Fonte: www.youtube.com.br Caso não consiga assistir ao filme, clique no link  http://www.youtube.com/watch?v=KJ5SC5tQx7Q L...
Língua Portuguesa  CONTOS A história que acabamos de ler e ouvir é um famoso conto do mineiro Carlos Drummond de Andrade. ...
Língua Portuguesa  CONTOS Breve análise do texto  “Flor, telefone e moça” 1. Personagens: a moça, a voz que pede a flor e ...
Língua Portuguesa  CONTOS 7. O texto inicia com o recurso da metalinguagem: “Não, não é um conto. Sou apenas um sujeito qu...
Língua Portuguesa  CONTOS 10. Desfecho carregado de tensão: o autor utiliza de superstições do imaginário coletivo. 11. O ...
Língua Portuguesa  CONTOS Narrativas que apresentam características como as que acabamos de enumerar são conhecidas como  ...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Veja a seguir as características do CONTO: </li></ul><ul><li>Geralmente são narrativas c...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Envolve um número pequeno de personagens, e todos eles estão envolvidos em uma mesma açã...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Os diálogos costumam ter grande importância, pois expõem os personagens aos conflitos e ...
Língua Portuguesa  CONTOS Em sua manifestação oral, o conto surgiu nas antigas civilizações por meio de narrativas imaginá...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Discussões acerca do conto e de suas características segundo o jornalista e crítico lite...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Conto de atmosfera:  desenvolve-se através da psicologia dos personagens  e estrutura-se...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Tipos de discursos presentes em  contos: </li></ul><ul><li>Direto :  as personagens conv...
Língua Portuguesa  CONTOS Veja o vídeo abaixo e responda às perguntas que se seguem: Fonte: www.youtube.com.br Caso não co...
Língua Portuguesa  CONTOS <ul><li>Em grupo ou sozinho, relacione os itens a seguir ao conto que você acabou de ouvir. Fale...
Língua Portuguesa  CONTOS &quot;Façamos sempre contos&quot;, escreveu Diderot. Pois, &quot;O tempo passa e o conto da vida...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Contos-Português

12,723
-1

Published on

Sobre Contos

Published in: Education
1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
12,723
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
185
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Contos-Português

