Your SlideShare is downloading. ×
0
2ª edição
Revisada e atualizada
2
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
MANUAL DE
IDENTIDADE VISUAL
Brasília - DF
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL
3
2ª edição
Revi...
4
Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. São vedadas alterações e modificações se...
Recomendações
5
A utilização dos símbolos e da marca da Polícia Militar do Distrito Federal será
autorizada, somente, com ...
6
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Índice
7
CAPA 1
FICHA TÉCNICA 4
RECOMENDAÇÕES 5
ÍNDICE 7
APRESENTAÇÃO 11
HISTÓRICO 15
História da identificação da PMDF 17...
8
2º BPM 93
8º BPM 94
11º BPM 95
16º BPM 96
17º BPM 97
Comando de Policiamento Regional Leste 99
13º BPM 101
14º BPM 102
1...
9
Insígnia de comando - medidas 179
Insígnia Comandante-Geral 180
Insígnia Subcomandante-Geral 181
Insígnia Chefe do Estad...
10
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
APRESENTAÇÃO
11
12
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Apresentação
A marca é o elemento mais importante de toda identidade visual, seu uso deve seguir regras para manter a unif...
14
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
HISTÓRICO
15
16
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
História da Identificação da Polícia Militar do Distrito Federal
Os principais elementos formadores do brasão da PMDF são ...
A Corporação foi instalada em Brasília, 1966, com profissionais vindos da polícia do Rio de Janeiro, oficiais do Exército ...
Curiosidades sobre a Polícia Militar do Distrito Federal
Em 13 de maio de 1809, dia do aniversário do Príncipe Regente, D....
Imagem extraída da cartilha do museu PMERJ.
O cão Bruto
Em 1865, o cão Bruto vira o mascote da Corporação. Esse animal era...
Descrição heráldica do brasão de armas da Polícia Militar do Distrito Federal
Brasão circular (prata), circunstanciado de ...
Malha construtiva do brasão das armas
A malha de construção é a organização espacial e tem como objetivo a orientação para...
Manual de Identidade Visual
C0 / M100 / Y100 / K0
C0 / M0 / Y100 / K0
C100 / M94 / Y0 / K50
C100 / M0 / Y100 / K0
C0 / M20...
24
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
AMARCA
25
26
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
Marca da Corporação - USO PERMITIDO
Escala CMYK Escala cinza Escala negativo
SLOGAN: Muito mai...
Manual de Identidade Visual
Variação da assinatura da logomarca
28
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL4x4 mm
Manual de Identidade Visual
Tipos de aplicação: uso em banners, plotagens e meios digitais;
uso vedado em documentos ofici...
Manual de Identidade Visual
Marca da Corporação - USO NÃO PERMITIDO
POLÍCIAMILITAR
DISTRITO FEDERAL
PM DF
POLÍCIA
MILITAR
...
POLÍCIAMILITAR DO DISTRITO FEDERAL PMDF
Manual de Identidade Visual
31
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Espaço destinado à marca de g...
8 mm
Manual de Identidade Visual
Marca da Corporação - LIMITES DE REDUÇÃO
O limite de redução da logomarca corresponde ao ...
ARIAL BLACK
1234567890
abcdfghijklmnopqrstuvxyz
ABCDFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ
Padrão tipográfico
A tipografia tem por finalidad...
Para impressos (off-set e serigrafia) estão indicados os padrões CMYK (quadricromia). Para que se mantenha uma unidade em ...
Malha construtiva da logomarca da Polícia Militar do Distrito Federal
A malha de construção é a organização espacial da ma...
Instruções para confecção de brasões de armas
Na confecção e elaboração dos brasões de armas da Corporação, dos departamen...
6. A “Descrição Heráldica” deve ser aquela que, além de identificar o formato, as partes ou partições, esmaltes, posiciona...
Leis heráldicas
Existem as chamadas “Leis Heráldicas” que, embora não sejam regulamentadas sob forma de lei em nosso país,...
As cores e seus significados (esmaltes)
As cores do brasão (esmaltes) obedecem a determinadas regras e convenções. Dividem...
Por último, quando for necessária a utilização de algum elemento não descrito na heráldica tradicional, este não se torna ...
42
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
FIGURAS
43
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
44
Elementos mais utilizados nos brasões das UPMs
Significado sintético das Polícias Militares do Brasil
É um símbolo represe...
Distintivo básico de Polícia Militar ou pistolas cruzadas em santor
Este modelo Roy de Maubeuge simboliza historicamente a...
Aesfera armilar
Emblema pessoal de D. Manuel I, simboliza a bravura e audácia da epopeia marítima portuguesa e é utilizada...
Coroa de D. João VI
Esta não foi exatamente uma coroa exclusivamente brasileira, mas também pode-se dizer que foi a confec...
O brasão de armas do Distrito Federal
Foi idealizado pelo poeta Guilherme de Almeida e instituído pelo Decreto n° 11, de 1...
Ramos de Louro (Laurus nobilis)
Este símbolo representa a grandeza de fatos que marcaram os grandes feitos de bravos guerr...
A águia
É o mais antigo símbolo usado pelo homem desde os antigos egípcios, que já a ostentavam como sinônimo de coragem, ...
Afolha de acanto
Foi adotada na arquitetura clássica como ornamento, sendo representada com riqueza de detalhes nas extrem...
Estrela de cinco pontas
É um controverso elemento heráldico que possui variados significados. Já foi utilizada por Leonard...
O gládio (ou espada)
Foi utilizado na Idade Média como principal arma no combate (corpo a corpo), sendo representado na he...
Aroda dentada
Símbolo do labor e da indústria, este elemento heráldico é utilizado tradicionalmente para representar as at...
O grifo
É uma criatura mitológica com cabeça e asas de águia e corpo de leão. Punha ovos de ouro sobre ninhos também de ou...
Tinteiro e a caneta pena
Simbolizam na heráldica atividades intelectuais e administrativas. Este elemento teve origem com ...
Caveira
Elemento heráldico geralmente mal interpretado pelo aspecto visual impactante. Nas polícias militares, a caveira c...
Livro aberto
Utilizado na heráldica para simbolizar a transmissão do conhecimento, o ensino ativo e as atividades educacio...
Lucerna
É uma espécie de antiga lanterna romana, feita inicialmente em barro e depois forjada em metal, queimava azeite pa...
Manual de Identidade Visual
Balança
É um símbolo heráldico tradicionalmente relacionado à justiça, representando o bom cen...
62
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
BRASÕES
63
64
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
PMDF
UPM
Escudo Peninsular Português
Manual de Identidade Visual
Escudo peninsular português boleado, contornado em dourad...
PMDF
CGCGCG
C LO AM RA ENDO G
C LO AM RA ENDO G
C LO AM RA ENDO G
4,5 cm
3,5 cm
1,5 cm
1,5 cm
Medidas distintivo de bolso
...
Manual de Identidade Visual
COMANDO-GERAL
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fá...
Manual de Identidade Visual
GABINETE DO COMANDANTE-GERAL
GABINETE DO COMANDO-GERAL
Escudo peninsular português, boleado, c...
Manual de Identidade Visual
SUBCOMANDANTE-GERAL
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sér...
Manual de Identidade Visual
ESTADO-MAIOR
ESTADO-MAIOR
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),...
Comando-Geral
ÓRGÃOSDEAPOIO
71
72
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
SECRETARIA-GERAL
SECRETARIA-GERAL
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado ...
Manual de Identidade Visual
CENTRO DE INTELIGÊNCIA
CENTRO DE INTELIGÊNCIA
Escudo peninsular português, boleado, contornado...
Manual de Identidade Visual
CENTRO DE POLÍCIA COMUNITÁRIA
E DIREITOS HUMANOS
CENTRO DE POLÍCIACOMUNITÁRIAE DIREITOS HUMANO...
Manual de Identidade Visual
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Escudo peninsular português, boleado...
UNIDADES
77
78
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
DEPARTAMENTO OPERACIONAL
DEPARTAMENTO OPERACIONAL
Escudo peninsular português, boleado, contor...
80
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL METROPOLITANO
COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALMETROPOLITANO
E...
82
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
111
Manual de Identidade Visual
1º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
1º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, ...
333
Manual de Identidade Visual
3º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
3º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, ...
Manual de Identidade Visual
4º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
4º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bole...
Manual de Identidade Visual
5º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
5º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bole...
Manual de Identidade Visual
6º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT ...
Manual de Identidade Visual
7º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
7º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bole...
Manual de Identidade Visual
1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO ESCOLAR
1 º BATALHÃO DE POLICIAMENTO ESCOLAR
Escudo peninsular por...
Manual de Identidade Visual
1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO
1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO
Escudo peninsu...
Manual de Identidade Visual
COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL OESTE
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva -...
92
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
2º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bole...
Manual de Identidade Visual
8º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
8º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bole...
Manual de Identidade Visual
11º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
11º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
16º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
16º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
17º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
Criação e estudos heráldicos: Oscar RIBEIRO de Lima - 1º SGT Q...
98
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL LESTE
COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALLESTE
Escudo peninsular...
100
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
13º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
13º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
14º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
19º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
19º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
20º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
20º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
21º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
21º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
2010
Manual de Identidade Visual
24º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2...
Manual de Identidade Visual
107
PMDF
CPRS
COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL SUL
COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALSUL
Escudo ...
108
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
GAMA
Manual de Identidade Visual
9º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
9º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português,...
Manual de Identidade Visual
25º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
25º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
26º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
26º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
27º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
27º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
Manual de Identidade Visual
28º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
28º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR
Escudo peninsular português, bo...
114
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
CME
Manual de Identidade Visual
COMANDO DE MISSÕES ESPECIAIS
COMANDO DE MISSÕES ESPECIAIS
Escudo peninsular português, bol...
