Gaivota2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Gaivota2

on

  • 2,203 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,203
Views on SlideShare
2,186
Embed Views
17

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

1 Embed 17

http://www2.eb23-sa-couto.rcts.pt 17

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Gaivota2 Gaivota2 Document Transcript

  • O Agrupamento de Escolas Sá Couto A pedido do Departamento da Cultura da Durante a semana, de 23 a 30 de decidiu não deixar passar despercebida Câmara Municipal de Espinho, as Outubro, no polivalente da Escola Sá esta data proporcionando o convívio crianças deram largas à criatividade e Couto, esteve patente uma exposição entre toda a Comunidade Escolar e, imaginação ao desenharem peixes de de abóboras e desenhos para simultaneamente, aproveitou a ocasião todas as formas e cores, os quais foram comemorar o Halloween, muito para relembrar os alunos da Lenda de expostos formando um bonito aquário no divertida, original, mas pouco São Martinho. // PÁG. 4 Centro Multimeios de Espinho. // PÁG. 21 assustadora. // PÁG. 9 E um recomeço implica dedicação, empenho, inovação, novas dinâmicas e perspectivas… Após algum tempo de paragem eis que a Gaivota ensaia um novo voo, com uma nova equipa num novo formato e novas ideias. Neste seu primeiro voo, vem repleta de criatividade e espírito crítico. Outra coisa não seria de esperar dos nossos pequenos mas grandes colaboradores que, imbuídos de muita força de vontade e imaginação, se empenharam e escreveram sobre os mais variados temas. Nos tempos que correm em que o interactivo via telemóvel e Internet predomina, não é tarefa fácil fazer com que as crianças se interessem pela leitura de jornais e, muito menos, pela sua elaboração. No entanto, quer uma quer outra actividade são fundamentais para fazer com que os nossos alunos se “Na vida nada se tornem, mais tarde, leitores habituais “Dar asas à nossa e bem informados. conquista sem trabalho imaginação, voar mais árduo, empenho e além no Universo imenso Foi este o nosso lema. Tentámos motivá-los para a elaboração de dedicação” // PÁG. 11 que é o do conhecimento.” textos que fossem de encontro aos // PÁG. 24 interesses dos mais jovens e que os levassem a deixar de pensar que um jornal é coisa de "gente adulta". "Quem dera que todas as escolas fossem lugares onde se Apostámos num envolvimento de permanece o tempo preciso para realizar o projecto de um toda a comunidade educativa e num comprometimento neste projecto sonho. Lugares de onde se parte para levar sementes de um que é de todos nós. sonho para outros lugares, ou para deixar que o sonho de fazer crianças mais felizes prossiga.” A equipa Redactorial.
  • Durante as férias estava ansioso Para as aulas começar Estava muito curioso Para a escola explorar. Novos colegas conheci Juntos vamos crescer A música é o que nos liga É o que nos faz viver. As férias acabaram Há muitos livros para ler Vamos todos estudar Vamos todos aprender. Os professores conhecemos Os livros já abrimos Inquietos para ler E um novo mundo conhecer. Telmo Costa n.º23 5.ºA O Agrupamento de Escolas Sá Couto esta cerimónia. com os alunos da Professora de Música, realizou, no dia 16 de Setembro, uma A Directora do Agrupamento, depois de executando uma canção histórica intitulada cerimónia para todos os discentes que se saudar a comunidade educativa, ofereceu "Pavana". destacaram, no ano transacto, pelo seu uma rosa a cada Director de Turma e A equipa que coordenou esta cerimónia aproveitamento e comportamento. entregou os Diplomas de Quadro de Mérito a orgulha-se de ter trabalhado com estes Foi com satisfação e alegria que a Directora todos os alunos que conseguiram atingir um alunos, com estes Directores de Turma e com do Agrupamento se dirigiu a todos os percurso brilhante. a nossa Directora, pois entre todos se presentes exaltando as qualidades destes A cerimónia decorreu ao som de uma destacou sempre um clima descontraído e de alunos que se distinguiram pelo seu percurso violinista, ex-aluna da escola, com todos os amizade. académico. É de salientar o profissionalismo Encarregados de Educação presentes, assim No final, a Directora do Agrupamento proferiu dos Directores de Turma que, mesmo não como o Presidente da Associação de Pais. um discurso no sentido de toda a comunidade estando colocados nesta escola, se dirigiram Ao longo da formação da palavra MÉRITO, educativa trabalhar para o mesmo fim: a à mesma, para entregar uma lembrança aos acompanhada por uma coreografia dos qualidade do Ensino e a Ética Profissional. seus alunos. Gostaríamos de realçar a alunos da Professora de Ginástica presença de outros alunos e Encarregados de Acrobática, foram-se entregando os diplomas Educação que vieram expressamente para e as lembranças. Deu-se início a este evento Professora Luísa Seoane
  • O Outono É nesta estação que nos preparamos para No entanto, e como nem tudo é bom, é O Outono é uma estação, o Inverno que se avizinha. tempo do frio se começar a sentir. Uma estação de encantar. É no Outono que nos é dada a possibilidade Chegou o mau tempo e, portanto, o Sol vai de vislumbrar verdadeiros "tapetes" de dar origem às nuvens, ao vento, à chuva… Encanta os moços e moças folhas, que tantas vezes nos divertem a Portanto, é altura de nos agasalharmos! Que se encontram para calcar e a ouvir o barulho das folhas mortas Tal como nós, seres humanos, os animais namorar! e já secas. também sentem frio. Para se protegerem, Nesta estação, as árvores começam a ficar uns migram para outros locais à procura de Nessa mesma estação, despidas, as folhas caem… e o chão fica um clima mais favorável, e outros colorido. simplesmente hibernam… até que o Sol As andorinhas vão viajar É também no Outono que se celebra o São espreite e se faça novamente sentir. Para países mais quentes, Martinho, e se comem as castanhas. Para mais tarde voltar! A família junta-se ao borralho e delicia-se Trabalho realizado por: Inês Cruz nº10 com o sabor das castanhas e da jeropiga, Mariana Ferreira nº14 Na estação do Outono, num ambiente de quietude e serenidade. Ana Valente nº1 Lá fora as crianças aquecem-se à fogueira e 5ºF Acaba o calor, enfarruscam-se. Vêm as primeiras chuvas E tudo muda de cor! Mafalda Fidalgo 5º A " Procuram-me muitas vezes, Tenho estima, O amigo creia; Faz-me logo cara feia." (Sol) Em Setembro, planta, colhe e cava que é mês para tudo. Por S. Mateus, vindimam os sisudos e semeiam os sandeus. Setembro, andando e comendo. S. Miguel soalheiro, enche o celeiro. Setembro, comendo e colhendo. Setembro molhado, figo estragado." "Em Outubro sê prudente: guarda pão e semente. No S Simão, fava no chão ou na mão. Outubro meio chuvoso, faz o lavrador venturoso. Como já vem sendo hábito, o Jardim de Anta 2 organizou a sua tradicional desfolhada, tendo tido como convidados elementos do rancho folclórico "Nossa Outubro quente traz o diabo no Senhora dos Altos Céus". ventre. Esta actividade teve como objectivo dar a conhecer às crianças vivências ancestrais que se vão perdendo no tempo. Em Outubro pega tudo." Jardim de Infância de Anta 2 Moutinho, José Viale "365 histórias", Edições ASA, 2ª Edição
  • A cada bacorinho vem o seu S. Martinho. · A cada porco vem o seu S. Martinho. · Em dia de S. Martinho atesta e abatoca o teu vinho. · S. Martinho bebe o vinho, deixa a água para o moinho. · No dia de S. Martinho, fura o teu pipinho. · No dia de S. Martinho, come-se castanhas e bebe-se vinho. · No dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho. · No dia de S. Martinho, mata o teu porco, chega-te ao lume, assa castanhas e prova o teu vinho. · No dia de S. Martinho, mata o teu porco e bebe o teu vinho. · No dia de S. Martinho, vai à adega e prova o teu vinho. · Pelo S. Martinho abatoca o pipinho. · Pelo S. Martinho castanhas assadas, pão e vinho. · Pelo S. Martinho mata o teu porquinho e semeia o teu cebolinho. · Pelo S. Martinho prova o teu vinho; ao cabo de um ano já não te faz dano. · O Sete-Estrelo pelo S. Martinho, vai de bordo a bordinho; à meia-noite está a pino. · Se o Inverno não erra o caminho, tê-lo-ei pelo S. Martinho. · Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho. Martinho corajoso Montado no seu cavalo Viu um mendigo doente E foi logo ajudá-lo. Rita Valente, 5ºF 1ª Quadra João, 5.ºG, nº 11 As castanhas estão no lume A cozer ou a assar Eu gosto de castanhas! E em volta da fogueira São frutos excelentes. Vamos todos brincar! Então no São Martinho Maria Francisca, 6.ºB É que se comem bem quentes. S. Martinho , S. Martinho Com seu manto e esplendor, Exemplo de fraternidade, 2ª Quadra Igualdade e amor. Inês Cruz, 5.ºF , nº 10 Margarida, 6.ºG Na metade da sua capa, Hoje é dia de São Martinho Martinho um golpe deu, Vamos todos chamar: Para ajudar um mendigo - Vinde malta para a fogueira, Que tanto lhe agradeceu. E contentes vamos saltar! Maria, 6.º G S - Simpatia 3ª Quadra M - Malandrice Diogo Cabral, 5ºC n.º 07 A - Alegria R - Rimas No Outono as folhas caem, T - Trabalho O São Martinho está a chegar. I - Imaginação Jeropiga vamos beber N - Natureza E castanhas vamos assar. H - Humanidade O - Orgulho Mariana Rio, 8.ºC
