Your SlideShare is downloading. ×
0
O combustível da ascensãosocial brasileira dos últimosanos é o trabalho, e não oconsumo”“
Este é o que pode ser chamadode lado brilhante dos pobresthe bright side of the poor”“
O símbolo da nova classe médiaé a carteira de trabalho mas e oempreendedorismo?”“
Taxa de empreendedorismo %2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEQuantidade de Empreendedores
Taxa de empreendedorismo2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGECai a quantidade relativa deEmpreendedores em todas ...
Horas trabalhadas pelosempreendedores2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEEsforço Médio por Empreendedor
Horas trabalhadas pelosempreendedores2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGECaem as horas trabalhadasEram 45,48 hor...
Lucro dos empreendedores2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGELucro Médio - 2003R$ 1.710,05** Valores em reais de ...
Rendimento médio do trabalhodos empreendedores2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGELucro Médio Mensal - 2013R$ 2....
Anos de estudo médiodos empreendedores2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEQualidade dos EmpreendedoresQualidade ...
Anos de estudo médiodos empreendedores2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGESobe a qualidade dos EmpreendedoresEra...
Os maiores problemas percebidos pelos pequenos empresários: falta de clientes e excesso deconcorrência em 2/3 dos negócios...
Como a receita do sucesso muda da base ao topo, passando pelo meio da distribuição de lucros?Questões Abordadas:Qual é o i...
20132003Lucro dos microempresáriosLucro Médio Real(sobe 27,0%)R$ 1.710R$ 2.172Lucro Mediano Real(sobe 51,8%)R$ 796R$ 1.208...
20132003Desigualdade no lucro dos microempresáriosDesigualdadeTheil-T0,81730,5787Desigualdade GiniCai quase 10 pontos perc...
20132003Riscos e Mobilidade do LucroProbabilidade de Mudar o LucroSubir (Acima da Mediana )em 1 ano AnoOportunidade*27,27 ...
18Lucro dos MicroempresáriosPeríodoLucro MédioR$*LucroMedianoR$*DesigualdadeTheil-TDesigualdadeGiniSubir(Acima daMediana 1...
20132003Renda do Trabalho per capita dos MicroempresáriosRenda Média Real(sobe 35,7%)R$ 1.023R$ 1.388Renda Mediana Real(so...
20132003EquidadeRenda do Trabalho per capita dos MicroempresáriosDesigualdadeTheil-T0,77950,5410Desigualdade Gini tambémCa...
20132003Probabilidade de Mudar a Rendado Trabalho per capita dos MicroempresáriosSubir(Acima da Mediana em 1 ano Ano)Oport...
Renda do Trabalho per Capita dos MicroempresáriosRenda perCapitaMédia R$*Renda perCapitaMediana R$*DesigualdadeTheil-TDesi...
Equações de LucroPermite comparar unidades com atributos similares exceto um.Isola o efeito de cada cada variável tal como...
Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEEfeito ano (2003 - 2013)O lucro cresceu ano a ano, com maior forçanas classes ba...
Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGECresce 46% nos 5% menores lucros; 32,7% namediana (50% - nova classe média) e 24...
Exemplo:Regressão de Lucro Básico: O lucro de empresários sem qualquer instrução é 74%menor que os com pelo menos nível su...
Equações de LucroEstimativa sig Estimativa sigMulher -0,3994578 ##0,0770307 ##Homem --- --- ##Parda -0,1801359 ##0,1087857...
Equações de LucroEstimativa sig Estimativa sigMulher -0,3994578 ##0,0770307 ##Homem --- --- ##Parda -0,1801359 ##0,1087857...
Lição:Empresas comatributos menoslucrativos(menores, maisnovas, informais, semcursos, cooperativas)experimentarammaior cre...
Equações de LucroLição Espacial,mais do mesmo:Empresas quelucravam menos(negócios nordestinosou da periferiativeram maiorc...
Desigualdade por gêneroFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEGênero - 2013A desigualdade entre homens emulheres é aind...
Desigualdade por RaçaFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGERaça- 2013Ao contrário do que ocorrecom homens vs. mulheres...
Desigualdadepor escolaridadeFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEEscolaridade - 2013As diferenças de lucro comrelação...
Desigualdade porformalidadeFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEInformalidade- 2013A formalidade cresce a partirdo ad...
Informalidade Previdenciária Pertence a CooperativasTamanho do Negócio Tempo do Negócio42.32%44.36%46.84%68.57%81.44%91.78...
Setor de AtividadeGeografia - Capital ou Periferia Geografia - Região Metropolitana-64.7%-18.4%-44.6%-61.8%-43.6%-55.7% -5...
Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVarBRASIL 23.05% 26.29% -12.31%Pará 1 31.53% 3 34.49% -8...
Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVarBRASIL 23.05% 26.29% -12.31%Goiás 15 23.26% 17 25.64%...
Lucro Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 3315.41 1857.16 78...
Lucro - Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 3315.41 1857.16 ...
Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 40.98 45.48 -9.88%Santa Catarina ...
Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 40.98 45.48 -9.88%Rio de Janeiro ...
Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 7.73 6.48 19.23%Distrito Federal...
Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 7.73 6.48 19.23%Roraima 15 6.92 ...
Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Belém 27.59%2 Goiânia 27.24%3 Porto Alegre 24.41%4 Campo Grande 24.34%5 Macapá...
Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Florianópolis 11.132 Vitória 11.013 Porto Alegre 10.894 Curitiba 10.355 Rio de...
Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Vitória 6783.672 São Paulo 6448....
Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Palmas 42.282 Boa Vista 41.653 Macapá 41....
Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Passa Sete Rio Grande do Sul 77.26%2 Ibarama Rio Grand...
Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Santo André Paraíba 6.65%5552 Areiópolis São Paulo ...
Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Marajá do Sena Maranhão 68.532 Santa Rita...
Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Água Preta Pernambuco 26.985552 Marech...
Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Buritinópolis Goiás 19652.862 Ul...
Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Fernando Falcão Maranhão 393....
Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 São Caetano do Sul São Paulo 11.552 Nite...
Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Milagres do Maranhão Maranhão 2.52555...
Apresentação do ministro Marcelo Neri no Lançamento do 3º caderno Vozes da Nova Classe Média
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Apresentação do ministro Marcelo Neri no Lançamento do 3º caderno Vozes da Nova Classe Média

1,903

Published on

Apresentação do ministro Marcelo Neri, da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE/PR), sobre a Nova Classe Média, durante lançamento 3º caderno Vozes da Classe Média, em 29 de abril de 2013.
Gostaria de saber mais detalhes dos "Rankings Municipais do Empreendedorismo"? Copie e cole o endereço a seguir em seu browser : http://ow.ly/kxV1l

Published in: News & Politics
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,903
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Apresentação do ministro Marcelo Neri no Lançamento do 3º caderno Vozes da Nova Classe Média"

  1. 1. O combustível da ascensãosocial brasileira dos últimosanos é o trabalho, e não oconsumo”“
  2. 2. Este é o que pode ser chamadode lado brilhante dos pobresthe bright side of the poor”“
  3. 3. O símbolo da nova classe médiaé a carteira de trabalho mas e oempreendedorismo?”“
  4. 4. Taxa de empreendedorismo %2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEQuantidade de Empreendedores
  5. 5. Taxa de empreendedorismo2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGECai a quantidade relativa deEmpreendedores em todas UFsEra 26,29% em 2000passa para 23,05% em 2010(vide banco de dados espacialao fim)
  6. 6. Horas trabalhadas pelosempreendedores2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEEsforço Médio por Empreendedor
  7. 7. Horas trabalhadas pelosempreendedores2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGECaem as horas trabalhadasEram 45,48 horassemanais em 2000passam a 40,98 horasem 2010
  8. 8. Lucro dos empreendedores2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGELucro Médio - 2003R$ 1.710,05** Valores em reais de 2013 nas 6 principaisMetrópolesQualidade dos Empreendimentos
  9. 9. Rendimento médio do trabalhodos empreendedores2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGELucro Médio Mensal - 2013R$ 2.172,34*• Valores em reais de 2013 nas 6 principaismetrópolesSobe a Qualidade dos Empreendimentos
  10. 10. Anos de estudo médiodos empreendedores2000Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEQualidade dos EmpreendedoresQualidade dos Empreendedores
  11. 11. Anos de estudo médiodos empreendedores2010Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGESobe a qualidade dos EmpreendedoresEram 6,48 anoscompletos de estudoem 2000, passam a7,73 anos em 2010
  12. 12. Os maiores problemas percebidos pelos pequenos empresários: falta de clientes e excesso deconcorrência em 2/3 dos negócios. ECINF/IBGE 2003TeseNegócios de subsistência trocados por empregos com carteira e pornegócios melhores com maior potencial de acumulação e crescimento.Melhora da qualidade empresarial se dá tanto no sentido social como no privado.Social: geração de empregos e Redução da desigualdade entre empreendedores e seusempregados e entre empreendedores.História dos negócios nanicos é similar a de empregadas domésticas, peões de obra e agricultoresbraçais. Efeito de mais educaçãoAo invés de empresários de subsistência competirem entre si de maneira predatória, parte delesé atraída pelo emprego formal, enquanto os demais dividem melhor os mercados consumidores.A restrição de oferta de subsistência com expansão de demanda por produtos fruto da ascensãoda classe média, dá partida a prosperidade com equidade e menos vulnerabilidade empresarial.
  13. 13. Como a receita do sucesso muda da base ao topo, passando pelo meio da distribuição de lucros?Questões Abordadas:Qual é o impacto do contexto com menos empresas, geradoras de maise melhores empregos, sobre o retorno que os empresários levam paracasa, aí incluindo o lucro do negócio e a renda da família?Período de ascensão da nova classe média brasileira, de 2003 até fevereiro de 2013.O sonho de subir na vida por meio de um negócio próprio acabou pós-crise europeia?O bolo de renda cresce com mais ou menos fermento na base dos negócios e das famílias?A empresária batalhadora da periferia tem evoluído mais que seus pares masculinos da capital?Quais são os ingredientes da receita do crescimento empresarial inclusivo e sustentável no Brasil?Mais educação, formalização e cooperativas, nenhuma delas, ou todas as alternativas acima?
