Your SlideShare is downloading. ×
0
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Gerando Riqueza através do Conhecimento Científico - O Caso do Vale do Silício -2013

1,172

Published on

Palestra na UNIVASF (Juazeiro, BA) em 05/04/2013

Palestra na UNIVASF (Juazeiro, BA) em 05/04/2013

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,172
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Gerando Riqueza a partir doConhecimento Científico – O Caso do Vale do Silício Ruy  J.G.B.  de  Queiroz   Centro  de  Informática  da  UFPE  
  • 2. Transformando    ideias  em  riqueza  
  • 3. Nick  D’Aloisio,  de  apenas   17  anos   •  Summly,  aplicativo   agregador  de   notícias  para   plataformas   móveis,  recém-­‐ adquirido  pelo   Yahoo!  por  60   milhões  de   dólares.  
  • 4. O  Caso  Instagram   •  06/09/2012:  Facebook   adquire  a  Instagram   por  1  bilhão  de  dólares   (ações,  dinheiro)   •  Ocorreu  logo  após  o   lançamento  da  versão   para  o  Android,  quando   chegou  a  atingir  40   milhões  de  usuários  
  • 5. Dropbox   •  Fundada  em  2007,  já   levantou  mais  de  250   milhões  de  dólares  em   investimento   •  Avaliada  em  cerca  de  4   bilhões  de  dólares   •  Já  adquiriu  Mailbox,   TapEngage,  Snapjoy,   Audiogalaxy,  Cover   (total  US$100  milhões)  
  • 6. Foursquare  (geolocalização)   •  Fundada  em  2009,  já   levantou  mais  de  70   milhões  de  dólares  de   investimentos   •  Neste  mês  (06/03)   passou  da  marca  de  2   milhões  de  hits,  25.000   novos  usuários  por  dia  
  • 7. AirBnB  (viagem/hospedagem)   •  Fundada  em  2008,  já   levantou  120  milhões   de  dólares  em   investimento   •  Já  adquiriu  5  empresas   menores,  investindo   mais  de  600  mil  dólares  
  • 8. Github  (gerenc.  código  aberto)   •  Fundada  em  2008,  já   levantou  100  milhões  de   dólares  em  investimentos   •  Já  adquiriu  a  empresa   menor  “Ordered  List”  em   Dez/2011   •  Em  Jul/2012  foi  avaliada   em  750  milhões  de   dólares   •  Em  Fev/2013  recebeu  1   milhão  de  visitas  únicas   por  dia  
  • 9. Quora  (resposta  social)   •  Fundada  em  2009  por   dois  ex-­‐funcionários  da   Facebook,  já  levantou   61  milhões  de  dólares   em  investimentos,  e  foi   avaliada  em  400   milhões  de  dólares  
  • 10. Uber  (aluguel  carro/limousine)   •  Fundada  em  2009,  já   levantou  50  milhões  de   dólares,  e  já  tem  60   empregados  
  • 11. Twilio  (comunicação  via  nuvem)   •  Fundada  em  2007,  já   levantou  $33  milhões   de  dólares,  e  já  tem  100   empregados  
  • 12. Definição  de  “Startup”     (Cf.  Wikipedia)  •  “Uma  startup  (ou  start-­‐up)  é  uma  empresa,   uma  parceria  ou  organização  temporária,   destinada  a  buscar  um  modelo  de  negócio   repetível  e  escalável.  •  Essas  empresas,  em  geral  recém-­‐criadas,  estão   numa  fase  de  desenvolvimento  e  pesquisa  por   mercados.”  
  • 13. Ciclo  de  Financiamento  de   uma  Startup  
  • 14. O  Que  é  “Venture   Capital”?  •  Capitalistas  de  ventura:   •  Levantam  pools  de  capital  de  investidores  institucionais  e   individuais   •  Financiam  empresas  novas  e  rapidamente  crescentes     •  Adquirem  ativos  de  equity  preferenciais  e  assumem  posições   em  conselhos  de  administração     •  Agregam  valor  à  empresa  através  de  sua  participação  ativa     •  Assumem  riscos  maiores  com  a  expectativa  de  recompensas   maiores     •  Têm  uma  orientação  de  longo  prazo     •  Ganham  $$$  por  meio  de  F&A  ou  eventos  de  liquidez  de  IPO  
  • 15. Características  do  Capital  de   Ventura  •  Alto  risco  •  Alto  retorno  •  Longo  prazo  •  Baseado  em  Equity  •  Iliquidez  •  Frequentemente  investimentos  em  nova  tecnologia,   novos  conceitos  de  marketing  ou  novas  possibilidades   de  aplicação  de  um  produto  •  Envolvimento  próximo  do  investidor  
  • 16. Impacto  na  Economia  •  Infraestrutura   •  Saúde   •  Intel,  Cisco,  3Com,   •  Genentech,  Amgen,  Alza,   Juniper,  Apple,  EMC,  Sun,   Affymetrix     Wind  River   •  Serviços  •  Software   •  Fedex,  Staples   •  Oracle,  Microsoft,  SEBL,   Electronic  Arts,  Lotus,   Kana,  Omniture,  Sybase   •  VC’s  se  tornam  parceiros   de  empreendedores  para   construir  as  empresas  do   futuro  •  Internet   •  Google,  Yahoo!,  eBay,   AOL,  Skype,  Netscape,   Amazon,  YouTube…  
  • 17. História  •  General  Georges  Doriot  é  considerado  o  pai  da  indústria  do  venture   capital.    •  Em  1946  Doriot  fundou  a  American  Research  and  Development   (ARD)  Corporation,  cujo  maior  caso  de  sucesso  foi  a  Digital   Equipment  Corporation.     •  Quando  a  Digital  Equipment  entrou  na  Bolsa  em  1968,  ela   propiciou  à  ARD  101%  IRR.   •   O  investimento  de  US$70.000  da  ARD  na  Digital  Corporation  em   1959  teve  um  valor  de  mercado  de  US$37  mi  em  1968.  528  vezes!!  •  A  primeira  startup  financiada  por  venture  capital  da  Bay  Area  é   geralmente  considerada  como  sendo  a  Fairchild  Semiconductor,   fundada  em  1959  por  Venrock  Associates  (Rockefeller)  •  O  “Employee  Retirement  Income  Security  Act”  (ERISA)  de  1979   permitiu  que  os  fundos  de  pensão  investissem  em  “private  equity”   pela  primeira  vez  
  • 18. Novo  ecossistema  •  É  marcante  a  diminuição  do  nível  de  investimento   mínimo  necessário  para  se  criar  uma  empresa  no   setor  de  web  para  o  consumidor,  caindo  do   patamar  de  milhões  para  centenas  de  milhares  de   dólares.  •  Aparece  mais  uma  vez  o  efeito  democratizante  da   internet  e  das  mídias  sociais.  Uma  rede  social   chamada  AngelList,  criada  especificamente  para   propiciar  um  meio  de  comunicação  entre   empreendedores  e  investidores,  está  causando   uma  reviravolta  no  Vale  do  Silício.  