116
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE
BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE
Escudo peninsular portug...
Manual de Identidade Visual
BATALHÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS
BATALHÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS
Escudo peninsular português, b...
Manual de Identidade Visual
BATALHÃO DE POLICIAMENTO COM CÃES
BATALHÃO DE POLICIAMENTO COM CÃES
Escudo peninsular portuguê...
Manual de Identidade Visual
1º BATALHÃO DE PATRULHAMENTO
TÁTICO MOTORIZADO
1° BATALHÃO DE PATRULHAMENTO TÁTICO MOTORIZADO ...
BAvOp
Manual de Identidade Visual
BATALHÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - ...
Manual de Identidade Visual
BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL
BATALHÃO DE POLÍCIAMILITARAMBIENTAL
Escudo peninsular po...
Manual de Identidade Visual
REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA
REGIMENTO DE POLÍCIAMONTADA
Escudo peninsular português, boleado,...
12º BPM
LEXLEX
JUSTITIAJUSTITIA
LEX
JUSTITIA
Manual de Identidade Visual
12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
12º BATALHÃO DE P...
Manual de Identidade Visual
BATALHÃO DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO
BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR RODOVIÁRIA
Escudo peninsular po...
126
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Direção-Geral
DireçãoSetorial
Apoio
ÓRGÃOS
127
128
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAL
DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAL
Escudo peninsular portuguê...
130
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Manual de Identidade Visual
DIRETORIA DE PESSOAL MILITAR
Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QP...
MCMXCVIIMCMXCVIIMCMXCVII
Manual de Identidade Visual
DIRETORIA DE INATIVOS,
PENSIONISTAS E CIVIS
DIRETORIADE INATIVOS, PEN...
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada

7,366

Published on

A marca é o elemento mais importante de toda identidade visual, seu uso deve seguir regras para manter a uniformidade em todas as suas aplicações.
Este Manual de Identidade Visual (MIV) é um documento técnico que estabelece especificações e normas essenciais para o correto uso dos códigos visuais conceituados na Polícia Militar do Distrito Federal.
O MIV tem por objetivo preservar propriedades visuais e facilitar a sua correta propagação, percepção, identificação e memorização da marca e, por conseguinte, manter a integridade dos valores da instituição e sua forma de expressão visual. As cores e símbolos da PMDF
funcionam como identificadores da presença da Corporação junto à sociedade. Cumprem o papel preventivo e ostensivo de segurança pública, ao mesmo tempo em que simbolizam o respeito pela história e tradições, desde suas origens, no início do século XIX. São referências ao cidadão que busca, no auxílio especializado, a garantia de direito, respeito e segurança.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,366
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
143
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Manual de Identidade Visual da PMDF - 2ª edicao revisada"

  1. 1. 2ª edição Revisada e atualizada
  2. 2. 2 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  3. 3. MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Brasília - DF GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL 3 2ª edição Revisada e atualizada
  4. 4. 4 Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. São vedadas alterações e modificações sem a expressa autorização do Centro de Comunicação Social - CCS. Este trabalho é protegido pela Lei nº 9.610, de 19.02.1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. 2ª Edição - Revisada eAtualizada em agosto de 2013 Autoria, estudo, pesquisa e diagramação: Samuel Pereira da Silva Heráldica: Sérgio Fábio deAraújoAndrade Revisão: Wallace de Oliveira Ximenes e Fábio Ney Koch dos Santos Capa e contracapa: Werbet Lima Centro de Comunicação Social - CCS Fone: (61) 3910-1340 E-mail: ccs@pmdf.df.gov.br Aprovado pela Portaria .PMDF nº 767, de 27 de fevereiro de 2012 Distrito Federal. Polícia Militar do Distrito Federal. Centro de Comunicação Social. Manual de Identidade Visual / Polícia Militar do Distrito Federal. Centro de Comunicação Social. Brasília; CCS, 2012, versão 1.2. 1. Identidade Visual I. PMDF – Distrito Federal. II. Título.
  5. 5. Recomendações 5 A utilização dos símbolos e da marca da Polícia Militar do Distrito Federal será autorizada, somente, com a anuência do Centro de Comunicação Social.
  6. 6. 6 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  7. 7. Índice 7 CAPA 1 FICHA TÉCNICA 4 RECOMENDAÇÕES 5 ÍNDICE 7 APRESENTAÇÃO 11 HISTÓRICO 15 História da identificação da PMDF 17 Curiosidades sobre a PMDF 19 O cão Bruto 20 Descrição brasão das armas da PMDF 21 Malha construtiva do brasão das armas 22 Policromia e monocromia 23 A MARCA DA PMDF 25 Marca da Corporação - uso permitido 27 Marca da Corporação - uso não permitido 30 Marca da Corporação - uso em documentos ofíciais 32 Marca da Corporação - limites de redução 33 Padrão tipográfico 34 Quadricromia e pantone 35 Malha de construção da marca 36 Instruções para confecção de brasões 37 Leis heráldicas 39 FIGURAS MAIS UTILIZADAS 43 Símbolo sintético de Polícia Militar 45 Distintivo básico de Polícia Militar 46 Esfera armilar 47 Coroa de D. João VI 48 Brasão das armas do DF 49 Ramos de louro 50 Harpia ou gavião real 51 Folha de acanto 52 Estrela de cinco pontas 53 Gládio ou espada 54 Roda dentada 55 Grifo 56 Tinteiro e caneta pena 57 Crânio ou caveira 58 Livro aberto 59 Lucerna 60 Balança da justiça 61 BRASÕES DAS ARMAS DAS UPMs 63 Escudos peninsular português 65 Medida distintivo de bolso 66 Comando-Geral 67 Subcomandante-Geral 68 Gabinete do Comando-Geral 69 Estado-Maior 70 ÓRGÃOS DE APOIO DO COMANDO-GERAL 71 Secretaria-Geral 73 Centro de Inteligência 74 Centro de Polícia Comunitária e Direitos Humanos 75 Centro de Comunicação Social 76 UNIDADES 77 Departamento Operacional 79 Comando de Policiamento Regional Metropolitano 81 1º BPM 83 3º BPM 84 4º BPM 85 5º BPM 86 6º BPM 87 7º BPM 88 1º BPEsc 89 1º BPTran 90 Comando de Policiamento Regional Oeste 91
  8. 8. 8 2º BPM 93 8º BPM 94 11º BPM 95 16º BPM 96 17º BPM 97 Comando de Policiamento Regional Leste 99 13º BPM 101 14º BPM 102 19º BPM 103 20º BPM 104 21º BPM 105 24º BPM 106 Comando de Policiamento Regional Sul 107 9º BPM 109 25º BPM 110 26º BPM 111 27º BPM 112 28º BPM 113 Comando de Missões Especiais 115 BPChoque 117 BOPE 118 BPCães 119 ROTAM 120 BAvOp 121 BPMA 122 RPMon 123 12º BPM 124 BPRv 125 ÓRGÃOS 127 Departamento de Gestão de Pessoas 129 DPM 131 DIPC 132 DPAD 133 DRS 134 DPPP 135 Departamento de Logística e Finanças 137 DALF 139 DIPRO 140 DICC 141 CGRAF 142 DPMT 143 CMAN 144 DITEL 145 Departamento de Educação e Cultura 147 DiForm 149 APMB 150 DAE 151 CAEAp 152 DEEC 153 CTEsp 154 CCF 155 CTUPF 156 DEA 157 DPPHC 158 CMT 159 Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal 161 DAM 163 Cmed 164 CPSO 165 CMedVet 166 DAO 167 CO 168 DAP 169 CASO 170 DPGC 171 DEOF 172 Departamento de Controle e Correição 173 Auditoria 175 Ouvidoria 176 LAYOUT 177
  9. 9. 9 Insígnia de comando - medidas 179 Insígnia Comandante-Geral 180 Insígnia Subcomandante-Geral 181 Insígnia Chefe do Estado-Maior 182 Insígnia Comandante UPMs 183 Insígnias unidades subunidades 184 Medidas de insígnia - Estado-Maior 185 Medidas de insígnia - UPMs 186 Medidas de insígnia - unidades subunidades 187 Instalações 189 Totem prismático 191 Totem bandeira vertical 192 Banner para fachada de UPMs 193 Fachada - edificação térrea 194 Fachada - edificação acima de um pavimento 195 Fachada Posto Comunitário de Segurança - PCS 196 Fachada Posto Comunitário - vista aérea 197 Fachada Posto Comunitário - duplo 198 PAPELARIA E DIVERSOS 199 Modelo de cartão de visita 201 Modelo de crachá 202 Modelo de envelopes timbrado ofício 1 203 Modelo de envelopes timbrado ofício 2 204 Modelo de envelopes timbrado carta 205 Modelo de pasta de cartolina - modelo 1 206 Modelo de pasta de cartolina - modelo 2 207 Modelo de papel ofício 208 Modelo de power point - modelo 1 209 Modelo de power point - modelo 2 210 Modelo placa de inauguração 211 Distintivo Ag. Inteligência 212 Distintivo Ag. Inteligência - medidas 213 Emborrachado do brasão das armas da PMDF 214 Modelo de placas e carimbos 215 Modelo de convites 216 Modelo de certificados 217 VIATURAS 219 Descrição da grafia grupos táticos 221 Descrição da plotagem viaturas 223 Viatura operacional - UPMs 227 Viatura operacional - trânsito 228 Viatura operacional - base comunitária móvel 229 Viatura operacional - motos modelo 1 230 Viatura operacional - motos modelo 2 231 Viatura operacional - helicóptero 232 Viatura operacional - avião 233 Viatura especializada - BPMA 234 Viatura especializada - ROTAM 235 Viatura especializada - BPCães 236 Viatura especializada - BPChoque 237 Viatura especializada - BOPE 238 Viatura especializada - RPMon 239 Viatura especializada - Cmóvel Geral 240 Viatura especializada - VAN BPChoque 241 Viatura aquática - BPMA lancha 242 Viatura aquática - BPMA jet sky 243 Viatura programas sociais - diversas 244 Viatura programas sociais - Proerd 245 Viatura administrativa - diversos 246 Viatura administrativa - UTI móvel 247 Viatura administrativa - guincho 248 Viatura transporte de tropa - micro-ônibus 249 Viatura transporte de tropa - ônibus 250 Viatura transporte de tropa - BPChoque 251 Viatura representação e policiamento velado 252 Especificações técnicas 253
  10. 10. 10 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  11. 11. APRESENTAÇÃO 11