  14. 14. 20132003Lucro dos microempresáriosLucro Médio Real(sobe 27,0%)R$ 1.710R$ 2.172Lucro Mediano Real(sobe 51,8%)R$ 796R$ 1.208Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE*Valores em Reais de 2013.+ Prosperidade Individual
  15. 15. 20132003Desigualdade no lucro dos microempresáriosDesigualdadeTheil-T0,81730,5787Desigualdade GiniCai quase 10 pontos percentuais0,64120,5489Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE+ Equidade de Lucros
  16. 16. 20132003Riscos e Mobilidade do LucroProbabilidade de Mudar o LucroSubir (Acima da Mediana )em 1 ano AnoOportunidade*27,27 %35,02 %Cair (Abaixo da Mediana)em 1 ano AnoVulnerabilidade**26,65 %14,15 %Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE* possuía inicialmente renda abaixo da mediana do período 2003 a 2013** possuía inicialmente renda acima da mediana do período 2003 a 2013+ Oportunidade e - Vulnerabilidade
  17. 17. 18Lucro dos MicroempresáriosPeríodoLucro MédioR$*LucroMedianoR$*DesigualdadeTheil-TDesigualdadeGiniSubir(Acima daMediana 1)Ano %**Cair(Abaixo daMediana 1)Ano %***2003 1710,05 795,51 0,8173 0,6412 27,27 26,652004 1620,85 774,18 0,7207 0,6121 28,41 19,192005 1716,18 760,45 0,6838 0,5975 26,81 15,772006 1750,23 863,48 0,6809 0,5869 25,59 13,512007 1831,84 948,97 0,6541 0,5791 31,66 11,022008 1787,53 1005,79 0,6169 0,5610 33,2 12,482009 1926,56 997,02 0,6271 0,5683 29,62 13,62010 1958,19 1066,72 0,6102 0,5623 34,43 11,012011 2068,58 1107,60 0,6293 0,5600 36,58 11,852012 2132,42 1145,18 0,5940 0,5510 37,4 12,832013* 2172,34 1207,54 0,5787 0,5489 35,02 14,15Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE* Até fevereiro de 2013Detalhes do Lucro ano a ano
  18. 18. 20132003Renda do Trabalho per capita dos MicroempresáriosRenda Média Real(sobe 35,7%)R$ 1.023R$ 1.388Renda Mediana Real(sobe 75,2%)R$ 455R$ 797Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE*Valores em Reais de 2013 entre moradores de 15 a 60 anos de idade.+Prosperidade Familiar
  19. 19. 20132003EquidadeRenda do Trabalho per capita dos MicroempresáriosDesigualdadeTheil-T0,77950,5410Desigualdade Gini tambémCai quase 10 pontos percentuais0,63030,5390Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE+ Equidade Familiar
  20. 20. 20132003Probabilidade de Mudar a Rendado Trabalho per capita dos MicroempresáriosSubir(Acima da Mediana em 1 ano Ano)Oportunidade21,88%34,93%Cair(Abaixo da Mediana em 1 ano Ano)Vulnerabilidade**23,62%11,23%Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE* possuía inicialmente renda per capita abaixo da mediana do período 2003 a 2013** possuía inicialmente renda per capita acima da mediana do período 2003 a 2013+ Oportunidade e - Vulnerabilidade
  21. 21. Renda do Trabalho per Capita dos MicroempresáriosRenda perCapitaMédia R$*Renda perCapitaMediana R$*DesigualdadeTheil-TDesigualdadeGiniSubir (Acimada Mediana1) Ano %**Cair (Abaixoda Mediana1) Ano %***2003 1023,00 454,55 0,7795 0,6303 21,88 23,622004 971,74 471,82 0,6948 0,6003 23,8 17,112005 1040,06 516,15 0,6455 0,5855 22,41 14,112006 1080,91 539,68 0,6619 0,5844 23,6 11,942007 1135,25 585,68 0,6380 0,5771 22,52 11,332008 1156,10 594,56 0,6918 0,5752 26,61 10,572009 1250,68 631,94 0,6461 0,5739 24,54 11,822010 1283,83 680,26 0,6135 0,5646 31,61 9,672011 1354,96 734,71 0,6101 0,5598 30,47 11,212012 1391,07 780,81 0,5906 0,5497 35,75 11,062013* 1388,05 797,38 0,5410 0,5390 34,93 11,23Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE* Até fevereiro de 2013Detalhes Familiares ano a ano
  22. 22. Equações de LucroPermite comparar unidades com atributos similares exceto um.Isola o efeito de cada cada variável tal como gênero, cor, idade e educação doempresários. E setor de atividade, tamanho e tempo de duração do negócio.Ou ainda, acesso a cooperativas, cursos técnicos e formalidade em localidadese anos comparáveis.Aderência empírica (R2) 59,2% da desigualdade de desempenho são explicados pelo conjuntode atributos usados na regressão. Superior aos típicos 30% a 40% de regressões de saláriousuais.Mais Renda – Exemplo, comparando pessoas físicas e jurídicas iguais em anos diferentes oretorno médio em 2013 é 32,9% superior àquele observado dez anos antes, avanço porempreendedor de cerca de 3% por ano.
  23. 23. Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEEfeito ano (2003 - 2013)O lucro cresceu ano a ano, com maior forçanas classes baixasBase da Pirâmide Produtiva Meio TopoOnde aumentou mais o lucro?Na base, no meio ou no topo dosnegócios?
