Os impactos dos estilos de liderança no comportamento dos membros de grupos identificados no filme Avatar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Os impactos dos estilos de liderança no comportamento dos membros de grupos identificados no filme Avatar

  • 4,517 views
Uploaded on

Titulo: Os impactos dos estilos de liderança no comportamento dos membros de grupos identificados no filme Avatar. ...

Titulo: Os impactos dos estilos de liderança no comportamento dos membros de grupos identificados no filme Avatar.
Autoria: Gracielle de Almeida Campos, Thalita Fonseca, Tereza Nobuko Belmonte e Wilson Roberto Palermos Ortega
Coordenação: Samara Maria M. F. Costa e Silva e Carmem Maria Sant'Anna

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,517
On Slideshare
4,517
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
54
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Curso de Pós-Graduação em Dinâmica dos Grupos desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos – SBDG em parceria com as Faculdades Monteiro Lobato – FATO Coordenação: Samara Maria M. F. Costa e Silva e Carmem Maria Sant’Anna Os impactos dos estilos de liderança no comportamento dos membros de grupo identificados no filme Avatar Gracielle de Almeida Campos Thalita Fonseca Tereza Nobuko Belmonte Wilson Roberto Palermo OrtegaResumo – O objetivo deste trabalho é a análise dos impactos dos estilos de liderança no comportamentodos membros dos grupos identificados no filme Avatar. Através de cenas do filme, observou-se ocomportamento dos personagens coronel Quaritch e Jake Sully, com destaque nas situações em que osmesmos exercem o papel de líder, cada qual com sua forma de liderar. A análise está baseadaprincipalmente no estilo de liderança autocrática e democrática, assim, vinculou-se cenas que evidenciamcomo o comportamento do líder impactou no processo grupal ao exercer a liderança. Para fundamentaçãoteórica desta abordagem, utilizou-se os conceitos de Kurt Lewin e Fela Moscovici.Palavras chave – Estilos de liderança. Motivação.Abstract – The aim of this study is analyze the impact of leadership styles on the behavior of members ofgroups identified in Avatar. Through the scenes of the film, was observed the characters Colonel Quaritchand Jake Sully, especially in situatios where they exert a lidership role, each with it’s way of leading. Theanalysis is based primarily on leadership style autocratic and democratic, so scenes that show how to tie theleaders behavior may impact the group process by exercising their leadership style. Theoretical basis forthis approach, we use the concepts of Kurt Lewin and Fela Moscovici.Keywords – Leadership styles. Motivation. INTRODUÇÃO Para o propósito deste trabalho serão analisados os aspectos dos estilos deliderança e a sua influência no processo grupal observados nas cenas do filme Avatar.Neste sentido, o objetivo deste artigo é mostrar cenas em que o coronel Quaritch e JakeSully evidenciam suas formas de liderar ao exercer o seu papel de líder, bem comodemonstrar as hipóteses que estimularam as pessoas dos grupos de relacionamento(soldados e os Omaticaya) para mudanças de comportamento. Destacamos que paraocorrer essa mudança pressupõe-se que as atitudes do líder influenciam diretamente na SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 1
  • 2. capacidade de mudança, principalmente quando conhece as necessidades do grupo eassim pode estimular as pessoas para o atingimento de objetivos comuns. Na posição delíder, os personagens coronel Quaritch e Jake Sully desempenham a liderança autocráticae democrática, respectivamente, e a partir desses comportamentos as pessoas de seusgrupos de relacionamento foram estimuladas a mudarem seus objetivos, a exemplo dapiloto Trudy, que pertencia ao grupo de soldados liderados pelo coronel Quaritch edepois se voltou contra o próprio exército passando a lutar junto com Jake Sully emdefesa dos Navi, chegando a morrer pela causa. No caso de Jake, após conviver com osNavi, conhecer a cultura e costumes e ser aceito como um deles, Jake se afastou doshumanos e passou a liderar os Omaticaya e lutar em defesa de Pandora. Assim, ficouevidenciado