Your SlideShare is downloading. ×
Painel 5 (XI ENEE) - Recursos Humanos, Desafios e soluções para a Indústria Nacional de Defesa (Marcio Guerra Amorim)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Painel 5 (XI ENEE) - Recursos Humanos, Desafios e soluções para a Indústria Nacional de Defesa (Marcio Guerra Amorim)

546
views

Published on

Marcio Guerra Amorim, gerente-executivo adjunto da Unidade de Estudos e Prospectiva do Sistema Indústria

Marcio Guerra Amorim, gerente-executivo adjunto da Unidade de Estudos e Prospectiva do Sistema Indústria


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
546
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Recursos humanos: desafios e soluçõespara a indústria nacional de defesa XI ENEE Rio de Janeiro, 17 de novembro de 2011
  • 2. BRASIL: CENÁRIO DEDESENVOLVIMENTO Continuidade do Dinamismo do crescimento mercado doméstico Avanço na implementação Fortes investimentos de uma estratégia de em infraestrutura desenvolvimento para o país Em 2050 estima-se que o Possibilidade de expansão Brasil seja a 5ª Economia da capacidade Hoje o Brasil é o 11º competitiva internacional Orçamento destinado à defesa
  • 3. Indústria daDefesaAlto valor agregadoBaixa escala de produçãoLongo prazo de pesquisa edesenvolvimentoCompor e manter permanentemente um quadro deespecialistas e desenvolvedores envolve custoselevados
  • 4. Desequilíbrio entreoferta e a demanda As empresas enfrentam dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados para as mais diversas áreas e categorias profissionais Gerencial 62% Administrativa 66% Produção (engenheiros) 61% Produção (técnicos) 82% Produção (operadores) 94% Vendas e Marketing 71% P&D 62% Percentual sobre o total de empresas que têm problemaFonte: CNI
  • 5. Desequilíbrio entre oferta e a demanda Inovação, ciência e tecnologia Engenharias Técnicos Produção Produção TécnicosFonte: SENAI – Grandes Números
  • 6. A DEMANDA FUTURA POR TRABALHADORESQUALIFICADOS – Indústria da DefesaCerca de 12% dos profissionais deverãoSer técnicos1. Mecânica a.Usinagem e conformação de metais b.Desenhista projetista c.Ferramentaria2. Eletrônica3. Química Integração à escopos militares
  • 7. A DEMANDA FUTURA POR TRABALHADORESQUALIFICADOS – Engenharias Diferencial de salário dos engenheiros em relação aos demais profissionais de nível superior 2000 – 40% 2009 – 70% Apenas 38% está em ocupações típicas da engenharia
  • 8. O SENAI E SUAVISÃO DE FUTURO Ser um indutor ao processo de inovação e modernização tecnológica Auxiliar os setores industriais brasileiros no desenvolvimento de produtos de maior valor agregado Apoio em P&D para PME
  • 9. A TRANSVERSALIDADE E COMPLEMENTARIDADE DO PROCESSO DE Polímeros INOVAÇÃOSetor SetorAutomobilístico Eletroeletrônico Polímeros de Plásticos engenharia condutores Fibras “Inteligentes” Produtos químicos para eletrônica Química Eletroeletrônica
  • 10. INSTITUTO SENAI DEINOVAÇÃO Especialização em áreas de conhecimento transversais Estrutura física orientada a serviços avançados Educação focada em formação avançada de pessoal Atendimento nacional: parcerias e redes de inovação
  • 11. INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃOPARCERIAS Foco nos desafios tecnológicos das empresas Universidades Industriais e Centros Difusão do de Pesquisa emprego dual das tecnologias da defesa ISI Instituições Instituições Internacionais Setoriais
  • 12. Qualificação e desafiospara os avanços da competitividade Desequilíbrios entre oferta e demanda de mão de obra Desemprego de 13,6% entre os jovens de 18 a 24 anos (PME/IBGE) “Cultura bacharelesca” e baixa atratividade de algumas profissões e setores, sobretudo no caso dos jovens Baixa qualidade da educação básica e suas consequências Assimetria de informações entre a oferta e a demanda por mão de obra
  • 13. Intensificar a capacitação dos trabalhadores tanto nas empresas como nas escolas técnicas e profissionalizantes e nas universidades Integração do seguro desemprego com capacitação dos trabalhadores. Intensificação de ações que despertem o interesse por profissões associadas ao setor, sobretudo dos jovens Investimento efetivo na qualidade da educação, sobretudo na educação básicaCOMO TRATAR OSDESAFIOS?
  • 14. O SENAI E SUA CAPACIDADEDE ATENDIMENTO O SENAI é a maior rede privada de educação profissional e serviços tecnológicos Atua em 28 setores Possui 797 Unidades Operacionais Em 2010 foram realizadas 2.362.312 matrículas Até 2014 o SENAI dobrará o número de matrículas (PRONATEC)
  • 15. OBRIGADO !Marcio GuerraDiretoria de Ensino e TecnologiaUnidade de Estudos e Prospectiva guerra@dn.senai.br 55 61 3317-9802

×