Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
144
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ~ ´ E scola Secundaria joao de Deus Dezembro 2011 Número 61 0,50 euros Feliz Natal e bom Ano Novo Presépio Algarvio Danças de Salão Pág: 2 págs.20 e 21 Projecto Comenius Entrevista aos K&ZT na pág. 5O estado das obras com ItáliaO balanço intermédio Págs. 6 e 7 Fomos a Lisboa. E tu? Pág. 9 DI BEATBOX Pág.22Grande entrevista com doisdos responsáveis pelas obras 12º4 no Valeda Escola Pág.22págs.10 e 11
  • 2. EscolaEDITORIAL O Presépio Algarvio Fotografias de Ângelo Almeida Ana Mafalda SarmentoEstamos de volta ...D e regresso à escola, mais uma edição do Preto no Branco, desta vez com a colaboração de jovens jor-nalistas do 10º ano que serão os herdeiros deste projecto.Bem vindos, caloiros!Para além de diversos artigos que vão desde a músicaaté à literatura, passando pelas mais diversas actividadesdinamizadas pelas listas que concorrem no nosso liceuàs eleições para a Direcção da Associação de Estudantes,assim foi sendo construído o nº61 do PB.Com mais um ano lectivo vêm também novas viagens. Oprojecto Comenius marca novamente presença na nossaescola e as viagens de Finalistas estão aí à porta. Prepa-rem-se para mais entrevistas que são do vosso interesse!São viagens que vão marcar a nossa vida!Lembramos também que no próximo período irá decor-rer a campanha do Parlamento dos Jovens e que o prazode entrega de listas é o dia 5 de janeiro. Esperamos pelas Npropostas! o dia 14 de Dezembro foi benzido o Presépio Al-A Profª Sofia Henriques e a nossa colega e jornalista do garvio da nossa Escola pelo Cónego José PedroPB, Carolina Roque, também são aqui entrevistadas. So- e o Padre Pedro, Párocos da Igreja da Sé. O Sr. Cónegobre o quê? Adivinhem… salientou a importância de se manter as tradições e ex-Como tema de pesquisa desta edição decidimos fazer plicou o significado dos diferentes elementos que con-um balanço das obras e por essa razão incluímos neste stituem o presépio.número uma esclarecedora entrevista ao engº Luís Vie-gas, responsável da Parque Escolar – empresa que tema seu cargo as obras de modernização da nossa escola.Este é certamente um tema que não ficará esgotado ago-ra e que, por essa razão, voltará a ser abordado nas próxi-mas edições.Para terminar em cheio este período lectivo, os dias dacampanha para a AE estão a decorrer, por isso o Preto noBranco espera que todos os candidatos contribuam parauma campanha repleta de iniciativas criativas e mobili-zadoras.A equipa do PB deseja a toda a comunidade escolar umasférias de Natal em grande!Preto no Branco, mais informação na escola2
  • 3. Escola Livros para fériasJoão Tordo de volta à ESJD As escolhas de Godinho e Cunha “Anatomia dos Mártires” deJOÃO TORDO VOLTA À ESCOLA PARA A APRESENTAÇÃO DO SEU ÚLTIMO João TordoROMANCE – “Anatomia dos Mártires” “Quatro tesouros” de Valterfotografias de Ângelo Almeida e João Carlos Hugo Mãe “Abraço” de José Luís PeixotoO escritor João Tordo apresen- tou o seu último livro “Anato-mia dos Mártires” aos alunos da -- e também a tentativa de recon- ciliação de um escritor nascido imediatamente após a RevoluçãoEscola, no dia 25 de Novembro às de Abril com o passado”, disse à15 horas. Esta foi uma actividade Lusa uma fonte das Publicações D.dinamizada no âmbito da discip- Quixote.lina de Português em articulação Detentor de uma técnica narrativacom a Biblioteca Escolar. baseada no suspense, de inspiraçãoJoão Tordo, um dos mais promisso- policial, e de uma imaginação pro-res escritores portugueses da actu- digiosa, João Tordo não será, comalidade, distinguido com o Prémio certeza, um fenómeno passageiroSaramago 2009, lançou o seu úl- das letras lusas. Os alunos da Es-timo romance no dia 14 deste mês. cola Secundária João de Deus, queO Livro conta-nos “a história de leram avidamente os seus livros,uma obsessão verdadeira transfor- anseiam pelo reencontro com omada em ficção -- a de uma inves- autor, que será mais uma vez umtigação contemporânea, e original, momento único de troca de ideiassobre o mito de Catarina Eufémia e leituras. 3
  • 4. EscolaFestas do Liceu de Ana Mafald a Sarm e nto e I nês Me teloFind Your MatchN o passado dia 4 de Outubro , os alunos da nossa escola CarolinaRoque, Joana Rosa e Eric Silva orga-nizaram uma festa na nova discotecade Faro, Prestige Club.A festa tinha como tem “Encontra oteu Par” sendo patrocinada pela Al-garve Team da Mega Finalistas. Asportas abriram-se por volta da 00h45e á entrada eram dadas metades decartas cujo objectivo era encontrar aoutra metade que coincidia ao longoda noite.Quem encontrasse a sua Secret Partymetade tinha direito a uma bebidagrátis (cerveja ou shot de “copas”) oua um dos brindes ( óculos ou t-shirts) N o dia 14 de Outubro o liceu de Faro contou com mais uma festa desta vez organizada pelos alu- nos Eugénio, Joana Santos e Marta Madureira na jáno bar servido pelos alunos da orga-nização. frequentada e conhecida discoteca First Floor(ondeEsta festa contou com a presença de já tinham ocorrido outras festas do nosso liceu).alunos não só do liceu de Faro mas A festa tinha como tema “Secret Party” baseada notambém de outras escolas, contando actual programa de teleivisão Casa dos Segredos.com a presença do dj residente e dos Á porta eram concedidos determinados cartões aosfotógrafos André Rachadinho e Eric alunos com 4 segredos, dentro desses tinham de es-Silva. colher qual o que achavam ser o verdadeiro. Quem conseguisse adivinhar este mesmo segredo tinha di- reito a uma bebida grátis. As portas abriram-se pelas 00h00 e contaram com a boa disposição de vários alunos tal como anteri- ormente e também com a presença do dj residente Bruno.4
  • 5. À conversa com K&ZT K- Brevemente, já estamos a trabal- har no álbum “ PROCESSO PRO- GRESSO” e o single do álbum vai sair daqui a pouco tempo com video-por Catarina Gamboa e Ana Mafalda clipEntrevista K & ZT P/B: Têm concertos marcados?P/B: Quando surgiu a vossa paixão ZT- Em princípio dia 16 de Dezem-pela música? bro na Associação Cultural de Músi-K- Desde os 6 anos de idade. cos de Faro.ZT- Não sei exactamente a data, masdesde pequeno. Quando comecei a P/B: Onde é que os fãs podem ouvir aouvir música, também para aí aos 6, vossa música?7 anos ZT- Através do facebook, Myspace, Palco principal, Soundcloud e you-P/B: Quem vos influenciou para este tubetipo de música? P/B: O vosso EP conta com a colabo- P/B: Se alguém vos quiser contactarZT- Eu, foi sem dúvida o XEG com o ração de outros músicos? como o podem fazer?