Lançamento NIT - Secretaria de Política Agrícola
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Lançamento NIT - Secretaria de Política Agrícola

on

  • 1,317 views

Apresentação de Gustavo Bracale, coordenador-geral de Zoneamento Agropecuário da Secretaria de Política Agrícola, ocorrida durante o lançamento do Núcleo de Inteligência Territorial (NIT), em ...

Apresentação de Gustavo Bracale, coordenador-geral de Zoneamento Agropecuário da Secretaria de Política Agrícola, ocorrida durante o lançamento do Núcleo de Inteligência Territorial (NIT), em uma parceria entre SAE/PR e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Statistics

Views

Total Views
1,317
Views on SlideShare
1,317
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
34
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution-ShareAlike LicenseCC Attribution-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Lançamento NIT - Secretaria de Política Agrícola Lançamento NIT - Secretaria de Política Agrícola Presentation Transcript

  • SECRETARIA DEPOLÍTICA AGRÍCOLA DEGER/CGZA
  • ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA
  • Zoneamento Agrícola de Risco ClimáticoDefinição: Pacote tecnológico que indica ao produtor onde plantar e quando plantar, com a menor exposição possível aos riscos climáticos Criado em 1996, projeto do MAPA com apoio da Embrapa cujo objetivo era disponibilizar técnicas ao produtor rural para reduzir risco de perdas e garantir a sustentabilidade da atividade no campo Probabilidade de 80% de sucesso Diferencial = Risco QuantificadoElaboração: 1ª etapa: EMBRAPA (metodologia) SOLO CLIMA 2ª etapa: Simulação com os dados climáticos e parâmetros de risco + de 3.500 estações climatológicas Séries históricas com pelo menos 30 anos de dados diários PLANTA Lista de municípios que atendem aos critérios de risco definidos pelo MAPAObservância dos indicativos de zoneamento: Condicionante para fazer jus ao Proagro, ao Proagro Mais e à subvenção federal ao prêmio do seguro rural Publicação no DOU por meio de Portarias
  • CLIMA Estações Meteorológicas Estaç Meteoroló utilizadas no Zoneamento ESPECIALISTAS. Precipitação, tºC, etc. Ocorrência de eventos adversos(veranicos, geadas, etc). + de 3500 estações. Análise de freqüência de dadosdiários em séries históricas compelo menos 30 anos CULTURA. duração do ciclo. necessidade hídrica. profundidade de raízes SIMULAÇÃO Modelo Agrometeorológico SOLO ESPECIALISTAS. Profundidade. Capacidade de retenção de água
  • Exemplo das fases fenológicas (milho) e determinação da demanda hídrica da cultura (Kc) 15 (15) dias 25 (35) dias 40 (40) dias 20 (20) dias Semeadura e Floração e estabelecimento Vegetativo Maturação Formação da ProduçãoDecêndio 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11KC 0.40 0.50 0.60 0.85 1.0 1.10 1.25 0.90 0.70 0.60 0.60
  • FLUXOGRAMA DE EXECUÇÃO Parâmetros da cultura EMBRAPAEstações Climatológicas Características de solo SIMULAÇÃO Modelo Agrometeorológico ESPECIALISTAS Mapas de risco 80 % de sucesso Lista de municípios com datas de plantio
  • Resultado da simulação: Lista de municípios que mapa de risco atendem os critérios de risco georreferenciado definidos pelo MAPAALTO RISCOMÉDIO RISCOBAIXO RISCO 20% da área do município DOU
  • Zoneamento Agrícola Alcance: 24 estados 44 culturas: – 20 culturas de ciclo anual – 24 culturas de ciclo permanente- 20 de ciclo anual (abacaxi, algodão, amendoim, arroz, aveia, canola, cevada, feijãophaseolus e feijão caupi, gergelim, girassol, mamona, mandioca, melancia, milheto, milho,soja, sorgo, trigo e consórcio de milho com braquiária)- 24 permanentes (açaí, ameixa, banana, cacau, café, caju, cana-de-açúcar, citros, coco,dendê, goiaba, maçã, mamão, manga, maracujá, nectarina, palma forrageira, pêra, pêssego,pimenta-do-reino, pupunha, seringueira, sisal e uva).
  • GERENCIAMENTO DE RISCOS AGRÍCOLAS SPA/MAPA
  • Exemplos
  • USDA
  • USDAFonte imagens e gráficos : USDA / NASA / UMD Projeto GLAM
  • Oficina de Riesgo Agropecuario ORA/Argentina
  • Diagrama do ProjetoMatriz de Risco Monitoramento identificar, quantificar e monitorar tendências, ajustarqualificar riscos de produção planejamento e apurar resultados Simulador de Impactos visão de cadeias, prognósticos
  • Agritempo Diagrama do Projeto CNPTIA/SPA Matriz Riscos Crédito Rural de (BACEN) Produção Central Seguro Matriz de (BACEN e SPA) de Informação Risco de Risco Climático(Simulação) Risco (SPA) Indicadores Econômicos (IBGE)
  • Parceria – Monitoramento Agroclimático AGRITEMPO 40mm Período de plantio Maturação a partir de 01/10 Florescimento Cultivar Precoce ciclo <110 dias AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN Microrregião Solo Text. Média 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 1 2 3 Plantio 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18PR GOIOERE Fase Crítica 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Colheita 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Plantio 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18CE IBIAPABA Fase Crítica 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Colheita 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18
  • Parceria Identificação/Quantificação/Qualificação de riscos Central de Informação de Risco Agrícola Geração de relatórios, gráficos e mapas para facilitar a análise dos dados. Crédito Rural (BACEN) Seguro(BACEN e SPA)Risco Climático (SPA) Indicadores Econômicos (IBGE) Localização das Comunicações de Perdas – Milho Safrinha Até 20 contratos de 20 a 40 contratos de 40 a 100 contratos de 100 a 150 contratos Acima de 150 contratos
  • Parceria Simulação de riscos/impactos Matriz de Risco Agrícola •Correlacionar a produtividade potencial com nível de risco Associar os níveis de risco ao longo do tempo para cada produtividade associada Demonstrar no território o impacto para cada limite de risco assumido Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro MATRIZ DE RISCO DE PERDA DEPRODUTIVIDADE 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 86 80 71 60 53 49 47 45 44 43 42 40 40 40 40 41 39 40 43 49 58 67 72 76 82 84 87 90 93 88 80 73 71 75 82 85 Períodos de plantio com menor exposição ao risco climático e maior potencial produtivo
  • Avaliação da Aplicação deRecursos do PSR para a Cultura do Milho SPA/MAPA
  • Relevância Econômica da Cultura do Milho PIB, área plantada
  • Vulnerabilidade Climática para a Cultura de Milho Zoneamento, Proagro
  • Áreas Prioritárias para o PSR do Milho Vulnerabilidade Climática, Relevância Econômica
  • Prioridade de Subvenção para Milho (2012/13)
  • Regionalização da Política Agrícola SPA/MAPA
  • Regional Norte Regional Serra Gaúcha RegionalMetade Sul Política de Regionalização
  • Matriz para Regionalização das Políticas Agrícolas 1. Qualificação e agregação das estatísticas relevantes para cada macrorregião de interesse agropecuário 2. Cruzamento das Informações 3. Auxílio para a proposição de novas políticas, levando em consideração as características de cada região
  • OBRIGADO Gustavo Bracale Coordenação-Geral de Zoneamento Agropecuário Departamento de Gestão de Risco Rural Secretaria de Política Agrícola Fone: 61 3218-2286