  • Na nossa Escola foi assim… Texto colectivo dos alunos do 2.ºA Painel colectivo (trabalho da escola)
  • Castanhas "quentes e boas" e muita animação marcaram o magusto tradicional do Agrupamento de Escolas Sá Couto, que se realizou, na passada quarta-feira, na escola sede e restantes escolas e Jardins-de-infância do Agrupamento. O Agrupamento de Escolas Sá Couto decidiu não deixar passar despercebida esta data proporcionando o convívio entre toda a Comunidade Escolar e, simultaneamente, aproveitou a ocasião para relembrar os alunos da Lenda de São Martinho. Assim, conjugando a sabedoria popular com o humor, realizou-se uma peça de teatro sobre a O Outono chegou! Lenda de São Martinho, a qual foi Com o frio a chegar, A natureza a mudar. Os ouriços abriram encenada por alunos de Oficina de Os ouriços a abrir O frio começou Teatro. Vamos castanhas apanhar! E as folhas caíram. A par das castanhas que foram assadas durante a manhã, animado por um O S. Martinho está a chegar Castanhinhas espectáculo musical realizado por A lareira vou acender Assadas com sal! alunos da turma A do 5º ano do ensino Para as castanhas assar Dão-me cá um apetite! articulado, dinamizado em Área de E contigo as comer. Espero que não façam mal! Projecto, os alunos também tiveram As castanhas estão a assar oportunidade de participar em diversas Que lindo é o Outono! Como é bom comer E nós queremos saber actividades lúdicas, desde actividades Que lindo que é! Castanhas assadas Uvas e castanhas Se logo ao jantar de leitura organizadas pela Biblioteca E no magusto ver As podemos comer. Escolar, jogos tradicionais desenvolvidos Dá-me o avô Zé. As meninas coradas. pelo grupo de Educação Física, até à Dia 11 de Novembro Um homem vamos saudar realização de um concurso de quadras Na rua está um vendedor Por ser tão bonzinho. de São Martinho organizado pelo grupo É o dia de S. Martinho De castanhas assadas. Por um pobre homem salvar É com esforço e amor Come-se a castanha assada de Português, as quais se enquadram- E mais o caldo verdinho. É conhecido por S. Martinho. se no plano Anual e Plurianual de Que faz feliz a rapaziada. Há castanhas a assar actividades É dia de S. Martinho A participação estendeu-se a elementos Todo o dia a apanhar chuva Há castanhas a cozer É a festa da castanha. Coitado do vendedor! Até vi uma a gritar exteriores à escola que dispuseram os Em vez de Sol há chuva Mas à beira das castanhas É Outono, ninguém estranha. Por uma menina a comer. seus serviços para a realização do Fica cheio de calor. magusto. José Tenreiro
  • Vamos comer castanhas, Neste dia tão especial, Com o fumo a aparecer Tudo pronto para comer. O cartucho vamos fazer As castanhas vamos assar, A fogueira vai aparecer E que bem nos vai saber! Festejamos o S. Martinho, Estamos com muita alegria; Os adultos bebem vinho, E nós fazemos harmonia. 4ºD Espinho nº3 Durante a manhã, as crianças do Jardim de Infância de Espinho 3 assistiram à apresentação, em PowerPoint, da Lenda de S. Martinho. Durante a tarde, houve um Magusto, com articulação entre ciclos, proporcionando a vivência e a participação numa actividade com grande interesse e alegria para as crianças.
  • O Halloween, ou Dia das Bruxas, que até há pouco tempo não se celebrava em Portugal, tornou-se um sucesso também no nosso país, historicamente mais vivido para os Santos do que para os fantasmas. No entanto, este dia, mágico para as crianças, passou a fazer parte integrante das comemorações da época, onde, como que por magia, alguém se transforma em bruxa e proporciona momentos únicos para os mais novos. Para assinalar a data no jardim de infância, as crianças fantasiaram-se de bruxinhas e mágicos e receberam a visita da "Bruxa Magui", que afinal não era má, pelo contrário era bem doce, porque deixou imensos rebuçados para os meninos. Foi um dia muito divertido….. Jardim de Infância de Espinho, nº 2 ABÓBORAS PREMIADAS TRABALHOS DIVERSOS PREMIADOS . Isa Julião - 5.º A . Lara - 5.º A . Mariana Ferreira e Inês Cruz - 5.º F . Diogo e Bernardo - 5.º G . Ana Luísa - 6.ºB . António Cruz - 6.ºB . Gonçalo Castro - 6.ºI . Leonor - 6.ºB . Lara Sofia - 6.ºI . Luís, Marco e Jorge - 7.ºA
  • Reportagem: Durante a semana, de 23 a do Terror", este ano, acharam que, o Como podemos concluir, existem 30 de Outubro, no polivalente da Escola Sá polivalente está muito menos elaborado e diferentes opiniões sobre a festa em Couto, esteve patente uma exposição de decorado para a ocasião; outros, contudo, questão, o Halloween, uns dizem ser abóboras e desenhos para comemorar o disseram que os trabalhos realizados pelos divertida e original, outros que não tem Halloween, muito divertida, original, mas alunos estavam muito em cima uns dos muita piada e outros ainda que não tem pouco assustadora. outros e quase só com uma lupa ou com muito a ver com o nosso dia-a-dia e que Existem vários trabalhos expostos: imenso tempo e atenção, se podiam nem sequer é de origem Portuguesa. abóboras diversas, grandes, pequenas, visualizar todos os trabalhos expostos no Podemos, igualmente, acrescentar feias, bonitas, engraçadas, alegres, entre polivalente. Outros, ainda, disseram que que, apesar de divertida e original, outras coisas. Também existem outros tipos está repugnante e horrível, todavia esse é o frequentemente assusta crianças de trabalhos, tais como: desenhos, maior objectivo, Halloween. pequenas e não fascina muito as pessoas cartazes, bonecos, porém, apesar de Uma das pessoas a quem pedimos com mais idade, pois o facto de estarem serem muitos trabalhos, nem todos são uma opinião foi à senhora professora mascarados e andarem a bater às portas e muito criativos, divertidos, nem têm a ver Cândida, professora de História e nossa tocar às campainhas a pedir doces, ou na com o tema da exposição, o Halloween. orientadora no Clube "Jovens Repórteres", rua a passear mascarados, incomoda Um dos trabalhos que me chamou que nos disse o seguinte: "Não sou adepta algumas pessoas. mais a atenção e ao qual achei mais graça fervorosa do Halloween, direi até que lhe Na minha opinião, e apesar destas foi um boneco que está mesmo na entrada acho pouca graça. É uma festa de origem pequeninas coisas, destes pequeninos do polivalente. Não tem cabeça e está Inglesa que me parece ter pouco a ver com apartes, é uma festa muito divertida e não bastante original. o nosso quotidiano. A temática das bruxas e um sinónimo de destruir ou estragar os Falámos com várias pessoas como do sangue associada a imagens de terror trabalhos como muitas pessoas fazem, até professores, funcionários e alunos da gratuito é inspiradora de receios pouco porque, se pensarmos bem, esta festa tem Escola Sá Couto. Uns disseram-nos que recomendáveis. Não posso deixar de falar uma certa graça. estava bastante divertida e original, outros da originalidade dos trabalhos expostos e comparando-os com os trabalhos do esforço desenvolvido por professores e A Jovem Repórter, Filipa Pértiga Cabral, nº8 / 8ºC realizados no ano transacto, como a "Casa alunos". Os gatos de cor preta são constantemente associados às bruxas. Lendas dizem que as bruxas podem transformar-se em gatos. Algumas pessoas acreditavam que os gatos eram os espíritos dos mortos. Muitas superstições estão associadas aos gatos pretos. Uma das mais conhecidas é a de que se um gato preto se cruzar no teu caminho, deves voltar pelo caminho pelo caminho por onde vieste, pois se não o fizeres, é azar pela certa. A brincadeira de "doces ou travessuras" (Trick-or-treat), popular nas comemorações do Haloween norte-americano, é originária de um costume europeu do século IX, chamado "souling" (almejar). No dia 2 de Novembro, Dia de Todas as Almas, os cristãos iam de vila em vila pedindo "soul cakes" (bolos de alma) que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha. Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo por um certo tempo após sua morte e que as orações as ajudavam a ir para o céu.
