Projetooficina Tla M Iv1[1]

532 views
437 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
532
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projetooficina Tla M Iv1[1]

  1. 1. UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS CURSO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS EM LABORATÓRIO DE APRENDIZAGEM Estratégias Pedagógicas para aprender uma língua estrangeira Coordenador(a): Samantha Fernandes Couto Suzane Costa Barbosa Colaboradores(as): Juliene Silva Vasconcelos UBERLÂNDIA 2009
  2. 2. PROJETO PEDAGÓGICO (OFICINA) Título do Projeto: Modalidade: ( ) Curso de atualização (15/60 h) ( ) Curso de aperfeiçoamento(+ 60 h) ( ) Serviço à comunidade ( x ) Evento:Apresentações dos Projetos Integradores dos alunos do Curso de Tecnologias Educacionais Aplicadas em Laboratório de Aprendizagem (IV módulo) Data Início: 18/04/2009 Término: 18/04/2009 Local: Faculdade de Ciências Aplicadas de Minas – Curso de Tecnologias Educacionais Aplicadas em Laboratório de Aprendizagem Público Alvo: Professores e alunos de Língua Estrangeira Total de Vagas: Não especificado Público Interno: Não especificado Público Externo: Não especificado Período de Inscrições: 18/04/2009 a 18/04/2009 Local para inscrição: Faculdade de Ciências Aplicadas de Minas Taxa de inscrição/matrícula: Isento Coordenador: Samantha Fernandes Couto e Suzane Costa Barbosa Regime de Trabalho C/H do Projeto: 20 min Titulação: Mini-curso C.P.F: Equipe envolvida: Alunos e professores do curso de Tecnologias Educacionais Aplicadas em Laboratório de Aprendizagem Resumo da oficina: Esta oficina visa contribuir para a formação de professores quanto ao uso de computadores no ensino de língua estrangeira. O argumento central da oficina é demonstrar que o professor pode utilizar o computador como ferramenta de ensino, porém, é necessário este se familiarize com a linguagem eletrônica . Em outras palavras, que o educador seja “ letrado eletronicamente”. Além disso, permitir àqueles professores que não possuem o hábito de usar computadores, motivação para vencer a ansiedade que desfavorece a aquisição do letramento eletrônico do qual necessita. É preciso que ele tenha clareza sobre as vantagens oferecidas por esse tipo de ferramenta pedagógica. Em resumo, a oficina promoverá novas idéias metodológicas no que diz respeito ao uso da internet nas aulas de língua estrangeira. Serão abordados o uso de blogs, webquests, do software hot potaotes, apresentações de power point no intuito de enriquecer o ensino e aprendizagem de qualquer língua estrangeira. As coordenadoras da oficina, explicarão com detalhes o uso de cada uma dessas ferramentas. Carga horária total da oficina: 20 min Órgãos externos envolvidos: Não há órgãos externos
  3. 3. JUSTIFICATIVA Todo o processo de educação foca-se na ampliação dos conhecimentos, na relação entre o ensino e a aprendizagem e, principalmente, na formação de cidadãos. Desse modo, cada vez mais, procura-se ir além dos métodos tradicionais de ensino. Entre as atuais possibilidades para a educação está a inclusão da internet como ferramenta pedagógica na sala de aula, como mais um meio de vincular o ensino às ações/relações cotidianas dos alunos. Mercado (2002, p.157), afirma: quot;ela [a internet] pode permitir a comunicação e o compartilhamento de recursos e dados com pessoas do nosso país ou ao redor do mundo, fornecendo acesso a uma enorme quantidade de informações.quot; Ao utilizar a internet na sala de aula, o professor instiga seus alunos a um processo de descoberta constante, voltado aos seus interesses e com possibilidades de ampliar a visão que têm do mundo. Logo, os alunos construirão cada vez mais conhecimentos e habilidades. Entende-se que o uso dessa tecnologia na sala de aula pode fazer o aluno aprender de uma forma mais autônoma, tornando-o também responsável pelo seu próprio conhecimento. Ao tornar-se autônomo, o aluno não necessitará exclusivamente da interação com o docente para aprender, mesmo que a presença do professor seja extremamente importante quanto à orientação frente ao uso da internet. Nesse contexto, o professor deverá também mudar a sua forma de agir, ou seja, ele deverá assumir o papel de moderador e ciente de que as novas tecnologias o auxiliam no processo ensino e aprendizagem. Nesse sentido, Nada substitui um bom professor que sabe muito e consegue dividir seu conhecimento numa relação respeitosa e construtiva com seus alunos. O computador em sala de aula é um simples instrumento que pode ser potencializado por um bom