES. CAPACITAR RESULTADOS ESPERADOS : CAPACITAR 90% DOS GESTORES DE CULTURA DO TERRITÓRIO. MAPEAMENTO DA DEMNADA DOS 417 MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA, RESPEITANDO A INDIVIDUALIDADE DE CADA UM. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 195 28/11/2011 12:57:18 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS):
  • OBJETIVO : CRIAR ASSESSORIA TERRITORIAL COM ATENDIMENTO AOS MUNICÍPIOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS NA ÁREA DE CULTURA 196 METAS : CAPACITAR 70% DOS ARTISTAS POPULARES. CAPACITAR 90% DOS GESTORES DE CULTURA DO TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): MAPEAMENTO AMPLO DOS ARTISTAS E GESTORES DO TERRITÓRIO. PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO ESTADUAL, MUNICIPAL, ENTIDADES E ONGS. RESULTADOS ESPERADOS : GESTORES E ARTISTAS CAPACITADOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS. DURAÇÃO DO PROJETO : VALOR ESTIMADO : Bacia do Jacuípe Projeto : 230 EFOPART (ESCOLA DE FORMAÇÃO PROFISSIONALIZANTE DE ARTISTAS) DIAGNÓSTICO SETORIAL : DEVIDO A GRANDE CARÊNCIA DA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS ARTISTAS QUE ENVOLVEM OS VARIADOS SEGMENTOS DA CULTURA É QUE SUGERIMOS O PROJETO EFOPART. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR A QUANTIDADE DE NÚCLEOS PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, PRODUTORES CULTURAIS E POPULAÇÃO NO GERAL JUSTIFICATIVA : TODO PROFISSIONAL BUSCA NO SEU MEIO O RECONHECIMENTO E A CADA DIA SUA CAPACITAÇÃO. OS ARTISTAS PRINCIPALMENTE DO INTERIOR SOFREM COM A FALTA DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL E DEVIDO ESSA CARÊNCIA A EFOPART SURGE COMO ALTERNATIVA PARA SUPRIR ESSA DEMANDA. OBJETIVO : " FORMÇÃO PROFISSIONAL DOS ARTISTAS PARA QUE OS ARTISTAS ENVOLVIDOS NAS PRODUÇÕES ARTISTICAS POSSAM DESENVOLVER MELHOR OS TRABALHOS FOMENTADOS POR ELES. METAS : " ENVOLVER ARTISTAS " CAPACITAR OS ARTISTAS; " QUE ATÉ O FINAL DE 2012 ESTEJA EM FUNCIONAMENTO A EFOPART. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRE PRODUÇÃO CRIAR A ESCOLA DE FORMAÇÃO PROFISSIONALISANTE DE ARTÍSTAS; CONSTRUÇÃO OU LOCAÇÃO DO ESPAÇO PARA O CURSO; CONTRATAÇÃO DA EQUIPE PROFISSIONAL PARA O CURSO; FAZER MAPEAMENTO DO TERRITORIO; FIRMAR PARCERIAS; PRODUÇÃO FUNCIONAMENTO DA ESCOLA PROFISSIONALISANTE PÓS PRODUÇÃO AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURA, EMPRESAS PRIVADAS E ONGS RESULTADOS ESPERADOS : A FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ARTISTAS EM VARIOS SETORES DA ARTE E CULTURA;propostas_secult.indd 196 28/11/2011 12:57:18
  • FUNCIONAMENTO DA ESCOLA PROFISSIONALISANTE PÓS PRODUÇÃO 197 AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURA, EMPRESAS PRIVADAS E ONGS RESULTADOS ESPERADOS : A FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ARTISTAS EM VARIOS SETORES DA ARTE E CULTURA; O RECONHECIMENTO PROFISSIONAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PROCESSUAL E CONTÍNUO DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 244 PROJETO SISTEMICO DE IMPLEMENTAÇÃO E SUPLEMENTAÇÃO DOS FUNDOS MUNICIPAIS E ESTADUAL DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : EXISTE UMA ACENTUADA E DIVERSIFICADA PRODUÇÃO DE CULTURA DO TERRITÓRIO NAS SUAS DIVERSAS LINGUANGENS E MANIFESTAÇÕES DA CULTURA. NO ENTANTO A AUSÊNCIA DE INSTITUCIONALIDADE DO FOMENTO DOS RECURSOS HUMANOS, FINANCEIROS E REGULAMENTADORES NÃO PERMITE O DESENVOLVIMENTO INTEGRAL INTER-SETORIAIS DAS MANIFESTAÇÕES E EXPRESSÕES CULTURAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : 417 MUNICÍPIOS DA BAHIA JUSTIFICATIVA : APARTIR DA MOVIMENTAÇÃO CULTURAL PARTINDO DAS CONFERÊNCIAS DA ORGANIZAÇÃO DE DIVERSOS GESTORES DE PROMOÇÃO E GESTÃO DA CULTURA EVIDIDÊNCIA DA NECESSIDADE DA RESPOSTA DA BAHIA PARA O PROCESSO INSTITUCIONAL DA GESTÃO CULTURAL DO ESTADO. OBJETIVO : REGULAMENTAR A DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS PARA PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO CULTURAL E INSTITUCIONAL DA CULTURA; SUPLEMENTAR APARTIR DO PROCESSO DE REPASSE FUNDO A FUNDO COM CRITÉRIOS JÁ PRÉ ESTABELECIDOS PARA ALÉM DOS EDITAIS E DAS DEMANDAS ESPONTÂNEAS. METAS : IMPLEMENTAÇÃO SISTÊMICA EM TODO ESTADO ATÉ 2013. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : FAZER MOBILIZAÇÃO PARA GARANTIR APROVAÇÃO DAS LEIS PARA INSTITUCIONALIZAÇÃO DA GESTÃO DA CULTURA A NIVEL ESTADUAL, TERRITORIAL E ESTADUAL; MOBILIZAR E SENSIBILIZAR A BANCADA DO GOVERNO NA CÂMARA PARA PRIORIZAR A APROVAÇÃO DAS LEIS DE REGULAMENTAÇÃO INSTITUCIONAL DA CULTURA ATÉ 2011. MOBILIZAR MANIFESTAÇÕES CULTURAL/ POLITCA NO (CAB) PARA REINVINDICAR A APROVAÇÃO DESSAS LEIS. PARCERIAS LOCAIS : O GOVERNO NAS TRÊS ESFERAS; INSTITUIÇÕES E GRUPOS CULTURAIS; EMPRESAS PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : LEIS APROVADAS ATÉ 2011 E IMPLEMENTADAS ATÉ 2013. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APARTIR DO FORÚM DE DIRIGENTES MUNICIPAIS DE CULTURA; DO SISTEMA ESTADUAL DE CULTURA E CONSELHOS DE CULTURA; SECULT DURAÇÃO DO PROJETO : CONCLUSÃO DO PROJETO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR.propostas_secult.indd 197: Projeto 248 28/11/2011 12:57:19
  • DO SISTEMA ESTADUAL DE CULTURA E CONSELHOS DE CULTURA; SECULT DURAÇÃO DO PROJETO : CONCLUSÃO DO PROJETO. 198 VALOR ESTIMADO : A DEFINIR. Projeto : 248 CENTRO TÉCNICO DE CAPACITAÇÃO DE AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS DO ESTADO DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : - PONTOS FORTES: 1. DIVERSIDADE DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS; 2. GASTRONOMIA DIVERSIFICADA; 3. ARTESANATO DIVERSIFICADO; 4. ARTE E CULTURA VIVENCIADA NO DIA A DIA; - PONTOS FRACOS: 1. FALTA DE VALORIZAÇÃO E RECONHECIMENTO DA CULTURA DO INTERIOR DO ESTADO; 2. FALTA DE ARTICULACAO DOS TRABALHADORES DA CULTURA; 3. FALTA DE CAPACITAÇÃO; 6. POUCA QUANTIDADE DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS (ESPAÇOS FÍSICOS); 7. FALTA DE INVESTIMENTOS NA CULTURA POR PARTE DO PODER PÚBLICO E DA INICIATIVA PRIVADA; 9. FALTA DE CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA A ESCOLHA DOS DIRIGENTES CULTURAIS NO SETOR PÚBLICO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : - CENTROS CULTURAIS DO ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : - ARTISTAS E AGENTES CULTURAIS DO ESTADO DA BAHIA. JUSTIFICATIVA : SABE-SE QUE OS 417 MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA SÃO DOTADOS DE UMA DIVERSIDADE CULTURAL COM ASPECTOS PECULIARES. ENTRETANTO, ESTA DIVERSIDADE NECESSITA DE FERRAMENTAS QUE PROPORCIONEM A CAPACITAÇÃO DOS AGENTES CULTURAIS E QUE PERMITA, CONSEQUENTEMENTE, SUA FORMALIZACAO, PROFISSIONALIZAÇÃO E MELHORIA DOS SEUS PRODUTOS. OBJETIVO : - IMPLANTAR CENTROS DE CAPACITAÇÃO; - REALIZAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO NOS CENTROS CULTURAIS; - RESGATAR E FORTALECER OS SABERES DO ESTADO; - MELHORAR A QUALIDADE DOS PRODUTOS; - PERMITIR A FORMALIZAÇÃO DOS AGENTES CULTURAIS. METAS : - IMPLANTAR NÚCLEOS DE CAPACITAÇÃO EM CADA CENTRO DE CULTURA DO ESTADO; - REALIZAR CURSOS MENSAIS DE CAPACITAÇÃO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): - CRIAR UM GRUPO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DOS NÚCLEOS; - MAPEAR AS CADEIAS PRODUTIVAS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO ESTADO; - BUSCAR PARCERIAS; - CAPTAÇÃO DE RECURSOS; - DIVULGAÇÃO DOS NÚCLEOS NOS CENTROS POR MEIOS DIVERSOS; - CRIAÇÃO DE UM SITE. Produção (realização do projeto) - IMPLANTAÇÃO DOS NÚCLEOS NOS CENTROS CULTURAIS; - RELIZAÇÃO DE CURSOS. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) - APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS CURSOS COM O PÚBLICO PARTICIPANTE E SUA DIVULGAÇÃO; - AVALIACAO DA QUANTIDADE DE PARTICIPANTES DOS CURSOS; - PRESTAÇÃO DE CONTAS. PARCERIAS LOCAIS : - PREFEITURAS, GOVERNO ESTADUAL, GOVERNO FEDERAL, PODER LEGISLATIVO, SEBRAE, INICIATIVA PRIVADA, BANCOS, COOPERATIVAS, ASSOCIAÇÕES, SINDICATOS. RESULTADOS ESPERADOS : A CULTURA DO ESTADO DA BAHIA; - ESTIMULARpropostas_secult.indd 198 28/11/2011 12:57:19
  • 199 Pré-produção (preparativos): - CRIAR UM GRUPO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DOS NÚCLEOS; - MAPEAR AS CADEIAS PRODUTIVAS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO ESTADO; - BUSCAR PARCERIAS; - CAPTAÇÃO DE RECURSOS; - DIVULGAÇÃO DOS NÚCLEOS NOS CENTROS POR MEIOS DIVERSOS; - CRIAÇÃO DE UM SITE. Produção (realização do projeto) - IMPLANTAÇÃO DOS NÚCLEOS NOS CENTROS CULTURAIS; - RELIZAÇÃO DE CURSOS. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) - APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS CURSOS COM O PÚBLICO PARTICIPANTE E SUA DIVULGAÇÃO; - AVALIACAO DA QUANTIDADE DE PARTICIPANTES DOS CURSOS; - PRESTAÇÃO DE CONTAS. PARCERIAS LOCAIS : - PREFEITURAS, GOVERNO ESTADUAL, GOVERNO FEDERAL, PODER LEGISLATIVO, SEBRAE, INICIATIVA PRIVADA, BANCOS, COOPERATIVAS, ASSOCIAÇÕES, SINDICATOS. RESULTADOS ESPERADOS : - ESTIMULAR A CULTURA DO ESTADO DA BAHIA; - INCREMENTO DO COMÉRCIO DOS PRODUTOS CULTURAIS; - RECONHECIMENTO PELA COMUNIDADE DE SUAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS; - FORMALIZAÇÃO DOS EMPREENDEDORES DO SETOR CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - QUANTIDADE DE CERTIFICADOS ENTREGUES; - PESQUISA DE SATISFAÇÃO; - NÚMERO DE ACESSOS AO SITE DOS CENTROS; - DEMANDA DE CURSOS NOS NÚCLEOS. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): - 02 (DOIS) ANOS Produção (realização do projeto): - PERMANENTE. Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): - PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : Baixo Sul Projeto : 552 QUALIFICAÇÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO DIAGNÓSTICO SETORIAL : RIQUEZA CULTURAL EM TODA A REGIÃO DO BAIXO SUL; A CULTURA É UM ELEMENTO DE INCLUSÃO SOCIAL; DISPOSIÇÃO DOS GRUPOS CULTURAIS, DOS INSTRUTORES, DOS ARTISTAS DA REGIÃO EM MANTER A CULTURA VIVA; OS MUNICÍPIOS DA REGIÃO DO BAIXO SUL NÃO DISPÕEM DE RECURSOS FINANCEIROS E MATERIAIS PARA A QUALIFICAÇÃO DOS SEUS INSTRUTORES E ARTISTAS; FALTA DE CAPACITAÇÃO TÉCNICA DOS TRABALHADORES DE ARTE DE TERRITÓRIO DO BAIXO SUL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : ARTISTAS E AGENTES CULTURAIS.propostas_secult.indd 199 28/11/2011 12:57:20
  • 200 JUSTIFICATIVA : OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DO ESTADO DA BAHIA CARECEM DE CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PARA O APERFEIÇOAMENTO DAS PRÁTICAS CULTURAIS, PORTANTO, A CAPACITAÇÃO E A REALIZAÇÃO DE CURSOS QUE VENHAM A PROFISSIONALIZAR OS ARTISTAS E AGENTES CULTURAIS LEGITIMARÃO AS AÇÕES CULTURAIS E FOMENTARÃO AÇÕES NO CAMPO DAS REDES DE SUSTENTAÇÃO DOS MESMOS. OBJETIVO : POSSIBILITAR A MELHORIA DA CULTURA NOS TERRITÓRIOS, CAPACITANDO OS AGENTES CULTURAIS E ARTISTAS COM VISTAS A QUALIFICAÇÃO TÉCNICA E MAIOR DESEMPENHO NA TRANSMISSÃO E AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTO; ESPECÍFICOS: APOIAR OS GRUPOS CULTURAIS DO ESTADO VALORIZANDO O CONHECIMENTO DOS INSTRUTORES PARA A PRÁTICA DE TRANSMISSÃO E EFETIVAÇÃO DO CONHECIMENTO; FAVORECER A APRENDIZAGEM NAS MODALIDADES ARTÍSTICAS POSSIBILITANDO AS APRESENTAÇÕES INDIVIDUAIS E EM GRUPO. DAR CONDIÇÕES TÉCNICAS PARA A CRIAÇÃO DE NOVOS GRUPOS E VALORIZAÇÃO DOS GRUPOS EXISTENTES. METAS : IMPLANTAR CURSOS COM DURAÇÃO DE 06 MESES EM TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE NAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS DAS ARTES VISUAIS, AUDIOVISUAL, CIRCO, DANÇA, LITERATURA, MÚSICA E TEATRO; REALIZAÇÃO DE PELO MENOS 01 EVENTO EM CADA TERRITÓRIO TENDO EM VISTA A APRESENTAÇÃO ARTÍSTICA APÓS O PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): FORMAR COMISSÃO TERRITORIAL; MOBILIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO DO PÚBLICO-ALVO PRODUÇÃO: REALIZAÇÃO DOS CURSOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS; ENTREGA DE CERTIFICADOS; CLIPAGEM E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS PARCERIAS LOCAIS : (LISTE EMPRESAS, INSTITUIÇÕES OU ENTIDADES QUE PODERÃO APOIAR O PROJETO) SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO, SECRETARIAS DE CULTURA DOS MUNICÍPIOS, ENTIDADES TÉCNICAS, ASSOCIAÇÕES MUNICIPAIS, FACULDADES DA REGIÃO, SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. RESULTADOS ESPERADOS : CONTRIBUIR COM O APRIMORAMENTO DAS PRÁTICAS DOS ARTISTAS E AGENTES CULTURAIS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIO INDIVIDUAL DE CADA ARTISTA E AGENTE CULTURAL DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 12 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Chapada Diamatina Projeto : 164 ESCOLA DAS ARTESpropostas_secult.indd 200 28/11/2011 12:57:20
  • 12 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 201 Chapada Diamatina Projeto : 164 ESCOLA DAS ARTES DIAGNÓSTICO SETORIAL : NO TERRITÓRIO DA CHAPADA DIAMANTINA HÁ UM GRANDE POTENCIAL DE ARTISTAS LOCAIS, GRUPOS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS, NO ENTANTO NÃO POSSUIMOS ESPAÇO ADEQUADO PARA A REALIZAÇÃO DESSAS ATIVIDADES CULTURAIS. TORNA-SE NECESSÁRIO A CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO NA CIDADE ONDE NÃO EXISTE E ONDE JÁ EXISTE FAZER MANUTENÇÕES. IMPLANTAÇÃO DE CURSOS DE ARTES EM FACULDADES LOCAIS (UFBA, UNEB, UFRB, ETC), OFERECENDO UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE EM TODO TERRITÓRIO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : " CADASTRO DE INDICADORES CULTURAIS; " IMPLANTAÇÃO DE CENTROS CULTURAIS A DEFINIR " APRIMORAMENTO DOS TALENTOS LOCAIS PÚBLICO ALVO : " VISIBILIDADE DAS EXPRESSÕES CULTURAIS " " CADASTRO DE EQUIPAMENTOS AQUISIÇÃO DE INDICADORES CULTURAIS; " IMPLANTAÇÃOGERAL (ESTUDANTES, AS DIVERSAS LINGUAGENS PROMOVER O INTERCÂMBIO CULTURAIS ENTRE COMUNIDADE EM DE CENTROS " ARTISTAS, ARTESÃOS E GRUPOS CULTURAIS). " " INTERAÇÃO DOS PONTOS DE CULTURA E DEMAIS INICIATIVAS APRIMORAMENTO DOS TALENTOS LOCAIS "" " IMPLANTAÇÃO DASCURSOS SUPERIOR VISIBILIDADE DE EXPRESSÕES CULTURAIS CADASTRO DE INDICADORES CULTURAIS; "" IMPLANTAÇÃO DE CENTROS CULTURAIS AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS "" PROMOVER APRIMORAMENTO DOS TALENTOS LOCAIS JUSTIFICATIVAO: INTERCÂMBIO ENTRE AS DIVERSAS LINGUAGENS VISIBILIDADE DAS EXPRESSÕES CULTURAIS "" INTERAÇÃO DOS PONTOS DE CULTURA E DEMAIS INICIATIVAS DA CHAPADA DIAMANTINA, SEJAM DIANTE DO POTENCIAL DA DIVERSIDADE CULTURAL DO TERRITÓRIO "" IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR CADASTRO DE INDICADORES CULTURAIS; AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS ESTES RELACIONADOS AO PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL, BEM COMO A PROFUSÃO DOS TALENTOS " PROMOVER O INTERCÂMBIO CULTURAIS IMPLANTAÇÃO DE CENTROS ENTRE AS DIVERSAS LINGUAGENS REGIONAIS FAZ-SE NECESSÁRIO A IMPLANTAÇÃO DE CENTROS DE FORMAÇÃO EDUCACIONAIS, " APRIMORAMENTO PONTOS DE CULTURA E DEMAIS INICIATIVAS INTERAÇÃO DOS DOS TALENTOS LOCAIS IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR, VOLTADOS PARA AS EXPRESSÕES CULTURAIS, NO SENTIDO DE " IMPLANTAÇÃO DE EXPRESSÕES CULTURAIS VISIBILIDADE DASCURSOS SUPERIOR FORMAÇÃO E APRIMORAMENTO, DANDO MAIOR VISIBILIDADE AOS ARTISTAS, GRUPOS E MANIFESTAÇÕES. " AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS OBJETIVO : " PROMOVER O INTERCÂMBIO ENTRE AS DIVERSAS LINGUAGENS PROPORCIONAR FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO CULTURAL. " INTERAÇÃO DOS PONTOS DE CULTURA E DEMAIS INICIATIVAS " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): METAS : " CADASTRO DE INDICADORES CULTURAIS; " LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS " IMPLANTAÇÃO DE CENTROS CULTURAIS " MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO " APRIMORAMENTO DOS TALENTOS LOCAIS " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " VISIBILIDADE DAS EXPRESSÕES CULTURAIS " CAPTAÇÃO DE FONTES E RECURSOS " AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS " LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS " PROMOVER O INTERCÂMBIO ENTRE AS DIVERSAS LINGUAGENS "PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO " INTERAÇÃO DOS PONTOS DE CULTURA E DEMAIS INICIATIVAS " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR "" CAPTAÇÃO DE FONTESEXPRESSÕES CULTURAIS LEVANTAMENTO DAS E RECURSOS " MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) " CAPTAÇÃO DE FONTES E RECURSOS " LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS " MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CAPTAÇÃO DE FONTES E RECURSOS "" FOMENTAR UM GT DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL " CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS "PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PROGRAMAÇÃO ITINERANTE " POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " " FOMENTAR UM GT PÚBLICOS E PRIVADOS USO DOS ESPAÇOSDE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL " " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS DISPONÍVEIS CADASTRO DOS ESPAÇOS SUPERIOR " LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS "PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PROGRAMAÇÃO ITINERANTE " MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO "" POTENCIALIZAR GT PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; FOMENTAR UM A DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS "" USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS " CAPTAÇÃO DE FONTES E RECURSOS PROGRAMAÇÃO ITINERANTE "" IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR " POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; " FOMENTAR UM GT DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) " CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR PROGRAMAÇÃO ITINERANTE "" AMPLIAR OS A CESSO DOS BENS CULTURAIS; "" PROMOVER INTERCÂMBIOS ENTRE NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO AS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, E TAMBÉM A NÍVEL ACADÊMICO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃOPÚBLICOS E PRIVADOS DO PROJETO) "" PROJEÇÃO ESPAÇOS USO DOS (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PÓS-PRODUÇÃOMÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR " AMPLIAR OS A CESSO DOS BENS CULTURAIS; "PÓS-PRODUÇÃOINTERCÂMBIOSDE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) A NÍVEL ACADÊMICO PROMOVER (AVALIAÇÃO ENTRE AS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, E TAMBÉM " PROJEÇÃO MÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA " FOMENTAR UM GT DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL " AMPLIAR OS A CESSO DOS BENS CULTURAIS; " CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS " PROMOVER INTERCÂMBIOS ENTRE AS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, E TAMBÉM A NÍVEL ACADÊMICO " PROGRAMAÇÃO ITINERANTE PÓS-PRODUÇÃOMÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA " PROJEÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) " POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO;propostas_secult.indd 201 28/11/2011 12:57:21 " USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS
  • " LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS "PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS "" CAPTAÇÃO DE FONTESEXPRESSÕES CULTURAIS LEVANTAMENTO DAS E RECURSOS 202 MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO " PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) " CAPTAÇÃO DE FONTES E RECURSOS " LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES CULTURAIS " MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE ATUAÇÃO " IDENTIFICAR ESPAÇOS VOCACIONAIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) " CAPTAÇÃO DE FONTES E RECURSOS " FOMENTAR UM GT DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL " CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) " PROGRAMAÇÃO ITINERANTE " POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; " FOMENTAR UM GT DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL " USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS " CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR "PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) PROGRAMAÇÃO ITINERANTE "" POTENCIALIZAR GT PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; FOMENTAR UM A DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL "" CADASTRO DOS ESPAÇOS DISPONÍVEIS USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS "" IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR PROGRAMAÇÃO ITINERANTE " POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; " USO DOS ESPAÇOSDE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL FOMENTAR UM GT PÚBLICOS E PRIVADOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS DISPONÍVEIS CADASTRO DOS ESPAÇOS SUPERIOR " PROGRAMAÇÃO ITINERANTE " AMPLIAR OS A CESSO DOS BENS CULTURAIS; " POTENCIALIZAR A PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO; " PROMOVER INTERCÂMBIOS ENTRE AS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, E TAMBÉM A NÍVEL ACADÊMICO " USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) " PROJEÇÃO MÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA " IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SUPERIOR " AMPLIAR OS A CESSO DOS BENS CULTURAIS; PARCERIAS LOCAIS : "PÓS-PRODUÇÃOINTERCÂMBIOSDE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) A NÍVEL ACADÊMICO PROMOVER (AVALIAÇÃO ENTRE AS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, E TAMBÉM " PROJEÇÃO MÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA " AMPLIAR OS A CESSO DOS BENS CULTURAIS; ARTICULAÇÃO E MOBILIZAÇÃO COM ENTIDADES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS, COM " PROMOVER INTERCÂMBIOS ENTRE AS LINGUAGENS ARTÍSTICAS, E TAMBÉM A NÍVEL ACADÊMICO PARCERIAS LOCAIS : ÊNFASE NAS EMPRESAS E INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS, SOCIAIS E ECONÔMICAS. PÓS-PRODUÇÃOMÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA " PROJEÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) RESULTADOS ESPERADOS : PARCERIAS OSMOBILIZAÇÃO COM ENTIDADES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS, COM " AMPLIAR E A CESSO DOS BENS CULTURAIS; ARTICULAÇÃO LOCAIS : CAPACITAÇÃO CONTINUADA E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL ÊNFASE NAS EMPRESAS E INSTITUIÇÕESAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS,ECONÔMICAS. NÍVEL ACADÊMICO " PROMOVER INTERCÂMBIOS ENTRE EDUCACIONAIS, SOCIAIS E E TAMBÉM A " PROJEÇÃO MÍDIA ESPONTÂNEA E ESPECIALIZADA RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR VISIBILIDADE DOS TALENTOS E EXPRESSÕES CULTURAIS ARTICULAÇÃO E MOBILIZAÇÃO COM ENTIDADES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS, COM CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ÊNFASE NAS LOCAIS : PARCERIAS CONTINUADA E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CAPACITAÇÃO EMPRESAS E INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS, SOCIAIS E ECONÔMICAS. RESULTADOS ESPERADOS : FESTIVAIS E EVENTOS DE CUNHO SÓCIO - EDUCATIVO. MAIOR VISIBILIDADE DOS TALENTOS E EXPRESSÕES CULTURAIS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO COM RESULTADOS : ARTICULAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE ENTIDADES GOVERNAMENTAIS E NÃO GOVERNAMENTAIS, COM CAPACITAÇÃO CONTINUADA E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL SEMINÁRIOS E AUDIÊNCIAS PÚBLICAS ÊNFASE NAS EMPRESAS E INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS, SOCIAIS E ECONÔMICAS. DURAÇÃO DO PROJETO : RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR VISIBILIDADE DE TALENTOS E EXPRESSÕES CULTURAIS FESTIVAIS E EVENTOS DOSCUNHO SÓCIO - EDUCATIVO. PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CAPACITAÇÃO CONTINUADA E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL SEMINÁRIOS E AUDIÊNCIAS PÚBLICAS DURAÇÃO DO PROJETO : CUNHO SÓCIO - EDUCATIVO. FESTIVAIS E EVENTOS DE PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 06 MESES A 01 ANO MAIOR VISIBILIDADE DOS TALENTOS E EXPRESSÕES CULTURAIS PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SEMINÁRIOS E AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ATIVIDADE PERMANENTE DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): SÓCIO - MESES A 01 FESTIVAIS E EVENTOS DE CUNHO 03 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 06 EDUCATIVO. ANO SEMINÁRIOS E (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ATIVIDADE PERMANENTE PÓS-PRODUÇÃO AUDIÊNCIAS PÚBLICAS VALOR ESTIMADO : DURAÇÃO (REALIZAÇÃO : PRODUÇÃO DO PROJETO DO PROJETO): 06 MESES A 01 ANO A DEFINIR PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ATIVIDADE PERMANENTE VALOR ESTIMADO : Extremo Sul A DEFINIR (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 06 MESES A 01 ANO PRODUÇÃO Projeto : 480 CATALOGO CULTURAL: ONLINE DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): ATIVIDADE PERMANENTE PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO VALOR ESTIMADO A DEFINIR Extremo Sul Projeto : 480 SETORIAL : DIAGNÓSTICO CATALOGO CULTURAL ONLINE DO ARTISTA NA MÍDIA DIFICULDADE DE EXPOSIÇÃO VALOR ESTIMADO : Extremo Sul INEXISTÊNCIA DE UMA REDE DE CONTATOS CULTURAIS A DEFINIR 480 Projeto : A GRANDE EXTENSÃO DO TERRITÓRIO BAIANO, DIFICULTANDO O CONHECIMENTO DAS PRODUÇÕES CATALOGO CULTURAL ONLINE E PRODUTORES DE ARTE. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Extremo Sul SITE DA SECRETARIA DA CULTURA DO ESTADO DA BAHIA Projeto : 480 PÚBLICO ALVO : CATALOGO CULTURAL ONLINE ARTISTAS, AGENTES E DIRIGENTES CULTURAIS JUSTIFICATIVA : VISTO QUE OS RECURSOS MIDIÁTICOS POSSIBILITAM O ACESSO LIVRE, TEM, AO MESMO TEMPO EM QUEpropostas_secult.indd 202 28/11/2011 12:57:22 DIVULGA, TEM PROVOCADO UM CONGESTIONAMENTO DE INFORMAÇÕES. BUSCANDO FACILITAR O ACESSO E
  • A GRANDE EXTENSÃO DO TERRITÓRIO BAIANO, DIFICULTANDO O CONHECIMENTO DAS PRODUÇÕES E PRODUTORES DE ARTE. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : SITE DA SECRETARIA DA CULTURA DO ESTADO DA BAHIA 203 PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, AGENTES E DIRIGENTES CULTURAIS JUSTIFICATIVA : VISTO QUE OS RECURSOS MIDIÁTICOS POSSIBILITAM O ACESSO LIVRE, TEM, AO MESMO TEMPO EM QUE DIVULGA, TEM PROVOCADO UM CONGESTIONAMENTO DE INFORMAÇÕES. BUSCANDO FACILITAR O ACESSO E A DIVULGAÇÃO DOS ARTISTAS E PRODUÇÕES CULTURAIS, FAZ - SE NECESSÁRIO A CRIAÇÃO DO CATÁLOGO CULTURAL ONLINE, ESPECÍFICO PARA OS ARTISTAS BAIANOS, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO A FALTA DE INFORMAÇÃO DE DADOS DOS MESMOS. OBJETIVO : GERAL: CRIAR UM CATÁLOGO ÚNICO COM INFORMAÇÕES A RESPEITO DOS ARTISTAS BAIANOS DESDOBRAMENTO: PROMOVER A INTEGRAÇÃO DE ARTISTAS; CRIAR UMA REDE DE INFORMAÇÕES CULTURAIS DE ARTISTAS DA BAHIA; PROMOVER A DIVULGAÇÃO DO ARTISTA BAIANO FACILITAR A DIVULGAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DOS SEGMENTOS DA CULTURA METAS : CATALOGAÇÃO ONLINE DE 70% ARTISTAS EM SOLO BAIANO; CRIAR UM PORTAL DE INFORMAÇÃO DO ARTISTA BAIANO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: - ELABORAÇÃO DA PLATAFORMA A QUAL HOSPEDARÁ O CATALOGO - CRIAÇÃO DOS CAMPOS DO CATALOGO - CRIAÇÃO DA CAMPANHA DE PUBLICIDADE DO CATALOGO PRODUÇÃO: DIVULGAÇÃO E REALIZAÇÃO DO CADASTRO ONLINE PÓS- PRODUÇÃO: - APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS COM DADOS ESTATISTICOS NÚMEROS DE INSCRIÇÕES. PARCERIAS LOCAIS : - SISTEMA MOODLE, UTILIZADO NA ESFERA PÚBLICA - SECRETARIA ESTADUAL DE CULTURA - PREFEITURAS MUNICIPAIS - UNIVERSIDADES - ONGS -SEBRAE - INSTITUTOS ESTADUAIS E FEDERAIS DE TECNOLOGIA RESULTADOS ESPERADOS : CATALOGAÇÃO DE 70% DOS PROFISSIONAIS E AGENTES CULTURAIS EM SOLO BAIANO - INTERAÇÃO MAIOR DOS PROFISSIONAIS DE CULTURA - CRIAÇÃO DE UMA REDE DE PROFISSIONAIS DE CULTURA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 6 MESES PRODUÇÃO: 1 ANO PÓS-PRODUÇÃO: 1 MÊS O SITE DEVERÁ FICAR ONLINE EM TEMPO INDETERMINADO COM ATUALIZAÇÕES CONSTANTES. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Irecê Projeto : 186 CENTRO DE CAPACITAÇÃO CULTURAL DIAGNÓSTICOpropostas_secult.indd 203 SETORIAL : 28/11/2011 12:57:22
  • O SITE DEVERÁ FICAR ONLINE EM TEMPO INDETERMINADO COM ATUALIZAÇÕES CONSTANTES. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 204 Irecê Projeto : 186 CENTRO DE CAPACITAÇÃO CULTURAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : FALTA DE CURSOS, OFICINAS DE CAPACITAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : FALTA DE CURSOS, OFICINAS DE CAPACITAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL; PÚBLICO ALVO : ARTISTAS,ASSOCIAÇÕES, AGREMIAÇÕES, GRUPOS CULTURAIS, SECRETARIAS DE CULTURAS JUSTIFICATIVA : TENDO EM VISTA A CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS EM NOSSO TERRITÓRIO PENSOU-SE EM CAPACITAR OS ARTISTAS ATRAVÉS DE CURSOS , SEMINÁRIOS, SIMPÓSIOS, OFICINAS, WORKSHOPS, ENTRE OUTROS, E BUSCAR, POR ESSE MEIO, O CONHECIMENTO TEÓRICO PARA A FORMAÇÃO CULTURAL DE CADA ARTISTA, APERFEICOANDO ASSIM A PRÁTICA. OBJETIVO : -CAPACITAR OS ARTISTAS DO TERRITÓRIO; -PROMOVER CURSOS, OFICINAS, SEMINÁRIOS, WORKSHOPS. METAS : -MOSTRAR OS RESULTADOS DOS CURSOS, OFICINAS, SEMINÁRIOS, ENTRE OUTROS EM EXPOSIÇÕES, PERIODICOS, ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO -MAPEAMENTO DOS ARTISTAS -CADASTRO POR ATIVIDADE ARTÍSTICA (ASSOCIAÇÕES PRODUÇÃO -EXECUÇÃO DOS CURSOS PÓS-PRODUÇÃO -AVALIAÇÃO -RELATÓRIO FINAL PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO FEDERAL ESTADUAL MUNICIPAL COMÉRCIO LOCAL ONGS RESULTADOS ESPERADOS : ARTISTAS CAPACITADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PRESENCIAL DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Litoral Sul Projeto : 499 FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO EM ARTE E CULTURApropostas_secult.indd 204 28/11/2011 12:57:23
  • 205 DIAGNÓSTICO SETORIAL : " CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS HABILITADOS EM ARTE-EDUCAÇÃO E CULTURA, NAS ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA, UNIVERSIDADES E INSTITUTOS DE ENSINO; " FALTA DE ESPAÇOS DE FORMAÇÃO PARA AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS; " AUSÊNCIA DA VALORIZAÇÃO DA CULTURA NO CURRICULO ESCOLAR; " FALTA DE EDITAIS ESPECIFICOS PARA FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO EM CULTURA PARA AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS; " OS CURSOS DE FORMAÇÃO SUPERIOR SÃO MAIS VOLTADOS PARA O CAMPO ARTISTICO EDUCACIONAL E NÃO ARTISTICO-CULURAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESCOLAS, INSTITUIÇÕES, FUNDAÇÕES, UNIVERSIDADES, FACULDADES E OUTROS NOS TERRITÓRIOS DO ESTADO. PÚBLICO ALVO : PROFISSIONAIS DA ÁREA DE EDUCAÇÃO E CULTURA. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : " FORMAR PROFISSIONAIS HABILITADOS EM ARTE-EDUCAÇÃO E CULTURA, EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO; " CRIAR E REATIVAR ESPAÇOS DE FORMAÇÃO PARA AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS; " INSERIR A DISCIPLINA DA DIVERSIDADEA ARTISTICA E CULTURAL NOS CURRICULOS ESCOLARES; " REALIZAR EDITAIS ESPECIFICOS PARA FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO EM CULTURA PARA AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS; " DIVERSIFICAR O CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR DE ARTE EDUCAÇÃO, VALORIZANDO NO SEU CURRICULO DIVERSIDADE ARTSITICA E CULTURAL NOS TERRITÓRIOS DO ESTADO D BAHIA. " IMPLANTAR CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS - GRADUAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO) NA ÁREA DE CULTURA E FORTALECER OS QUE JÁ EXISTEM EM TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO. METAS : " IMPLANTAR O CURSO SUPERIOR EM CULTURA EM TODAS AS UNIVERSIDADES PÚBLICAS ESTADUAIS; " INSERIR PELO MENOS UM PROFISSIONAL DE FORMAÇÃO SUPERIOR EM ARTE E CULTURA EM TODAS AS ESCOLAS PÚBLICAS DO ESTADO; " PROMOVER TAMBÉM OUTRAS OPORTUNIDADES DE FORMAÇÃO ATRAVÉS DE CURSOS, MINICURSOS, WORKSHOPS, OFICINAS E OUTROS NA ÁREA DA CULTURA; " CRIAR E REATIVAR ESPAÇOS DE FORMAÇÃO PARA AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS COM O APOIO DO PODE PÚBLICO E DAS PARCERIAS PRIVADAS " INPLEMENTAR A DISCIPLINA DA DIVERSIDADE ARTISTICA E CULTURAL NOS CURRICULOS ESCOLARES ATRAVÉS DE PROJETOS DE LEIS; " REALIZAR ATRAVÉS DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS EDITAIS ESPECIFICOS PARA FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO EM CULTURA PARA AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS; " DIVERSIFICAR O CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR DE ARTE EDUCAÇÃO, VALORIZANDO NO SEU CURRICULO DIVERSIDADE ARTSITICA E CULTURAL NOS TERRITÓRIOS DO ESTADO D BAHIA, TAMBÉM ATRAVÉS DE PROJETO DE LEI; " IMPLANTAR CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS - GRADUAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO) NA ÁREA DE CULTURA E FORTALECER OS QUE JÁ EXISTEM EM TODOS OS TERRITÓRIOS DO ESTADO, ATRAVÉS DO FORTALECIMENTO DAS PARCERIAS COM AS UNIVERSIDADES, MOVIMENTOS SOCIAIS E SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO ESTADO. . ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E CULTURA DOS MUNICIPIOS E DO ESTADO; FÓRUM DE GESTORES TERRITORIAIS; FÓRUM DE CULTURA ESTADUAL; CONSELHOS DE CULTURA; UNIVERSIDADES; FUNDAÇÕES E INSTITUIÇÕES DE ENSINO. RESULTADOS ESPERADOS : PROFISSIONAIS COM FORMAÇÃO QUALIFICADA PARA ATUAR NA ÁREA DE ARTE, EDUCAÇÃO E CULTURA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ATRAVÉS DE DADOS ESTATISTICOS DAS INSTUTUIÇÕES DE PESQUISAS E CENSOS SOBRE A SITUAÇÃO DA FORMAÇÃO VOLTADA PARA O VIÉS DA CULTURA.propostas_secult.indd 205 28/11/2011 12:57:23
  • 206 DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 504 FORMAÇÃO DE TÉCNICOS EM PROJETOS CULTURAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : DESCENTRALIZAÇÃO DE RECURSOS DESTINADOS À CULTURA; FALTA DE TÉCNICOS EM PROJETOS CULTURAIS; GRANDE DEMANDA DE EDITAIS; GRANDE DEMANDA DE PRODUÇÕES CULTURAIS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CIDADES PÓLOS DOS TERRITÓRIOS PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, GESTORES CULTURAIS JUSTIFICATIVA : EMBORA EXISTAM INÚMEROS E CONTÍNUOS EDITAIS VOLTADOS PARA A CULTURA, NAS VÁRIAS ESFERAS, CONTRARIAMENTE, HÁ UM NÚMERO REDUZIDO DE INSCRIÇÕES PELO POUCO CONHECIMENTO TÉCNICO POR PARTE DE ARTISTAS E GESTORES, NO QUE TANGE À CONSTRUÇÃO DE PROJETOS ADEQUADOS. AS OFICINAS QUE HOJE EXISTEM, PROMOVIDAS PELA SECULT,, ALÉM DE ESPORÁDICAS SÃO INSUFICIENTES. DESSA FORMA, É NECESSÁRIO QUE SE CRIEM CURSOS DE MÉDIA DURAÇÃO, VISANDO FORMAR TÉCNICOS RESIDENTES NOS PRÓPRIOS TERRITÓRIOS. ESTES TECNICOS SE TORNARÃO MULTIPLICADORES OBJETIVO : GERAL: CRIAR CURSOS TÉCNICOS EM PROJETOS CULTURAIS. ESPECÍFICOS: "FORMAR ARTISTAS E GESTORES CULTURAIS, PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS; "AMPLIAR O NÚMERO DE INSCRIÇÕES DE PROJETOS DO INTERIOR EM EDITAIS; "TORNAR O ARTISTA/PRODUTOR APTO A PARTICIPAR DE TODO E QUALQUER EDITAL DE CULTURA. METAS : 26 CURSOS TÉCNICOS DE PRODUÇÃO CULTURAL IMPLANTADOS 417 TÉCNICOS QUALIFICADOS EM ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: A) ESTRUTURAÇÃO CURRICULAR; B) PLANO DE MÍDIA; C) DEFINIÇÃO DAS SEDES TERRITORIAIS PARA OS CURSOS; PRODUÇÃO: DIVULGAÇÃO INSCRIÇÃO REALIZAÇÃO DOS CURSOS PÓS-PRODUÇÃO ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PRESTAÇÃO DE CONTAS PARCERIAS LOCAIS : FUNDAÇÃO ITABUNENSE DE CULTURA E CIDADANIA; FUNDAÇÃO CULTURAL DE ILHÉUS UNIVERSIDADES DOS TERRITÓRIOS SECRETARIAS E DIRETORIAS DE CULTURA DOS MUNICÍPIOS RESULTADOS ESPERADOS : CURSOS IMPLANTADOS AUMENTO DE INSCRIÇÕES EM EDITAIS PRODUTORES CULTURAIS CAPACITADOS EM ELABORAÇÃO DE PROJETOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : FICHAS DE AVALIAÇÃO RELATÓRIOSpropostas_secult.indd 206 28/11/2011 12:57:23
  • 207 DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: 4 MESES PRODUÇÃO - 12 MESES PÓS-PRODUÇÃO: 2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Médio Rio de Contas Projeto : 528 CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : GRANDE NUMERO DE PRODUTOR DE CULTURA POPULAR; CURSO DE ARTE CÊNICA EM UNIVERSIDADE PUBLICA NO INTERIOR; POUCOS MUNICÍPIOS COM SISTEMA DE CULTURA FALTA DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PARA ELABORAÇÃO DE SISTEMA DE CULTURA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CIDADES DOS TERRITÓRIOS. PÚBLICO ALVO : PREFEITAS E PREFEITOS E GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA JUSTIFICATIVA : VISTO QUE A MAIORIA DOS MUNICÍPIOS NÃO CONTA COM ESTRUTURA DE POLITICA CULTURAL PARA ATENDER AS NECESSIDADES DA COMUNIDADE, JUSTIFICA-SE O ESFORÇO DO GOVERNO DO ESTADO EM INCENTIVAR E ASSESSORAR OS GESTORES MUNICIPAIS COM OBJETIVO DE CRIAR E IMPLANTAR SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA, PARA CONSOLIDAR E ALINHAR A POLÍTICA CULTURAL NO ESTADO DA BAHIA. OBJETIVO : GERAL CRIAR OS SISTEMAS MUNICIPAIS DE CULTURA. ESPECÍFICO CONSOLIDAR E ALINHAR A POLÍTICA CULTURAL DOS MUNICÍPIOS E ESTADO. METAS : 100% DOS MUNICÍPIOS NO PERÍODO DE 04 (QUATRO) ANOS DEVERÃO ESTAR COM SEUS SISTEMAS IMPLANTADOS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: LEVANTAMENTO DOS MUNICÍPIOS SEM SISTEMA DE CULTURA; ESTRUTURAÇÃO DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO PARA GESTORES MUNICIPAIS; REUNIÕES DE ALINHAMENTO COM OS MUNICÍPIOS; CRIAÇÃO DE CRONOGRAMA DE AÇÃO. PRODUÇÃO DIVULGAÇÃO; REALIZAÇÃO DE CAPACITAÇÃO. PÓS PRODUÇÃO RELATORIOS E AVALIAÇÃO PARCERIAS LOCAIS : SECULT; UNIVERSIDADE; PREFEITURAS RESULTADOS ESPERADOS : MUNICÍPIOS COM SISTEMAS IMPLANTADOS E EM PLENO FUNCIONAMENTO; AUMENTO DE INVESTIMENTOS NA CULTURA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIO, RELATÓRIOS DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 207 28/11/2011 12:57:24