  • Bom dia. narrativa, de um conto, de uma crónica ou convivência escolar e plena integração de Somos da turma do 5º F e preparámos, de outros géneros literários constitui uma todos na escola. nas aulas de Língua Portuguesa, uma valiosa actividade que deve fazer parte dos Participar na vida da escola, através dos entrevista à qual gostaríamos que momentos de lazer. seus representantes - delegado e respondesse. Os livros são preciosos recursos de subdelegado de turma - é muito importante. aprendizagem e "janelas abertas para o A apresentação de críticas construtivas e Qual é a sua área de formação? mundo". Através da leitura damos asas aos sugestões relativas ao funcionamento da Sou licenciada em Filologia Germânica e nossos pensamentos. Esta ajuda-nos a escola, participar activamente nas possuo um curso de Formação compreender, além de adquirirmos mais actividades propostas e debater assuntos Especializada em Administração Escolar. conhecimentos e cultura, o que nos fornece contribuem para uma comunidade educativa maior capacidade de diálogo, maior mais segura, confiante e colaborante. Há quanto tempo é directora da escola? conhecimento do mundo em que vivemos e Como Directora do Agrupamento tomei sobre nós mesmos, uma vez que nos leva à E aos pais? Que conselhos lhes daria? posse em Julho de 2009, para um mandato reflexão. As famílias são parte integrante e de quatro anos. No entanto, faço parte do Hoje em dia, os jovens preferem fundamental do processo de formação dos órgão de Gestão e Administração desde há informações mais passivas, obtidas através nossos alunos e, por isso, a escola tem de vinte anos. dos meios audiovisuais, daí muitos serem estabelecer uma relação de grande resistentes à leitura. Ler é uma prática proximidade com os pais e encarregados de Dá muito trabalho dirigir uma escola? básica para aprender. A leitura é parte educação, envolvendo-os na partilha da Dirigir a Escola E.B. 2, 3 de Sá Couto é essencial do trabalho, do empenho, da responsabilidade educativa. muito trabalhoso mas, mais ainda, é dirigir perseverança e da dedicação em aprender. É, pois, importante que eles participem, um Agrupamento com a dimensão do nosso Assim, a leitura deve ocupar um lugar de expressem as vivências e problemas . destaque na Escola. Mostrar o seu valor aos sentidos. Gosta do que faz? alunos e criar hábitos nesse sentido é, por Colaborar e participar nas estruturas Muito. vezes, uma tarefa difícil. Neste processo, os representativas de forma a enriquecer o projectos existentes quer a nível da debate e aumentar a representatividade para O que lhe dá mais prazer fazer nos Biblioteca quer a nível do currículo são colmatar o défice de intervenção e tempos livres? contributos privilegiados para a motivação, participação, é um apelo que faço. Viajar e fazer jardinagem. com a finalidade de criar leitores para a vida. É fundamental acompanhar activa e diariamente a vida escolar do seu educando, Qual a arte ou artes que mais aprecia? Gostaríamos que enviasse uma dar atenção, nem que seja no trajecto Adoro ouvir música mensagem a todos os alunos deste escola/ casa, sobre o seu dia escolar, os agrupamento. seus amigos e como ocupam os tempos .Gosta de ler? Tem autores favoritos? Na vida nada se conquista sem trabalho livres. Gosto muito de ler, embora, ultimamente, árduo, empenho e dedicação. Estudar, estar Preocupar-se com as horas de sono, horário não tenha muito tempo. Aprecio Eugénio de atento, ter a preocupação de ser assíduo e de estudo, o tempo que dedica ao uso das Andrade, Nicholas Sparks e Augusto Cury. pontual, ser responsável e cumpridor dos tecnologias, nomeadamente na Internet, são seus deveres são contributos fundamentais fundamentais para o sucesso escolar do seu O que diria aos alunos que não gostam para a educação e formação integral. educando. de ler? Nesse sentido, deve-se cultivar o sentimento A leitura insere-nos num mundo mais vasto de partilha, tratar com respeito e correcção Agradecemos a sua disponibilidade para de conhecimentos e significados. Ler é qualquer membro da comunidade educativa, colaborar connosco. benéfico à saúde mental. A leitura de uma contribuindo assim para a harmonia da Inês Cruz, Ana Rita, Mariana, Tiago Marcelo.
  • No dia 3 de Dezembro assinalou-se, no das professoras Sandra Fernandes e Alice nosso agrupamento de escolas, o dia Rocha, demonstraram como se jogava. Internacional da Pessoa com Deficiência Depois realizou-se um pequeno torneio em realizando uma demonstração de Boccia no que participaram equipas das turmas do 5º espaço Polivalente da EB2/3 Sá Couto. H, 5ºG e 5ºC. A equipa vencedora - 5º C - O Boccia é um jogo de lançamento de bolas jogou por fim contra os nossos convidados. com origens que remontam à Antiga Grécia Nesta final venceu a experiência da equipa e que, inicialmente, se destinava sobretudo de fora. a pessoas com Paralisia Cerebral. Antes de finalizar todos os interessados Para participar nesta exibição tivemos três puderam experimentar e jogar e convidados especiais que, com a descobriram-se novos talentos… colaboração do professor André Tavares e No dia 16 de Outubro de 2009, sexta- feira, foi o Dia Mundial da Alimentação. O dia da Alimentação na nossa escola foi o máximo! Primeiro, quando chegámos à sala de aula, falámos um pouco sobre este dia. Em seguida, escrevemos um texto, colámos e pintámos um desenho muito bonito sobre a Roda dos Alimentos. Depois do recreio, fomos para o Salão Paroquial ouvir uma senhora especialista em nutrição. Vimos um PowerPoint sobre os alimentos que devíamos comer e que não devíamos comer. No início, a senhora nutricionista, Ana Prata, disse-nos o quanto a alimentação é importante para os seres vivos e que sem ela não viveríamos. Explicou-nos a Roda dos Alimentos, que eram sete grupos contando com a água. Aprendemos que a água é a melhor bebida do mundo e que se não houvesse água nenhuma, os seres vivos não viveriam. No final do dia, as professoras do 3º ano e a D. Tina fizeram uma salada de fruta para todos os alunos do 3º ano, enquanto nós pintávamos o tabuleiro do jogo da Alimentação e as Regras. Jogámos esse jogo com os dados e as pedras que a professora tinha. No jogo da Alimentação havia advinhas, provérbios e desenhos sobre alimentação. A alimentação é mesmo muito, muito, muito importante para a nossa saúde. É verdade, a salada de fruta estava muito, muito, muito boa. Texto colectivo elaborado pelo 3º C
