Dra. Berenice Cunha Wilke
                                                   CRM 43267



Nome...............................
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                             CRM 43267

                                     Gru...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

                                       ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

     Se o seu objetivo inicial for a pe...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                             CRM 43267
    O porco tem na sua carne antígenos mu...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

                             Caracterís...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                               CRM 43267
        Realize ao menos 3 períodos de...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                               CRM 43267

                    Desenvolvimento da...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                     CRM 43267
 de relaxamento e alongamento diários ajudarão a ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                               CRM 43267

                                      ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

                       Dieta do Grupo S...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

Alimentos                       Altamen...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                               CRM 43267



Alimentos                       Alta...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                            CRM 43267

                                    Fruta...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                               CRM 43267

                                      ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

                                       ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

                                       ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                              CRM 43267

                                       ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                            CRM 43267


    Alimentos                Altamente  ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                             CRM 43267

                                       A...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                                CRM 43267

                     Para auxiliar a ...
Dra. Berenice Cunha Wilke
                                               CRM 43267

                                      ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Dieta Do Grupo A

6,766

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,766
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
183
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dieta Do Grupo A

  1. 1. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Nome................................................................................................................ Dieta Do Tipo Sanguíneo A Secretor (12/03/2004) Breve Histórico A “Dieta do Tipo Sanguíneo” iniciou com os estudos do médico Naturopata Dr. James D’Adamo que publicou seu primeiro livro em 1982. Esta dieta teve um grande impulso com a publicação, pelo seu filho, também médico Naturopata, Dr. Peter J. D’Adamo, em 1996 do livro “Eat Right For Your Type” onde o autor mostrou algumas correlações históricas, antropológicas e fisiológicas dos tipos de sangue A, B, AB e O com os alimentos, com a personalidade e com o estilo de vida. Posteriormente, novas descobertas levaram a um aperfeiçoamento maior das recomendações, levando em conta o fato do indivíduo secretar, ou não, os antígenos do seu tipo de sangue nas secreções do corpo (saliva, muco, secreções intestinais, urina, etc..). Diversos autores, principalmente no Japão e USA, tem escrito livros sobre a influência do tipo de sangue na personalidade. Saúde é o resultado da inter-relação entre os fatores ambientais, alimentares, modo de vida, stress, atividades físicas, atividades de relaxamento, alimentação com a carga genética de cada indivíduo. Cada ser humano é único, tem um código genético próprio e diferente de todos os outros, por isso, não existe uma única dieta ou um estilo de vida que sirva a todos. As diretrizes que a dieta do tipo sanguíneo fornece levam em conta as características genéticas de cada um, auxiliando na compreensão tanto dos alimentos, quanto da forma de viver que propicia uma vida mais longa e saudável. A chave para o entendimento das relações entre dieta e estilo de vida com o tipo de sangue se encontram na história da humanidade. O tipo O foi o tipo de sangue encontrado nos primeiros humanóides, os Neandertalenses, que parecem ter vivido há 130.000 anos atrás na África. É provável que ingerissem uma dieta crua a base de plantas silvestres, insetos e restos de animais mortos por seus predadores. Tinham uma atividade física e uma secreção ácida gástrica intensa, o que propiciava uma dieta rica em proteínas de origem animal. No período de 25.000 a.C. a 15.000 a.C. o homem passou de caçador coletor para um modo de vida mais agrário- domesticador, passando a ingerir grãos e a viver de forma mais estável em coletividades. Neste período houve uma mutação genética para propiciar uma melhor adaptação do homem ao seu novo meio ambiente, com o aparecimento do sangue de tipo A, que veio associada a mudanças no metabolismo de diversos órgãos, na personalidade, no perfil de stress, na capacidade física, no sistema imunológico e nas enzimas digestivas com redução da acidez gástrica. Essas mudanças no sistema digestivo capacitaram o homem do tipo A a digerir melhor os grãos e outros alimentos consumidos na época. O homem de tipo A tem uma capacidade de defesa contra infecções maior que o tipo O propiciando uma maior chance de sobrevivência em agrupamentos densamente povoados. O tipo B surgiu após a fusão e migração das raças da África para a região do Himalaia, hoje Paquistão e Índia, provavelmente entre o ano 15.000 a.C e 10.000 a.C. A mutação surgiu provavelmente para uma melhor adaptação ao clima e a volta de uma alimentação carnívora com a introdução na dieta do leite e seus derivados, própria dos Mongóis. A moderna miscigenação de grupos diferentes entre 500 a.C e 900 d.C deu origem ao tipo de sangue AB, que é o mais raro. Cada tipo sanguíneo constitui uma mensagem genética dos comportamentos e dietas de seus ancestrais, ou seja, o ser humano carrega no seu sangue uma parte da memória da história da humanidade. O estudo do tipo de sangue nos ajuda a compreender qual a melhor forma de viver em harmonia com o nosso genoma, para desfrutarmos de mais saúde e longevidade. 