• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Metodologia Macroplan de gestão estratégica baseada em cenários
 

Metodologia Macroplan de gestão estratégica baseada em cenários

on

  • 1,454 views

O presidente da Macroplan Prospectiva Estratégia e Gestão, Cláudio Porto, foi um dos convidados para apresentar as metodologias utilizadas para a construção de cenários prospectivos. Veja a ...

O presidente da Macroplan Prospectiva Estratégia e Gestão, Cláudio Porto, foi um dos convidados para apresentar as metodologias utilizadas para a construção de cenários prospectivos. Veja a apresentação utilizada por ele no Seminário sobre Metodologias de Construção de Cenários Prospectivos realizado pela SAE PR em conjunto com o Ipea.

Statistics

Views

Total Views
1,454
Views on SlideShare
1,454
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
65
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution-ShareAlike LicenseCC Attribution-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Metodologia Macroplan de gestão estratégica baseada em cenários Metodologia Macroplan de gestão estratégica baseada em cenários Presentation Transcript

    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE.SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. SAE-PR E IPEA SEMINÁRIO SOBRE METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO DE CENÁRIOS PROSPECTIVOS METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS CLAUDIO PORTO CPORTO@MACROPLAN.COM.BR Agosto, 2013
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. DESCONTINUIDADES E INCERTEZAS NO MUNDO CONTEMPORÂNEO A PROSPECTIVA E O USO DOS CENÁRIOS METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS CASOS SUMÁRIO 4 PARTE 1 PARTE 2 PARTE 3 PARTE 4
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE.SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PARTE 1 DESCONTINUIDADES E INCERTEZAS NO MUNDO CONTEMPORÂNEO
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. DESCONTINUIDADES, VOLATILIDADE E INCERTEZA SÃO FENÔMENOS FREQUENTES NO MUNDO CONTEMPORÂNEO 6
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. EVOLUÇÃO DO PIB MUNDIAL 7Fonte: Elaboração Macroplan com base em dados Angus Maddison World GDP Database e FMI. 1982 1990 1998 2000 2001 2008 2010 8 7 6 5 4 3 2 1 0 -1 -2 1973 1979 1991 1997 Choques do Petróleo Crise da dívida na América Latina INTERNET, ECONOMIA DIGITAL E GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA EMERGÊNCIA DOS BRICS Desmonte da URSS e Guerra do Golfo Crise Sudeste Asiático e Rússia Crise subprime e Crise soberana do Euro Estouro da Bolha Pontocom e Atentados 11 de setembro
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. -5 -3 -1 1 3 5 7 9 11 13 15 EVOLUÇÃO DO PIB BRASIL* 8 * Var. real anual - (% a.a.). Fonte: Elaboração Macroplan e bases de dados do IBGE/SCN2000 anual. Anos 1970 1982 1987 Moratória Sarney 1990 1991 1994 1999 2001 2002 Planos Collor, Privatização e Abertura Econômica 1984 Descoberta de petróleo na Bacia de Campos EMBRAPA E EXPLORAÇÃO ECONÔMICA DO CERRADO EMERGÊNCIA DA CLASSE C 2007 Descoberta do pré-sal Apagão elétrico e Crise de confiança Moratória parcial Plano Real Mudança no regime cambial
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. ATENÇÃO !  Nos últimos 40 anos, em média a cada 3,5 anos ocorreu uma descontinuidade e/ou um período de grande volatilidade econômica, política, tecnológica ou social  O padrão dominante é a ocorrência de grandes mudanças disruptivas com uma certa frequência.  Este é o “novo normal”. 9
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. ...E AS INSTITUIÇÕES E LIDERANÇAS PRECISAM ESTAR PREPARADOS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS NO CONTEXTO, ANTECIPANDO-AS OU REAGINDO RAPIDAMENTE A ELAS. 10