  • Informação à Comunidade Escolar A saúde é "um estado completo de bem-estar físico, social e mental e não apenas a ausência de doença e/ou enfermidade "(OMS, 1993). Em contexto escolar a Promoção e Educação para a Saúde tem como finalidade a preservação da saúde individual e colectiva. Consiste em dotar as crianças e os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao tal bem-estar físico, social e mental. De manhã, ao acordar, depoIs de me arranjar, o pequeno Almoço vou tomar. Depois de um dia de trabalho sobre a alimentação, os alunos do 3º ano da turma A, ToMo leite, resolveram fazer uma recolha de provérbios sobre o tema. com cereais oU pão, mas sem comer é que Não! Aqui têm alguns… Depois, " QUEIJO COM PÃO, FAZ HOMEM SÃO.» é a Ida para a escola " MIGALHAS TAMBEM É PÃO.» com o lanche na sAcola, " UMA MAÇÃ POR DIA, DÁ SAÚDE E ALEGRIA.» os Livros, a corda e a bola. " A FOME É O MELHOR TEMPERO.» Depois de tocar, " GUARDADO ESTÁ O BOCADO PARA QUEM O HÁ-DE COMER.» Vou Almoçar. "SACO VAZIO NÃO PÁRA EM PÉ.» As mãos vou lavar " QUEM NÃO TRABUCA, NÃO MANDUCA.» e Logo me vou sentar; " TER MAIS OLHOS QUE BARRIGA.» sInto fome, vou comer " NÃO SE VIVE PARA COMER, COME-SE PARA VIVER» leguMes, peixe ou "DE PAPAS E ARROZ O PEGADO É O MELHOR.» CarnE. "GRÃO A GRÃO ENCHE A GALINHA O PAPO. Mas Não me vou esquecer "QUEM COME SALGADO,BEBE DOBRADO". que água Tenho de beber, "MAIO HORTELÃO,MUITA PARRA E POUCO PÃO" frutA comer - - tudo com moderaÇão. Recolha feita pelos alunos do 3º A E posso dizer entÃo: - Que bOa alimentação! 3º B - Prof. Lúcia Lobo
  • O PINHEIRINHO DO MENINO JESUS UM AMIGO UM CONTO DE NATAL Quando o Menino Jesus nasceu, todas as Era uma vez um rapazinho, de seu nome A história que vai ser contada, passa-se pessoas, os animais e até as árvores sentiram Vasco. O Vasco tinha oito anos, pele numa aldeia no meio das montanhas, onde uma imensa alegria. Do lado de fora da gruta morena, era baixo, magro, de carinha vivia um menino chamado Rui. Esse menino onde o Menino dormia, estavam três árvores: macia e redonda e olhos negros que vivia com a sua mãe e com o seu avô numa uma palmeira, uma oliveira e um pequeno brilhavam à luz das estrelas. Vestia uma pequena casa onde, apesar de ser muito pinheiro. Todos os dias as pessoas passavam camisa velha e cheia de remendos. Vasco pobre, não faltava amor e carinho. e deixavam presentes ao Menino. era pobre mas acreditava no Pai Natal, Todas as noites o avô do Rui lhe contava - Nós também lhe devíamos deixar prendas! apesar de nunca receber prendas. uma história. Todas elas ensinavam sempre - disseram as árvores. Todos os anos, pela altura do Natal, Vasco qualquer coisa: o amor que devemos ter à - Eu vou dar-lhe a minha filha mais larga. - olhava para a sua estrela e contava-lhe o família e aos amigos, o respeito pelos mais disse a palmeira. - Quando vier o tempo do que tinha feito nesse ano e o que desejava velhos e a partilha com os mais necessitados, calor, ele pode abanar-se com ela e sentir-se receber no Natal. ainda que o que tenhamos seja pouco. mais fresco. Nesse Natal, o Vasco queria um amigo, O Rui foi crescendo a ouvir todos estes Então disse a oliveira: - Eu vou dar-lhe óleos mesmo sabendo que a estrela era sua ensinamentos, que o ajudaram a ser um perfumados que são feitos a partir da minha amiga. grande Homem. Na escola sempre teve boas seiva. Esta, ao ouvir o que o rapazinho dizia, ficou notas e uma queda especial para a escrita. - Mas que posso dar-lhe eu? - perguntou comovida e foi a voar pelo céu estrelado Apesar de viver no seio de uma família ansioso o pequeno pinheiro. contar ao seu fiel amigo Pai Natal. pobre, o Rui conseguiu ir longe e mais tarde - Tu? Os teus ramos são pontiagudos e O Pai Natal sabia a situação em que o concretizar um dos seus grandes sonhos: o de picam! - disseram as outras árvores. E Vasco se encontrava e resolveu fazer um ser escritor acrescentaram: - Tu não tens nada para lhe ursinho para ele. Mas, como o ursinho não Escrevia livros para crianças, livros que dar! podia andar nem falar, O Pai Natal resolveu levavam os mais pequenos a sonhar. As suas Então, um anjo que tinha ouvido a conversa, voltar atrás com a ideia. Lembrou-se da histórias preferidas eram aquelas que falavam sentiu pena do pobre pinheiro. As estrelas Maria, uma menina de oito anos, loira e do Natal. Do bom que era estar reunido com brilhavam no céu e o anjo, muito de mansinho, encantadora que estava na mesma aqueles que nos são mais queridos e comer trouxe-as, uma a uma, lá para baixo, desde a situação. doces à lareira enquanto se ouve as histórias mais pequenina à mais brilhante e colocou-as Então, na Noite de Natal, o Pai Natal foi contadas pelo avô. Até podia não haver nos ramos pontiagudos do pinheiro. buscá-la à gruta onde vivia e, dinheiro para grandes presentes, pois o que Dentro da gruta, o Menino acordou e olhou sorrateiramente, levou-a ao local onde o contava era mesmo poder ouvir uma grande para as três árvores lá fora, contra a escuridão história e os ensinamentos que ela nos podia Vasco se encontrava. do céu. dar. Esse era, para o Rui, o melhor presente Vasco e Maria dormiam profundamente e De repente, as folhas escuras do pinheiro que se podia receber. o Pai Natal foi-se embora. brilharam resplandecentes, onde estrelas - Avô, avô! Esse menino tinha o mesmo Ao acordar, os meninos ficaram descansavam. Que lindo que estava o nome que tu! fascinados ao ver que os seus sonhos se pinheiro! O Menino Jesus levantou as - Pois tinha! - (o avô sorria) tinham concretizado e, o Pai Natal mãozinhas, tal como fazem os bebés e sorriu - Está a nevar lá fora e é tão bom estar aqui a percebeu que a amizade vale mais, mas para as estrelas e para aquela pequena árvore ouvir as tuas histórias, avô! muito mais que o dinheiro e que os melhores que lhe iluminava a escuridão da noite. - Também acho que vi a neve, Rui. Faz parte brinquedos do mundo. Desde então, o pinheiro ficou a ser da magia do Natal! conhecido como a árvore de Natal. Isabel Cristina Miranda - 5º A Carolina Silva - nº 4 - 6º H Fabiana Magalhães - nº 9 - 5º D
  • Já paira no ar o cheirinho a Natal! os Reis Magos, proferida por especialistas Mais uma vez a azáfama de todos nós da área, acompanhada de intervenções começa a girar em torno das montras, do poéticas e musicais dos nossos alunos, com clima de festa, das mensagens de mil a colaboração de alguns Professores e da felicidades que desejaremos uns aos outros. Biblioteca da Escola / Centro de Recursos Às vezes até esquecemos o essencial do Educativos. Temos a certeza de que será que celebramos, a origem e razão de ser uma noite agradável e inesquecível! Mesmo das coisas… O nascimento de Jesus! com frio! Mesmo com chuva! Já vai sendo tradição do Tudo será realizado num local bem Agrupamento de Escolas Sá Couto a acolhedor, que honrará com a nossa realização de um Concurso e Exposição de presença: a Galeria e o Auditório da Junta Presépios. As edições anteriores desta de Freguesia de Espinho. Espaço posto à actividade revelaram capacidades artísticas disposição do Agrupamento com toda a e um sentido estético apurados. Pensamos gentileza e disponibilidade. que desta vez não será diferente. Aliás, A Exposição dos Presépios a temos mesmo a certeza de que será bem Concurso decorrerá entre os dias 14 e 18 de melhor! Os Alunos já andam entusiasmados, Dezembro, podendo prolongar-se até depois os Pais participarão alegremente e todos os do Natal. O momento especial que todos Professores darão o seu contributo! A desejamos, poderá ocorrer na noite do dia Comunidade Educativa de Espinho vai 18, dependendo de disponibilidades de orgulhar-se dos artistas que estão a crescer agenda. Uma coisa é certa: o 6º Concurso nas suas escolas. Desde os pequeninos até de Presépios será uma realidade! aos mais velhos… E, portanto, mãos à obra! Ninguém Este ano temos ainda melhorias pode ficar de fora! O Natal está aí! significativas a acrescentar. Está nos nossos sonhos a organização de um "momento" Os Coordenadores da Actividade especial para todos, que poderemos Maria Carminda Côrte-Real Marinho Vieira designar como "Noite de Palavra, de Poesia Batista e de Música". Está prevista uma palestra Francisco António Almeida Guimarães sobre o lugar do Presépio na Arte e/ou sobre