  • 19. Fatores  de  alavancagem  (i)  os  sistemas  aplicativos  podem  ser  hospedados  “na  nuvem”  em  servidores  da  Amazon,  da  Google,  ou  mesmo  da  Rackspace;  (ii)  os  esforços  de  relações  públicas  podem  ser  alavancados  com  ajuda  de  Twitter  e  Facebook;  e,  não  menos  importante,    (iii)  as  estratégias  de  vendas  e  de  formação  de  uma  carteira  de  clientes  têm  o  suporte  de  plataformas  de  “software  como  serviço”  tais  como  a  Salesforce.com.  
  • 20. Redução  drástica  de  custos   para  a  criação  de  uma  startup  •  “comoditização”  da  tecnologia    •  computação  em  nuvem    •  acesso  à  clientela  através  das  redes  sociais  •  alavancagem  praticamente  gratuita  oferecida   por  plataformas  como  iOS,  Android,  Facebook,   Twitter,  Google,  Amazon  
  • 21. “Tração”  (1)  •  Os  ciclos  de  desenvolvimento  do  produto  se   tornaram  mais  mais  curtos,  os  recursos  e  o   material  necessários  se  tornaram  gratuitos  ou   de  baixo  custo,  as  equipes  de   desenvolvimento  ficaram  menores,  e  os  novos   serviços  de  combinação  com  outros  serviços  já   existentes  que  já  propiciam  excelente  valor  na   nuvem  através  de  features,  dados,  efeitos  de   rede,  API’s  
  • 22. “Tração”  (2)  •  Os  custos  de  marketing  ficaram  menores   devido  à  disponibilidade  de  canais  de  baixo   custo  e  de  alcance  amplo,  que  podem  ser   usados  de  forma  mais  mensurável  e  previsível   que  anteriormente.  
  • 23. “Tração”  (3)  •  A  receita  pode  ser  gerada  de  forma  simples  e   contínua  através  de  modelos  de  negócio   diretos  e  métodos  de  pagamento  online  que   se  popularizam  cada  vez  mais,  comércio   eletrônico  transacional,  bens  digitais,  cobrança   de  assinatura,  publicidade  mensurada  por   clique  
  • 24. Dave  McClure   •  Capitalista  de  ventura  e   parceiro  geral  fundador  da   “500  Startups”,  um  fundo   de  investimento-­‐semente   para  empresas  de  internet,   e  programa  acelerador  de   startup   •  “A  maioria  dos  VC’s  são   dinossauros,  e  a  World  Wide   Web  é  um  asteróide  que   atingiu  o  planeta  numa   explosão  cataclísmica  em   câmera-­‐lenta  15  anos   atrás.”    (2011)  
  • 25. Receita  de  McClure   ao  Investidor  •  “invista  antes  do  encaixe  produto/mercado,   meça/teste  para  ver  se  a  equipe  está   encontrando  esse  encaixe,  e,  em  caso  positivo,   exerça  sua  oportunidade  de  investimento  de   acompanhamento  proporcional  depois  que   eles  tiverem  conseguido  obter  o  encaixe   produto/mercado.”  
  • 26. Steve  Blank  e    “Desenvolvimento  de  Cliente”   •  Aplicação  do  método   científico  ao   desenvolvimento  de   modelos  de  negócio.     •  Experimentação,  definição  e   aplicação  de  métricas,   tentativa  e  erro,  redução  da   incerteza,  desenvolvimento   e  refinamento  de  modelos,   tudo  o  que  tem  sido  até   agora  aplicado  ao   desenvolvimento  de   produtos,  passa  a  ser  usado   na  criação  e  na  validação  de   modelos  de  negócio.    