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. INCERTEZA CRESCENTE E RISCO EPISTÊMICO • Não é só a magnitude da incerteza que nos desafia. Sua natureza também está mudando • Com isso nós estamos diante do risco não somente de tomar decisões mais erradas mas de algo ainda mais profundo. O chamado risco epistêmico: o risco da completa ignorância, de não entender o que está acontecendo no mundo lá fora! 11
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. COMO, ENTÃO, LIDAR COM NÍVEIS CRESCENTES DE COMPLEXIDADE, VOLATILIDADE E INCERTEZA? 12
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE.SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PARTE 2 A PROSPECTIVA E O USO DOS CENÁRIOS
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. NÍVEIS DE INCERTEZA AMBIENTAL E FERRAMENTAS PARA LIDAR COM ELAS Fonte: Adaptado de Courtney, Kirkland & Viguerie- “Strategy Under Uncertanity”-HBR, 1997 NÍVEL DE INCERTEZA ÍCONE TÉCNICAS MAIS ADEQUADAS 1. Um futuro suficientemente claro • Análise de séries temporais • Correlação e regressão 2. Futuros alternativos específicos e bem definidos • Teoria dos jogos • Árvores de decisão 3. Um leque de futuros alternativos • Construção e análise de cenários • “Technological forecasting” 4. Autêntica ambiguidade • Analogias históricas 1 2 3 ? 14
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. Paul J. ADQUIRIR NOVAS HABILIDADES E FERRAMENTAS PARA LIDAR COM NÍVEIS ELEVADOS DE INCERTEZA, COMPLEXIDADE E AMBIGUIDADE 15 UMA MUDANÇA EM DIREÇÃO A MAIOR AMBIGÜIDADE Fonte: Adaptado de Schoemaker, Paul J. - Profitingfrom Uncertainty – Strategies for Suceeding No Matter What the Future Brings (2002) CERTEZA RISCO INCERTEZA AMBIGUIDADE CAOS/IGNORÂNCIA MENOR RISCO & E MENOR RECOMPENSA MAIOR RISCO & MAIOR RECOMPENSA FERRAMENTAS CLÁSSICAS • PREVISÕES EXTRAPOLATIVAS • ANÁLISE DO VALOR PRESENTE LÍQUIDO (VPL) • ÁRVORES DE DECISÃO • TEORIA DA UTILIDADE ESPERADA • SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS • OTIMIZAÇÃO DO PORTFÓLIO • PROGRAMAS DE SEGURANÇA NOVAS FERRAMENTAS • CENÁRIOS • DIAGRAMAS DE INFLUÊNCIA • ANÁLISE DE OPÇÕES REAIS • HEDGING • GERENCIAMENTO DE RISCOS • MODELOS DE ANÁLISE DINÂMICA • ANALOGIAS HISTÓRICAS • CENÁRIOS • DIAGRAMAS DE INFLUÊNCIA • ANÁLISE DE OPÇÕES REAIS • HEDGING • GERENCIAMENTO DE RISCOS • MODELOS DE ANÁLISE DINÂMICA • ANALOGIAS HISTÓRICAS NOVAS FERRAMENTAS
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. • “Uma reflexão sistemática que visa orientar a ação presente à luz de futuros possíveis” (Michel Godet) • O futuro é incerto e indeterminado • A cada instante os atores sociais têm diante de si múltiplas alternativas A ABORDAGEM PROSPECTIVA DO FUTURO O FUTURO É MÚLTIPLO: COMPORTA RUPTURAS E DESCONTINUIDADES 16
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. A prospectiva não pretende eliminar a incerteza, mas organizá-la de opções. e reduzi-la a um número administrável 17
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PREVISIBILIDADE X INCERTEZA: COMO EQUILIBRAR ESSES FATORES E QUANDO UTILIZAR CENÁRIOS 18 Fonte: Kees van der Heijden, 2004. INCERTEZAS FATOS PREDETERMINADOS Distância do futuro Previsão Cenários Esperança
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. CONCEITO DE CENÁRIOS • Descrições de situações futuras alternativas para um sistema e seu contexto e dos caminhos ou trajetórias que os conectam com a situação inicial desse sistema (Godet, 1983) • Histórias sobre a maneira como o mundo (ou uma parte dele) poderá transformar-se no futuro (Schwartz, 1995) • São: • Hipóteses – associadas às variáveis selecionadas • Narrativas – histórias encadeadas que evoluem do momento atual ao futuro • Divergentes – explicitam hipóteses diversas do objetivo cenarizado 19