como uma pessoa numa posição de líder pode influenciar as demais pessoasa partir de sua forma de liderar. A análise do material baseou-se nos conceitos de estilos de liderança, utilizando-se os fundamentos de Lewin e Moscovici para vinculação da teoria com os aspectos deliderança autocrática e democrática observados no filme Avatar.1 O FILME AVATAR Título Original: Avatar. Gênero: ação/ficção. Tempo de duração: 161 minutos.Ano de lançamento: 2009 (EUA). Direção: James Cameron. Roteiro: James Cameron.Produção: Jon Landau e James Cameron. Música: James Horner. Mauro Fiore. Elenco):Sigourney Weaver (Dr. Grace Augustine), Sam Worthington (Jake Sully), Stephen Lang(Cel. Quaritch) Michelle Rodriguez (Trudy Chacon), Zoe Saldana (Neytiri), Laz Alonso(TsuTey), Joel David Moore (Norm Spellman), Dileep Rao (Dr. Max Patel), GiovanniRibisi (Selfridge).2 RESUMO DO FILME AVATAR A história de Avatar se passa no futuro, no ano 2154 d.C. A ação ocorre emPandora, uma lua que está na órbita de Poliphemus, um planeta gasoso que fica em AlfaCentauro. Em Pandora vivem os Na’vi, uma raça humanoide bastante primitiva e muitosábia. O Planeta Pandora tem uma riqueza de biodiversidade e os Navi, com língua ecultura própria, que entra em choque com os humanos vindos da Terra. Como forma de SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 2
  • 3. inserir os humanos entre o povo Na’vi e aprender sobre seu mundo e sua cultura, ospesquisadores criaram em laboratório, híbridos humanos, através da manipulaçãogenética, fundindo DNA humano com os do povo Na’vi, os avatares. O projeto écoordenado pela Dra. Grace Augustine e esses híbridos humanos são controlados pormeio de projeção e consciência e desta forma possibilitam os humanos a viverem entre osNa’vi. O filme tem a trama centrada em Jake Sully, ex-fuzileiro paraplégico que vai aPandora interessado no dinheiro para uma operação que possibilitaria a cura da suaparalisia. Ele foi escolhido porque o seu irmão gêmeo era um cientista que foi treinadopor muitos anos para participar do programa Avatar em Pandora. Dra. Grace ficouinsatisfeita com o envio de Jake, pois não lhe interessava um ex-fuzileiro que não tinhanenhum conhecimento da cultura Navi, mas a equipe de pesquisadores recebe Jake noprograma, por falta de alternativa. Os humanos têm o objetivo de explorar um precioso minério existente emPandora (Unobtainium) que seria a solução para resolver a crise energética da Terra.Parker Silfridge, chefe da operação mineradora, emprega ex-soldados como mercenários,liderados pelo coronel Quaritch. Como os Navi se tornaram um grande obstáculo para aexploração do minério, Jake Sully é designado para se infiltrar entre os Navi e sob aforma de avatar ele volta a andar. A Dra. Grace, Norm Spellman (biólogo) e Jake estãona floresta de Pandora e Jake se separa do grupo após ser atacado por uma criatura dolocal. Depois é salvo por uma Navi fêmea chamada Neytiri, que a princípio queria deixá-lo, mas depois decide levá-lo para a Árvore Lar, onde mora o seu clã, os Omaticaya, apósum sinal de Eywa. O coronel Quaritch fica sabendo da ligação de Jake com Neytiri; conversa comJake e promete dar-lhe pernas funcionais em troca de trazer informações do inimigo, quefica em cima de uma reserva de Unobtainium. Após a convivência com os Omaticaya,Jake passa por vários testes e aventuras, é aceito pelo clã de Neytiri e passa a respeitar acultura dos Navi tornando-se um deles. Começa então o conflito de Jake – lutar ao lado de sua raça, mantendo lealdadecom os humanos, ou defender os Navi porque passou a entender e respeitar a cultura eassumiu um lugar entre eles. Os humanos atacam a floresta de Pandora e Jake ataca umadas máquinas da RDA (empresa mineradora). Ao ver essa mudança de Jake, o Cel SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 3