  12. 12. 12 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  13. 13. Apresentação A marca é o elemento mais importante de toda identidade visual, seu uso deve seguir regras para manter a uniformidade em todas as suas aplicações. Este Manual de Identidade Visual (MIV) é um documento técnico que estabelece especificações e normas essenciais para o correto uso dos códigos visuais conceituados na Polícia Militar do Distrito Federal. O MIV tem por objetivo preservar propriedades visuais e facilitar a sua correta propagação, percepção, identificação e memorização da marca e, por conseguinte, manter a integridade dos valores da instituição e sua forma de expressão visual. As cores e símbolos da PMDF funcionam como identificadores da presença da Corporação junto à sociedade. Cumprem o papel preventivo e ostensivo de segurança pública, ao mesmo tempo em que simbolizam o respeito pela história e tradições, desde suas origens, no início do século XIX. São referências ao cidadão que busca, no auxílio especializado, a garantia de direito, respeito e segurança. Este manual objetiva padronizar a utilização das cores e símbolo, consolidar uma identidade visual através das formas, tamanhos e representações policromáticas, além de garantir a uniformidade no processo comunicativo da PMDF. A fiel observância dos padrões pelos integrantes da Corporação, militares e funcionários civis, é importante para torná-lo uma fonte de pesquisa e base, com a devida fundamentação heráldica, de futuros trabalhos, confecção de brasões, bens, instalações e outros elementos utilizados pela Corporação. Manual de Identidade Visual 13
  14. 14. 14 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  15. 15. HISTÓRICO 15
  16. 16. 16 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  17. 17. História da Identificação da Polícia Militar do Distrito Federal Os principais elementos formadores do brasão da PMDF são a esfera armilar, o brasão de armas do Distrito Federal e a rosácea, que representam, de maneira bastante harmoniosa, a origem e a identidade da Corporação.Arosácea simboliza a Polícia Militar; a esfera armilar remonta à origem da Guarda Real de Polícia de D. João VI; e o brasão de armas do Distrito Federal, a sede da capital da República. O brasão das armas da Polícia Militar do Distrito Federal é formado pela sobreposição de uma esfera armilar estilizado ao do brasão de armas do Distrito Federal, sobreposto a rosácea representativa das Polícias Militares que, além de representar visualmente a Corporação, identifica sua origem histórica que teve início no século XIX, com a vinda da família real portuguesa para o Brasil (devido ao bloqueio continental e a invasão de Portugal pelas tropas de Napoleão Bonaparte). O príncipe regente, Dom João VI, e sua corte necessitariam de uma grande estrutura no Brasil e, por isso, promoveu-se um grande desenvolvimento no país com a abertura de portos e a criação da Biblioteca Pública, do Arquivo Militar, da Academia de Belas Artes, do Jardim Botânico e de outras instituições que estruturaram o país. Aos moldes da existente Guarda Real de Polícia, D. João VI cria a Divisão Militar da Guarda Real de Polícia, primeiro núcleo da Polícia Militar do Distrito Federal, em 13 de maio de 1809. A Divisão, também conhecida como Corpo de Quadrilheiros, tinha a missão de guardar e vigiar a cidade do Rio de Janeiro. APolícia Militar do Distrito Federal foi transferida do Rio de Janeiro para Brasília, por ocasião da transferência da administração federal para nova capital da República. Em agosto de 1965, o diretor do Departamento Federal de Segurança Pública baixou normas para que o comandante-geral da Corporação, naquela época sediada no estado da Guanabara, instalasse na nova capital uma unidade administrativa com efetivo orgânico de uma Companhia de Polícia Militar.Afinalidade dessa companhia era executar o serviço de trânsito do DF. Manual de Identidade Visual 17
  18. 18. A Corporação foi instalada em Brasília, 1966, com profissionais vindos da polícia do Rio de Janeiro, oficiais do Exército Brasileiro e outros remanejados de instituições de segurança pública, em virtude da reorganização do Distrito Federal no Planalto Central. Desses eventos, surgiu a necessidade de criação de um brasão que identificasse a Polícia Militar do Distrito Federal, missão confiada ao capitão ABENANTE DE MELO E SOUZA e a dois policiais militares: primeiro-tenente HEVER DA SILVA NOGUEIRA e soldado EUNACK JORGE MENDES MACIEL, que haviam sido transferidos para Brasília por meio do Decreto-Lei nº 4.242, de 17 de julho de 1963, e apresentados na então Prefeitura de Brasília, conforme o Decreto-Lei nº 9, de 25 de junho de 1966. Pelo talento desses policiais, foi criada a tríade heráldica que hoje é bastante conhecida pela sociedade brasiliense como símbolo da Corporação, cujo lema é ‘‘Polícia Militar do Distrito Federal – Muito mais que segurança’’. Manual de Identidade Visual 18
  19. 19. Curiosidades sobre a Polícia Militar do Distrito Federal Em 13 de maio de 1809, dia do aniversário do Príncipe Regente, D. João VI criou o primeiro núcleo da Polícia Militar do Distrito Federal no estado do Rio de Janeiro - denominado de Divisão Militar da Guarda Real da Polícia da Corte e também conhecido como "Corpo de Quadrilheiros"-, que usava fardamento idêntico ao da Guarda Real da Polícia de Lisboa.Atualmente, esse modelo de fardamento é mantido como uniforme histórico, com pequenas alterações pelo Regimento de Polícia Montada da PMDF, sob a denominação de 8° "C". Manual de Identidade Visual 19
  20. 20. Imagem extraída da cartilha do museu PMERJ. O cão Bruto Em 1865, o cão Bruto vira o mascote da Corporação. Esse animal era um cão de rua, que certo dia adentrou no Quartel dos Barbonos, atual Quartel General da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), e virou o mascote da tropa. Ele era um cão de porte grande, maltratado e faminto que chamou a atenção de todos na caserna. Recebeu cuidados e alimentação, tornando-se amigo e ficando definitivamente no quartel. Quando toda a Infantaria do Corpo de Voluntários da Pátria foi para a Guerra do Paraguai (1864 – 1870), Bruto seguiu a tropa e embarcou junto. Participou ativamente dos combates e, apesar de ferido com um projétil, retornou com a tropa. Morreu no Rio de Janeiro, envenenado. Os praças da Corporação mandaram empalhar o seu corpo que está em exposição no Museu da PMERJ, no Centro do Rio de Janeiro (extraído da placa comemorativa no BPCães PMDF). Manual de Identidade Visual 20
  21. 21. Descrição heráldica do brasão de armas da Polícia Militar do Distrito Federal Brasão circular (prata), circunstanciado de azul (blau), carregado internamente no bordo superior com a denominação “POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL” e no inferior “1809”, data de sua criação, todos em azul (blau). Em abismo um escudo formado pelas seguintes sobreposições: 1. esfera armilar em amarelo (jalne) com interior vermelho (goles), representando a origem da PMDF na Guarda Real de Polícia, criada por D. João VI, e composta por uma base circular bipartida, cinco armilas horizontais, cinco verticais e uma diagonal, todas em amarelo (jalne); 2. um globo terrestre, azul (blau), dividido horizontalmente em dois hemisférios; 3. uma cruz vazada da Ordem Militar de Cristo em vermelho (goles); 4. o brasão de armas do Distrito Federal, estilizado e esquartelado em amarelo (jalne) e verde (sinopla), representando a Unidade Federativa que sedia atualmente a Corporação; 5. o conjunto circular circunstanciado externamente por doze frutos e doze folhas de louro (Laurus nobilis) em amarelo (jalne), alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a grandeza e a glória que marcaram os grandes feitos dos bravos guerreiros da Polícia Militar; 6. internamente, um círculo em azul (blau) carregado com vinte e seis estrelas (prata), representando os Estados da República Federativa do Brasil, das quais apenas doze ficam visíveis, finalizando o conjunto que representa e identifica a PMDF. Manual de Identidade Visual 21
  22. 22. Malha construtiva do brasão das armas A malha de construção é a organização espacial e tem como objetivo a orientação para uma perfeita reprodução do brasão das armas e da marca da Corporação. Manual de Identidade Visual 22 4x4 mm
  23. 23. Manual de Identidade Visual C0 / M100 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y100 / K0 C100 / M94 / Y0 / K50 C100 / M0 / Y100 / K0 C0 / M20 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y0 / K100 C0 / M0 / Y0 / K 70 C0 / M0 / Y0 / K55 C0 / M0 / Y0 / K30 Tabela de cores CMYK Policromático Monocromático 23
  24. 24. 24 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  25. 25. AMARCA 25
  26. 26. 26 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  27. 27. Manual de Identidade Visual Marca da Corporação - USO PERMITIDO Escala CMYK Escala cinza Escala negativo SLOGAN: Muito mais que segurança 27 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL Outline (Contorno)
  28. 28. Manual de Identidade Visual Variação da assinatura da logomarca 28 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL4x4 mm
  29. 29. Manual de Identidade Visual Tipos de aplicação: uso em banners, plotagens e meios digitais; uso vedado em documentos oficiais e peças de uniformes. 29 Logomarca em gradiente
  30. 30. Manual de Identidade Visual Marca da Corporação - USO NÃO PERMITIDO POLÍCIAMILITAR DISTRITO FEDERAL PM DF POLÍCIA MILITAR Entre outras 30
  31. 31. POLÍCIAMILITAR DO DISTRITO FEDERAL PMDF Manual de Identidade Visual 31
  32. 32. GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Espaço destinado à marca de governo. Manual de Identidade Visual Marca da Corporação - USO EM DOCUMENTOS OFICIAIS 32 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  33. 33. 8 mm Manual de Identidade Visual Marca da Corporação - LIMITES DE REDUÇÃO O limite de redução da logomarca corresponde ao corpo 7,5 mm, na versão vertical. A logomarca não pode ser reduzida em dimensão menor que a ilustrada abaixo. 33 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL 12,5 mm
  34. 34. ARIAL BLACK 1234567890 abcdfghijklmnopqrstuvxyz ABCDFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ Padrão tipográfico A tipografia tem por finalidade assegurar legibilidade, uniformidade e coerência das mensagens visuais. Portanto, é imprescindível a utilização de um único tipo de caractere e suas variações. Para o uso em comunicação impressa (cartões, folders, anúncios, entre outros) ou eletrônica, será utilizada a família da fonte ARIAL, conforme a necessidade. Manual de Identidade Visual 34 ARIAL NORMAL 1234567890 abcdefghijklmnopqrstuvxyz ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ ARIAL NEGRITO 1234567890 abcdefghijklmnopqrstuvxyz ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ ARIAL NORMAL-ITÁLICO 1234567890 abcdefghijklmnopqrstuvxyz ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ ARIAL NEGRITO-ITÁLICO 1234567890 abcdefghijklmnopqrstuvxyz ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ
  35. 35. Para impressos (off-set e serigrafia) estão indicados os padrões CMYK (quadricromia). Para que se mantenha uma unidade em todas as aplicações, é indispensável a utilização das cores institucionais especificadas abaixo: Manual de Identidade Visual C0 / M100 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y100 / K0 C100 / M94 / Y0 / K50 C100 / M0 / Y100 / K0 C0 / M20 / Y100 / K0 Tabela de cores CMYK 35 C0 / M0 / Y0 / K100 C0 / M0 / Y0 / K 70 C0 / M0 / Y0 / K55 C0 / M0 / Y0 / K30
  36. 36. Malha construtiva da logomarca da Polícia Militar do Distrito Federal A malha de construção é a organização espacial da marca e tem como objetivo a orientação para uma perfeita reprodução da marca da Polícia Militar do Distrito Federal. Manual de Identidade Visual 36 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL 4x4 mm
  37. 37. Instruções para confecção de brasões de armas Na confecção e elaboração dos brasões de armas da Corporação, dos departamentos, diretorias, comandos de policiamento e batalhões os procedimentos serão os seguintes: 1. De acordo com a natureza da unidade a ser representada, deve ser observado o significado do esmalte que será utilizado como fundo principal, devendo estar relacionado com as tradições e história particular da unidade ou ainda relacionado com a história da região onde está sediada; 2. Assim como os esmaltes, as figuras utilizadas no conjunto devem estar relacionadas com as atribuições da unidade representada sem entrar em desacordo com sua finalidade, a exemplo: na heráldica utilizada pelas polícias militares do Brasil, as pistolas cruzadas em santor representam sua força armada, já a rosácea ou distintivo de Polícia Militar representa as polícias militares no Brasil, não sendo conveniente, por exemplo, a utilização das pistolas cruzadas para compor o brasão de armas de um Departamento de Gestão de Pessoal; 3. Aheráldica utilizada pela Polícia Militar do Distrito Federal é derivada diretamente da Heráldica Portuguesa; 4. Adescrição heráldica de um brasão de armas deve sempre ser de cima para baixo, da direita do brasão para a esquerda, ou seja, “do chefe para contrachefe, da destra à sinistra”; 5. Com relação ao posicionamento da destra e da sinistra, utiliza-se a direita e a esquerda do brasão como se fosse definida em relação ao cavaleiro que o usaria, e que, portanto, estaria por trás do brasão, sendo a destra, na verdade, a esquerda de quem observa o brasão de frente e a sinistra, à direita. Manual de Identidade Visual 37
  38. 38. 6. A “Descrição Heráldica” deve ser aquela que, além de identificar o formato, as partes ou partições, esmaltes, posicionamento dos elementos do brasão em sua correta sequência (do chefe para contrachefe, da destra à sinistra), além do significado isolado de cada peça ou figura, deve descrever a “mensagem” ou “simbolismo” que o brasão objetiva transmitir como um todo e a “Descrição Sinóptica” é aquela que descreve o significado de cada elemento de forma isolada e mais resumida que na heráldica. Manual de Identidade Visual 38
  39. 39. Leis heráldicas Existem as chamadas “Leis Heráldicas” que, embora não sejam regulamentadas sob forma de lei em nosso país, seguem os moldes herdados de Portugal e que servem de base para as normas vigentes empregadas na Polícia Militar do Distrito Federal, sendo elas: Primeira lei Não se coloca metal sobre metal, cor sobre cor, ou forro sobre forro. Segunda lei As peças honrosas devem ser colocadas nos lugares que lhes competem. Terceira lei As figuras naturais ou quiméricas, quando sozinhas, devem ocupar o centro do campo sem tocar em seus bordos. Quarta lei Muitas peças móveis, ou figuras, pousadas sobre o mesmo campo tem sempre o mesmo esmalte, desde que sejam elas repetidas sem alterações. Quinta lei Não há tonalidades diferentes de uma mesma cor. Sexta lei Um brasão deve ser regular, simples e completo. Manual de Identidade Visual 39
  40. 40. As cores e seus significados (esmaltes) As cores do brasão (esmaltes) obedecem a determinadas regras e convenções. Dividem-se tradicionalmente em metais, sendo as cores amarela e branca utilizadas como ouro e prata, respectivamente, e em esmaltes, sendo estes: • Goles (vermelho) - Simboliza a vitória, a fortaleza e a ousadia; • Blau (azul) – Simboliza o zelo, a lealdade, a caridade, a justiça, a beleza e a boa reputação; • Sinopla (verde) – Simboliza a esperança, a fé, os bons serviços prestados, a juventude e a liberdade; • Púrpura (roxo) – Simboliza a educação, a cultura, a grandeza e o saber elevado; • Sable (preto) – Simboliza a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia; • Omble (cinza) – Simboliza a moderação, a arte e a austeridade; • Tenné ouTan (marrom) – Simboliza a origem, a terra, a simplicidade e a santidade por ser a cor utilizada no hábito de São Francisco. Alguns autores referem-se ainda a um esmalte específico, a carnação, cor natural da pele humana. O omble (cinza) e o tenné (marrom) são de uso raríssimo na heráldica tradicional, sendo o omble encontrado com maior frequência na heráldica alemã e o tenné utilizado mais recentemente em algumas bandeiras africanas. Como regra essencial, não se deve sobrepor metais a metais, nem cores sobre cores (por exemplo, não é de boa heráldica um brasão com uma cruz de prata sobre campo de ouro, ou com uma flâmula de vermelho sobre campo de azul). Justifica-se tradicionalmente esta regra com uma explicação técnica: no passado, quando se pintava um escudo, não se empregavam tintas sobre tintas, para não correr o risco de misturas ou esborratamentos. Outra explicação se refere à necessidade de distinguir com rapidez os combatentes numa batalha ou torneio, o que impunha a utilização de cores fortes e contrastadas. Quando é inevitável a representação de metais ou cores sobrepostas, deve-se referir que tais esmaltes ou metais estão cosidos. Por exemplo, descreve-se “...sobre abismo blau uma flâmula circunferencial cosida de goles...” Manual de Identidade Visual 40
  41. 41. Por último, quando for necessária a utilização de algum elemento não descrito na heráldica tradicional, este não se torna um fator impeditivo, desde que se tenha conhecimento de seu verdadeiro significado, origem e que sua utilização possua nexo causal com a identidade da unidade que se objetiva representar, evitando interpretações errôneas de sua simbologia ou significado. Manual de Identidade Visual 41
  42. 42. 42 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  43. 43. FIGURAS 43
  44. 44. POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL 44
  45. 45. Elementos mais utilizados nos brasões das UPMs Significado sintético das Polícias Militares do Brasil É um símbolo representativo das polícias militares em todo o Brasil, desde a década de 50 do século XX, sendo sua descrição heráldica a seguinte: “Brasão circular circunstanciado externamente por doze frutos e doze folhas de louro (Laurus nobilis) em amarelo ouro (jalne), alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a grandeza e a glória que marcaram os feitos dos bravos guerreiros da Polícia Militar. Internamente um círculo em azul (blau) carregado com vinte e seis estrelas em prata, representando os estados da República Federativa do Brasil e em abismo vermelho (goles), representando a justiça, uma estrela de cinco pontas gironada em amarelo ouro (jalne) representa o Distrito Federal, finalizando o conjunto que simboliza a segurança e proteção exercida pelas polícias militares em todas as Unidades Federativas do Brasil.” Manual de Identidade Visual 45
  46. 46. Distintivo básico de Polícia Militar ou pistolas cruzadas em santor Este modelo Roy de Maubeuge simboliza historicamente a força armada das polícias militares do Brasil, sendo cruzadas em santor (ou sautor) para representar as virtudes da humildade, modéstia, cordialidade e respeito presentes na conduta castrense. Manual de Identidade Visual 46
  47. 47. Aesfera armilar Emblema pessoal de D. Manuel I, simboliza a bravura e audácia da epopeia marítima portuguesa e é utilizada na Polícia Militar do Distrito Federal como referência às suas origens. É muito mais antigo que o astrolábio (precursor do sextante), teve sua invenção atribuída a Anaximandro de Mileto (611-547 a.C.), filósofo grego que a idealizara para dar uma ideia dos movimentos aparentes dos astros. ATerra era figurada no centro, em forma de um pequeno globo, circundada por 10 anéis de metal de armilas, móveis e ajustáveis, representando: o meridiane, o equador celeste; o horizonte; os dois coluros (meridianos que passam pelos equinócios e pelos solstícios); a eclíptica, algumas vezes contendo o zodíaco, dividido em 12 partes de 30 graus cada, simbolizando os 12 signos zodiacais; os dois trópicos (Câncer e Capricórnio); e os dois círculos polares (Ártico eAntártico). Essa esfera era empregada nas escolas gregas, onde se ensinava astronomia e a arte da navegação. Manual de Identidade Visual 47
  48. 48. Coroa de D. João VI Esta não foi exatamente uma coroa exclusivamente brasileira, mas também pode-se dizer que foi a confeccionada no Brasil para o rei, utilizando-se ouro de nossas terras. Ela foi feita em 1817 para a aclamação de D. João VI, como rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. Posteriormente também, foi usada para a aclamação dos demais sucessores em Portugal até D. Manuel II. Uma curiosidade: desde D. João IV, em 1640, os reis não usam as coroas para cerimônias de coroação, mas para aclamação. Manual de Identidade Visual 48
  49. 49. O brasão de armas do Distrito Federal Foi idealizado pelo poeta Guilherme de Almeida e instituído pelo Decreto n° 11, de 12 de setembro de 1960. Buscando fugir da heráldica tradicional, o desenho aspira formas modernas e inovadoras, à semelhança da arquitetura da capital brasileira, criada por Oscar Niemeyer. O escudo, cujo formato foi baseado nas colunas do Palácio da Alvorada, é partido em sinopla e jalne. Carrega, ao centro, um escudo sinopla com a chamada Cruz de Brasília, composta de quatro flechas divergentes que simbolizam a ação centrífuga do poder e encimada por uma mesa de reuniões, a servir de coronel, que indica ser ali o lugar do Congresso Nacional. Na Polícia Militar do Distrito Federal, o brasão de armas do Distrito Federal é normalmente utilizado em brasões de armas de unidades, estandartes históricos ou em distintivos de curso de forma simplificada, com sua silhueta baseada no formato das colunas do Palácio daAlvorada e esquartelado em jalne e sinopla, porém, sem perder sua característica identificadora e referencial. VENTURIS VENTIS Manual de Identidade Visual 49
