Uploaded on

Apresentação sobre recursos hídricos exibida no 2º Workshop sobre Adaptação à Mudança do Clima no Brasil em 2040, realizado nos dias 14 e 15 de abril, em São José dos Campos, São Paulo. Autores: …

Apresentação sobre recursos hídricos exibida no 2º Workshop sobre Adaptação à Mudança do Clima no Brasil em 2040, realizado nos dias 14 e 15 de abril, em São José dos Campos, São Paulo. Autores: Dirceu Reis (UnB), Eduardo Martins (UFCE) e Francisco de Assis Souza (UFCE). Detalhes em: http://ow.ly/w5K2k

More in: News & Politics
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
206
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 1 GRUPO: Hidrologia & Recursos Hídricos Dirceu Reis (UnB) Contatos: 61-9663-3989 ou 61-3107-1056 Eduardo Martins (UFCE) Contatos: 85-9633-9331 ou 85-3101-1091 Fco de Assis Souza Fo (UFCE) Contatos: 85-9996-9493
  • 2. 2 Os elementos do trabalho a ser desenvolvido: [Recursos Hídricos] • Séries mensais de vazão natural • Balanço hídrico em grade 20x20 km • Análise de alocação de água entre setores Modelagem • Energia & AgriculturaImpactos setoriais • Considerações gerais e reflexões sobre as medidas adaptativas Medidas adaptativas • Proposta de modelagem integradaRecomendações
  • 3. 3 Como vamos trabalhar ? • Nível de resolução: – Balanço hídrico do presente e futuro será baseado numa grade de 20 x 20 km. – Análise das vazões naturais mensais (presente e futuro) será realizada na escala das bacias incrementais contribuintes aos 195 reservatórios do setor elétrico. – Não sabemos a demanda da agricultura – Modelagem integrada (usos múltiplos) será realizada por sistema de reservatórios (várias bacias hidrográficas) – Abastecimento urbano: principais pontos de demanda (foco nos reservatórios do sistema elétrico e algumas áreas estratégicas?)
  • 4. 4 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Interações com outras equipes setoriais: [indique as áreas das quais dependerá de dados ou oferecerá dados] – Modelagem Séries mensais de P e T (max, min e média) no presente e futuro numa grade de 20 x 20 km Séries mensais de fluxo de calor latente no presente e futuro numa grade de 20 x 20 km Séries (mensais & diárias) no presente e futuro de radiação líquida disponível na superfície, UR, velocidade do vento e temperatura do ar numa grade de 20 x 20 km
  • 5. 5 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Interações com outras equipes setoriais: [indique as áreas das quais dependerá de dados ou oferecerá dados] – Energia: • Serão geradas séries mensais de vazões naturais das bacias incrementais aos 195 reservatórios do setor elétrico. • Serão geradas séries mensais de evapotranspiração potencial (reservatórios) • Necessitamos dos arquivos de shape das bacias dos 195 reservatórios. • Necessitamos das séries turbinadas e características de cada sistema de geração para modelagem integrada (indefinido)
  • 6. 6 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Interações com outras equipes setoriais: [indique as áreas das quais dependerá de dados ou oferecerá dados] – Modelagem Integrada (Indefinição de como proceder): • Proposta: Encarar as vazões turbinadas como demandas do setor elétrico a serem utilizadas na análise de alocação de água de cada sistema. – Modelagem em Bacias sem Geração de Energia: • Faz-se necessário a definição das bacias as serem estudadas com foco, em particular, nos grandes centros urbanos.
  • 7. 7 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Portfólio de Medidas Adaptativas: Estruturais e Estruturantes Desenvolver uma base de dados sobre medidas adaptativas de programas, políticas e projetos que permitam restaurar a disponibilidade hídrica original para os setores avaliados. • PROPOSTA: – Reflexões e algumas recomendações em caráter genérico.
  • 8. 8 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Análise para Apoio à Decisão • Desenvolver uma base de dados de custos e benefícios de medidas de adaptação baseada na literatura, experiência do(s) consultor(es) no setor, em particular as decorrentes de medidas de recuperação pós-desastres de inundações e secas. Usar a base de dados para estimar custos de adaptação como o mínimo investimento necessário para compensar ou restaurar os danos. • INVIÁVEL.