Noção sistema agrário

1,939 views
1,817 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,939
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,197
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Noção sistema agrário

  1. 1. Maneira como os habitantes de uma povoação rural subdividem e cultivam as suas terras aráveis, prados e pastagens – John Small e Michael Witherick. Conjunto das práticas de cultivo ou de criação de gado; designa, em sentido restrito, a associação de produtos cultivados, a sua eventual rotação no quadro do afolhamento e os calendários agrícolas. Num sentido mais lato, tem também em consideração as técnicas utilizadas – Pascal Baud, Serge Bourgeat e Catherine Brás. Conjunto de fatores físicos, humanos e económicos que o homem faz interagir para obter alimentos e rendimentos – José Diniz. Resumindo, um sistema é um conjunto de “partes”, de subsistemas, que interagem entre si.
  2. 2. AGRICULTURA SISTEMA SUBSISTEMAS POLÍTICO DEMOGRÁFICO/CULTURAL ECOLÓGICO ECONÓMICO EXTERNOS DE PRODUÇÃO FUNCIONAL SOCIAL INTERNOS Segundo José Diniz ………. a é formado por três quatro
  3. 3. SUBSISTEMA SOCIAL Estrutura física da propriedade. - Parcelaria - Contínua Propriedade agrícola: - Individual - Cooperativa - Coletiva Dimensão da propriedade: - Minifúndio - Latifúndio - Grande exploração Exploração da terra: - Direta - Indireta - Parceria - Arrendamento
  4. 4. SUBSISTEMA FUNCIONAL Utilização da terra: - Terras de cultivo - pastagens Intensidade agrícola: - Aplicação de capital ou de terra Técnicas e sistemas de cultivo: - Rotação - Irrigação …
  5. 5. SUBSISTEMA DE PRODUÇÃO Orientação agrícola Produtividade do trabalho Rendimento da terra Especialização agrícola
  6. 6. Perspetiva SistemadeCultura Geográfica Económica ProdutividadeeRendimento RegimeIntensivo Tradicional Ocupação total do solo: Policultura Rotação de culturas Monocultura rizícola Tradicional Rendimentos variáveis Baixa produtividade Moderna Ocupação total do solo Especialização cultural Pousios produtivos Moderna Rendimentos altos Produtividades elevadas RegimeExtensivo Tradicional Ocupação parcial do solo Pousio, afolhamento, rotação de culturas (cerealíferas de sequeiro) Tradicional Rendimentos muito baixos Produtividades baixíssimas Moderna Ocupação parcial do solo Agricultura de plantação Introdução do set-aside (PAC) Moderna Rendimentos altos Produtividades elevadas
  7. 7. Rendimento à terra Produtividade ao trabalho
  8. 8. • Produção obtida • Área ocupada Rendimento= • Produção obtida • Nº de trabalhadores/nº de horas Produtividade=
  9. 9. Rendimento de cereais (Kg/Ha) País Emprego na agricultura (% do total o emprego) 6 900 Alemanha 2 8 587 Bélgica 1 3 533 Finlândia 4 7 524 França 3 4 303 Portugal 11 7 114 República da Coreia 7 3 650 África do Sul 5 3 493 Filipinas 33 1 017 Marrocos 40 Nestes dados extraídos do Banco Mundial constatam-se várias realidades: Os países ricos obtêm os valores mais elevados de rendimento de cereais O valor mais baixo registado pela Finlândia será explicado pelas condições climáticas pouco favoráveis Os países mais pobres registam os valores mais baixos de rendimento. Os países mais industrializados apresentam menor percentagem de ativos na agricultura dada a forte mecanização presente nos campos. Os países em desenvolvimento ainda registam valores elevados de mão de obra nos campos. Portugal, comparativamente a alguns dos países membros da UE apresenta menos rendimento na produção de cereais e menor produtividade traduzida pela maior percentagem de ativos. O rendimento da Coreia do Sul deve-se essencialmente à produção de arroz e a uma produtividade alta – 7% de ativos.
  10. 10. Neste planisfério publicado pelo Banco Mundial observam-se os contrastes de rendimento de cereais por hectare. Sobressaem valores mais elevados em países com maiores condições técnicas e onde as condições climáticas são mais favoráveis.

×