  50. 50. Ramos de Louro (Laurus nobilis) Este símbolo representa a grandeza de fatos que marcaram os grandes feitos de bravos guerreiros que se destacavam por sua coragem, força, determinação, bravura e coroação como líder de um povo. Era muito usado pelos imperadores romanos, gregos e pelo próprio imperador da França, Napoleão Bonaparte, na cor amarela, significando riqueza, constância, fé e pureza. Manual de Identidade Visual 50
  51. 51. A águia É o mais antigo símbolo usado pelo homem desde os antigos egípcios, que já a ostentavam como sinônimo de coragem, astúcia e sagacidade. A águia heráldica também simboliza a benignidade, a sabedoria, a vigilância, a proteção e a liberdade. Apesar de feroz, compartilha a presa com aves menores e não costuma vingar-se de animais inferiores. APolícia Militar do Distrito Federal utiliza a Harpia ou Gavião-Real (Harpia harpya) por ser legitimamente brasileira, evitando a “nacionalização” de um símbolo estrangeiro, como por exemplo, a águia norte-americana. Manual de Identidade Visual 51
  52. 52. Afolha de acanto Foi adotada na arquitetura clássica como ornamento, sendo representada com riqueza de detalhes nas extremidades das chamadas colunas de estilo coríntio de templos antigos. É um símbolo do caráter e perfeição moral dos que lidam com o dinheiro público, representando a arma da intendência nas forças armadas. Manual de Identidade Visual 52
  53. 53. Estrela de cinco pontas É um controverso elemento heráldico que possui variados significados. Já foi utilizada por Leonardo da Vinci para simbolizar o homem e por algumas pessoas como símbolo religioso. Na heráldica militar, a estrela de cinco pontas gironda simboliza o comando e a liderança plena, isto é, sem divisões ou partições, simboliza também os estabelecimentos de ensino segundo a heráldica portuguesa. Manual de Identidade Visual 53
  54. 54. O gládio (ou espada) Foi utilizado na Idade Média como principal arma no combate (corpo a corpo), sendo representado na heráldica como símbolo de garantia da justiça e da autoridade. No meio militar, a espada é o símbolo da autoridade que o oficial formado recebe após ser declarado aspirante a oficial. Manual de Identidade Visual 54
  55. 55. Aroda dentada Símbolo do labor e da indústria, este elemento heráldico é utilizado tradicionalmente para representar as atividades relacionadas ao trabalho em manutenção. Manual de Identidade Visual 55
  56. 56. O grifo É uma criatura mitológica com cabeça e asas de águia e corpo de leão. Punha ovos de ouro sobre ninhos também de ouro. Outros ovos são frequentemente descritos como sendo de ágata. A figura do grifo aparentemente surgiu no Oriente Médio, onde babilônios, assírios e persas representaram a criatura em pinturas e esculturas. Em tempos mais recentes, sua imagem passou a figurar em brasões, pois aparentemente possui muitas virtudes e nenhum vício, devido ao senso de justiça apurado, ao fato de valorizar as artes, inteligência de dominar os céus e o ar, sendo também considerado como um guardião na heráldica militar. Manual de Identidade Visual 56
  57. 57. Tinteiro e a caneta pena Simbolizam na heráldica atividades intelectuais e administrativas. Este elemento teve origem com o surgimento das escritas, quando foram utilizadas penas de aves, principalmente de gansos no início da Era Cristã. Manual de Identidade Visual 57
  58. 58. Caveira Elemento heráldico geralmente mal interpretado pelo aspecto visual impactante. Nas polícias militares, a caveira com um punhal cravado de cima para baixo representa a “morte da morte”, ou seja, a “vitória sobre a morte”, significado ignorado por leigos que, normalmente, relacionam esse símbolo com o da caveira com duas tíbias cruzadas, que significa a presença e a força iminente da morte. Manual de Identidade Visual 58
  59. 59. Livro aberto Utilizado na heráldica para simbolizar a transmissão do conhecimento, o ensino ativo e as atividades educacionais dos estabelecimentos de ensino e também as atividades administrativas de departamentos ou diretorias. Manual de Identidade Visual 59
  60. 60. Lucerna É uma espécie de antiga lanterna romana, feita inicialmente em barro e depois forjada em metal, queimava azeite para prover iluminação. Desde os tempos mais antigos, a lucerna representava a perene vigília, a atividade intelectual, a nobre tarefa do ensino e o árduo trabalho das especulações literárias e científicas. Em latim, temos a frase lucernam olere que significa estudar até altas horas. Manual de Identidade Visual 60
  61. 61. Manual de Identidade Visual Balança É um símbolo heráldico tradicionalmente relacionado à justiça, representando o bom censo e equilibrio com que é aplicada. Na mitologia grega, frequentemente a imagem da deusaTêmis, filha de Urano e de Gaia, aparece segurando uma balança com a mão esquerda. 61
  62. 62. 62 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  63. 63. BRASÕES 63
  64. 64. 64 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  65. 65. PMDF UPM Escudo Peninsular Português Manual de Identidade Visual Escudo peninsular português boleado, contornado em dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP), terciado em faixas, carregado em chefe (1ª faixa) a sigla PMDF na cor preta (sable) sobre fundo vermelho (goles), a 2ª faixa em amarelo (jalne) e azul (blau), na sinistra em amarelo (jalne) a imagem das linhas criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer das colunas do Palácio da Alvorada na cor branca (prata) e à destra na cor azul (blau), a sigla do órgão representado na cor branca (prata). Em abismo...  Campo em chefe, destinado à sigla da Corporação em fundo vermelho (goles).  Campo destinado à imagem das linhas criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer das colunas do Palácio da Alvorada. Campo destinado à coroa da corte de Dom João VI, reporta à Guarda Real de Polícia – GRP. Sigla da Corporação, fonte Arial negrito, cor sólida (preto). Sigla da UPM, fonte Arial negrito, cor sólida (branco). Campo destinado ao símbolo da UPM (abismo), fonte Arial negrito, cor sólida (preto). 65
  66. 66. PMDF CGCGCG C LO AM RA ENDO G C LO AM RA ENDO G C LO AM RA ENDO G 4,5 cm 3,5 cm 1,5 cm 1,5 cm Medidas distintivo de bolso Manual de Identidade Visual 66
  67. 67. Manual de Identidade Visual COMANDO-GERAL Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC COMANDO-GERAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em abismo sable (símbolo da prudência, da abnegação, da humildade, da honestidade e da modéstia), a imagem de duas pistolas cruzadas em santor e jalne, soto-postas por: 1. brasão da PMDF com seus metais e esmaltes originais, ladeado, à destra e à sinistra, por dois ramos de louros (Laurus nobilis), em verde (sinopla), representando a glória e o valor da Corporação; 2. flâmula circunferencial cosida de goles, carregada com o dístico “COMANDO-GERAL”, prata, completando o brasão de armas do Comando- Geral da Polícia Militar do Distrito Federal. 67
  68. 68. Manual de Identidade Visual GABINETE DO COMANDANTE-GERAL GABINETE DO COMANDO-GERAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, de abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), a imagem de duas pistolas cruzadas, em santor de amarelo (jalne), soto-posta pelo brasão da PMDF, com seus metais e esmaltes originais, e sobrepostos por um gládio em riste de jalne e prata, centralizado, representando o comando exercido pelo Gabinete do Comando-Geral da Polícia Militar do Distrito Federal. 68
  69. 69. Manual de Identidade Visual SUBCOMANDANTE-GERAL Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC SUBCOMANDO-GERAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em abismo sable (símbolo da prudência, da abnegação, da humildade, da honestidade e da modéstia), dois ramos de louros (Laurus nobilis) em verde (sinopla), representando a glória e o valor da PMDF, sobrepostos por: 1. Duas espadas cruzadas em santor, na cor prata, representando a autoridade militar; 2. Flâmula circunferencial cosida de goles, carregada com o dístico ‘‘SUBCOMANDO-GERAL’’, em prata; 3. Brasão da PMDF, ao centro, com seus metais e esmaltes originais completa o brasão de armas do Subcomando-Geral da Polícia Militar do Distrito Federal. 69
  70. 70. Manual de Identidade Visual ESTADO-MAIOR ESTADO-MAIOR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), dois ramos de louros (Laurus nobilis), verde (sinopla), cruzados na base formando uma circunferência (representa a glória e o valor militar), sobrepostos por: 1. Duas espadas cruzadas em santor, representando a autoridade militar; 2. Escudo representativo das Polícias Militares, em formato circular circunstanciado, externamente, por doze frutos e doze folhas de louro em jalne, alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a grandeza e a glória dos bravos guerreiros; e, internamente, um círculo azul (blau), carregado com vinte e seis estrelas em prata, representando os estados da República Federativa do Brasil; 3. Esfera armilar em jalne e goles, ao centro, representando o elemento herdado pela PMDF do estandarte da Divisão Militar da Guarda Real de Polícia de D. João VI. 70
  71. 71. Comando-Geral ÓRGÃOSDEAPOIO 71
  72. 72. 72 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  73. 73. Manual de Identidade Visual SECRETARIA-GERAL SECRETARIA-GERAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em abismo, campo com três partições: 1ª (prata), uma folha de acanto em sinopla, representando o caráter e a perfeição moral; o 2º cortado (blau), uma caneta pena (jalne), representando a administração; 3º campo (goles), um gládio em riste (jalne), representando o comando da Secretaria-Geral da PMDF. 73
  74. 74. Manual de Identidade Visual CENTRO DE INTELIGÊNCIA CENTRO DE INTELIGÊNCIA Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), a marca da PMDF é envolvida por dois anéis cruzados em diagonal, simbolizando o dinamismo da atividade de inteligência na Polícia Militar do Distrito Federal. 74