  • 27. Aceleradora  1.  Um  processo  de  seleção  que  é  aberto  a  todos,  muito   embora  seja  altamente  competitivo    2.  Provisão  do  investimento  pré-­‐semente,  normalmente   em  troca  por  participação  societária    3.  Um  foco  em  pequenas  equipes  e  não  em  indivíduos  4.  Apoio  por  tempo  limitado  compreendendo  eventos   programados  e  mentoração  intensiva  5.  Suporte  a  grupos  ou  ‘classes’  de  startups  ao  invés  de   tratamento  individual  a  startups  
  • 28. Exemplos  notáveis  •  Y  Combinator,  Vale  do  Silício,  fundada  em   2005,  por  Trevor  Blackwell,  Paul  Graham,   Jessica  Livingstone  and  Robert  Morris.     Formou  316  empresas  até  2011.  Filhotes   notáveis:  AirBnB,  Reddit,  Dropbox,  Scribd,   Heroku  •  Techstars,  Boulder  (Colorado),  fundada  em   2007,  por  David  Cohen  e  Brad  Feld.  Formou  80   empresas  até  2011.  Filhotes  notáveis:   Graphicly,  SendGrid,  Vanilla  Forums  
  • 29. Y  Combinator:     Paul  Graham   •  “Se  você  quer  entender   startups,  entenda   crescimento.  (…).   Crescimento  é  a  razão  pela   qual  startups  normalmente   trabalham  com  tecnologia —porque  ideias  para   empresas  de  crescimento   rápido  são  tão  raras  que  a   melhor  maneira  de   encontrar  novas  ideias  é   descobrir  aquelas   recentemente  tornadas   viáveis  por  mudança,  e   tecnologia  é  a  melhor  fonte   de  mudança  rápida.”(Set/12)  
  • 30. Techstars:  Brad  Feld   •  “A  grande  maioria  da   nova  criação  líquida  de   empregos  nos  últimos  30   anos  tem  vindo  de  novas   startups  –   especificamente   empresas  criadas  durante   esse  período”.   •  “Há  uma  revolução  de   startups  acontecendo  no   mundo  –  venha  se   juntar!”  
  • 31. A  Ascensão  dos  Anjos  •  Dado  que  empreendedores  carecem  de  bem  menos   capital  que  em  outras  épocas,  é  natural  que  a  oferta   de  investidores  seja  maior,  além  do  fato  de  que   aspirantes  a  investidor-­‐anjo  passam  a  ter  condições  de   atuar  e  causar  impacto  num  segmento  que  há  algum   tempo  atrás  era  dominado  por  altos  investimentos.    •  Entre  esses  aspirantes  a  investidor-­‐anjo  estão  ex-­‐ funcionários  de  grandes  empresas  como  Google  e   Facebook  que  saem  com  algum  capital  em  mãos  e,  ao   buscar  opções  de  investimento,  se  dão  conta  de  que  o   melhor  retorno  ainda  reside  em  investir  em  inovação   tecnológica.  
  • 32. A  Disrupção  na  Indústria   do  Capital  de  Ventura  •  A  indústria  do  capital  de  ventura  passa  por   mudanças  estruturais  que  vieram  para  ficar,  e   as  mídias  sociais  têm  grande  responsabilidade   nisso  tudo.  •  “Capital  de  ventura  é  um  negócio  como  outro   qualquer,  e  está  aberto  a  ataque  por  startups   com  novos  e  disruptores  modelos  de  negócio   e  tecnologias”,  diz  Naval  Ravikant.    
  • 33. Naval  Ravikant   •  Empreendedor  e  investidor-­‐ anjo,  co-­‐fundador  de   Venture  Hacks,  e  fundador  e   co-­‐mantenedor  da  AngelList   •  A  AngelList  propicia  maior   visibilidade  para  um  grande   número  de  startups  que   têm  que  passar  pelo   processo  de  levantar   capital,  e  que,  sem  esse   novo  canal  de  comunicação,   não  teria  praticamente   nenhum  acesso  a   investidores.  
  • 34. Dados  do  US  Census  Bureau  Destacam  a  Importância  das  Startups  na  Criação  de  Empregos  (Reuters,  14  Jan  2009)  •  Em  meio  a  um  recorde  de  desemprego,  um  novo   estudo  do  US  Census  Bureau  financiado  pela  Kauffman   Foundation  mostra  que  empresas  startup  são  um   principal  ator  na  criação  de  empregos.  •  As  “Estatísticas  de  Dinâmica  de  Negócios”  (BDS)   também  indicam  que  enquanto  as  startups  de   negócios  diminuem  levemente  na  maioria  das  baixas   cíclicas,  as  startups  permanecem  robustas  mesmo  na   mais  severa  recessão  durante  o  mesmo  período  de   amostragem  (no  início  dos  anos  1980’s).    
  • 35. Kauffman  Foundation   (cont.)  •  “Os  dados  do  BDS  mostram  que  o  emprego  contabilizado   ao  setor  de  empresas  privadas  startups  dos  EUA  durante  o   período  1980-­‐2005  foi  de  cerca  de  3%  por  ano.”  •  “Embora  ainda  uma  pequena  fração  do  total  de  empregos,   esses  postos  de  startups  refletem  novos  empregos,  que  é   uma  grande  percentagem  comparada  com  a  média  anual   líquida  de  crescimento  de  empregos  no  setor  privado  nos   EUA  para  o  mesmo  período(cerca  de  1,8%).”  •  “Esse  padrão  implica  que,  se  você  excluir  os  empregos  das   novas  empresas,  a  taxa  líquida  de  crescimento  do  emprego   nos  EUA  é  negativa  na  média.”  
  • 36. “De  onde  virão  os  empregos?”   Dane  Stangler    &  Robert  Litan  (Nov  2009)  •  Em  geral,  o  acréscimo  líquido  de  empregos  de  ano   para  ano  vem  de  três  fontes:  (1)  startups   (tecnicamente,  empresas  de  zero  anos  de  fundação);   (2)  empresas  jovens  (de  1  a  5  anos  de  fundação);  e  (3)   as  empresas  maiores  e  mais  antigas.  •  Sem  startups  a  criação  de  empregos  da  economia   americana  seria  negativa  em  praticamente  todos  os   anos,  com  exceção  de  uns  4  a  5  anos  •  Dos  12  milhões  de  novos  empregos  criados  em  2007,   quase  8  milhões  se  devem  a  empresas  jovens.  