1 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  2. 2. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Grupo Sanguíneos - ABO O sistema ABO é composto de 4 tipos básicos de sangue: A, B, AB e o O. Cada tipo de sangue produz um antígeno que é a característica do sangue e um anti-corpo contra os outros tipos de sangue. Sangue Antígeno Anticorpo O H Anti A e anti B A A Anti B B B Anti A AB AB nenhum ABO - Secretor ou Não Secretor Embora todas as pessoas tenham o antígeno do sistema ABO no sangue, 80% das pessoas têm também este antígeno nas suas secreções (saliva, urina, espermatozóides e mucos) e são chamados de secretores em contrapartida com os não secretores que não apresentam o antígeno do sistema ABO nas secreções do corpo. Existem diferenças substanciais entre pessoas secretoras e não secretoras nos tipos de alimentos que podem ser consumidos e nas doenças mais freqüentemente associadas a cada tipo sanguíneo. Os não secretores tem uma incidência maior de doenças cardiovasculares, diabetes, hipoglicemia, doenças infecciosas, cáries e doenças auto imunes. 80% dos casos de fibromialgia ocorrem em não secretores. Como o Tipo de Sangue Interfere com Características Diversas como: Alimentação, Atividade Física e Personalidade ??? A resposta a essa pergunta se encontra em diversos sistemas metabólicos que muitas vezes são ligados diretamente ao tipo de sangue e outras vezes sofrem a influencia do mesmo: 1. Gene linkage 2. Lectinas 3. Reação dos Alimentos com os Anticorpos do Sistema ABO Gene Linkage Foi descoberto que alguns genes que ficam no mesmo cromossomo que o do tipo de sangue vem mais freqüentemente associados a um determinado tipo de sangue. Além disso, o gene de cada tipo de sangue pode interferir com a maior ou menor expressão de um gene vizinho. Por exemplo, o gene do câncer de mama tem maior incidência e maior letalidade no grupo A. O gene da acidez estomacal interage com o gene da acidez estomacal promovendo um pH mais acido no grupo O, o que permite uma melhor digestão da carne e ao mesmo tempo uma maior freqüência de úlceras e gastrites neste grupo. Diversas enzimas que atuam no sistema neurológico, como por exemplo a dopamina B hidroxilase, que modula a síntese de noradrenalina está aumentada no grupo O, propiciando maior estresse adrenérgico. Essa interferência entre o gene do tipo de sangue com os diversos genes do mesmo cromossomo influencia em características diversas do indivíduo como: 1. sistema digestivo, 2. personalidade, 3. atividades físicas e de relaxamento mais propícias, 4. doenças mais freqüentes. 2 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  3. 3. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Lectinas As lectinas são proteínas presentes nos alimentos que reagem com os antígenos do sistema ABO causando aglutinação das células do sangue, ou seja, um alimento pode ser nocivo às células de um tipo de sangue e benéfico a outro. Em termos simples, quando você come um alimento que contém lectinas incompatíveis com o seu tipo sanguíneo, ocorre aglutinação do sangue com lesão do órgão onde a aglutinação ocorre: tireóide, rins, fígado, pâncreas, cérebro, etc. As lectinas causam reações fortíssimas no sistema digestivo com inflamação da mucosa intestinal semelhante à encontrada nas alergias alimentares. Por exemplo, a farinha de trigo causa uma irritação importante na mucosa intestinal principalmente nas pessoas de tipo O. O sistema nervoso é muito sensível aos efeitos da aglutinação do sangue causada pelas lectinas. Isto explica porque a alimentação sem os produtos nocivos pode auxiliar no tratamento de doenças do sistema nervoso como por exemplo: depressão, síndrome do pânico, distúrbio obsessivo compulsivo, doença bipolar e em particular da hiperatividade. Reação dos Alimentos com os Anticorpos do Sistema ABO O tipo de sangue ABO tem um papel importante no controle do sistema imune. Ele interfere na defesa do organismo contra vírus, bactérias, fungos, estresse, toxinas e ainda interfere no reconhecimento do organismo de quais substâncias pertencem a ele e devem ser protegidas e quais não fazem parte do corpo e devem ser combatidas. Os anticorpos “anti-outro tipo de sangue” ou seja “anti A e anti B” são os anti-corpos mais fortes do nosso organismo, e sua capacidade de aglutinar as células sanguíneas de um tipo de sangue incompatível é tão forte que uma transfusão de sangue incompatível causa a morte. Quando um anticorpo encontra um antígeno de um micróbio intruso, ele compara esse micróbio com os antígenos do sangue, e após chegar a conclusão que o micróbio é diferente do antígeno do sangue, avisa o sistema imunológico que vai sintetizar anticorpos de combate, que vão aglutinar o micróbio em questão tornando mais fácil o processo de expulsão e morte do invasor. Entretanto, alguns micróbios tem características semelhantes a um dos tipos de sangue, tornando difícil o seu reconhecimento como inimigo pelo sistema imune. Isso explica porque alguns tipos de infecção são mais freqüentes em um determinado tipo de sangue, como por exemplo, as doenças associadas a vírus lentos, como Síndrome da Fadiga Crônica e Esclerose Múltipla são mais freqüentes no grupo B. Alguns alimentos têm características semelhantes ao antígeno de um tipo de sangue e provocam uma reação de anticorpos causando uma aglutinação do alimento com o antígeno do sangue e lesão de diversos órgãos (processo semelhante ao que ocorre na rejeição de órgãos). Isso explica porque existem alimentos benéficos a um tipo de sangue e nocivo a outro tipo. Esses