• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Atps comp. organizacional  postar
 

Atps comp. organizacional postar

on

  • 1,187 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,187
Views on SlideShare
1,167
Embed Views
20

Actions

Likes
0
Downloads
10
Comments
0

2 Embeds 20

http://rooseveltfabrantes01.blogspot.com.br 15
http://rooseveltfabrantes01.blogspot.com 5

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Atps comp. organizacional  postar Atps comp. organizacional postar Document Transcript

    • 1Curso Superior Tecnologia em Gestão PúblicaAtividade Prática SupervisionadaDisciplina: Comportamento OrganizacionalProfa Yaeko OzakiTutor a Distância: Prof. Mônica AlpireLeonel Pithon Pereira Junior RA 328859Roosevelt Ferreira Abrantes RA 298764Oswaldo Amaral Pavão RA 344305Valeria de Sousa Furtado RA 330473Luis Roberto Farias RA 329051São Luis-MA2013
    • 2Curso Tecnologia em Gestão Publica Período Letivo 2013Semestre 1º Semestre Disciplina Comportamento OrganizacionalTutor Presencial Prof.ª. Aldimar Martins BottenturtProfessor EAD Prof.ª. Yaeko OzakiAlunos Roosevelt Ferreira AbrantesLeonel Pithon Pereira JuniorOswaldo Amaral PavãoValeria de Sousa FurtadoRA 298764RA 328859RA 344305RA 330473Atividade Prática SupervisionadaDisciplina: Comportamento OrganizacionalProfa Yaeko OzakiAtividade Pratica Supervisionadaapresentada ao Curso Superior deTecnologia em Gestão Pública daUniversidade Anhanguera Uniderp,como requisito para a avaliação dadisciplina de ComportamentoOrganizacional para obtenção eatribuição de nota da AtividadeAvaliativa.São Luis-MA2013
    • 3RESUMOEste trabalho fala sobre o Comportamento Organizacional, o estudo da estrutura, dofuncionamento e do desempenho das organizações, bem como o comportamento dosgrupos e indivíduos dentro dela, com o propósito de utilizar esse conhecimento parapromover a melhoria da eficácia organizacional. Para ter sucesso nas metas daorganização, temos que ser eficiente no trabalho a ser desenvolvido. Ser eficiente éfazer o que foi proposto correto, sem erros e que se destaque dos outros pela qualidadedo plano executado. Eficácia é ser eficiente para alcançar o propósito. Concluímos queao estuda o Comportamento Organizacional, deve-se basear em métodos científicos, teruma visão sistêmica e não focar apenas no presente.PALAVRAS-CHAVE: Comportamento Organizacional, Eficiência, Eficácia.
    • 4SUMÁRIOINTRODUÇÃO 5CAPÍTULO 1 51.1. DEFINIÇÃO DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL 51.2. COMPARAÇAO DE DOIS AUTORES SOBRE DE SISTEMAS ABERTOS ESISTEMAS FECHADOS.61.3. QUADRO DE COMPARAÇÃO SOBRE SISTEMA ABERTO E SISTEMAFECHADO6CAPÍTULO 2 72.1. INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL 7CAPÍTULO 3 83.1. RELAÇÃO DA FIGURA COM O TRABALHO EM EQUIPE 83.2. OS FRACASSOS NO AMBITO DA LIDERANÇA 9CAPÍTULO 4 94.1. PERCEPÇÃO 94.2. COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 104.2- EFICIÊNCIA E EFICÁCIA 12CONCLUSÃO 13REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 14
    • 5INTRODUÇÃOO presente trabalho busca-se compreender o comportamento de uma organização é umdesafio necessário nos dias atuais. Da mesma forma que cada ser humano tem umapersonalidade que se forma ao longo de seu desenvolvimento e que se expressa atravésde seus comportamentos, as organizações também apresentam uma cultura que conduzos indivíduos que ali trabalham, a se manifestarem dentro de alguns padrões decondutas comportamentais, as quais demonstram em linhas gerais os princípios, asnormas e os valores delineados pela alta administração. Muitas são as variáveis que, setrabalhadas garantem diferenciação à empresa.Duas delas é a capacidade empresarial de mudanças e a capacidade lógica e racional deplanejamentos estratégicos, onde se inclui atividade, produtos, serviços e pessoas,evidentemente. Uma empresa não se constrói apenas de números, produção, balanços epatrimônio, que são dados tangíveis, mais do que isso, uma organização se forma apartir dos líderes que a conduzem, das pessoas que lá trabalham, dos comportamentosexplícitos e implícitos, das normas, políticas, missão, visão, valores e princípiosorganizacionais, que representam os fatores intangíveis. Entender essas dinâmicasrequer percepção, visão e sagacidade.O Comportamento Organizacional nos mostra que tipo de impacto que um individuoacarreta para uma Empresa, pois, esse impacto pode ser positivo ou negativo.As Finalidades do Comportamento Organizacional basicamente estão voltadas para ocomportamento humano: fatos, acontecimentos, atitudes dos indivíduos, produtividade,entre outras coisas mais.Os desafios mais comuns