  • 37. “Quem  cria  empregos?  Pequena  vs.   Grande  vs.  Jovem”,    (Agosto  2010)    •  “Nossos  principais  resultados  mostram  que   uma  vez  que  filtramos  as  estatísticas  pela  idade   da  empresa,  não  há  relacionamento  sistemático     entre  tamanho  da  empresa  e  crescimento  [do   emprego].  •  Nossos  resultados  destacam  o  importante  papel   das  startups  e  jovens  empresas  na  criação  de   empregos  nos  EUA.”  J.  C.  Haltiwanger,  R.  S.  Jarmin,  &  J.  Miranda  
  • 38. “Criação  de  emprego,  transferência  de   trabalhador,  e  salários  em  jovens  empresas”  •  “Empresas  jovens,  definidas  como  empregadores   nos  dois  primeiros  anos  de  vida,  têm  taxas  de   criação  de  emprego  e  taxas  de  destruição  de   emprego  maiores  do  que  as  empresas  mais   antigas.  •  A  criação  de  emprego  global  líquida  (a  diferença   entre  a  criação  e  a  destruição  de  emprego)  é   muito  maior  para  as  empresas  jovens  do  que  para   as  empresas  mais  antigas.”  J.  Haltiwanger,  H.  Hyatt,  E.  McEntarfer,  L.  Sousa  (Nov/2012)  
  • 39. Empregos  em  Startup’s     (Março/2013)  •  StartUpHire  atualmente  lista  mais  de  2.020   empregos  nos  EUA.    •  Startuply,  um  outro  portal  de  empregos  para   startups,  lista  8.053  empregos  em  6.842   empresas.  •  Geograficamente,  37%  desses  empregos  estão   na  Califórnia.  Em  termos  da  indústria,  31%  estão   em  software.  
  • 40. Sobe  e  desce  nos  últimos   anos  
  • 41. Saídas  nos  últimos  5  anos  
  • 42. Vale  do  Silício,  Califórnia  • O  termo  originalmente  se  refere  ao   grande  número  de  inovadores  e   fabricantes  de  chip  de  silício  da   região,  mas  a  partir  de  um  certo   ponto  veio  a  se  referir  aos  negócios   de  alta  tecnologia;  hoje  é  metonímia   p/  “setor  de  alta  tecnologia”  
  • 43. Thomas  Siebel:  “O  Crescimento  Áureo  da  Tecnologia  da  Informação”   •  De  1980  a  2000,   crescimento  anual  de  17%   •  Naquele  período  vigoravam   nos  EUA  políticas  públicas   extremamente  favoráveis  a   investimentos  de  risco.   Risco  era  um  problema  dos   negócios,  não  um  anátema.   Resultado:  incentivo  à   inovação,   empreendedorismo,   conceitos  amplos  tais  como   propriedade  do  empregado   de  base  ampla,  e  um   ambiente  regulatório   largamente  favorável  aos   negócios.  
  • 44. Queda  e  reinicialização:  Emprego  e  salário  em   alta  tecnologia  no  Vale  do  Silício,  2000–08  •  “O  Vale  do  Silício  é  o  maior  e  mais  influente  centro  de   alta-­‐tecnologia  no  mundo  e  lidera  todas  as  regiões   metropolitanas  nos  Estados  Unidos  na  largura  e  no   escopo  da  atividade  econômica  que  ele  cria  através  da   inovação  tecnológica.”  •  “Desde  os  anos  1960s,  quando  as  empresas  de   tecnologia  que  estavam  engajadas  na  fabricação  de   semicondutores,  no  projeto  de  computadores,  e  em   programação  de  computadores  e  serviços  começaram   a  se  agrupar  simbioticamente  na  parte  sul  da  Área  da   Baía  de  São  Francisco,  o  Vale  do  Silício  tem  se  tornado   o  cluster  industrial  de  alta-­‐tecnologia  mais  famoso  do   mundo.”  
  • 45. Emprego  e  salário  em  alta  tecnologia   no  Vale  do  Silício,  2000-­‐8  •  “A  rede  de  pessoas,  firmas,  universidades  e   instituições  de  pesquisa,  e  agências   governamentais  tem  propiciado  um  habitat   ideal  para  empresas  de  alta-­‐tecnologia   nascerem  e  crescerem;    •  os  produtos  dessas  firmas  de  alta-­‐tecnologia   têm  aperfeiçoado  processos  e  modelos  de   negócio,  gerado  crescimento  econômico,  e   elevado  os  padrões  de  vida  em  todo  o   mundo.”  
  • 46. Após  a  Bolha  ponto-­‐com:    (Agosto  2009)  •  O  Vale  do  Silício  também  continua  a  estar  na  ponta  da   inovação.  De  acordo  com  o  U.S.  Patent  and  Trademark   Office,  em  2008,  11  das  20  cidades  dos  EUA  com  o   maior  número  de  patentes  registradas  estavam  no   Vale  do  Silício.  •  Para  o  Vale  do  Silício,  o  salário  médio  anual  em   indústrias  de  alta-­‐tecnologia  subiu  de  US$97.344  em   2001  para  US$132.351  em  2008,  um  aumento  de  36%.   Em  comparação,  os  salários  médios  anuais  subiram   apenas  21,7%  considerando  todos  os  estabelecimentos   na  área.  
  • 47. Salário  Médio  em  Tecnologia  no  Vale  do   Silício  passa  de  $100,000  •  A  operadora  de  site  de  empregos  em  tecnologia   Dice  Holdings  Inc.  disse  que  os  salários  para   profissionais  de  software  e  outras  áreas  de   engenharia  no  Vale  do  Silício  (Califórnia)  subiram   5,2%  para  uma  média  de  $104,195  no  ano  passado,   ultrapassando  a  média  de  2%  de  aumento,  para   $81,327,  em  trabalhadores  em  tecnologia  em  todo   o  país  (WSJ,  24/01/2012)  •  Silicon  Valley  ainda  é  o  único  mercado  onde   profissionais  de  tecnologia  têm  salário  médio  com   seis  dígitos  ($101,278)    (Dice  report,  22/01/2013)  
  • 48. Concentração   de  Riqueza  em   Santa  Clara  Na  região  de  Santa  Clara  ficam  Intel,   Google,  Cisco,  AMD,   Yahoo!,   NVIDIA,   Stanford  
  • 49. Trabalhadores  em  alta  tecnologia  no  VS  ainda  ganham  bem  mais  que  seus  pares  em  outras  regiões  dos  EUA.  Em  2000  88%,  em  2008   62%  
  • 50. Renda  per  capita:  EUA,  Califórnia,  Vale  Sil.  
