Otimização do Desempenho de Times Ágeis - UaiJUG techdays - Uberlândia - MG
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Otimização do Desempenho de Times Ágeis - UaiJUG techdays - Uberlândia - MG

on

  • 315 views

Palestra ministrada no UaiJUG TechDays em Uberlândia.

Palestra ministrada no UaiJUG TechDays em Uberlândia.

Statistics

Views

Total Views
315
Views on SlideShare
313
Embed Views
2

Actions

Likes
1
Downloads
3
Comments
0

1 Embed 2

https://twitter.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Otimização do Desempenho de Times Ágeis - UaiJUG techdays - Uberlândia - MG Otimização do Desempenho de Times Ágeis - UaiJUG techdays - Uberlândia - MG Presentation Transcript

  • Otimização do Desempenho de Times Ágeis Samyr Abdo #uaijugtechdays @samyrabdo samyrabdo.com.br
  • Quem sou eu • • • • • Gerente de Projetos Graduado em Sistemas de Informação Pós Graduado em Gerenciamento de Projetos CSM Voluntário – PMI – Agile Talk – Agile Tour
  • ENTENDENDO A PERFORMANCE DE UM TIME
  • Entendendo a performance de um time Quais fatores influenciam a performance de um time? Os seguintes fatores foram considerados: • Pessoas • Produto • Ferramentas e Processos • Restriçoes de cronograma • Precedências do projeto • Plataforma de computação • Reusabilidade Fatores que influenciam um projeto e o custo final do mesmo segundo o modelo COCOMO (Constructive Cost Model)
  • Entendendo a performance de um time
  • INDIVÍDUOS E INTERAÇÕES mais que processos e ferramentas
  • The Candle Problem
  • UM EXPERIMENTO!
  • O que acontece quando colocamos alguém diante de um desafio conceitual desse tipo e lhe oferecemos RECOMPENSAS por uma rápida solução?
  • Sam Glucksberg, psicólogo da Princeton University, realizou esse teste com dois grupos.
  • Primeiro Grupo
  • Segundo Grupo
  • Quão mais rápido o grupo recompensado encontrou a solução?
  • Segundo Grupo
  • As recompensas, por sua própria natureza, estreitam nosso foco. Elas nos ajudam a olhar adiante e correr mais rapidamente. Motivadores tipo “se, entao” são terríveis em desafios como o do problema da vela.
  • As recompensas estreitaram o raciocínio das pessoas e interceptaram a visão mais ampla que lhes teria permitido ver novos empregos para antigos objetos.
  • Trabalhador Tradicional x Trabalhador do Conhecimento
  • O que motiva trabalhadores do conhecimento não é a recompensa financeira, mas sim: • AUTONOMIA • EXCELÊNCIA • PROPÓSITO
  • AUTONOMIA
  • 320 pequenas empresas Fonte: Paul Baard, Edward Deci e Richard Ryan. “Intrissic Need Satisfaction a motivational Basis of Performance and Well-Being in Two Work Settings”. 2004
  • 4x As empresas que ofereciam AUTONOMIA cresceram mais que o índice apresentado pelas empresas controladoras
  • 3x As empresas CONTROLADORAS registraram em mais seus índices de rotatividade se comparadas com as empresas que ofereceram autonomia
  • “GERENCIAR NÃO É SAIR CIRCULANDO PELO ESCRITÓRIO para ver se os funcionários estão na sala, mas sim CRIAR CONDIÇÕES necessárias para que se realize o melhor trabalho.” Gunther – CEO da Meddius
  • “Se não deixarmos que as pessoas façam as coisas a seu modo, jamais saberemos do que realmente são capazes.” Ricardo Semler – CEO da Semco
  • “Contrate bons profissionais e deixe-os livres” McKnight - Chairman da 3M
  • Sistema Puxado x Sistema Empurrado
  • EXCELÊNCIA
  • É fácil saber se o que alguém está fazendo é sua vocação, basta olhar se estão esquecidos de si, mergulhados na função. W.H. Auden
  • Um estudo realizado com 11 mil cientistas e engenheiros industriais de companhias americanas revelou que o anseio pelo desafio intelectual era o melhor previsor de produtividade. Os cientistas motivados por esse desejo registravam mais patentes do que aqueles cuja motivação principal era dinheiro.
  • PROPÓSITO
  • Há duas linhas divergentes, uma mostra que o empenho remunerado está caindo, o esforço não remunerado subindo O trabalho voluntário nos alimenta de uma forma que o trabalho remunerado não faz. Não é possível levarmos uma vida excelente de verdade sem nos sentirmos parte de algo maior e mais permanente do que nós mesmos. MIHALY CSIKSZENTMIHALYI
  • Existe um grande desencontro entre o que a ciência sabe e o que as empresas fazem. A defasagem é grande. A existência é alarmante.
  • Feedback
  • Samyr Abdo #uaijugtechdays @samyrabdo samyrabdo.com.br