  75. 75. Manual de Identidade Visual CENTRO DE POLÍCIA COMUNITÁRIA E DIREITOS HUMANOS CENTRO DE POLÍCIACOMUNITÁRIAE DIREITOS HUMANOS Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), vinte e duas silhuetas humanas formam uma corrente circular (jalne) e simbolizam a união entre a PMDF e a comunidade. Será carregado, ao centro, pela representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado, em jalne e sinopla, com um gládio em riste (omble) a servir de haste a uma balança de braços e bandeja equidistantes, representando o poder, a autoridade e o equilíbrio da justiça nas decisões de defesa dos direitos humanos e, por sobre o cabo do gládio, uma flâmula estilizada com os dizeres “PARASERVIR E PROTEGER”, ambos em omble, simbolizando a legalidade, a ética, a moralidade e a justiça. 75
  76. 76. Manual de Identidade Visual CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla do Centro de Comunicação Social (prata). Na parte inferior, em abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), o brasão da PMDF com seus metais e esmaltes originais, ladeado, à destra e à sinistra, pela representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal. Divide-se em seções divergentes, sobrepostas e cosidas em goles, blau e jalne, simbolizando o dinamismo da transmissão de informações do Centro de Comunicação Social da Polícia Militar do Distrito Federal. 76
  77. 77. UNIDADES 77
  78. 78. 78 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  79. 79. Manual de Identidade Visual DEPARTAMENTO OPERACIONAL DEPARTAMENTO OPERACIONAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em abismo jalne, representando a lealdade e a justiça (uma corrente), a perfeição e a união (um círculo) e, centralizado, o brasão de armas do Distrito Federal, estilizado, esquartelado, em jalne e sinopla. No centro, a imagem de um gládio em riste (prata) representa a defesa da lei e da justiça, sobreposta à imagem de duas pistolas cruzada em santor, jalne. 79
  80. 80. 80 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  81. 81. Manual de Identidade Visual COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL METROPOLITANO COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALMETROPOLITANO Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo, campo partido de sable e prata (representando a prudência, a abnegação, a integridade e a firmeza); uma estrela de cinco pontas, em jalne, centralizada, representa o comando. Sobre a imagem estilizada da área de atuação, em blau, e sobreposto à representação do traço urbanístico do Plano Piloto, em prata, representando a área de competência do Comando de Policiamento Regional Metropolitano. 81
  82. 82. 82 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  83. 83. 111 Manual de Identidade Visual 1º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 1º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo sinopla, na parte inferior do brasão, representa a esperança e a fé dos primeiros policiais militares da nova capital. O arcabuz e o chapéu, em prata, encimado por três penas (goles, jalne e blau) e contornados em sable, simbolizam o pioneirismo dos Bandeirantes e as cores herdadas do estandarte da Divisão Militar da Guarda Real de Polícia de D. João VI. Soto-postos, em prata, o dístico histórico “BATALHÃO PIONEIRO”, a cruz de Brasília e, ao centro, duas pistolas cruzadas, em santor, e na base o numeral UM, em prata. 83
  84. 84. 333 Manual de Identidade Visual 3º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 3º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O elmo negro (sable) de perfil com viseira cerrada, à destra, representa a prudência, a honestidade e a modéstia. Está assentado sobre o brasão de armas do Distrito Federal (estilizado, esquartelado, em jalne e sinopla). Carrega ao centro o numeral três, em sable, e sobreposta à imagem de duas pistolas cruzadas em santor (jalne). O abismo blau, ao fundo, representa a lealdade e a justiça. 84
  85. 85. Manual de Identidade Visual 4º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 4º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a pureza e a integridade), alinhadas em faixa, quatro figuras representam o brasão de armas do Distrito Federal, esquartelados, em jalne e sinopla, soto- posto a duas pistolas cruzadas, em santor (jalne), que se sobrepõem ao conjunto formado por três círculos concêntricos, partidos em jalne: o primeiro, em goles; o segundo e integral, em blau; e o terceiro carregado, ao centro, com uma estrela de cinco pontas, que representa a atividade policial em radiopatrulhamento dentro da área de atuação. 85
  86. 86. Manual de Identidade Visual 5º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 5º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau, na parte inferior do brasão, representa a lealdade e a justiça. O brasão de armas do Distrito Federal, estilizado e esquartelado, em jalne e sinopla, sobrepõe-se às imagens de duas pistolas cruzadas, em santor (jalne), e da esfera armilar, em blau e prata. Ao centro da esfera, a inscrição “RIO BRANCO” faz referência ao patrono da diplomacia brasileira, Barão do Rio Branco. É atribuição deste batalhão a segurança das Representações Diplomáticas e dos Organismos Internacionais, sediados em Brasília. 86
  87. 87. Manual de Identidade Visual 6º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 6º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio daAlvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau, ao fundo, representa a lealdade e a justiça. Do lado esquerdo exibe a imagem de três representações do brasão de armas do Distrito Federal (crescente e em jalne), à direita, a representação do Congresso Nacional, em prata. As duas pistolas cruzadas (em santor e jalne) representam a responsabilidade da PMDF em garantir a lei e a segurança no Distrito Federal. 87
  88. 88. Manual de Identidade Visual 7º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 7º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau do brasão representa a lealdade e a justiça. A circunferência - com doze frutos e oito folhas de louro (Laurus nobilis), em jalne, alternados e simetricamente justapostos - simboliza a grandeza e a glória dos bravos guerreiros. Internamente, a imagem de duas pistolas cruzadas (em santor e jalne), sobrepostas ao símbolo da cidade do Cruzeiro/DF (prata), formato de cruz, e tangenciada nas quatro extremidades por uma estrela prata de cinco pontas (simbolizando os quatro setores que compõem a cidade). Em contrachefe, uma flâmula circunferencial descendente (prata) com a inscrição CRUZEIRO/SUDOESTE. 88
  89. 89. Manual de Identidade Visual 1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO ESCOLAR 1 º BATALHÃO DE POLICIAMENTO ESCOLAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo goles, ao fundo, representa a vitória, a fortaleza e a ousadia.Aimagem de uma harpia (harpia harpyja), prata, em pleno voo representa a vigilância e a proteção. Abaixo, o símbolo da PMDF (em jalne, prata, goles, blau e sinopla), emparelhado com os flancos destro e sinistro do brasão de armas do Distrito Federal, estilizado, em jalne. Em contrachefe, a imagem de duas pistolas cruzadas (em santor e jalne). A flâmula circunferencial descendente (blau), com o dístico “BATALHÃO ESCOLAR” (prata), simboliza a vigilância aos estabelecimentos de ensino do Distrito Federal. 89
  90. 90. Manual de Identidade Visual 1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO 1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau do brasão representa a lealdade e a justiça. Na parte superior, duas pistolas cruzadas (em santor e jalne). Logo abaixo, o brasão da PMDF com seus metais e esmaltes originais serve de campo para a imagem de duas vias pavimentadas (omble) e em sentidos de circulação opostos, formando as tesourinhas características do traçado urbanístico de Brasília (representando a vigilância e a proteção). 90
  91. 91. Manual de Identidade Visual COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL OESTE Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALOESTE Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau do brasão representa a lealdade e a justiça. E a estrela de cinco pontas gironada (jalne) simboliza o comando, soto-postos por: 1. A representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (em jalne e sinopla); 2. Duas pistolas cruzadas (em santor e jalne); 3. Um círculo com quatro setas divergentes (prata), simbolizando a comunicação; 4. A imagem de duas correntes (omble), à destra e à sinistra, simbolizando o elo entre o Departamento Operacional e o Comando de Policiamento Regional Oeste da PMDF. 91
  92. 92. 92 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  93. 93. Manual de Identidade Visual 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 2º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo goles, ao fundo do brasão, representa a vitória, a fortaleza e a ousadia. A harpia (Harpia harpyja), prata, simboliza a vigilância e a proteção. Ao centro, duas pistolas cruzadas em santor (jalne) e sobre a base o numeral dois (jalne), referência simbólica ao dois de ouro do Segundo Batalhão da PMDF. 93
  94. 94. Manual de Identidade Visual 8º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 8º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau no fundo do brasão representa a lealdade e a justiça. As duas pistolas cruzadas em santor (jalne) encimadas pelo símbolo do monumento erguido no local da pedra fundamental de Ceilândia (prata) e por cinco estrelas com cinco pontas (prata), representando a excelência dos serviços prestados pelo Oitavo Batalhão da PMDF à população. 94
  95. 95. Manual de Identidade Visual 11º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 11º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), um conjunto formado pelo brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (em jalne e sinopla). Sobreposto, ao centro, por duas pistolas cruzadas em santor (jalne) e ladeadas por dois ramos de samambaia (Pteridophyta), sinopla. Os ramos se iniciam cruzados na base e terminam no topo do brasão, identificando o nome da cidade protegida pelo Décimo Primeiro Batalhão da PMDF. 95
  96. 96. Manual de Identidade Visual 16º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 16º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo talhado de blau e sinopla, ao centro, a representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne e sinopla. Sobreposto por duas pistolas cruzadas em santor (jalne). No flanco sinistro, a imagem de três pilares estilizados, prata, representando as três famílias pioneiras da cidade de Brazlândia. No flanco destro, a imagem de um trator (jalne e sable), simbolizando o potencial agrícola da região que é guarnecida pelo Décimo Sexto Batalhão da PMDF. 96