  • PRÉ-PRODUÇÃO: 208 MESES 12 PRÉ-PRODUÇÃO: PRODUÇÃO: 12 MESES 24 MESES PRODUÇÃO: PÓS-PRODUÇÃO: 24 MESES 3 MESES PÓS-PRODUÇÃO: VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 3 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Diamantina Piemonte Projeto : 146 EDUCARTE Piemonte Diamantina DIAGNÓSTICO SETORIAL : Projeto : 146 CARÊNCIA DE CURSOS DE FORMAÇÃO NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS INTERIORANAS; EDUCARTE CRESCENTE DIVULGAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS; DIAGNÓSTICO SETORIAL : FALTA DE INCENTIVO A CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL; CARÊNCIA DE PARCERIAS E FORTALECIMENTO DOS MESMOS;PÚBLICAS INTERIORANAS; AUSÊNCIA DE CURSOS DE FORMAÇÃO NAS UNIVERSIDADES LOCAL(IS) DIVULGAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS; CRESCENTE PARA REALIZAÇÃO : FALTA DE INCENTIVO A CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL; MUNICÍPIOS DO INTERIOR DA BAHIA AUSÊNCIA DE PARCERIAS E FORTALECIMENTO DOS MESMOS; PÚBLICO ALVO : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PROFESSORES, ARTISTAS, COMUNIDADES EM GERAL. MUNICÍPIOS DO INTERIOR DA BAHIA JUSTIFICATIVA : PÚBLICO ALVO : A MAIORIA DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS NÃO OFERECEM CURSOS VOLTADOS AS ÁREAS DE ARTES E PROFESSORES, ARTISTAS, COMUNIDADES EM GERAL. CULTURA, IMPOSSIBILITANDO OS INTERESSADOS A DESENVOLVER COM EFICÁCIA SUAS POTENCIALIDADES JUSTIFICATIVA : ARTÍSTICAS E CULTURAIS, VISTO QUE, ESTAS AO SEREM FORTALECIDAS, INFLUENCIARÃO DE FORMA POSITIVA NA FORMAÇÃO SÓCIO PÚBLICAS NÃO OFERECEM CURSOS VOLTADOS AS ÁREAS DE ARTES E A MAIORIA DAS UNIVERSIDADESCULTURAL DO POVO BRASILEIRO. CULTURA, IMPOSSIBILITANDO OS INTERESSADOS A DESENVOLVER COM EFICÁCIA SUAS POTENCIALIDADES OBJETIVO : ARTÍSTICAS E CULTURAIS, VISTO QUE, ESTAS AO SEREM FORTALECIDAS, INFLUENCIARÃO DE FORMA POSITIVA NA FORMAÇÃO SÓCIO CULTURAL DO POVO BRASILEIRO. OBJETIVO : DISPONIBILIZAR CURSOS DE ARTE E CULTURA NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS INTERIORANAS. CAPACITAR E VALORIZAR PROFISSIONAIS DAS ÁREAS DE CULTURA E ARTE. DISPONIBILIZAR CURSOS DE ARTE E CULTURA NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS INTERIORANAS. Pré-produção: CAPACITAR E VALORIZAR PROFISSIONAIS DAS ÁREAS DE CULTURA E ARTE. FORMAÇÃO DE UMA COMISSÃO PARA TOMAR MEDIDAS CABÍVEIS PARA VIABILIZAÇÃO DA PROPOSTA; METAS : FORTALECER OPODER PÚBLICO IMPLEMENTAÇÃO DA ÁREA DE ARTE E CULTURA. SOLICITAR AO PROCESSO DAS MANIFESTAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES SÓCIO CULTURAIS; Pré-produção: CAPACITAR 70% DOS PROFISSIONAIS INTERESSADOS NA AMPLIAÇÃO DO UNIVERSO ARTÍSTICO CULTURAL. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : FORTALECER DE PROCESSO DAS MANIFESTAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES SÓCIO CULTURAIS; PROPOSTA; FORMAÇÃO O UMA COMISSÃO PARA TOMAR MEDIDAS CABÍVEIS PARA VIABILIZAÇÃO DA Pré-produção: PODER PÚBLICO IMPLEMENTAÇÃO DA ÁREA DE ARTE E CULTURA. CAPACITAR AO SOLICITAR 70% DOS PROFISSIONAIS INTERESSADOS NA AMPLIAÇÃO DO UNIVERSO ARTÍSTICO CULTURAL. Produção: ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : FORMAÇÃO DE UMA COMISSÃO PARA TOMAR MEDIDAS CABÍVEIS PARA VIABILIZAÇÃO DA PROPOSTA; SOLICITAR AO PODER PÚBLICO IMPLEMENTAÇÃO DA ÁREA DE ARTE E CULTURA. ELABORAR UM DOCUMENTO SOLICITANDO IMPLANTAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO VOLTADOS ÀS ÁREAS DE ARTE E CULTURA; Produção: ENVIAR PROJETOS DE FORMAÇÃO NA ÁREA DE ARTE E CULTURA, BEM COMO DOCUMENTO DO MESMO; ELABORAR UM DOCUMENTO SOLICITANDO IMPLANTAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO VOLTADOS ÀS Produção: ARTE E CULTURA; ÁREAS DE ENVIAR PROJETOS DE FORMAÇÃO NA ÁREA DE ARTE E CULTURA, BEM COMO DOCUMENTO DO MESMO; ELABORAR UM DOCUMENTO SOLICITANDO IMPLANTAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO VOLTADOS ÀS ÁREAS DE ARTE E CULTURA; Pós-produção: ENVIAR PROJETOS DE FORMAÇÃO NA ÁREA DE ARTE E CULTURA, BEM COMO DOCUMENTO DO MESMO; REALIZAR REUNIÕES COM A COMISSÃO RESPONSÁVEL PARA INVESTIGAR O ANDAMENTO DO PROJETO; REGISTRAR PERIODICAMENTE AS AÇÕES DESENVOLVIDAS. Pós-produção: PARCERIAS LOCAIS : REALIZAR REUNIÕES COM A COMISSÃO RESPONSÁVEL PARA INVESTIGAR O ANDAMENTO DO PROJETO; Pós-produção: GOVERNO FEDERAL, ESTADUAL E AÇÕES DESENVOLVIDAS. REGISTRAR PERIODICAMENTE AS MUNICIPAL. RESULTADOS ESPERADOS : REALIZAR REUNIÕES COM A COMISSÃO RESPONSÁVEL PARA INVESTIGAR O ANDAMENTO DO PROJETO; PARCERIAS LOCAIS : VIABILIZAÇÃO DAS PROPOSTAS; REGISTRAR PERIODICAMENTE AS AÇÕES DESENVOLVIDAS. DEMANDA EXPRESSIVA DO PÚBLICO ALVO; GOVERNO FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL. ACEITAÇÃO DA COMUNIDADE. PARCERIAS LOCAIS : RESULTADOS ESPERADOS : VIABILIZAÇÃO DAS PROPOSTAS;propostas_secult.indd 208 FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL. GOVERNO EXPRESSIVA DO PÚBLICO ALVO; DEMANDA 28/11/2011 12:57:35
  • REGISTRAR PERIODICAMENTE AS AÇÕES DESENVOLVIDAS. PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL. 209 RESULTADOS ESPERADOS : VIABILIZAÇÃO DAS PROPOSTAS; DEMANDA EXPRESSIVA DO PÚBLICO ALVO; ACEITAÇÃO DA COMUNIDADE. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PARTICIPAÇÃO EFETIVA DE TODOS OS SEGMENTOS ENVOLVIDOS NO PROCESSO. DURAÇÃO DO PROJETO : TEMPO INDERTEMINADO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Piemonte do Paraguaçu Projeto : 207 CURSO DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA COM ACOMPANHAMENTO DIAGNÓSTICO SETORIAL : AUSÊNCIA DE REDES SOCIAIS DE CULTURA; FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS; FALTA DE INTERAÇÃO ENTRE OS ARTISTAS; FALTA DE APOIO TÉCNICO; FALTA DE POLÍTICAS DE INCENTIVOS CULTURAIS; FALTA DE CURSO SUPERIOR EM ARTES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : AS OFICINAS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO E CURSOS SUPERIOR NAS CIDADES MAIS ACESSÍVEIS EM TERMOS DE LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA. PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, PRODUTORES, GESTORES DA CULTURA E POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : NOTA-SE UMA LATENTE CARÊNCIA DE QUALIFICAÇÃO DOS ARTISTAS E PRODUTORES NO TERRITÓRIO PIEMONTE DO PARAGUAÇU, APESAR DE UMA RIQUEZA E DIVERSIDADE PRESENTE NO MESMO. EM CONSEQÜÊNCIA DISSO, PERCEBEMOS A PERDA TOTAL OU PARCIAL DE CULTURAS IDENTITÁRIAS EM FUNÇÃO DA FALTA DE ESPAÇO E DE POLÍTICAS PÚBLICAS QUE FAVOREÇAM A CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS MESMOS. ALÉM DE QUALIFICAR NECESSÁRIO SE FAZ A CRIAÇÃO DE LEIS DE INCENTIVO P/ SUSTENTABILIDADE DOS GRUPOS. OBJETIVO : QUALIFICAR ARTISTAS, PRODUTORES E GESTORES DA CULTURA REALIZANDO ACOMPANHAMENTO TÉCNICO, BEM COMO PROFISSIONALIZÁ-LOS ATRAVÉS DO CURSO SUPERIOR EM ARTES (ARTES CÊNICAS, ARTES PLÁSTICAS, MÚSICA E AUDIOVISUAL). METAS : QUALIFICAR 100% DOS GESTORES DO TERRITÓRIO; REALIZAR OFICINAS TÉCNICAS DE PRODUÇÃO NAS DIVERSAS LINGUAGENS APROVEITANDO O POTENCIAL ARTÍSTICO DE CADA MUNICÍPIO; POTENCIALIZAR A CRIAÇÃO DE REDES ENVOLVENDO PELO MENOS 80% DAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): LEVANTAMENTO DAS LINGUAGENS EXISTENTES; DEMANDA DOS MUNICÍPIOS BUSCAR PARCERIAS LEVANTAMENTO DE TÉCNICOS NO PRÓPRIO TERRITÓRIO OU VIZINHOS LEVANTAMENTO DE CUSTOS CONTATOS COM AS PREFEITURAS ENVOLVIDAS. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CONTRATAR ESPAÇOS CONTRATAR EMPRESA LOGÍSTICA E DIVULGAÇÃO CONTRATAR TÉCNICOS REALIZAR A INSCRIÇÃO REALIZAR OS CURSOS E OFICINAS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) REALIZAR ENCONTROS (ENCONTRÃO) PARA AVALIAR OS RESULTADOS E ASSIM POSSIBILITAR A CRIAÇÃO DE REDES FAZER RELATÓRIO DAS AÇÕES E ENCAMINHAMENTOpropostas_secult.indd 209 PARCERIASLOCAIS : 28/11/2011 12:57:36
  • CONTRATAR EMPRESA LOGÍSTICA E DIVULGAÇÃO CONTRATAR TÉCNICOS REALIZAR A INSCRIÇÃO REALIZAR OS CURSOS E OFICINAS 210 PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) REALIZAR ENCONTROS (ENCONTRÃO) PARA AVALIAR OS RESULTADOS E ASSIM POSSIBILITAR A CRIAÇÃO DE REDES FAZER RELATÓRIO DAS AÇÕES E ENCAMINHAMENTO PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS; SECULT; FUNCEB E DEMAIS VINCULADAS, UNIVERSIDADES E OUTRAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : ARTISTAS QUALIFICADOS GESTORES PREPARADOS PRODUTORES QUALIFICADOS E PREPARADOS REDES CRIADAS E AMPARADAS LEGALMENTE INTEGRAÇÃO ENTRE OS ARTISTAS COM VISTAS A NOVAS CONQUISTAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A CULTURA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONÁRIOS RELATÓRIOS GRAVAÇÃO DE VÍDEOS COM RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 3 A 5 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 2 ANOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 225 CURSO DE GESTÃO CULTURAL NA MODALIDADE EAD DIAGNÓSTICO SETORIAL : CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS PARA ATUAREM NA ÁREA DE GESTÃO CULTURAL MUNICIPAL; INDISPONIBILIDADE DE TEMPO E RECURSOS FINANCEIROS PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE PRESENCIAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : PÓLOS DA UAB (UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL) E SALAS OU PÓLOS DE VIDEOCONFERÊNCIAS. PÚBLICO ALVO : GESTORES, PRODUTORES E CONSELHEIROS DE CULTURA JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE GESTORES, CONSELHEIROS E PRODUTORES DE CULTURA COM CONHECIMENTO E/OU QUALIFICAÇÃO ESPECÍFICA NA ÁREA CULTURAL. OBJETIVO : APERFEIÇOAR, ESPECIALIZAR E GRADUAR GESTORES, CONSELHEIROS E PRODUTORES CULTURAIS A FIM DE MELHORAR A ATUAÇÃO NOS MUNICÍPIOS. METAS : QUALIFICAR 100% DOS PROFISSIONAIS ATUANTES NO MEIO CULTURAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : DISPONIBILIZAR CURSOS NA MODALIDADE EAD COM 50% DAS VAGAS PRIORIZADAS PARA OS PROFISSIONAIS ATUANTES NO MEIO CULTURAL; ASSEGURAR A PERMANÊNCIA DOS EDUCANDOS NOS RESPECTIVOS CURSOS EM QUE FORAM MATRICULADOS. GARANTIR A CONTINUIDADE DOS CURSOS DE GESTÃO CULTURAL APÓS FORMAÇÃO DE CADA TURMA. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS DO TERRITÓRIO; GOVERNO DO ESTADO; CAMPUS DA UAB; UNIVERSIDADES ESTADUAIS E FEDERAIS; SALAS DE VIDEOCONFERÊNCIA. RESULTADOS ESPERADOS : MELHORAR A GESTÃO PUBLICA CULTURAL ATRAVÉS DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA NO ÂMBITO DA GESTÃO CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :propostas_secult.indd 210 28/11/2011 12:57:37 PESQUISAS E RELATÓRIOS.
  • PREFEITURAS DO TERRITÓRIO; GOVERNO DO ESTADO; CAMPUS DA UAB; UNIVERSIDADES ESTADUAIS E FEDERAIS; SALAS DE VIDEOCONFERÊNCIA. 211 RESULTADOS ESPERADOS : MELHORAR A GESTÃO PUBLICA CULTURAL ATRAVÉS DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA NO ÂMBITO DA GESTÃO CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PESQUISAS E RELATÓRIOS. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE COM ÊNFASE PARA: APERFEIÇOAMENTO COM CARGA HORÁRIA A PARTIR DE 180 HORAS; ESPECIALIZAÇÃO / PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU COM CARGA HORÁRIA A PARTIR DE 360 HORAS; GRADUAÇÃO COM DURAÇÃO DE 08 SEMESTRES. VALOR ESTIMADO : À DEFINIR Piemonte Norte Itapicuru Projeto : 126 FORMAÇÃO DE CURSO SUPERIOR EM ARTES DIAGNÓSTICO SETORIAL : EXISTE UMA NECESSIDADE DE SE TER UM CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR (BACHARELADO) EM ARTES CÊNICAS, ARTES PLÁSTICAS E MÚSICA NO TERRITÓRIO. POR EXISTIR NO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU UM GRANDE CONTINGENTE DE ARTISTAS AMADORES QUE PRECISAM DESSA FORMAÇÃO. OBS.: EXTENSÃO DA UFBA LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : SEDE EM SENHOR DO BONFIM. PÚBLICO ALVO : PRODUTORES, ARTISTAS, ESTUDANTES, AGENTES CULTURAIS, ARTESÕES, APRECIADORES DA ARTE, ETC. JUSTIFICATIVA : O TERRITÓRIO DO PIEMONTE DO ITAPICURU POSSUI UMA GAMA DE ARTISTAS AMADORES QUE PRECISAM SE PROFISSIONALIZAR. EXPANSÃO DA CULTURA E DA ECONOMIA; VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DAS ARTES. PROFISSIONALIZAR OS ARTISTAS AMADORES POSSIBILITANDO A ESTES ACESSO MAIOR AO MERCADO DE TRABALHO. OBJETIVO : CAPACITAR O PÚBLICO ALVO E ASSEGURAR A POSSIBILIDADE DE REGISTRO ESPECÍFICO NAS PRÓPRIAS CATEGORIAS; FORTALECER OS GRUPOS ARTÍSTICOS CULTURAIS DO PIEMONTE NORTE DE ITAPICURU; METAS : CRIAR DOIS CURSOS DE FORMAÇÃO EM NÍVEL SUPERIOR VOLTADOS PARA A ARTE E CULTURA; MAIOR PRODUÇÃO E INSERÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO; CAPACITAR PELO MENOS 300 PROFISSIONAIS DA ARTE; VALORIZAR CAPACITAÇÃO FORMAÇÃO AS ARTES PRESENTES NO TERRITÓRIO. GARANTIR E AMPLIAR A EM TODAS PROFISSIONAL DOS ARTISTAS DO TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção: METAS : CRIAR DOIS CURSOS DE FORMAÇÃO EM NÍVEL SUPERIOR VOLTADOS PARA A ARTE E CULTURA; - FORMALIZAR CONVENIAMENTOS COM OS PARCEIROS. CAPACITAR PELO MENOS 300 PROFISSIONAIS DA ARTE; GARANTIR CAPACITAÇÃO EM TODAS AS ARTES PRESENTES NO TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção: - FORMALIZAR CONVENIAMENTOS COM OS PARCEIROS. Produção: - IMPLEMENTAÇÃO DE CURSOS DE NÍVEL SUPERIOR NO TERRITÓRIO; - ENVOLVER O PÚBLICO ALVO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO; - GARANTIR A INFRAESTRUTURA PARA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES. Produção: - IMPLEMENTAÇÃO DE CURSOS DE NÍVEL SUPERIOR NO TERRITÓRIO; - ENVOLVER O PÚBLICO ALVO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO; - GARANTIR A INFRAESTRUTURA PARA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES.propostas_secult.indd 211 28/11/2011 12:57:38 Pós-produção:
  • 212 Pós-produção: - AVALIAR O PROCESSO DE FIRMAÇÃO DO CURSO NO TERRITÓRIO (APROVAÇÃO DO MEC) PARCERIAS LOCAIS : - CONSÓRCIO PÚBLICO, UFBA, UNIVERSIDADE ABERTA, MEC, MINC, SEC, SECULT E SIATEB. RESULTADOS ESPERADOS : AUMENTAR A RENDA DOS PROFISSIONAIS DAS ARTES; QUE OS AGENTES PRODUTORES, ARTISTAS, ETC, SEJAM CERTIFICADOS E TENHAM CONDIÇÃO DE EXERCER A PROFISSÃO COM REGISTRO DA DRT. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - RELATÓRIOS - FÓRUNS - SEMINÁRIOS - JORNAIS, ETC - DOSSIÊ - PRESTAÇÃO DE CONTAS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ PRODUÇÃO - UM ANO PRODUÇÃO - 6 ANOS EM MÉDIA PÓS PRODUÇÃO - 6 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Portal do Sertão Projeto : 21 INCUBATÓRIO DE PROJETOS CULTURAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : - QUALIFICAÇÃO INSUFICIENTE DE GESTORES CULTURAIS NA ÁREA DE GESTÃO E ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS. - EXISTÊNCIA DE DIVERSOS EDITAIS ESTADUAIS DE CULTURA PARA PROJETOS. - EXISTÊNCIA DE VARIADAS ENTIDADES E ORGANIZAÇÕES NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA. - EXISTÊNCIA DE EXPERIÊNCIAS EXITOSAS DE INCUBATÓRIOS DE PROJETOS RELACIONADOS A ECONOMIA SOLIDÁRIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : CIDADES PÓLOS DOS TERRITÓRIOS PÚBLICO ALVO : TODOS OS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : CONTAMOS NO ESTADO DA BAHIA COM UM GRANDE NÚMERO DE ORGANIZAÇÕES E GRUPOS COM DIVERSAS LINGUAGENS E EXPRESSÕES CULTURAIS, QUE EM SUA GRANDE MAIORIA ENFRENTA DIFICULDADES NA REALIZAÇÃO DE SEUS TRABALHOS DEVIDO A FALTA DE APOIO FINANCEIRO. PARTINDO DESSA REALIDADE, VISUALIZA -SE NOS EDITAIS PROPOSTOS PELA SECULT, UM MECANISMO DE FINANCIAMENTO DE AÇÕES PROPOSTAS POR TAIS GRUPOS GARANTINDO A CONTINUIDADE E AMPLIAÇÃO DAS MESMAS. NO ENTANTO, PERCEBE-SE QUE AINDA EXISTE UMA GRANDE DIFICULDADE NA PARTICIPAÇÃO DESSE EDITAIS, TENDO EM VISTA A LINGUAGEM E A EXIGÊNCIA TÉCNICA DOS FORMULÁRIOS NECESSÁRIOS PARA A APROVAÇÃO DOS PROJETOS. PORTANTO SE FAZ NECESSÁRIO UM ESPAÇO ONDE GRUPOS E ORGANIZAÇÕES TENHAM ACESSO A CAPACITAÇÃO PERMANENTE, BEM COMO ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES FINANCIADAS PELOS EDITAIS, PARA QUE OS MESMOS ALCANCEM RESULTADOS SIGNIFICATIVOS. OBJETIVO : GERAL: DEMOCRATIZAR O ACESSO AOS EDITAIS PÚBLICOS ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DOS INCUBATÓRIOS DE PROJETOS CULTURAIS, DE MODO A COLABORAR COM DESCENTRALIZAÇÃO DA GESTÃO DA CULTURA E DESENVOLVIMENTO DA AUTONOMIA DAS ORGANIZAÇÕES E ENTIDADES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS. ESPECÍFICOS: - SIMPLIFICAR E INFORMATIZAR OS EDITAIS PÚBLICOS. - CAPACITAR PROFISSIONAIS NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS CULTURAIS. - ACOMPANHAR E AVALIAR OS PROJETOS APROVADOS NOS EDITAIS.propostas_secult.indd 212 28/11/2011 12:57:38
  • OBJETIVO : GERAL: DEMOCRATIZAR O ACESSO AOS EDITAIS PÚBLICOS ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DOS INCUBATÓRIOS DE PROJETOS CULTURAIS, DE MODO A COLABORAR COM DESCENTRALIZAÇÃO DA GESTÃO DA CULTURA E DESENVOLVIMENTO DA AUTONOMIA DAS ORGANIZAÇÕES E ENTIDADES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS. 213 ESPECÍFICOS: - SIMPLIFICAR E INFORMATIZAR OS EDITAIS PÚBLICOS. - CAPACITAR PROFISSIONAIS NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS CULTURAIS. - ACOMPANHAR E AVALIAR OS PROJETOS APROVADOS NOS EDITAIS. METAS : -ORGANIZAÇÃO DE UM ESPAÇO ADEQUADO COM PROFISSIONAIS E INFRA-ESTRUTURA, NOS 26 TERRITÓRIOS DO ESTADO DA BAHIA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): - ESCOLHA DO LOCAL; - CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAIS; - PARCERIA COM OUTRAS ENTIDADES E ORGANIZAÇÕES QUE JÁ TRABALHAM COM INCUBATÓRIOS DE PROJETOS NO ESTADO. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) - DIVULGAÇÃO; - INSCRIÇÃO DOS MUNICÍPIOS, ONGS E ARTISTAS. - CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS NA ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS CULTURAIS. - ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) - NÚMERO DE PROJETOS ELABORADOS; - WORKSHOPS TERRITORIAIS ELABORADOS. - RELATÓRIOS E PRESTAÇÃO DE CONTAS, - DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS ALCANÇADOS COM O INCUBATÓRIO DE PROJETOS DE CULTURA. PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADES, ÓRGÃOS PÚBLICOS, ENTIDADES QUE JÁ TRABALHAM COM O PROCESSO DE INCUBATÓRIO DE PROJETOS (EX. ECONOMIA SOLIDÁRIA) COM OUTROS OBJETIVOS, COMUNIDADE EM GERAL. RESULTADOS ESPERADOS : - REALIZAÇÃO DE PROJETOS COM QUALIDADE DESENVOLVIDOS POR DIVERSOS PÚBLICOS E ENTIDADES DO ESTADO. - LIDERANÇAS CULTURAIS CAPACITADOS TECNICAMENTE PARA PARTICIPAR DOS PROCESSOS ELETIVOS DE EDITAIS PÚBLICOS. - DESCENTRALIZAÇÃO DA GESTÃO DA CULTURA E DESENVOLVIMENTO DA AUTONOMIA DAS ORGANIZAÇÕES E ENTIDADES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - NÚMERO DE PROJETOS ELABORADOS; - SIMPÓSIO DE AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS OBTIDOS DOS PROJETOS, ONDE TODOS/AS APRESENTARIAM AS AÇÕES DESENVOLVIDAS, CONQUISTAS E DESAFIOS DO CAMINHO PERCORRIDO PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO. - NÚMERO DE WORKSHOPS ELABORADOS. DURAÇÃO DO PROJETO : PROJETO PERMANENTE ( PERIODICIDADE 2 ANOS) PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 06 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 1 ANO PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 06 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR. Recôncavopropostas_secult.indd 213 : Projeto 253 28/11/2011 12:57:39
  • PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 06 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR. 214 Recôncavo Projeto : 253 CENTRO DE CAPACITAÇÃO FORMAÇÃO E PRODUÇÃO CULTURAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇA: AGENTES DE CULTURA, DIVERSIDADE CULTURAL, EXISTÊNCIA DE CENTROS E MERCADOS CULTURAIS. OPORTUNIDADES: INTERCÂMBIO CULTURAL ENTRE OS MUNICÍPIOS. CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS DE ACERVO CULTURAL DOS MUNICÍPIOS. INCENTIVO DE CRIAÇÃO DE ACERVOS PÚBLICOS MUNICIPAIS. FRAQUEZA: DESCONHECIMENTO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS . AMEAÇA: PERDA DE ACERVO CULTURAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIO DO TERRITÓRIO (A DEFINIR) PÚBLICO ALVO : AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS JUSTIFICATIVA : NECESSIDADE DE CAPACITAÇÃO DE AGENTES CULTURAIS PARA AUTO-SUSTENTABILIDADE DE PROJETOS ARTÍSTICOS CULTURAIS COMO FORMA DE INTERCÂMBIO ENTRE MUNICÍPIOS. OBJETIVO : FORMAR E CAPACITAR OS AGENTES E PRODUTORES CULTURAIS METAS : FORMAR AGENTES CULTURAIS TORNANDO-OS APTOS NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS. PRODUZIR BANCOS DE DADOS CULTURAIS DOS MUNICÍPIOS. CRIAÇÃO DE ACERVOS PÚBLICOS MUNICIPAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO ESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO, FORMAÇÃO DA EQUIPE PARA CAPACITAÇÃO PRODUÇÃO CONSTRUÇÃO DO CENTRO E OU IMPLEMENTAÇÃO. PÓS-PRODUÇÃO INSERÇÃO DOS AGENTES DE CULTURA NO MERCADO APTOS NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E AUTO-SUSTENTABILIDADE. PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADES, PREFEITURAS, EMPRESAS, ONGS, OSCIPS, ASSOCIAÇÕES COMUNITÁRIAS, SOCIEDADES CULTURAIS RESULTADOS ESPERADOS : RESGATE CULTURAL, DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CULTURAL, AUTO-SUSTENTABILIDADE DO INDIVÍDUO COMO AGENTE CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SEMINÁRIOS, APLICAÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS, APRESENTAÇÕES ARTÍSTICO CULTURAIS COMO FORMA AVALIATIVA, QUESTIONÁRIOS. DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Região Metropolitana de Salvador Projeto : 276 CULTURA, FORMAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO : A DEFINIR JUSTIFICATIVA : O ESTADO DA BAHIA DISPÕE DE POUCOS PROFISSIONAIS CAPACITADOS PARA OFERECER GRATUITAMENTEpropostas_secult.indd 214 28/11/2011 12:57:39 OFICINAS ARTÍSTICAS COM O CARÁTER SENSIBILIZADOR EM COMUNIDADES DE GRANDE VULNERABILIDADE
  • A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 215 Região Metropolitana de Salvador Projeto : 276 CULTURA, FORMAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : A DEFINIR PÚBLICO ALVO : A DEFINIR JUSTIFICATIVA : O ESTADO DA BAHIA DISPÕE DE POUCOS PROFISSIONAIS CAPACITADOS PARA OFERECER GRATUITAMENTE OFICINAS ARTÍSTICAS COM O CARÁTER SENSIBILIZADOR EM COMUNIDADES DE GRANDE VULNERABILIDADE SOCIAL. POR OUTRO LADO, EXISTEM VÁRIOS ARTISTAS PERTENCENTES A ESTAS MESMAS COMUNIDADES BUSCANDO QUALIFICAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL PARA PASSAR SEUS CONHECIMENTOS ARTÍSTICOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. POR ISSO É DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA FORMAR OS ARTISTAS PARA ATUAREM COMO MULTIPLICADORES EM SUAS PRÓPRIAS COMUNIDADES. OBJETIVO : PROMOVER A CAPACITAÇÃO DE ARTISTAS LOCAIS DOS 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE COM CURSOS DE ARTES E CURSOS TÉCNICOS, CULMINANDO COM O APROVEITAMENTO DOS CAPACITADOS PARA A REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS, BEM COMO, INSTITUIÇÕES VOLTADAS PARA A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES. DESSA FORMA SE VIABILIZA A INCLUSÃO CULTURAL E AO MESMO TEMPO ATENDE-SE A FORMAÇÃO DE PLATÉIA. DEVERÁ TER A PREOCUPAÇÃO DE INCLUIR JOVENS, CRIANÇAS E ADOLESCENTES INFRATORES E COM DEFICIÊNCIA. METAS : ATINGIR 80% DOS MUNICÍPIOS SENDO UMA MÉDIA DE 23 MULTIPLICADORES PARA CADA, TOTALIZANDO 10.000 EM TODO O ESTADO. SENSIBILIZAR CERCA DE 200.000 JOVENS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: LEVANTAMENTO DAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS EXISTENTES; IDENTIFICAÇÃO DOS AGENTES MULTIPLICADORES; PRODUÇÃO: FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DOS AGENTES MULTIPLICADORES; ATUAÇÃO DOS AGENTES MULTIPLICADORES NA COMUNIDADE. PÓS-PRODUÇÃO: AVALIAÇÃO QUANTITATIVA E QUALITATIVA. PARCERIAS LOCAIS : ESCOLAS, PREFEITURAS, ONGS, CENTROS COMUNITÁRIOS, CASAS DE APOIO E CENTROS RELIGIOSOS. RESULTADOS ESPERADOS : REDUZIR O RISCO DE VULNERABILIDADE SOCIAL ENTRE CRIANÇAS E ADOLESCENTES; RESGATAR AS RAÍZES CULTURAIS DO ESTADO; FORMAÇÃO DE PLATÉIAS; FORMAR MULTIPLICADORES REDUZIR ÍNDICES DE VIOLÊNCIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CRITÉRIOS QUANTITATIVOS: Nº DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS; Nº DE JOVENS ENVOLVIDOS; DADOS DE REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA; INCIDÊNCIA DO USO DE ÁLCOOL E OUTROS ENTORPECENTES. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 215 28/11/2011 12:57:40
  • Nº DE JOVENS ENVOLVIDOS; DADOS DE REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA; INCIDÊNCIA DO USO DE ÁLCOOL E OUTROS ENTORPECENTES. DURAÇÃO DO PROJETO : 216 PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Semi-Árido Nordeste II Projeto : 80 RELATÓRIOS NÚCLEO DE APOIO AOS AGENTES CULTURAIS DO TERRITÓRIO SEMIÁRIDO NORDESTE II DIAGNÓSTICO SETORIAL : PRESTAÇÕES DE CONTAS FALTA DE APOIO LOGÍSTICO FINANCEIRO, PARA OS ÓRGÃOS CULTURAIS ATUANTES NO TERRITÓRIO DURAÇÃO DO PROJETO : SEMI-ÁRIDO NORDESTE II; VALOR ESTIMADO : FALTA DE INCENTIVO, VALORIZAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS MESTRES DE SABERES POPULARES. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIO SEMI-ÁRIDO DO NORDESTE II PÚBLICO ALVO : Sertão Produtivo TODA A POPULAÇÃO DO TERRITÓRIO Projeto : 416 CRIANDO OPORTUNIDADES JUSTIFICATIVA : DIAGNÓSTICO SETORIAL AGENTES CULTURAIS E ARTÍSTAS POPULARES QUE TRABALHAM SEM O NO TERRITÓRIO HÁ MUITOS : DEVIDO RECONHECIMENTO DOS ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS; É SABIDO QUE O ESTADO DA BAHIA NÃO POSSUI UM PROGRAMA CONTÍNUO DE APERFEIÇOAMENTO DIANTE DISSO NA ÁREA DOS SERVIÇOS CRIATIVOS, PRINCIPALMENTE, PARA OS PRODUTORES ARTESANAIS. PROFISSIONAL É NECESSÁRIA A CRIAÇÃO DE UM NÚCLEO REGIONAL QUE CAPACITE ESTES PROFISSIONAIS LOCAL(IS) PARA ADMINISTRATIVO E FINANCEIRAMENTE FAZENDO COM QUE ESTA REDE PRODUTIVA SE NO LADO TÉCNICO,REALIZAÇÃO : TORNE UM SERVIÇO CRIATIVO. TERRITÓRIOS DO ESTADO. OBJETIVO : PÚBLICO ALVO : CAPACITAR OS AGENTES CULTURAIS INCENTIVANDO A GERAÇÃO DE RENDA E A MULTIPLICAÇÃO DOS SABERES POPULARES PARA GERAÇÕES FUTURAS. PRODUTORES, AGENTES CULTURAIS, ARTESÃOS, COOPERATIVAS, ASSOCIAÇÕES. POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : CRIAR UM NÚCLEO DE APOIO AOS AGENTES CULTURAIS PARA ASSESSORIA TÉCNICA, ADMINISTRATIVA BOA PARTE DOS AGENTES CULTURAIS NÃO POSSUI APERFEIÇOAMENTO NECESSÁRIO, NEM CURSOS E FINANCEIRA. DIRECIONADOS PARA APRIMORAR SUAS TÉCNICAS DE PRODUÇÃO. ALÉM DISSO, É RELEVANTE INTENSIFICAR OS MEIOS PARA COMERCIALIZAR SEUS PRODUTOS. PROMOVER A CULTURA DO TERRITÓRIO, VIABILIZANDO A PESQUISA, O DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL, DESSA FORMA, EXISTE A NECESSIDADE DE PROCESSOS DE QUALIFICAÇÃO E CONSULTORIA PARA SOCIAL E ECONÔMICO. OS DIVERSOS AGENTES CULTURAIS. OBJETIVO : METAS : OFERECER CURSOS DE CAPACITAÇÃO PARA OS AGENTES CULTURAIS COM A FINALIDADE DE CAPACITAR OS PROFISSIONAIS; MELHOR DESEMPENHO DE SUAS FUNÇÕES; INSERIR OS PEQUENOS PRODUTORES CULTURAIS NO MERCADO; OFERECER CONSULTORIAS AOS PRODUTORES CULTURAIS; INCLUIR 50% DOS JOVENS DO TERRITÓRIO EM PROGRAMAS CULTURAIS. FORTALECER OS PROCESSOS CRIATIVOS E PRODUTIVOS DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. METAS : QUALIFICAR 30% DOS CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO EM AÇÕES DO FOMENTO A CULTURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : CAPACITAR 60% DOS PROFISSIONAIS; DAR CONSULTORIA A 60% DOS PRODUTORES CULTURAIS. PARCERIAS LOCAIS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): RESULTADOS ESPERADOS : NÚCLEO CRIADO, CAPACITAÇÃO REALIZADA E GERAÇÃO RENDA PARA POPULAÇÃO. MAPEAMENTO DOS PROFISSIONAIS E PRODUTORES CULTURAIS; CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : SELEÇÃO DOS CAPACITADORES; SELEÇÃO DOS PROFISSIONAIS PARA CONSULTORIA; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CAPACITAR E PRESTAR CONSULTORIA AOS PRODUTORES CULTURAIS. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO DO TRABALHO REALIZADO. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS, EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS, COOPERATIVAS, ASSOCIAÇÕES, POPULAÇÃO EM GERAL, SEBRAE, SENAC, SESI, SINEBAHIA, INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS. RESULTADOS ESPERADOS : VALORIZAÇÃO DA CULTURA; MOVIMENTAÇÃO DA ECONOMIA TERRITORIAL; FORMAÇÃO PROFISSIONAL DOS AGENTES CULTURAIS;propostas_secult.indd 216 DA RENDA FAMILIAR; AUMENTO 28/11/2011 12:57:41
  • LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO DO TRABALHO REALIZADO. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS, EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS, COOPERATIVAS, ASSOCIAÇÕES, POPULAÇÃO EM GERAL, SEBRAE, SENAC, SESI, SINEBAHIA, INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS. 217 RESULTADOS ESPERADOS : VALORIZAÇÃO DA CULTURA; MOVIMENTAÇÃO DA ECONOMIA TERRITORIAL; FORMAÇÃO PROFISSIONAL DOS AGENTES CULTURAIS; AUMENTO DA RENDA FAMILIAR; VALORIZAR OS ARTISTAS E A COMERCIALIZAÇÃO DE SEUS PRODUTOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PESQUISA; ACOMPANHAMENTO; AVALIAÇÃO DO SERVIÇO PRESTADO. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 08 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 03 A 06 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 02 MESES O PROJETO SERÁ PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sertão São Francisco Projeto : 115 CICLO DE CAPACITAÇÕES: RESGATANDO E FOMENTANDO AS CULTURAS LOCAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FALTA DE CONHECIMENTO DA DIVERSIDADE CULTURAL DO ESTADO DA BAHIA. NECESSIDADE DO ENTENDIMENTO DA CULTURA COMO POLÍTICA PÚBLICA SOCIAL. DESRESPEITO ÀS PRÁTICAS CULTURAIS QUE LEVAM A DESVALORIZAÇÃO DO POTENCIAL CULTURAL DO ESTADO. NECESSIDADE DE CONHECIMENTO DAS LEIS QUE REGEM A CULTURA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODOS OS MUNICÍPIOS DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : AGENTES CULTURAIS DO PODER PÚBLICO E SOCIEDADE CIVIL. JUSTIFICATIVA : CONSTANTE NECESSIDADE DE APRIMORAR (OS CONHECIMENTOS TRANSVERSAIS) O POTENCIAL CULTURAL LOCAL. POSSIBILITAR A VISÃO DA DIMENSÃO DA CULTURA DO ESTADO COMO ALTERNATIVA SOCIAL. OBJETIVO : POSSIBILITAR CONHECIMENTOS QUE GEREM AUTONOMIA, SUSTENTABILIDADE, POTENCIALIZANDO ASPECTOS DA CULTURA EM CADA SETOR METAS : 01 MAPEAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO ESTADO; REALIZAÇÃO DAS SEGUINTES OFICINAS*: 01 OFICINA DE IDENTIDADE CULTURAL; 01 OFICINA DE PATRIMÔNIO; 01 OFICINA DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS; 01 OFICINA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS; 01 OFICINA DE PRODUÇÃO; *ESSAS OFICINAS SERÃO REALIZADAS EM CADA UM DOS 417 MUNICÍPIOS DA BAHIA; 01 CADASTRO DAS MANIFESTAÇÕES, GRUPOS E ARTISTAS POR MEIO DE SITES ESPECIALIZADOS COM AMPLA DIVULGAÇÃO NO MUNICÍPIO, ESTADO E NAÇÃO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA O MAPEAMENTO CULTURAL DA DIVERSIDADE DO ESTADO; " ASSESSORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO; " INCENTIVOS FINANCEIROS MUNICIPAL E ESTADUAL; " APOIO DE OUTRAS POLÍTICAS PÚBLICAS; " PROCESSO CONTINUADO DE ARTICULAÇÃO ENTRE AS CIDADES E A SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA; " CONSTRUÇÃO DE RELATÓRIO SEMESTRAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS APÓS AS CAPACITAÇÕES REALIZADAS.propostas_secult.indd 217 28/11/2011 12:57:41
  • ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA O MAPEAMENTO CULTURAL DA DIVERSIDADE DO ESTADO; " ASSESSORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO; " INCENTIVOS FINANCEIROS MUNICIPAL E ESTADUAL; 218 APOIO DE OUTRAS POLÍTICAS PÚBLICAS; " " PROCESSO CONTINUADO DE ARTICULAÇÃO ENTRE AS CIDADES E A SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA; " CONSTRUÇÃO DE RELATÓRIO SEMESTRAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS APÓS AS CAPACITAÇÕES REALIZADAS. PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURA, SECRETARIAS ESTADUAIS E MUNICIPAIS, PASTORAIS, ASSOCIAÇÕES, IGREJAS, ENTIDADES DO TERCEIRO SETOR, GRUPOS E ARTISTAS DOS MUNICÍPIOS RESULTADOS ESPERADOS : GANHAR CONHECIMENTO PARA O ENRIQUECIMENTO DA CULTURA EM NOSSO ESTADO; QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PARA ATUAÇÃO ARTICULADA ABRANGENTE DA TRANSVERSALIDADE CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CONSTITUIÇÃO DE EQUIPES ESTADUAIS DE AVALIAÇÃO. DURAÇÃO DO PROJETO : " PRÉ-PRODUÇÃO: UM ANO; " PRODUÇÃO: TRÊS ANOS; " PÓS-PRODUÇÃO: SEIS MESES. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sisal Projeto : 60 PROGRAMA ESTADUAL DE FORMAÇAÕ CULTURAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : RECONHECENDO A DESCENTRALIZAÇÃO DAS AÇÕES DA CULTURA NO ESTADO DA BAHIA, E IDENTIFICADA A NECESSIDADE DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA O CAMPO CULTURAL, APRESENTAMOS O PROJETO ESTADUAL DE FORMAÇÃO CULTURAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : UNIVERSIDADE, PONTOS DE CULTURA, CENTROS CULTURAIS, BIBLIOTECAS PÚBLICAS. PÚBLICO ALVO : PÚBLICO EM GERAL JUSTIFICATIVA : EM VIRTUDE DA CARENCIA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA O CAMPO CULTURAL, IDENTTIFICA-SE A NECESSIDADE DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, PÓS-GRADUAÇÃO, OFICINAS, SEMINARIOS, PALESTRAS, CURSOS DE EXTENSÃO, PARA QUALIFICAÇÃO EM CULTURA. OBJETIVO : QUALIFICAR A INTERVENÇÃO DE AGENTES CULTURAIS DO ESTADO. METAS : QUALIFICAR OS DIRIGENTES DE CULTURA DOS 417 MUNICIPIOS. CAPACITAR OS GESTORES DOS PONTOS DE CULTURA FORMAR NOVOS AGENTES CULTURAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADES, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS, ONGS, ETC. RESULTADOS ESPERADOS : SUPRIR A LACUNA DE QUALIFICAÇÃO EM CULTURA EXISTENTE NO ESTADO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DADOS DO IBGE FÓRUM, QUESTIONARIOS DE AVALIAÇÃO. USO DA MÍDIA PARA AVALIAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS. DURAÇÃO DO PROJETO : TEMPO INDETERMINADOpropostas_secult.indd 218 28/11/2011 12:57:42
  • PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADES, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS, ONGS, ETC. RESULTADOS ESPERADOS : SUPRIR A LACUNA DE QUALIFICAÇÃO EM CULTURA EXISTENTE NO ESTADO. 219 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : DADOS DO IBGE FÓRUM, QUESTIONARIOS DE AVALIAÇÃO. USO DA MÍDIA PARA AVALIAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS. DURAÇÃO DO PROJETO : TEMPO INDETERMINADO VALOR ESTIMADO : Vale Jiquiriça Projeto : 532 CAPACITANDO DIAGNÓSTICO SETORIAL : AUSÊNCIA DE AGENTES CULTURAIS COM CONHECIMENTO ESPECÍFICO EM ELABORAÇÃO DE PROJETOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : NOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : AGENTES CULTURAIS E AFINS. JUSTIFICATIVA : PELA NECESSIDADE DE PROMOVER CAPACITAÇÃO CONTÍNUA DE AGENTES CULTURAIS E AFINS NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS QUE POSSAM CONCORRER A EDITAIS, DEMAIS MECANISMOS DE APOIO, E QUE ATENDAM A TODOS OS PÚBLICOS. OBJETIVO : VISAR A QUALIFICAÇÃO CONTÍNUA DE AGENTES CULTURAIS E AFINS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS; FORTALECER E ESTIMULAR A DIFUSÃO CULTURAL. METAS : FORTALECER OS GRUPOS CULTURAIS; ESTIMULAR A PRODUÇÃO CULTURAL; FORMAR AGENTES CULTURAIS MULTIPLICADORES QUE TRABALHEM EM PARCERIAS INTERTERRITORIAL; CRIAR BASE DE ESTÍMULO PARA INCENTIVAR AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS LOCAIS E TERRITORIAIS; CAPACITAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS QUE VIABILIZEM A EXECUÇÃO E CONTINUIDADE DOS PROJETOS; DISPONIBILIZAR PELO MENOS 20 VAGAS PARA CADA MUNICÍPIO DO ESTADO DA BAHIA. REALIZAÇÃO DE CAPACITAÇÕES 02 VEZES AO ANO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): DIVULGAÇÃO DOS EVENTOS; FORMAR COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO DO PROJETO; ESTABELECER DATAS DE DIVULGAÇÃO, REALIZAÇÃO E DEMAIS ACERTOS; ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA CURSOS; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) REALIZAÇÃO DO PROJETO; REALIZAÇÃO DA CAPACITAÇÃO; PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) EMISSÃO DE RELATÓRIOS; QUESTIONÁRIOS; REALIZAÇÃO DE SEMINÁRIOS PARA APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS; QUANTIDADE DE INSCRITOS. PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO, PODER PRIVADO E SOCIEDADE CIVIL. RESULTADOS ESPERADOS : QUALIFICAÇÃO DO PREPARO DOS INTERESSADOS QUE POSSAM ASSIM SENTIR-SE PREPARADOS NA ELABORAÇÃO AÇÕES CULTURAIS.propostas_secult.indd 219 28/11/2011 12:57:43 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS :
  • EMISSÃO DE RELATÓRIOS; QUESTIONÁRIOS; REALIZAÇÃO DE SEMINÁRIOS PARA APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS; QUANTIDADE DE INSCRITOS. 220 PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO, PODER PRIVADO E SOCIEDADE CIVIL. RESULTADOS ESPERADOS : QUALIFICAÇÃO DO PREPARO DOS INTERESSADOS QUE POSSAM ASSIM SENTIR-SE PREPARADOS NA ELABORAÇÃO AÇÕES CULTURAIS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : EMISSÃO DE RELATÓRIOS; QUESTIONÁRIOS; REALIZAÇÃO DE SEMINÁRIOS PARA APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS; QUANTIDADE DE INSCRITOS; PESQUISAS; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 2 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 2 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 2 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 543 MULTIPLICADORES DE CULTURA DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : - ESCASSEZ DE FORMAÇÃO TÉCNICA PARA PROMOTORES DA CULTURA A NÍVEL TERRITORIAL E MUNICIPAL; - NECESSIDADE DE DIFUSÃO DAS INFORMAÇÕES NAS DIVERSAS VERTENTES DA CULTURA; - POSSIBILIDADE DE DIRECIONAR AS AÇÕES DOS DIRIGENTES DE CULTURA E DOS AGENTES CULTURAIS DOS MUNICÍPIOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODO O ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE CIVIL (PESSOAS QUE TRABALHAM COM ATIVIDADES CULTURAIS) PODER PÚBLICO (PESSOAS QUE TRABALHAM COM A QUESTÃO CULTURAL) JUSTIFICATIVA : QUANDO SE PENSA EM "MULTIPLICADORES DE CULTURA", ESTAMOS FALANDO DE UMA DEMANDA LATENTE NA ÁREA DE FORMAÇÃO E DIFUSÃO DA CULTURA. ATUALMENTE, EXISTEM ALGUMAS FORMAS DE INCENTIVO DO GOVERNO FEDERAL E ESTADUAL NO QUE TANGE A ARTICULAÇÃO DOS SISTEMAS DE CULTURA E PROGRAMAS ESPECÍFICOS DE FOMENTO FINANCEIRO DAS AÇÕES CULTURAIS. CONTUDO, MUITAS PESSOAS AINDA NÃO TÊM O CONHECIMENTO ESPECÍFICO PARA O FORTALECIMENTO DESSAS AÇÕES. TENDO EM VISTA O AUMENTO DO ACESSO E DO CONHECIMENTO DOS AGENTES, GESTORES E EMPREENDEDORES CULTURAIS, VISUALIZAMOS NOS "MULTIPLICADORES DE CULTURA" UMA REDE A SER FORTALECIDA NOS MUNICÍPIOS, ATRAVÉS DE UM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA OS MESMOS, QUE ATUARÃO E RECEBERÃO UMA BOLSA MENSAL PARA DIFUNDIR AS INFORMAÇÕES POR TODA A BAHIA, ALCANÇANDO TAMBÉM OS DISTRITOS E ZONA RURAL. DESSA FORMA, OS MULTIPLICADORES PODEM AUXILIAR E TRABALHAR DE FORMA ARTICULADA COM OS REPRESENTANTES TERRITORIAIS DE CULTURA DA SECULT. OBJETIVO : GERAL: - CAPACITAR PESSOAS QUE POSSAM MULTIPLICAR INFORMAÇOES DA ÁREA DA CULTURA, AQUECENDO A CULTURA LOCAL E TERRITORIAL E FAVORECENDO O PENSAMENTO CRÍTICO DO SUJEITO, POSSIBILITANDO-O UMA MELHOR POSIÇÃO PERANTE O MUNDO ESPECÍFICOS: - FORMAR TECNICAMENTE OS MULTIPLICADORES DE CULTURA NOS MUNICÍPIOS; - FORTALECER A CULTURA LOCAL; - FORMAR PROMOTORES CULTURAIS PRA QUE SEJAM MULTIPLICADORES, ATUANDO COMO REFERÊNCIA NO MUNICÍPIO PARA OUTROS PROMOTORES QUE NÃO PASSARAM PELO TREINAMENTO DADO DIRETAMENTE PELO ESTADO. METAS : - ABRIR SELEÇÃO PARA MULTIPLICADORES DE CULTURA NOS 417 MUNICÍPIOS DA BAHIA; - REALIZAR CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA ESSES MULTIPLICADORES; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO - ABRIR INSCRIÇÃO PARA OS MULTIPLICADORES; - CRIAR UM AMBIENTE ADEQUADO PARA QUE OCORRA A CAPACITAÇÃO; - REALIZAÇÃO DE PARCERIAS COM OS MUNICÍPIOS; PRODUÇÃOpropostas_secult.indd 220 28/11/2011 12:57:43 - REALIZAÇÃO DA CAPACITAÇÃO NOS MUNICÍPIOS (POR TERRITÓRIO)