  • Sra. Professora Matilde Mateiro Quando é que descobriu o gosto pela música? R: Desde sempre. Gosto de música e desde que comecei a aprender a ler as letras comecei a ler as notas. Pensa que a arte é trabalho ou vocação? R: Penso que é as duas coisas. A arte não é só inspiração. É também muito trabalho. Mas também é preciso ter noção para a arte. bom romance, mas também aprecio o Que instrumentos toca? ensaio, a poesia. Os meus escritores E sente-se realizada? R: Piano, Flauta, Guitarra e Acordeão. favoritos são Eça de Queirós, Lobo Antunes, R: Sim… luís de Camões, Fernando Pessoa, Sophia Quais os seus compositores preferidos? de Mello Breyner, Eugénio Andrade, Há quanto tempo dá aulas? R: Vários e de diversas épocas: Beethoven, Agostinho da Silva, Isabel Allende, António R: No ensino público, há trinta anos e muitos Debussy, Bach, Gustav Mahler…todos os Nemésio e José Rogério. anos. No ensino privado, dei aulas enquanto românticos…J. Coltrain, Leonard Bernstein, estudava e depois de entrar no ensino Andrew Lloyd Webber, Glenn Miller, Frank Que conselho dá aos leitores mais jovens público. Zappa, Miles Davis. desta publicação? R: Leiam, leiam. Se puderem aprendam uma Para além da escola dedica-se a outras Que outros tipos de arte aprecia? arte e …sejam felizes cumprindo o vosso actividades? R: Pintura, Literatura, Poesia… dever. R: As actividades de mãe e dona de casa… (risos). Já me dediquei a outras actividades Gosta de ler? Queremos agradecer-lhe a sua mas agora estou um pouco cansada com R: Gosto muito. Precisava de mais tempo disponibilidade. todas as tarefas da escola. Não dá para para o fazer. R: De nada. Estou sempre disponível para os mais, o que é pena, pois gostava de meus alunos. continuar a dedicar-me, principalmente ao Que género de livros? estudo. Depende da disponibilidade. Gosto de um Diana Maneca, Laura Couto, Tiago Pedro,5ºF. "A palavra aniversário vem do latim e acordava com a chegada do bolo. Por vem do Cristianismo. significa "aquilo que volta todos os anos" isso é que se apagam as luzes sempre que "Hoje em dia, o aniversário é uma grande Anniversarius vem de annus (ano) e vertere o bolo de anos entra! festa, onde se reúnem todos os amigos, se (voltar). "Naquele tempo, o número de velinhas recebem presentes e, quando se é "O bolo de aniversário parece ter surgido não era igual ao número de anos do pequeno, se faz um monte de na Grécia, em homenagem a Artemísia, a aniversariante. brincadeiras! deusa da caça, festejada no dia 6 de "Existem muitas tradições de pedir um "Os crescidos preferem muitas vezes cada mês. Dizia-se que as velas desejo no dia de anos, mas não se sabe de celebrar com um jantar ou com uma festa representavam o luar. onde vem essa tradição. mais adulta, mas, tal como os mais "Na Idade Média, esse costume chegou à "Em alguns países, pede-se o desejo pequenos, adoram receber prendas! Alemanha e, ao longo dos tempos, foi-se quando se sopra o bolo. Em Portugal, "Claro que também há quem diga que espalhando por todo o mundo. algumas pessoas trincam cada uma das não gosta de fazer anos para não ter mais "Os camponeses faziam festas para as velas e pedem um desejo. idade, mas... Nada a fazer: os anos que se crianças que começavam com o nascer "A tradição de oferecer presentes no dia tem aumentam na mesma! do Sol. As velas eram acesas e a criança de anos e receber os amigos e a família
  • Nome: Cândida Maria dos Santos Pereira de Sá Ribeiro Profissão: Professora de Português / História e bibliotecária Idade: 59 anos Terra Natal: Pinhel (distrito da Guarda) Nacionalidade: Portuguesa Signo: Virgem Características do signo: Trabalhadora, simpática, disponível e "refilona" Vícios: Nenhum Gulodices: Chocolate Estilos de música: Clássica Estilo de moda: Clássico Desporto: Passeios Alimentação: Saudável e variada Cor: Vermelho Número da sorte: 2 O que mais gosta: Alunos, escola e filho O que mais detesta: Confusões Um desejo: Ser feliz Amizade é…saber viver com os outros. Dar sem estar à espera de receber. Nome: Hugo Miguel Gomes Teixeira de Castro Profissão: Assistente operacional Idade: 32 anos Terra Natal: Espinho Nacionalidade: Portuguesa Signo: Virgem Características do signo: Simpático Vícios: Computador Gulodices: Bolos Estilos de música: Todos os estilos Estilo de moda: Moderna Desporto: Todo o tipo de desporto Alimentação: Empadão Cor: Azul Número da sorte: 22 O que mais gosta: Esposa e filho O que mais detesta: Mentiras Um desejo: Ganhar o Euromilhões Amizade é…algo muito bom e saudável. Podemos contar com os amigos nas boas e más alturas. Nome: Rui Manuel Ribeiro Pereira Profissão: Professor de Informática Idade: 32 Terra natal: Espinho Nacionalidade: Portuguesa Signo: Virgem Vícios: Roer as unhas Gulodices: Chocolates Estilo de música: Grunge Estilo de moda: Informal Desporto: Futebol Alimentação: Salada Russa com filetes Cor: Azul Número da sorte:12 O que mais gosta: Dos meus filhos O que mais detesta: Hipocrisia Um desejo: Saúde Amizade é…. partilhar e desejar ao outro o mesmo que desejo para mim.
  • Nome: Paula Conceição Santos Silva Profissão: Professora de Matemática e Ciências da Natureza Idade: 38 anos Terra Natal: África do Sul Nacionalidade: Portuguesa Signo: Leão Características do signo: Forte Vícios: Não tem Gulodices: Bolos Estilos de música: Rock'n Roll Estilo de moda: Casual Desporto: Natação Alimentação: Sopa, fruta e pão Cor: Azul Número da sorte: 1 O que mais gosta: Sinceridade O que mais detesta: Hipocrisia Um desejo: Harmonia Amizade é…partilha e compromisso. Nome: Edite Joaquina da Silva Profissão: Cozinheira Idade: 55 anos Terra Natal: Miranda do Douro Nacionalidade: Portuguesa Signo: Leão Características do signo: Não sabe Vícios: Trabalhar Gulodices: Bolos Estilos de música: Portuguesa Estilo de moda: Moderada Desporto: Passeios Alimentação: Peixe com legumes Cor: Vermelho Número da sorte: Não tem O que mais gosta: Paz no mundo O que mais detesta: Falsidade Um desejo: Ter saúde e trabalhar Amizade é…muito bom! Nome: Teresa da Rocha Alves Profissão: Assistente operacional Idade: 46 anos Terra Natal: Lourosa - Santa Maria da Feira Nacionalidade: Portuguesa Signo: Peixes Características do signo: Ajudar os outros Vícios: Passear Gulodices: Chocolates Estilos de música: Variada Estilo de moda: Jovem Desporto: Natação Alimentação: Fruta Cor: Vermelho Número da sorte: 7 O que mais gosta: Anedotas O que mais detesta: Chatices Um desejo: Ser feliz Amizade é…ser verdadeira. Inês Cruz, Rita, Eduardo, José Pedro, Daniel, Pedro Sousa, 5ºF.
