InteligêNcia Competitiva

732 views
674 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
732
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
29
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

InteligêNcia Competitiva

  1. 1. Otávio Avila, Roger Maciel
  2. 2. Inteligência Competitiva <ul><li>O que é Inteligência Competitiva? </li></ul><ul><li>Busca identificar tendências do mercado, desenvolver análises estratégicas, descobrir oportunidades e mapear riscos através de metodologias científicas </li></ul>
  3. 3. Ciclo de Inteligência Competitiva <ul><li>Planejamento e Coordenação </li></ul><ul><li>As informações que serão coletadas, suas formas de armazenamento, análise e disseminação deverão ser detalhadas nesta fase, assim como a estrutura de funcionamento. </li></ul><ul><li>Coleta </li></ul><ul><li>Esta fase será a responsável pela obtenção da informação que será posteriormente analisada </li></ul>
  4. 4. Ciclo de Inteligência Competitiva <ul><li>Análise </li></ul><ul><li>O conjunto de informações coletados na fase anterior que deverá ser transformado em conhecimento para a empresa. </li></ul><ul><li>Disseminação e Uso </li></ul><ul><li>Os relatórios devem ser formatados em três versões diferentes para uma mesma questão, sendo, cada uma delas orientada para um nível de decisor. </li></ul>
  5. 5. Ciclo de Inteligência Competitiva <ul><li>Redes de Informação </li></ul><ul><li>As Redes de Inteligência Competitiva são multidisciplinares e não hierárquicas que congregam três categorias principais de atores: </li></ul><ul><ul><li>Decisores; </li></ul></ul><ul><ul><li>O Administrador do Sistema de IC; </li></ul></ul><ul><ul><li>A Rede Humana (Rede de Observadores e Rede de Analistas) </li></ul></ul>
  6. 6. Inteligência Competitiva <ul><li>Base para Implementação de um Sistema de Inteligência Competitiva em uma Universidade Particular. </li></ul><ul><li>Durante décadas as instituições de ensino superior privado do estado do Rio de Janeiro prestaram seus serviços em um mercado em que a alta demanda pela graduação contra a baixa oferta de vagas, propiciava uma alta lucratividade sem ameaças de concorrência. Esta situação confortável fortaleceu a premissa de que as instituições de ensino não deveriam ser geridas com as mesmas preocupações comerciais e mercadológicas das empresas de outros ramos. </li></ul>
  7. 7. Inteligência Competitiva <ul><li>Referência: </li></ul><ul><ul><li>http://abraic.org.br/V2/periodicos_teses/ic_a30.pdf </li></ul></ul><ul><ul><li>Wikipedia </li></ul></ul>

×