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. ESQUEMA ILUSTRATIVO DA CONSTRUÇÃO DE CENÁRIOS EXPLORATÓRIOS 20 Visão retrospectiva Condicionantes do futuro situação atual + futuro alternativo A Futuro alternativo N Futuro alternativo B situação futura livre de surpresas Possíveis variações Extrapolação da tendência +
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. NÍVEIS DE AGREGAÇÃO DOS CENÁRIOS MACROCENÁRIOS MUNDIAIS, NACIONAIS OU REGIONAIS Mundo, Mercosul, Brasil, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Belo Horizonte, etc Óleo & Gás, Petroquímica, Fertilizantes, Agronegócio, Educação, Setor de Energia Elétrica “Apagão” energia elétrica Livro digital x Livro em papel CENÁRIOS DE INDÚSTRIAS, SEGMENTOS OU AMBIENTE DE NEGÓCIOS ESPECÍFICOS CENÁRIOS FOCALIZADOS EM DECISÕES OU QUESTÕES ESTRATÉGICAS 21
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DOS CENÁRIOS (KEES VAN DER HEIDJEN) 22 • Melhor percepção do futuro por parte das lideranças e das organizações • Melhor percepção de risco para tomada de decisões • Melhora da qualidade dos projetos e das decisões pertinentes • Liderança pela antecipação
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE.SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PARTE 3 METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS 24 DEFINIÇÃO DO FOCO DOS CENÁRIOS E MAPEAMENTO DOS CONDICIONANTES DO FUTURO GERAÇÃO DOS CENÁRIOS FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS BASEADAS EM CENÁRIOS Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 IncertezasInvariantes Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário C Estratégia face ao cenário D Estrat égia robusta Foco: Recorte do objeto de estudo Condicionantes: Tendências consolidadas e incertezas 1 2 4 DETALHAMENTO E QUANTIFICAÇÃO DOS CENÁRIOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 3,668 4,415 5,304 5,811 6,362 6,963 3
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS DEFINIÇÃO DO FOCO DOS CENÁRIOS E MAPEAMENTO DOS CONDICIONANTES DO FUTURO GERAÇÃO DOS CENÁRIOS FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS BASEADAS EM CENÁRIOS Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 IncertezasInvariantes Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário C Estratégia face ao cenário D Estrat égia robusta Foco: Recorte do objeto de estudo Condicionantes: Tendências consolidadas e incertezas 1 2 4 DETALHAMENTO E QUANTIFICAÇÃO DOS CENÁRIOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 3,668 4,415 5,304 5,811 6,362 6,963 3 DEFINIÇÃO DO FOCO DOS CENÁRIOS E MAPEAMENTO DOS CONDICIONANTES DO FUTURO Foco: Recorte do objeto de estudo Condicionantes: Tendências consolidadas e incertezas 1 25
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. CONDICIONANTES DO FUTURO: DOIS GRANDES GRUPOS 26 O QUE É CERTO OU QUASE CERTO: TENDÊNCIAS CONSOLIDADAS = FATOS PREDETERMINADOS Fenômenos cuja direção é bastante visível e suficientemente consolidada (movimento com direção bastante previsível) O QUE PODE MUDAR: INCERTEZAS Fenômenos com baixa previsibilidade e elevado impacto em relação ao futuro do objeto de cenarização
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. TRÊS DICAS “QUENTES” 29 http://www.dni.gov/index.php/about/organizatio n/national-intelligence-council-global-trends http://www.keepeek.com/Digital-Asset- Management/oecd/economics/economic- policy-reforms-2012_growth-2012-en http://www.psd.gov.sg/content/psd/en/csf /csf_index.html