  • 4. Quaritch desliga Jake de seu avatar e descobre um vídeo-diário onde Jake diz que osNa’vi não deixarão a região. Quaritch ordena a destruição da Árvore Lar e Jake éconsiderado como traidor pelos Omaticaya ao mesmo tempo em que é aprisionado juntocom a Dra. Grace e Norm pelos humanos. Revoltada com os acontecimentos, a pilotoTrudy liberta os prisioneiros e a Dra. Grace é baleada por Quaritch. Para reconquistar aconfiança dos Na’vi, Jake doma Toruk (uma besta que somente cinco Na’vy conseguirammontar). Jake voa até a Árvore das Almas e pede ajuda deles para salvar Grace.Infelizmente os ferimentos são graves e a cientista acaba morrendo. Jake se junta ao novolíder Omaticaya (Tsu’Tey) e mobilizam os diferentes clãs dos Na’vi em Pandora a sejuntar em sua luta. Jake se conecta na Árvore das Almas e pede ajuda para Eywa, noconfronto que acontecerá com os humanos. Nesse interim as tropas de Quaritch planejamdestruir a Árvore das Almas. Na batalha, muitos Na’vi morrem, inclusive Tsu’Tey e a piloto Trudy. Quando abatalha parecia perdida para os Na’vi, a fauna de Pandora contra-ataca os humanos. Ocoronel Quaritch, vendo que não conseguiria vencer os Na’vi, foge de sua nave com umde seus robôs e passa a atacar a estação onde está o controle dos avatares com o corpo deJake para destruí-lo. Durante este confronto Jake é salvo por Neytiri, que luta com ocoronel e acaba matando-o. O chefe da mineradora (Selfridge) e os militares são expulsos de Pandora e oscientistas são autorizados pelos Na’vi a ficar no local. Jake se torna líder dos Omaticaya etem sua consciência transferida permanentemente para seu Avatar por meio da Árvoredas Almas.3 OS ESTILOS DE LIDERANÇA E SUA INFLUÊNCIA NO GRUPO No filme Avatar foram observados os comportamentos do coronel Quaritch e JakeSully e ficaram evidenciadas atitudes que demonstram o estilo de liderança exercido poresses personagens: autocrática e democrática. Inicialmente, faz-se necessário traçar uma distinção entre líder e estilo deliderança: Um líder é a pessoa no grupo à qual foi atribuída, formal ou informalmente, uma posição de responsabilidade para dirigir e coordenar as atividades relacionadas à tarefa, tendo como maior SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 4
  • 5. preocupação a consecução de algum objetivo específico do grupo. Já a maneira pela qual uma pessoa numa posição de líder influencia as demais pessoas no grupo é chamada de “estilo de liderança (MOSCOVICI, 2009, p. 187-188). A liderança autocrática para Fela Moscovici (2009, p. 189) é voltada para ocontrole/tarefa. No filme é possível observar esse modelo no personagem do coronelQuaritch, que fala de regras e está sempre dando ordens aos seus liderados com oobjetivo de obter êxito em sua missão. Exemplificamos com a seguinte cena:Cena: no início do filme, quando Jake chega a Pandora, vê o coronel Quaritchconversando com os soldados recém-chegados sobre o respeito que devem ter em relaçãoà Pandora e faz comparação com o inferno. A forma de se expressar por Pandora parecequerer convencer os recém-chegados que tudo lá fora é visto como inimigo, que quermatar os humanos e se refere aos Na’vi, como seres que usam flechas que paralisam ocoração e são difíceis de matar. Como chefe da segurança o coronel diz que o seutrabalho é manter os soldados vivos e para isso, eles devem obedecer as regras dePandora. Acerca dos estilos de liderança há várias abordagens. Moscovici (2009, p. 189)preceitua que existem dois níveis de atividades de interação no grupo: o nível da tarefa eo nível socioemocional. A liderança se exerce nos dois níveis, com predominância de umdeles para definição do estilo manifesto de liderança. Este admite duas dimensõesdistintas de necessidade do líder: de controle e de participação, que corresponderiam aosdois níveis de atividade do funcionamento grupal. Os dois estilos de liderança são:orientado para controle/tarefa e orientado para participação/manutenção e fortalecimentodo próprio grupo. FELA cita também que Kurt Lewin foi um dos precursores a mostrar adicotomia entre os estilos autocrático e democrático de liderança. Por sua vez, Tanenbaum e Schimidt (apud MOSCOVICI, 2009, p. 189) “indicama existência de um contínuo de liderança entre um extremo e outro, do autocrático(voltado para a tarefa) ao democrático (voltado para as relações), com posiçõesintermediárias de graus de liberdade do grupo (de liderados) e do líder(autoridade/poder)”. Para abordagem de poder e autoridade observados em cenas dofilme Avatar: SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 5