álbum “Conhecimento”, foi o primei- ZT- Sim, conta com a colaboração do K- Através do Facebook, basta pes-ro álbum que eu ouvi de hip hop. Gos- produtor Danny D’Castro na primeira quisar David Correia ou Zé Teixeiratei e a partir daí fiquei apaixonado por música. Os restantes são produzidos e mandar-nos mensagemesta onda, por este estilo. pelo K.K- No meu caso foi Dealema, com-ecei a ouvi-los mais ou menos aos 8 P/B: Querem transmitir algo às pes- P/B: Quais as músicas que têm mais soas que vos ouvem? E aos que que-anos, e também Boss AC. significado para vocês ou gostaram rem seguir o mundo da música? mais de gravar? K- Ás pessoas que nos apoiam e queP/B: Actualmente quais são os vossos ZT- Eu falo por mim, gosto de todas, ouvem a nossa música queremosartistas preferidos? mas há umas que têm mais signifi- agradecer do fundo do coração porZT- Sem dúvida, Valete. cado que outras como por exemplo a todo o apoio que nos têm dado. AosK- Actualmente não tenho nenhum “O Passado já não volta”, “De braço que querem seguir a área da músicapreferido. Gosto de alguns, acho que dado com a falsidade” e a “Conjuntu- a mensagem que queremos deixar éuns são melhores numas coisas e out- ras”, essas são as que mais me tocam. a seguinte «Nunca desistam do queros noutras. K- Para mim todas têm significado, realmente querem fazer da vossa mas a que me deu mais gozo gravar vida, neste caso na música mas istoP/B: Como surgiu a ideia de forma- foi “Já ninguém nos pára” porque nos aplica-se a qualquer outra área, e fa-rem a dupla K & ZT ? fartámos de rir nas gravações dessa çam por vocês porque mais ninguémK- Nós começámos a dar-nos no 10º, música. o fará».eu já cantava. O ZT começou a escrev-er umas cenas e a cantar. Começámos P/B: De onde surgiu a inspiração paraa cantar juntos mas nada em concreto, as letras?só algumas músicas. Passado para aí ZT- Eu escrevo aquilo que sinto, aq-um ano e meio começámos a fazer uilo que vivo, aquilo que vejo.sons juntos, um projecto e foi daí K- Faço das palavras do ZT as minhas.que surgiu o EP a “A PAR DO PRO-GRESSO” P/B: Onde gravam? K & ZT- Gravamos no nosso mini es-P/B: Actuam sempre em grupo ou túdiotambém individualmente?K- Neste momento actuamos em con- P/B: Quando estão a pensar lançarjunto, visto que estamos a fazer pro- outro single ?jectos como dupla. 5
  • 6. Escola age”projecto comenius ersal L angu the univ em atics: “Mathde Ana Sara Teixeira e Gonçalo GraçaO projecto Comenius é uma par- ceria entre escolas de diferen-tes países, de forma a realizar um Ao longo da semana, real- izaram-se diversas actividades na es- A despedida ficou marcada pelas lágrimas e promessas de re- cola (ITT- Galileo Galilei), exercícios encontros, o que deixou nos estu-intercâmbio de alunos da disciplina de várias disciplinas, palestras e pro- dantes uma bela recordação destade Matemática. Assim, são com- vas de matemática, que culminaram experiência, bastante enriquecedoraparadas metodologias de ensino da com a entrega de prémios simbólicos culturalmente, socialmente e estimu-matemática, trocadas impressões cul- às equipas vencedoras. Os alunos ti- lante para quem realmente gosta deturais e desenvolvidos valores como veram também a oportunidade de vis- Matemática.o companheirismo, espírito de grupo, itar a bela cidade de Veneza e Milão.integração… Bem como a expressãooral e escrita em Inglês. O projectotem normalmente a duração de trêsanos, estando três cidades envolvidasno programa da nossa escola, Faro,Badalona (Espanha) e Crema (Itália). Este ano, no mês de Outubro,oito alunos da nossa escola, acom-panhados por quatro professores,deslocaram-se até Crema, perto deMilão, para mais um intercâmbio.Na chegada, as famílias acolheramos seus hóspedes estrangeiros (portu-gueses e espanhóis), como se de umfamiliar se tratasse, ficando respon-sáveis pelos mesmos durante cincodias. 6
  • 7. EscolaProjecto com ItáliaO preto no branco foi falar com dois alunos participantes no projecto comenius, a Ana Sara e oDiogo Martinspor Inês MeteloPreto no Branco - Em que dias foram PB- Quais foram as actividades que foi interessante também aprender anesse projecto Comenius? realizaram? língua italiana.De 17 a 22 de Outubro. Realizámos exercícios de várias dis- PB- Os outros alunos receberam-vosPB- para que cidade foram? ciplinas, uma caça ao tesouro, foto- bem?Fomos para Crema, a uma hora de paper pela cidade de Crema e provas Ana Sara Teixeira: Achei que pudesseMilão. e palestras de Matemática. sentir-me desconfortável por “inva-PB - Onde ficaram alojados? PB- Normalmente estes projectos são dir” a casa de desconhecidos, masEm casas de alunos da escola com de intercâmbio. Quando é que os alu- nada disso, fomos todos bem recebi-quem estamos a fazer intercâmbio nos italianos vêm ao nosso país? dos, lá encontrei uma segunda casa.(ITT – Galileu Galilei). Vêm em Abril na segunda ou terceira Diogo Martins: Receberam-nos ex-PB - Que professores foram convos- semana no terceiro período. celentemente bem.co? PB- O que mais gostaste desses dias? PB- De que forma achaste que estaForam a professora Ana Cristina Mar- Ana Sara Teixeira: Gostei muito de experiencia te ajudou para a tua vidatins de Matemática, Teresa Matias de visitar Itália, e do convívio e bom futura?Matemática, José António Fortes de ambiente que se estabeleceu todos os Ana Sara Teixeira: Penso que foi bommatemática e Nazaré Cassiano de In- dias. poder entrar na cultura deles, uma vezglês. Diogo Martins: Gostei muito do con- eu estivemos em casa de nativos. As-PB- O que visitaram? vívio, da troca de culturas, ficámos sim adquirimos capacidade de nosVisitámos a cidade de Crema, Veneza mais a conhecer da cultura italiana e adaptarmos a novas situações.e Milão. 7
  • 8. EscolaA tua escola em númerosSondagens sobre a modernização do Liceude Adriano Bom, André Jacinto, Andreea Vrabie, Roksolana Kuchma eRuben BritoO Liceu João de Deus criado em 1851 está a ser modernizado desde 2009 e, embora estas obras visem melhorar a escola, o produto actual nãoagrada à maioria dos alunos.Ainda durante o decorrer das obras fomos pedir a opinião dos alunos sobre asinstalações actuais. CALENDARIZAÇÃO – JANEIRO 5 de JANEIRO – apresentação das Listas à Comissão Eleitoral 6 de JANEIRO – afixação das Listas (átrio) 6 de JANEIRO a 15 de JANEIRO – as listas fazem as pesquisas e tomam decisões para elaboração de propos- tas 16 de JANEIRO a 18 de JANEIRO – campanha eleitoral 18 de JANEIRO – 15h DEBATE en- tre LISTAS (sala 202) 19 de JANEIRO – acto eleitoral (das 9 às 15.30) (átrio) – apuramento de votos (das 15:30 às 16:30) – afixação dos resultados eleitorais – método d’Hondt (17:30) (átrio) 23 de JANEIRO – 10 h – DEBATE com o deputado CRISTÓVÃO NORTE (eleito pelo PSD e pelo cír- culo eleitoral de Faro) (sala 202) – 14:30 – SESSÃO ESCOLAR(os deputados eleitos pelas listas elab- oram um Projecto de Escola, elegem deputados à sessão distrital e o candi- dato à presidência da mesa da sessão distrital) (sala 202) 8