  • MUNICÍPIO PARA OUTROS PROMOTORES QUE NÃO PASSARAM PELO TREINAMENTO DADO DIRETAMENTE PELO ESTADO. METAS : - ABRIR SELEÇÃO PARA MULTIPLICADORES DE CULTURA NOS 417 MUNICÍPIOS DA BAHIA; - REALIZAR CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA ESSES MULTIPLICADORES; 221 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO - ABRIR INSCRIÇÃO PARA OS MULTIPLICADORES; - CRIAR UM AMBIENTE ADEQUADO PARA QUE OCORRA A CAPACITAÇÃO; - REALIZAÇÃO DE PARCERIAS COM OS MUNICÍPIOS; PRODUÇÃO - REALIZAÇÃO DA CAPACITAÇÃO NOS MUNICÍPIOS (POR TERRITÓRIO) - POSSIBILITAR O TRABALHO DOS MULTIPLICADORES ATRAVÉS DE APOIO E BOLSA PÓS-PRODUÇÃO - TORNAR PUBLICA A CAPACITAÇÃO A QUAL OS MULTIPLICADORES FORAM SUBMETIDOS; - RELATÓRIOS; PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA; SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA (DIRECS); SECRETARIAS MUNICIPAIS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E CRAS; CONSELHO TUTELAR; COMÉRCIO LOCAL; UNEB E UFRB; SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA RESULTADOS ESPERADOS : ESPERA-SE QUE SE TENHA PESSOAS HABILITADAS TÉCNICAMENTE NOS MUNICÍPIOS COM O OBJETIVO DE DAR SUPORTE, AUXÍLIO, INFORMAÇÕES E PROMOVER A CULTURA LOCAL, JUNTAMENTE COM OS DIVERSOS ATORES CULTURAIS DO MUNICÍPIO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PROJETOS VIABILIZADOS COM A TUTELA DO ESTADO; EVENTOS CULTURAIS REALIZADOS NOS MUNICÍPIOS; RELATÓRIOS; DIVULGAÇÃO EM SITES E LOCAIS; QUESTIONÁRIOS; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 3 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): CONSTANTE PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): CONSTANTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Velho Chico Projeto : 363 FORMAÇÃO DE GESTORES E ARTISTAS NO CAMPO DA CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS .DEPARTAMENTO DE CULTURA; .ASSOCIATIVISMO; .INSTITUIÇÕES ESCOLARES; .PODER PUBLICO MUNICIPAL; .INICIATIVA PRIVADA; .CONSELHO DE CULTURA; .ENTIDADES RELIGIOSAS .ORÇAMENTO .PLANEJAMENTO .COMUNICAÇÃO (DIVERSOS) FRAQUEZAS: .FALTA DE INCENTIVO; .CORRUPÇÃO NA GESTÃO .DISCRIMINAÇÃO .DESACELERAÇÃO DE GERENCIAMENTO CULTURAL OPORTUNIDADES: .SUSTENTABILIDADE; .CRIAÇÃO DE OFICINAS CULTURAIS. .MATERIAL DIDÁTICO .PLEITEAR RECURSOS ATRAVÉS DE EDITAIS .MOBILIZAÇÃO DA INICIATIVA PRIVADA (COMERCIANTES )propostas_secult.indd 221 28/11/2011 12:57:44
  • .FALTA DE INCENTIVO; .CORRUPÇÃO NA GESTÃO .DISCRIMINAÇÃO .DESACELERAÇÃO DE GERENCIAMENTO CULTURAL OPORTUNIDADES: 222 .SUSTENTABILIDADE; .CRIAÇÃO DE OFICINAS CULTURAIS. .MATERIAL DIDÁTICO .PLEITEAR RECURSOS ATRAVÉS DE EDITAIS .MOBILIZAÇÃO DA INICIATIVA PRIVADA (COMERCIANTES ) .GESTÃO DEMOCRÁTICA .GESTORES CAPACITADOS AMEAÇAS: .ABANDONO DAS ATIVIDADES CULTURAIS. .BUROCRACIA .PERCA DE IDENTIDADE CULTURAL. .EXCLUSÃO SOCIAL .IMPOSTOS ALTOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : FACULDADES, UNIVERSIDADES (GRADUAÇÃO) ESCOLAS DO MUNICIPIO E DO ESTADO (MINISTRAREM OS CURSOS PROFISSIONALIZANTES) PÚBLICO ALVO : PROFESSORES LIDERANÇAS COMUNITARIAS, ARTISTAS, ARTICULADORES CULTURAIS, SERVIDORES PÚBLICOS DE ÁREAS AFINS. JUSTIFICATIVA : É PERCEPTÍVEL EM NOSSO ESTADO A INSUFICIÊNCIA DE PROFISSIONAIS UNIVERSITÁRIOS NA ÁREA DA CULTURA, DEVIDO A FALTA DE OPORTUNIDADES E VIABILIDADE DESTA QUALIFICAÇÃO; EXISTE A CARÊNCIA DE MÚSICOS, HISTORIADORES, PESSOAS LIGADAS AO TEATRO (ARTES CÊNICAS), ARTES (ARTESANATO, ARTES PLÁSTICAS, PINTORES, FOTÓGRAFOS). POR OUTRO LADO PERCEBEM-SE PESSOAS QUE TEM (VOCAÇÃO/PERFIL ARTÍSTICO) E QUE UMA GRADUAÇÃO DARIA ABERTURA DO MERCADO DE TRABALHO PARA ESTES PROFISSIONAIS DE CULTURA E OS MESMOS PASSANDO A MINISTRAREM CURSOS PROFISSIONALIZANTES NOS SEUS MUNICÍPIOS DE ORIGEM CONTRIBUIRIAM PARA O ENRIQUECIMENTO NO CURRÍCULO ESCOLAR E CULTURAL. OBJETIVO : GERAL: CRIAR UMA REDE DE INSTRUTORES E ARTICULADORES CULTURAIS, PARA FORTALECER O ESTADO, DANDO MAIOR IMPORTÂNCIA PARA AS AÇÕES DOS TERRITÓRIOS. ESPECÍFICOS: " CAPACITAR AGENTES CULTURAIS; " FORTALECER E VALORIZAR A IDENTIDADE CULTURAL; " ENVOLVER OS ADOLESCENTES,JOVENS E TERCEIRA IDADE EM ATIVIDADES CULTURAIS. METAS : " CAPACITAR ATÉ 60% DOS AGENTES CULTURAIS; " OFERTAR CURSOS FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO ESPECÍFICA EM MAIS DE 03 (TRÊS) ÁREAS; " ENVOLVER ATÉ 30% DE CADA FAIXA ETÁRIA NO PROJETO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " MAPEAMENTO DA DEMANDA POR ÁREAS ESPECÍFICAS; " REUNIÕES COM OS GRUPOS CULTURAIS (PÚBLICO ALVO); " LEVANTAMENTO DE CUSTO FINANCEIRO; " CADASTRAMENTO DOS INTERESSADOS. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) CURSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM ÁREAS ESPECÍFICAS. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) AVALIAR; ELABORAR RELATÓRIO;. PRESTAR CONTAS. PARCERIAS LOCAIS : " SECRETARIAS DE CULTURA (MUNICIPAIS) " SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO DO ESTADO E MUNICIPIOS " SINDICATOS " ASSOCIAÇÕES " PREFEITURAS " FUNARTEpropostas_secult.indd 222 28/11/2011 12:57:44 " INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS;
  • PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) AVALIAR; ELABORAR RELATÓRIO;. PRESTAR CONTAS. 223 PARCERIAS LOCAIS : " SECRETARIAS DE CULTURA (MUNICIPAIS) " SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO DO ESTADO E MUNICIPIOS " SINDICATOS " ASSOCIAÇÕES " PREFEITURAS " FUNARTE " INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS; PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): " PETROBRÁS A DEFINIR. " MINISTÉRIO DA CULTURA " SECRETARIA ESTADUAL DE CULTURA; PRODUÇÃO / PÓS-PRODUÇÃO E EXECUÇÃO: A DEFINIR " UNIVERSIDADES. VALOR ESTIMADO : RESULTADOS ESPERADOS : FORMAÇÃO DOS AGENTES CULTURAIS DO ESTADO; - OTIMIZAÇÃO DOS ESPAÇOS CULTURAIS DO ESTADO; - RESULTADOS POSITIVOS DAS AÇÕES PROPOSTAS. Vitória da Conquista Projeto : 441 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : REDE DE PROTAGONISMO COMUNITÁRIO AVALIAÇÃO PROCESSUAL. COM OS SEGUINTES INSTRUMENTOS: QUESTIONÁRIOS, RELATÓRIOS, CÓPIAS DE DIVULGAÇÃO DO DIAGNÓSTICO SETORIAL : PROJETO POTENCIALIDADE CULTURAL NOS BLOGS, PROVAS APLICADAS, PESQUISAS. GRANDE EM REVISTAS, JORNAIS, SITES E TERRITÓRIOS QUE COMPÕEM O ESTADO; DIVERSIDADE CULTURAL; DURAÇÃO DO PROJETO : CRIATIVIDADE; VULNERABILIDADE SOCIAL; FALTA DE IDENTIDADE COLETIVA; IMPOSSIBILIDADE DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL, HISTÓRICO DE ESTUDOS PRECÁRIOS, REDUZIDAS EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS; DEPENDÊNCIA DE INTERMEDIÁRIOS; POUCA PERCEPÇÃO DE POSSIBILIDADES DE NEGÓCIO ACESSÍVEIS; DIFICULDADES EM RELAÇÕES CULTURAIS, DE LAZER, COMERCIAIS; REDUZIDO HÁBITO DE LEITURA E PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES DE FORMAÇÃO CULTURAL OU PROFISSIONAL; NÃO VISLUMBRAM CRESCIMENTO NAS SUAS ATIVIDADES LABORAIS; ESCASSEZ DE RECURSOS, AUSÊNCIA DE SUPORTE MORAL, FINANCEIRO, DE NOVOS CONHECIMENTOS E DE INFRA ESTRUTURAS ADEQUADAS A EMPREENDIMENTOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DO ESTADO (ESCOLAS, INFOCENTROS, CENTRO DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMÁTICA - CDI, ASSOCIAÇÕES, ETC.). PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE EM GERAL. JUSTIFICATIVA : CRIAR UMA NOVA VISÃO COMPARTILHADA NA GERAÇÃO DE CONHECIMENTOS E INCENTIVAR A CRIAÇÃO DE ALIANÇAS COMUNITÁRIAS, QUE SE AGLUTINAM EM UMA REDE DE PROTAGONISMO COMUNITÁRIO. O ESTADO DA BAHIA É PÓLO ECONÔMICO E CULTURAL QUE APRESENTA UMA GRANDE DIVERSIDADE DE POETAS, ESCRITORES E GRUPOS ARTÍSTICOS. POR CONTA DISSO, PRETENDE-SE CRIAR UMA REDE DE FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE FACILITADORES E EDUCADORES QUE SERÃO RESPONSÁVEIS POR MAPEAR OS TALENTOS, AS HABILIDADES E OS RECURSOS LOCAIS. ALÉM DE, INCENTIVAR, ESTIMULAR E FORMAR NOVOS FACILITADORES E PROFISSIONAIS ATRAVÉS DE PLANOS DE AÇÃO CULTURAL, ECONÔMICO, SOCIAL, AMBIENTAL ETC. OBJETIVO : CRIAR ALIANÇAS QUE PROMOVAM O ENGAJAMENTO SOCIAL, A DEMOCRATIZAÇÃO DA LEI DE ACESSIBILIDADE (LEI 10/040) E O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS ASSEGURANDO COMPROMISSOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS. METAS : CRIAR 26 ALIANÇAS ENTRE OS TERRITÓRIOS; CAPACITAR 03 LIDERANÇAS POR COMUNIDADE; ATINGIR NO PRIMEIRO ANO 25% DOS MUNICÍPIOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 223 28/11/2011 12:57:45
  • 224 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): IDENTIFICAR AS COMUNIDADES E SUAS LIDERANÇAS; CAPACITAR ÀS LIDERANÇAS COMO FACILITADORES; MAPEAR OS TALENTOS, AS HABILIDADES E OS RECURSOS LOCAIS. DIVULGAÇÃO DA REDE. CRIAR UMA AGENDA DE EVENTOS. PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) EXECUÇÃO DO PROJETO. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) PRESTAÇÃO DE CONTAS; AVALIAÇÃO DO PROJETO. PARCERIAS LOCAIS : EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS, ASSOCIAÇÕES, ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR. RESULTADOS ESPERADOS : LIDERANÇAS CAPACITADAS; EVENTOS REALIZADOS; INTEGRAÇÃO ENTRE AS COMUNIDADES; RELAÇÃO DE PRODUÇÃO E CONSUMO ESTABELECIDO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS; FOTOS E VÍDEOS; LISTA DE PRESENÇA; ENTREVISTAS; PUBLICAÇÕES; REUNIÕES COM A COMUNIDADE. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 A 06 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 08 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 04 MESES O PROJETO SERÁ PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : GESTÃO DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS Bacia do Paramirim Projeto : 385 A criação da casa da cultura dos territórios. DIAGNÓSTICO SETORIAL : Sabendo da grande riqueza cultural dos municípios do Estado da Bahia, é necessária a criação de uma casa de cultura para que haja o desenvolvimento dos trabalhos artísticos, onde possam ser realizadas capacitações através de oficinas, exposições e venda de produtos artesanais, palestras e eventos culturais LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Sugestão das cidades (Vitória da Conquista, Botuporã, Barreiras, Rio de Contas, Caetité e Brumado) a defenir. PÚBLICO ALVO : Territórios de Identidade da Bahia. JUSTIFICATIVA : Preservando a história, os Municípios poderão se sentir representados com a criação da casa de Cultura, Promovendo um espaço de exposições, divulgação e apresentação das produções artísticas dos municípios, facilitando o intercambio entre os artistas.propostas_secult.indd 224 28/11/2011 12:57:45
  • 225 OBJETIVO : Preservar a identidade cultural do Estado; Divulgar as produções artísticas; Qualificar e incentivar as habilidades artísticas; Conhecer e valorizar as expressões culturais. METAS : Iniciar mapeamento do Território Baiano até o primeiro semestre do ano de 2014, em busca da definição da implantação da casa; Reconhecimento artístico do território; Cadastramento dos artistas (em média de 70%). Envolver o maior número expressões artísticas do território. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): Levantamento de dados referentes aos artistas do Estado; Serão realizadas reuniões com lideres comunitários, escolas, igrejas, associações e autoridades municipais; Mobilização do território; Firmar parcerias; Definição do espaço para implantação da casa. Produção (realização do projeto) Desenvolver a ampla divulgação dos trabalhos realizados na casa cultural; Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) Avaliar os resultados alcançados através de relatório (avaliação processual e continua); Reuniões com todos os envolvidos no projeto. PARCERIAS LOCAIS : Poder público líderes comunitários, escolas, igrejas, associações, instituições públicas e privadas e a sociedade em geral. RESULTADOS ESPERADOS : Preservar a identidade cultural dos municípios e potencializar as expressões artísticas existentes na Bahia. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A avaliação será processual e continua, utilizando todos os instrumentos necessários para o trabalho. DURAÇÃO DO PROJETO : Pré-produção (preparativos): A definir Produção (realização do projeto) A definir Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório): A definir VALOR ESTIMADO : Valor não estimado. Bacia do Rio Grandepropostas_secult.indd 225 28/11/2011 12:57:45
  • VALOR ESTIMADO : Valor não estimado. 226 Bacia do Rio Grande Projeto : 323 CENTRO ARTÍSTICO-CULTURAL DA BACIA DO RIO GRANDE DIAGNÓSTICO SETORIAL : - DIVERSIDADE CULTURAL; - POTENCIAL ARTÍSTICO E CULTURAL; - AUSENCIA DE UM CENTRO CULTURAL NO TERRITÓRIO; - DESVALORIZAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS; - INEXISTÊNCIA DE INTEGRAÇÃO CULTURAL ENTRE OS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM UM DOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL. JUSTIFICATIVA : NÃO EXISTE NA REGIÃO UM CENTRO ESTADUAL DE CULTURA, COMO PONTO DE APOIO AS AÇÕES. OBJETIVO : CRIAR UM ESPAÇO QUE INTEGRE AS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS; GARANTIR QUE A POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS TENHA ACESSO AO CENTRO CULTURAL; RESGATAR, VALORIZAR E EXPANDIR A DIVERSIDADE CULTURAL; PROMOVER A INTEGRAÇÃO E A TROCA DE EXPERIÊNCIAS; PROMOVER A CAPACITAÇÃO DAS HABILIDADES ARTÍSTICAS; GERAR EMPREGO E RENDA. METAS : CONSTRUIR UM CENTRO CULTURAL TERRITORIAL; GERAÇÃO DE EMPREGOS DIRETOS E INDIRETOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIAS DE CULTURA DOS MUNICIPIOS, COMÉRCIO LOCAL, ESCOLAS, ASSOCIAÇÕES CULTURAIS, GRUPOS CULTURAIS, INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS, ENTIDADES RELIGIOSAS. RESULTADOS ESPERADOS : MELHORIA E VALORIZAÇÃO DAS CULTURAS LOCAIS; GERAR EMPREGO E RENDA; PROMOVER O RECONHECIMENTO DOS ARTISTAS DA REGIÃO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PESQUISAS, QUESTIONÁRIOS, RELATÓRIOS, DIVULGAÇÃO EM SITES, BLOGS E NAS DEMAIS MÍDIAS DE COMUNICAÇÃO. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ - PRODUÇÃO: 2 ANOS PRODUÇÃO: 01 ANO E MEIO PÓS - PRODUÇÃO: 06 MESES VALOR ESTIMADO : Chapada Diamatina Projeto : 177 IMPLANTAÇÃO DE CENTROS CULTURAIS CIDADÃOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : 1. GRANDE POTENCIAL ARTÍSTICO E CULTURAL NA REGIÃO DA CHAPADA DIAMANTINA; 2. AUSÊNCIA DE CENTROS CULTURAS NOS MUNICÍPIOS DOTADOS DE EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA O PLENO ATENDIMENTO DAS LINGUAGENS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS; 3. FALTA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PESSOAS LIGADAS À CULTURA COM HABILIDADES PARA A MULTIPLICAÇÃO CONFORME DEMANDAS MUNICIPAIS E TERRITORIAIS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIOS DOS 26 TERRITORIOS PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, GESTORES CULTURAIS, GRUPOS CULTURAIS E SOCIEDADE CIVIL. JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 226 28/11/2011 12:57:46
  • 3. FALTA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PESSOAS LIGADAS À CULTURA COM HABILIDADES PARA A MULTIPLICAÇÃO CONFORME DEMANDAS MUNICIPAIS E TERRITORIAIS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIOS DOS 26 TERRITORIOS 227 PÚBLICO ALVO : ARTISTAS, GESTORES CULTURAIS, GRUPOS CULTURAIS E SOCIEDADE CIVIL. JUSTIFICATIVA : A IMPLANTAÇÃO DOS CENTROS CULTURAIS É DE GRANDE IMPORTÂNCIA PARA O FORTALECIMENTO DA CULTURA DO ESTADO E EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL. ATRAVÉS DA IMPLEMENTAÇÃO DESSE CENTROS, CADA MUNICÍPIO PODERÁ INVESTIR EM SUAS POTENCIALIDADES E AGREGAR VALOR AO QUE É PRODUZIDO POR SEUS ARTISTAS E GRUPOS CULTURAIS, INVESTINDO TAMBÉM NAS HABILIDADES E NA MULTIPLICAÇÃO DAS DEMANDAS PARA TRANSFORMAR A REALIDADE CULTURAL NÃO SÓ DOS MUNICÍPIOS COMO TAMBÉM DE TODOS OS TERRITÓRIOS, PROPORCIONANDO A FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO CONTINUADA PARA OS AGENTES CULTURAIS. ASSIM, CADA MUNICÍPIO TERÁ AUTONOMIA PARA CONTAR A SUA HISTORIA E VALORIZAR OS SEUS ARTISTAS E GRUPOS CULTURAIS. OBJETIVO : IMPLANTAR CENTROS DE CULTURA NOS MUNICÍPIOS QUE NÃO POSSUEM; RECUPERAR E EQUIPAR (MODERNIZAR) OS JÁ EXISTENTES, GARANTINDO AOS ARTISTAS ESPAÇO DE PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO; METAS : TODOS OS MUNICÍPIOS COM CENTRO DE CULTURA FUNCIONANDO; ROTINA CULTURAL NOS MUNICÍPIOS COM PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO CULTURAL; FOMENTO DA CULTURA POR MEIO DE DISPONIBILIDADE DE ESPAÇO PRA INTERCAMBIO CULTURAL; FORTALECER O INTERCAMBIO ENTRE OS MUNICÍPIOS COM ESTRUTURA ADEQUADA; ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): MAPEAMENTOS CULTURAL DOS MUNICÍPIOS, IDENTIFICANDO OS QUE JÁ POSSUEM CENTROS, SUAS NECESSIDADES E OS QUE AINDA NÃO POSSUEM; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) MODERNIZAÇÃO DOS CENTROS CULTURAIS EXISTENTES; CONSTRUÇÃO DOS CENTROS CULTURAIS NOS MUNICÍPIO QUE NÃO POSSUEM; CRIAÇÃO DE AGENDA CULTURAL DE CADA ESPAÇO, PARTILHADA ENTRE OS MUNICÍPIOS E TERRITÓRIOS, CRIANDO UM IMPRESSO TRIMESTRAL COM AGENDA; CRIAÇÃO DE UM SITE OU BLOG; ACOMPANHAMENTO MUNICÍPIO POR MUNICÍPIO DA FUNCIONALIDADE DOS ESPAÇOS; PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) FISCALIZAÇÃO DO USO E FUNCIONAMENTO DOS ESPAÇOS, COM CRITÉRIOS E RIGOR PELOS CONSELHOS MUNICIPAIS E TERRITORIAIS; PARCERIAS LOCAIS : PODER PÚBLICO, ONGS, EMPRESAS PRIVADAS E SOCIEDADE CIVIL RESULTADOS ESPERADOS : TODOS OS MUNICÍPIOS DO ESTADO COM ESPAÇOS CULTURAIS MODERNOS E EM PLENO FUNCIONAMENTO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : FISCALIZAÇÃO PERIÓDICA FEITA PELOS CONSELHOS MUNICIPAIS E TERRITORIAIS; AGENDA CULTURAL DOS ESPAÇOS; RELATÓRIO DE USO E FUNCIONAMENTO DOS ESPAÇOS; DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 06 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): DE 2 A 4 ANOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Litoral Sul Projeto : 508 CENTRO CULTURAL PROFISSIONALIZANTE DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 227 28/11/2011 12:57:46
  • PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): PERMANENTE VALOR ESTIMADO : A DEFINIR 228 Litoral Sul Projeto : 508 CENTRO CULTURAL PROFISSIONALIZANTE DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇA - MEMÓRIA AFRO DESCENDENTE: TERREIROS, CAPOEIRA, COMUNIDADES QUILOMBOLAS, RIBEIRINHAS, ARTESANATO, BLOCOS AFRO DESCENDENTES. - MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS LOCAIS: POETAS, ESCRITORES, PINTORES, TEATRO, MÚSICA, DANÇA, CANTO, CIRCO. - ESPAÇOS CULTURAIS. -GRANDE QUANTIDADE DE PRODUÇÃO ARTÍSTICA. OPORTUNIDADE - REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES E TECNOLOGIA. - OFERTA DE EDITAIS PÚBLICOS E ESPECÍFICOS DE CULTURA E TERRITORIALIZADOS. - MÍDIA LOCAL. FRAQUEZA - FALTA DE CONSTRUÇÃO E REFORMA DE ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS CULTURAIS (BIBLIOTECAS E MUSEUS). - FALTA DE ENVOLVIMENTO DO EMPRESARIADO LOCAL. - FALTA DE MOTIVAÇÃO DOS ARTISTAS. - A MÍDIA NÃO TRADUZ A DIVERSIDADE LOCAL. - FALTA DE ARTICULAÇÃO E AGREGAÇÃO DOS ARTISTAS. - FALTA DE INSTITUCIONALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS CULTURAIS. - POUCA ATUAÇÃO DOS ARTISTAS NA POLÍTICA DO TERRITÓRIO. - FALTA FORTALECIMENTO DAS REDES DE PROFISSIONAIS DA CULTURA AMEAÇA - DESCONTINUIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA. - USO DE DROGAS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : - A DEFINIR. PÚBLICO ALVO : - ALUNOS DA REDE PUBLICA, PROFISSIONAIS DA CULTURA E COMUNIDADE EM GERAL. JUSTIFICATIVA : O LITORAL SUL POSSUI UMA DIVERSIDADE CULTURAL RICA E PROMISSORA, POREM, IDENTIFICA-SE QUE AINDA EXISTE A CARÊNCIA DE UM ESPAÇO ESPECIFICO, DEVIDAMENTE EQUIPADO PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM CULTURA. OBJETIVO : - FORMAR CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM CULTURA DEVIDAMENTE EQUIPADO PARA ATENDER ESTE FIM. - FORMAR PROFISSIONAIS QUALIFICADOS PARA ATENDER A DEMANDA NO CAMPO DA CULTURA. METAS : - FORMAR UM CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM CULTURA PARA O ESTADO. - REALIZAR CURSOS TÉCNICOS NA ÁREA CULTURAL. - FORMAR 2000 PROFISSIONAIS NO PERÍODO DE UM ANO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ PRODUÇÃO - LEVANTAMENTO DE DADOS. - ESCOLHER MUNICÍPIO SEDE. - PARCERIAS E CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO (MUNICIPAL, ESTADUAL, FEDERAL, INTERNACIONAL). -ELABORAÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. - SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAIS PRODUÇÃO -IMPLEMENTAÇÃO DO CENTRO. PÓS PRODUÇÃO AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS - QUANTIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DO PUBLICO ATENDIDO PARCERIAS LOCAIS :propostas_secult.indd 228 28/11/2011 12:57:47
  • -IMPLEMENTAÇÃO DO CENTRO. PÓS PRODUÇÃO AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS - QUANTIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DO PUBLICO ATENDIDO 229 PARCERIAS LOCAIS : - UESC -INSTITUTO FEDERAIS. - IF BAHIANO - PONTOS DE CULTURA -MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. -UESB - UFBA - CEPLAC -UNEB -SEBRAE - PREFEITURAS MUNICIPAIS - CÂMARA DE VEREADORES RESULTADOS ESPERADOS : - FORMAR PROFISSIONAIS QUALIFICADOS NA ÁREA CULTURAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS - QUANTIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DO PUBLICO ATENDIDO DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ PRODUÇÃO: 1 ANO. PRODUÇÃO: PERMANENTE PÓS PRODUÇÃO: ENQUANTO DURAR. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Piemonte Norte Itapicuru Projeto : 138 CENTRO CULTURAL EM MOVIMENTO NOS TERRITORIOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇA - UM CENTRO CULTURAL, DOIS CONSELHOS IMPLANTADOS, FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE CADA ÁREA, GRUPOS EXTRUTURADOS PARA FORMAR OUTROS GRUPOS, GRUPOS INSTITUÍDOS NOS MUNICIPIOS,TODA ÚLTIMA TERÇA FEIRA DE CADA MÊSREUNIÃO TERRITORIAL,DIVERSIDADE CULTURAL. FRAQUEZA - AUSÊNCIA DE CENTROS CULTURAIS NOS MUNICIPIOS,CENTRO CULTURAL DE CAMPO FORMOSO DESATIVADO,FALTA DE PAUTA CENTRO CULTURAL DE SENHOR DO BONFIM,CENTRO DE CULTURA DESATIVADO EM JAGUARARI,MUNICIPIOS SEM CONSELHOS,SISTEMAS NÃO IMPLANTADOS,FALTA DE ÓRGÃOS MUNICIPAIS,PESSOAS SEM QUALIFICAÇÕES,CAPTAÇÃO DE RECURSOS,POUCA PARTICIPAÇÃO DOS MUNICIPIOS EM ATIVIDADES DE FORMAÇÃO EXISTENTES,MAPEAMENTO CULTURAIS DE CADA MUNICIPIOS E TERRITÓRIOS,LOCOMOÇÃO,PRIORIDADES DOS GRUPOS CULTURAIS DO TERRITÓRIO EM FESTAS LOCAIS E REGIONAIS,IMPORTANCIA DE CADA MUNICIPIO,DESENTRALIZAÇÃO DOS ENCONTROS. OPORTUNIDADES - FIRMAR ACORDO ENTRE MUNICIPIOS GARANTINDO PERCENTUAL DE RECURSOS PARA FESTAS REGIONAIS,ENCONTROS MENSAIS INTINERANTES,PAUTA DO CENTRO CULTURAL DE SENHOR DO BONFIM MAIS COMPARTILHADO. AMEAÇA - QUESTÕES POLÍTICAS E PARTIDÁRIAS FALTA DIÁLOGO ENTRE SOCIEDADE CIVIL E PODER PUBLICO,FALTA DE CONTINUIDADE DOS PARTICIPANTES NO PROCESSO ENCONTROS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : 26 TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : 417 MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA JUSTIFICATIVA : A MAIORIA DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA NÃO POSSUEM CENTROS DE CULTURA NEM QUALQUER OUTRO EQUIPAMENTO APROPRIADO PARA DIFUSÃO DA PRODUÇÃO CULTURAL OBJETIVO : GARANTIR EQUIPAMENTO CULTURAL ITINERANTE EM CADA TERRITORIO METAS : CONTEMPLAR 26 TERRITÓRIOS ATÉ 2014 ESTRATÉGIAS DE AÇÃO :propostas_secult.indd 229 28/11/2011 12:57:47
  • 230 PRÉ PRODUÇÃO- GOVERNO DO ESTADO DEVERÁ BUSCAR PARCERIAS COM EMPRESAS PRIVADAS, CONSÓRCIOS PÚBLICOS,MINISTÉRIO DA CULTURA,MDA, MINISTERIO DA EDUCAÇÃO,SOCIEDADE CIVIL. TREINAMENTO DE EQUIPE PARA GESTÃO DO EQUIPAMENTO. PRODUÇÃO - AQUISIÇÃO E ADAPTAÇÃO DE 26 VEICULOS DE GRANDE PORTE COM INFRA-ESTRUTURA APROPRIADA A UM CENTRO CULTURAL. INTREGA DO EQUIPAMENTO PARA GESTÃO TERRITORIAL. PÓS PRODUÇÃO - COM INSTRUÇÃO E ENVIO DE RELATÓRIOS A SECULT. DIVULGAÇÃO DA AGENDA DOS 26 CENTRO CULTURAIS EM MOVIMENTO. PARCERIAS LOCAIS : CONSORCIOS PULBLICOS,PREFEITURAS,MINISTÉRIOS,EMPRESAS PRIVADAS,ONGS ETC RESULTADOS ESPERADOS : FACILITAR O ACESSO A CULTURA NOS 417 MUNICIPIOS DO ESTADO. FORTALECIMENTO DOS GRUPOS CULTURAIS E ARTISTAS DOS TERRITORIOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CRIAÇÃO DE COMISSÕES TERRITORIAIS COM REPRESENTANTES DO PODER PUBLICO E SOCIEDADE CIVIL PARA MONITORIAMENTO E ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DOS CENTROS CULTURAIS EM MOVIMENTOS DURAÇÃO DO PROJETO : 3 ANOS VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Portal do Sertão Projeto : 17 BASES DA CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS - FORTALEZAS: " DIVERSIDADE CULTURAL; " FORTE PRESENÇA DA CULTURA SERTANEJA ALIADA À CULTURA DO RECÔNCAVO; " PRESENÇA DE GRUPOS CULTURAIS ORGANIZADOS (CULTURA POPULAR); " EXISTÊNCIA DE BLOCOS CARNAVALESCOS. OPORTUNIDADES: " PROXIMIDADE COM A CAPITAL; " EXISTÊNCIA DA 2ª MAIOR CIDADE DA BAHIA NO TERRITÓRIO (ENTRONCAMENTO RODOVIÁRIO); " EXISTÊNCIA DE EDITAIS RELATIVOS À ÁREA CULTURAL. FRAQUEZAS: " ESPAÇOS CULTURAIS INOPERANTES E/OU MAL EQUIPADOS; " INTOLERÂNCIA PARA COM OS POVOS DE TERREIRO E COM A CULTURA DE MATRIZ AFRICANA; " FALTA DE APOIO AOS GRUPOS DE CULTURA POPULAR LOCAL (BAIXO INVESTIMENTO); " DESVALORIZAÇÃO DA CULTURAL LOCAL (VAQUEJADAS, CAVALGADAS, DENTRE OUTRAS); " FALTA DE DIÁLOGO COM A EDUCAÇÃO (EDUCAÇÃO PATRIMONIAL). AMEAÇAS: " RECESSÃO ECONÔMICA; " GLOBALIZAÇÃO DA CULTURA; " CONTENÇÃO DE CUSTOS; LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS MUNICÍPIOS DO PORTAL DO SERTÃO PÚBLICO ALVO : SOCIEDADE CIVIL JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 230 28/11/2011 12:57:48
  • 231 O PORTAL DO SERTÃO POSSUI ESPAÇOS CULTURAIS COMO PRAÇAS, TEATROS, CINEMAS PORÉM QUASE EM SUA TOTALIDADE ELES SE ENCONTRAM INOPERANTES E/OU MAL EQUIPADOS INVIABILIZANDO A DIFUSÃO E APRESENTAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS. O PROJETO CHAMA-SE BASES DA CULTURA, POIS SE PROPÕE EM FOMENTAR AS BASES NECESSÁRIAS PARA MAXIMIZAR AS AÇÕES DE TODOS OS AGENTES CULTURAIS, BASES SEM AS QUAIS QUALQUER AÇÃO SE TORNA SUBAPROVEITADA ONDE QUEM MAIS SOFRE É A COMUNIDADE QUE FICA SEM O ACESSO AOS BENS CULTURAIS. OBJETIVO : 1. CONSTRUIR ONDE NÃO EXISTAM ESPAÇOS CULTURAIS EQUIPADOS E PREPARADOS PARA ATENDER AS MANISFESTAÇÕES CULTURAIS. 2. ONDE JÁ EXISTE ESPAÇO CULTURAL - REFORMAR E EQUIPAR PARA ATENDER ADEQUADAMENTE ÀS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS 3. REVITALIZAR AS VIAS FÉRREAS NOS MUNICÍPIOS QUE AS POSSUAM, INCLUINDO UM CALENDÁRIO CULTURAL DENTRO DOS VAGÕES (A EXEMPLO DO TREM DO FORRÓ EM CARUARU-PE). METAS : 1. MAPEAR 100% DOS ESPAÇOS CULTURAIS EXISTENTES NO TERRITÓRIO PORTAL DO SERTÃO; 2. REVITALIZAR 100% DOS ESPAÇOS CULTURAIS EXISTENTES; 3. CONSTRUIR NOVOS ESPAÇOS CULTURAIS EM 100% DOS MUNICÍPIOS QUE NÃO OS POSSUAM. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 1. MAPEAR OS ESPAÇOS CULTURAIS EXISTENTES NOS MUNICÍPIOS DO PORTAL DO SERTÃO; 2. DIAGNOSTICAR A SITUAÇÃO OPERACIONAL DESSES ESPAÇOS; 3. RELACIONAR OS MUNICÍPIOS QUE PRECISARÃO CONSTRUIR NOVOS ESPAÇOS POR AINDA NÃO POSSUÍREM; 4. BUSCAR AS PARCERIAS PARA REALIZAÇÃO DAS OBRAS E COMPRA DE EQUIPAMENTOS; PRODUÇÃO REALIZAÇÃO DAS OBRAS; COMPRA DOS EQUIPAMENTOS; ENTREGA DOS ESPAÇOS COM CELEBRAÇÃO CULTURAL PÓS-PRODUÇÃO AVALIAÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS. PARCERIAS LOCAIS : GOVERNOS MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL, ALÉM DE EMPRESAS PRIVADAS. RESULTADOS ESPERADOS : QUE TODOS OS MUNICÍPIOS DO PORTAL DO SERTÃO TENHAM ESPAÇOS CULTURAIS ABERTOS, EQUIPADO E FUNCIONANDO A CONTENTO. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUANTIDADE DE ESPAÇOS RECUPERADOS E/OU CONSTRUÍDOS; EVENTOS REALIZADOS NESSES ESPAÇOS. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 12 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 12 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): A DEFINIR. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR. Projeto : 9 CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE CULTURA LOCAL DIAGNÓSTICO SETORIAL :propostas_secult.indd 231 28/11/2011 12:57:48
  • 232 " FALTA DE ESPAÇO ORGANIZADO QUE AGLUTINE AS INFORMAÇÕS CULTURAIS DO MUNICIPIO " DENTRO DA EXTENÇÃO DO TERRITORIO DE IDENTIDADE O PORTAL DO SERTÃO OBSERVA-SE A EXISTÊNCIA DA GRANDE DIVERSIDADE DE ORGANIZAÇÕES E/OU GRUPOS DE CULTURAS POPULARES QUE RECEBM DE ALGUMA FORMA APOIO, AINDA INSUFICIENTE DAS DIFERENTES ESFERAS GOVERNAMENTAIS, IDENTIFICA-SE TAMBÉM ENTRE ESSAS MESMAS ENTIDADES BAIXA PARTICIPAÇÃO DOS JOVENS EM SUAS AÇÕES. " DIMINUIÇÃO DA FORÇA DA CULTURA POPULAR " A FALTA DE POLITICAS PÚBLICAS QUE INSIRAM O CIDADÃO DENTRO DA TRANSVERSALIDADE DA CULTURA " A VULNERABILIDADE SOCIAL CONSTITUI UMA REALIDADE TERRITORIAL REFORÇADA PELO DESAJUSTE FAMILIAR, BAIXA ESCOLARIDADE E INEFICIÊNCIA DE GRANDE PARTE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS OFERTADOS A TAIS ATORES SOCIAIS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TODOS OS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : TODO E QUALQUER CIDADÃO JUSTIFICATIVA : A FALTA DE DIALOGO, ARTICULAÇÃO E ESPAÇO DE PROMOÇÃO DA CULTURA MUNICIPAL, UNIDOS A ESCASSEZ DAS FERRAMENTAS DE ACESSIBILIDADES, BEM COMO, AUSENCIA DE DADOS LOCAIS REFERENTES AS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS, FOMENTA A CRIAÇÃO DE UMA CASA (OU CENTRO) DE CULTURA, QUE ALOJE INFORMAÇÕES DAS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E SUAS AGENDAS DE TRABALHO. OBJETIVO : CRIAR ESPAÇOS CULTURAIS QUE OPORTUNIZE A VALORIZAÇÃO DA CULRURA LOCAL CRIAR FERRAMENTAS QUE DIVULGUE E VALORIZE A CULTURA DOS TERRITÓRIOS DAR CONDIÇÕES AS EXPRESSÕES CULTURAIS DA REGIÃO DE DIVULGAR E PRESERVAR SUA HISTÓRIA POSSIBILITAR O REGISTRO DOS SABERES CULTURAIS GUARDADOS PELOS MESTRES EMSTRAS DA CULTURA POPULAR INTERAGIR OS SEGMENTOS DA CULTURA LOCAL INTEGRAR DIVULGAR E FORTALECER A CULTURA E SUAS MANIFESTAÇÕES ENTRE OS MUNICIPIOS DOS TERRITORIOS INCENTIVAR O SURGIMENTO DE NOVOS MESTRES E GRUPOS CULTURAIS SALVAGUARDAR AS INFORMAÇÕES HISTÓRICAS SOBRE AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS LOCAIS METAS : CRIAR UM ESPAÇO DE REFERENCIA DE CULTURA EM CADA MUNICIPIO ENVOLVER OS LIDERES DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DOS MUNICIPIOS CADASTRAR AS MANIFESTAÇÕES E ESPAÇOS CULTURAIS CONSTRUIR UM REGISTRO SÓLIDO (BANCO DE DADOS) SOBRE AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DE CADA MUNICÍPIO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): " APRESENTAÇÃO DO PROJETO " FORMAÇÃO DE PARCERIA " CONSTRUÇÃO DA CASA DE REFERENCIA " INAUGURAÇÃO DA CASA " DILVUGAÇÃO DA CASA " SELEÇÃO E CAPACITAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA CASA Produçãopropostas_secult.indd 232 (realização do projeto) 28/11/2011 12:57:49
  • 233 Produção (realização do projeto) " LEVANTAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES DE CADA MUNICIPIOS " COLETA DE DADOS " PRODUÇÃO DE MATERIAL INFORMATIVO E GRÁFICO " PROMOÇÃO DE EVENTOS NO ESPAÇO Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) POR SER PERMANENTE A AVALIAÇÃO SERÁ ANUAL DOS TRABALHOS DESENVOLVIMENTOS ATRAVÉS DE CULMINANCIAS DE MOSTRAS ARTISTICAS E CULTURAIS PARCERIAS LOCAIS : GOVERNO MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL, OGNS, INICIATIVA PRIVADA RESULTADOS ESPERADOS : RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ASSEGURANDO O COMPROMETIMENTO DOS GESTORES EM RELAÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO E DA CULTURA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATORIOS, MAPAS, PESQUISA DE CAMPO DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Recôncavo Projeto : 271 CONSTRUÇÃO, REFORMA E GESTÃO DEMOCRÁTICA DE ESPAÇOS CULTURAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : - FALTA DE ESPAÇOS EM PEQUENAS CIDADES PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS CULTURAIS; - A DIVERSIDADE DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS, CULINÁRIA(GASTRONOMIA); GRUPOS DE MANIFESTAÇÕES POPULARES TRADICIONAIS, BOA ARTICULAÇÃO ENTRE OS GESTORES DE CULTURA E PRODUTORES DE CULTURA; ESPAÇO GEOGRÁFICO. - RIQUEZA EM ARTISTAS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS NO ESTADO DA BAHIA ; - VARIEDADE EM PRODUÇÕES ARTÍSTICAS EM TODAS AS CIDADES QUE COMPÕE O ESTADO. - FALTA DE SENSIBILIDADE DO PODER PÚBLICO ESTADUAL EM VIABILIZAR O PROJETO. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : - EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO ESTADO COM POPULAÇÃO DE ATÉ 100.000 (CEM MIL) HABITANTES. PÚBLICO ALVO : - COMUNIDADES DOS MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS E CIRCUNVIZINHOS. JUSTIFICATIVA : - APESAR DO ESTADO DA BAHIA POSSUIR UMA EXPRESSIVA PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL, ESTE CARECE DE ESPAÇOS COM CONDIÇÕES OBJETIVAS DE UTILIZAÇÃO POR PARTE DAS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS. OBJETIVO : - CONSTRUÇÃO, ADEQUAÇÃO OU REFORMA DE ESPAÇOS CULTURAIS NAS CIDADES COM ATÉ 100.000 (CEM MIL) HABITANTES. METAS : - CONSTRUÇÃO, ADEQUAÇÃO, REFORMA DE ESPAÇO EXISTENTE NOS MUNICÍPIOS PARA SEREM USADOS COMO ESPAÇOS CULTURAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : (LISTE AS ETAPAS NECESSÁRIAS PARA A EXECUÇÃO DO PROJETO) PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): - LEVANTAMENTO DOS ESPAÇOS EXISTENTES NOS MUNICÍPIOS QUE PODEM SER REFORMADOS, ADEQUADOS PARA SEREM USADOS COMO ESPAÇOS CULTURAIS DESSES MUNICÍPIOS;propostas_secult.indd 233 28/11/2011 12:57:49
  • - CONSTRUÇÃO, ADEQUAÇÃO, REFORMA DE ESPAÇO EXISTENTE NOS MUNICÍPIOS PARA SEREM USADOS COMO ESPAÇOS CULTURAIS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : (LISTE AS ETAPAS NECESSÁRIAS PARA A EXECUÇÃO DO PROJETO) 234 PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): - LEVANTAMENTO DOS ESPAÇOS EXISTENTES NOS MUNICÍPIOS QUE PODEM SER REFORMADOS, ADEQUADOS PARA SEREM USADOS COMO ESPAÇOS CULTURAIS DESSES MUNICÍPIOS; - LEVANTAR LISTAGEM DOS MUNICÍPIOS QUE NECESSITAM CONSTRUIR ESPAÇOS CULTURAIS; PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) - REFORMA OU ADEQUAÇÃO DOS ESPAÇOS NOS MUNICÍPIOS QUE POSSUEM IMÓVEIS DISPONÍVEIS; - CONSTRUÇÃO DOS ESPAÇOS CULTURAIS NOS MUNICÍPIOS ONDE NÃO EXISTAM ESPAÇOS DISPONÍVEIS E NOS MUNICÍPIOS CUJOS ESPAÇOS NÃO ATENDAM A DEMANDA. PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) - UTILIZAÇÃO DOS ESPAÇOS CONSTRUÍDOS, ADEQUADOS OU REFORMADOS COM AÇÕES CULTURAIS E EDUCATIVAS; - REALIZAÇÃO DE PESQUISA E PRODUÇÃO DE RELATÓRIOS SEMESTRAIS. PARCERIAS LOCAIS : - PREFEITURAS MUNICIPAIS; - PODERES LEGISLATIVOS; - ENTIDADES DOS PODERES ESTADUAIS E FEDERAIS. RESULTADOS ESPERADOS : - REFORMA, ADEQUAÇÃO OU CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS CULTURAIS NOS MUNICÍPIOS COM ATÉ 100.000 (CEM MIL ) HABITANTES QUE COMPÕEM O ESTADO DA BAHIA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA; - REALIZAÇÃO DE PESQUISA E PRODUÇÃO DE RELATÓRIOS SEMESTRAIS. DURAÇÃO DO PROJETO : INDETERMINADA. VALOR ESTIMADO : Região Metropolitana de Salvador Projeto : 293 CRIAÇÃO DE CENTROS CULTURAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : A pouca existência de Centros Culturais no Território, se faz necessária a criação de outros. Existem apenas 5 centros culturais em Salvador e na RMS, Lauro de Freitas, o restante dos municípios não possuem estes equipamentos culturais. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : Dias DÁvila Simões Filho Vera Cruz Candeias Itaparica Salinas da Margarida Camaçari Madre de Deus Lauro de Freitas (ampliação) PÚBLICO ALVO : Artistas, produtores culturais, estudantes e toda a comunidade em geral. JUSTIFICATIVA : Houve a observação, nas conferencias e encontros, que esta é uma demanda verbalizada pelos municípios OBJETIVO : Promover a integração cultural entre artistas, produtores culturais, comunidade nos municípios e territórios. Descentralizar a cultura, Facilitar o acesso à cultura.e suas diversas expressões artísticas e manifestações culturais enriquecendo o repertorio cultural para a construção da consciência cidadã e desenvolvimento de uma cultura da paz. Favorecer a troca de experiência entre as redes municipal e territorial. Fruição da cultura para a inclusão social, dinamização da cultura METAS :propostas_secult.indd 234 28/11/2011 12:57:50