  • 6. O poder legítimo é chamado autoridade e é atribuído pela organização formal, constituindo-se em elemento da estrutura hierárquica dos grupos sociais formais”. A relação chefe-subordinado é uma relação de poder legítimo inquestionável. O que se pode questionar, eventualmente, é a modalidade do exercício desse poder, de forma mais ou menos autoritária (MOSCOVICI, 2009, p. 200). A cena abaixo descrita parece evidenciar que o coronel, exercendo a suaautoridade formal, ordenou a destruição de Pandora mostrando que estava no controle eno poder para cumprir sua missão e a seus liderados cabia somente o cumprimento dasordens determinadas.Cena: Os soldados atacam com bombas de fumaça para os Na’vi saírem das árvores, e ocoronel Quaritch, vendo o contra-ataque, autoriza o lançamento de bombas incendiárias emanda utilizar mísseis e usar os explosivos mais potentes para derrubar a Árvore dasAlmas. Após conhecer a cultura e os costumes dos Omaticaya notou-se que o personagemJake Sully passou a questionar a lealdade para com o coronel Quaritch, já que ele erafuzileiro e não concordava com as formas que o coronel utilizava para conseguir seusobjetivos, então passou a lutar em favor dos Na’vi.Cena: Os soldados atacam Pandora e Jake, na forma de avatar, estava junto com Neytiri eao ver as máquinas abrindo caminho e deixando um rastro de destruição, sobe em um doscanhões e grita para os soldados pararem, pega uma pedra e começa a quebrar as câmerasna tentativa de evitar mais destruição. Vendo a reação de Jake, o coronel vai nolaboratório e contra a vontade dos cientistas, desliga o avatar de Jake, que fica furiosocom a atitude do coronel. Mais tarde, na presença de Jake, da Dra. Grace e o chefe damineradora, o coronel mostra um vídeo-diário onde o ex-fuzileiro relata que os Na’vi nãoirão sair de Pandora. O coronel Quaritch nota o posicionamento de Jake em relação àordem dada ao ex-fuzileiro (infiltrar entre os Na’vi) e diz a ele que “você medecepcionou, filho”. Neste contexto, fica evidenciado que o estilo de liderança do líder autocráticopode influenciar no comportamento do liderado. Segundo Ziemerman (2000, p.141), “a SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 6
  • 7. liderança autocrática habitualmente é exercida por pessoas de característica obssessivo-narcisísticos, sendo própria de grupos compostos por pessoas inseguras e que não sabemfazer um pleno uso de sua liberdade”. No filme, podemos fazer uma analogia dessaspessoas inseguras, como sendo os soldados que tinha obediência total ao seu comandante,o coronel Quaritch e Jake, por conhecer e respeitar os costumes e valores dos Na’vi nãomais se identificava com as regras e o modo de pensar de seu líder formal, demostrandoque tinha opinião própria e não se sujeitava às ordens do seu líder. Conflito semelhanteem relação às atitudes do coronel pode ser observado com a reação piloto Trudy,conforme abaixo:Cena: O coronel Quaritch chama todos os fuzileiros e ordena para usarem missel,explosivos potentes. A piloto Trudy prepara para atirar assim como os demais fuzileiros eo coronel dá a ordem de fogo liberado. Devastação e mortes se seguem, fogo queimandotudo e mísseis sendo atirados seguidamente. A piloto Trudy não atira, desliga ointerruptor e diz “dane-se tudo isso” e dá meia-volta e o atirador pergunta o que ela estáfazendo. Trudy respondeu que “não foi para isso que me alistei”, dá meia-volta com suamáquina e sai da área de fogo. Quaritch continua ordenando para atirar e está calmamentebebendo e olhando a destruição se alastrar. Ao ver a casa da Árvore totalmente destruída,cumprimenta o pessoal e diz que paga a primeira rodada à noite. Nessa cena fica evidenciado o quanto a relação de poder e autoridade do líderinfluencia o comportamento dos liderados. Mais uma vez a atitude do coronel entra emchoque com os valores de um de seus liderados. Neste caso, a piloto Trudy, que deixa decumprir a ordem dada. O propósito de citar as cenas acima é ressaltar que o indivíduo reagirá em funçãode suas necessidades motivacionais, sentimentos, crenças e valores e desta forma, JakeSully e Trudy, que a princípio eram liderados pelo coronel Quaritch, passaram a lutarcontra o mesmo porque não concordavam com os métodos e estilo de liderança do seusuperior e acreditavam na cultura e crença dos Omaticaya. SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 7