mecanismos acima descritos explicam porque o sistema imunológico e digestivo dá preferência aos mesmos alimentos ingeridos pelos seus ancestrais de mesmo tipo sanguíneo. Questões Freqüentes 1. Seguindo a alimentação adequada ao meu grupo de sangue eu vou emagrecer? Esta alimentação visa o equilíbrio do organismo e a volta a um peso adequado é uma das conseqüências de uma alimentação adequada. Em primeiro lugar o organismo irá eliminar as toxinas já depositadas nos tecidos, principalmente no tecido adiposo, iniciando o processo de emagrecimento. Em segundo lugar, a eliminação dos alimentos nocivos irá auxiliar na restauração do organismo, porque, de acordo com o seu tipo de sangue a alimentação incorreta pode ter causado:  Inflamação da mucosa digestiva,  Processo digestivo alterado com a formação de gases,  Diminuição da taxa metabólica, com diminuição da queima de calorias,  Alteração do metabolismo da insulina,  Alteração do equilíbrio hormonal causando: retenção hídrica (edema), desequilíbrios da tireóide e outros problemas. A melhora de todas essas condições auxilia no processo de restauração do peso correto. 3 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  4. 4. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Se o seu objetivo inicial for a perda de peso não coma:  Trigo  Carne  Leite  Feijão Coma:  Óleos vegetais  Derivados da soja  Vegetais  Abacaxi 2. Com qual grau de rigor devo seguir a dieta? Siga sempre de acordo com as recomendações médicas que irão variar de acordo com os objetivos a serem alcançados:  Se o objetivo é a recuperação da saúde ou a perda de peso, a sua dieta deve constar de 80-100% de alimentos altamente benéficos;  Se você é saudável, tem mais de 55 anos e deseja manter a saúde, 80% dos alimentos ingeridos devem ser altamente benéficos;  Se você é saudável, tem menos de 55 anos e deseja manter a saúde, 70% dos alimentos ingeridos devem ser altamente benéficos;  Você deve complementar a dieta com os alimentos neutros. Os alimentos nocivos não devem ser ingeridos. 3. Porque um determinado alimento pode ter uma classificação diferente após ser processado? As lectinas dos alimentos são modificadas pelo tipo de preparação dos alimentos, por exemplo, o pão refinado pode ser aceitável para um determinado tipo de sangue se o processamento removeu as lectinas nocivas para este tipo de sangue. Entretanto, este mesmo processamento pode aumentar o efeito de lectinas nocivas para outros tipos de sangue. 4. Eu me sinto mal ou sou alérgico a um alimento considerado benéfico para o meu tipo de sangue, como devo proceder? Simplesmente não coma esse alimento. O seu corpo já foi alterado por alimentação errada, remédios, cirurgias ou doenças e você pode ter uma reação diferente aos alimentos. A melhor forma de proceder é retirar da dieta todos os alimentos proibidos e aqueles que você tenha certeza que lhe fazem mal. Escolha o maior número de alimentos altamente benéficos possível e os neutros. Essa sensibilidade negativa que você tem com os alimentos benéficos pode mudar com o tempo. 5. Posso tomar líquidos durante as refeições? Os líquidos (água, sucos, etc..) devem ser ingeridos preferencialmente ½ hora antes das refeições ou 2 horas após. Os líquidos durante as refeições devem ser evitados por diluírem as enzimas digestivas e dificultarem a digestão. 6. Porque o trigo não é benéfico para ninguém? O trigo não foi a base da dieta da humanidade por milhares de anos? O trigo consumido atualmente não é o mesmo consumido por nossos antepassados. Ele foi profundamente modificado por cruzamentos, mutações e por seleção natural. O trigo atual contém um teor protéico de 13% enquanto que o trigo mais antigo tinha 2%. Esse processo aumentou o teor alergênico do trigo (gliadina, glúten e lectinas), sua ação pró-inflamatória e sua ação bloqueadora metabólica em 7 vezes. 7. Porquê a carne de porco deve ser evitada por todos? 4 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  5. 5. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 O porco tem na sua carne antígenos muito parecidos imunologicamente com os antígenos A e por isso reage com os anticorpos anti A presentes nos tipos sanguíneos O e B. Além disso, o porco possui um anticorpo nos seus tecidos que reage com o antígeno A e por isso deve ser evitado pelos grupos A e AB. 5 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  6. 6. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Características do Grupo A secretor O grupo sanguíneo A surgiu por volta de 25.000 a 15.000 a.C. quando houve a mudança da condição de caçador coletor para um modo de vida mais agrário-domesticador. Nesse período, devido à escassez de carne, o homem passou a desenvolver e a viver da agricultura. Tornou-se o primeiro vegetariano. Para que ele se adaptasse as novas condições alimentares o seu sistema digestivo sofreu diversas mudanças que o tornaram mais apropriado à digestão dos grãos, como por exemplo, ouve uma diminuição do pH do estômago e um aumento das enzimas responsáveis pela digestão dos hidratos de carbono. O Sistema imune tornou-se mais tolerante, característica necessária para maiores concentrações populacionais: sobrevivem melhor até hoje a epidemias como a cólera e a varíola. Entretanto, devido a maior tolerância do sistema imune, defendem-se menos de doenças como o câncer. A vida em comunidades estáveis e sociedades cooperativas fez do homem de tipo A um ser com maior facilidade para relacionamentos sociais, ordeiros e cooperativos. Tinham um refinamento intelectual maior, uma conecção entre corpo e mente mais desenvolvida. O do tipo A é geralmente mais introvertido, perfeccionista, sensível e criativo. Quando submetidos a estresse crônico podem apresentar introversão excessiva, preocupação excessiva com detalhes e Distúrbio obsessivo compulsivo. As pessoas do tipo A tem uma reação excessiva ao menor sinal de estresse: liberam quantidades maiores que os outros grupos de cortisol e de adrenalina. Embora eliminem com facilidade a adrenalina produzida tem maior dificuldade de normalizar o cortisol após o fim da situação de estresse, ou seja, as pessoas do tipo A sofrem muito mais os efeitos negativos