  • 51. Região  Mantém  Produção  Robusta  de   Patentes    (WSJ,  18/Fev/2010)   •  Cidadãos  do  Vale  do   Silício  receberam  13.231,   ou  7,9%,  do  total  de   167.350  de  patentes  de   "utilidade“  concedidas   nos  EUA  em  2009,   segundo  a  IFI  Patent   Intelligence,  uma  unidade   da  Wolters  Kluwer  Health   que  analisa  dados  sobre   patentes  do  U.S.  Patent   and  Trademark  Office.  
  • 52. Produção  de  Patentes  do   SV  em  2009  • A  produção  de  patentes  do  Vale  do   Silício  foi  particularmente  forte   quando  comparada  com  outras   áreas  dos  EUA,  deixando  para  trás   Nova  Iorque  (onde  há  o  “Silicon   Alley”)  com  5,3%,  o  Texas  com  3,5%,   e  Massachussetts  com  2%.  
  • 53. The  Next  Big  Thing  2012   (Wall  Street  Journal)  • 38  das  50  maiores  empresas   financiadas  por  capital  de   ventura  em  2012  estão  na   Califórnia  • 29  das  quais  estão  no  Vale  do   Silício    
  • 54. Empreendedorismo  de  alta  tecnologia   e  a  intervenção  governamental   •  O  papel  da  inovação   tecnológica  como  um   impulso  para  o   crescimento  econômico  é   hoje  amplamente   reconhecido.   •  Pesquisa  acadêmica    tem   destacado  o  papel  do   empreendedorismo  e  do   capital  de  ventura  no   estímulo  à  inovação.    
  • 55. Intervenção  governamental  para  a   criação  de  eixos  de  inovação  •  Cingapura  (versus  Jamaica)  •  Tel  Aviv     •  Em  Jun/1992,  o  governo  israelense  estabeleceu  a  Yozma  Venture  Capital  Ltd.,   um  fundo  de  US$100  milhões  totalmente  de  propriedade  do  setor  público.   •  Hoje  ultrapassa  Boston  como  área  urbana  de  maior  atividade  de  capital  de   ventura  depois  de  San  Francisco.  •  Nova  Zelândia   •  Em  1999  governo  instituiu  o  “New  Zealand  Venture  Investment  Fund”  (NZVIF).  •  Dubai  •  Bangalore  •  Províncias  chinesas  de  Guandong  e  Zhejiang  
  • 56. Mais  Iniciativas   governamentais  •  Startup  Chile  •  Daejon  (Coréia  do  Sul)  •  Skolkovo  (Rússia)  •  Tech    /  Silicon  Roundabout  (Londres)  •  Campus  Tecnológico  (Guatemala)  •  Silicon  Baghdad  
  • 57. Startup  America   (Setembro  2010)  •  “Nossa  prosperidade  futura  em  parte  depende    de   estarmos  ou  não  criando  um  ambiente  no  qual  os   caras  possam  testar  novas  idéias,  trazer  novos   produtos  para  o  mercado,  e  gerar  novos  negócios.  E   isso  não  é  um  desafio  apenas  para  o  governo.  É  um   desafio  que  requer  que  negócios,  e  líderes,  e   empresas,  e  universidades,  [e]  outros  busquem  novos   caminho  para  promover  empreendedorismo  neste   país.”  •  —President  Barack  Obama,  assinando  o  Small   Business  Jobs  Act,  27/09/2010  
  • 58. Startup  America    (Janeiro  2011)  •  “Empreendedores  encorpam  a  promessa  da   América:  a  idéia  de  que  se  você  tiver  uma  boa   idéia  e  estiver  querendo  trabalhar  duro  e  vê-­‐la   funcionar,  você  pode  ser  bem  sucedido  neste   país.    E  cumprindo  essa  promessa,  os   empreendedores  também  desempenham  um   papel  crucial  expandindo  nossa  economia  e   criando  empregos.”  •  -­‐PRESIDENTE  BARACK  OBAMA,  31  JANEIRO   2011  
  • 59. Objetivos  do  Startup   America  •  Expandir  o  acesso  a  capital  para  startups  de  alto-­‐crescimento  em   todo  país  •  Expandir  os  programas  de  educação  de  empreendedorismo  e  de   mentoria  que  dão  poderes  a  mais  americanos  não  apenas  para   conseguir  um  emprego,  mas  para  criar  empregos  •  Fortalecer  a  comercialização  de  cerca  de  US$148  bilhões  em   pesquisa  e  desenvolvimento  anuais  financiados  pelo  governo   federal,  que  pode  gerar  startups  inovadoras  e  indústrias   inteiramente  novas  •  Identificar  e  remover  barreiras  desnecessárias  às  startups  de  alto-­‐ crescimento  •  Expandir  colaborações  entre  grandes  empresas  e  startups.  
  • 60. Start-­‐up  Brasil  •  Edital  de  chamada  pública  para  Start-­‐Up  Brasil  é  lançado   no  Rio  em  21/03/2013  •  Programa  oferecerá  verba  e  apoio  de  aceleradoras  a  100   empresas  novas.  •  Edital  é  lançado  no  último  dia  do  Congresso  Global  de   Empreendedorismo.  •  O  ministro  da  Ciência,  Tecnologia  e  Inovação,  Marco   Antonio  Raupp,  lançou  nesta  quinta-­‐feira  (21/03/2013)  o   edital  de  chamada  pública  do  programa  "Start-­‐Up  Brasil",   que  escolherá  cem  empresas  novas  e  inovadoras  de  base   tecnológica  para  receber  recursos  públicos  e  privados  e   apoio  de  aceleradoras  de  empresas.  