  24. 24. Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGECresce 46% nos 5% menores lucros; 32,7% namediana (50% - nova classe média) e 24,5% nos95% (5% mais altos).Base da Pirâmide Produtiva Meio TopoOnde aumentou mais o lucro?Na base, no meio ou no topo dosnegócios?
  25. 25. Exemplo:Regressão de Lucro Básico: O lucro de empresários sem qualquer instrução é 74%menor que os com pelo menos nível superior incompletoVariantes interativas que permitem por exemplo permite ver como mudou oimpacto da educação entre 2003 e 2013 (D em D)Além da equação de lucro quantílica acima criamos variante deDiferença em Diferença (D em D)O Lucro dos empresários sem instrução subiu 29,7% mais do que aqueles que jáfrequentaramos bancos universitáriosO que passou a fazer a diferença nos Lucros?Equações de Lucro D em D
  26. 26. Equações de LucroEstimativa sig Estimativa sigMulher -0,3994578 ##0,0770307 ##Homem --- --- ##Parda -0,1801359 ##0,1087857 ##Preta -0,2364519 ##0,1066075 ##Branca --- --- ##Cônjuge -0,0496249 ##0,0315812 * #Principal Responsável --- --- ##Sem instrução -0,7488309 ##0,2972997 ##De 1 a 3 anos de estudo -0,6417401 ##0,1685933 ##De 4 a 7 anos de estudo -0,4915923 ##0,1708873 ##De 8 a 10 anos de estudo -0,3351901 ##0,152337 ##11 ou mais anos de estudo --- --- ##Diferencial de LucroControlado de 2003 a2013D em D (2013 - 2003)do Diferencial deLucro ControladoA primeira coluna mostra que olucro das mulheres é 39,9%menor que o dos homens, o depretos é 23,6% menor que o debrancos, o de analfabetos é72,9% inferior ao daqueles comao menos nível superiorincompleto.Lição Geral:Quem lucrava menos,(mulheres, pretos,analfabetos etc)teve maior crescimentode lucro
  27. 27. Equações de LucroEstimativa sig Estimativa sigMulher -0,3994578 ##0,0770307 ##Homem --- --- ##Parda -0,1801359 ##0,1087857 ##Preta -0,2364519 ##0,1066075 ##Branca --- --- ##Cônjuge -0,0496249 ##0,0315812 * #Principal Responsável --- --- ##Sem instrução -0,7488309 ##0,2972997 ##De 1 a 3 anos de estudo -0,6417401 ##0,1685933 ##De 4 a 7 anos de estudo -0,4915923 ##0,1708873 ##De 8 a 10 anos de estudo -0,3351901 ##0,152337 ##11 ou mais anos de estudo --- --- ##Diferencial de LucroControlado de 2003 a2013D em D (2013 - 2003)do Diferencial deLucro ControladoA segunda coluna D em Dmostra queda de diferenciaisde lucro ao longo do tempo. Olucro de mulheres cresce entre2003 a 2013 7,7% mais que odos homens, o dos pretoscresce 10,7% mais que o debrancos e, o de analfabetoscresce 16,9% mais que odaqueles que já ingressaramnos bancos universitários.Lição Geral:Quem lucrava menos,(mulheres, pretos,analfabetos etc)teve maior crescimentode lucro
  28. 28. Lição:Empresas comatributos menoslucrativos(menores, maisnovas, informais, semcursos, cooperativas)experimentarammaior crescimento delucroEquação de Lucros (cont)Estimativa sig Estimativa sigEmpregador até 5 empregados 0,4542054 ##-0,1268896 ##Empregador + de 5 empregados 0,7965032 ##-0,2726767 ##Conta própria --- --- ##Não contribui -0,4293022 ##0,2531137 ##Contribui --- --- ##Freq qualificação profissional -0,0652862 ##0,3611106 #Não Freq qualificação profissional -0,0431687 ##0,0047903Concluiu qualificação profissional --- --- ##Cooperativado 0,1302188 ##-0,1420984 * ##Não Cooperativado --- --- ##Até 30 dias na Empresa -0,4646725 ##0,4281447 ##De 31 dias a menos 1 ano na Empresa -0,2936383 ##0,1884789 ##De 1 ano a menos de 2 anos na Empresa-0,1784848 ##0,1160405 ##2 anos ou mais na Empresa --- --- ##Diferencial de LucroControlado de 2003 a2013D em D (2013 - 2003)do Diferencial deLucro ControladoEquações de Lucro
  29. 29. Equações de LucroLição Espacial,mais do mesmo:Empresas quelucravam menos(negócios nordestinosou da periferiativeram maiorcrescimento de lucro)Equação de Lucros (cont)Periferia -0,1407859 ##0,0303556 * #Capital --- --- ##Recife -0,3987672 ##0,2049346 ##Salvador -0,3107227 ##0,194151 ##São Paulo --- --- ##** R$ a preços de marços de 2013* informação do ano 2012--- base de comparação# Estatísticamente significante ao nível de confiança de 99%## Estatísticamente significante ao nível de confiança de 90%Diferencial de LucroControlado de 2003 a2013D em D (2013 - 2003)do Diferencial deLucro Controlado
