• Save

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Like this? Share it with your network

Share

Contextualização d'Os Lusíadas

  • 30,504 views
Uploaded on

Contextualização d´Os Lusíadas ( Vida e obra do autor, Renascimento, Epopeia, estrutura interna, estrutura externa)

Contextualização d´Os Lusíadas ( Vida e obra do autor, Renascimento, Epopeia, estrutura interna, estrutura externa)

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • olá António,de novo!Gostei do seu trabalho,vou divulgá-lo,está bem?
    obrigada pelas fontes,e por partilhar.Ótimo(br...brrr) ano letivo para si...abraço
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
30,504
On Slideshare
21,111
From Embeds
9,393
Number of Embeds
13

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
1
Likes
27

Embeds 9,393

http://mestrefinezas2011.wordpress.com 7,461
http://sebentadigital.com 961
http://extmaristas.crie.fc.ul.pt 652
http://www.sebentadigital.com 118
http://www.schoology.com 95
http://atelier-grw.blogspot.pt 39
http://www.escolasdarque.com 23
http://www.esfcastro.net 21
http://www.atelier-grw.blogspot.pt 16
http://atelier-grw.blogspot.com.br 3
http://www.google.pt 2
http://atelier-grw.blogspot.ch 1
http://www.google.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. | Português – 9º ano | Os Lusíadas, de Camões Dina Baptista | www.sebentadigital.com EB 2,3/S de Vale de Cambra 20102011 “ Numa mão sempre a espada e noutra a pena.” (1524-25?- 1579-80?) Poeta português, considerado por muitos o maior poeta português, é o autor do famoso poema épico, Os Lusíadas , e de uma considerável obra lírica e dramática. Os seus dados biográficos mais importantes podemos obtê-los na sua vastíssima obra poética. Através dela conhecem-se os seus amores, a vida boémia e arruaceira, as alegrias e frustrações, a pobreza e as inquietações transcendentais. Os LUSÍADAS- 1572 Epopeia que celebra a acção grandiosa e heróica dos Portugueses
  • 2. | Português – 9º ano | Os Lusíadas, de Camões Dina Baptista | www.sebentadigital.com EB 2,3/S de Vale de Cambra 2010/2011 Contextualização: Idade Média e Renascimento . Idade Média Renascimento . Período histórico que se prolongou até ao século XV. . Teocentrismo: Deus no centro do mundo. . Saberes dependentes da influência da igreja. . Visão do mundo bastante limitada. . Sociedade essencialmente agrária. . Mentalidade bastante fechada. . Preocupação com a alma e ocultamento da figura humana. Período de profundas mudanças: políticas, culturais, religiosas e económicas. . Antropocentrismo : Homem no centro do mundo. .Valorização da experiência e do progresso científico. . Humanismo : movimento filosófico de valorização das capacidades do Homem. . Classicismo : redescoberta e adopção dos modelos artísticos e literários o legado greco-romano. . Descobrimentos: novos horizontes geográficos e novas culturas.
  • 3. | Português – 9º ano | Os Lusíadas, de Camões Dina Baptista | www.sebentadigital.com EB 2,3/S de Vale de Cambra 2010/2011
    • Renascimento: Tempo e Arte de mudança
    • . Movimento cultural que surgiu em Itália, no século XV, prolongando-se até ao século XVI, e que teve o seu apogeu entre 1495 e 1520.
    • . Resultante de um conjunto de transformações sociais, culturais económicas, que procura uma nova maneira de olhar e estudar o mundo natural.
    • . Caracterizado pela retoma dos valores da cultura greco-romana , visa a aceitação das formas artísticas greco-latinas e a assimilação do espírito que as anima - “Imitar os Clássicos, imitar a Natureza”:
    • A mitologia passou a ser usado como tema, realçando-se a humanização das figuras mitológicas.
    • .Humanismo : o entendimento do mundo passava a ser feito a partir da importância do ser humano.
    • Racionalismo - Experimentalismo : a convicção de que tudo pode ser explicado pela razão do homem e pela ciência.
    • Expansionismo : movimento de expansão marítima que teve como ponto alto os Descobrimentos portugueses .
    • .
  • 4. Melhores que a ode ou o soneto ? Sim! Bem mais difícil de escrever era a Epopeia ! Na época do Renascimento, os escritores procuravam ressuscitar os géneros de textos da Antiguidade …
  • 5. A Criação de uma Epopeia
  • 6. Epopeia? O que é? Trata-se de uma obra narrativa escrita em verso destinada a celebrar os feitos gloriosos de heróis fora do comum, reais ou lendários, em estilo elevado! Bem, a origem da palavra é grega: epos – povo ; e peia - canto de louvor .
  • 7. Na Europa, já se escreviam textos épicos. E em Portugal? Proponho-vos este texto sobre o vosso reino Eu também acho que fiz uma epopeia! Isto? NÃO ! Ângelo Policiano Luís Vives