  • 9. EscolaFomos a Lisboa. E tu?– viagem pelas ruas de Lisboa à procura de Pessoade 12ºA e FSabias que:- há dois exemplares, quase iguais, dapintura de Fernando Pessoa sentado auma mesa com o nº 2 da Revista Or-pheu, estando num a revista à direitae noutro à esquerda?- Fernando Pessoa, aos 7 anos, es-creveu o poema “À minha queriamamã” quando soube que esta se iacasar?- na casa de Fernando Pessoa há, defacto, uma cómoda, mas ele não es-creveu lá o Guardador de Rebanhostodo numa noite?- há versões diferentes acerca do factode Fernando Pessoa ser um alcoólicoou não?- Fernando Pessoa tinha um medoterrível de trovoadas; não gostava decães a ladrar, de tirar fotografias nem Nós agora sabemos tudo isso e muito mais, porque visitámos a Casa Fernandode atender telefones? Pessoa e fizemos o Percurso Pessoano pelas ruas de Lisboa, no passado dia 4- Fernando Pessoa tinha, de facto, de Novembro.imensos livros das mais variadasáreas do saber?- Pessoa nasceu mesmo em frente aoTeatro de S. Carlos?- o “sino da minha aldeia” é o sino daIgreja dos Mártires, mesmo ao ladodo Largo de S. Carlos, em Lisboa?- Fernando Pessoa viveu em váriosquartos alugados ao longo da suavida?- poderá ter sido por ver muitas vezesuma estátua de D. Sebastião, que seencontra na estação do Rossio, quan-do visitava o seu amigo poeta CarlosQueirós, que surgiu a ideia de escrev-er a obra Mensagem?- Pessoa considerava existirem 3grandes assassinos: tirania, fanatismoe ignorância?… 9
  • 10. À conversa comO estado das obras – balanço intermédioEntrevista ao Engenheiro Luís Viegas, responsável pela ParqueEscolar e ao Arqº Gonçalo Pereirade Rita Engrácia e Inês Metelo lugares). O auditório foi demolido em Setembro mas, soubemos emP/B: A primeira vez que nos encon- Outubro que não vai ser construídotrámos, em Abril 2010, a obra ainda um novo. Quer explicar? Vamos ficarnão tinha sido iniciada, que balanço sem auditório?faz passados 19 meses? R: O projecto inicial contemplava oR: Já foi feita uma entrega duma 1ª auditório de maior dimensão. Devidofase, que é a fase que vocês já estão a a alguma redução de investimen-utilizar, onde já é possível ver o nível to, que foi necessária pela situaçãode conforto e um nível de acabamen- económica que se vive neste momen-tos do que vai ficar. Neste momento to no país, foi encontrada uma soluçãofaltam 4 meses para a obra terminar, alternativa, com um auditório, nãoesperemos que até final do 2º Perío- para 200 lugares, mas para 130 lugar-do, praticamente todos os espaços es que acaba por ter mais lugares de géticos. Temos um sistema de aqueci-estejam prontos. O balanço neste mo- capacidade que o anterior (demolido) mento através de painéis solares, quemento é positivo, tem-se conseguido e também vai ser munido de melhores evita o consumo de outras energias.fazer a obra sem grande sinterferên- condições. Vai ser construído um au- Portanto, isto é ser amigo do ambi-cias com a vossa actividade escolar. ditório de 130 lugares, não um de 200 ente, não haver excesso de consumosVocês têm desenvolvido as vossas que estava projectado inicialmente, energéticos desnecessários.aulas dentro do que é supostamente de maior dimensão. P/B: E, ainda a propósito dasnormal, apesar de conviverem dia- P/B: Na nossa conversa inicial questões ambientais, a escola doriamente com um espaço que se en- disse-nos que o edifício seria mais lado nascente perdeu a vista paracontra em remodelação. Portanto amigo do ambiente, agora que o mar e para a Ria Formosa, agorapodemos dizer que neste momento parte do edifício está terminada destas salas, apenas se vê uma estru-o balanço é muito positivo, tanto da pode-nos explicar a aplicação deste tura horizontal e branca que serveparte da realização da obra como da princípio? de cobertura ao campo desportivo.parte da colaboração de toda a comu- R: O edifício ser mais amigo do am- Porque é que, neste caso, não foinidade escolar. biente, para nós, significa um edifício respeitado o nosso património, aca-P/B: E para quando é que está pre- que energeticamente seja mais efici- bando assim por reduzir o valorvisto termos a escola finalizada, ente. Isto é, possibilitando um grau imobiliário do edifício?sem contentores, com elevador, ar de conforto, cumprindo os parâmet- R: Esse factor é discutível, aqui o pro-condicionado, Internet e telefones ros térmicos, sem ter um maior dis- grama de modernização, o que pre-em todo o edifício? pêndio energético. Para isso, como tende dar, é um determinado padrão,R: Provavelmente isso irá acontecer vocês já podem verificar em algumas tem uma determinada lógica de en-no início do próximo ano lectivo. salas onde estão, as luzes nem sempre quadramento daquilo que são as ne-Portanto, todos os trabalhos finaliza- acendem, só acendem se tiver uma cessidades da escola e do que são asdos e a escola a trabalhar nas devidas determinada luminosidade, portanto necessidades que o próprio programacondições só irá mesmo acontecer há controlo de luminosidade para tem. Portanto, o programa define pa-aquando do início do próximo ano evitar luzes desnecessárias. Há con- drões que têm de ser cumpridos. Nolectivo. trolo de presença para evitar que as caso específico que está a ser colo-P/B: O plano inicial previa a de- luzes estejam acesas quando não esti- cado, o que acontece foi o indicadomolição do auditório, e a construção ver ninguém nas salas. Há um maior pelo programa de execução de cober-de um novo auditório com maior isolamento térmico do edifício para tos desportivos numa escola. A vossacapacidade e maior dimensão (200 não obrigar a gastos superiores ener- escola, das duas uma, ou não tinha 10
  • 11. À conversa comum coberto desportivo ou então tinhao coberto desportivo. Se não tivesse ocoberto desportivo provavelmente asjanelas a que se está a referir teriamuma vista mais agradável. Agora, en-tre equilibrar a necessidade de ter umcoberto desportivo, aquilo que umcoberto desportivo pode proporcio-nar à prática desportiva e a vista…,provavelmente se for perguntar aoscolegas e aos professores na área deeducação física, todos eles estão bas-tante contentes com a nova estruturado edifício mas aqueles professoresque estão a leccionar nas salas dizemque, esteticamente, pode não ser tão estavam previstos no projecto inicial, mas preferências. A este nível, fomosbonito visto que não têm uma vista como podem ver na fotografia da ma- buscar à escola pré-existente a cor, ada Ria Formosa. No entanto, tam- quete que saiu no vosso jornal. Umas escola na sua pré-existência já tinhabém não me parece que a vista tinha estruturas de sombreamento que vão essas cores, que eram maioritari-sido assim tão desfavorecida. O liceu evitar o sol de incidir directamente no amente o branco. Nós quando tenta-até tem umas vistas bastante bonitas vidro e não irá provocar tanto calor. mos intervir num edifício com estasnoutras áreas. Aqui há um equilíbrio No entanto, ainda vamos resolver características que têm algum cunhoentre o que é necessário e aquilo que a questão do excesso térmico. So- histórico, tentamos sempre manter aserá o valor patrimonial. No entanto, bre a questão do funcionamento das nível do próprio espaço, manter porpodemos dizer que o valor patrimo- máquinas de ar condicionado ou de exemplo, os pavimentos de madeira,nial do edifício, quanto a nós, e após a tratamento de ar, devemos dizer que por vezes é difícil porque eles estãoremodelação, é muito superior àquele este projecto cumpre os princípios num estado de degradação total o queque tinha antes da nossa interven- da qualidade do ar das salas de aula implica inevitavellmente ter de osção. O edifício tem alguns anos e é e a regulamentação sobre a qualidade substituir. O que acontece aqui é quebastante bonito e ficou totalmente do ar dentro de uma sala