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS DEFINIÇÃO DO FOCO DOS CENÁRIOS E MAPEAMENTO DOS CONDICIONANTES DO FUTURO FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS BASEADAS EM CENÁRIOS IncertezasInvariantes Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário C Estratégia face ao cenário D Estrat égia robusta Foco: Recorte do objeto de estudo Condicionantes: Tendências consolidadas e incertezas 1 4 DETALHAMENTO E QUANTIFICAÇÃO DOS CENÁRIOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 3,668 4,415 5,304 5,811 6,362 6,963 3 GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 2GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 2 30
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. GERAÇÃO E ESCOLHA DE CENÁRIOS CENÁRIOS CONFIGURAÇÃO DE FUTUROS ALTERNATIVOS MEDIANTE COMBINAÇÃO COERENTE DE HIPÓTESES ASSOCIADAS ÀS INCERTEZAS TENDÊNCIAS CONSOLIDADAS E INCERTEZAS CRÍTICAS SELEÇÃO DAS VARIÁVEIS MAIS RELEVANTES ESCOLHA DO MÉTODO DE COMBINAÇÃO DAS VARIÁVEIS GERAÇÃO DA ‘LÓGICA’ DOS CENÁRIOS: IDÉIA-FORÇA E “NOME DE BATISMO” ESCOLHA DOS CENÁRIOS MAIS PROVÁVEIS PARA DESENVOLVI- MENTO DESCRIÇÃO SUMÁRIA DOS CENÁRIOS 31
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. MÉTODOS DE GERAÇÃO DE CENÁRIOS ALTERNATIVOS ÁRVORES DE DECISÃO NEGOCIAÇÃO ATUAL SIM NÃO É NEGOCIADO UM ACORDO? A TRANSIÇÃO É RÁPIDA E DECISIVA? AS POLÍTICAS SÃO SUSTENTÁVEIS? VOO DOS FLAMINGOS (CRESCIMENTO INCLUSIVO E DEMOCRACIA) SIM SIM NÃO NÃO AVESTRUZ (Governo não representativo) ÍCARO (Populismo macroeconômico) PATO DO PÂNTANO (Transição longa) SIM COMBINAÇÃO E BALANCEAMENTO DE FORÇAS MOTRIZES MATRIZ DE INVESTIGAÇÃO MORFOLÓGICA HIPÓTESE 1 HIPÓTESE 4HIPÓTESE 3HIPÓTESE 2 HIPÓTESE 1 HIPÓTESE 3 HIPÓTESE 3 HIPÓTESE 1 HIPÓTESE 3HIPÓTESE 2 HIPÓTESE 1 HIPÓTESE 2 HIPÓTESE 1 HIPÓTESE 4HIPÓTESE 2HIPÓTESE 2 HIPÓTESE 1 HIPÓTESE 2 HIPÓTESE 3 VARIÁVEL MOTRIZ VARIÁVEL MOTRIZ VARIÁVEL DE LIGAÇÃO VARIÁVEL DE LIGAÇÃO VARIÁVEL DE RESULTADO VARIÁVEL DE RESULTADO + - CENÁRIO A CENÁRIO B CENÁRIO C CENÁRIO D HIPÓTESESINCERTEZAS MATRIZ DE COMBINAÇÃO DE INCERTEZAS CRÍTICAS BRASIL MINASGERAIS DESPERDÍCIO DE OPORTUNIDADES CONQUISTA DO MELHOR FUTURO DECADÊNCIA EMPOBRECIMENTO SUPERAÇÃO DE ADVERSIDADES 12 34 DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO DE ECONOMIA NACIONAL ECONOMIA NACIONAL INTERMITENTE AMBIENTE MINEIRO: • CRIATIVO • COMPETITIVO • INCLUSIVO AMBIENTE MINEIRO: • CONSERVADOR • INEFICIENTE • EXCLUDENTE 33
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. “O NOME DE BATISMO DO CENÁRIO” • Nomes: ideias-força capazes de diferenciar com clareza cada um dos cenários desenhados • É um exercício de criatividade • Quando bem definidos, auxiliam substancialmente na aceitação e compreensão dos cenários EX.: CENÁRIOS DO AMBIENTE DE INTERESSE DO SISTEMA ELETROBRAS 2010-2030 NOME DE ‘BATISMO’ 35 2. Caviar e Champanhe (Expansão Incentivada)LÓGICAPREDOMINANTENOAMBIENTEINSTITUCIONAL DINÂMICA DO CONTEXTO ECONÔMICO, TECNOLÓGICO, COMERCIAL E FINANCEIRO Expansãosustentada Crescimentointermitente ecombarreiras Ambiente mais restritivo para os negócios Ambiente favorável ao empreendedorismo 1. Feijão com Arroz (Crescimento Limitado) 4. Pão e Água (Luta pela Sobrevivência) 3. Grelhados e Saladas (Concorrência na Escassez)
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS DEFINIÇÃO DO FOCO DOS CENÁRIOS E MAPEAMENTO DOS CONDICIONANTES DO FUTURO FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS BASEADAS EM CENÁRIOS IncertezasInvariantes Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário C Estratégia face ao cenário D Estrat égia robusta Foco: Recorte do objeto de estudo Condicionantes: Tendências consolidadas e incertezas 1 4 GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 2 DETALHAMENTO E QUANTIFICAÇÃO DOS CENÁRIOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 3,668 4,415 5,304 5,811 6,362 6,963 3 DETALHAMENTO E QUANTIFICAÇÃO DOS CENÁRIOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 3,668 4,415 5,304 5,811 6,362 6,963 3 37