do estresse e tem muito mais dificuldade de “acalmar o sistema nervoso”. O excesso de cortisol causa insônia, irritabilidade, pensamentos negativos repetitivos, perda de massa muscular, aumento da gordura, inchaço e inibe o sistema imune, necessário as defesas do organismo. O cortisol é sintetizado nas supra-renais. Quando elas estão produzindo muito cortisol, secretam menos o DHEA, que é um precursor dos hormônios femininos e masculinos associado a longevidade, a jovialidade e a disposição de viver. As taxas elevadas cronicamente de cortisol são associadas a muitas doenças como: câncer, doenças cardíacas, derrame, hipertensão arterial, resistência a insulina, obesidade, distúrbios da memória, senilidade e Alzheimer. As pessoas do tipo A reagem melhor ao estresse com atividades relaxantes como Yoga, Meditação, Tai Chi Chuan e exercícios isotônicos como caminhar, nadar, dançar e andar de bicicleta, que diminuem as taxas de cortisol. O sono é extremamente importante na redução do cortisol: durma no mínimo 8 horas por noite. Não deite após as 23 horas e procure receber a luz do sol ao acordar. Atualmente, o tipo de sangue A, é mais encontrado entre os Europeus Ocidentais e Japoneses. Tipo A e Estilo de Vida  Crie um ambiente propício para cultivar e expandir a sua criatvidade;  Regule seu ritmo circadiano. Não vá dormir após as 23horas. De preferência exponha-se a luz do sol entre 6-8 horas da manhã;  Faça no mínimo 2 intervalos de 20 min durante o trabalho, aproveitando para meditar e refletir;  Reserve ao menos 1 dia por mês para ficar só refletindo;  Realize exames regulares para prevenção de câncer e doenças cardíacas;  Regule o stress ao seu redor. Evite filmes violentos, emoções negativas, preocupações financeiras, odores e perfumes fortes, excesso de trabalho, excesso de exercício;  Evite situações não resolvidas – elas ocupam a mente e mantém o stress alto;  Utilize a música suave como relaxante. Tipo A e Atividade Física As pessoas do tipo A reagem melhor ao stress com: atividades relaxantes como Yoga, Meditação, Tai Chi Chuan e exercícios isotônicos como caminhar, nadar, dançar e andar de bicicleta. 6 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  7. 7. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267  Realize ao menos 3 períodos de 45-60min de exercícios calmos na semana;  Ao executar exercícios físicos intensos preste atenção aos sinais de advertência: mãos sempre frias, fadiga excessiva após 2 horas do esporte ou tontura ao se levantar;  Esportes muito competitivos vão exaurir o organismo, torná-lo tenso e propiciar desequilíbrio do Sistema Imune; Tipo A e Alimentação  Não pule as refeições: não comer causa stress o que o cortisol causando edema e perda de massa muscular;  O café da manhã deve ser a principal refeição;  Coma mais proteínas no início do dia e menos no final;  Não coma enquanto estiver nervoso;  Faça 6 refeições pequenas ao dia;  Evite misturar proteínas e carboidratos na mesma refeição;  Digestivos amargos (Genciana) ingeridos 30 minutos antes das refeições podem auxiliar o processo digestivo;  Mastigue cuidadosamente para garantir a boa digestão;  Limite a cafeína: 1 xícara de café a cada 6 horas. Cafeína em excesso produz cortisol;  Tome chá verde diariamente;  Limite açúcar e álcool. Para Manter o Emocional Equilibrado Para ter saúde emocional e evitar os desequilíbrios entre mente e corpo característico dos indivíduos do Tipo A, estas pessoas devem incorporar os seguintes comportamentos em seu dia-a dia:  Quando estiver ansioso ou sobrecarregado, expresse seus sentimentos. Não reprima nem ignore suas preocupações;  Antes de se comprometer com uma nova atividade ou responsabilidade, termine a que estava realizando ou desista dela;  Procure ter luz natural em seu espaço de trabalho;  Seja categórico. Uma decisão adiada eleva os níveis de cortisol;  Reserve um dia inteiro por mês para ficar sozinho e em silencio;  Quando se exercitar, pare antes de chegar ao limite;  Divida o trabalho mental e físico em segmentos. Cuidados na Infância de crianças do Tipo A Estruture a vida de uma criança do Tipo A de modo a incluir as seguintes estratégias para o crescimento saudável, bem estar e menor risco de doenças. Desenvolvimento do Bebê de Tipo A O bebê de tipo A para se desenvolver precisa de um ambiente que respeite as suas necessidades físicas e emocionais:  Forneça a seu bebê um ambiente calmo e sereno principalmente nos primeiros 3 meses. Evite lugares com muitas pessoas por períodos longos;  Toque música suave e use aromoterapia (camomila e limão) no quarto do bebê. Cuidado com as contaminações de metais tóxicos em velas;  Logo que possível estabeleça um horário regular de sono para seu bebê para regular o ritmo circadiano. 7 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  8. 8. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Desenvolvimento das Crianças Pequenas de Tipo A  Reduza as horas passadas diante da televisão; evite programas ou filmes que contenham violência, horror, perigo ou guerra. A exposição a esse tipo de programação aumenta os níveis de cortisol. Dê preferência à música, livros e arte;  Desde os dois ou três anos de idade, a criança pode começar a praticar técnicas de respiração, alongamento e meditação;  Evite local com muitas pessoas como shoppings e super mercados. O excesso de pessoas é um fator estressante para os indivíduos do Tipo A;  Cultive o amor pela natureza e pelas ciências desde a infância;  Sirva seis refeições pequenas por dia, em vez de três grandes;  Estabeleça um ou dois períodos de descanso por dia;  Defina o horário de dormir e cumpra-o à risca; seu filho deve dormir de 8 a 10 horas por noite para manter o ritmo circadiano e evitar o desequilíbrio dos níveis de cortisol;  Coloque músicas que reduzam o estresse e empregue técnicas de aromaterapia no quarto de seu filho. Preste bastante atenção aos sinais de preocupação de seu filho. Estimule-o a conversar com você sobre seus sentimentos. Os indivíduos do Tipo A tendem a internalizar as emoções. Desenvolvimento de Crianças Maiores de Tipo A  Restrinja os filmes violentes e o número de horas diante da televisão, substitua-os por