  30. 30. Desigualdade por gêneroFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEGênero - 2013A desigualdade entre homens emulheres é ainda maior nosnegócios menos lucrativos.A diferença de sexo ultrapassaos 50% nos 10% menoreslucros.População por décimos (Renda)Desigualdadeempercentagem0%Mulheres em relação aos homens.De -55% a -35%
  31. 31. Desigualdade por RaçaFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGERaça- 2013Ao contrário do que ocorrecom homens vs. mulheres, adesigualdade entre brancos vs.negros e pardos aumenta coma renda.População por décimos (Renda)Desigualdadeempercentagem0%Pretos e pardos em relaçãoaos brancos.-22%-29%
  32. 32. Desigualdadepor escolaridadeFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEEscolaridade - 2013As diferenças de lucro comrelação a escolaridade sãoas mais explícitas,chegando a 83% na classealta e 73% na baixa.População por décimos (Renda)Desigualdadeempercentagem0%Demais anos em relaçãoa 11+ anos.-63%-83%-75%-46%
  33. 33. Desigualdade porformalidadeFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEInformalidade- 2013A formalidade cresce a partirdo advento do programamicro-empreendedor individualem 2009.População por décimos (Renda)Desigualdadeempercentagem0%Informalidade em relação aformalidade previdenciária-29%
  34. 34. Informalidade Previdenciária Pertence a CooperativasTamanho do Negócio Tempo do Negócio42.32%44.36%46.84%68.57%81.44%91.78%0%10%20%30%40%50%60%70%80%90%100%0.050.100.150.200.250.300.350.400.450.500.550.600.650.700.750.800.850.900.95Empregador até 5 empregadosEmpregador com mais de 5 empregadoszConta própria-43.62%-41.43% -42.07%-50%-45%-40%-35%-30%-25%-20%-15%-10%-5%0%0.050.100.150.200.250.300.350.400.450.500.550.600.650.700.750.800.850.900.95Não contribuizContribui14.97%13.76%9.82%0%2%4%6%8%10%12%14%16%18%0.050.100.150.200.250.300.350.400.450.500.550.600.650.700.750.800.850.900.95CooperativadozNão Cooperativado-76.32%-40.12%-31.77%-37.81%-27.47%-21.54%-20.75%-16.68%-15.32%-90%-80%-70%-60%-50%-40%-30%-20%-10%0%0.050.100.150.200.250.300.350.400.450.500.550.600.650.700.750.800.850.900.95aAté 30 diasbDe 31 dias a menos 1 anocDe 1 ano a menos de 2 anosz2 anos ou maisFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE
  35. 35. Setor de AtividadeGeografia - Capital ou Periferia Geografia - Região Metropolitana-64.7%-18.4%-44.6%-61.8%-43.6%-55.7% -57.9%-80%-60%-40%-20%0%20%40%0.05 0.10 0.15 0.20 0.25 0.30 0.35 0.40 0.45 0.50 0.55 0.60 0.65 0.70 0.75 0.80 0.85 0.90 0.95Comércio, reparação de veículos automotores e deobjetos pessoais e domésticos e comércio a varejo de combustíveisConstruçãoIndústria extrativa ede transformação eprod. e dist. de eletricidade, gás e águaIntermediação financeira e atividades imobiliárias, aluguéis eserviços prestados à empresaOutras atividadesOutros serviçosZAdministração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde eserviços sociais-11.52% -12.43%-15.34%-18%-16%-14%-12%-10%-8%-6%-4%-2%0%0.050.100.150.200.250.300.350.400.450.500.550.600.650.700.750.800.850.900.95PeriferiazCapital-5.77% -3.01%-6.4%-7.8%-9.28%-56.46%-39.04%-29.96%-60%-50%-40%-30%-20%-10%0%0.10.10.20.20.30.30.40.40.50.50.60.60.70.70.80.80.90.91.0Belo Horizonte Porto Alegre RecifeRio de Janeiro zSão Paulo SalvadorFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE
  36. 36. Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVarBRASIL 23.05% 26.29% -12.31%Pará 1 31.53% 3 34.49% -8.59%Maranhão 2 28.39% 1 37.92% -25.12%Rondônia 3 27.99% 2 35.09% -20.23%Rio Grande do Sul 4 27.19% 6 29.56% -8.05%Amazonas 5 26.07% 5 31.19% -16.42%Sergipe 6 25.75% 7 28.81% -10.65%Santa Catarina 7 25.15% 9 27.92% -9.92%Amapá 8 25.05% 14 27.25% -8.07%Paraná 9 24.59% 13 27.29% -9.88%Pernambuco 10 24.37% 12 27.35% -10.87%Espírito Santo 11 24.04% 18 25.37% -5.26%Bahia 12 23.85% 15 27.17% -12.21%Piauí 13 23.82% 4 32.42% -26.53%Mato Grosso 14 23.43% 10 27.77% -15.62%2010 2000Atlas do Empreendedorismo