de aula. Só o arquitecto, ao nível das suas fun-preservado na sua essência. O edifí- através de sistemas mecânicos é que ções, tentou sempre manter e fazercio estava com um estado de degrada- se consegue cumprir o termo regu- a manutenção daquilo que já existia,ção bastante elevado, com bastantes lamentar. O que está errado é não então, ao fim ao cabo a nível da es-infiltrações, a necessitar de bastantes cumprir a legislação ou fazer o que colha arquitectónica que foi imple-cuidados e temos um edifício novo é correcto? O que está errado é uma mentada ele só tentou frisar o máxi-mantendo a sua estrutura inicial. instituição ou um organismo não ter mo possível os materiais que já tinhaP/B: Os laboratórios e a biblioteca, dinheiro para as verbas de funciona- e que também já estavam, que eramonde nos encontramos agora, estão mento, mas essa questão ultrapassa- predominantes na escola.muito expostos ao sol, porque têm nos. P/B: Quando vão avançar com aparedes de vidro e muitas jane- P/B: A escola passou a ter uma cor nova escadaria?las, isto quer dizer que nos meses dominante, o branco, no seu interi- R:Os exteriores já estão a ser feitos.mais quentes é necessário ligar o ar or, as paredes, as portas, as janelas, Só vai ser criado uma portaria numacondicionado para climatizar estes o chão. Há quem diga que parece das laterais e de resto a nível da es-espaços de trabalho? E se a escola um hospital, pode explicar esta op- cadaria vai ser só restauro.não tiver verba para estes gastos ção? P/B: Nos dias de chuva , chove den-energéticos? R: Eu passo ao arquitecto Gonçalo tro dos contentores tornando im-R: É assim, neste momento a obra não Pereira. possível que os alunos permaneçamestá terminada e faltam ser instalados Arqº Gonçalo Pereira: Nós por vezes lá dentro. Irá ser tomada algumaumas estruturas de sombreamento a como arquitectos tomamos certas e medida?esses vidros. O que é que isto quer determinadas posições e temos algu- R:É um problema técnico e temos quedizer? É que vão ser montados, que já 11
  • 12. Crónica contactar a empresa dos monoblo- cos para virem reparar, normal- Exercício de argumentação mente nós temos estado sempre em comunicação com o director da escola e situações do género são- Homem ou Mulher? nos reportadas e podemos através de Manuel Martins das pessoas da obra e da fiscaliza- ção poderem intervir. Mas se ocor- rem infiltrações dentro dos monob- N a situação apresentada temos de fazer a escolha entre dois locos têm de ser corrigidas porque indivíduos para embarcarem numa tunidade visto que possivelmente sem ele nada disto seria possível? É também importante pensar no nós estamos a pagar para os mono- missão em que iriam estabelecer facto de que o júri que vai fazer blocos estarem em condições. contacto com um povo de outro a escolha entre os dois indivíduos P/B: Para finalizar esta conver- planeta, um dos indivíduos é do é internacional, e várias nações sa, gostaríamos de agradecer a sexo masculino e o outro é do sexo apresentam hierarquias sociais em feminino. Ambos foram testados que o homem é colocado num pa- disponibilidade para se deslocar e foi provado que ambos têm as tamar ‘‘acima’’ da mulher. Neste à escola e responder às nossas capacidades necessárias para par- caso a igualdade entre géneros não questões, e de saber se existem ticiparem na missão em questão. é um tema a tratar, pois ambos ti- planos de evacuação porque Posto isto a base da argumentação veram a oportunidade de serem apesar de termos muita sinalé- será o género dos indivíduos em testados para ver qual deles seria a tica não encontramos quadros causa. O facto da escolha ser feita melhor escolha. Não há qualidades explicativos que nos informem por um júri internacional é tam- exclusivamente femininas nem há dos planos de evacuação em caso bém relevante. qualidades exclusivamente mas- de emergência. Eu defendo que o homem seja o culinas, há sim qualidades que se R: Se não existem deveriam existir escolhido para ir nesta missão, podem denotar mais em cada gé- planos de evacuação em casos de pois desde a descoberta do Univer- nero, mas neste caso não se pode emergência, a implementação das so, à descoberta do seu no mínimo afirmar que a mulher seja melhor medidas de auto-protecção ou as constituinte foi o homem o grande escolha porque é mais sensível, medidas de evacuação compete ao pioneiro e idealizador de novas ou o homem porque é fisicamente utilizador do edifício neste caso à ideias e novos modos de estas mais forte. descobertas serem efectuadas. Foi Em suma o homem é a melhor es- escola em si. Mas a Parque Escolar também o homem que pôs as mes- colha devido a todas as razões já estará disponível para, em colabo- mas em prática. Não será injusta apresentadas. ração com a Direcção da Escola e a exclusão do homem de tal opor- a Comissão de Segurança, encon- trar uma solução. Obviamente, nesta fase transitória, em que não temos metade do edifício termi- nado, estão garantidos os pres- supostos mínimos para o caso de uma evacuação mas não estão ga- rantidos na sua essência e compete à nossa Comissão de Segurança, que é composta pela Escola, pela Parque Escolar, pela Associação de Pais, pelos Empreiteiros, pela fiscalização, encontrar os planos intermédios, durante esta fase , Iuri Gagarin para que estejam garantidas todas Valentina Tereshkova 1º cosmonauta (1961) as questões de emergência. 1ª cosmonauta (1963)12
  • 13. CrónicaExercício de argumentaçãoEnviado espacial como representante da Humanidade a outro planetade Maria Filipa São Braz RabaçaA o olharmos o céu, temos duas visões consoante a hora dodia, uma com a luz do sol, clara, emissário para esta descoberta. Após múltiplos e rigorosos testes foram apurados dois candidatos dades inerentes a cada uma delas. Actualmente o poder ou a tentativa de poder centralizou-se no homem,quente e céu azul, outra de noite que empataram tecnicamente, a embora as tarefas ou as missõesonde brilham as estrelas com fun- comissão teve de optar por um estabelecidas, devam ser executa-do escuro, os planetas e muitos as- deles. Foi sugerido aos especialis- das por alguém com competênciastros que não têm nome. tas optarem por um só candidato. e aptidão para tal, independente-Desde há muito tempo que o Neste caso vou defender um dos mente de se ser homem ou mul-Homem olha para o céu e busca candidatos, argumentando a favor her. Se a minha escolha recaiu nodesvendar os seus mistérios, per- do candidato feminino. candidato feminino, a relembrarceber a sua dinâmica e tirar contra que tecnicamente empatados apartidas para si (Humanidade) do Defendo a candidata feminina, nível científico e na execução dosque este lhe possa ensinar. pelos seguintes argumentos: destes, é porque do meu pontoAs opiniões variam consoante o de vista as qualidades de person-observador, consoante o que vê A natureza feminina é mais sub- alidade, a sensibilidade na abor-(ou aquilo que quer ver) e ainda, na til, mais ponderada, emotiva e in- dagem, o equilíbrio da missão seráminha opinião consoante a vivên- tuitiva e perspicaz, qualidades que bem orientado