Hidrologia & Recursos Hídricos

502 views
446 views

Published on

Apresentação sobre recursos hídricos exibida no 2º Workshop sobre Adaptação à Mudança do Clima no Brasil em 2040, realizado nos dias 14 e 15 de abril, em São José dos Campos, São Paulo. Autores: Dirceu Reis (UnB), Eduardo Martins (UFCE) e Francisco de Assis Souza (UFCE). Detalhes em: http://ow.ly/w5K2k

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
502
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Hidrologia & Recursos Hídricos

  1. 1. 1 1 GRUPO: Hidrologia & Recursos Hídricos Dirceu Reis (UnB) Contatos: 61-9663-3989 ou 61-3107-1056 Eduardo Martins (UFCE) Contatos: 85-9633-9331 ou 85-3101-1091 Fco de Assis Souza Fo (UFCE) Contatos: 85-9996-9493
  2. 2. 2 Os elementos do trabalho a ser desenvolvido: [Recursos Hídricos] • Séries mensais de vazão natural • Balanço hídrico em grade 20x20 km • Análise de alocação de água entre setores Modelagem • Energia & AgriculturaImpactos setoriais • Considerações gerais e reflexões sobre as medidas adaptativas Medidas adaptativas • Proposta de modelagem integradaRecomendações
  3. 3. 3 Como vamos trabalhar ? • Nível de resolução: – Balanço hídrico do presente e futuro será baseado numa grade de 20 x 20 km. – Análise das vazões naturais mensais (presente e futuro) será realizada na escala das bacias incrementais contribuintes aos 195 reservatórios do setor elétrico. – Não sabemos a demanda da agricultura – Modelagem integrada (usos múltiplos) será realizada por sistema de reservatórios (várias bacias hidrográficas) – Abastecimento urbano: principais pontos de demanda (foco nos reservatórios do sistema elétrico e algumas áreas estratégicas?)
  4. 4. 4 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Interações com outras equipes setoriais: [indique as áreas das quais dependerá de dados ou oferecerá dados] – Modelagem Séries mensais de P e T (max, min e média) no presente e futuro numa grade de 20 x 20 km Séries mensais de fluxo de calor latente no presente e futuro numa grade de 20 x 20 km Séries (mensais & diárias) no presente e futuro de radiação líquida disponível na superfície, UR, velocidade do vento e temperatura do ar numa grade de 20 x 20 km
  5. 5. 5 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Interações com outras equipes setoriais: [indique as áreas das quais dependerá de dados ou oferecerá dados] – Energia: • Serão geradas séries mensais de vazões naturais das bacias incrementais aos 195 reservatórios do setor elétrico. • Serão geradas séries mensais de evapotranspiração potencial (reservatórios) • Necessitamos dos arquivos de shape das bacias dos 195 reservatórios. • Necessitamos das séries turbinadas e características de cada sistema de geração para modelagem integrada (indefinido)
  6. 6. 6 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Interações com outras equipes setoriais: [indique as áreas das quais dependerá de dados ou oferecerá dados] – Modelagem Integrada (Indefinição de como proceder): • Proposta: Encarar as vazões turbinadas como demandas do setor elétrico a serem utilizadas na análise de alocação de água de cada sistema. – Modelagem em Bacias sem Geração de Energia: • Faz-se necessário a definição das bacias as serem estudadas com foco, em particular, nos grandes centros urbanos.
  7. 7. 7 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Portfólio de Medidas Adaptativas: Estruturais e Estruturantes Desenvolver uma base de dados sobre medidas adaptativas de programas, políticas e projetos que permitam restaurar a disponibilidade hídrica original para os setores avaliados. • PROPOSTA: – Reflexões e algumas recomendações em caráter genérico.
  8. 8. 8 Como vamos trabalhar ? (Cont.) • Análise para Apoio à Decisão • Desenvolver uma base de dados de custos e benefícios de medidas de adaptação baseada na literatura, experiência do(s) consultor(es) no setor, em particular as decorrentes de medidas de recuperação pós-desastres de inundações e secas. Usar a base de dados para estimar custos de adaptação como o mínimo investimento necessário para compensar ou restaurar os danos. • INVIÁVEL.

×