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE CENÁRIOS EXPLORATÓRIOS (“MARCHA PROSPECTIVA CONTROLADA”) ESPECIFICAÇÃO DA LÓGICA AJUSTAMENTO NA TRAJETÓRIA E/OU CENAS QUANTIFICAÇÃO E GEORREFERENCIAMENTO DO CENÁRIO COMPARAÇÃO E ANÁLISE SIM CONSISTÊNCIA OK? NÃO DIAGRAMA DE REPRESENTAÇÃO DO CENÁRIO 39 DESCRIÇÃO DAS CENAS “DE PARTIDA”, INTERMEDIÁRIA E “DE CHEGADA”
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. METODOLOGIA MACROPLAN DE GESTÃO ESTRATÉGICA BASEADA EM CENÁRIOS DEFINIÇÃO DO FOCO DOS CENÁRIOS E MAPEAMENTO DOS CONDICIONANTES DO FUTURO Foco: Recorte do objeto de estudo Condicionantes: Tendências consolidadas e incertezas 1 DETALHAMENTO E QUANTIFICAÇÃO DOS CENÁRIOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 3,668 4,415 5,304 5,811 6,362 6,963 3 GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 2 FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS BASEADAS EM CENÁRIOS IncertezasInvariantes Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário C Estratégia face ao cenário D Estrat égia robusta 4 FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS BASEADAS EM CENÁRIOS IncertezasInvariantes Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário C Estratégia face ao cenário D Estrat égia robusta 4 44
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. Não é possível saber, e não importa qual será o futuro. A única pergunta relevanteé o que faremos se tal cenárioacontecer? “ Arie de Geus, 1997 45
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. ESTRATÉGIA EM UMA ABORDAGEM BASEADA EM CENÁRIOS Estratégia é um conjunto de grandes escolhas e de um reduzido portfólio de experimentos inovadores de grande alcance potencial que orienta o gerenciamento do presente e a construção do futuro num horizonte de longo prazo e sob condições de incerteza É uma resposta consistente a três grandes questões: Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 1. Onde estamos? 2. Aonde pretendemos chegar? (a) Presente (b) Visão de Futuro 3. Como vamos chegar lá?
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. A ESCOLHA ESTRATÉGICA EM FACE DOS CENÁRIOS1 1 As 5 primeiras opções estão baseadas em: Porter, M. – “Competitive Advantage - creating and sustaining superior perfonmance”. New York: The Free Press, 1985. A opção 6 está comtemplada na Metodologia Macroplan de Estratégia Organizaçãorial Apostar no cenário suposto como o mais provável Apostar no cenário mais favorável Influenciar o ambiente externo para “fazer acontecer” o cenário mais favorável “Garantir”: escolher estratégias robustas, que assegurem um desempenho aceitável em qualquer um dos cenários considerados Preservar a flexibilidade: definir apenas estratégias de curto prazo até que fique mais evidente qual cenário irá ocorrer Apostar em um cenário de referência e agregar ‘experimentos’, que nos protejam ou impulsionem em face dos demais cenários 1 2 3 4 5 6 47
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. OPÇÃO 1. APOSTAR NO CENÁRIO SUPOSTO COMO O MAIS PROVÁVEL GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Tendências consolidadas Incertezas Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D PROBABILIDADE AVALIAÇÃO E DECISÃO 20% 45% 25% 10% Estratégia face ao Cenário A Estratégia face ao Cenário C Estratégia face ao Cenário D Estratégia Face ao Cenário B - CENÁRIO DE REFERÊNCIA 48
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. OPÇÕES 2 E 3. APOSTAR NO CENÁRIO MAIS FAVORÁVEL E INFLUENCIAR O AMBIENTE PARA FAZÊ-LO ACONTECER GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Tendências consolidadas Incertezas Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao Cenário A - CENÁRIO DE REFEÊNCIA Estratégia face ao Cenário C Estratégia face ao Cenário D Estratégia Face ao Cenário B AVALIAÇÃO E DECISÃO ESCOLHA DO CENÁRIO MAIS FAVORÁVEL PARA A ORGANIZAÇÃO CENÁRIO DE REFERÊNCIA PARA O PLANO ESTRATÉGICO 49