sob a visão de umcia ( o experimentado), de cada no meu ponto de vista são adequa- candidato feminino.um, individualmente ,assim o céu das e favorecedoras para um esta- As qualidades masculinas impli-é de muitas cores ou de muitas di- belecimento de um diálogo novo,mensões (muitas opiniões). neste caso espacial novo, entre cam precisão, objectividade, maiorA NASA (National Aeronautics seres diferentes, talvez interplan- força física e ``têm herdado`` a ap-and Space Administration), é uma etários, por isso escolho a candi- tência pelo poder, dominante até data. aos nossos dias mas a tendênciaagência espacial americana com53 anos de existência que tem sido Algo de novo que se inicia, que será para a paridade.responsável pelo progressivo con- nasce do fruto da vontade do con-hecimento do espaço e envio do hecimento científico e da diploma- Conclusão:Homem à Lua e desenvolvido pro- cia inerente a um novo começo, As decisões da selecção de can-gramas de pesquisa espacial. com competência, suavidade e didatos a assumir certas tarefasMuitas interrogações têm surgido emoção inerente á condição e ou missões deve assentar do meu qualidades no feminino. ponto de vista, nas qualidades indi-e muitas teses se têm colocado so- viduais de cada candidato, aptidãobre a existência de vida, sob outrasformas. Como contra-argumentos, tenho para o cargo, conhecimento cientí- a dizer o seguinte: fico, perspicácia para o desempen-Vamos agora supor que sabíamos ho , no seu carácter como individ-de existência de outro planeta ondehavia seres inteligentes provavel- A questão da igualdade e da opor- uo justo ,equilibrado, responsável,mente mais inteligentes que a nos- tunidade entre um candidato femi- com poder de decisão e com visãosa Humanidade. Com o objectivo nino e outro masculino, não podem de futuro, de mente aberta para no-de estabelecer contacto e perceber ser a meu ver, ser encaradas como vos desafios e oportunidades.melhor estes seres, após consenso natureza feminina ou naturezacomum a NASA decidiu enviar um masculina, pois ambas naturezas ´´A sabedoria começa na reflexão´´ têm defeitos e têm também quali- SÓCRATES ( sec. V AC ) 13
  • 14. Cultura FEISTConcertos no país Coliseu Lisboa 18 de Março de 2012 Coliseu Portoselecção de Sofia Jesus 19 de Março de 2012 Início do Espectáculo * 21h00LMFAO Plateia em Pé * 27,00 EurosTHE CHERRYTREE POP ALTER- dEUSNATIVE TOUR AO VIVO EM PORTUGAL JAMES MORRISONCONVIDADOS ESPECIAIS: Teatro Sá da Bandeira Coliseu LisboaFAR EAST MOVEMENT 3 de Fevereiro de 2012 27 de Março de 2012E COLETTE CARR Aula Magna Coliseu PortoNova Sala - Coliseu Lisboa | 16 Ja- 4 de Fevereiro de 2012 28 de Março de 2012neiro 2012 Início do Espectáculo * 21h00 Início do Espectáculo * 21h00Hard Club | 17 Janeiro 2012 Entrada * 25,00 Euros Plateia em Pé * 30,00 EurosInício do Espectáculo * 21h00Entrada * 20,00 Euros M83 MARK LANEGAN BAND Hard Club Hard ClubMASTODON 11 de Março de 2012 30 de Março de 2012Coliseu Lisboa Lux TMN ao Vivo22 de Janeiro de 2012 12 de Março de 2012 31 de Março de 2012Início do Espectáculo * 21h00 Início do Espectáculo * 22h00 Início do Espectáculo * 21h00Plateia em Pé * 29,00 Euros Entrada * 25,00 Euros Entrada * 20,00 EurosMTV: Canal de música ou entretenimento?por Ricardo GrelhaN o outro dia, enquanto me encon- trava em casa, liguei a televisãoe coloquei no canal MTV. O que não canal como este. Mas MTV nem sem- pre foi assim, sendo este o porquê de- sta minha indignação porque há unsachei impressionante, quando vi no bons trinta anos foi criado um canalguia, que só iriam dar programas chamado Music Television, com ocomo 16 and Pregnant, Teen Mom e objectivo de passar as músicas doainda séries como The Hard times of momento e os TOP’s e não sendoRJ Berger e Akward, para não dizer como actualmente, que o mesmo ca-mais. Isto deixou-me alarmado, per- nal passa mais programas de acordoguntando-me onde estaria as horas com a Fox ou reality shows estúpi- me preocupa é que muitos outros ca-previstas para a passagem de música. dos, que não ensinam e nem entretêm nais de música estão a seguir o exem-Quando comecei a ver pequenos fu- musicalmente. Entretêm por entreter, plo e de não manterem se originais aoros no guia de passagem de música, mesmo como o português gosta. objectivo. De facto, não digo que tire-de hora ou hora e meia. Isto leva-me Mas o mais impressionante é eles mos radicalmente os programas masa perguntar: Onde está a verdadeira criarem sub-MTV’s, onde vai passar que se aposto mais no tema principalMTV?. Sim, porque de certeza que a música que deveria passar na MTV e que o resto gire tudo à sua volta.um canal de música mesmo como o principal, que está exaustivamente Por último, pergunto-me a mim e aosVH1 ou MCM têm programas mas a preenchida por estas séries e reality leitores: “Será a MTV um canal demaior parte do tempo é pertencente a shows que alguns, por minha opinião, música apenas de entretenimento? “ émúsica, a verdadeira essência de um estão abaixo de lixo. Mas o que mais esta a pergunta que permanece no ar.14
  • 15. EscolaA Rádio na Escola Adivinhas?Mário Antunes, jornalista da Antena 1, conversou com alunos da por Carla Pedrosa, Catarina Gomes, Mar-nossa Escola ta Gonçalves, Mónica Prudêncio, Rogélio Martins e Tiago Brásde Andry Talyzin Como se chama o homem que ao re-N o dia 8 de novembro de 2011, veio à Escola Secundária Joãode Deus o jornalista Mário Antunes, imagem que vai aparecendo e com- pletando os espaços que o discurso vai deixando em branco. O jornalista cuar faz luar? O que é que todo o nariz tem na pon-no âmbito da disciplina de Português. referiu, ainda, o relevo da equipa que ta?Desde as 10:15 até às 11:45, na sala trabalha para as notícias, de forma a202, as turmas C, I e J do 10º ano as- que todas as noites os apresentadores O que é pequeno em Lisboa e grande no Brasil?sistiram a uma palestra sobre jorna- aparecem para nos informarem. Já nolismo dada pelo jornalista da Antena 1. fim da palestra, o jornalista apontou Qual é o mês em que as mulheres para a importância do seu cargo na falam menos?No seu encontro com os alunos, o sociedade, sendo a fonte principal dejornalista explicou no que se baseava informação e um dos cargos que de- Antigamente farmácia escrevia-sea sua profissão. Durante a palestra, têm o maior índice de confiança das com ph, hoje escreve-se com…?referiu a dificuldade que os jornalis- pessoas.tas da rádio enfrentam, sendo o seu Relógio começa com R e Terminatrabalho fazer uma seleção das notí- com…?cias mais importantes e comunicá-las em tempo relativamente curto. Porque é que as rodas dos comboiosIsto requer o uso de uma linguagem são de ferro?simples e "atrativa", de forma a que oouvinte não mude de estação. Mário O que é que quanto mais quente maisAntunes apontou para a grande dife- fresco é?rença e luta entre televisão, rádio e O pão linhajornal, sendo que a rádio é a mais de- Porque se fossem de borracha apagavam asprovida de recursos, pois a voz do Com a letra Tinterlocutor é a sua única forma de A letra H Fevereiropassar a mensagem, enquanto que a A letra Btelevisão e o jornal têm o suporte da A letra Z Raúl Propriedade: Escola Secundária João de Deus Sofia Jesus Direcção Autor do logotipo Catarina Gomes Ana Mafalda Sarmento Ingo Martins Regina Roque Vanessa Palma Redactores Carla Pedrosa Adriano Bom Ricardo Grelha Ana Sarmento Catarina Gomes André Jacinto David Soares Inês Metelo Marta Gonçalves Andreea Vrabie Hugo Reis Carolina Roque Mónica Prudêncio Roksolana Kuchma Ricardo Monge Rita Engrácia Rogélio Martins Ruben Brito João Rocha Diogo Sosa Tiago Brás Andry Talyzin Miguel Duarte Ângelo Almeida Diogo Simão Manuel Martins Catarina Gamboa Ana Sara Teixeira Maria Filipa Rabaça João Carlos Gonçalo Graça 15