professor. (MERCADO apud BONNIS, 2000, p.39) O professor pode utilizar a internet como ferramenta de ensino na sala de aula através de diferentes formas, tais como: pesquisas na web, utilização de sites educacionais, uso de softwares para comunicação entre diferentes escolas, elaboração de projetos e fóruns, criação de homepages relacionadas com a disciplina e com os conteúdos que estão sendo desenvolvidos com uma determinada turma, utilização de ambientes virtuais de aprendizagens e, ainda, para a incorporação de elementos da educação à distância ao ensino presencial. Estes aplicativos podem ser utilizados em qualquer disciplina, uma vez que promovemo desenvolvimento do conhecimento e a interação entre os alunos. Ao incluir a internet em suas práticas pedagógicas, a escola está em consonância com a evolução dos métodos de ensino e com a cibercultura, que possibilita uma mudança na forma de transmissão da informação. A cibercultura é o termo que define a ligação social das comunidades através do ambiente virtual, possibilitando uma maior aproximação das pessoas e do mundo. Desse modo, ela se orienta a partir da interconexão entre os usuários da rede, a elaboração de comunidades e a inteligência coletiva, a qual será construída através dos pensamentos interligados dos usuários. Para que os professores possam aproveitar a internet com suas turmas necessita-se que os mesmos: a) conheçam seus alunos; b) identifiquem qual é a cultura digital que os aprendizes possuem; c) saibam o que eles gostam de ver, ouvir, ler e escutar na Web; d) promovam discussões sobre temas, assuntos e/ou curiosidades que são exibidas em um determinado site; e) debatam assuntos que sejam de interesse pessoal do aluno
  4. 4. relacionando-os com os conteúdos da disciplina. Todas essas atividades, entre outras, auxiliam o professor na inclusão da internet no ensino formal. Desse modo, para que o conhecimento disponível na rede possa contribuir para o aprendizado dos alunos, é preciso orientá-los através de objetivos claros nas atividades propostas em sala de aula. O acompanhamento do professor, é, portanto, essencial. O uso da internet no ensino de língua inglesa torna-se um instrumento privilegiado para observar as situações reais do uso do idioma, uma vez que grande parte do que é publicado na rede está em inglês. A internet possibilita, ainda, a comunicação com falantes de língua inglesa de diferentes partes do mundo. Porém, o uso da web no ensino de língua inglesa não se restringe somente à formação de estruturas e de vocabulário. Em muitas atividades, o aluno pode se deparar com questões culturais relacionadas aos países falantes da língua inglesa. Desse modo, o uso da internet no ensino de língua inglesa pode levar os professores e os aprendizes a uma nova forma de concepção de linguagem, pois o aluno pode se deparar com costumes e valores de outra cultura e, ao discutir tais aspectos, pode desenvolver a aceitação de diferentes maneiras de expressão e comportamento, viabilizando ao ensino a relação íntima entre a línguae a cultura. Para que o processo de aprendizagem não fique disperso, a atividade proposta com o uso da internet precisa estar de acordo com os objetivos previstos para uma determinada série e/ou conteúdo, fazendo com que o aluno tenha, então, progresso no seu aprendizado. Os professores podem utilizar vários recursos da internet para o ensino da língua inglesa e, a partir deles, avaliar seus alunos da maneira que lhes formais conveniente. As principais ferramentas que podem ser utilizadas são: os chats, as listas de discussão, os fóruns, os sites que contem informações seguras para o determinado conteúdo,os cursos on-line, etc OBJETIVOS 1. Geral Mostrar aos professores que o uso da internet nas aulas de língua estrangeira só vem a enriquecê-las. Além disso, demonstrar que atualmente existem recursos virtuais de fácil entendimento e manuseio que irão permitir àqueles professores que não possuem o hábito de usar computadores, motivação para vencer a ansiedade que desfavorece a aquisição do letramento eletrônico do qual necessita. 2. Específicos 2.1 O professor instiga seus alunos a um processo de descoberta constante, voltado aos seus interesses e com possibilidades de ampliar a visão que têm do mundo; 2.2 Demonstrar que o professor pode utilizar o computador como ferramenta de ensino, porém, é necessário este se familiarize com a linguagem eletrônica; 2.3 O professor deve ter clareza sobre as vantagens oferecidas por esse tipo de ferramenta pedagógica: O uso da internet.