  • 61. Start-­‐up  Brasil  •  O  coordenador  do  programa,  Rafael  Moreira,   apresentou  os  representantes  das  nove  aceleradoras   selecionadas  em  edital  anterior  para  acelerar  as   startups:  21212,  Aceleratech,  Microsoft,  Papaya,  Pipa,   Wayra,  Acelera  MG,  Outsource  Brasil  e  Start  You  Up.  •  Cada  startup  escolhida  contará  com  R$  200  mil  na   forma  de  bolsas  para  pesquisa,  desenvolvimento  e   inovação  e  concedidas  pelo  Conselho  Nacional  de   Desenvolvimento  Científico  e  Tecnológico  (CNPq/ MCTI).  Além  disso,  a  aceleradora  poderá  investir   recursos  adicionais,  que  variam  de  R$  20  mil  a  R$  1   milhão,  no  projeto.  
  • 62. Incubadora  versus   Aceleradora  •  O  termo  “incubatora”  se  refere  ao  programa  no  qual   equipes  são  incubadas  dentro  da  própria  sede  do   programa.  As  incubadoras  são  normalmente  formadas   em  conexão  com  uma  firma  de  capital  de  ventura,  mas   sem  um  programa  formalizado  de  seminários,   mentores,  e  Dia  de  Demonstração    •  As  aceleradoras  são  programas  extremamente   focados  dirigidos  por  mentores,  o  que  significa  que  se   tem  um  tempo  limitado  (4  meses,  na  maioria  das   vezes)  durante  o  qual  uma  quantidade  maximizada  da   rede  e  seus  ensinamentos  é  disponibilizada  ao   empreendedor  sob  um  formato  baseado  num   curriculum  
  • 63. Inovação  e  a  Stanford  Univ   •  “Inovação  vem  de  uma   míriade  de  fontes,   incluindo  os  bastiões   da  Costa  Leste,  mas   Stanford  tem  se   consolidado  como  o   nexo  intelectual  da   economia  da   informação.”   •  Ken  Auletta  (2012),   autor  de    
  • 64. Stanford:  Fatos  e  Números   (2013)   •  7  Faculdades     •  Business,  Earth  Sciences,  Education,   Engineering,  Humanities  and  Sciences,   Law,  and  Medicine   •  1.995  Professores   •  Alunos:  6.999  graduação  e  8.871  pós-­‐ graduação   •  Finanças  (Ano-­‐Fiscal  2011-­‐2012)   •  $4.1  bilhões  (orçamento)   •  $1,2  bilhões  em  pesquisa  financiada,     incluindo  SLAC  (84,1%  por  agências   federais)   •  adicional  $193  milhões  em  parte  através  de     programas  c/  indústria   •  $16,5  bilhões  “endowment”  
  • 65. Fatos  sobre  Stanford  •  Em  2012  ofereceu  2.210  vagas,  e  recebeu   38.828  solicitações  de  inscrição.  (Um  número   recorde  de  solicitações!)  •  96%  dos  alunos  de  graduação  moram  no   campus  •  19  agraciados  com  o  Prêmio  Nobel  estão   atualmente  no  corpo  docente  
  • 66. Interação  Universidade-­‐ Governo   Universidade Governo Bayh-­‐Dole  Act  •  Criou  política  uniforme  de  patente  com  respeito  a  invenções  feitas  sob   programas  de  pesquisa  c/  fundos  federais  •  Incentivou  universidades  a  participar  em  atividades  de  transferência  de   tecnologia  
  • 67. Bayh-­‐Dole  Act  (U.S.  Public  Law  96-­‐517)  •  Universidade  pode  escolher  reter  o  título  de  invenções   desenvolvidos  sob  programas  com  fundos  federais  •  Universidade  garante  licença  não-­‐exclusiva  livre-­‐de-­‐ royalties  ao  governo  •  Qualquer  empresa  que  tem  licença  exclusiva  deve   fabricar  substancialmente  o  produto  nos  EUA  •  Ao  comercializar  uma  invenção,  Universidade  deve  dar   preferência  a  empresas  pequenas  (<  500   empregados)  •  Universidade  deve  compartilhar  com  o(s)  inventor(es)   uma  parte  da  receita  recebida  do  licenceamento  
  • 68. •  No  período  2010–2011,  o  “Office  for  Technology   Licence”  (OTL)  permitiu  que  Stanford  recebesse  mais   de  US$66,8  milhões  em  receita  bruta  de  royalties  de   604  tecnologias.  Acumulado  desde  1970:  $1,4B  de   receitas,  de  3000  licenças,  das  quais  1000  estão  ativas  •  32  das  604  invenções  geraram  US$100.000  ou  mais  em   royalties,  enquanto  que  2  invenções  geraram  US$1   milhão  ou  mais.  •  Nos  anos  (2010–2011)  o  OTL  concluiu  101  novas  licenças   e  avaliou  mais  de  504  novas  descrições  de  invenção   em  2011.  
  • 69. Invenções  Notáveis  de   Stanford  1970 – Fundou o OTL1971 – Síntese de Som FM (US$22,9M)1974 – DNA Recombinante (US$255M)1981 – Phycobiliproteínas (US$46,4M), Amplificador de Fibra Ótica (US$40M), MINOS (US$3,8M)1982 – Amplificação de Gens (US$30M)1984 – Anticorpos Funcionais (US$191M)1986 – Eletroforese CHEF (US$2,25M)1990-1992 – Tecnologias de Multi-Tons Discretos para DSL (US$29M)1996 – Busca Melhorada em Hipertexto - GoogleTM (US$337M)2004 – Fotografia com Foco Posterior (US$0.15M)2013 – a próxima grande ideia???