  • 16. EscolaShift 2 Unleashed Viagem de finalistas: Andorrade David Soares, Hugo Reis, Ricardo Monge, por Inês MeteloJoão Rocha e Miguel Duarte A viagem de finalistas a Pas de la casa, Andorra, em Es- panha este ano realizar-se-á entre 23 e 31 de Março. O preço é de 384€ e inclui: 6 noites de alojamento em aparta- mentos, 4 dias de forfait Grandvalira (Snowpass para 200km de Pistas), 4 almoços nas pistas,4 dias de aluguer de equipa- mento de Ski (skis, botas e batons),4 dias de curso intensi- vo de Ski ou Snowboard (2 horas por dia), 1 dia livre para actividades - Snow Games, Sumol Freestyle Competition, 1 Sunset Snowparty com DJ RIDE, 1 Sunset Snowparty com o DJ DIEGO MIRANDA, après-skis diários com DJ, Sumol e brindes, pulseira de acesso às Sumol Snowparties exclusivasC om tantos jogos de condução a chegar às con- solas última geração, é díficil encontrar algode inovador. Por isso, cada titulo dos diferentes jo- com DJs convidados (Discotecas Exclusivas Sumol Snowtrip e Mega Sumol Snow Club - Maior Discoteca de Pas de la Casagos procura utilizar as falhas dos jogos rivais para com capacidade para 3000 pax), mega descida de insufláveis,chamar a atenção do seu jogo. cartão de descontos, no valor de 60€, em compras em Pas de laCom o recente lançamento de Gran Turismo 5, era Casa, DVD Oficial Sumol snowtrip 2012, viagem em Autocar-de esperar que os seus pontos negativos fossem ro Turístico, seguro de viagem Neve/Ski (Allianz), assistênciamelhorados pelos concorrentes. É o caso de Need e coordenação técnica especializada, Voucher de 35€ em futu-for Speed SHIFT 2: Unleashed, que promete recriar ras viagens Sporski e Voucher Ericeira Surf Shop.a atmosfera das pistas com uma mecânica com mui-to mais ação.Por exemplo, o sistema de danos foi elevado aoponto de o carro ficar completamente destruídoapós um grande impacto. Além do vidro partido,preparem-se para encontrar portas, rodas e até mes-mo o motor a rebentar pelos ares.Os jogadores com mais criatividade podem person-alizar o veículo a partir do zero e criar combinaçõesimprováveis de peças a fim de alcançar desempen-ho e visual únicos nas pistas. Para além disso, a ex-periência de corrida também foi melhorada e trouxealgumas novidades, como uma nova perspectiva eefeitos de perda de foco à medida que a velocidadeaumenta.16
  • 17. CulturaPsicopata Americano Crítica cinematográficapor Diogo SimãoA s mulheres… Para nós homens, existe um padrão de insultosque normalmente ouvimos dessa cia. Prostitutas, depois de contratadas acabam por ser o eco do ser humano que as contratou… Pat faz questão de de veludo, só que o nosso cére-fonte: estúpidos, sempre com a mania afirmar-nos isso. bro estáde que sabem tudo e acima de tudo, Patrick Bateman gosta de frequentar demasiadoegocêntricos. Soa-te familiar? A mim spas. Massajar cada músculo do seu ocupado atambém… corpo com meticulosa perfeição… tentar di- No filme “Psicopata Americano”, Deitar-se no solário e sair com o gerir aquiloChristian Bale (Batman Begins , The bronze perfeito. O culto da perfeição. que está a ver… Afinal de contas esteFighter) é tudo isso, só que maximi- Ele odeia tudo. Um ódio que todos os é um filme para adultos… Mas adultozado… Ele é estúpido, tem definitiva- homens partilham… é quem quer, afinal de contas, não?mente a mania que é mais inteligente O Patrick Bateman… “O” homem. Realizaçao do filme: Mary Harron.que todos os que o rodeiam e quanto a Não apenas um, mas “o”. Sim uma mulher. E no fim dos seusegocentrismo… Bem, Bale, na “pele” Já se devem ter apercebido, pelo ar do 102 minutos de filme, vão pensarde Patrick Bateman, ultrapassa este artigo, que o filme não é muito base- no que eu escrevi e dizer para vocêsnível mundano, sendo megalomanía- ado no desenvolvimento de várias mesmos: como pode uma mulher re-co a um nível que roça o irreal. personagens, mas sim no aprofunda- alizar isto? “O dinheiro não muda as pessoas, mento de apenas uma. O protagonista Simples! Tal como em “Crepúsculo”apenas potencializa as suas person- deste filme, carrega nos seus ombros e todas as suas sequelas, o seu acé-alidades.” todos pecados que homens já com- falo realizador pegou na visão de uma Patrick Bateman é um banqueiro rico eteram: ele é violador, assassino em mulher feita, mas com mentalidadea viver em Nova York. massa, ladrão, mentiroso, burlão… de adolescente, e criou o “amor per- Patrick Bateman gosta de ouvir E com tudo isto, aparece também um feito” para uma menina de 13 ou 14música e tentar deixar levar-se por ódio sem limites à sociedade. anos, Mary Harron criou com Psico-ela: sentir os instrumentos encanta- O ódio que todos os homens partil- pata Americano, a visão das mulheresrem-se uns aos outros, numa magia ham… em relação ao mundo dos homens.profunda e de tal forma sentimental e Referindo ainda outros pormenores, Claro que “Psicopata Americano” éfísica, que em determinados momen- Jared Leto (vocalista dos 30 Seconds baseado num livro.tos chega a parecer erótico. to Mars) aparece no filme, sendo bas- Toda a gente o devia saber. Só que Patrick Bateman não gosta da sua tante cómica e filosófica, tanto a sua ao contrário de “Lua Nova” e “Aman-noiva. Aliás, estarem juntos é-nos entrada, como saída prematura do hecer”, este filme não conta uma bo-mostrado como sendo apenas uma ecrã. nita história de amor com finais feliz-casualidade, tão banal, que até os Permanece na minha mente, como es. Este filme é um filme duro e rude,cartões de contacto nos parecem mais um dos grandes mistérios do cinema, que não se importa com quem insulta,importantes. E na realidade, não são? porque estaria a secção de moda do desde que a mensagem passe… Patrick Bateman gosta de se dedi- jornal no chão? Sem ideias, mesmo… “E qual é a mensagem? “car ao corpo. Ele tem uma dieta bem Mas… Tudo isto seria supérfluo, se A mensagem, meu caro leitor, é oestipulada, e um regime de treino in- eu não fizesse menção ao mais impor- ódio. O amor rompe todas as bar-tenso, tudo com o objectivo de obter tante elemento deste filme: a realiza- reiras? Eu diria que o ódio rompe aum corpo perfeito. Ele não usa after- ção. carne, os ossos e a mente. Bebe-te oshaves com álcool, porque este deixa Para mim, Psicopata Americano tem sangue e deixa-te sem pinga de senti-a pele seca, e faz-nos parecer mais o jogo de câmara menos valorizado mento. O ódio é simples e irracional.velhos. Rapaz esperto! da história do cinema: as passagens Não apenas “um” ódio, mas “o” Patrick Bateman não gosta de prosti- entre planos surgem suaves e dóceis, ódio.tutas. Elas são apenas escravas, para como se estivéssemos em pleno voo O ódio que todos os homens partil-nada servem senão para deliciá-lo nas asas de anjo. Até nas cenas mais ham.com a sua própria inteligência e astú- chocantes, a passagem continua a ser 17