do comportamento organizacional são: o aumento deprodutividade, e qualidade dos produtos, boa aceitação do público, satisfação de clientesetc.Nos dias de hoje, o que uma Empresa necessita para o seu crescimento no mercado, ésaber trabalhar com diferentes tipos de cultura, qualificando funcionários, fazer com queos colaboradores tenham satisfação em trabalhar na Empresa e acima de tudo ter umaboa aceitação de mercado.CAPITULO 11.1 DEFINIÇÃO DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONALComportamento Organizacional (CO) é um campo de estudo voltado a prever, explicar,compreender e modificar o comportamento humano no contexto das empresas. A partirdesse contexto, encontram-se três considerações importantes:o comportamentoorganizacional enfoca comportamentos observáveis, tais como conversar com colegas
    • 6de trabalho; utilizar equipamentos ou preparar um relatório; o comportamentoorganizacional estuda o comportamento das pessoas tanto como indivíduos quantocomo membros de unidades sociais maiores; o comportamento organizacional tambémanalisa o "comportamento" dessas unidades sociais maiores - grupos e organizações -pôr si. O comportamento organizacional definido nesses termos tem suas origens nofinal dos anos 1940, quando os pesquisadores das áreas de psicologia, sociologia,ciência política, economia e de outras ciências sociais procuravam desenvolver umaestrutura unificada de pesquisas organizacionais.Atualmente, encontra-se dividido em três áreas bem distintas, cada uma com suaspróprias bases nas ciências sociais: o comportamento microorganizacional, que derivada psicologia e da pesquisa comportamental; o comportamento mesoorganizacional,originado da psicologia social e da sociologia interacionista; e o comportamentomacroorganizacional, derivado da economia, da sociologia estrutural, da antropologiacultural e da ciência política.1.2- SISTEMAS ABERTOS E SISTEMAS FECHADOS.Efetuadas as pesquisa de dois autores a respeito dos sistemas abertos e fechados, seguequadro comparativo com as diferentes visões, para, em seguida, realizar-se abordagem arespeito de ver as organizações e suas relações com os sistemas fechados e abertos.1.3. QUADRO DE COMPARAÇÃO SOBRE SISTEMA ABERTO E SISTEMAFECHADOAUTORES SISTEMA ABERTO SISTEMA FECHADOBERTALANFFYPossui fluxos de entrada e de saída,de importação e de exportação como ambiente. Ex.: organismos vivos.Não possui entrada nem saídade material. São aquelesconsiderados isolados. Ex.: oUniverso.VASCONCELLOSOcorre importação de recursos doambiente para se manter nele.Aberto a inputs de matéria e deenergia. Ex: chama.Sem input de matéria, mas cominput de energia. Ex:termostato.Bertalanffy para apresentar os conceitos de sistemas fechado e aberto, segundo o qual ossistemas fechados não têm entradas nem saídas para o ambiente tudo o que acontecenesses sistemas é restringido aos seus próprios componentes. Já nos sistemas abertos háuma dependência entre estes e o ambiente para manterem suas autonomiasAinda a respeito dos sistemas fechados e abertos, Bertalanffy aborda o assunto,esclarecendo que sistemas fechados são aqueles considerados isolados do seu ambiente,
    • 7como, por exemplo, o movimento de um sistema planetário cujas posições dos planetassão determinadas por suas condições no tempo; e sistemas abertos são aqueles quepossuem, continuamente, fluxos de entrada e de saída e que se conservam mediante aconstrução e a decomposição de componentes (2008 p. 64-65). O exemplo de sistemaaberto citado pelo autor é o dos organismos vivos que, por sua própria natureza edefinição, são essencialmente sistemas abertos, uma vez que estão em constanteinteração com o ambiente, mediante a troca de energia, de matéria e de informação.Para Vasconcelos o sistema fechado tanto ao input de energia quanto ao input dematéria, como seria o caso do universo como um todo. O sistema fechado seria fechadoaos inputs de matéria, mas seria aberto a inputs de energia, como no caso da biosfera oude um ovo.E os sistemas abertos seriam abertos tanto a um quanto a outro tipo de input, como noscasos de uma chama ou de um organismo vivo (VASCONCELLOS, 2009, p. 208).CAPÍTULO 22.1. INOVAÇÃO ORGANIZACIONALTOTAL DE ENTREVISTADOS 20 PESSOASPessoas que trabalham com Inovação 80%Pessoas que não trabalham com Inovação 15%Não sabem o que significa 5%Através da Pesquisa podemos observar que felizmente a maioria das pessoas, que foramentrevistadas trabalha com Inovação, pois, tudo o que é relacionado ao público emgeram é bem aceito conforme o tipo de Inovação.O Conceito de Inovação é bastante variado, dependendo muito de sua aplicação, decomo ela pode ser explorada no dia a dia, com o sucesso de novas ideias.O sucesso para as Empresas através da Inovação significa aumento no faturamento,acesso a novos mercados, aumento das margens de lucro, entre outros benefícios.Dentre os vários tipos de Inovação, as mais conhecidas são: Inovações de produtos,inovações tecnológicas, inovações de mercado, etc.