  • 8. 4 INFLUÊNCIAS DO ESTILO DE LIDERANÇA NO PROCESSO GRUPAL A liderança tem a ver com a relação interpessoal e está implícito nessa relação, osconceitos de poder e autoridade. O poder pessoal para Fela Moscovici (2009, p. 203), éexercido sob forma de influência social, a partir de características pessoais carismáticas,de referência, de conhecimento, de apoio/afeto e de competência interpessoal: O poder consiste na capacidade de uma pessoa conseguir que outra pessoa ou grupo aja da forma desejada pela primeira. A pessoa com poder modifica o comportamento dos outros, manipula-os à sua vonta- de. A autoridade é o poder legitimado socialmente. Uma pessoa recebe a incumbência formal/legal de manipular os outros, tem o direito reco- nhecido de exigir do outros certas formas de conduta por ela propostas (MOSCOVICI, 2009, p. 200) Quanto ao poder legítimo ou autoridade, a autora explica: O poder de coerção e o de recompensa, em geral, estão associados ao poder legítimo ou autoridade. O ocupante desta posição tem o pleno direito de punir e/ou recompensar os outros no grupo por ações devidas ou indevidas a seu critério. Entretanto, ameaças de retirada de afeto, censuras, redução de atenção, afastamento e menor comunicação funcionam como poder de coerção nas relações informais. Igualmente, as promessas de recompensa afetiva, verbais e não verbais, represen- tadas por elogios, olhares, sorrisos, abraços, maior atenção e comuni- cação constituem exercício do poder de recompensa sem ligação com a autoridade formal (MOSCOVICI, 2010, p. 45). Para os autores deste artigo, o conceito acima está se referindo ao líder formalonde instituição decide colocá-lo nesta posição o que não garante que desempenhe opapel de liderança efetivamente. Nosso entendimento, é que a real autoridade élegitimada pelo conhecimento, relações interpessoais, mais do que a cargos/posições. Aautoridade da posição é efêmera, pode ser um diretor e não ser reconhecido pelo grupo asua autoridade. A verdadeira autoridade leva a equipe seguir seu líder de formaespontânea e motivada, sem coerção, ou seja, sem autoritarismo. Segundo, Le Bon, citadopor Freud (1920-1922), “é uma forma de contágio, de fascinação que desperta nosmembros do grupo”. Quando se trata de estilos de liderança é preciso considerar que cada estilo seráutilizado de acordo com os membros do grupo, levando em consideração o conhecimentoe comprometimento de cada um no grupo. SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 8
  • 9. Cena: O coronel Quaritch conversa com Jake dizendo que é uma mistura potente um deseus liderados num corpo de Avatar e que esse fuzileiro (Jake) poderia dar informaçõesdireto do território inimigo. Pede para Sully estudar os selvagens (Na’vi) de perto paraganhar sua confiança. O interesse do coronel é saber como forçar os Na’vis paracooperarem ou como abatê-los e Jake confirma que fará o que o coronel pede. Assim, ocoronel Quaritch diz a Jake que ele cuida dos seus liderados e promete dar pernasverdadeiras para Jake. A cena acima demonstra que o coronel utilizava-se do poder de coerção e o derecompensa para manipular o Jake, com a promessa de dar-lhe “pernas verdadeiras”, como objetivo de mantê-lo infiltrado junto ao povo Omaticaya obtendo informações, quefacilitassem o atingimento de seus interesses. Nesse sentido, estava exercendo o seupoder legítimo pela autoridade que lhe foi conferida por ocupar o cargo de chefe dosfuzileiros, isto é, exercendo a autoridade inerente do seu papel de líder formal. Analisando as cenas descritas anteriormente, os autores deste artigo entendem queo líder não deve manipular e sim manejar os membros do grupo: A palavra manipulação tem conotação desagradável em ciência social e, por isso mesmo, costuma provocar reações predominantemente emo- cionais. No entanto, o fato é que o coordenador pode manipular as situações do grupo para alcançar resultados momentâneos de impacto, embora muitas