  • 18. HoróscopoEscola – Será Escola – As car- Escola – A minhaligeiramente tas preocupam- estante revela-memelhor que o me neste aspecto, dificuldades naoutro, confia em não contes com maioria mas ummim. positivas. 20 a Ed.Física!Saúde – Irás Saúde – Deveras Saúde – Vaispassar o Natal saudável! partir algumdoente, mas Amor – Irás membro. Emfresco na Passa- aperceber-te do Ed.Física.gem de Ano. teu novo amor numa Quinta-feira, na Amor – Na reprografia irás repararAmor – Andas com sorte! Orlando’s Barraca. em alguém de um modo completa- mente diferente! Escola – O alinhamento dos planetas acon-Escola – Não vale selha mais estudoa pena o esforço, e assiduidade.é impossível. Saúde – Algo Escola – Feitiço:Saúde – O dedo está para acon- Pega nos livrosmindinho do pé tecer, mas nada da disciplina quepoderá bater em de grave. O meu vais ter teste ealguns móveis. palpite é a) unha encravada e b) fixa-os duranteAmor – Sugestão entorse. uma hora por dia,de feitiço: Come Amor – A paixão sente-se nos astros! com o mesmo3 amendoins com aberto, durantegeleia de morango e bate 3 vezes uma semana an-com o joelho na parede do teu quarto Escola – Será tes do teste. Ficarás surpreendido.(é imperativo que seja na parede do altura de pensares Saúde – Algumas sessões de fisiote-teu quarto) enquanto dizes o nome em mudar de área. rapia irão resolver as tuas dores.da pessoa amada. Depois dá uma Saúde – Conta Amor – A semana de 3 a 10 de Ja-cambalhota no chão. com algumas neiro é propício para grandes acon- constipações. tecimentos. Amor – Uma grande desilusão te espera, Saturno aconselha paciên-Escola – Júpiter cia. Escola – As es-não me mostra trelas guiar-te-ão,nada concreto… Escola – Com- caro amigo.Será uma surpre- porta-te melhor, Saúde – Nãosa para todos. não desalinhes conheço ninguémSaúde – Traz rou- os chacras dos mais saudável,pa mais quente, professores. Parabéns!ouve a tua mãe. Saúde – A Amor – Demon-Amor – Conta 3 posição de Mer- stra-o a uma pes-horas e 45 minu- cúrio demonstra soa de cada vez, diz o Bom-senso.tos desde o momento em que leste alguma instabili-isto. Esse será o momento em que dade.irás conhecer alguém muito impor- Amor – Os búzios andam confusos,tante… tens um ano e 30 dias de “forever alone”18
  • 19. HoróscopoEscola – Os Receitas Horóscopoastros mostram-se confiantes, do nosso chefe...coragem!Saúde –Afectado(a) porviroses.Amor – Vãose conhecer naaltura das campanhas das listas, ficaatento(a)! Saturno aconselha perse-verança.Escola – O de Diogo Sosaalinhamento dosastros mostra-meo caminho para aExplicação. PanquecasSaúde – Irás qualquer um faz!!levar pontos na Ingredientestesta, conta-me o 250 g Farinha fina (preferencialmente)meu lápis. 2 OvosAmor – Será impossível até Junho 3 dl Leitede 2012. A partir daí, vejo grandes 70 g Margarina morna derretidacomplicações. 1 Colher de sopa de açúcarNo próximo número deste jornal , Preparaçãoas previsões para 2012 Numa tigela, bater os ovos, juntar o açúcar, a margarina derretida morna, o leite e a farinha. Bater bem até ob- ter uma massa homogénea. Aquecer em lume médio uma frigideira anti-aderente e pincelá-la com óleo ou marga- rina. Deitar uma concha do preparado e deixar cozinhar uns minutos até aparecerem "furinhos" na massa. Virar com a ajuda de uma espátula e deixar alourar. Repetir a operação até esgotar a massa. e u Roq lina aro de C 19
  • 20. À conversa comA menina dança?? O clube dasEntrevista à Aluna Carolina Roque por Ines Metelo e Ana Mafalda Sarmento taça? Em qualquer desporto é importante Ganhei algumas, consegui alguns estabelecer uma boa relação com os lugares no pódio. colegas, e nas danças de salão é igual- PB- Como surgiu este teu gosto pela mente importante. O facto de termos dança? de passar muitas horas a treinar, em Sempre gostei de dançar. Quando era aulas e actuações com o nosso par, mais nova pratiquei Ballet e Dança torna imperativa a existência de uma Rítmica e sempre tive curiosidade em boa relação com essa pessoa. Toda a experimentar Danças de Salão, por experiência é muito mais agradável e assistir em filmes e ver algumas ac- isso reflecte-se na dança. tuações. Quando no 9º ano surgiu a PB- É FACIL PARA TI DANÇAR oportunidade, experimentei e adorei, DE SALTOS? e desde aí que me esforço por evoluir. É mais uma questão de hábito, é PB- As danças de salão praticam-se preciso praticar muito com os sapa- com um par. é importante estabelecer tos para nos sentirmos e mostrarmos uma boa relação com o par? Porque? mais à vontade.PB- Há quanto tempo estás a apren-der danças de salão?Comecei a praticar danças de salão hácerca de 3 anos.PB- Qual a modalidade que mais gos-tas?As minhas danças favoritas são o tan-go argentino e a salsa, mas todas sãodivertidas de maneiras diferentes.PB- Quais é que já aprendeste?Já aprendi várias. Nas Danças Mod-ernas, aprendi Valsa, Valsa Vienense,Quickstep, Slow foxtrot e Tango, nasLatinas aprendi Merengue, Cha chacha, Rumba, Jive, Samba, Tango Ar-gentino e Paso-Doble.PB- Já participaste em alguma com-petição? como correu?Em Portugal temos normalmente 1campeonato por mês. Durante o anopassado competi em todos, e feliz-mente a maioria correu bem.PB- Ganhaste alguma medalha ou 20
  • 21. À conversa com danças da nossa EscolaEntrevista à Professora Sofia HenriquesPB- Há Quanto tempo ensina danças grupo não acha interessante.de salão? PB- Já ganhou algum prémio?Já estou há 16 anos. Já., aquilo é engraçado. Os prémiosPB- Em que idade sente maior adesão são relativos, nós quando fazemosdos seus alunos? competições de danças desportivas,Incrivelmente é nas pessoas adultas, que é como se chama esta modali-acho que as crianças e sobretudo os dade, temos vários escalões, temos osadolescentes não têm interesse por juvenis, os juniores, os de adultos eaprender, não estou a falar só nas dan- os de seniores, como o meu par tinhaças eu sou treinadora de judo e de metade da minha idade entrei no es-xadrez e noto que não têm interesse calão de adulto em vez do de senioresem conhecer e aprender. que é muito mais divertido. E mesmoPB - Quando surgiu este gosto pela nesses escalões temos intermédios, edança? só a partir de intermédios é que é umEu tenho muitas paixões não é só a free style, um estilo livre, que é o quedança, mas foi quando existia cá na vemos na televisão com aqueles fatosescola uma área que se chamava Es- bonitos .cola Cultural e que acabou devido aoscortes orçamentais então eu comeceia dar danças tradicionais portugue-sas, como os adolescente não aderiammuito e como eu nessa altura estavaa aprender danças de salão comeceia dar danças de salão, tínhamos dois Sim estou, mas está a ser difícil, ahomens e 17 mulheres. nível escolar porque as pessoas nãoPB- Com que idade começou a dan- aderem, não só às danças de salãoçar? mas também a outras actividades queComecei a dançar folclore tradicional a escola oferece. Nós damos aulasportuguês com 35 anos quando vim de danças de salão todas as noites,para o Algarve e danças de salão com embora em locais diferentes, actual-39 anos. mente como a escola está em obrasPB- Qual das modalidades da dança damos na Pinheiro e Rosa às terças,gosta mais de ensinar? quintas e sextas.Dentro das danças gosto de dar o tan- PB-Já participou em alguma com-go, o tango internacional que fazemos petição?a nível de competição e o tango ar- Eu já e adorei, claro. Danças de Salãogentino, é o que eu gosto mais. Modernas e danças de salão latinas aPB- Actualmente ensina danças de nível nacional, competições de fol-salão? Onde e quando? clore não fazemos, pelo menos o meu 21