  • 70. Equity  (ações)  •  Até  Agosto/2010  Stanford  dispunha  de  ações  em  104   empresas,  como  resultado  de  acordos  de  licenciamento  de   tecnologias.  •  Em  2010  Stanford  recebeu  ações  de  10  empresas  startup  •  Em  venda  de  ações,  recebeu  US$2,4  milhões  de  9  empresas.  •  Empresas  licenceadas  em  2012:  Biomimedica,  C3Nano,   KHYSS,  Lex  Machina,  Personalis,  Quanticell,  Quantumscape,   VENETO  Pharma.  
  • 71. Stanford  Technology  Ventures  Program  (STVP)   •  É  o  centro  de   empreendedorismo  na   Escola  de  Engenharia.     •  Hospedado  pelo   departamento  de  Ciência  e   Engenharia  da   Administração,  o  STVP  é   dedicado  a  acelerar  a   educação  em   empreendedorismo  de  alta-­‐ tecnologia  e  criar  pesquisa   erudita  em  firmas  baseadas   em  tecnologia  que,  por  sua   vez,  forneça  novos  insights   para  alunos,  acadêmicos,  e   líderes  de  negócios.  
  • 72. Medvedev  em  Stanford   (Junho/2010)  •  Presidente  Dmitry  Medvedev:    A  Rússia  está  aberta  a   parcerias  “Quis  ver  com  meus  próprios  olhos  as  origens  do  sucesso  e  como   negócios  de  alta-­‐tecnologia  são  estabelecidos,”  Em  construção:  um  centro  de  inovação  de  alta-­‐tecnologia  à  la   "Silicon  Valley“  em  Skolkovo  (Moscou),  c/  3  universidades  
  • 73. Ministro  da  economia  do  Chile  fala  sobre  o   futuro  econômico  do  país    (23/09/10)  Os  principais  economistas  do  governo  do  Chile  se  inspiram  na  Califórnia,  e  mais   especificamente,  no  Vale  do  Silício.    Para  promover  o  empreendedorismo  e  a  inovação,  o  governo    estabeleceu  diversos   incentivos  financeiros  para  que  o  talento  estrangeiro  venha  para  o  Chile.  Novos   programas  de  bolsas  da  ordem  de  $40,000  são  destinados  a  financiar  empresas   privadas  e  programas  de  pós-­‐graduação  expansivos  para  estudantes   estrangeiros.  Além  do  mais,  novas  políticas  darão  aos  chilenos  incentivos  fiscais   para  iniciar  novos  negócios.  
  • 74. Ron  Conway  (#6  Midas  list)   &  Mike  Maples  Jr  (2008)   • “Trace  um  raio   de  40Km  em   torno  da   Stanford  Univ:  aí   estão  75%  dos   casos  de  sucesso   do  capital  de   ventura.”  
  • 75. Die  Luft  der  Freiheit  weht   • Os  ventos  da   liberdade  estão   soprando   • Busca  do  saber   como  busca  da   liberdade  
  • 76. Mote  (ou  “Motto”)  da   UFPE     • Virtus   Impavida:     Virtude  Sem   Medo  
  • 77. Die  Luft  der  Freiheit   weht  •  O  slogan  de  Stanford,  ‘Os  ventos  da   liberdade  sopram’,  é  um  convite  à   indagação  livre  e  aberta    no  desempenho   do  ensino  e  da  pesquisa.  A  liberdade  da   indagação  acadêmica  garantida  a   professores  e  alunos  de  Stanford  é  nosso   maior  privilégio;  usar  esse  privilégio  é  nosso   objetivo.  -­‐  Presidente/Reitor  John  Hennessy  
  • 78. Leland  Stanford,  Jane,   Leland  Jr   •  Leland:  magnata  da   ferrovia,  governador   (1861-­‐3),  senador   (1885-­‐1893)   •  Leland  Jr:  tifo  aos  16anos   (na  Turquia)   •  Leland  e  Jane:  fundaram   Stanford  com  US$20  mi   com  nome  do  filho.  
  • 79. “A  Fazenda”    33Km2  de  área,      43.000  árvores  
  • 80. David  Starr  Jordan,  Ulrich  von  Hutten,  Martin  Luther   • videtis  illam   spirare   libertatis   auram  (Ulrich   von  Hutten,   1521)  
  • 81. Logomarca  dos  Trustees   (1908)   • Semper  Virens   (“sempre   verdejante”)   • Admissão  em   2009:  8%  (mais   baixa  na  sua   história)  
  • 82. Sequoia  sempervirens   •  Vive  até  3.200   anos   •  Criatura  viva  mais   alta  que  se   conhece:  115   metros   •  Maior  em  volume:   1.044  m3  (sequoia   gigante:  1.487  m3)  
  • 83. El  Palo  Alto   •  Alt.:  33,5m  (1951:   41m)   •  Diâmetro:  2,3m   •  Idade:  cerca  de  1.069   anos   •  Cidade  de  “Palo  Alto”   •  (Fundada  em  1769)  
  • 84. Frederick  Terman  (1900-­‐1982)   •  “Arquiteto  Acadêmico”  do   Vale  do  Silício   •  Pioneiro:  contra-­‐radar   •  Filho  do  inventor  do  “Teste   de  QI”  (Prof.  em  Stanford)   •  Com  verba  da  Defesa,   contratou  William  Shockley,   co-­‐inventor  do  transistor   •  Criador  do  Acelerador   Linear  de  Stanford  
  • 85. Larry  Page  (Google):  “A  ciência  como  inspiração”   •  “Não  há  como  exagerar  nesse   ponto;  há  tremendas  oportunidades   para  se  usar  pesquisa  básica  e  boas   idéias  que  você  ou  outras  pessoas   tenham.”   •  “Meu  ponto  é  que  existe  um  monte   de  grandes  inovações  por  aí,  muito   conhecimento  novo  que  surge  o   tempo  todo,  e,  se  você  se  depara   com  uma  dessas  coisas,  e  a  utiliza   como  fundamento  para  uma   empresa  ou  para  inovação   empreendedora  em  geral,  você  vai   estar  numa  posição  muito  mais  forte   em  termos  de  negócios.”  
