Reunião sobre Primeira Infância: Departamento de Ações em Saúde-Atenção Básica

802 views

Published on

2º Bloco de Reunião sobre políticas públicas para Primeira Infância, promovida pela SAE/PR em 14 de fevereiro de 2012. Apresentação sobre Programa "Primeira Infância Melhor".

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
802
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Reunião sobre Primeira Infância: Departamento de Ações em Saúde-Atenção Básica

  1. 1. Brasil Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Estado da Saúde Departamento de Ações em Saúde-Atenção Básica
  2. 2. O que é? O PIM é uma política pública (Lei nº12.544/06) para a promoção do desenvolvimento infantil. Consiste em um modelo de intervenção abrangente e sistemático de visitas domiciliares e atividades comunitárias realizadas semanalmente por Visitadores capacitados pelo Programa. Destina-se, prioritariamente, a famílias em situação de vulnerabilidade e risco social e diversidade cultural, onde há gestantes e crianças de até seis anos de idade.
  3. 3. Orientar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, para que promovam o desenvolvimento integral de suas crianças, desde a gestação até os seis anos de idade. Objetivo
  4. 4. “ ...os novos desafios epidemiológicos da modernidade só poderão ser resolvidos por uma atenção básica com: equipes multiprofissionais; enfoque biopsicossocial do indivíduo, da família e da comunidade e parcerias com a sociedade. Sob pena de ser, gradativamente, irrelevante para a saúde infantil” Paulo Bonilha (Coordenador da Área Técnica da Saúde da Criança e Aleitamento Materno do MS) .
  5. 5. Vídeo Institucional de São João do Polêsine
  6. 6. A família é o elemento central do PIM. É nesta que a acolhida, a atenção, o cuidado e o afeto se constituem meios para a promoção de suas próprias competências e responsabilidades. Ao estimular a criança para o desenvolvimento de suas habilidades, a família agrega-se em termos de recíprocos ganhos e valores, viabilizando estruturas dentro e fora de seu contexto.
  7. 7. Neurociências Fundamentos Teóricos - Referência Metodológica Vygotsky Bowlby Winnicott Piaget Centro de Referencia Latinoamericano para la Educación Préescolar
  8. 8. Família Comunidade Intersetorialidade Grupo Técnico Estadual - GTE Grupo Técnico Municipal - GTM Monitores Municipais Visitadores Municipais Estrutura do Programa
  9. 9. Visitador <ul><li>É a pessoa que realiza o trabalho diretamente com as famílias </li></ul><ul><li>Planeja e executa atividades individuais e grupais com as famílias e suas crianças </li></ul><ul><li>Orienta as famílias sobre as atividades de estimulação adequada ao desenvolvimento das crianças </li></ul><ul><li>Analisa a qualidade das ações educativas realizadas pelas próprias famílias junto às crianças </li></ul><ul><li>Acompanha os resultados alcançados pelas crianças e famílias </li></ul><ul><li>1 Visitador = 25 famílias </li></ul><ul><li>Frequência = semanal </li></ul><ul><li>Duração da atividade = 45 minutos a 1 hora </li></ul>
  10. 10. Ações planejadas pelos Visitadores, sob orientação dos Monitores e/ou GTM, conforme faixa etária e necessidades das crianças. <ul><li>Modalidade Individua l: visita domiciliar </li></ul><ul><li>Famílias com crianças 0-3 anos (semanal) </li></ul><ul><li>Gestantes (quinzenal) </li></ul><ul><li>Modalidade Grupal : Espaços na Comunidade </li></ul><ul><li>Famílias com crianças 3-6 anos (semanal) </li></ul><ul><li>Gestantes (mensal) </li></ul><ul><li>Reunião Comunitária: Espaços na Comunidade </li></ul><ul><li>Gestantes e famílias (mensal) </li></ul>Modalidades de Atenção
  11. 11. Dimensões e Ganhos de Desenvolvimento Infantil Linguagem Motora Sócio-afetiva Cognitiva O desenvolvimento infantil é trabalhado a partir de indicadores que representam as atitudes esperadas para cada faixa etária. Estes indicadores orientam o acompanhamento dos ganhos das crianças desde seu ingresso no Programa.
  12. 12. Estratégias de apoio ao Visitador Supervisão do GTM e Monitor – espaço para escuta, planejamento e análise das ações e acompanhamento das visitas domiciliares e atividades comunitárias. Guias de Orientação – currículo abrangente e estruturado que fundamenta as ações do Visitador junto às famílias e comunidades. Formação Inicial e Continuada – apropriação da metodologia do PIM e temas pertinentes, como: gestação, desenvolvimento infantil, abordagem à família entre outros.
  13. 13. Dados do Programa Nº de Municípios Capacitados: 361 Nº de Municípios Implantados: 255 Nº de Visitadores: 2342 Nº de Crianças Beneficiadas: 88.140 Nº de Famílias Atendidas: 58.725 Nº de Gestantes Atendidas: 7.047
  14. 14. Ações de sensibilização e comunicação Seminário Internacional da Primeira Infância Semana do Bebê/Dia do Bebê no Parque/ Passeata dos Bebês/ Mil Mães/Cinematerna Encontro Estadual de Visitadores e I Simpósio Internacional da Primeira Infância Capacitação de Radialistas
  15. 15. CD Planetinha Bebê Guias de Orientação Coleção Fazendo Arte com o PIM - Atividades Lúdicas Kit Uniformes Material de suporte
  16. 16. Liése Gomes Serpa www.saude.pim.rs.gov.br [email_address]

×