  97. 97. Manual de Identidade Visual 17º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR Criação e estudos heráldicos: Oscar RIBEIRO de Lima - 1º SGT QPPMC e ARY de Oliveira Lopes Júnior - SD QPPMC 17º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau),asigladaUnidadePolicialMilitardebranco(prata).Emabismoomble(cinza) - simbolizando a prudência, a sabedoria, a moderação e a austeridade - um conjunto arquitetônico formado por quatro edificações, quatro araucárias (Araucaria angustifolia) e três castanheiras (Castanea sativa). As edificações representam a cidade sede do batalhão, em harmonia com a natureza dos parques, sobrepostas pelo brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne e sinopla. À direita, a imagem de duas pistolas cruzadas em santor (jalne) completa o brasãodearmasdoDécimoSétimoBatalhãodaPMDF. 97
  98. 98. 98 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  99. 99. Manual de Identidade Visual COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL LESTE COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALLESTE Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). À destra em blau, a sigla do CPRL (prata) e em campo de blau cortado de sinopla (representando a lealdade, a justiça, a esperança e os bons serviços prestados). No lado esquerdo, a representação do Cruzeiro do Sul, com as primeiras duas estrelas de cinco pontas (jalne) e as demais (prata), simbolizando hierárquicamente as unidades integrantes do CPRL, à época de sua criação. No quartel superior, a representação do brasão de armas do Distrito Federal (sinopla), acostado por um sol nascente (jalne), representando o ponto cardeal leste como identificador. Em contrachefe, o quartel inferior sinistro da representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal (jalne). 99
  100. 100. 100 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  101. 101. Manual de Identidade Visual 13º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 13º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a pureza e a integridade), ao centro, a representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne (sinopla). Sobreposto por duas pistolas cruzadas em santor (jalne). No flanco sinistro, duas montanhas (tan) cercadas por árvores e vegetação rasteira (sinopla), representando as características geográficas da região. No flanco destro, uma cruz (jalne) carrega, à direita, dois ninhos de joão-de-barro (Furnarius rufus) justapostos (tan), em referência à origem do nome da cidade de Sobradinho, que é guarnecida pelo DécimoTerceiro Batalhão da PMDF. 101
  102. 102. Manual de Identidade Visual 14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 14º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a pureza e a integridade), ao centro, a representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla). Sobreposta, ao centro, uma Cruz da Ordem de Cristo (goles), simbolizando nossa origem portuguesa e, em contrachefe, quatro faixas onduladas (blau e prata), representando o potencial hídrico da região. No flanco esquerdo, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne). No flanco direito, a imagem de um obelisco (blau), representando a pedra fundamental que, por indicação da Missão Cruls, deu origem à implantação da nova capital federal no Planalto Central, reforçando o valor histórico da cidade de Planaltina que é guarnecida pelo Décimo Quarto Batalhão da PMDF. 102
  103. 103. Manual de Identidade Visual 19º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 19º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), um conjunto formado pela sobreposição da representação do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (jalne e sinopla) e de uma balança equilibrada (jalne). Sobreposta, ao centro, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne) compondo o brasão que simboliza a missão do policiamento penitenciário realizado pelo Décimo Nono Batalhão da PMDF. 103
  104. 104. Manual de Identidade Visual 20º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 20º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a pureza e a integridade), ao centro, a representação do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (jalne e sinopla). Em contrachefe a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne). No flanco esquerdo, a imagem de um pinheiro (Pinus palustris), sinopla e tan, representando a reserva dessa árvore na região. No flanco direito, a imagem do Lago Paranoá (blau) visto de cima como referência ao nome da cidade que é guarnecida pelo Vigésimo Batalhão da PMDF. 104
  105. 105. Manual de Identidade Visual 21º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 21º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), ao centro, a estilização do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla). Em contrachefe os morros (tan) cobertos pela vegetação (sinopla) que cercam a cidade de São Sebastião, com um sol nascente (jalne) à direita, representando a jovialidade da cidade, envolvidos por uma parede de tijolos (tan) que representa a mãe terra e que simboliza a olaria existente desde a fundação da cidade. No flanco sinistro, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne), completando o brasão de armas do Vigésimo Primeiro Batalhão da PMDF. 105
  106. 106. 2010 Manual de Identidade Visual 24º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC e Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 24º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, símbolo da pureza e da integridade, um conjunto formado pelo brasão da PMDF, em seus metais e esmaltes originais, e pela imagem representativa da Torre de TV Digital de Brasília - Flor do Cerrado – prata, ladeada por dois ramos de louros (Laurus nobilis), sinopla, que se iniciam de uma flâmula em circunferencial descendente (goles), com a inscrição 2010 (prata), representando a data de criação do Vigésimo Quarto Batalhão da PMDF. 106
  107. 107. Manual de Identidade Visual 107 PMDF CPRS COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL SUL COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONALSUL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte central do brasão, em abismo a marca da Corporação, ao fundo destacam-se em formas sinuosas as cores da PMDF, representando o constante movimento de uma centenária instituição, em contrachefe a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne) modelo Roy de Maubeuge simboliza historicamente a força armada das polícias militares do Brasil, sendo cruzadas em santor (ou sautor) para representar as virtudes da humildade, modéstia, cordialidade e respeito presentes na conduta castrense. No lado direito, cinco estrelas de cinco pontas em blau (representando a lealdade e a justiça) que simbolizam o comando e a liderança plena, representando as Unidades Policiais Militares subordinadas a este Comando. Criação e estudos heráldicos: Fernando D´Austria e CARAVELLAS Filho - TC QOPM/ SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC
  108. 108. 108 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  109. 109. GAMA Manual de Identidade Visual 9º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 9º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo talhado de blau e de goles, encimado por duas pistolas cruzadas (santor e jalne), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla). Sobreposto, ao centro, pela imagem do contorno perimetral da cidade (omble) e com o nome Gama na base (sable). Dentro do perímetro, duas mãos (omble) se cumprimentam: à direita (destra) com manga de uniforme militar e à esquerda (sinistra) em traje civil (representação da integração entre a PMDF e a comunidade do Gama). 109
  110. 110. Manual de Identidade Visual 25º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 25º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla). À esquerda, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor em jalne). À direita, a imagem da estátua de dois candangos (jalne) simboliza a região inicialmente habitada pelos pioneiros construtores da capital federal, guarnecida pelo Vigésimo Quinto Batalhão da PMDF. 110
  111. 111. Manual de Identidade Visual 26º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 26º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo omble (cinza), simbolizando a prudência, a sabedoria, a moderação e a austeridade. Ao centro, a estilização do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (jalne e sinopla). Sobreposta, ao ponto central, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne). Circundando o conjunto, a imagem de vinte e seis estrelas de cinco pontas (prata), simbolizando a numeração cardinal do Vigésimo Sexto Batalhão da PMDF. 111
  112. 112. Manual de Identidade Visual 27º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 27º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a pureza e a integridade, a imagem da rosácea representativa das polícias militares do Brasil (jalne e blau). Sobreposta pela estilização do brasão de armas do Distrito Federal em forma de escudo esquartelado: o primeiro (jalne), o terceiro (sinopla), o segundo (blau) e o quarto (goles). Carrega no ponto de honra do escudo uma esfera (goles), representando o Sol. No segundo quartel, a imagem de duas casas (jalne), representando a comunidade. No quarto quartel, a imagem de uma viatura (branco, blau, jalne e goles) sobre uma via asfaltada (omble), representando a proteção e a segurança promovida pela PMDF à população. No primeiro quartel, a imagem de três árvores típicas do nosso cerrado: o pequi (caryocar brasiliense), a cagaita (eugenica dysenterica) e o buriti (mauritia flexuosa), todas em sinopla, representando a flora. No terceiro quartel, a imagem de duas emas (rhea americana), omble, em referência ao nome da cidade e representando a fauna local. Em contrachefe, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne) completa o brasão de armas do Vigésimo Sétimo Batalhão da PMDF. 112