  • Passatempos - 20 Ingredientes: 1 quilo de açúcar refinado 1 quilo de manteiga 2 quilos de farinha de trigo 1 xícara e meia de leite 8 ovos meio quilo de nozes moídas 1 colher de sopa de essência de amêndoa (baunilha) Modo de Preparo: Misture a farinha de trigo, o açúcar, as nozes moídas, a manteiga, cinco ovos, o leite e por fim a essência. Amasse bem para misturar os ingredientes e depois leve a massa ao frigorifico para descansar por uma hora. Abra a massa até que ela fique com meio centímetro de espessura e vá cortando com forminhas de formatos natalícios. Os biscoitos devem ser pincelados com os três ovos restantes, misturados com uma pitada de açúcar. Leve ao forno aquecido a 200 graus para cozer por 15 minutos. Essa receita rende quatro quilos de biscoitos. Feliz Natal. Complete the crossword about Christmas. O que é um piolho faz em cima da cabeça de um careca? É um sem-abrigo! Across Down 1. Vehicle Santa Claus rides. 1. Animal which pulls Santa Claus 2. Christmas songs of Joy. Sleigh. O que diz um peixe a uma peixa? 3. The Christmas tree is decorated 2. A tree that we decorate during - Estou apeixonado! with them. They are coloured and Christmas time. bright. 3. A plant with hard shiny leaves Sabes como é que se diz sogra em 4. Santa Claus fills them with presents with sharp points and red berries. russo? for children. 4. We put it at the top of the Christmas Soestrova. 5. Santa Claus goes through it to put tree. Sabes como é que se diz the presents in the stockings. 5. We give each other at Christmas. sogra em japonês? 6. Ornaments for Christmas. 6. Who brings presents to children. Aturatu.
  • MASHA AND THE BEAR A PRINCESA E O VIOLONISTA Eu gostei deste filme porque: Vieram cavaleiros dos quatro cantos do mundo para disputar, numa A menina queria brincar com os animais, mas os animais esconderam- guerra, o amor da princesa, para o rei, seu pai, saber quem é que ficava se. Então a Masha foi passear e encontrou uma casa que era do urso. A com a sua filha. Masha fez muitas asneiras. Quando o rei e o cavaleiro valente foram resgatar a princesa, o violinista O urso pôs a Masha na floresta sozinha, até de noite. Mas o urso ficou estava lá, e começou tocar a sua melodia. O cavaleiro não cedeu com muita pena e foi buscá-la. Foram para casa e ficaram amigos. facilmente, mas depois não consegui resistir. O rei tentou também e Eu acho que a Masha podia ser mais cuidadosa. O urso foi amigo. estragou-lhe o violino, a máscara caiu e afinal era a princesa! Eu gostei muito desta história porque tem muita acção e também foi muito divertido. Tomás 2º ano, E.B.1 Guetim Miguel 4º ano, E.B.1 Guetim No dia 11 de Novembro, a nossa escola, E.B.1/J.I. Anta 3, foi ao F.A.C.E. ( Fórum de Arte e Cultura de Espinho), onde assistimos à sessão deste 33ª Cinanima dedicado aos Jardins de Infância e escolas do 1º Ciclo de Espinho. Gostámos muito dos filmes de animação que vimos. Aqui ficam as ilustrações de dois dos Ricardo 2º Ano E.B.1 Guetim Depois da descoberta da Música, desta vez fomos à Descoberta do Cinema de Animação. Foi mais uma actividade de articulação Agrupamento/ Câmara Municipal de Espinho/ CINANIMA . Trata-se de uma actividade já habitual entre nós, que se vem realizando ao longo de muitos anos, através do visionamento de filmes animados. Este ano, foi muito mais enriquecedora pois as crianças estiveram envolvidas de uma outra forma. A pedido do Departamento da Cultura da Câmara Municipal de Espinho, as crianças deram largas à criatividade e imaginação ao desenharem peixes de todas as formas e cores, os quais foram expostos formando um bonito aquário no Centro Multimeios de Espinho. Desta forma, os realizadores do Cinanima e todo o público em geral tiveram a oportunidade de contactar com estas formas de arte tão do seu agrado e as crianças puderam sentir-se, também elas, criadoras de arte. Coordenadora do Pré-escolar, Maria de Lurdes Rodrigues
  • AS CRIANÇAS DOS JARDINS DE INFÂNCIA COMEMORARAM O DIA MUNDIAL DA MÚSICA NA ACADEMIA DE MÚSICA DE ESPINHO Este foi o primeiro momento da actividade - À DESCOBERTA DA MÚSICA - inserida no nosso Plano Anual de Actividades o qual foi preenchido por dois espectáculos na Academia de Música de Espinho, onde estiveram presentes todas as crianças dos jardins de infância do nosso agrupamento. Nele, pudemos ver as nossas crianças e educadoras felizes por saberem estar a contribuir para o despertar do gosto por esta linguagem universal, que é a Música. Foi uma actividade enriquecedora em que as crianças, embora expressando-se corporalmente, assistiram em silêncio, de olhos atentos e encantados, a uma experiência musical que, decerto, lhes vai ficar na memória. (a Coordenadora do departamento do Pré-escolar) No dia 1 de Outubro de 2009, comemorámos o Dia Mundial da Música assistindo a uma sessão musical na Academia de Música de Espinho. Ficámos muito contentes e gostámos muito de ver e ouvir alguns instrumentos musicais. Aprendemos que cada instrumento tem o seu próprio nome e transmite diferentes sons.
  • É sempre com muita ternura e carinho que a Biblioteca da Escola EB 2,3 Sá Couto recebe os mais pequeninos para com eles desenvolver actividades que lhes despertem a curiosidade e a vontade de ouvir ler contos ou poemas. Tem sido habitual e regular, todos os anos, chamar à Biblioteca "leitores" que, embora ainda não leiam, são capazes de se manterem atentos e de serem interventivos pelas perguntas e comentários que fazem. Mais uma vez, este ano, e dando continuidade a esta prática, nos dias 22 de Outubro e 13 de Novembro, as nossas crianças do Jardim-de-Infância de Esmojães, acompanhadas pelas educadoras Filomena e Célia e a turma do segundo ano da professora Lurdes, estiveram presentes na nossa Biblioteca para ouvirem a leitura de dois contos, "A História de um Botão" e "Cão que ladra não morde", pela professora bibliotecária Cândida Ribeiro que com elas sempre estabelece um excelente clima de proximidade e empatia que não os faz esquecer nem a história nem a vinda a este espaço. A todos foi pedido que dessem asas à sua imaginação e fizessem um desenho sobre os contos que ouviram ler, o que fizeram com muito agrado e empenho. Nunca é demais lembrar aos pais/educadores a importância da leitura no desenvolvimento das aprendizagens e é começando pelas idades mais novas que se formam leitores para a vida. Neste Natal um bom presente é certamente um livro que os pais poderão ler às suas crianças. Professora Lígia Patacho No passado dia 23 de Novembro, na da Padroeira da Música, Santa Cecília. Quintela da Escola EB 1, Espinho 3 e um Biblioteca da nossa Escola, a Música e a Participaram nesta actividade os alunos do 5º grupo de alunos dos 6ºJ e 6º I, estes Leitura deram as mãos para comemorar o Dia B, 6º F, a turma do 4º ano, da professora Rosa convidados para actuarem como "músicos". Planificada e dinamizada pelas professoras da equipa da Biblioteca, Cândida Ribeiro e Clementina Silva, fez parte do programa a leitura do conto "Tó e os Instrumentos Musicais" e a biografia de Santa Cecília, ambas acompanhadas por "power points" alusivos ao tema, e foram tocadas e cantadas, pelos alunos, peças musicais de vários compositores . Igualmente, todos puderam ver outro power point sobre a vida de Joseph Hydn, realizado pelas alunas Diana, Carlota e Catarina do 6º I, uma vez que, este ano se comemora o bicentenário da morte daquele importante compositor. No final, e após os merecidos aplausos, os alunos ainda preencheram uma ficha que, de uma forma lúdica, os ajudou a melhorar as suas aprendizagens a nível musical e à qual aderiram com entusiasmo. Foram momentos muito bons os que se viveram naquele dia, com a música e a leitura a proporcionarem aos nossos alunos o desenvolvimento da criatividade e imaginação, permitindo um envolvimento emocional muito bonito. Parabéns a todos, sobretudo aos alunos pele sua atenção, participação interessada e vontade de aprender e de fazer bem. Professora Lígia Patacho