comédias. O riso reduz o estresse mas a violência eleva os níveis de cortisol:  Limite as atividades escolares extracurriculares para uma ou duas;  Estimule seu filho a escolher atividades esportivas que não elevem os níveis de estresse como, por exemplo: artes marciais e dança. Os indivíduos do Tipo A não se dão bem com esportes de resistência;  Ensine técnicas de resolução de problemas como forma de lidar com as frustrações. Os indivíduos do Tipo A tendem a se desanimar muito fácil;  Sirva as refeições sempre na mesma hora todos os dias;  Tente evitar que ele escute música estridente, ou pelo menos, intercale-a com músicas mais suaves;  Conserve com seu filho. Estimule-o a se abrir com você sem medo de julgamento ou de reprimendas. Os indivíduos do Tipo A tendem a internalizar as emoções, portanto, talvez seja preciso maior atenção, em busca de sinais de problemas. Estratégias Adaptadas ao Estilo de Vida dos Idosos do Tipo A O Perfil especial dos indivíduos do Tipo A impõem desafios especiais para os idosos mas todos podem ser vencidos com as estratégias corretas. Preste atenção nos seguintes fatores:  A produção dos ácidos estomacais, já baixa nos indivíduos do Tipo A, se reduz ainda mais em cerca de 20% dos idosos. È especialmente importante manter os ácidos estomacais em um nível que permita uma digestão apropriada, mesmo que seja necessária a ingestão de enzimas digestivas. Beba um chá fraco de ervas amargas antes da refeição e evite bebida gaseificada. Nos idosos com baixa acidez gástrica e má digestão deve-se evitar misturar proteínas com hidratos de carbono na mesma refeição;  Os idosos talvez tenham dificuldade de manter o ritmo circadiano. Em geral, as pessoas idosas tendem a ter mais problemas de sono interrompido e insônia. Talvez seja preciso aumentar a dose de vitamina B 12 ou tomar um suplemento de melatonina;  Depois dos 60 anos, o olfato começa a diminuir, ás vezes de forma drástica. O olfato está muito ligado ao paladar, pois ambos ativam os sucos digestivos e anunciam que “esta na hora de comer”. Muitas vezes, as pessoas com o paladar e o olfato prejudicados tendem a não comer o suficiente. A incapacidade de sentir os odores fortes também pode ser perigosa, pois não se consegue detectar alimentos estragados. Não comer o suficiente é um problema específico dos idosos do Tipo A. Seu delicado sistema imunológico também o torna mais sensível às infecções bacterianas;  As conseqüências do estresse, sobretudo os níveis elevados de cortisol, podem ser sistêmicas. Saiba que os níveis de cortisol elevados podem levar à perda óssea e a dificuldades de memória. Exercícios 8 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  9. 9. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 de relaxamento e alongamento diários ajudarão a evitar a osteoporose. Ajudam também a elevar a acuidade mental. Níveis elevados de cortisol foram associados à doença de Alzheimer e á demência senil. 9 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  10. 10. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Recomendações gerais 1. Escolha sempre produtos orgânicos, carnes de animais livres de hormônios e criados soltos com alimentos naturais (caipiras). Não coma alimentos modificados geneticamente (como por exemplo, a soja transgênica), margarinas hidrogenadas, corantes, aditivos, aromas artificiais. Os alimentos orgânicos podem ser encontrados em diversos supermercados e quitandas, lojas de produtos naturais e congelados:  Luz da terra – Mônica 3231-1679 (produtos variados, farinhas orgânicas, leite de soja orgânico não transgênico, pães, etc..)  Congelados da Lucilene – pão de centeio (sem trigo)  3289-8082 – solicite as receitas  Congelados da Malu – cardápio variado: carnes, peixes, salgados, tortas, biscoitos, pães feitos de acordo com o tipo de sangue  3289-8082  Sweemy - macarrão de arroz (semelhante no formato ao macarrão comum)  3252-8284 R Coronel Quirino 1977  Leite de cabra e produtos a base de leite de cabra  3242-8162 e também em serviços que entregam a encomenda em casa, como por exemplo:  “Sitio Boa Terra”  (19)36471321 – 36471355) www.aboaterra.com.br  Yamaguishi  (19) 3867-1173, 3867-2561, 3867-5037”. 2. Utilize sempre o sal marinho não refinado iodado. O sal grosso moído também pode ser utilizado. 3. Alimentos defumados e fritos não são recomendados. 4. Óleos e azeite devem ser guardados em embalagens protegidas da luz e de preferência refrigerados após abertos. 5. Farinha branca e açúcar devem ser ingeridos raramente. 6. Não utilize panelas de ferro ou de alumínio porque elas contaminam os alimentos com ferro e alumínio 7. Não use forno de microondas porque eles alteram a estrutura dos alimentos com conseqüências ainda desconhecidas. 8. Prefira água mineral porque é isenta de produtos como o flúor e o cloro. Prefira as águas minerais que contenham lítio, como a Caxambu e a Serra Negra. Para Saber Mais Sobre Produtos Orgânicos  www.planetaorganico.com.br  www.agroorganica.com.br  www.idb.com.br  www.aaa.org.br  www.abio.org.br 10 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  11. 11. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Dieta do Grupo Sanguíneo A Secretor Faça do seu café da manhã a sua principal refeição, com um aporte protéico maior pela manhã. Mastigue cuidadosamente para garantir uma boa digestão. Não pule refeições e não coma quando estiver nervoso. Refeições menores e mais freqüentes contrabalançam os problemas da baixa acidez estomacal. Se a sua digestão for lenta, evite misturar amido e proteínas na mesma refeição. Tome diariamente 1 copo do coquetel fluidificante de membranas: faça um suco de goiaba, grapefruit ou melancia e acrescente ½ a 1 colher de óleo de linhaça e 1 colher de sopa de lecitina de soja. Misture bem. Carnes, Peixes e Ovos Muitas doenças relacionadas a uma alimentação rica em proteínas animais são mais comuns no tipo A, porquê eles têm um pH gástrico e enzimas digestivas que não digerem corretamente a carne. Além disso, o metabolismo da carne também está comprometido no grupo A. Não coma carne vermelha. Limite às carnes neutras como galinha e peru a 2 a 3 vezes por semana. A sua principal fonte protéica