vezes inconsequentes, como fogos de artifício. Há muitas formas de manipulação nos processos interativos em grupo. Pode até haver agrado e satisfação por parte dos “manipulados”, porém se o ganho psicológico e social é unilateral, do coordenador apenas, a hipótese de manipulação confirma-se. Quão válida é a utilização dos artifícios sutis ou de sedução psicológica para provocar admiração, prazer e sensação de sucesso, em vez de percorrer o caminho mais árduo e trabalhoso de enfrentar as dificuldades naturais de aprendi- zagem e convivência com os outros? (MOSCOVICI, 2009, p. 283). Diante da hipótese de manipulação com ganho psicológico e social de formaunilateral, surge o dilema ético: até que ponto o líder pode sobrepor-se as necessidadesemergentes do grupo? Os grupos não funcionam no vácuo. Todo grupo humano possui componentes culturais do sistema maior do qual faz parte. Esse contexto varia em cada segmento da comunidade, da sociedade, do país, não pode jamais ser ignorado na condução de qualquer programa educacional. SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 9
  • 10. Atitudes e valores, crenças e ideologias predispõem as pessoas a perceber e interpretar as situações; a criar, analisar e avaliar possíveis linhas de ação e soluções; a fazer suas opções com tranquilidade e segurança no respaldo moral da escolha, ou, em caso contrário, a sofrer conflitos intra e interpessoais, sentimentos de culpa, rejeição e isolamento (MOSCOVICI, 2009, p. 280).5 MOTIVAÇÃO COMO ELEMENTO PARA ANÁLISE DO PROCESSO GRUPAL Segundo Ervilha (2003, p. 114), cada pessoa tem a sua própria motivação. Porisso é que não se consegue substituir as pessoas, e sim mostrar a elas como podemconseguir o que querem e desta forma, se auto-motivar para atingir o seu objetivo. Adiferença é esta: a motivação vem de dentro e o incentivo vem de fora. A motivação é odesejo de obter ou evitar algo. É também incentivo e a premiação por fazer algo quequeremos. Conhecer seu liderado permite encontrar fontes de incentivos, estímulos paraserem trabalhados. Saber o que a pessoa faria para conseguir algo ou evitar algo. O complexo processo de interação humana exige de cada participante um determinado desempenho, o qual variará em função da dinâmica de sua personalidade e da dinâmica grupal na situação-momento, ou contexto-tempo. Assim, no plano intrapessoal, o individuo reagirá em função de suas necessidades motivacionais, sentimentos, crenças e valores, normas interiorizadas, atitudes, habilidades específicas e capacidade de julgamento realístico; no plano interpessoal influirão as emoções grupais, o sistema de interação, o sistema normativo e a cultura do grupo: no plano situacional, exercerão influência o contexto físico e social imediato, o contexto cultural, o sistema contratado de relações e a dimensão temporal (MOSCOVICI, 2009, p. 186). Seguindo a abordagem do estilo de liderança democrática serão exemplificadosnas cenas do filme Avatar, onde o personagem Jake Sully evidencia comportamentos doseu estilo voltado para o nível socioemocional (voltado para relações) e desta formapassou a exercer a liderança com a autoridade legitimada pelos Omaticaya de formaespontânea, motivados pelo comprometimento de Jake para salvar Pandora. Nessecontexto, Moscovici (2009, p. 203) diz que “o poder pessoal é exercido sob forma deinfluência social, a partir de características carismáticas, de referência, de conhecimento,de apoio/afeto e de competência interpessoal.” SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 10
  • 11. Cena: Jake vai conversar com os Na’vi para avisar que um grande mal se aproxima, queo Povo do Céu vem para destruir a Casa da Árvore e que logo os soldados estarãochegando. Avisa que eles devem sair ou irão morrer e que sabe disso porque foi enviadopara aprender os costumes e para que desse a mensagem e os Navi acreditassem nele.Cena: Jake aparece montado em Toruk e se coloca em frente de Tsu’Tey, líder dosOmaticaya e diz que está pronto para servir o povo e não conseguiria sem a ajuda deTsu’Tey e este, vendo Toruk, uma besta que apenas cinco Na’vi conseguiram domar, nãotem dúvidas quanto à lealdade de Jake com os Omaticaya. Jake