  • 22. À conversa comDI BEATBOX 12º4 no “VALE”Entrevista a Ângelo Miguel Almeida de 19 anos O s alunos da turma 12º4 par- ticipou no espectáculo Vale, em Loulé. Vale é um espectáculo depor Sofia Jesus, Catarina Gomes, Regina Roque, Vanessa Palma e dança contemporânea que reúne 8Ricardo Grelha bailarinos, 6 músicos e que convida um grupo aproximadamente de 30 Costumo estar com os meus amigos e pessoas de todas as idades, que vivem sair à noite. na cidade ou vila por onde passa, a P/B: Quais são os teus estilos musi- participar nele. cais? Uma semana a viver dentro do Cine- Rap e Dub Step Teatro Louletano perto dos artistas P/B: Os teus pais sempre te apoiaram e com eles construir um espectáculo nesta opção? único e poderoso. Uma semana para Nem sempre, o meu pai ao princípio aprender o ofício da dança e as suas não aceitou bem, por eu ter começado leis, saber como se constrói um es- a ar concertos e ele tinha medo que eu pectáculo e conhecer a vida de um não tivesse tempo para a Escola. Mas, teatro por dentro. actualmente também já me apoia. P/B: Como consegues conciliar a música com a escola? Muitas vezes, com a música consigoP/B: Quando e como te despertou o estudar, tornando-se fácil.interesse pela música? P/B: És bom aluno?O interesse pela música surgiu quan- De forma geral, sim sou.do era pequeno, fui influenciado pela P/B: Porquê este estilo de música?minha família. A minha mãe era can- Influências de alguns familiares etora e o meu avô fadista, mas segui amigos.outro estilo de música. P/B: Tens algum ídolo no mundo daP/B: Porquê o nome “DI Beatbox”? música? Quem?Quando era mais novo chamavam- Tenho vários: os 2pac, Eminem, Va-me DJ, mas eu não o era. Eu fazia lete, Adamastor, entre outros.beatbox, então ficou metade do J, fi-cou só o Di e beatbox tudo junto, DIBeatbox.P/B: Pretendes seguir a carreira decantor?Sim, claro. Pretendo ser músico.P/B: Qual dos teus projectos é o teufavorito?É o meu recente projecto, “Black lawfamily”.P/B: O que pretendes transmitir àspessoas que ouvem as tuas músicas?Pretendo transmitir um bocado demim, do que eu sou. Pretendo trans-mitir o meu lado romântico, rebelde,sentimentalista.P/B: O que fazes nos tempos livrespara além da música? 22
  • 23. Especial EleiçõesQuais são as promessas eleitorais das 3 listas candidadtas à Associação de Estudantes?Lista A1.Em que consiste a lista A? vorita e que provavelmente não pas- composta pelo Miguel Costa. saremos de uma humilde derrota.R: É uma lista que concorre à Asso- 6.De que formam é que nos vão sur-ciação de Estudantes que defende va- 4.Se ganharem o que irão organizar? preender?lores como a liberdade, criatividadee diversão. R: É surpresa. R: Se eu vos fosse dizer não irão ficar surpreendidos.2.Qual é o vosso objectivo? 5.Como é composta a vossa lista? 7.O que é avacalhar para vocês?R: É essencialmente incentivar a es- R: A Assembleia Geral é compostacola em termos culturais e artísticos pelo André Leiria e pelo Zé Cavaco R: Não consigo bem descrever mas évalorizando a música e as festas noc- e a secção do desporto é composta algo tão maravilhoso como o sexo.turnas. pelo Diogo Salgado e pelo Francisco Brito. A secção de promoção e pro- 8.O que acham do comunismo?3.Quais são as vossas expectativas? paganda da lista e dos seus ideais é constituída pelo Diogo Guerreiro e R: O comunismo é o pior mal exis-R: Sabemos que não somos a lista fa- pelo Gonçalo Salgado. A tesouraria é tente no mundo.Lista R1.Em que consiste a lista R? o Ângelo Almeida, no desporto temos 4.Se ganharem o que irão organizar? o João Patrício e o Rúben Estêvão, naR: Respeitar, reintegrar, renovar, rad- fotografia o Hugo Floro, na música oicalizar e reger. R: Festa tomada de posse, baile de Zé Diogo e o David Correia, na infor- finalistas, miss liceu, promoção de mação o Ricardo Viegas e na multi-2.Qual é o vosso objectivo? um cartaz cultural da nossa cidade, média a Inês Metelo. torneios desportivos como o futebol,R: Respeitar todos os alunos do liceu, basquetebol e voleibol, uma semana 6.De que formam é que nos vão sur-ser uma associação de estudantes ac- da multimédia, ou seja, torneios de preender?tiva (eventos, música, desporto...) PS3 e CS, semana do desporto, work-tanto a nível académico como fora do shops de música e dança, concurso R: Com vários tipos de eventos eâmbito escolar. de bandas, concurso de graffitis e por muita criatividade. fim actividades lúdicas como o paint-3.Quais são as vossas expectativas? ball e escalada (todas estas previstas 7.Porque devem votar na vossa lista? até ao momento).R: Sem querer subestimar o ad- R: Porque enquanto lista organiza-versário, não entramos nesta corrida 5.Como é composta a vossa lista? mos mais de 3 eventos, somos umapara perder logo as expectativas são lista que em caixa temos dinheiro su-positivas. R: Os vogais são a Beatriz Sampaio e ficiente para manter a AE.
  • 24. Lista Alfa1.Em que consiste a lista alfa? de período.R: Consiste num grupo de pessoas 5. Como é composta a vossa lista?que se reuniram com os mesmos ob-jectivos para juntos melhorar todo o R: Na direcção temos o André Eu-funcionamento da escola, visando génio, Diogo Simão, Joana Santos,representar os estudantes, defenden- Jéssica Ramos, Sarah Virgi, Manueldo todos os seus interesses. Lagoa, Marta Silva, Catarina Ruivo e Rodrigo Mira. Na Assembleia Geral2.Qual é o vosso objectivo? temos a Ana Guerra, Julie Guerreiro e Bruno Alexandre. No Conselho fiscalR: Representar todos os alunos da es- temos o Diogo Gonçalves, Andreiacola defendendo os seus direitos/ de- Teresa e Gonçalo Santos.veres e fomentar o desenvolvimentointelectual e cívico. 6.De que formam é que nos vão sur- preender?3.Quais são as vossas expectativas? R: Não vamos revelar pormeno-R: Estamos confiantes da vitória, mas res, mas prometemos algo criativo,temos a consciência da forte concor- dinâmico e diferente.rência. 7.Em que é que marcam a diferença?4.Se ganharem o que irão organizar? R: Tentamos ao máximo abranger oR: Criação de uma rádio escolar e de maior número de alunos, não seguin-uma biblioteca digital e todas as fes- do os estereótipos de grupos. Paratas que se enquadrem na comunidade além disso, visamos a responsabili-escolar como o baile de finalistas, dade e o bem-estar geral.miss e mister liceu, arraiais de finais