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. OPÇÃO 4. ESCOLHER ESTRATÉGIAS ROBUSTAS Estratégia face ao cenário B Estratégia face ao cenário D Tendências consolidadas Incertezas Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégia face ao cenário C Estratégia robusta 50
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. OPÇÃO 5. PRESERVAR A FLEXIBILIDADE: DEFINIR ESTRATÉGIAS DE CURTO PRAZO GERAÇÃO DOS CENÁRIOS Tendências consolidadas Incertezas Cenário A Cenário B Cenário C Cenário D AVALIAÇÃO 20% 25% 25% 30% PROBABILIDADE Estratégia face ao cenário B Estratégi a face ao cenário D Estratégia face ao cenário A Estratégi a face ao cenário C DECISÃO NÃO ESCOLHER NENHUM CENÁRIO DEFINIR APENAS ESTRATÉGIAS DE CURTO PRAZO ATÉ QUE UM CENÁRIO MOSTRE-SE MAIS PROVÁVEL 51
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. OPÇÃO 6. ESTRATÉGIAS MÚLTIPLAS: APOSTAR EM UM CENÁRIO DE REFERÊNCIA E AGREGAR EXPERIMENTOS Seleção do cenário de referência • Estratégia principal Portfólio de Experimentos: seleção de ... • Estratégias associadas ao Cenário 2 • Estratégias associadas ao Cenário 4 • Estratégias associadas ao Cenário 3 Nova abordagem*: Vinculação do Portfólio de Experimentos ao Cenários * Abordagem proposta por Andréa Belfort na Tese de Doutorado do DEI/PUC-RJ, 2011. Estratégia em face do cenário 2 Estratégia em face do cenário 3 Estratégia em face do cenário 4 Cenário 1 Cenário 2 Cenário 3 Cenário 4 Estratégia em face do cenário 1 52
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. MONITORAMENTO ESTRATÉGICO Ambiente Externo Resultados Monitoramento Ambiente Interno • Cenários • Ambiente de negócios • Eventos não previstos • Competências e fatores críticos associados • Forças e Fraquezas • Execução de projetos e restrições • Parciais e finais de projetos, carteiras de projetos e objetivos Estratégia GESTÃO DA ESTRATÉGIA 53
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PROCESSO DE MONITORAMENTO VERTENTES PROCESSO MONITORAMENTO DO AMBIENTE 1. ESTRUTURAÇÃO DA REDE DE MONITORAMENTO 3. DISCUSSÕES REGULARES DENTRO DA REDE DE MONITORAMENTO 2. COLETA PERIÓDICA DE INFORMAÇÕES E INTERPRETAÇÃO INICIAL DA EVOLUÇÃO DAS VARIÁVEIS, ATORES E EVENTOS 4. REFLEXÃO ESTRATÉGICA: INTERPRETAÇÃO DOS SINAIS E ANTECIPAÇÃO DE IMPACTOS 5. GTS AD HOC 6. REUNIÕES DE TOMADA DE DECISÃO 54
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. UM BOM SISTEMA DE MONITORAMENTO PERMITE À ORGANIZAÇÃO... • Operar com maior segurança a sua Estratégia • Obter alinhamento entre as ações desenvolvidas e o ambiente externo • Reduzir as chances de ‘ser pega de surpresa’ por eventos não previstos • Atuar corretiva e preventivamente em tempo hábil diante das transformações nos ambientes externo e interno • Estimular a emergência de estratégias inovadoras e de ‘correção ou ajuste de rota’ em ciclos curtos • Melhorar a qualidade e a agilidade na tomada de decisão estratégica: capacidade de resposta estratégica RASTREAMENTO 55
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE.SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. PARTE 4 CASOS
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. AMOSTRA DE CASOS CONCRETOS CENÁRIOS ELABORADOS PELA OU COM A MACROPLAN 59 1. Cenários para o Brasil no Horizonte 2022 2. Cenários e Estratégia para Minas Gerais 2006 – 2023 3. Cenários do Ambiente de Interesse do Sistema Eletrobras 2010 - 2030
    • SLIDES DO ACERVO TÉCNICO DA MACROPLAN®.USO AUTORIZADODESDE QUE CITADA A FONTE. CONTATOS 128 www.macroplan.com.br cporto@macroplan.com.br