  • 8. Numa tertúlia de escritores… Que pena os Descobrimentos ainda não terem sido louvados… É preciso uma obra grandiosa! Diogo Bernardes e João de Barros já tentaram… Até o grande Sá de Miranda experimentou!...
  • 9. Outros poetas tentaram escrever e… NADA! Nenhum possuía três condições
  • 10. TALENTO ESTUDO EXPERIÊNCIA
  • 11. Eis que surge, na hora certa…Camões Tinha talento , estudou os autores da Antiguidade em Coimbra e experimentou as viagens para a Índia e o Oriente… Quero louvar os feitos dos portugueses e fazer renascer a Epopeia
  • 12. O Estudo… Para criar a sua epopeia, Camões teve de conhecer as epopeias antigas que lhe serviram de modelo: Eu escrevi a Ilíada , que conta a história da guerra de Tróia e a famosa Odisseia de Ulisses. E tu, Vergílio? Meu caro Homero, muitos anos depois, publiquei a minha ENEIDA , que narra as aventuras de Eneias.
  • 13. Camões recorreu a fontes históricas, como… Crónica de D. Afonso Henriques de Duarte Galvão; Crónicas de Fernão Lopes, Rui de Pina e Gomes Eanes de Azurara; História dos Descobrimentos e Conquista da Índia de Fernão Lopes de Castanheda; Décadas da Ásia de João de Barros
  • 14. Assim, Camões iniciou a sua obra, tendo de obedecer a regras…
    • Nunca esqueças: um texto narrativo deve ter:
    • Acção ;
    • Personagens;
    • Espaço…
    e tempo . Ah! E o narrador , claro!
  • 15. Organizei Os Lusíadas em dez capítulos, a que dei o nome de Cantos . Cada canto tem certa de 110 estrofes , sendo os Lusíadas composto na sua íntegra por 1102 estrofes As estrofes são oitavas (8 versos) e os versos decassílabos (10 sílabas métricas) com acento rítmico na 6ª e 10ª sílabas. As estrofes apresentam o seguinte esquema rimático : abababcc – rima cruzada nos seis primeiros versos e emparelhada nos dois últimos. A esta organização dá-se o nome de estrutura externa . O melhor é abrir o livro, ler a primeira estrofe e … vibrar com este novo canto
  • 16. Os Lusíadas seguem a mesma estrutura das epopeias da Antiguidade Clássica : Proposição Invocação Dedicatória Narrativa (iniciada in medias res ) A esta organização dá-se o nome de estrutura interna .
  • 17. | Português – 9º ano | Os Lusíadas, de Camões Dina Baptista | www.sebentadigital.com EB 2,3/S de Vale de Cambra 20092010
  • 18. Esta epopeia precisa de seguir uma estrutura interna bem definida Em primeiro , tenho de apresentar a minha proposta de escrita (o assunto). É a PROPOSIÇÃO
  • 19. Depois, tenho de pedir ajuda às minhas… musas inspiradoras. Esta parte é a INVOCAÇÃO Ajuda? Certamente, Camões!
  • 20. Em seguida, uma epopeia pode ter uma DEDICATÓRIA . Este texto vai ser lido e dedicado ao nosso jovem rei D. Sebastião Que poema magnífico! Concedo-te uma tença…de 15000 reais.
  • 21. A história não é contada seguindo a ordem cronológica dos acontecimentos. Vou começar por falar quando a acção já vai a decorrer… E o que se passou antes, não é contado? Sim! Mais tarde! Este processo chama-se Narração “ i n m e d i a s r e s ”
  • 22. É também obrigatória a presença de deuses greco-romanos que vão interagir com os heróis humanos. É a MITOLOGIA pagã!
  • 23.
    • As minhas intervenções , os meus comentários devem ser reduzidos .
    • A epopeia apresenta ainda:
    • profecias;
    • retrospectivas;
    • episódios ;
    • e…
    • É uma maravilhosa viagem para descobrires…
  • 24. Como surgiu o nome Os Lusíadas ? Conta a lenda que um pastor, Luso , filho ou companheiro de Baco, o deus do vinho, Fundou, no extremo ocidental da Península Ibérica, um reino ao qual deu o nome… Lusitânia
  • 25. No séc. XVI, os escritores nacionais começaram a usar a palavra LUSITANOS, com o significado de portugueses Foi com base nisso que escolhi para título desta nossa epopeia… OS LUSÍADAS , ou seja, o povo de Luso, os portugueses
  • 26. Agora, turma, bom trabalho! E não se esqueçam: nós somos Os Lusíadas !
  • 27. | Português – 9º ano | Os Lusíadas, de Camões Dina Baptista | www.sebentadigital.com EB 2,3/S de Vale de Cambra 2010/2011 Fontes bibliográficas e links de estudo: Teste os seus conhecimentos: . http://trutas.no.sapo.pt/hot/lusiadas.htm . http://linguaportuguesa9ano.wordpress.com/2010/01/31/os-lusiadas-avaliacao-formativa-4-fichas-de-compreensao-global/ Apontamentos / resumos: . http://www.notapositiva.com/pt/trbestbs/portugues/09luisdecamlusiad.htm . http://profteresa.no.sapo.pt/mat_aulas9.htm
  • 28. Teste os seus conhecimentos : Fontes bibliográficas e links de estudo: . http://trutas.no.sapo.pt/hot/lusiadas.htm . http://linguaportuguesa9ano.wordpress.com/2010/01/31/os-lusiadas-avaliacao-formativa-4-fichas-de-compreensao-global/ Apontamentos / resumos: . http://www.notapositiva.com/pt/trbestbs/portugues/09luisdecamlusiad.htm . http://profteresa.no.sapo.pt/mat_aulas9.htm