Nono --avaliacao-e-registro

653 views

Published on

avaliação da aprendizagem

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
653
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nono --avaliacao-e-registro

  1. 1. PRINCÍPIOS NORTEADORES DA AVALIAÇÃO ESCOLAREM RELAÇÃO AO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM E FORMAS DE REGISTRO DA APRENDIZAGEM
  2. 2. A avaliação qualitativa e contínua é reconhecida na atual LDB ( Lei 9.394/96 )Artigo 24:V. A verificação do rendimento escolar observará osseguintes critérios: a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais;b) possibilidade de aceleração de estudos para alunos com atraso escolar;
  3. 3. AVALIAÇÃOÉ um processo contínuo e sistemático, deveser constante e planejado.É funcional por que se realiza em função dosobjetivos previstos.É orientadora- indica os avanços e dificuldadesdo aluno, ajudando-o a progredir.Ajuda o professor a replanejar seu trabalho.Avaliar é acompanhar.É condição essencial de qualquer açãointencional.
  4. 4. DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS DA AVALIAÇÃO A mudança da avaliação implica mudanças na própriaavaliação ( seu conteúdo, sua forma e intencionalidade). Mudanças nos aspectos com os quais estabelecerelações: a prática pedagógica como um todo (vínculopedagógico, conteúdo e metodologia), a instituição deensino em que se dá e o sistema (educacional e social).
  5. 5. QUAL O OBJETIVO DA AVALIAÇÃO NA ESCOLA?Melhorar, aprender, formar.É fundamental que o educando aproprie-se da (auto)avaliação como instrumento de crescimento.Pergunta que o professor deve fazer antes deavaliar:A serviço de que e de quem está sua avaliação equem se beneficia dela?
  6. 6. DIMENSÕES BÁSICAS DA AVALIAÇÃO Dimensão DesafiosSensibilidade Sentir necessidade de avaliar; demonstrar percepção aguçada e abertura. Análise da Conhecer, obter dados significativos. realidade Clareza da Retomar, fazer memória da finalidade, dos finalidade objetivos. Realizar juízo de valor/qualidade sobre oJulgamento produto ou a atividade, e não sobre a pessoa. Tomada de Decidir o que fazer, dar continuidade à decisão prática ou elaborar um novo plano de ação. Ação Agir de acordo com a decisão tomada.
  7. 7. O QUE AVALIAR•Avaliar o que o aluno aprendeu; •O desenvolvimento do aluno, o seu envolvimento no processo de avaliação, também suas necessidades, suas demandas e seus interesses;•O professor, suas ações e reações;•A metodologia adotada pela escola;•Adequação do material e dos métodos utilizados;•Todo o pessoal da escola;•A comunidade.Avaliar um aspecto só, gera uma visão incompletado processo escolar.
  8. 8. PARA QUE AVALIAR•Avaliar para colher informações necessáriasà reorientação das práticas pedagógicas:Avaliar para coletar dados relevantes quepermitam perceber o estado de aprendizagemdo aluno, ver quais as aprendizagens foramconsolidadas e quais dificuldades apresentouao longo do processo, e então definir asestratégias de intervenção necessárias a seusavanços.
  9. 9. COMO AVALIARExistem muitas maneiras de avaliar. O ideal éque várias formas de avaliação sejam usadas,pois cada uma delas é feita sob umaperspectiva diferente e focaliza elementosdistintos em momentos diferentes.Portanto, precisamos definir a estratégia deavaliação adequada às competências ehabilidades que desejamos avaliar.
  10. 10. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO•Observação e registro;•Auto-avaliação;•Avaliação em grupo;•Portifólio;•Reflexão sobre erros e acertos do aluno edo professor;•Dever de casa;•Provas operatórias.
  11. 11. Enfim, é necessário avaliar asaprendizagens dos alunos, oprocesso de ensino, a realização demetas de planejamentos, programase projetos estabelecidos pela escola epelo sistema. “O ato educativo resume-se em humanizar o ser humano” Hannah Arendt

×