  37. 37. Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVarBRASIL 23.05% 26.29% -12.31%Goiás 15 23.26% 17 25.64% -9.29%Paraíba 16 23.23% 19 25.22% -7.90%Ceará 17 22.93% 11 27.66% -17.12%Mato Grosso do Sul 18 22.63% 21 24.83% -8.85%Roraima 19 22.28% 16 26.44% -15.75%Acre 20 22.10% 8 28.66% -22.88%Rio Grande do Norte 21 21.90% 25 24.21% -9.57%Tocantins 22 21.59% 20 24.97% -13.53%Rio de Janeiro 23 21.53% 22 24.71% -12.85%Minas Gerais 24 21.53% 23 24.30% -11.41%Alagoas 25 21.35% 24 24.23% -11.88%São Paulo 26 20.06% 26 22.95% -12.60%Distrito Federal 27 17.71% 27 18.75% -5.58%2010 2000
  38. 38. Lucro Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 3315.41 1857.16 78.52%Distrito Federal 1 5512.91 1 3129.51 76.16%São Paulo 2 4709.91 2 2901.84 62.31%Mato Grosso do Sul 3 3962.25 4 2239.83 76.90%Mato Grosso 4 3880.61 3 2254.21 72.15%Goiás 5 3825.00 5 2118.50 80.55%Paraná 6 3761.54 8 2058.93 82.69%Rio de Janeiro 7 3727.31 6 2106.67 76.93%Santa Catarina 8 3684.56 7 2068.81 78.10%Rio Grande do Sul 9 3339.16 9 1842.86 81.19%Minas Gerais 10 3303.37 10 1842.14 79.32%Espírito Santo 11 3223.93 11 1791.39 79.97%Tocantins 12 3137.77 12 1526.49 105.56%Rondônia 13 2875.19 13 1508.37 90.62%Roraima 14 2712.65 14 1454.16 86.54%2010 2000
  39. 39. Lucro - Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 3315.41 1857.16 78.52%Amazonas 15 2531.93 18 1194.96 111.88%Amapá 16 2506.70 15 1323.87 89.35%Acre 17 2448.56 20 1145.64 113.73%Rio Grande do Norte 18 2250.52 17 1205.41 86.70%Pernambuco 19 2159.92 16 1214.94 77.78%Alagoas 20 2070.62 22 1050.86 97.04%Bahia 21 2044.41 21 1079.00 89.47%Ceará 22 2004.52 23 985.06 103.49%Paraíba 23 1971.47 25 885.91 122.54%Pará 24 1966.64 19 1176.75 67.13%Sergipe 25 1827.70 24 917.64 99.18%Piauí 26 1631.75 26 661.97 146.50%Maranhão 27 1590.84 27 633.50 151.12%2010 2000
  40. 40. Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 40.98 45.48 -9.88%Santa Catarina 1 44.10 2 47.93 -7.99%Rio Grande do Sul 2 43.55 8 46.59 -6.52%Goiás 3 42.77 3 47.47 -9.89%Minas Gerais 4 42.74 9 46.48 -8.06%Paraná 5 42.71 10 46.47 -8.09%Mato Grosso 6 42.65 1 48.53 -12.13%Mato Grosso do Sul 7 42.22 4 47.06 -10.29%Amapá 8 41.95 5 46.97 -10.69%Espírito Santo 9 41.82 11 46.10 -9.29%São Paulo 10 41.63 6 46.70 -10.85%Tocantins 11 41.19 16 45.10 -8.67%Roraima 12 40.66 12 45.89 -11.40%Rio Grande do Norte 13 40.58 19 44.28 -8.35%Rondônia 14 40.16 14 45.63 -11.98%2010 2000
  41. 41. Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 40.98 45.48 -9.88%Rio de Janeiro 15 39.90 18 44.54 -10.41%Amazonas 16 39.58 15 45.42 -12.86%Distrito Federal 17 39.55 13 45.79 -13.64%Acre 18 39.20 7 46.59 -15.88%Pernambuco 19 39.18 20 43.97 -10.90%Paraíba 20 39.14 24 42.53 -7.97%Ceará 21 39.08 21 43.58 -10.32%Pará 22 38.88 17 45.04 -13.67%Alagoas 23 38.11 23 43.14 -11.66%Piauí 24 38.00 27 41.35 -8.08%Sergipe 25 37.89 26 41.75 -9.24%Maranhão 26 37.69 22 43.19 -12.74%Bahia 27 37.50 25 42.44 -11.64%2010 2000
  42. 42. Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 7.73 6.48 19.23%Distrito Federal 1 9.19 3 8.13 13.05%São Paulo 2 9.11 1 8.20 11.12%Rio de Janeiro 3 8.89 2 8.13 9.31%Mato Grosso do Sul 4 8.12 7 6.80 19.40%Goiás 5 8.02 10 6.67 20.29%Paraná 6 7.99 5 6.87 16.32%Rio Grande do Sul 7 7.93 4 6.95 14.13%Santa Catarina 8 7.89 9 6.68 18.21%Minas Gerais 9 7.78 6 6.80 14.46%Espírito Santo 10 7.63 8 6.73 13.43%Mato Grosso 11 7.57 11 6.06 24.99%Tocantins 12 7.45 15 5.23 42.52%Amapá 13 7.06 14 5.47 29.11%Rio Grande do Norte 14 6.98 13 5.51 26.57%2010 2000