  1. 1. Fonte: www.youtube.com.br Caso não consiga assistir ao filme, clique no link http://www.youtube.com/watch?v=KJ5SC5tQx7Q Língua Portuguesa CONTOS FLOR, TELEFONE, MOÇA
  2. 2. Língua Portuguesa CONTOS A história que acabamos de ler e ouvir é um famoso conto do mineiro Carlos Drummond de Andrade. Uma narrativa bela, melancólica e que perpassa pelo sobrenatural, relatando um episódio na vida de uma moça que retira uma flor de um jazigo e passa a receber estranhos telefonemas. O que vocês acharam do conto que acabamos de ler? Que sensações vocês tiveram ao ler o conto? - De medo? - De estranheza? - De angústia? - De desassossego? Na sua opinião, que sensação o autor queria nos fazer sentir ao escrever este conto?
  3. 3. Língua Portuguesa CONTOS Breve análise do texto “Flor, telefone e moça” 1. Personagens: a moça, a voz que pede a flor e o pai da moça. 2. Foco narrativo em 3ª pessoa. 3. Espaço: o cemitério e a casa da moça. 4. Predominância de coloquialismo. 5. Os diálogos são importantes porque criam ritmo e apresentam a evolução do conflito que se dá entre a moça e a voz. 6. Desperta medo e talvez um mal-estar no leitor.
  4. 4. Língua Portuguesa CONTOS 7. O texto inicia com o recurso da metalinguagem: “Não, não é um conto. Sou apenas um sujeito que escuta algumas vezes, que outras não escutam, e vai passando.” 8. Esse conto faz parte de uma atmosfera em que a linguagem mais sugere do que descreve, e o leitor se vê obrigado a participar da obra para tentar descobrir as mais íntimas intenções do autor. 9. O conto mexe com o fantástico: a voz de uma pessoa que está morta atormenta a moça que rouba uma flor de uma sepultura (e que, aliás, não era uma sepultura qualquer... A voz sabia que a flor foi tirada de sua sepultura).
  5. 5. Língua Portuguesa CONTOS 10. Desfecho carregado de tensão: o autor utiliza de superstições do imaginário coletivo. 11. O conto causa perturbação e a tensão vai aumentando à medida que avançamos na leitura. 12. O final do conto é previsível.
  6. 6. Língua Portuguesa CONTOS Narrativas que apresentam características como as que acabamos de enumerar são conhecidas como CONTO. Segundo Afrânio Coutinho, em sua obra Notas de teoria literária , “o contista oferece uma amostra, através de um episódio, um flagrante ou um instantâneo, um momento singular e representativo. Procura obter a unidade de impressão rapidamente, à custa da máxima concentração e economia de meios.”
  7. 7. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Veja a seguir as características do CONTO: </li></ul><ul><li>Geralmente são narrativas curtas, tanto em extensão quanto no tempo em que passam; </li></ul><ul><li>A linguagem é direta e simples, não requer muitas figuras ou funções de linguagem na tentativa de evitar a pluralidade de sentido; </li></ul><ul><li>O desfecho quase sempre é carregado de tensão, sendo muitas vezes enigmático até o último instante; todas as ações narradas se encaminham diretamente para a sua compreensão; </li></ul>
  8. 8. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Envolve um número pequeno de personagens, e todos eles estão envolvidos em uma mesma ação; </li></ul><ul><li>As ações narradas se passam no mesmo espaço, constitutindo um único conflito; </li></ul><ul><li>As palavras são muito importantes; há que se cuidar sempre de como utilizá-las melhor e com habilidade, pois elas sugerem ao leitor o desfecho e a solução do conflito presente na narrativa. </li></ul><ul><li>Não tem compromisso com o real; pode fazer alusões tanto ao real quanto ao fantástico; </li></ul><ul><li>Não exige uma linguagem culta ou padronizada; pode ser contado com as próprias palavras do narrador buscando manter a sua forma mais simples; </li></ul>
  9. 9. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Os diálogos costumam ter grande importância, pois expõem os personagens aos conflitos e discussões apresentados na narrativa; </li></ul><ul><li>Apresenta unidade de ação, ritmo, concisão; </li></ul><ul><li>Trabalha o conceito de “imprevisível” mas dentro de um parâmetro previsto, ou seja, não é porque é imprevisível que tudo se torna possibilidade; </li></ul><ul><li>Causa um efeito singular no leitor, provocando-o até o seu desfecho; </li></ul><ul><li>Todos os seus detalhes desempenham um papel importante na narrativa. </li></ul>
  10. 10. Língua Portuguesa CONTOS Em sua manifestação oral, o conto surgiu nas antigas civilizações por meio de narrativas imaginárias e fantásticas, constituindo uma das grandes expressões folclóricas de boa parte dos países ocidentais. Uma grande obra do gênero é a coletânea As Mil e Uma Noites, uma das mais famosas de todo o mundo. Já como gênero literário escrito, o conto começaria a fixar-se a partir do século XVIII, com textos de Voltaire, estabelecendo-se definitivamente no século XIX com obras de Merimée, Balzac, Daudet, Poe, Hoffmann, Gogol, sendo mais tarde cultivado por Tchekhov, Machado de Assis, Eça de Queirós e Camilo Castelo Branco. Já no século XX, Monteiro Lobato e Clarice Lispector são considerados grandes contistas.
  11. 11. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Discussões acerca do conto e de suas características segundo o jornalista e crítico literário Hohlfeldt: </li></ul><ul><li>Conto rural: a ação dramática está voltada ao espaço rural; </li></ul><ul><li>Conto alegórico: tem dois elementos comuns: a alegoria e a ironia, esta última como sendo um dos seus principais instrumentos; </li></ul><ul><li>Conto psicológico: este é centrado no </li></ul><ul><li>discurso dos personagens; </li></ul><ul><li>Conto de costumes: representação da </li></ul><ul><li>realidade; </li></ul>
  12. 12. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Conto de atmosfera: desenvolve-se através da psicologia dos personagens e estrutura-se em torno deles; </li></ul><ul><li>Conto sócio-documental: preocupação com as classes sociais mantidas à força na subalternidade da estrutura social. Geralmente trabalha com tema polêmicos. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Observação: a classificação apresentada pode ter variações. </li></ul><ul><li>Os autores costumam produzir seus textos mesclando essas e outras características. </li></ul>
  13. 13. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Tipos de discursos presentes em contos: </li></ul><ul><li>Direto : as personagens conversam, daí a marca de travessões. É um dos discursos mais presentes em contos. </li></ul><ul><li>Indireto: a personagem conta como o diálogo aconteceu, reproduzindo-o, muitas vezes, com detalhes. </li></ul><ul><li>Indireto livre: nota-se a presença do narrador, mas como complementação do que diz o autor, percebe-se também os diálogos indiretos da personagem. Esse discurso expõe os pensamentos da personagem sem tirar do narrador o seu papel de mediador na narrativa. </li></ul><ul><li>Monólogo interior: é o relato do que se passa no mundo psíquico da personagem; ela fala consigo mesma. </li></ul>
  14. 14. Língua Portuguesa CONTOS Veja o vídeo abaixo e responda às perguntas que se seguem: Fonte: www.youtube.com.br Caso não consiga assistir ao filme, clique no link http://www.youtube.com/watch?v=rT7Ql3gXPlM
  15. 15. Língua Portuguesa CONTOS <ul><li>Em grupo ou sozinho, relacione os itens a seguir ao conto que você acabou de ouvir. Fale sobre: </li></ul><ul><li>a. Narrador: </li></ul><ul><li>b. Personagens: </li></ul><ul><li>c. Tempo: </li></ul><ul><li>d. Espaço: </li></ul><ul><li>e. Discurso: </li></ul><ul><li>Discorra sobre o desfecho do conto. </li></ul><ul><li>Se você tivesse que dar-lhe um outro final, qual seria? </li></ul><ul><li>O conto trabalha o real ou o fantástico? Justifique. </li></ul>
  16. 16. Língua Portuguesa CONTOS &quot;Façamos sempre contos&quot;, escreveu Diderot. Pois, &quot;O tempo passa e o conto da vida se completa sem disso darmos conta”.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×