Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Reportagem da fr 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
481
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Palmas & Palmadas A coluna Palmas & Palma- das conta a história de Ge- raldo Monteiro dos San- tos, um artista que passou 25 anos de sua vida em- baixo de uma lona de cir- co. Hoje, aos 88 anos, ain- da toca em seu violão anti-C1 Araçatuba, domingo, 2 de outubro de 2011 gas serestas.C4TEATROApós duas décadas, Castro Alves reabre suas portas Araçatuba fundidade do palco é maior que a Talita Rustichelli do Teatro Paulo Alcides Jorge, que talita.nayla@folhadaregiao.com.br poderia ser uma opção, mas é inade- quado para determinados espetácu- arece que Dionísio (ou Ba- los que virão", diz. O palco do "Cas-P co) deu uma pausa nas be- bedeiras e festanças, paracomeçar a ouvir as preces da clas- tro Alves" mede agora 8 metros de largura por 9 de profundidade, e o do Paulo Alcides, 10 por 6 m.se artística e do público araçatuben- Ainda em relação ao Paulo Al-ses. Após quase duas décadas com cides Jorge, algumas das vantagenssuas atividades suspensas, o teatro do "novo" teatro estão relacionadasCastro Alves (anexo à Casa da Cul- às 220 cadeiras novas e mais con-tura Adelino Brandão, no Centro fortáveis (inclusive espaços espe-da cidade) finalmente reabrirá suas ciais para cadeirantes), ao ar-condi-portas para a sua finalidade real. cionado silencioso, e aos camarins, O espaço, que já passou de um pouco mais amplos.palco de renomados artistas da mú-sica e das artes cênicas a "depósito MUDANÇASde poeira" entre uma administra- Segundo o diretor de Cultura,ção e outra, será utilizado para Alexandre Melinsky, foram preser-apresentações do Festara (Festival vados apenas o espaço interno e osde Teatro de Araçatuba), que acon- formatos originais de plateia e bocatece de 14 a 23 de outubro. de cena. "Quase tudo foi transfor- Dez dos 26 espetáculos da mado. O palco foi ampliado e foi Fotos: Valdivo Pereira/Folha da Região - 29/09/2011programação do festival serão reali- construída a caixa cênica para urdi-zados no local. Mas não se trata de mento; dois camarins com banhei-uma inauguração oficial. De acordo Embora as obras do espaço ainda não estejam concluídas, o velho Castro Alves ros foram feitos nas laterais; uma ca-com o secretário de cultura do mu- será reaberto para o Festara, que acontece de 14 a 23 de outubro; dos 26 espetáculos bine técnica foi construída na pare-nicípio, Hélio Consolaro, será uma do festival, 10 serão realizados no teatro de do fundo, onde existia o painel"ocupação", já que as obras ainda do Franco da Sermide, que foi con-não estarão completamente finaliza- denado pelo tempo e sem condi-das na data de início do Festara. ções de restauração", diz. A reinauguração estava previs- Também o forro, o telhado, ata para este mês mas, segundo o se- parte elétrica e a hidráulica foramcretário, atrasos decorrentes de bu- refeitos, a fim de separá-los da estru-rocracias de processos licitatórios tura da Casa da Cultura, pois "eraimpediram que isso acontecesse. IDEALIZADOR tudo interligado e velho", como afir-Até a última quinta-feira, ainda es- O italiano Franco Baru- ma Melinsky. "Além disso, os equi-tavam sendo instalados os equipa- selli, 81 anos, foi o pamentos de som e luz são moder-mentos de som, iluminação, e falta- responsável pela cons- nos; as mesas, por exemplo, são di-va concluir a raspagem e imper- trução e administração gitalizadas e programáveis. Todosmeabilização do palco, instalação inicial do teatro de última geração", complementa.de aparelhos de ar-condicionado,carpete, cabine de som, entre ou- REABERTURAtras coisas. Consolaro afirma que A data da reabertura oficial dotodas as empresas contratadas se espaço, o secretário preferiu não pre-comprometeram a entregar toda a ver. "Gostaríamos que fosse no ani-parte interna pronta até dia 14. versário da cidade, mas corre-se o "A parte de fora ficou inclusa risco de o novo processo licitatórioem outra licitação. A prefeitura li- interferir novamente na data. Te-berou R$ 500 mil para as obras, mos de esperar", diz. Ele afirma quesendo que o preço médio dos con- a cerimônia deverá incluir apresen-correntes da licitação era de R$600 mil. No pregão, abaixou paraR$ 400 mil, então ficaram R$ 100 Espaço terá equipamentos de alta tecnologia tações especiais e homenagens a pessoas importantes para a história do teatro, como Franco Baruselli,mil para a parte externa, que in- Em 2009, quando a admi- ponsáveis por solicitar à arquite- que funcionou no espaço do In- responsável pela construção e admi-clui coisas como a troca do toldo e nistração municipal atual assu- ta Rosa Emília Marques Pavan a tec a partir de 1982 e realizou nistração inicial do teatro.a instalação do letreiro com o no- miu a prefeitura, não havia ne- elaboração de um projeto Local chegou a ali espetáculos e ciclos de pales-me do teatro na fachada", explica. nhum tipo de equipamento, arquitetônico, conforme Me- tras. A instalação da Casa de HISTÓRIA apenas a alvenaria estava pron- linsky. No início de 2001 o pro- abrigar Cultura, em dezembro de Uma discussão que já foi le- LOCAL ta. Segundo Consolaro, em jeto foi entregue à prefeitura, pedaços de madeira e 1991, não foi estímulo para vantada, de acordo com Consola- Quanto à escolha do Castro 2010, a parte elétrica do teatro que realizou duas reformas que, revitalizações e o espaço conti- ro, é o gasto total com as obras. "AAlves para a realização do evento, recebeu reparos. O transforma- segundo Melinsky, consumiram vasos sanitários nuou abandonado. soma do que foi gasto nas adminis-o secretário de cultura afirma que dor, que não existia no local, mais de R$ 300 mil, sem finali- retirados do Centro Em junho daquele ano, a trações anteriores e os gastosantes procuraram pelo teatro da foi instalado. zar o prédio. Cultural Ferroviário Fetara chegou a solicitar a con- atuais com as reformas poderia serUnip (Universidade Paulista) e pe- Mas o projeto de cessão da administração do tea- direcionado à construção de umlo Centro de Eventos do Thathi/ revitalização do espaço foi inicia- DEPÓSITO pedaços de madeira, caixas de tro, em comodato, por 10 novo teatro, em outro lugar, eCOC (onde foi realizada a maior do em 2000, segundo o diretor De acordo com informa- papelão e vasos sanitários retira- anos, oferecendo-se para refor- maior. Mas no Castro Alves existeparte da programação em 2010), de cultura Alexandre Melinsky, ções publicadas em matéria do dos do Centro Cultural Ferroviá- mar o prédio com recursos da uma questão histórica; muita gen-mas ambos estavam indisponíveis. pela diretoria da Fetara (Federa- jornal Folha da Região em rio. O local foi desvirtuado de iniciativa privada e lei de incen- te que participou da vida cultural "Conversando com o prefeito, ção de Teatro Amador da Região 1999, naquele ano o teatro foi suas funções a partir de 1990, tivo à cultura. A prefeitura não da cidade entre as décadas de 60 eoptamos por dar andamento à de Araçatuba). Eles foram res- ocupado por enfeites de Natal, após a saída do colégio Anglo, concordou.TR 70 (auge do teatro) cobrava pelarevitalização do teatro, já que a pro- reabertura. Decidimos preservá-lo".