  43. 43. Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGEVARBRASIL 7.73 6.48 19.23%Roraima 15 6.92 16 5.18 33.66%Pernambuco 16 6.76 12 5.59 20.77%Ceará 17 6.66 21 4.74 40.31%Amazonas 18 6.56 17 5.17 26.87%Bahia 19 6.49 18 4.88 32.94%Paraíba 20 6.40 19 4.77 34.17%Sergipe 21 6.31 22 4.73 33.44%Alagoas 22 6.31 20 4.75 32.71%Rondônia 23 6.30 23 4.69 34.30%Pará 24 6.05 24 4.65 29.98%Acre 25 5.89 25 4.10 43.89%Piauí 26 5.89 26 3.69 59.74%Maranhão 27 5.72 27 3.51 63.15%2010 2000
  44. 44. Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Belém 27.59%2 Goiânia 27.24%3 Porto Alegre 24.41%4 Campo Grande 24.34%5 Macapá 24.30%6 Curitiba 23.63%7 Florianópolis 23.59%8 Vitória 22.72%9 Belo Horizonte 22.45%10 Porto Velho 22.35%11 Aracaju 22.32%12 São Luís 22.30%13 Recife 22.27%14 Fortaleza 22.16%15 Cuiabá 22.02%16 Teresina 22.01%17 Maceió 21.85%18 Manaus 21.40%19 Boa Vista 21.27%20 Rio de Janeiro 21.14%21 São Paulo 20.88%22 Natal 20.59%23 João Pessoa 20.46%24 Rio Branco 20.45%25 Salvador 20.21%26 Palmas 18.33%27 Brasília 17.71%Taxa de empreendedorismoRanking das Capitais do Empreendedorismo
  45. 45. Fonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Florianópolis 11.132 Vitória 11.013 Porto Alegre 10.894 Curitiba 10.355 Rio de Janeiro 10.086 Belo Horizonte 9.977 São Paulo 9.928 Goiânia 9.619 Palmas 9.5410 Cuiabá 9.4311 Campo Grande 9.2912 Recife 9.2813 Brasília 9.1914 Aracaju 9.1515 João Pessoa 9.1216 Salvador 9.0817 São Luís 8.9418 Belém 8.5919 Fortaleza 8.5820 Natal 8.5821 Manaus 8.2522 Maceió 8.1823 Teresina 8.0524 Boa Vista 7.8325 Macapá 7.8126 Porto Velho 7.7027 Rio Branco 7.42Anos de estudo médiodos empreendedoresRanking das Capitais do Empreendedorismo
  46. 46. Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Vitória 6783.672 São Paulo 6448.333 Curitiba 5938.004 Porto Alegre 5895.645 Florianópolis 5893.636 Belo Horizonte 5573.677 Brasília 5512.918 Rio de Janeiro 5156.769 Goiânia 5012.5710 Cuiabá 4996.7511 Palmas 4740.3612 Campo Grande 4713.7713 Recife 4214.1914 João Pessoa 3888.5015 Porto Velho 3691.7616 Manaus 3673.8117 Salvador 3643.2518 Aracaju 3598.9719 Natal 3471.2920 Fortaleza 3441.9221 Maceió 3254.4922 Rio Branco 3253.8023 Boa Vista 3145.5724 São Luís 3097.1625 Belém 3083.8126 Macapá 2705.1527 Teresina 2645.88Ranking das Capitais do Empreendedorismo
  47. 47. Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Palmas 42.282 Boa Vista 41.653 Macapá 41.604 Curitiba 41.515 Campo Grande 41.416 Goiânia 41.417 Porto Alegre 41.108 Porto Velho 40.859 Vitória 40.7910 Rio Branco 40.7511 Natal 40.7312 Cuiabá 40.5513 Florianópolis 40.4614 São Paulo 40.4315 Belo Horizonte 40.2016 Manaus 40.0817 Fortaleza 39.9218 João Pessoa 39.5719 Teresina 39.5620 Brasília 39.5521 Rio de Janeiro 39.3522 Recife 39.3023 Maceió 39.2624 Aracaju 38.9525 Belém 38.5026 Salvador 38.2427 São Luís 38.10Ranking das Capitais do Empreendedorismo
  48. 48. Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Passa Sete Rio Grande do Sul 77.26%2 Ibarama Rio Grande do Sul 75.86%3 Itapuca Rio Grande do Sul 72.69%4 Nova Pádua Rio Grande do Sul 71.86%5 Coronel Pilar Rio Grande do Sul 70.76%6 Sério Rio Grande do Sul 70.15%7 União da Serra Rio Grande do Sul 69.93%8 Nova Candelária Rio Grande do Sul 67.02%9 Boa Vista do Sul Rio Grande do Sul 66.47%10 Progresso Rio Grande do Sul 66.07%11 Chuvisca Rio Grande do Sul 65.97%12 Tiradentes do Sul Rio Grande do Sul 65.81%13 Araponga Minas Gerais 65.35%14 Montauri Rio Grande do Sul 64.84%15 Barra Bonita Santa Catarina 64.55%Os Mais Altos em:Rankings entre 5565 Municípios
  49. 49. Taxa de empreendedorismoFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Santo André Paraíba 6.65%5552 Areiópolis São Paulo 6.54%5553 Santo Antônio dos Milagres Piauí 6.53%5554 Fruta de Leite Minas Gerais 6.35%5555 Campestre Alagoas 6.28%5556 Santo Antônio do Caiuá Paraná 6.00%5557 Bento de Abreu São Paulo 5.79%5558 Uiramutã Roraima 5.65%5559 Crixás do Tocantins Tocantins 5.50%5560 Chapada do Norte Minas Gerais 4.76%5561 Lagoa de Velhos Rio Grande do Norte 4.52%5562 São Félix do Tocantins Tocantins 3.82%5563 Borá São Paulo 3.66%5564 Indiavaí Mato Grosso 3.27%5565 Lagoa do Barro do Piauí Piauí 1.39%Os Mais Baixos em:Rankings entre 5565 Municípios