deve ser a soja e os frutos do mar permitidos frescos. Coma peixes regularmente. Eles são uma excelente fonte protéica para o grupo A. Os melhores peixes são os provenientes das águas frias, eles contém as gorduras Omega 3 que são excelentes para o sistema imune e para o sistema cardiovascular. O tipo A não secretor digere e metaboliza melhor os peixes encontrados no alto mar do que o tipo A secretor. A maioria dos peixes e frutos do mar nocivos contém poliaminas e lectinas nocivas ao tipo A. Não use peixe congelado porque o conteúdo de poliaminas nocivas aumenta muito em relação ao peixe fresco. O escargot possui uma lectina benéfica ao sistema imune do tipo A. Coma ovos com moderação. Eles são uma excelente fonte protéica. É importante salientar que estudos recentes mostraram que o colesterol dos ovos NÃO é absorvido em quantidades importantes, portanto os ovos não contribuem com o aumento do colesterol no sangue. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Carnes  Avestruz  Bacon  Frango  Búfalo  Galinha d’Angola  Cabra  Peru  Carne de Boi  Carneiro  Cavalo  Coelho  Codorna  Coração de boi  Cordeiro  Esquilo  Faisão  Fígado vitela  Ganso  Miúdos  Pato  Perdiz  Porco  Presunto  Tartaruga  Veado  Vitela 11 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  12. 12. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Ovos  Ovo de codorna  Ovo de galinha  Ovo de ganso  Ovo de pata Peixes  Bacalhau  Abalone (marisco)  Anchova  Carpa  Arenque  Bagre (Catfish) e  Cavala  Atum  Barracuda Frutos do Mar  Escargot  Badejo  Camarão  Peixe espada  Cação  Caranguejo  Picarel  Caviar  Enguia  Salmão  Congro Rosa  Lagosta  Sardinha  Corvina  Lula  Tainha  Dourado  Manjuba  Truta  Esturjão  Merluza  Vermelho  Garoupa  Ostra  Haddock  Robalo  Linguado  Vongoli  Mexilhões  Ovas de salmão  Pampo  Pescada Amarela  Piranjica  Polvo  Rã  Tilápia  Vieira Leite e Derivados Inclua uma quantidade modesta de iogurte e coalhada na sua dieta porque eles têm efeito pró-biótico e criam uma flora intestinal saudável e um ambiente imunológico mais forte. Não coma produtos a base de leite de vaca fresco porque eles aumentam muito a quantidade de muco. O leite de soja é uma excelente opção. Nunca utilize as gorduras hidrogenadas como as margarinas, mesmo as mais modernas como a Proactiv. Elas são compostas de gorduras “trans” enquanto na natureza as gorduras são encontradas na forma “cis”. A gordura “trans” se incorpora nas membranas celulares alterando a permeabilidade da mesma e propiciando câncer. Alteram também a transmissão do impulso nervoso e o sistema imunológico. A gordura “trans” aumenta os níveis de triglicérides e diminuem o HDL (bom colesterol). Nenhum estudo provou o benefício nas doenças cardiovasculares das gorduras “cis”. A manteiga de garrafa ou “Ghee” é um óleo derivado do leite que resulta da remoção total de suas partes sólidas inclusive da caseína. Ela resiste a altas temperaturas sem se oxidar. 12 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  13. 13. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Leite e derivados  Queijo de soja  Coalhada com leite  Caseína  Leite de soja* de baixo teor de  Queijos de leite de gordura vaca - maioria  Feta (queijo grego de  Leite de vaca cabra ou ovelha  Manteiga curado em salmoura)  Iogurte  Quefir  Queijo de cabra  Leite de cabra  Manteiga de garrafa  Mussarela  Queijo minas meia cura  Queijo minas fresco  Ricota * Utilize o leite de soja puro, não transgênico. Ele pode ser tomado puro ou batido com frutas. O Soy Milk é uma marca de leite de soja não transgênico (não é orgânico). A Luz da Terra vende leite de soja orgânico. Feijões e Legumes Coma feijão, lentilha e soja que são uma excelente fonte protéica para as pessoas do tipo A. Os produtos derivados da soja como o misô, molho de soja, tempê e nato, tem propriedades anticancerígenas e melhoram o sistema imune além de melhorar a absorção do ferro e do zinco e de serem excelentes antioxidantes. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Feijões  Feijão azuki  Feijão branco  Grão de bico  Feijão carioca  Vagem e  Feijão preto Legumes  Lentilha comum  Lentilha verde  Lentilha vermelha  Soja - feijão  Soja - flocos  Soja - granulado  Soja - shoyo  Soja - Tempeh 13 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  14. 14. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Frutas secas e sementes Consuma nozes e sementes a vontade. Este grupo de alimentos tem vantagens significativas para o coração além de serem uma boa fonte protéica. Alguns tipos de frutas secas ajudam a reduzir o teor de poliaminas nocivas. As sementes de linhaça ajudam a reduzir o fator de crescimento da epiderme, encontrado em diversos cânceres ligados ao tipo A. A lectina do amendoim pode inibir as mudanças em tecidos do câncer no seio devido ao bloqueio a aromatase que produz o estrogênio. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Frutas Secas  Amendoim (cuidado,  Amêndoas  Castanha de caju o amendoim nacional  Amêndoas - creme  Castanha do Pará e é freqüentemente  Avelãs  Pasta de castanha de Sementes contaminado por  Castanhas caju toxinas fúngicas)  Litchia  Pistache  Manteiga de  Nozes amendoim  Nozes da macadâmia  Semente de abóbora  Pasta de amêndoas  Semente de linhaça  Pasta de gergelim (tahini)  Pasta de girassol  Pasta de nozes  Pignoli  Semente de açafrão  Sementes de gergelim  Sementes de girassol  Sementes de papoula 14 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  15. 15. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Cereais, Pães e Massas Não exagere nos cereais, principalmente nos derivados do trigo. Se tiver obesidade, diabetes, hipoglicemia ou tendência a produzir excesso de muco (doenças das vias respiratórias, otites e sinusites) retire o trigo da sua dieta. Não coma trigo integral, ele contém uma lectina nociva ao tipo A que é retirada no processo de refinamento do trigo. Se quiser emagrecer não coma trigo e derivados. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Cereais,  Amaranto  Arroz todos  Araruta (farinha)  Aveia e derivados  Arroz – creme  Farelo de trigo Massas  Farinha de centeio  Arroz – farelo  Farinha de trigo e integral  Arroz – leite integral  Farinha de soja  Arroz – macarrão  Germe de trigo Farinhas  Kasha – mingau de  Cevada  Polvilho azedo trigo sarraceno  Farinha de cevada  Polvilho doce  Macarrão de trigo  Farinha de glúten sarraceno – 100%  Farinha de trigo  Massa de alcachofra refinada não branca  Pão de centeio  Farinha de trigo integral (100%) – pão refinado Vollkorn-Brot da  Farinha de semolina Wickbold) (macarrão de grão  Pão de farinha de duro – Barilla, soja Renata)  Trigo sarraceno  Milho (cuidado, o milho nacional é freqüentemente contaminado por toxinas fúngicas)  Pão de Arroz basmati  Pão de Arroz branco  Pão de Arroz integral  Pão sem glúten  Pipoca  Sorgo  Tapioca  Trigo germinado 15 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  16. 16. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Hortaliças Os vegetais são uma fonte importante de antioxidantes e fibras e auxiliam na diminuição de poliaminas nocivas no trato gastro-intestinal. A cebola é um grande protetor contra o câncer. Todos os vegetais neutros ou benéficos são excelentes para as pessoas que desejem emagrecer. Ingira alimentos ricos em vitamina A, como cenoura, espinafre (cozinhe e jogue a água fora) e brócolis, para aumentar a fosfatase alcalina, uma enzima que contribui com a metabolização do colesterol. O Cará é rico em fenilalanina que inibe a fosfatase alcalina sendo nocivo ao tipo A. A alcachofra é bastante benéfica ao fígado e a vesícula biliar que são os pontos fracos do indivíduo de tipo A. Não coma tomate. Ele contém uma lectina nociva ao tipo A. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Hortaliças  Abóbora  Abobrinha  Alcaparra  Acelga  Abobrinha japonesa  Azeitona espanhola  Aipo e suco de aipo  Agar  Azeitona grega  Alcachofra  Agrião  Azeitona preta  Alface americana  Alface  Batata doce  Alho  Alga marinha  Batata inglesa  Alho porró  Almeirão  Batata roxa  Beterraba - folhas  Aspargo  Berinjela  Brócolis  Azeitona verde  Cará  Broto de alfafa  Beterraba  Choucrouts  Cebola amarela  Broto de rabanete  Cogumelo Shitake  Cebola espanhola  Broto de bambu  Mandioca  Cebola roxa  Cebolinha  Picles no vinagre  Cebola verde  Celeriac  Pimenta amarela  Cenoura  Cogumelo Abalone  Pimenta  Cenoura - suco  Cogumelo Enoki malagueta  Chicória  Cogumelo Oyster  Pimenta mexicana  Cogumelo de Paris  Cogumelo Portobello (japaleño)  Cogumelo Maitake  Cogumelo Straw  Pimenta verde e  Couve  Couve de Bruxelas vermelha  Dente de leão  Couve flor  Repolho branco  Escarola  Endiva  Repolho chinês  Espinafre  Ervilha  Repolho roxo  Erva doce  Folhas de mostarda  Ruibarbo  Gengibre  Inhame  Tomate  Nabo  Kelp  Tomate – suco  Pastinaca  Nabo japonês  Zimbro  Quiabo  Pepino  Raiz forte  Pepino – suco  Picles - salgado  Pimentão  Pinhão  Rabanete  Rúcula  Suco de repolho 16 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  17. 17. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Frutas As frutas são excelentes fontes de anti-oxidantes. Uma alimentação rica em frutas e hortaliças ajuda a combater o excesso de peso tanto por auxiliar na regulagem da insulina como por auxiliar na eliminação dos líquidos (edema) contribuindo para a perda do peso excessivo. O abacaxi auxilia no combate ao edema. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Frutas  Abacaxi  Abacate  Banana  Abacaxi - suco  Amora  Coco  Ameixa escura  Caqui  Leite de coco  Ameixa seca  Carambola  Laranja  Ameixa verde  Framboesa  Laranja - suco  Ameixa vermelha  Fruta pão  Mamão  Cereja  Goiaba  Mamão - suco  Damasco  Goiaba - suco  Manga  Figo  Groselha  Manga - suco  Figo seco  Kiwi  Melão São Caetano  Grapefruit  Maçã ou melão amargo  Grapefruit – suco  Maçã - cidra (parece um pepino e  Limão de casca verde  Maça – suco é usado para e seu suco  Marmelo cozinhar)  Limão de casca  Melancia  Tanchagem amarela e seu suco  Melão – de várias  Tangerina  Mirtila espécies  Morango  Nectarina  Nectarina -suco  Passas  Pêra  Pêra - suco  Pêssego  Romã  Tâmara  Uvas - todas 17 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  18. 18. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Óleos e Gorduras As pessoas do grupo A se beneficiam muito das gorduras monoinsaturadas como as do azeite de oliva extra virgem e as ricas nas séries Omega como o Óleo de linhaça. O azeite de oliva extra virgem (processamento a frio) resiste a temperaturas mais altas podendo ser utilizado para frituras leves. Não precisa ser conservado em geladeira, mas é muito sensível a luz, devendo ser acondicionado sempre em vidros escuros. Consuma apenas os óleos processados a frio. No Brasil a maioria dos óleos é processada a quente o que os torna nocivos ao organismo (canola, girassol, prímula, soja e arroz). Além disso, são acondicionados em garrafas transparentes. Ao fritar, utilize a quantidade de gordura mínima necessária e acrescente um pouco de água. A água impede que a temperatura suba muito e danifique o óleo. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Óleos e gorduras  Azeite de oliva extra  Óleo de açafrão  Óleo de amendoim virgem  Óleo de amêndoas  Óleo de coco  Óleo de linhaça  Óleo de borragem  Óleo de milho  Óleo de canola  Óleo de rícino  Óleo de fígado de  Óleo de semente de bacalhau algodão  Óleo de gergelim  Óleo de germe de trigo  Óleo de girassol  Óleo de prímula  Óleo de soja Condimento, Ervas e Especiarias Muitos temperos e especiarias têm propriedades medicinais. O curry contém a curcumina que ajuda a reduzir os níveis de intoxicações intestinais. A goma gar pode agravar a ação das lectinas intestinais de outros alimentos. Não coma nenhum produto que contenha o mono glutamato de sódio que é neurotóxico podendo causar diversas doenças neurológicas. Ele pode ser encontrado em diversos produtos como o Agi-no-moto e vários temperos prontos. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Condimentos  Molho de soja -  Fermento  Gelatina pura Shoyo  Geléia feita dos  Goma guar  Mostarda com trigo e alimentos permitidos  Ketchup sem vinagre  Levedo de cerveja  Maionese  Mostarda sem trigo e  Mostarda com  Mostarda com sem vinagre vinagre sem trigo vinagre e trigo  Missô  Pectina de maçã  Molho inglês  Sal marinho  Vinagre balsâmico  Vinagre de arroz  Vinagre de maçã  Vinagre de vinho branco  Vinagre de vinho tinto 18 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  19. 19. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Especiarias  Cúrcuma  Açafrão  Goma arábica  Mostarda seca  Alcaçuz - raiz  Pimenta branca  Salsinha  Alecrim  Pimenta do reino  Alfavaca (Segurela)  Pimenta em grãos  Aneto  Pimenta Malagueta  Aniz em pó  Araruta (tempero)  Pimenta vermelha em  Baunilha flocos  Bergamota  Canela  Cardamomo  Cebolinha  Cerefólio  Chocolate (pouca quantidade)  Coentro  Cominho  Cravo da índia  Creme tártaro  Curry  Guaraná  Hortelã  Hortelã pimenta  Louro – folhas  Maisena  Manjericão  Manjerona  Noz moscada  Orégano  Páprica  Sálvia  Sene  Tamarindo  Tomilho 19 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  20. 20. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Açúcares e Adoçantes Estudos têm demonstrado que o aspartame é neurotóxico e estimula os centros do apetite aumentando a fome. As pessoas do grupo O que tenham diabetes e/ou obesidade devem limitar muito o consumo dos alimentos abaixo com exceção da estévia. A estévia é freqüentemente associada a outros produtos, verificar sempre os componentes, por exemplo, presença de sacarina, ciclamato. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Açúcares  Malte de cevada  Açúcar mascavo  Açúcar branco  Melado de cana orgânico (refinado) e  Amêndoas – extrato  Aspartame adoçantes  Dextrose  Estévia * - Stevita  Frutose  Maltodextrina  Mel  Sucralose – Splenda  Xarope de arroz  Xarope de Bordo  Xarope de milho – Caro *Conferir sempre os ingredientes: alguns produtos a base de estévia contém ciclamato, sacarina ou aspartame. A Stevita é adequada ao tipo A Bebidas Embora o café seja um alimento benéfico para as pessoas do tipo A, o excesso de café pode contribuir com o aumento das taxas de cortisol, tendo um efeito nocivo a sua saúde. Beba chá verde para beneficiar o sistema imunológico. Não tome bebidas gasosas porque elas inibem a produção ácida do estômago. O vinho tinto pode ser consumido com moderação pois tem um efeito cárdio protetor. Alimentos Altamente Neutros Nocivos benéficos Bebidas  Café  Vinho branco  Água mineral gasosa  Chá verde  Bebida destilada  Vinho tinto (cachaça, vodca e uísque)  Chá preto  Cerveja  Refrigerantes 20 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  21. 21. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Para auxiliar a Digestão ou para Emagrecimento Não ingira Carboidratos (pães, raízes, açúcares, mel etc...) junto com proteínas (carnes, frango, peixe, ovos, queijo, leite...). Tanto os carboidratos quanto as proteínas podem ser ingeridos junto com as verduras e legumes. Coma apenas um tipo de carboidrato por refeição, ou seja, não misture uma raiz com arroz. Coma apenas um tipo de proteína por refeição, ou seja, não misture carne com queijo. Não coma após as 20 horas. Pela manhã coma apenas frutas. As frutas não devem ser ingeridas após as refeições. Elas podem ser comidas nos intervalos das refeições, sempre com um intervalo de no mínimo 2 horas entre as frutas e as refeições. Não misture melancia ou melão com outras frutas. 21 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br
  22. 22. Dra. Berenice Cunha Wilke CRM 43267 Bibliografia 1. Eat Right For Your Type. Dr. Peter J. D’Adamo. 2. Live Right For Your Type. Dr. Peter J. D’Adamo. 3. Eat Right For Your Type. Complete Blood Type Encyclopedia. Dr. Peter J. D’Adamo. Riverhead Books. 2001. 4. Armas, Germes e Aço. Jared Diamond. Ed Record 5. You are your blood type. Nomi, T and A. Besher. Nova York: St Martin’s Press 1983. 6. What’s your type? Constantine, P. Nova York: Plume Books, 1997. 7. A Dieta do Tipo Sanguíneo. Dr. Peter J. Adamo. Editora Campus. Este livro é a tradução do 1º livro do Dr. D’Adamo, e embora seja muito interessante do ponto de vista histórico, a classificação dos alimentos já foi profundamente modificada tanto pelas pesquisas atuais quanto por uma “errata” publicada após o lançamento do livro que corrige a classificação de cerca de 50 alimentos. 8. Viva melhor com A Dieta do Tipo Sanguíneo. Dr. Peter J. Adamo. Editora Campus (Prefira sempre o original – Live Right For Your Type. Dr. Peter J. D’Adamo – para evitar erros de tradução dos alimentos). Curriculum Vitae Dra. Berenice Cunha Wilke graduou-se em medicina pela “Escola Paulista de Medicina” em 1981, fez residência médica em pediatria na “Faculdade de Ciências Médicas” da UNICAMP, mestrado e doutorado em Nutrição Humana na “Université de Nancy I” (França) onde estudou as deficiências de vitaminas e minerais e suas relações com o aumento de radicais livres. É especialista em Nutrologia pela Associação Médica Brasileira. No Brasil foi credenciada pelo Departamento de Planejamento Alimentar e Nutrição da FEA-UNICAMP como professora e orientadora, tendo orientado alunos de mestrado e doutorado e ministrado o curso de Alimentação e Nutrição Humana na pós-graduação durante 2 anos. Em 1999 obteve o título de Especialista em Medicina Tradicional Chinesa pela Associação Médica Brasileira de Acupuntura filiada a Associação Médica Brasileira. Essa foi a primeira prova de título nessa área realizada no Brasil. Além disso, concluiu os cursos de Acupuntura Clássica Chinesa, Auriculoterapia, Eletroterapia e Estudo dos Campos Magnéticos em Medicina (Bi-Digital O Ring Test) no Centro de Estudos de Acupuntura Científica (CEAC). Foi durante 1 gestão Diretora Científica da Regional São Paulo da Sociedade de Nutrologia Médica e por várias gestões Diretora do Comitê Multidisciplinar da Associação Paulista de Medicina. Atualmente é:  Diretora da Sociedade de Medicina Biomolecular e Radicais Livres;  Diretora Científica da Associação Brasileira de Medicina Complementar - AMC (www.medicinacomplementar.com.br);  Cursa o primeiro ano da pós graduação oferecida pela UNIPAZ (www.unipaz.com.br) em Transdiciplinaridade, Saúde, Educação e Liderança. 22 Dieta do Sangue de Tipo A Secretor R. Maria Tereza Dias da Silva, 400. Cidade Universitária I; CEP 13084-190; Campinas. SP. CEP 13083-820 (19) 3289-8082 / 3289-8087 / 3289-4731 / fax 3249-0497 bwilke@terra.com.br

×