  • Um dos motivos que nos levou ao Clube do Jornalismo foi o de querermos dar asas à nossa imaginação, voar mais além no Universo imenso que é o do conhecimento. Outro motivo foi a curiosidade em conhecer os segredos de um jornalista e descobrir, ao mesmo tempo, como pensa um jornalista. O Clube de Jornalismo é, para nós, uma forma divertida de aprender a ler, a escrever e a executar notícias. Pensamos que, neste clube, vamos voar mais além na diversão que é poder aprender a ouvir, pensar e escrever como um pequeno/grande jornalista. Para terminar então a nossa pequena notícia gostávamos de dizer que " O saber é imenso e tal como o Universo não tem fim"… Catarina Costa, nº5, 8ºC; Filipa Pértiga, nº 8, 8ºC O Clube dos Poetas Mortos é um filme com uma história bastante interessante, dramática e com cenas de humor. Passa-se num colégio inglês, com regras muito rigorosas. Quando chegou o novo professor de Inglês, antigo aluno, este tentou "abrir as cabeças" aos alunos daquele colégio, pondo- os a pensar por eles próprios. Incentivou-os a criar o Clube dos Poetas Mortos que reunia fora da Escola. Lá, eles faziam coisas de que gostavam, mesmo sendo proibidas, liam e criavam poesia. Mais tarde, este professor, Mr. Keating, vai ser expulso por ter incentivado nos alunos a liberdade de expressarem os seus pensamentos e emoções. Um aluno que queria ser actor acabou por se suicidar porque os pais queriam que fosse médico e exerceram sobre ele grande pressão, sem lhe explicarem as razões. Este Clube de que fala a História parece ser um local interessante porque é onde todos podem expressar-se livremente, sobretudo sobre a forma poética. É um filme que aconselhámos todos a ver. O Clube dos Jovens Repórteres. O Jornalismo juntou-nos de novo! ninguém sabe como e quando acaba. No dia 7 de Outubro de 2009, pelas 15h00, o Estas actividades despertaram a minha grupo de Jornalismo reuniu-se na BE/CRE curiosidade pelas coisas que aprendemos, da Escola Sá Couto para reiniciar o Clube do pelo trabalho colectivo exercido e pelas Jornalismo. amizades feitas no Jornalismo. O Clube "Os Jovens Repórteres" tem uma O ano passado foi um ano bastante agitado: constituição diferente, pois, alguns visitas de estudo, observar a escola e os elementos por impossibilidade de horários encontros mesmo em cima da hora de tiveram que abandonar. Para já entrou um almoço. novo elemento que veio enriquecer o nosso O que nos faz estar aqui este ano foram grupo de trabalho, embora menos experiente estas e muitas coisas mais: a alegria de pois é aluno do 5º ano, mas pareceu-nos aprender coisas novas, relembrar coisas do muito atento e interessado - trata-se do ano passado e aprofundá-las. Naquele ano o Fabius do 5º ano. Jornalismo ganhou vida e entrou na nossa O Clube continua sob a orientação da vontade de aprender mais. Este pequeno professora Cândida Ribeiro e Lígia Patacho grupo aprendeu a conviver com o mundo e funcionará às quartas-feiras, das 15h00 às mágico da notícia e da imprensa, em geral. 16h30, com a participação sempre que Este ano voltamos porque não aprendemos possível do professor António Aguiar. tudo e gostávamos de rever os nossos Os "Jovens Repórteres" é um maravilhoso conhecimentos e visitar outros locais com clube que agora faz parte do meu horário, este fantástico grupo de Jornalismo. E embora não ocupe muito tempo, esperamos aprender mais!!! conseguimos aprender mais e mais, pois a sabedoria é como o céu - não tem limites e
  • Propriedade Agrupamento de Escolas Sá Couto Espinho Coordenação Teresa Ramos Equipa Redatorial/Revisão Teresa Ramos Lurdes Rodrigues Judite Ribeiro Estefânia Brandão Leonor Otília Edição e Paginação José Tenreiro Fotografia/Colaboração Comunidade Escolar Impressão Emgrenagem Tiragem 500 exemplares
  • Carlos Seixas nasceu, em Coimbra, no dia 11 Foi um brilhante improvisador que fez cerca de Junho de 1704 e faleceu em Lisboa no dia de 700 tocatas para cravo mas só cerca de 25 de Agosto de 1742 105 (11 de autoria não comprovada) Era filho de Francisco Vaz e de Marcelina composições são da sua autoria que Nunes. chegaram até nós - tocatas, minuetes, fugas e Seu pai foi o seu primeiro professor organista peças religiosas. da Catedral de Coimbra, mas cedo o Mas infelizmente, no terramoto de 1755 substituiu (ganhando o mesmo salário), com o perderam-se muitas das suas obras. cargo de grande responsabilidade que Das suas obras corais destaca-se o "Te exerceu durante dois anos, até 1720. Deum" que era composto para 4 pessoas. Era Nos seus 16 anos de idade partiu para Lisboa, cantado, habitualmente, na Igreja de S. na altura em que a corte portuguesa era das Roque, em Lisboa, no último dia do ano. mais dispendiosas da Europa. Aí tornou-se Colocam-no entre os maiores compositores amigo de Domenico Scarlatti, sendo Mestre portugueses, nomeadamente no domínio da da Capela Real, que considerava Carlos música de tecla. Seixas o melhor professor de cravo já visto. Gozava da fama de ser músico e professor Com tudo isto, alguns anos depois, o jovem excelente. Na capital impôs-se como compositor foi nomeado Vice Mestre da organista, cravista e compositor. Capela Real. Com o seu trabalho, sustentou a mulher e os Foi muito solicitado como professor de música seus 5 filhos e também adquiriu algumas de famílias nobres da corte, até que um dia foi casas nas vizinhanças da Sé. nomeado como organista da Sé Patriarcal. O Vinho do Porto é um vinho único e extraordinário produzido em Portugal e que gera grande riqueza ao nosso País. A sua produção provém das vinhas cultivadas nas encostas do rio Douro, desde a fronteira Espanhola até ao Porto. A toda essa zona é chamada região do Douro, sendo, também, denominada como região demarcada do Vinho do Porto. No entanto, as gentes simples da região Duriense gostam de chamar-lhe, não Vinho do Porto, mas antes Douro Fino. Conta-se que, num ano em que as uvas amadureceram mais e muito cedo, ficando quase podres, um agricultor, na tentativa de ver o resultado, as aproveitou para fazer vinho. Deparou-se então com o aparecimento de um vinho doce, diferente, de sabor extraordinário a que passaram a chamar Douro Fino. A partir dessa época, todos os anos, os agricultores deixavam de lado algumas uvas melhores, para amadurecerem mais e fazer o vinho do Porto. Sabias que o amendoim tem uma grande da secagem é necessário que o tempo esteja Esta, dizem os habitantes da Região importância, na indústria alimentar? seco para evitar a germinação das sementes. do Douro, é a verdadeira história. Os amendoins dão uma grande quantidade de O solo deve ser leve, sem muitas elevações e No entanto, é do conhecimento geral lípidos. Eles têm sido utilizados para a que não encharque com as chuvas. no mundo inteiro, em especial de quem aprecia fabricação de óleo de cozinha (chegam a dar este vinho, que este produto único e de 45 a 50% de óleo). Em várias regiões de qualidade assumidamente superior como África, o amendoim tem sido utilizado para bebida de classe, nasceu nas encostas do rio Douro por volta do século III, ou IV da era cozinhar vários pratos de culinária, que ficam Ana Luísa Monteiro Walgode Nº3 6º A Cristã. mais ricos em lípidos e prótidos. Vestígios arqueológicos de lagares e As sementes encontram-se dentro de uma recipientes para vinho têm sido achados por vagem junto à raiz da planta. O pé do toda a região duriense, evidenciando os amendoim é uma erva com caule pequeno registos documentais que se conheciam há que mede cerca de 30-50 cm de altura. As muito tempo; no entanto, o nome pelo qual suas flores são amareladas e pequenas, que ficou conhecida a mais famosa bebida depois de fecundadas inclinam-se para o solo portuguesa só adquiriu essa designação há e a vagem desenvolve-se subterraneamente. cerca de 300 anos, quando se começou a dar Os factores mais importantes para o mais atenção à viticultura e à exportação do desenvolvimento do amendoim são o clima e vinho, levando-o ao expoente máximo da o solo. Muitas regiões do Brasil apresentam classificação ao ser criada a região demarcada condições muito boas podendo obter-se duas mais antiga do mundo, em 1756, por Sebastião colheitas por ano. O amendoim desenvolve- José de Carvalho e Melo, o Marquês de se em climas quentes e na época da colheita e Pombal.