  • 86. Don  Kennedy,  ex-­‐Reitor  de  Stanford  e   Editor  da  revista  “Science”   • “Stanford   sempre  teve   afeição  por   aplicações   assim  como   por   teoria”  (1998)  
  • 87. Rajeev  Motwani:  orientador  de     Larry  Page  e  Sergey  Brin   •  Professor  of  Computação  na   Stanford  University.  Morreu   em  5/06/2009  num  acidente   na  piscina  em  sua  casa.   •  Era  muito  conhecido  por  sua   pesquisa  em  Computação   Teórica  e  em  2001  ganhou  o   Prêmio  Gödel.  Foi  também   um  ávido  investidor  anjo  e   tinha  fundado  várias  startups   bem-­‐sucedidas  que  saíram   deStanford,   incluindo  Google.  
  • 88. “Filhotes”  de  Stanford  
  • 89. Impacto  Econômico   (Estudo  de  2012)  •  39.900  empresas  ativas  têm  suas  raízes  em   Stanford,  criaram  5,4  milhões  de  empregos,  e   geraram  receitas  que  somam  mais  de  2,7   trilhões  de  dólares  •  Estima-­‐se  que  18.000  firmas  criadas  por  ex-­‐ alunos  de  Stanford  têm  suas  sedes  na   Califórnia,  gerando  vendas  anuais  em  todo  o   mundo  de  cerca  $1,27  trilhões  e  empregando   mais  de  3  milhões  de  pessoas.  
  • 90. A  garagem  da  HP  é  hoje  o  símbolo  marcante   de  inovação  e  do  espírito  empreendedor   •  O  aluguel  na  Addison   Avenue  é   especificamente   escolhido  porque  tem   uma  garagem.   •  David  e  Lucille  se  mudam   para  o  apto  de  3-­‐quartos   no  1o.  Andar  (#367)  e  Bill   Hewlett  se  muda  para  o   apto  nos  fundos.  A  dona,   Mrs.  Ione  Spencer,  mora   no  apto  de  cima  no  #369.  
  • 91. 1989  Cerimônias  de  Dedicação  são  organizadas   para  o  “Berço  do  Vale  do  Silício.”  
  • 92. William  Shockley  &  Sherman  Fairchild   (pioneiros  do  transistor,  1956)  
  • 93. Bob  Noyce:  Pioneiro  do  Chip   •  Conhecido  como  o  “Prefeito   do  Vale  do  Silício”,  é   reconhecido  como  o   inventor  do  microchip  de   silício  que  alimentou  a   revolução  do  computador   pessoal  e  deu  ao  Vale  o  seu   nome.   •  Foi  co-­‐fundador  da  Fairchild   Semiconductor  em  1957  e   da  Intel  Corporation  em   1968.  Foi  pioneiro  no   modelo  de  gestão  de  pouca   hierarquia  que  predomina   nas  empresas  inovadoras  do   VS.  
  • 94. 100  anos  de  empreendedorismo   •  Em  1909,  Cyril  Elwell   fundou  a  “Federal   Telegraph  and   Telephone”,  com   financiamento  de   David  Starr  Jordan   (ainda  como  reitor  de   Stanford)  como   investidor  anjo  
  • 95. Doações  de  ex-­‐alunos   • Maio  2001:   Fundação  Hewlett   doa  US$400   milhões   • Maior  na  história   de  Stanford  
  • 96. Doação  de  ex-­‐alunos   •  Jim  Clark,  co-­‐ fundador  da  Silicon   Graphics  e  da   Netscape,  doou  US $150  milhões  para   pesquisa  em   engenharia   biomédica.   (Stanford  Report,  Oct   27,  1999)  
  • 97. Doações  de  ex-­‐alunos   •  Fev  2007:  Jerry  Yang   (co-­‐fundador  da   Yahoo!)  e  esposa   doam  US$75  milhões   para  pesquisas   multidisciplinares   sobre  meio-­‐ambiente  
  • 98. Doações  de  ex-­‐alunos   • Maio  2006:  John   Arrillaga  doa  US $100  milhões   • 2006:  Philip  H.   Knight  (co-­‐ fundador  da  Nike)   promete  doar  US $100  milhões  
  • 99. Doações  de  ex-­‐alunos   • Fev  2007:  Lorry   Lokey  (Business   Wire)  doa  US$33   milhões  para   pesquisas  com   célula-­‐tronco  
  • 100. Pioneiro  do  Navegador   • Novembro  2007:        Marc  Andreessen   (Netscape)  doa  US $27,5  milhões  para   o  Hospital  de   Stanford  
  • 101. Pioneiro  da  GPU   •  Jen-­‐Hsun  Huang,  co-­‐ fundador  e  CEO  da   NVIDIA,  doa  $30   milhões  a  sua  alma   mater  (Stanford)  para  a   construção  do  “Jen-­‐ Hsun  Huang  School  of   Engineering  Center”     (Stanford  Report,   September  10,  2008)  
  • 102. Pioneiro  do  GPS   •  James  J.  Spilker  Jr.,  ex-­‐ aluno  da  Stanford   School  of  Engineering  e   sua  esposa,  Anna  Marie   Spilker,  se   comprometeram  com  a   doação  de  $28  milhões   de  dólares  (Out/2012)  
  • 103. Doações  em  2011-­‐12   p/    The  Stanford  Fund  • 33.000  doadores  somaram  $22  milhões   de  dólares  • Mais  de  75%  desses  doadores  deram   menos  de  $500  cada.    • 36%  de  ex-­‐alunos  de  graduação  fizeram   alguma  doação  a  Stanford  em  2011–12.  • Aplicação:  80%  para  bolsas  de   graduação    

×