pede para Tsu’teytraduzir o que ele tem a dizer para os Na’vi e Jake fala que o Povo do Céu poderá tomar oque eles quiserem e ninguém poderá impedi-los. Jake fala para o povo “voar mais rápidoque o vento permitir e peçam para os outros clãs que venham, digam que Toruk Macto oschama. Voem agora, comigo!” O chamado de Jake tem a força e o entusiasmo parasubstituir os Na’vi na luta contra os humanos.Cena: Jake conecta com a Árvore da Vida e ora para Eywa para que veja o mundo deonde ele veio, não há mais verde lá e farão o mesmo em Pandora e pede ajuda para lutarcontra o Povo do Céu. Neytiri diz que a Grande Mãe (Eywa) não toma partido, ela sóprotege o equilíbrio da vida. Mais tarde, a própria Neytiri confirma que Eywa enviouajuda quando os animais vêm em auxílio dos Na’vy e enfrentam as máquinas e os solda-dos comandados por Quaritch. As atitudes de Jake evidenciam a liderança democrática,quando busca ajuda de todos os membros do grupo e também da Grande Mãe e depoisincentiva os liderados a lutarem por um objetivo comum, lutar contra os militares parasalvar Pandora. O líder clamou pelo envolvimento e participação de todos e assim conse-guiu uma adesão de forma espontânea. O comprometimento de Jake com a cultura e osvalores do povo Navi fez com que o legitimassem como líder dos Omaticaya e Jake tevesua alma transferida permanentemente para seu Avatar por meio da Arvore das Almas. CONSIDERAÇÕES FINAIS A análise do filme Avatar possibilitou-nos identificar os estilos de liderançaautocrática e democrática e os impactos no comportamento dos membros do grupoidentificados nas cenas que foram destacadas do filme. O aspecto que mais chamou a SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 11
  • 12. atenção foi a influência do coronel Quaritch no comportamento de Jake Sully e a pilotoTrudy, que por não concordarem com o estilo de liderança do coronel passaram a lutarcontra ele defendendo os Navi. Nesse contexto, percebemos o conflito dos personagensJake e Trudy a partir do momento em que os interesses do grupo passaram a serdiferentes: o coronel tinha o objetivo de destruir Pandora para conseguir o minério aqualquer custo e por outro lado, Jake e Trudy queriam salvar Pandora porque acreditavamna cultura, crenças e valores dos Omaticaya e também porque os humanos já tinhamdestruído a Terra e não queriam que Pandora passasse pelo mesmo processo. O papel do líder autocrático, estilo observado no personagem do coronel Quaritch,mostrou-nos como uma pessoa que está em uma posição de líder pode ter influência emoutras pessoas a partir do estilo de liderança: totalmente voltado para a tarefa paracumprimento de sua missão. Por outro lado, no personagem de Jake Sully mostrou que oestilo de liderança democrática é voltado para a relação com as pessoas, é participativa.Ao mobilizar os Omaticaya para a luta contra o Povo do Céu, Jake mostrou que aresponsabilidade era de todos e não apenas dele ou Tsu’Tey (líder formal) e assimmobilizou os Omaticaya para chamar todos os clãs dos Na’vi para a luta contra oshumanos e passou a ser o líder informal na luta contra o Povo do Céu. Acreditamos que a análise do filme Avatar sob a ótica da liderança autocrática edemocrática possibilitou-nos comparar as diferenças dessas formas de liderar e como oslíderes podem ter impactos e influências no comportamento do indivíduo e grupo. Nestetrabalho tivemos a oportunidade de fazer a vinculação da teoria com as cenas quecaracterizaram os estilos de liderança. REFERÊNCIASERVILHA, A. J. Limão. Liderando equipes para otimizar resultados. 2. ed. São Paulo: Nobel,2003.FREUD, Sigmund. Psicologia de grupo e análise do ego. In: Edição standard brasileira dasobras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996. v. 18.LEWIN, Kurt. Problemas de dinâmica de grupo. São Paulo: Cultrix, 1970.MOSCOVICI, Fela. Desenvolvimento interpessoal: treinamento em grupo. 17. ed. Rio de Janeiro:José Olympio, 2009.______. Equipes dão certo. 13. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2010.ZIMERMAN, David E. Fundamentos básicos das grupoterapias. 2. ed. Porto Alegre: Artmed,2000. SBDG – Caderno 134  Os impactos dos estilos de liderança... 12