Your SlideShare is downloading. ×
Chocolate Caseiro Na Páscoa
Chocolate Caseiro Na Páscoa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Chocolate Caseiro Na Páscoa

442

Published on

Reportagem sobre empreendedores que fazem chocolate para vender na Páscoa. De Sebastião Ribeiro.

Reportagem sobre empreendedores que fazem chocolate para vender na Páscoa. De Sebastião Ribeiro.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
442
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. | 24 | ZERO HORA > DOMINGO | 9 | ABRIL | 2006 Economia > economia@zerohora.com.br Por qual razão a Varig enfrenta sua pior crise Páginas 26 a 28 Gerdau surfa na onda de aquisições Página 30 Editora executiva: Maria Isabel Hammes > 3218-4701. Editora: Christianne Schmitt > 3218-4702 . Coordenador de produção: Pedro Dias Lopes > 3218-4707 FOTOS JÚLIO CORDEIRO A ex-empregada doméstica Ângela hoje dedica-se à elaboração de ovos, que oferece de porta em porta a moradores de bairros pobres de Porto Alegre Páscoa Divulgada em cursos, produção de chocolate artesanal se fortalece como alternativa de renda. Apenas para data festiva, são fabricadas 3,5 mil toneladas de barras da matéria-prima usada por doceiras Por uma vida mais doce SEBASTIÃO RIBEIRO A fabricação de chocolate caseiro barraco quarto-e-sala, paredes de ci- tem um mercado particular. Segun- mento não-rebocado, cortinas que As desalinhadas letras na pla- do a Associação Brasileira da Indús- fazem as vezes de porta, mas tudo ca de compensado, pregada à tria do Chocolate (Abicab), para a impecavelmente limpo “para dar boa também desalinhada cerca de Páscoa são produzidas 3,5 mil tone- impressão aos clientes”. Touca higiê- madeira, anunciam a venda de ladas de barras para derreter artesa- nica na cabeça, avental amarelo já bombons e trufas. nalmente – 17% do total de ovos desbotado no corpo, rádio sintoniza- Dentro da casa, Ângela Silva, previsto para o período, ou 20,4 mil do na emissora Farroupilha, e a ex- 45 anos, passa manhãs e tardes toneladas. Embora o produto caseiro empregada doméstica passa manhãs dando novas formas ao choco- tenha preço inferior ao do industrial, e tardes com um olho nas netas. Para late que negocia no fim de se- os grandes fabricantes não temem a esquentar a água que derrete o cho- mana em andanças na vizi- concorrência informal. colate em banho-maria e economizar nhança do Jardim Leopoldina, – Nosso interesse é vender choco- gás, usa um rabo-quente elétrico. onde mora, ou em Vila Nazaré, late. Seja em forma de ovos ou de – Não quero ficar rica. Mas que Vila Brasília e Sarandi – bairros barras. A produção artesanal é pe- minhas netas peçam um iogurte, pobres de Porto Alegre. É a pri- quena se comparada com o mercado uma bolacha e eu possa dar – diz. meira Páscoa dela no ofício. total – afirma Getúlio Netto, presi- Na Capital, há pelo menos três lo- dente da Abicab. Zenaira deixou de lado a arquitetura e hoje vende até 500 quilos na Páscoa jas especializadas na produção arte- sanal de chocolate. Entrar nelas é E m frente à casa de Zenaira Cau- duro, 45 anos, não é preciso anúncio para atrair clientes. Eles já Ângela aprendeu a fazer chocolate em cursos. Há um mês e meio, pediu R$ 140 emprestados e comprou a Zenaira trabalhou como arquiteta Isso foi até o Plano Collor. Depois, acessar um mundo feito de grandes barras do produto, plásticos molda- são muitos – amigos, amigos de matéria-prima para iniciar o negó- por quatro anos, após se formar, em nunca mais foi assim – diz Zenaira. dos com toda a sorte de figuras amigos, empresas que organizam cio. Hoje, fatura R$ 100 por semana 1985. Deixou a atividade e se tornou A jornada de Zenaira começa às (moeda, golfinho, estrela, Hello Kit- festas – e aparecem o ano todo, mas vendendo bombons. Para esta Pás- doceira. Criou três filhos – Eduardo 5h45min. Ela acorda, “dá café para ty, coração e até coelha grávida...), principalmente nesta época. Basta li- coa, tem encomendas de 20 ovos de (14), Bruna (11) e Luíza (13) – ne- as crianças”, e se entoca em uma pe- papéis e fitas coloridas para fazer gar para contatos pinçados da surra- 400 gramas e 20 cestas cheias de coe- gociando seus “chocolates dos deu- ça nos fundos de sua casa, onde es- embalagens. Na Casa do Chocolate, da agenda e repetir os mesmos lem- lhinhos doces, conta: ses”, como diz o cartão de visitas. tão a derretedeira, os refrigeradores 60% das vendas do ano ocorrem bretes (“o coelhinho tá aí, não vai – É fácil vender. Eu bato na porta Hoje, vende uma média de 60 quilos e as mesas amplas para lidar com o nos três meses antes da Páscoa. Pa- comprar ovo no supermercado, das casas e ofereço um bombom. Di- por mês, chegando a 500 quilos na chocolate. Às 7h, TV ligada no pro- ra renovar a clientela o ano inteiro, hein!”), para que comecem a bater a go: “a senhora compra só um e, se Páscoa. grama Bom Dia Brasil, começa a são promovidos cursos gratuitos, fi- sua porta, no IAPI, um bairro de não gostar, vai gastar só R$ 0,30”. – No começo, dava muito dinhei- produção. Se preciso, atravessa ma- nanciados pelos fabricantes. classe média da Capital. É a 24ª Pás- Vou embora e elas vêm atrás gritan- ro. Terminava uma Páscoa, e a gente drugadas para atender um cliente. coa de Zenaira no ramo. do: “ô tia do chocolate, quero mais”. conseguia comprar um carro novo. A fábrica de Ângela é o seu próprio ± sebastião.ribeiro@zerohora.com.br
  • 2. Data Publicação : 09/04/2006 Editoria : Economia Ilustração : Foto Assunto : Páscoa (cartola), Venda, Comércio, Produção, Ovo de Páscoa, Chocolate

×