  5. 5. PROGRAMA/CONTEÚDO Esta oficina visa contribuir para a formação de professores quanto ao uso de computadores no ensino de língua estrangeira. Demonstrar que o professor pode utilizar o computador como ferramenta de ensino, porém, é necessário este se familiarize com a linguagem eletrônica . Em outras palavras, que o educador seja “letrado eletronicamente”. Além disso, permitir àqueles professores que não possuem o hábito de usar computadores, motivação para vencer a ansiedade que desfavorece a aquisição do letramento eletrônico do qual necessita. É preciso que ele tenha clareza sobre as vantagens oferecidas por esse tipo de ferramenta pedagógica. Em resumo, a oficina promoverá novas idéias metodológicas no que diz respeito ao uso da internet nas aulas de língua estrangeira. Serão abordados o uso de blogs, webquests, do software hot potaotes, apresentações de power point no intuito de enriquecer o ensino e aprendizagem de qualquer língua estrangeira. As coordenadoras da oficina, explicarão com detalhes o uso de cada uma dessas ferramentas. METODOLOGIA A equipe demonstrará por meio do blog criado: ● http://umalinguanaodistante.blogspot.com/ os textos, as apresentações, os vídeos que foram postados e as atividades que podem ser feitas na sala de aula. A equipe dará ênfase na postagem “Let's practice using hot potatoes”, a qual ● conta com uma apresentação feita em powerpoint que foi divulgada pelo site slideshare pelos colaboradores e, ainda, jogos criados no hot potatoes pelos mesmos. Os colaboradores explicarão que para postar jogos feitos pelo hot potatoes, é ● preciso copiá-los para o frontpage para, posteriormente, divulgá-los no geocities do yahoo. O objetivo do uso da apresentação e os jogos na postagem “Let's practice using ● hot potatoes”, serão explicadas detalhadamente. Por meio do blog, os colaboradores mostrarão outras postagens relevantes como o ● uso de música nas aulas, os sites de bate papos com estrangeiros, ou seja, será feito um apanhado geral do conteúdo postado em http://umalinguanaodistante.blogspot.com/ . REFERÊNCIAS ALMEIDA, M.E.B.T.M.P. Informática e Educação - Diretrizes para uma Formação Reflexiva de Professores. Tese de Mestrado. São Paulo: Departamento de Supervisão e Currículo da PUC. 1996 ALTOE, A. O Computador na Escola: O Facilitador no Ambiente Logo. Tese de Mestrado.
  6. 6. São Paulo: Departamento de Supervisão e Currículo da PUC. Andrade, P.F. (1993). (org.) Projeto EDUCOM: Realizações e Produtos. Brasília: Ministério da Educação e Organização dos Estados Americanos. 1993. ANDRADE, P.F. & Lima, M.C.M.A. (1993). Projeto EDUCOM. Brasília: Ministério da Educação e Organização dos Estados Americanos. ARNSTRONG, Thomas. Inteligências Múltiplas na Sala de Aula. Porto Alegre, Artmed – 2001 ASSMANN, Hugo. Reencantar a Educação. Petrópolis, Editora Vozes – 1998 GUDSDORF, Georges. Professores para quê? KILIMNIK, Z.M. Inovações tecnológicas e organizacionais - mudança na natureza do trabalho ou fim dos empregos. Belo Horizonte: UFMG, 1997. (mimeo.) LEVY, Pierre. As tecnologias da inteligências : o futuro do pensamento na era da Informática. São Paulo. Editora 34, 1995. MATTOS, M.I.L. (1992). O Computador Na Escola Pública - Análise do Processo de Formação de Professores de Segundo Grau no Uso desta TecnologiaTese de Doutorado. São Paulo: Instituto de Psicologia da USP. PRADO, M.E.B.B. (1996). O Uso do Computador no Curso de Formação de Professores: Um Enfoque Reflexivo da Prática Pedagógica. Tese de Mestrado. Campinas: Faculdade de Educação da UNICAMP. CONDIÇÕES PARA OBTENÇÃO DE CERTIFICADO Não haverá certificados para ouvintes. RECURSOS NECESSÁRIOS Físicos: Computadores e data show. Softwares: Internet que permita visualizar blogs, jogos do hot potatoes, apresentações em power point, etc. Materiais: Computadores e data show. Humanos: Alunos e professores do curso de pós graduação em Tecnologias Educacionais Aplicadas na Educação
  7. 7. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO (10 minutos) A equipe demonstrará por meio do blog criado: http://umalinguanaodistante.blogspot.com/ os textos, as apresentações, os vídeos que foram postados e as atividades que podem ser feitas nas aulas de língua estrangeira; (5 minutos) A equipe dará ênfase na postagem “Let's practice using hot potatoes”, a qual conta com uma apresentação feita em powerpoint que foi divulgada pelo site slideshare pelos colaboradores e, ainda, jogos criados no hot potatoes pelos mesmos; (2 minutos)Os colaboradores explicarão que para postar jogos feitos pelo hot potatoes, é preciso copiá-los para o frontpage para, posteriormente, divulgá-los no geocities do yahoo; (2 minutos) O objetivo do uso da apresentação e os jogos na postagem “Let's practice using hot potatoes”, serão explicadas detalhadamente. (1 minuto) Por meio do blog, os colaboradores mostrarão outras postagens relevantes como o uso de música nas aulas, os sites de bate papos com estrangeiros, ou seja, será feito um apanhado geral do conteúdo postado em http:// umalinguanaodistante.blogspot.com/ .
  8. 8. APROVAÇÃO DO PROJETO DA OFICINA E DO PLANO INDIVIDUAL DE TRABALHO (a cargo da Coordenação) Parecer da Comissão de Avaliação ( ) Favorável ( ) Desfavorável Observações: Data: ____/____/____ Ata n.º: ___________ Avaliador Nome e Assinatura Parecer da Comissão de Avaliação ( ) Favorável ( ) Desfavorável Observações: Data: ____/____/____ Ata n.º: ____________ Avaliador Nome e Assinatura Parecer da Coordenação do Curso ( ) Favorável ( ) Desfavorável Observações: Data: ____/____/____ Ata n.º: ____________ Coordenador Nome e Assinatura

×