  • Houve a observação, nas conferencias e encontros, que esta é uma demanda verbalizada pelos municípios OBJETIVO : Promover a integração cultural entre artistas, produtores culturais, comunidade nos municípios e territórios. Descentralizar a cultura, 235 Facilitar o acesso à cultura.e suas diversas expressões artísticas e manifestações culturais enriquecendo o repertorio cultural para a construção da consciência cidadã e desenvolvimento de uma cultura da paz. Favorecer a troca de experiência entre as redes municipal e territorial. Fruição da cultura para a inclusão social, dinamização da cultura METAS : Dotar 100% do território de Centros Culturais ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré produção - Identificar em cada município os espaços a serem dotados para os centros culturais Disponibilização pelo estado de um projeto arquitetônico à ser replicado nos municípios Prever dotação orçamentária estadual ou federal PRODUÇÃO ELABORAÇÃO DOS PROJETOS ESTRUTURAIS EDIFICAÇÃO AÇÕES DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PARA CRIAR O SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO DA POPULAÇÃO POS PRODUÇÃO INAUGURAÇÃO REALIZAÇÃO DE OFICINAS DE GESTÃO PARA ADMINISTRAÇÃO E PROGRAMAÇÃO DOS ESPAÇOS PARCERIAS LOCAIS : UNIVERSIDADES, EMPRESAS, FUNDAÇÕES... RESULTADOS ESPERADOS : DOTAR O MAIOR NÚMERO DE MUNICÍPIOS COM CENTROS CULTURAIS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : QUESTIONARIOS, ENQUETES, RELATÓRIOS, CLIPPING DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ PRODUÇÃO - 6 MESES PRODUÇÃO - 18 MESES POS PRODUÇÃO - 2 MESES PARA A REALIZAÇÃO DAS OFICINAS E RELETÓRIO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR APOS LEVANTAMENTO Sertão Produtivo Projeto : 412 CRIANDO NOVOS ESPAÇOS CULTURAIS DIAGNÓSTICO SETORIAL : O TERRITÓRIO DO SERTÃO PRODUTIVO ESTABELECE COMO METAS A SEREM DESENVOLVIDAS EM SUA POLÍTICA CULTURAL A DIVULGAÇÃO DE PROGRAMAS DE INCENTIVO Á CULTURA DE NOVOS PONTOS DE CULTURA EM CONSONÂNCIA COM AS CONFERENCIAS DE CULTURA, VISANDO O FORTALECIMENTO E UNIDADE DO TERRITÓRIO, MINIMIZANDO AS CARÊNCIAS DA ÁREA E APLICAÇÃO EFETIVAS DAS MUITAS DEMANDAS DO SETOR, A EXEMPLO DA CONSTRUÇÃO DE NOVOS EQUIPAMENTOS CULTURAIS, MAIOR ARTICULAÇÃO ENTRE OS MUNICÍPIOS, INSTITUCIONALIZAÇÃO DE SEUS GRUPOS, CRIAÇÃO DE SECRETARIAS DE CULTURA ESPECIFICA, PROJETOS QUE ATENDAM AS DIVERSIDADES, CURSOS DE FORMAÇÃO E RECICLAGEM DE TÉCNICOS DE CULTURA, EXISTÊNCIA DE UM CALENDÁRIO CULTURAL OFICIAL QUE ABRANGE TODO O TERRITÓRIO, FISCALIZAÇÃO E MELHOR DIRECIONAMENTO DOS FUNDOS DE CULTURA E IMPLANTAÇÃO DO CONSELHO TERRITORIAL DE CULTURA ATRAVÉS DE UMA LEI ESTADUAL. COM SUA RIQUEZA CULTURAL DIVERSA E PARTICIPATIVA O SERTÃO PRODUTIVO QUER FAZER PARTE DIRETAMENTE DAS DECISÕES DA POLÍTICA CULTURAL DO ESTADO DA BAHIA, NÃO MAIS COMO UM NÚMERO NO PALCO DAS DECISÕES, MAS COMO PROTAGONISTA QUE TEM CONSCIÊNCIA DA SUA FORTE HISTÓRIA CULTURAL LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL JUSTIFICATIVA : UMA DAS GRANDES DIFICULDADES PARA O FOMENTO DA PRODUÇÃO CULTURAL É A INEXISTÊNCIA DE EQUIPAMENTOS E ESPAÇOS CULTURAIS. O TERRITÓRIO DE IDENTIDADE SERTÃO PRODUTIVO POSSUI APENAS UM CENTRO CULTURAL INCOMPLETO NO MUNICÍPIO DE GUANAMBI E O ESPAÇO CULTURAL DA CASApropostas_secult.indd 235 ANÍSIO TEIXEIRA, EM CAETITÉ. EM OUTROS MUNICÍPIOS AS ATIVIDADES CULTURAIS ACONTECEM EM 28/11/2011 12:57:50
  • LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO DE IDENTIDADE PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL 236 JUSTIFICATIVA : UMA DAS GRANDES DIFICULDADES PARA O FOMENTO DA PRODUÇÃO CULTURAL É A INEXISTÊNCIA DE EQUIPAMENTOS E ESPAÇOS CULTURAIS. O TERRITÓRIO DE IDENTIDADE SERTÃO PRODUTIVO POSSUI APENAS UM CENTRO CULTURAL INCOMPLETO NO MUNICÍPIO DE GUANAMBI E O ESPAÇO CULTURAL DA CASA ANÍSIO TEIXEIRA, EM CAETITÉ. EM OUTROS MUNICÍPIOS AS ATIVIDADES CULTURAIS ACONTECEM EM LOCAIS IMPROVISADOS E EM PRAÇAS PÚBLICAS. A FALTA DE ESPAÇOS CULTURAIS, O ALTO CUSTO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS E A INEXISTÊNCIA DE PROFISSIONAIS HABILITADOS NO QUADRO DAS PREFEITURAS (ARQUITETOS QUE CONHEÇAM AS DEMANDAS DAS DIVERSAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS) JUSTIFICAM A ELABORAÇÃO DESSE PROJETO. OBJETIVO : OBJETIVO GERAL: CRIAR ESPAÇOS CULTURAIS NOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: ELABORAR PROJETOS ARQUITETÔNICOS PARA ESTRUTURAÇÃO DE ESPAÇOS/UNIDADES DE CULTURA NOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO, RESPEITANDO SUAS ESPECIFICIDADES E DEMANDAS. RENOVAR A CIDADE CRIANDO E MELHORANDO OS PONTOS DE ENCONTRO, A EXEMPLO AS PRAÇAS PÚBLICAS, LEVANDO CULTURA. CRIAR MODELO DE GESTÃO PARA CADA TIPO DE ESPAÇO CULTURAL PROPOSTO; IDENTIFICAR LINHA DE FINANCIAMENTO OU CONSÓRCIOS PÚBLICOS PRIVADOS; DISPONIBILIZAR APOIO TÉCNICO E FINANCEIRO PARA IMPLANTAÇÃO E DINAMIZAÇÃO DOS ESPAÇOS; METAS : IMPLANTAÇÃO DE 1 (UMA) UNIDADE/ESPAÇO DE CULTURA EM CADA UM DOS MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO; ELABORAÇÃO DE TRÊS NÍVEIS DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS (PEQUENO, MÉDIO E GRANDE PORTE) PARA ESTRUTURAÇÃO DE ESPAÇOS/UNIDADES DE CULTURA (CINETEATRO, SALA DE DANÇA, CONCHA ACÚSTICA, AUDITÓRIO, CENTRO CULTURAL, ETC), QUE POSSAM ATENDER AS ESPECIFICIDADES E DEMANDAS MUNICIPAIS DESSE TERRITÓRIO. (VER MODELO DIOGENES REBOUÇAS PARA ESCOLAS-GESTÃO ANÍSIO TEIXEIRA) CRIAÇÃO DE MODELO DE GESTÃO PARA ATENDER A META ANTERIOR; APOIO TÉCNICO E FINANCEIRO PARA CADA PROJETO EM EXECUÇÃO ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : " DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS PARA LEVANTAMENTO, PRIORIZAÇÃO E VIABILIZAÇÃO DAS DEMANDAS MUNICIPAIS; " ELABORAÇÃO DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS QUE PRIORIZEM A FUNCIONALIDADE E BUSQUEM A REDUÇÃO DE CUSTOS, FUGINDO DA PADRONIZAÇÃO E RESPEITANDO AS CARACTERÍSTICAS CULTURAIS DE CADA MUNICÍPIO; " IDENTIFICAÇÃO E ASSESSORAMENTO AOS MUNICÍPIOS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS; " CRIAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO PARA CADA ESPAÇO CULTURAL E DE ARTICULAÇÃO COM AS DIVERSAS ESFERAS GOVERNAMENTAIS; " ASSESSORAMENTO E ACOMPANHAMENTO NA GESTÃO DOS EQUIPAMENTOS E NA DIVULGAÇÃO DA PRODUÇÃO CULTURAL DOS DIVERSOS MUNICÍPIOS; DISPONIBILIZAÇÃO DE APOIO TÉCNICO E FINANCEIRO PARA IMPLANTAÇÃO E DINAMIZAÇÃO DOS ESPAÇOS; PARCERIAS LOCAIS : " MINISTÉRIO DA CULTURA; " SECRETARIA ESTADUAL DE CULTURA- SECULT/BA " PREFEITURAS MUNICIPAIS DAS CIDADES DO TERRITÓRIO; " SECRETARIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO TERRITÓRIO; RESULTADOS ESPERADOS : ESPAÇOS CULTURAIS IMPLANTADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CUMPRIMENTO DAS METAS ESTABELECIDAS. DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 236 ANOS 2 (DOIS) 28/11/2011 12:57:51
  • " PREFEITURAS MUNICIPAIS DAS CIDADES DO TERRITÓRIO; " SECRETARIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO TERRITÓRIO; RESULTADOS ESPERADOS : ESPAÇOS CULTURAIS IMPLANTADOS 237 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : CUMPRIMENTO DAS METAS ESTABELECIDAS. DURAÇÃO DO PROJETO : 2 (DOIS) ANOS VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Sertão São Francisco Projeto : 123 CENTROS CULTURAIS CASA NORDESTINA DIAGNÓSTICO SETORIAL : NÃO HÁ LOCAL ESTRUTURADO PARA OFERECER CURSOS, APRESENTAÇÕES CULTURAIS, VENDAS DOS ARTIGOS PRODUZIDOS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIOS DO ESTADO QUE NÃO POSSUEM CENTRO DE CULTURA PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL JUSTIFICATIVA : EM ALGUNS MUNICÍPIOS DO ESTADO NÃO EXISTE LOCAL APROPRIADO PARA APRESENTAÇÕES CULTURAIS E VENDA DA PRODUÇÃO CRIATIVA. POR ISSO, FAZ-SE NECESSÁRIO A CONSTRUÇÃO DE CENTROS CULTURAIS PARA FOMENTAR A GERAÇÃO DE RENDA PARA AS COMUNIDADES PRESENTES NOS MUNICÍPIOS. OBJETIVO : GERAR EMPREGO E RENDA; VALORIZAR AS CULTURAS MUNICIPAIS; PROMOVER APRESENTAÇÕES CULTURAIS. METAS : COMERCIALIZAÇÃO CONTÍNUA; ESPAÇO ABERTO PARA O USO DE APRESENTAÇÕES, OFICINAS CULTURAIS, ETC, DURANTE A SEMANA, INCLUSIVE SÁBADO, DOMINGO E FERIADO. FORÇAS- PROCESSO DE DISCUSSÃO VOLTADAS ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS CULTURAIS. DIVERSIDADE CULTURAL AS UNIVERSIDADES CRIAÇÃO DE ÓRGÃOS PARA A GESTÃO DA CULTURA NO MUNICÍPIO LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA (POSSIBILITA INTEGRAÇÃO CULTURAL DAS CIDADES DO TERRITÓRIO: FACILIDADE DO DESLOCAMENTO E ESCOAMENTO DOS AGENTE CULTURAIS, REALIZAÇÃO DE FESTIVAIS TERRITORIAIS DA CULTURA, UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS E ALIMENTOS DA REGIÃO NA PROMOÇÃO DO COMÉRCIO, ARTESANATO E CULINÁRIA LOCAL. OPORTUNIDADE CURSO DE FORMAÇÃO (CAPACITAÇÃO PARA GESTORES CULTURAIS DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL-BELEZA NATURAL, LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA E RIQUEZA CULTURAL ATRAI TURISTAS DA REGIÃO DO BRASIL E OUTROS PAÍSES EXISTÊNCIA DA ADIMCBA FRAQUEZAS- FALÊNCIA DE PROTAGONISMO DO ESTADO, MUNICÍPIO E SOCIEDADE CIVIL FALTA DE RECURSOS, INFORMAÇÃO E MOBILIZAÇÃO GERAL, DE FORMA PARTICIPATIVA E COMPARTILHADA PELOS CIDADÃOS INEXISTÊNCIA DE PROMOÇÃO, DIFUSÃO E INCENTIVO E PROVOCAÇÃO DA CULTURA LOCAL E TERRITORIAL, COM BASE EM ENTIDADES DE CADA POVO. INEXISTÊNCIA DE CALENDÁRIO, PLANEJAMENTO, EXECUÇÃO E INICIATIVA HOLÍSTICA E SOLIDÁRIA PARA EXTINGUIR O COMODISMO E A OMISSÃO DA POPULAÇÃO INEXISTÊNCIA DOS "CPFS" DA CULTURA NA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS. MUITOS MUNICÍPIOS DO ESTADO NÃO POSSUEM CENTROS OU ESPAÇOS FÍSICOS PARA PROMOÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS, DA BAHIA. OS CENTROS DE CULTURA EXISTENTES EM ALGUNS MUNICÍPIOS SÃO MUITO ANTIGOS E NÃO POSSUEMpropostas_secult.indd 237 28/11/2011 12:57:52 INFRA-ESTRUTURA ADEQUADA
  • FALTA DE RECURSOS, INFORMAÇÃO E MOBILIZAÇÃO GERAL, DE FORMA PARTICIPATIVA E COMPARTILHADA PELOS CIDADÃOS INEXISTÊNCIA DE PROMOÇÃO, DIFUSÃO E INCENTIVO E PROVOCAÇÃO DA CULTURA LOCAL E TERRITORIAL, COM BASE EM ENTIDADES DE CADA POVO. INEXISTÊNCIA DE CALENDÁRIO, PLANEJAMENTO, EXECUÇÃO E INICIATIVA HOLÍSTICA E SOLIDÁRIA 238 PARA EXTINGUIR O COMODISMO E A OMISSÃO DA POPULAÇÃO INEXISTÊNCIA DOS "CPFS" DA CULTURA NA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS. MUITOS MUNICÍPIOS DO ESTADO NÃO POSSUEM CENTROS OU ESPAÇOS FÍSICOS PARA PROMOÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS, DA BAHIA. OS CENTROS DE CULTURA EXISTENTES EM ALGUNS MUNICÍPIOS SÃO MUITO ANTIGOS E NÃO POSSUEM INFRA-ESTRUTURA ADEQUADA AMEAÇAS- BUROCRACIA FALTA DE RECURSOS GRANDES EVENTOS OMISSÃO E INDISPONIBILIDADE DE REPRESENTANTE TERRITORIAL QUE DEVIDO A DIMENSÃO NÃO ACOMPANHA NEM ORIENTA EFICAZMENTE OS MUNICÍPIOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS MUNICÍPIOS QUE COMPÕE O TERRITÓRIO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : COMUNIDADE DOS MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS JUSTIFICATIVA : A MAIORIA DOS ESPAÇOS OU CENTROS DE CULTURA COM INFRA-ESTRUTURA ADEQUADA SE ENCONTRAM NAS SEDES DOS TERRITÓRIOS, ENQUANTO OS MUNICÍPIOS DO INTERIOR NÃO POSSUEM LOCAIS APROPRIADOS TAIS COMO AUDITÓRIOS, SALÃO DE EVENTOS E SALAS PARA DESENVOLVIMENTO DE DIVERSAS ATIVIDADES CULTURAIS. PORTANTO, UM CENTRO MÚLTIPLO DE CULTURA SERÁ UM ESPAÇO IDEAL PARA QUE TODO INDIVÍDUO TENHA ESTÍMULO PARA EXPRESSAR SUA ARTE. OBJETIVO : PROMOVER A REVITALIZAÇÃO E/OU CONSTRUÇÃO DOS CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA METAS : CONSTRUIR CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA NOS MUNICÍPIOS QUE NÃO POSSUEM ESPAÇOS CULTURAIS, COM TAMANHO PROPORCIONAL AO NUMERO DE HABITANTES DE CADA CIDADE. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : REVITALIZAR OU AMPLIAR CENTRO DE CULTURA DAS CIDADES QUE NÃO POSSUEM INFRA-ESTRUTURA ADEQUADA OU ESTÃO EM PÉSSIMO ESTADO DE CONSERVAÇÃO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO; PARCERIA COM OS MUNICIPIOS PARA AQUISIÇÃO DOS TERRENOS, INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS. PRODUÇÃO; INAUGURAÇÃO DOS CENTROS CULTURAIS, CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS CAPACITADOS PÓS-PRODUÇÃO; OFERECIMENTO DE OFICINAS COM CURSOS DE CAPACITAÇÃO CULTURAL PARA A POPULAÇÃO PARCERIAS LOCAIS : SEBRAE INSTITUTO MAUÁ EMPRESAS PRIVADAS IRPAA PREFEITURAS E ONGS RESULTADOS ESPERADOS : DAR CONTINUIDADE A CULTURA, VALORIZAR AS RAIZES PARA QUE NÃO SE ACABEM. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS, CONFERÊNCIAS, BOLETINS INFORMÁTIVOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ PRODUÇÃO; DE 6 A 12 MESES PRODUÇÃO; 2 MESES POS PRODUÇÃO; PERIODO CONTINUOpropostas_secult.indd 238 28/11/2011 12:57:52 VALOR ESTIMADO :
  • CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS, CONFERÊNCIAS, BOLETINS INFORMÁTIVOS 239 DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ PRODUÇÃO; DE 6 A 12 MESES PRODUÇÃO; 2 MESES POS PRODUÇÃO; PERIODO CONTINUO VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Vitória da Conquista Projeto : 436 CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): LEVANTAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO QUE NÃO POSSUEM CENTROS DE CULTURA AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO DOS ESPAÇOS FÍSICOS E EQUIPAMENTOS DAS CIDADES QUE POSSUEM CENTROS DE CULTURA REALIZAÇÃO DE DIAGNÓSTICO DAS ATIVIDADES CULTURAIS QUE SÃO OU PODERÃO SER DESENVOLVIDAS NOS MUNICÍPIOS CONSOLIDAÇÃO DE PARCERIA ENTRE ESTADO E MUNICÍPIOS ATRAVÉS DA ASSINATURA DE TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA ELABORAÇÃO DO PROJETO E ORÇAMENTO SEGUNDO OS TRAMITES LEGAIS REPASSE DOS RECURSOS AOS MUNICÍPIOS PELO ESTADO PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) APLICAÇÃO DOS RECURSOS FINANCEIROS DE ACORDO COM A PLANILHA ORÇAMENTÁRIA E O PROJETO DE CONSTRUÇÃO E REVITALIZAÇÃO DOS CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA EXECUÇÃO DA OBRA PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) ENCAMINHAMENTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE GERENCIAMENTO DO ESPAÇO CONSTRUÍDO OU REVITALIZADO PROMOÇÃO DE ATIVIDADES E PROJETOS CULTURAIS NESSES CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA ENCAMINHAMENTO A SECULT DE RELATÓRIOS COMPROBATÓRIOS DA REALIZAÇÃO DESSAS ATIVIDADES E PROJETOS NESSES ESPAÇOS PARCERIAS LOCAIS : PREFEITURAS MUNICIPAIS CÂMARAS DE VEREADORES EMPRESAS PRIVADAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS RESULTADOS ESPERADOS : A CONSTRUÇÃO E REVITALIZAÇÃO DE CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA PARA QUE TODOS OS BAIANOS TENHAM ASSEGURADO O SEU DIREITO A CULTURA CONFORME REZA O ARTIGO 227 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIO RELATÓRIO DE ATIVIDADES QUE ESTÃO SENDO REALIZADAS DURAÇÃO DO PROJETO :propostas_secult.indd 239 28/11/2011 12:57:52
  • UNIVERSIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS RESULTADOS ESPERADOS : A CONSTRUÇÃO E REVITALIZAÇÃO DE CENTROS MÚLTIPLOS DE CULTURA PARA QUE TODOS OS BAIANOS TENHAM ASSEGURADO O SEU DIREITO A CULTURA CONFORME REZA O ARTIGO 227 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 240 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIO RELATÓRIO DE ATIVIDADES QUE ESTÃO SENDO REALIZADAS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): 18 MESES PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 02 MÊSES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR SISTEMAS MUNICIPAIS E ESTADUAL DE CULTURA Setorial - Cultura Cigana Projeto : 63 MAPEAMENTO CULTURAL DOS POVOS CIGANOS DA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : OS 26 TERRITÓRIOS, PRIORIZANDO AS REGIÕES COM MAIOR CONCENTRAÇÃO DE COMUNIDADES CIGANAS (CRUZ DAS ALMAS, UTINGA, MIGUEL CALMON, SANTO AMARO, CAMAÇARI, SIMÕES FILHO, CANDEIAS, DIAS DAVILA, SANTO ANTÔNIO DE JESUS, SÃO S. DO PASSÉ, LAURO DE FREITAS, IBIQUERA, JACOBINA, TAPIRAMUTÁ, BOA VISTA DO TUPIM, ITABUNA, ILHÉUS, VERA CRUZ, ALAGOINHAS, JOÃO DOURADO, CAFARNAUM, ITAITÉ, GANDU, SANTA LUZ, MARCIONÍLIO SOUZA, QUEIMADAS, TANCREDO NEVES, TEOLÂNDIA, VENCESLAU GUIMARÃES, VÁRZEA DO POÇO, PIRITIBA, FEIRA DE SANTANA, PORTO SEGURO, ITAMARAJU, ENTRE OUTROS). PÚBLICO ALVO : POVOS CIGANOS DA BAHIA JUSTIFICATIVA : AUSÊNCIA DE MATERIAL TEÓRICO PARA DESENVOLVER AÇÕES NO MEIO ACADÊMICO; RECONHECIMENTO DA DIVERSIDADE DE ETNIAS EXISTENTE ENTRE OS POVOS CIGANOS; RECONHECIMENTO HISTÓRICO: ORIGEM DO POVO CIGANO NO BRASIL É ANTERIOR À CHEGADA DOS NEGROS, POR EXEMPLO; FAZ PARTE DA MATRIZ DE FORMAÇÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA; NECESSIDADE DE CONHECER QUANTOS SÃO OS CIGANOS. OBJETIVO : PRECISAM SABER QUEM SÃO,QUANTOAS SÃO E ONDE ESTÃO; FOMENTAR DE FORMA EXPRESSIVA OS COSTUMES E VALORES INTERNOS; AMPARAR OS MENOS FAVORECIDOS; SUBSIDIAR O PODER PÚBLICO NA IMPLEMEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DIRECIONADAS AO POVO CIGANO; PROMOVER O INTERCAMBIO CULTURAL ENTRE OS DIFERENTES POVOS CIGANOS DO ESTADO ATRAVÉS DA TROCA DE SABERES; FORTALECER OS VALORES CULTURAIS DE CADA POVO CIGANO; FOMENTAR A DIVULGAÇÃO DA FORMAÇÃO DA CULTURA CIGANA PARA A SOCIEDADE. METAS : ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : IBGE SECRETARIA DE SAÚDE PARA INCENTIVO À NATALIDADE (ASPECTO CULTURAL) SEC. DE EDUCAÇÃO INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR (PESQUISA)propostas_secult.indd 240 28/11/2011 12:57:53 PODER PÚBLICO LOCAL
  • ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : 241 IBGE SECRETARIA DE SAÚDE PARA INCENTIVO À NATALIDADE (ASPECTO CULTURAL) SEC. DE EDUCAÇÃO INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR (PESQUISA) PODER PÚBLICO LOCAL RESULTADOS ESPERADOS : MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE AS COMUNIDADES CIGANAS E COM TODA A SOCIEDADE CRESCIMENTO CULTURAL COMO UM TODO ENTRE AS COMUNIDADES SENTIMENTO DE RECONHECIMENTO DA IDENTIDADE CIGANA INCENTIVO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA CIGANA PA NAS ESCOLAS ESTÍMULAR O PÚBLICO JOVEM PARA FREQUENTAR E VALORIZAR A ESCOLA ESTIMULAR A FORMULAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS (FOMENTO DO PODER PÚBLICO) PROMOVER ENCONTROS ENTRE AS DIFERENTES ETNIAS CIGANAS E COMUNIDADES TRADICIONAIS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIRpropostas_secult.indd 241 28/11/2011 12:57:54