  113. 113. Manual de Identidade Visual 28º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 28º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a pureza e a integridade), a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne) e soto-posto pela estilização do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla). Ao centro, um gládio voltado para o alto, representando a defesa da lei e da justiça. Sobreposto por um listel ascendente e um círculo, ambos em goles, escrito na parte superior do círculo o dístico POLÍCIA MILITAR e no inferior RIACHO FUNDO, todos em jalne, e ornamentados, à destra e à sinistra, por quatro ramos de trigo, simbolizando a prosperidade da cidade. No interior do círculo, um listel circular fechado (jalne) carrega as inscrições DEUS, LEI, JUSTIÇA e FORÇA (sable), representando os princípios que norteiam as ações da PMDF na cidade de Riacho Fundo. Ao centro, a sobreposição de uma balança e de um livro aberto representam o equilíbrio na aplicação da lei e do direito. AÇITSUJ L IE 113
  114. 114. 114 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  115. 115. CME Manual de Identidade Visual COMANDO DE MISSÕES ESPECIAIS COMANDO DE MISSÕES ESPECIAIS Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), dois leões rampantes (jalne) nos flancos destro e sinistro. Ao centro, o símbolo da PMDF em esmaltes e metais originais, ladeado por dois ramos de louros (Laurus nobilis), jalne, cruzados na base e no topo o símbolo do Comando de Missões Especiais. 115
  116. 116. 116 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  117. 117. Manual de Identidade Visual BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo sable do brasão representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia. A muralha (omble) representa a junção de homens com ideais de conquista, de força e de perseverança e que resistiram à afronta. O raio com três seções (goles), à retaguarda de um grifo (jalne), representa a rapidez, a agilidade e a intrepidez para cumprir as missões recebidas. O grifo voltado à esquerda (sinistra) simboliza a missão de observar, de guardar e de agir para manter a ordem e a paz. Em contrachefe, uma flâmula circunferencial descendente (jalne) com a inscrição BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE (sable), representando as atribuições que simbolizam a essência do Batalhão de Policiamento de Choque da PMDF. 117
  118. 118. Manual de Identidade Visual BATALHÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS BATALHÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo sable do brasão representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia. A imagem de um raio com três seções (goles) representa a rapidez, a agilidade e a intrepidez para cumprir as missões recebidas. Sobrepostas por duas pistolas cruzadas (em santor e jalne), representando a força armada da PMDF em defesa do cidadão, e por uma caveira perfurada por uma adaga (prata), de cima para baixo, significando a vitória sobre a morte. Em contrachefe, o dístico OPERAÇÕES ESPECIAIS (jalne) completa o brasão de armas identificador do Batalhão de Operações Especiais da PMDF. 118
  119. 119. Manual de Identidade Visual BATALHÃO DE POLICIAMENTO COM CÃES BATALHÃO DE POLICIAMENTO COM CÃES Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo do brasão será partido em sable e prata. O sable representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia. O prata representa a pureza, a integridade, a firmeza e a obediência. Sobrepondo-se a um conjunto formado pela face de um cão Pastor Alemão (canis familiaris), cosida em sable e omble, e por duas pistolas cruzadas (santor e jalne), simbolizam a própria essência do Batalhão de Policiamento com Cães da PMDF no cumprimento das missões para manter a ordem e a paz. 119
  120. 120. Manual de Identidade Visual 1º BATALHÃO DE PATRULHAMENTO TÁTICO MOTORIZADO 1° BATALHÃO DE PATRULHAMENTO TÁTICO MOTORIZADO (ROTAM) Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo do brasão composto pela justaposição de sable, de omble e de prata representa a camuflagem urbana na modalidade de policiamento tático. Ao centro, a imagem de um raio com três seções (sable e goles), representando a rapidez e a agilidade. Sobreposto pela sigla ROTAM (goles) e em contrachefe duas pistolas cruzadas (santor e jalne) completam o conjunto representativo das Rondas OstensivasTáticas Móveis da PMDF. 120
  121. 121. BAvOp Manual de Identidade Visual BATALHÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC e Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC BATALHÃO DEAVIAÇÃO OPERACIONAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo do brasão (sable) representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia. Esquartelado em jalne e sinopla, sobreposto por uma fênix, emergindo de chamas cosida (jalne) e pelo brasão da PMDF, em seus metais e esmaltes originais. À sinistra, carrega a imagem de um avião monomotor cosido (sable, blau, jalne, goles e prata) e, à destra, a imagem de um helicóptero cosido (sable, blau, jalne, goles e prata), ambos em voo de patrulhamento, representando o Batalhão de Aviação Operacional da PMDF. 121
  122. 122. Manual de Identidade Visual BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL BATALHÃO DE POLÍCIAMILITARAMBIENTAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a pureza e a integridade), a imagem de uma palmeira Buriti (mauritia flexuosa), sinopla, representando a flora do bioma Cerrado. Sobreposta e sem cobrir totalmente sua folhagem, a estilização do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne e sinopla. Um chapéu aba larga, ao centro, em justaposição conjugada de sable e tan, representando o fardamento orgânico dos policiais militares ambientais. Em contrachefe, a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne), contornadas de forma descendente pela inscrição BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL (sable) completa o brasão de armas do Batalhão de Polícia MilitarAmbiental que é responsável pela preservação e proteção do meio ambiente no Distrito Federal. 122
  123. 123. Manual de Identidade Visual REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA REGIMENTO DE POLÍCIAMONTADA Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo sable (representando a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia), a efígie de um equino, cosido de prata e sable, entre duas lanças cruzadas com bandeirolas (goles cosidas de jalne) unidas pela estilização do brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne e sinopla. Sobreposto, ao centro, duas pistolas cruzadas (santor e jalne), representando o Regimento de Polícia Montada da PMDF. 123
  124. 124. 12º BPM LEXLEX JUSTITIAJUSTITIA LEX JUSTITIA Manual de Identidade Visual 12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 12º BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR (Batalhão Judiciário) Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), encimado por duas pistolas cruzadas (santor e jalne), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (jalne e sinopla). Sobreposto por uma estátua (jalne), vendada, sentada no trono e com uma espada no colo, representando a soberania, imparcialidade da justiça e a força da lei. Sobre a base, um pergaminho aberto (jalne) com as inscrições em latim LEX JUSTITIA (LEI E JUSTIÇA), em sable; dois ramos de louros (Laurus nobilis), sinopla, que se iniciam cruzados na base e terminam à meia altura do brasão; e uma flâmula circunferencial descendente (prata) com o dístico BATALHÃO JUDICIÁRIO (sable). 124
  125. 125. Manual de Identidade Visual BATALHÃO DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO BATALHÃO DE POLÍCIAMILITAR RODOVIÁRIA Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), duas pistolas cruzadas (santor e jalne), soto-postas por duas vias paralelas pavimentadas (omble), em alusão ao quartel superior sinistro (estilização do brasão de armas do Distrito Federal) e, à destra, o perfil de uma viatura policial (cosida em omble, goles e blau), simbolizando a vigilância e proteção das vias do Distrito Federal. Em contrachefe, o quartel inferior destro da estilização do brasão de armas do Distrito Federal (cosido em omble), soto-posto por uma flâmula circunferencial (cosida em goles), com a inscrição POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA, prata, representam o Terceiro Batalhão deTrânsito da PMDF. 125
  126. 126. 126 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  127. 127. Direção-Geral DireçãoSetorial Apoio ÓRGÃOS 127
  128. 128. 128 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  129. 129. Manual de Identidade Visual DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAL Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a lealdade e a justiça), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal, simbolizando a prosperidade. Sobreposto, ao centro, pela representação circunferencial de doze frutos e doze folhas de louro (Laurus nobilis), jalne, alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a grandeza e a glória que marcaram os grandes feitos dos bravos guerreiros. Internamente, um listel circular fechado (jalne) carregado com as inscrições: LEGALIDADE à destra, MORALIDADE em contrachefe, ÉTICA à sinistra e JUSTIÇA em chefe. No centro, um gládio (riste e jalne) contornado de sable sobre um livro aberto (jalne), com uma pena e um tinteiro (omble), simbolizando a legalidade, a ética, a moralidade e a justiça dos atos praticados pelo Departamento de Gestão de Pessoal da PMDF. 129
  130. 130. 130 POLÍCIA MILITAR DISTRITO FEDERAL
  131. 131. Manual de Identidade Visual DIRETORIA DE PESSOAL MILITAR Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC DIRETORIADE PESSOALMILITAR Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo na cor azul claro (blau) gravuras (representando a lealdade e a justiça): uma coroa de louros como símbolo de distinção e glória que também simboliza a vitória e a conquista. Ao centro, um gládio (riste e jalne) contornado em preto (sable) e sobre um livro aberto em amarelo claro (jalne), com uma pena e um tinteiro em prata (argênteo), simbolizando a legalidade, a ética, a moralidade e a justiça (alusão ao antigo departamento). 131
  132. 132. MCMXCVIIMCMXCVIIMCMXCVII Manual de Identidade Visual DIRETORIA DE INATIVOS, PENSIONISTAS E CIVIS DIRETORIADE INATIVOS, PENSIONISTAS E CIVIS Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo jalne, representando a nobreza e a riqueza, a silhueta de quatro figuras humanas (sable), representando a família Policial Militar. Soto-posto a imagem de uma coluna estilo jônico cosida de prata, representando a sustentação das ações de cunho assistencial que é a finalidade da Diretoria de Inativos, Pensionistas e Civis da PMDF. 132
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×