Perspectivas sobre a Gamificação

2,351 views

Published on

Workshop Narrativa, Media e Cognição | 27 de junho 2014
Universidade do Minho

Published in: Education
0 Comments
12 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,351
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
628
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
12
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Vídeo: http://vimeo.com/46304267
    Alunos da Academia de Artes Bezalel – Jerusalém
  • Perspectivas sobre a Gamificação

    1. 1. Perspectivas sobre a Workshop Narrativa, Media e Cognição | 27 de junho 2014 Gamificação Loading….Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    2. 2. O que é? Gamificação Uma forma divertida de envolver o utilizador, com uma nova estrutura narrativa StartSandra Oliveira – CECS - UMinho
    3. 3. O que é? Gamificação Conceitos e dinâmicas de jogos aplicados a um site, serviço, comunidade, conteúdo ou campanha publicitária com o intuito de melhorar a experiência e aumentar a participação Alterar o comportamento Level 1Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    4. 4. O que é? Gamificação Level 1 2010 Jane McGonigal Jesse Schell Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    5. 5. O que é? Gamificação Level 1Sandra Oliveira – CECS - UMinho Surgem definições das mais variadas contextos: - Empresarial = aumento produtividade -Marketing = maior envolvimento e fidelização - Educação = melhorar a aprendizagem
    6. 6. O que é? Processo que integra os mecanismos dos jogos em ambientes que não são lúdicos, para conseguir maior participação e fidelidade junto de um público - Gamification.org Level 1Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    7. 7. O que é? Processo que integra os mecanismos dos jogos em ambientes que não são lúdicos, para conseguir maior participação e fidelidade junto de um público - Gamification.org Processo que usa elementos e técnicas de jogo em actividades (contextos) não relacionados com jogos - Deterding et al (2011) Level 1Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    8. 8. O que é? Processo que integra os mecanismos dos jogos em ambientes que não são lúdicos, para conseguir maior participação e fidelidade junto de um público - Gamification.org Processo que usa elementos e técnicas de jogo em actividades (contextos) não relacionados com jogos - Deterding et al (2011) Corresponde ao uso de mecanismos de jogos orientados ao objetivo de resolver problemas práticos ou de despertar engajamento entre um público específico – Vianna (2013) Level 1 Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    9. 9. Exemplos - Usos Level 2Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    10. 10. Exemplos - Usos Level 2 - Astronauta americano faz check-in no espaço - Acção promocional entre o serviço e a agência espacial americana. Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    11. 11. Exemplos Level 2 - Pista visual para motivar a completar o perfil e chegar aos 100%, - Feedback da performance. Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    12. 12. Level 2 Rede Social que permite acompanhar o nosso exercício físico e receber mérito de outros Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    13. 13. Level 2Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    14. 14. Level 2 Points: mecanismos de feedback que mostram progressão em relação aos outros jogadores. Leaderboard: placard de posição dos jogadores. Permitem a visualização da posição dos outros, forçando a competição Badges: indicação visual do alcance de nível Sistema PBL - Points, Badges e Leaderboards Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    15. 15. Críticas Gamification: Português > Gamificação ou Ludificição Level 3 Gamification Gamefulness [McGonigal, 2010] Pointsfication [Margeret Robertson, 2010] Exploitationware [Bogost, 2011] Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    16. 16. Críticas É um forma exploratória de criar lealdade unidireccional •Um oferece algo àquele que alcança os objectivos traçados pelo primeiro de uma forma simplória e sem sentido de fruição e imersividade. Level 3 Sem alternar entre o ludus e paidia (Caillois, 2001) Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    17. 17. Críticas Level 3Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    18. 18. Recompensas vs Motivações - As recompensas baseadas em PBL são o reconhecimento do mérito de quem utilizou o sistema. - Em teoria estão interligadas aos desejos das pessoas: •estatuto social, •recompensa, •êxito, •altruísmo, •competição, •auto expressão Level 4Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    19. 19. Recompensas vs Motivações Level 4 Perseguição constante da recompensa pode desmotivar Sandra Oliveira – CECS - UMinho Pavlov - Condicionamento Operante As recompensas enquanto motivação extrínseca sobrepõe- se à motivação intrínseca
    20. 20. Equilíbrio entre as motivações Level 4 Intrínsecas Estatuto social, Recompensa, Êxito, Altruísmo, Competição, Auto expressão Níveis, Pontuação, Classificações, Presentes, Learderboards, Bens virtuais, badges Extrínsecas Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    21. 21. Recompensas vs Motivações Level 4 Metro de Lisboa - Estação de S. Sebastião (Junho 2014) http://p3.publico.pt/sites/default/files/4_2013/metropiano.jpg Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    22. 22. Recompensas vs Motivações Level 4Sandra Oliveira – CECS - UMinho The FunTheory (2009) - www.thefuntheory.com/ Volkswagen torna a reciclagem de vidro divertida
    23. 23. Os mesmos exemplos hoje O uso de PBL é a forma mais superficial e básica do uso dos elementos dos jogos. (Werbach, 2012) Level 4 O Foursquare retirou predominância do PBL e dá primazia ao utilizador (melhor experiência e facilidade no uso – Foursquare 5.0) O LinkedIn dá primazia às recomendações e somatório de habilidades Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    24. 24. Os mesmos exemplos hoje Não há escolhas significativas, apenas cliques aleatórios. Não promovem o domínio da tarefa, por tentativa erro (por aprendizagem) A alteração do comportamento deve estar associada ao prazer e ao divertimento e não há recompensa que se torna expectável. Level 4Sandra Oliveira – CECS - UMinho
    25. 25. Game Over! Estará o termo destinado à obsolescência programada? Sandra Oliveira – CECS - UMinho http://vimeo.com/46304267

    ×