  • 242 Setorial - Culturas AfroBrasileiras Projeto : 74 PROJETO FLOR DE ANGAIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : É UM SEGMENTO QUE PERCEBEMOS: - A AUSÊNCIA DE INVESTIMENTOS DIRECIONADOS; - A NECESSIDADE DE DIAGNÓSTICOS E PESQUISAS QUANTITATIVAS TANTO DA CULTURA POPULAR LIGADA A CULTURA AFROBRASILEIRA COMO DOS POVOS DE TERREIROS; - A INEXISTÊNCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCLUSÃO SOCIAL, CULTURA, DIGITAL, POLÍTICA E ECONÔMICA; - A DESCONTINUIDADE DAS TRADIÇÕES CULTURAIS, PRINCIPALMENTE FAMILIARES E LOCAL; - A EXTINÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS TRADICIONAIS LOCAIS; - A DIFICULDADE DE ACESSAR A POLÍTICA DE EDITAIS DEVIDO A BUROCRACIA, A DIFICULDADE DE ACESSO A INTERNET, E CONDIÇÕES DE ATENDER AS SUAS EXIGÊNCIAS. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : MUNICÍPIOS QUE ADERIREM A PROPOSTA. PÚBLICO ALVO : POPULAÇÕES ORIUNDAS DAS CULTURAS TRADICIONAIS DE MATRIZES AFRICANAS, AGENTES, GESTORES E EMPREENDEDORES CULTURAIS. JUSTIFICATIVA : OBJETIVO : - CRIAR UMA COORDENAÇÃO DENTRO DAS SECRETARIAS DE CULTURA MUNICIPAIS PARA ATENDER AS ESPECIFICIDADES DA CULTURA AFROBRASILEIRA (COMUNIDADES TRADICIONAIS E POVOS DE TERREIROS), GARANTINDO A TRANSVERSALIDADE INSTITUCIONAL; - ASSEGURAR RECURSOS FINANCEIROS DESTINADOS A ATENDER ESSAS DEMANDAS; - DIMINUIR A AUSÊNCIA E NEGLIGÊNCIA DO PODER PÚBLICO. METAS : - MINIMIZAR AO MÁXIMO A BUROCRACIA, COM A GARANTIA DO APOIO DIRETO ATRAVÉS PRÊMIOS, CONVÊNIOS, INVESTIMENTO EM ESPAÇOS CULTURAIS, ALÉM DE OUTRAS FORMAS DE FINANCIMENTO (LEI N° 8899/2003 - LEI DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA TRADICIONAL E POPULAR) - GARANTIR UM PERCENTUAL DE VAGAS DE REPRESENTANTES DA CULTURA AFROBRASILEIRA PROPORCIONAL AOS OUTROS SEGMENTOS DA CULTURA DENTRO DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PARCERIAS LOCAIS : SECRETARIAS E CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA E DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL, COMUNIDADES TRADICIONAIS DE MATRIZ AFRICANA, GESTORES, AGENTES E EMPREENDEDORES CULTURAIS, PONTOS DE CULTURAS, ORGÃOS DO GOVERNO ESTADUAL E FEDERAL SOBRETUDO AS ESPECÍFICAS (MINC, SEPPIR, MDA, SECULT, SEPROMI, SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SECRATARIA DE DIREITOS HUMANOS), BEM COMO A INICIATIVA PRIVADA. RESULTADOS ESPERADOS : - COMUNIDADES DE MATRIZES AFRICANAS TRADICIONAIS ATENDIDAS POR POLÍTICAS CULTURAIS DE INCLUSÃO SOCIAL, DIGITAL, ECONÔMICA; - FORTALECIMENTO DA CULTURA ANCESTRAL; - MAIOR PARTICIPAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS NO CALENDÁRIO CULTURAL DO ESTADO; - MAIOR PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO LOCAL NAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DE SEUS MUNICÍPIOS; - CUMPRIMENTO DA LEI N° 8899/2003 - LEI DOS MESTRES DOS SABERES E FAZERES DA CULTURA TRADICIONAL E POPULAR; - PRESERVAÇÃO E DIVULGAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS LOCAIS; - AUMENTO DO NÚMERO DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE CULTURA ASSIM COMO OS CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA E DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL; - DESCENTRALIZAÇÃO E ACESSIBILIDADE DOS RECURSOS DISPONÍVEIS NOS EDITAIS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : - RELATÓRIOS, PESQUISAS, PESQUISAS DE OPINIÃO, MAPEAMENTOS, DIAGNÓSTICOS, NÚMERO DE COMUNIDADES E GRUPOS CULTURAIS CONTEMPLADOS, CRESCIMENTO DE INSTÂNCIAS QUE DEBATAM CULTURA E PROMOÇÃO DA IGUALDADE NOS MUNICÍPIOS, ANÁLISE DO NÚMERO DE ACESSO DAS COMUNIDADES AFRODESCENDESTES AOS EDITAIS. DURAÇÃO DO PROJETO : PERMANENTE VALOR ESTIMADO : Setorial de Patrimônio Culturalpropostas_secult.indd 242 28/11/2011 12:57:54
  • PERMANENTE VALOR ESTIMADO : 243 Setorial de Patrimônio Cultural Projeto : 31 MUNICIPALIZAÇÃO DA GESTÃO PATRIMONIAL NA BAHIA DIAGNÓSTICO SETORIAL : A DEFINIR LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE DA BAHIA PÚBLICO ALVO : MUNICÍPIOS, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO E PESQUISA, GESTORES E PRODUTORES CULTURAIS, LIDERANÇAS COMUNITÁRIAS. JUSTIFICATIVA : A DEFINIR OBJETIVO : ESTRUTURAR AS COMUNIDADES E OS MUNICÍPIOS PARA A GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL. ESTIMULAR E DAR SUPORTE À ESTRUTURAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE CONSELHOS MUNICIPAIS DE CULTURA. ELABORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DA LEI DE REDISTRIBUIÇÃO DO ICMS COM BASE NO CRITÉRIO PATRIMONIAL. CRIAÇÃO DE UMA REDE DE INTEGRAÇÃO E DIFUSÃO DE GESTÃO PATRIMONIAL. METAS : 1. IMPLANTAR UM SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DIFERENCIADO DE COTAS PARTE DO ICMS, DENOMINANDO- O DE ICMS PATRIMONIAL; 2. IMPLANTAR CENTROS DE REFERÊNCIA PATRIMONIAL, UTILIZANDO PREFERENCIALMENTE OS CENTROS CULTURAIS EXISTENTES, INCLUINDO AS ATIVIDADES DE TRANSMISSÃO DOS SABERES E FAZERES TRADICIONAIS. 3. CRIAÇÃO DE UMA PLATAFORMA COLABORATIVA PARA SUSTENTAÇÃO DA REDE DE INTEGRAÇÃO E DIFUSÃO DE GESTÃO PATRIMONIAL, ENTRE MUNICIPALIDADES. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : A DEFINIR PARCERIAS LOCAIS : ARTICULAÇÃO JUNTO ÀS SECRETARIAS DE PLANEJAMENTO, MEIO AMBIENTE E FAZENDA PARA ELABORAÇÃO DA LEI DE REDISTRIBUIÇÃO DO ICMS COM BASE NO CRITÉRIO PATRIMONIAL. RESULTADOS ESPERADOS : MUNICÍPIOS, ONGS, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS DE ENSINO E PESQUISA. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : A DEFINIR DURAÇÃO DO PROJETO : A DEFINIR VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Vitória da Conquista Projeto : 434 PLANO DE TODAS E TODOS NÓS! DIAGNÓSTICO SETORIAL : FRAQUEZA PLANO AINDA EM FASE DE CONSTRUÇÃO FORÇA COLEGIADOS TERRITORIAIS SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA OPORTUNIDADE PLANO AINDA EM FASE DE CONSTRUÇÃO POSSIBILIDADE DE REVISÃO AMEAÇA SOCIEDADE E PARLAMENTARES PRECONCEITUOSOS LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : ESTADO DA BAHIA PÚBLICO ALVO : TODA A POPULAÇÃO DO ESTADO JUSTIFICATIVA :propostas_secult.indd 243 28/11/2011 12:57:55
  • 244 A CULTURA SURGE COMO O GRANDE FATOR DE CRIATIVIDADE E HUMANIZAÇÃO DO AMBIENTE SOCIAL, DE COESÃO ENTRE OS DIVERSOS GRUPOS E INDIVÍDUOS QUE CONVIVEM NOS SEUS ESPAÇOS, SE CONSTITUINDO NO VERDADEIRO ELO DE RELACIONAMENTO ENTRE O SEU PASSADO E FUTURO. PARA ISSO É PRECISO QUE HAJA DEFINIDO CONCEITOS E PRINCÍPIOS DE POLÍTICA CULTURAL, APRESENTANDO UM AMPLO DIAGNÓSTICO E APONTANDO OS DESAFIOS A SEREM SUPERADOS, PENSANDO E ESTRUTURANDO O DESENVOLVIMENTO CULTURAL DA CIDADE E DA ZONA RURAL. UM PLANO TERRITORIAL DE CULTURAL PRECISA PROPOR UMA POLÍTICA DE TRANSVERSALIDADE ONDE A CULTURA ATUE INTEGRADA ÀS OUTRAS ÁREAS DA GESTÃO E INTERAGINDO COM A DINÂMICA DA CIDADE E DOS CIDADÃOS. UM PLANO DE CULTURA PRECISA SIGNIFICAR A CONSOLIDAÇÃO DE UM GRANDE PACTO POLÍTICO NO CAMPO DA CULTURA QUE, TRANSFORMADO EM LEI, DARÁ ESTABILIDADE INSTITUCIONAL, ASSEGURANDO A CONTINUIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA. O PLANO DEFINE OS CONCEITOS DE POLÍTICA CULTURAL, APRESENTA DIAGNÓSTICOS E APONTA OS DESAFIOS A SEREM ENFRENTADOS EM CADA ÁREA CULTURAL, FORMULA DIRETRIZES GERAIS E ESTRUTURA A INTERVENÇÃO DO GOVERNO ATRAVÉS DE PROGRAMAS ESTRATÉGICOS QUE AGRUPAM TEMATICAMENTE OS PLANOS, PROGRAMAS, PROJETOS E AÇÕES A SEREM IMPLEMENTADOS. MAS PARA ISSO, É NECESSÁRIO QUE OS PLANOS TERRITORIAIS SEJAM AVALIADOS PELO ESTADO DA BAHIA NO INTUITO DE GARANTIR QUE SEJAM CONSTRUÍDOS EM CONSONÂNCIA COM O PLANO ESTADUAL E EM RESPEITO A TODAS AS INTERFACES DOS DIREITOS HUMANOS COM ACRÉSCIMO DE POLÍTICAS DE VALORIZAÇÃO DAS ESPECIFICIDADES DE GÊNERO, IDENTIDADE DE GÊNERO, RAÇA/ETNIA, DEFICIÊNCIA, TERRITORIALIDADE, GERAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO SEXUAL EM TODAS AS AÇÕES, PROJETOS E ATIVIDADES QUE COMPÕE O SISTEMA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA. OBJETIVO : GARANTIR QUE OS PLANOS MUNICIPAIS DE CULTURA SEJAM PAUTADOS NA INTERSETORIALIDADE DOS DIREITOS HUMANOS COM ACRÉSCIMO DE POLÍTICAS DE VALORIZAÇÃO DAS ESPECIFICIDADES DE GÊNERO, IDENTIDADE DE GÊNERO, RAÇA/ETNIA, DEFICIÊNCIA, TERRITORIALIDADE, GERAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO SEXUAL EM TODAS AS AÇÕES, PROJETOS E ATIVIDADES QUE COMPÕE O SISTEMA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA METAS : ACOMPANHAMENTO E REVISÃO DOS PLANOS TERRITORIAIS PARA QUE TODAS AS AÇÕES, ATIVIDADES E PROJETOS GARANTAM QUE, PELO MENOS, 50% DO PÚBLICO ATENDIDO CONTEMPLEM OS PRINCÍPIOS DOS DIREITOS HUMANOS COM ACRÉSCIMO DE POLÍTICAS DE VALORIZAÇÃO DAS ESPECIFICIDADES DE GÊNERO, IDENTIDADE DE GÊNERO, RAÇA/ETNIA, DEFICIÊNCIA, TERRITORIALIDADE, GERAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO SEXUAL; 27 PLANOS TERRITORIAIS CRIADOS EM CONSONÂNCIA COM AS DIRETRIZES DO PLANO ESTADUAL. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): CONFERÊNCIAS SETORIAIS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): REVISÃO DOS PLANOS E CONSULTA PÚBLICA PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO): PLANO FORMATADO PARCERIAS LOCAIS : COLEGIADOS TERRITORIAIS RESULTADOS ESPERADOS : 27 PLANOS TERRITORIAIS CRIADOS EM CONSONÂNCIA COM AS DIRETRIZES DO PLANO ESTADUAL. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : VALIDAÇÃO PÚBLICA DOS PLANOS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO: ENQUANTO DURAR A ELABORAÇÃO DOS PLANOS PRODUÇÃO: REVISÃO (6MESES) E CONSULTA PÚBLICA (1MÊS) PÓS-PRODUÇÃO: HOMOLOGAÇÃO DO PLANO VALOR ESTIMADO :propostas_secult.indd 244 28/11/2011 12:57:55
  • 245 CONFERÊNCIA SETORIAL DE CULTURA PARA A INFÂNCIA PROPOSTA PARA O SUB-EIXO GESTÃO DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS GT / EIXO CRIAÇÃO DE CENTROS CULTURAIS, ESPORTIVOS E DE LAZER PARA A INFÂNCIA PROJETO DIAGNÓSTICO SETORIAL LOCAL(S) PARA REALIZAÇÃO PÚBLICO ALVO CRIANÇAS DE 0 A 12 ANOS JUSTIFICATIVA RESPEITAR O DIREITO DE BRINCAR, PRATICAR ESPORTE E SE DIVERTIR IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO DE HÁBITOS LOCAIS E NECESSIDADE DAS AÇÕES QUE POSSIBILITEM INTERCÂMBIO DOS DIVERSOS SABERES. GARANTIR O DIREITO DE BRINCAR ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DE CENTRO DE CULTURA, ESPORTE E LAZER PARA CRIANÇAS, OU SEJA ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA E DE EDUCAÇÃO, QUINTAIS ABERTOS ONDE AS CRIANÇAS POSSAM BRINCAR ESTABELECENDO CONTATO COM A NATUREZA , RECEBER OFICINAS PERMANENTE DE LINGUAGENS ARTISTICAS E CONTATO COM MESTRES DA CULTURA POPULAR; OBJETIVO ASSISTIR PRODUÇÕES; RESSIGNIFICAR ESPAÇOS CULTURAIS EXISTENTES; GARANTIR ACESSIBILIDADE AS CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS; PROPORCIONAR INTERCÂMBIO DE CULTURA LOCAL ENTRE VÁRIAS REGIÕES DO ESTADO; DIFUNDIR E MANTER OS ESPORTES E ATIVIDADES LUDICAS EM ESPAÇOS APROPRIADOS COM MATERIAIS E EQUIPAMENTOS ADEQUADOS METAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO PARCERIAS LOCAIS RESULTADOS ESPERADOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DURAÇÃO DO PROJETO VALOR ESTIMADO CONFERÊNCIA LIVRE PRISIONAL (PROPOSTAS PARA O SUB-EIXO GESTÃO DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS) A) Pensar junto com a SEAP espaços para desenvolver atividades culturaispropostas_secult.indd 245 28/11/2011 12:57:55
  • 246 Eixo VI Redes Produtivas e Serviços Criativospropostas_secult.indd 246 28/11/2011 12:57:56
  • 247 VI. REDES PRODUTIVAS E SERVIÇOS CRIATIVOS ELOS DAS REDES PRODUTIVAS Bacia do Rio Corrente Projeto : 327 FOMENTO AOS GRUPOS ARTÍSTICOS POR TERRITÓRIOS DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇAS: ARTESANATO - BIJOUTERIAS; BORDADOS; PENEIRAS; BALAIOS; ESTEIRAS DIVERSAS;, REDES; PANELAS E VASOS DE ARGILA; BISCUIT; FUXICO; CROCHÊ; COLHER DE PAU; MÓVEIS DE BURITI; BONECAS DE CABAÇA, PALHA DE MILHO E BUCHA VEGATAL;TEAR. DANÇAS- HIP HOP; FREE STEP; REISADO/TERNO DE REIS; QUADRILHA ESTILIZADA. MÚSICA - REPENTISTAS; COMPOSITORES; REISADO; FILARMÔNICA; CANTORES DIVERSOS; VIOLEIROS; SANFONEIROS; CARPIDEIRAS. ESCRITORES; POETAS; ENCONTRO DE TEATRO; FORUM DE TEATRO. OPORTUNIDADE: IMPLEMENTAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS NAS ESCOLAS; IMPLANTAÇÃO DE CURSOS PROFISSIONALIZNTES; MELHORIA DA FORMA DE DIVULGAÇÃO DAS INFORMAÇÕES SOBRE PROJETOS; OPORTUNIZAR OFICINAS DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS; RETRATE (QUALIFICAÇÃO DOS ARTISTAS DO TERRITÓRIO). FRAQUEZAS: FALTA DE APOIO; FALTA DE ESPAÇOS PARA GRUPOS CULTURAIS; FALTA DE INFORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DOS GRUPOS TERRITORIAIS; FALTA DE INCENTIVO E MOTIVAÇÃO DOS GRUPOS REGIONAIS. AMEAÇAS: ÊXODO ARTÍSTICO; FALTA DE DIVULGAÇÃO DOS EDITAIS QUE NÃO SEJA A INTERNET; MÁ DISTRIBUIÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS; DESVALORIZAÇÃO DA ARTE TERRITORIAL; AVANÇO TECNOLÓGICO DESEQUILIBRADO; ALIENAÇÃO DA MÍDIA. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIO DA BACIA DO RIO CORRENTE PÚBLICO ALVO : ARTISTAS DE TODAS AS LINGUAGENS JUSTIFICATIVA : AS LINHAS DE FOMENTO DISPONIBILIZADAS PELO ESTADO SÃO INSUFICIENTES PARA ATENDER AS DEMANDAS DAS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS DOS TERRITÓRIOS. TENDO EM VISTA A QUANTIDADE DE EDITAIS DISPONIBILIZADOS POR TERRITÓRIOS SEJAM AUMENTADAS, DE MANEIRA QUE ABRANJAM TODOS OS TERRITÓRIOS, SURGE UMA NECESSIDADE DO GOVERNO DO ESTADO DAR UMA ATENÇÃO ESPECIAL AS DEMANDAS DE CADA REALIDADE. OBJETIVO : PROPORCIONAR SUSTENTABILIDADE AOS GRUPOS ARTÍSTICOS DE CADA TERRITORIO. ESTIMULAR TODA A POPULAÇÃO LOCAL A PARTICIPAR DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS EXISTENTES EM COMUNIDADES OU REGIÕES. RECONHECER E VALORIZAR AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS DE CADA TERRITÓRIO. DEMOCRATIZAR OS RECURSOS DESTINADOS A CULTURA DO ESTADO DA BAHIA, VALORIZANDO E DIFUNDINDO AS RAÍZES CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS METAS : APOIAR NO MÍNIMO 60 % DOS GRUPOS ARTÍSTICOS DO TERRITÓRIO EM DOIS ANOS FAZENDO COM QUE AS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS SE FORTALEÇAM, COM INTUITO DE DEMOCRATIZAR O ACESSO AS LINHAS DE FOMENTO DISPONIBILIZADAS PELA SECULT- BA SERÃO FINANCIADAS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS PROPORCIONANDO A VALORIZAÇÃO E A DIFUSÃO DA CULTURA DO TERRITÓRIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : Pré-produção (preparativos): DIVULGAÇÃO POR MEIO DE JORNAIS, REVISTAS, RÁDIOS, CARTAZES, PANFLETAGENS E ETC. DOS EDITAIS DISPONIVEIS. Produção (realização do projeto) INFORMATIZAR POR MEIO DOS SECRETARIOS DE CULTURA DE CADA MUNICIPIO, CAPACITANDO OS AGENTES CULTURAIS NA ELABORAÇÃO DOS SEUS PROJETOS.propostas_secult.indd 247 28/11/2011 12:57:56
  • 248 Pós-produção (avaliação de resultados e elaboração de relatório) RELATÓRIO DAS PRESTAÇÕES DE CONTA DOS PROJETOS; AVALIAÇÃO PARCERIAS LOCAIS : EMPRESAS DA REGIÃO SECRETÁRIOS DE CULTURA SINDICATOS IGREJAS COLEGIADO DO TERRITÓRIO DA BACIA DO RIO CORRENTE SECULT RESULTADOS ESPERADOS : EFETIVAÇÃO DOS GRMUPOS ARTÍSTICOS TORNANDO-OS AUTO SUFICIENTES PARA CONTINUAREM PRODUZINDO SUAS ATIVIDADES CULTURAIS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : RELATÓRIOS CÓPIAS DE DICULGAÇÃO DO PROJETO PRESTAÇÃO DE CONTAS DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 03 MESES PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO): DE 1 A 2 ANOS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO): 6 MESES VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 328 PROJETANDO A CULTURA DIAGNÓSTICO SETORIAL : A SECULT E OUTROS ORGÃOS DE FOMENTO A CULTUTRA, TEM LANÇADO NOS ULTIMOS ANOS EDITAIS QUE CONTEMPLAM DIVERSAS ÁREAS DA PRODUÇÃO CULTURAL. ENTRETANTO OS AGENTES CULTURAIS DOS TERRITORIOS TEM DIFICULDADES TECNICASA NA ELABORAÇÃO DOS PROJETOS E NO CUMPRIMENTO DA BUROCRACIA ESTATAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITORIOS DE IDENTIDADES DA BAHIA. PÚBLICO ALVO : PRODUTORES E FAZEDORES DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA. JUSTIFICATIVA : EM RAZÃO DAS DIFICULDADES TECNICAS E BUROCRATICAS DOS AGENTES CULTURAIS DE TODOS OS TERRITORIOS, FAZ, SE NECESSARIOS A CONSTITUIÇÃO DE UM NUCLEO TÉCNICO DE PROJETOS NA SECULT, PARA ATENDIMENTO EM TODO ESTADO, FACILITANDO O ACESSO DOS RECURSOS NACESSÁRIOS PARA A DINAINIZAÇÃO DOS PROJETOS CULTURAIS. OBJETIVO : CONSTRUIR UM NUCLEO TÉCNICO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E DESBUROCRATIZAÇÃO DAS AÇOES CULTURAIS. FACILITAR O ACESSO DOS FAZEDORES E PRODUTORES DE CULTURA AOS RECURSOS DO ESTADO. ORIENTAR A EXECUSSAO DOS PROJETOS PARA OTIMIZAR. METAS : DESIGNAR UM TECNICO PARA ACOMPANHAR CADA TERRITÓRIO. ATENDER ANUALMENTE 10 PROJETOS EM CADA TERRITORIO. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : ENVIAR PROJETO DE LEI PARA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA, VISANDO O NÚCLEO TÉCNICO DE PROJETOS DA SECULT. IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DA SECULT. OFICINAS E CURSOS DE ELABORAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS. PARCERIAS LOCAIS : PODERES EXECUTIVOS MUNICIPAIS, ENTIDADES CULTURAIS E FAZEDORES DE CULTURA. RESULTADOS ESPERADOS :propostas_secult.indd 248 28/11/2011 12:57:56
  • 249 AUMENTAR O NÚMERO DE PROJETOS APROVADOS EM TODOS OS TERRITÓRIOS DA BAHIA OTIMIZAR OS RESULTADOS ALCANÇADOS COM A APLICAÇÃO DOS RECURSOS DOS PROJETOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : ATRAVÉS DE REUNIÕES; RELATÓRIOS ELABORADOS EM PARCERIAS DA COMUNIDADE CULTURAL COM OS TÉCNICOS DA SECULT. DURAÇÃO DO PROJETO : TEMPO INDETERMINADO. VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Projeto : 343 AGENDA CULTURAL DIAGNÓSTICO SETORIAL : FORÇA: DIVERSIDADE DE PRODUTOS CULTURAIS E ARTÍSCOS; GASTRONOMIA; CARNAVAL OPORTUNIDADES: TURISMO; GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA, ATRAVÉS DO TURISMO DESENVOLVIMENTO DOS TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE; FRAQUEZAS: POUCA DIVULGAÇÃO DOS PRODUTOS E DA GASTRONOMIA REGIONAL; NÃO ARTICULAÇÃO ENTRE OS TERRITÓRIOS; FALTA DE INVESTIMENTO DO GOVERNO ESTADUAL; AMEAÇAS: DIMINUIÇÃO DO NÚMERO DE ARTISTICAS E PRODUTORES CULTURAIS; PERDA DA IDENTIDADE CULTURAL. LOCAL(IS) PARA REALIZAÇÃO : TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE. PÚBLICO ALVO : POPULAÇÃO EM GERAL, AGÊNCIAS DE VIAGENS, TURISTAS, ETC. JUSTIFICATIVA : DEVIDO A AUSÊNCIA DE UM VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO, ACOMPANHAMENTO E RELACIONAMENTO CULTURAL, SURGE A NECESSIDADE DE SE CONSTRUIR UMA AGENDA CULTURAL, A NIVEL ESTADUAL PARA ORGANIZAR A EXECUÇÃO DOS EVENTOS CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS. OBJETIVO : CRIAR UMA AGENDA CULTURAL, QUE POSSA DIVULGAR E ORGANIZAR OS EVENTOS CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS; POSSIBILITAR A ARTICULAÇÃO ENTRE AGENTES CULTURAIS, PODER PÚBLICO E PRIVADO; OPORTUNIZAR EMPREGO E RENDA POR MEIO DOS BENS E PRODUTOS CULTURAIS DOS TERRITÓRIOS; FACILITAR A COMERCIALIZAÇÃO DOS BENS CULTURAIS DO TERRITÓRIO; FOMENTAR A ECONOMIA TERRITORIAL; INTEGRAR OS AGENTES DE CULTURA, POR MEIO DE VEICULO VIRTUAL DE ABRAGÊNCIA MUNDIAL; DIVULGAR AS CULTURAS E A DIVERSIDADE DOS TERRITÓRIOS. METAS : ELABORAR UM PROJETO PARA A ELABORAÇÃO DA AGENDA CULTURAL; PROPORCIONAR EMPREGO E RENDA PARA OS 417 MUNICIPIOS DA BAHIA; DIVULGAR OS TERRITÓRIOS. ESTRATÉGIAS DE AÇÃO : PRÉ-PRODUÇÃO: CONTRATAR UM PROFISSIONAL PARA ELABORAÇÃO DO SITE E DO BLOG.propostas_secult.indd 249 28/11/2011 12:57:56
  • 250 PRODUÇÃO: CRIAÇÃO DO SITE E DO BLOG. PÓS-PRODUÇÃO: DIVULGAÇÃO DO SITE E DO BLOG NAS REDES DE RELACIONAMENTO. PARCERIAS LOCAIS : PRODUTORES CULTURAIS, PREFEITURAS, SECRETARIAS DE ESTADO, ASSOCIAÇÕES, ONG´S, CASAS DE CULTURA, COLEGIADOS, PONTOS DE CULTURA, COOPERATIVAS, UNIVERSIDADES, ETC. RESULTADOS ESPERADOS : OS RESULTADOS ESPERADOS SÃO: AGENDA CULTURAL CRIADA; TERRITÓRIOS DIVULGADOS; PRODUTORES CULTURAIS, INTEGRADOS, VALORIZADOS E RECONHECIDOS. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS : PESQUISA DE AVALIAÇÃO E ENQUETES ATRAVÉS DO SITE E DO BLOG. DURAÇÃO DO PROJETO : PRÉ-PRODUÇÃO (PREPARATIVOS): 01 MÊS PRODUÇÃO (REALIZAÇÃO DO PROJETO) 01 MÊS PÓS-PRODUÇÃO (AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO) 01 MÊS VALOR ESTIMADO : A DEFINIR Baixo Sul Projeto : 556 DIVULGAÇÃO DO PATRIMONIO CULTURAL