  • O leque, objecto tão ao gosto do período do romantismo, fez parte integrante do vestuário das damas da época. Serviu, muitas vezes, para comunicar entre jovens que gostavam uns dos outros. A educação era muito rígida e como era difícil falar e dizer o que sentiam, sem que as jovens estivessem a ser A linguagem do leque é muito grande mas aqui estão alguns exemplos: observadas pelas mães, tias ou irmãos, usavam um código fazendo movimentos com "Acabou-se" - Entregar o leque à mãe os leques. "Amo-te" - Cobrir os olhos com o leque aberto "Amo-te muito" - Abanar o leque rapidamente "Cuidado, observam - nos" - Cobrir o rosto com o leque "Estou a pensar em ti" - Tocar na palma da mão com o leque "Espera por mim" - Abrir o leque e mostrá-lo "Tu és feio. Não gosto de ti" - Usar o leque como se se estivesse a proteger do Sol "Quero falar contigo" - Tocar a extremidade do leque com o dedo "Espere por mim" - Abrir todo o leque "Nós vamos ser amigos" - Deixar cair o leque "A que horas?" - era respondido pelo número de varetas mostrado Foi no séc. XVIII que a França usavam para tratar ou embelezar, elas conseguiu marcar a moda a nível usavam-nos apenas para adornar o mundial. corpo e para o enfeitar, para atrair os A moda Francesa evoluiu entre os homens. reinados de Luís XIII e Luís XIV para Nesta época a higiene corporal linhas mais naturais e favorecedoras da não era um hábito da população, nem silhueta feminina. Os vestidos são das mulheres nem dos homens, e por decotados e enfeitados com grandes esta razão usavam perfumes em golas de organdi e com rendas, as saias grandes quantidades. O perfume tinha são muito franzidas e rodadas, os como principais funções a eliminação de tecidos sumptuosos e as cores odores desagradáveis, servia de primorosas. desinfectante e de purificador. Os laços distribuídos pelo vestido e os Para desinfectarem as casas e as penteados muito ornamentados roupas da peste, os ricos utilizavam merecem especial atenção. A harmonia incenso e aromas exóticos, onde dos caracóis e canudos de cabelo em também eram usados dentro das arcas cascata, em penteados originais que e cofres para tirar o mau cheiro do deixam a descoberto a nuca e o conteúdo. aparecimento das guilhotinas, tanto os pescoço, marcam a sofisticação da Foi também nesta altura que os homens homens como as mulheres deixaram de época. se voltaram a interessar pela cosmética, se preocupar tanto com as Propagou-se a moda das perucas com maquilhavam-se tão exageradamente maquilhagens e perfumes e começaram cachos, o pó de arroz e brilhos e a que chegavam a ter um aspecto a preocupar-se mais com as suas vidas. produção de perfumes. feminino. A corte francesa vivia luxuosamente, Mais tarde, no reinado de Luís XVI a mas o uso dos destes produtos não era maquilhagem evoluiu, mas com um Ana Luísa P. S. Fernandes Nº4 6ºA correcto, ou seja, as mulheres não os aspecto mais natural. Com o
  • Abro uma caixa…tiro um etária. E colocando na contextos de mensagens papel…abro-o e leio "O que é a balança… o que pesa mais? contraditórias. Então … o que é menstruação?", tiro Todos nós, professores, pais, realmente importante é outro…"Como é estarmos educadores, desejamos que as preparar os jovens, para na A adversidade desperta em apaixonados?", e outro " Com nossas crianças e jovens vivam altura devida poderem tomar as nós capacidades que, em que idade se pode começar a a sexualidade de forma atitudes que consideram mais namorar?", e mais outro "O que saudável e esclarecida. O sensatas e responsáveis. circunstâncias favoráveis, é sexo?",… Estas são algumas papel de cada um neste teriam ficado adormecidas. das dúvidas de muitas crianças processo é diferenciado, mas É importante lembrar que: o e jovens acerca da vivência da complementa-se: os pais são papel dos adultos não é decidir (Horácio) sexualidade. E enquanto que os principais modelos, os sobre a vida sexual dos jovens, uns têm à vontade para amigos, a principal fonte de mas sim serem modelos e conversar com os pais informação; e os professores fontes de informação, de modo abertamente, outros inibem-se, têm também um papel a capacitarem os jovens a fazer A vida não passa de um enquanto alguns pais procuram importante. Nenhum agente escolhas acertadas e em responder de forma adequada, educativo deverá demitir-se da liberdade. instante, mas basta este outros fogem às questões sua função: educar em instante para colocadas pelos filhos, liberdade. A lei refere que a partir deste enquanto uns procuram A família deverá transmitir as ano lectivo, os Projectos empreendermos coisas respostas aos seus anseios suas convicções, princípios e Educativos dos agrupamentos eternas. através de cartões anónimos valores acerca da sexualidade, e escolas não agrupadas numa caixa própria, outros procurando responder devem incluir temas de (E. Bersot) refugiam-se no mundo dos informalmente, de forma educação sexual, definidos media, internet, procurando as adequada, à medida que as pelo agrupamento, depois de suas respostas… O que fazer? crianças e jovens forem ouvidas as associações de pais Entendo que é hoje já apresentando dúvidas quanto a e os professores. Prevê-se Um homem que se ocupa reconhecida a importância de essa questão. A escola deverá uma abordagem em todos os haver um espaço para partilhar fornecer uma educação sexual ciclos com um aprofundamento em demasia de si mesmo emoções e sentimentos formal, com diversas temáticas adequado à faixa etária dos não tem tempo de conhecer abrindo um caminho pela a serem abordadas, de modo a alunos. A nossa escola, como afectividade, experienciando e considerar a sexualidade já tinha sido integrada no os outros. reflectindo sobre o tema integrada nas relações Projecto PRESSE (Programa (Menandro) "Sexualidade": e porque não a humanas, dando ênfase ao Regional de Educação Sexual escola ser palco para uma respeito por si e pelo outro, e em Saúde Escolar dirigido ao partilha de informações e não passar uma visão restritiva 5º ano) já iniciou a formação reflexões de uma forma e básica (confinada ao dos professores (Directores de A felicidade humana estruturada e sustentada? Em aparelho reprodutivo e doenças Turma do 5º ano). Em conjunto com a família, a sexualmente transmissíveis). Dezembro estão previstas geralmente não se consegue escola poderá dar um Temas como afectividade, auto- sessões de formação dirigidas importante contributo na conceito e auto-estima, aos Assistentes Operacionais e com grandes golpes de prevenção de comportamentos assertividade, diversidade e sessões de esclarecimento aos sorte, que poucas vezes de risco e na aposta da tolerância, abuso sexual, serão Pais/Encarregados de formação pessoal e social das também contemplados, pois só Educação. acontecem, mas com crianças e dos jovens, com o conhecimento de si A Educação Sexual na nossa pequenas coisas que fomentando atitudes e próprio e da realidade, bem escola é coordenada pelo PES comportamentos responsáveis como o reconhecimento da (Projecto de Educação para a acontecem todos os dias. face à sexualidade. importância da comunicação e Saúde) e conta com a (Benjamin Franklin) Sabemos que a Educação expressão de sentimentos se colaboração do Serviço de Sexual nas escolas suscita pode abrir caminho à liberdade Psicologia da Escola e com opiniões diferentes - fala-se da e responsabilidade. técnicos do Centro de Saúde importância da formação dos Apesar do programa não se de Espinho. professores, da dificuldade dos adequar às características e "Tudo o que um sonho pais aceitarem o projecto, das necessidades de cada criança A Educação Sexual em precisa para ser realizado é limitações que o programa e jovem, permite uma reflexão Contexto Escolar vem aí…e acarreta,… mas, por outro lado, individual. Em alguns casos desta vez para todos! alguém que acredite que ele todas as crianças e jovens poderá haver um conflito possa ser realizado." teriam acesso a uma família/escola - mas também Carolina Freire informação adequada, com um sabemos que o processo de (Roberto Shinyashiki ) programa adaptado à sua faixa aprendizagem se desenrola em