  50. 50. Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Marajá do Sena Maranhão 68.532 Santa Rita de Ibitipoca Minas Gerais 67.273 Medeiros Minas Gerais 62.774 Travesseiro Rio Grande do Sul 61.595 Arroio do Padre Rio Grande do Sul 61.226 Nova Araçá Rio Grande do Sul 60.237 Quartel Geral Minas Gerais 59.668 Cunhataí Santa Catarina 59.639 Pouso Novo Rio Grande do Sul 59.2410 Porto Mauá Rio Grande do Sul 58.8511 Materlândia Minas Gerais 58.7012 Olaria Minas Gerais 58.3213 Peritiba Santa Catarina 58.1014 São Roque de Minas Minas Gerais 57.9815 Vespasiano Correa Rio Grande do Sul 57.81Os Mais Altos em Horas Semanais:Rankings entre 5565 Municípios
  51. 51. Horas trabalhadas pelosempreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Água Preta Pernambuco 26.985552 Marechal Thaumaturgo Acre 26.975553 Assunção do Piauí Piauí 25.575554 Delta Minas Gerais 25.475555 Belágua Maranhão 25.355556 Araguanã Maranhão 25.165557 Bacurituba Maranhão 24.525558 Senador José Porfírio Pará 24.515559 Limoeiro do Ajuru Pará 24.465560 Porto Real do Colégio Alagoas 23.995561 Malhada dos Bois Sergipe 22.385562 Aveiro Pará 20.815563 Passagem Rio Grande do Norte 18.235564 Uiramutã Roraima 17.105565 Lizarda Tocantins 15.25Os Mais Baixos em Horas Semanais:Rankings entre 5565 Municípios
  52. 52. Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 Buritinópolis Goiás 19652.862 Ulianópolis Pará 16427.763 Santa Cruz da Conceição São Paulo 12338.884 Igarapava São Paulo 12308.745 Capivari do Sul Rio Grande do Sul 11647.436 Santana de Parnaíba São Paulo 11170.207 Nova Lima Minas Gerais 9743.598 Tarumã São Paulo 9434.989 Herval Rio Grande do Sul 9361.4910 Mombuca São Paulo 9317.4711 Campos de Júlio Mato Grosso 8745.2212 Capinópolis Minas Gerais 8438.1313 Ribeirão do Sul São Paulo 8215.2314 São Caetano do Sul São Paulo 8214.3815 Jussara Goiás 8200.71Os Mais Altos em Lucro:Rankings entre 5565 Municípios
  53. 53. Rendimento médio do trabalhodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Fernando Falcão Maranhão 393.595552 Milagres do Maranhão Maranhão 393.085553 Caxingó Piauí 384.805554 Tanque do Piauí Piauí 384.435555 Pavussu Piauí 382.305556 Presidente Vargas Maranhão 370.705557 Bacurituba Maranhão 365.205558 São João do Soter Maranhão 364.185559 Ribeira do Amparo Bahia 360.115560 Santa Inês Paraíba 351.795561 Acauã Piauí 347.285562 Campo Largo do Piauí Piauí 346.045563 Betânia do Piauí Piauí 331.395564 Nossa Senhora dos Remédios Piauí 327.125565 São João do Tigre Paraíba 305.61Os Mais Baixos em Lucros:Rankings entre 5565 Municípios
  54. 54. Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE1 São Caetano do Sul São Paulo 11.552 Niterói Rio de Janeiro 11.473 Águas de São Pedro São Paulo 11.414 Santos São Paulo 11.295 Florianópolis Santa Catarina 11.136 Vitória Espírito Santo 11.017 Porto Alegre Rio Grande do Sul 10.898 Santana de Parnaíba São Paulo 10.879 Balneário Camboriú Santa Catarina 10.6810 Curitiba Paraná 10.3511 Holambra São Paulo 10.3112 Santo André São Paulo 10.1813 Jundiaí São Paulo 10.1014 Nova Lima Minas Gerais 10.1015 Rio de Janeiro Rio de Janeiro 10.08Os Mais Altos em:Rankings entre 5565 Municípios
  55. 55. Anos de estudo médiodos empreendedoresFonte: IPEA / SAE a partir do CENSO / IBGE5551 Milagres do Maranhão Maranhão 2.525552 Parari Paraíba 2.505553 Paquetá Piauí 2.485554 Porto Walter Acre 2.425555 Domingos Mourão Piauí 2.375556 Olho DÁgua do Piauí Piauí 2.335557 Japurá Amazonas 2.325558 Tamboril do Piauí Piauí 2.275559 Melgaço Pará 2.255560 Marechal Thaumaturgo Acre 2.095561 Jordão Acre 1.995562 Chaves Pará 1.895563 Ipixuna Amazonas 1.675564 Itamarati Amazonas 1.265565 Lagoa do Barro do Piauí Piauí 0.94Os Mais Baixos em :Rankings entre 5565 Municípios
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×