Aspectos do litoral_1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Aspectos do litoral_1

on

  • 292 views

 

Statistics

Views

Total Views
292
Views on SlideShare
105
Embed Views
187

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

6 Embeds 187

http://irrml.blogspot.pt 163
https://irrml.blogspot.com 8
http://irrml.blogspot.com.br 7
https://www.blogger.com 4
http://irrml.blogspot.com 3
http://irrml.blogspot.nl 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Aspectos do litoral_1 Presentation Transcript

  • 1. Porto de Leixões
  • 2. Foz do Rio Lima. Porto de Viana do Castelo e, em segundo plano, praias
  • 3. Litoral a Norte de Viana do Castelo: costa baixa e rochosa. A superfície litoral testemunha o recuo do mar.
  • 4. Litoral de Esposende visto da arriba fóssil - formada há cerca de 80 mil anos
  • 5. Pormenor do mapa topográfico onde se pode visionar parte da arriba fóssil de Esposende. Nesta área, a cota máxima representada atinge os 183m e a arriba estende-se paralelamente à linha de costa. Percorrendo este espaço , é possível encontrar inúmeros vestígios de fósseis datados da formação das primeiras plantas terrestres. De épocas mais recentes, surgem vestígios que marcam a presença do homem por estas paragens – dólmens e mamoas (cerca de 5 mil anos). Há ainda castros que abrigaram os povos galaicos antes da chegada dos romanos. Com o advento da romanização os povos viraram-se para as planícies. No mundo medieval o monte de S. Lourenço serviu de base à edificação de um pequeno castelo, que terá sobrevivido aos ataques de Normandos (Vikings) e almorávidas.
  • 6. Vista da arriba fóssil a partir de Esposende (avenida marginal que acompanha o rio Cávado no seu curso final até à foz)
  • 7. Nesta outra imagem do litoral norte vêem-se rochas fortemente desgastadas que pertencem ao Maciço Antigo. Aqui, a costa é baixa e rochosa e está a formar-se uma estreita faixa arenosa.
  • 8. Praia da Póvoa de Varzim – Litoral Norte
  • 9. Haff-delta de Aveiro Formou-se pela acumulação de sedimentos - de origem marinha, depositados por correntes marítimas - de origem fluvial, transportados pelo rio Vouga os quais foram formando um cordão litoral (restinga) paralelo à costa, impedindo o contacto do rio com o mar e acelerando o seu assoreamento (depósito de areia). O assoreamento, muito intenso e rápido, acabou por aproximar as duas restingas (de sentido norte-sul e sul-norte); a comunicação das águas da laguna e do Atlântico fazia-se por uma passagem estreita – a BARRA - que acabou por se fechar no século XVIII. Para evitar prejuízos decorrentes desta situação, rasgou-se uma abertura definitiva para facilitar o desassoreamento.
  • 10. V i s t a a é r e a
  • 11. Haff-delta (“Ria”) de Aveiro
  • 12. Laguna de Aveiro – ao fundo o Maciço Antigo
  • 13. Sedimentação na Laguna de Aveiro
  • 14. Cabo Mondego
  • 15. Cabo Mondego