    • 8Para que uma Inovação seja considerada como, positiva é necessário que ela tenha umimpacto positivo sobre estrutura de preços, na participação de mercado, no lucro daEmpresa, dentre outras coisas mais.As inovações de produto são positivas quando o público tem uma boa aceitação doproduto que está sendo apresentada, normalmente a aceitação sendo positiva, elaaumenta a produtividade e reduz custos.A Inovação é capaz de gerar vantagens no mercado a médio e longo prazo, pois, éessencial para o crescimento da Empresa.No mercado, a Inovação é capaz de diferenciar o produto de uma Empresa no ambientecompetitivo, ela é ainda mais importante porque faz com que o produto tenha maisqualidade, tornando-o mais vantajoso em relação aos demais.CAPÍTULO 33.1. RELAÇÃO DA FIGURA COM O TRABALHO EM EQUIPEA figura nos mostra que está todo mundo desmotivado com o trabalho falta umaorganização da parte dos trabalhadores, e um caminho a seguir, pois está todo mundoperdido por falta de um líder que possa fazer a orientação e a motivação para levar otrabalho adiante.
    • 9O texto fala que a liderança é necessária juntamente com o companheirismo, para que averdadeira equipe tenham resultado satisfatórios e concretos para ser aplicada no seutrabalho. É necessário o trabalho em equipe para criar uma forma de trabalho complexoem trabalho prazeroso e fácil com os demais, sendo assim uma equipe estruturada eequilibrada.Com o desentendimento não se chega a lugar nenhum, pois ninguém consegue falar amesma língua, para que possam ter o resultado final esperado. A união da equipe é àbase de tudo.3.2. OS FRACASSOS NO AMBITO DA LIDERANÇA.A falta de uma liderança focada nas necessidades das pessoas é outro dos erros,frequentemente, acometidos. Não devemos esquecer que a base das relaçõesinterpessoais encontra-se na capacidade de atingir os objetivos traçados, preservando osinteresses dos outros. Os líderes devem esclarecer o caminho e estruturar as estratégiasde mudança, negociando aquilo que a organização pretende atingir e oferecendo ascondições ou meios necessários para alcançar as metas e os objetivos dos colaboradores.Estes objetivos são análogos entre si, mas se diferenciam quanto aos interessesparticulares. Por um lado, as organizações procuram aperfeiçoar custos e elevar aqualidade dos seus produtos ou serviços, por outro, as pessoas procuram obter umamelhor qualidade de vida.Outro motivo do fracasso das mudanças refere-se à falta de capacidade do líder emantecipar situações ameaçadoras. A gestão da liderança implica em planejar a prática damudança e tentar trazer à tona as possíveis situações que possam surgir. Um erro,frequentemente, acometido é a não exploração da situação atual da organização, nãoquestionando, por exemplo, sobre o que aconteceria no caso de se aplicar umadeterminada política ou de deixar de fazer ou não inovar uma prática empresarialmantida ao longo dos anos. A pró-atividade é um recurso muito usado no planejamentode mudança em organizações com visão de futuro. Entretanto, aquelas que se eximemde praticar a pró-atividade, além de perder uma boa lição de aprendizado, limitam assuas possibilidades de serem eficientes e competitivas.CAPÍTULO 44.1. PERCEPÇÃOA qualidade das nossas relações com as pessoas depende em grande medida da nossacapacidade de perceber adequadamente o comportamento e a experiência do outro.Quando vemos, tocamos, ouvimos, nós o fazemos pela emoção e pela inteligência, queresultam em ideias, o que nos possibilita compreender e distinguir os estímulos.Contudo, a capacidade do ser humano de apreender o mundo exterior é limitada, em
    • 10decorrência da dinamicidade do mundo, da complexidade do nosso sistema perceptivo edas limitações dos nossos sentidos.As nossas características pessoais podem facilitar ou dificultar o processo perceptivo.Indivíduos com problemas de relacionamento apresentam dificuldade em perceber osoutros e o mundo a sua volta de forma acurada, sem deformações.A pessoa que, continuamente, busca uma maior consciência sobre si, sobre o outro e omundo, tem maior probabilidade de perceber as situações e de se relacionar,diferentemente daquela que se comporta de maneira rígida, preconceituosa, em face dosvalores dos outros, quando estes são diferentes dos seus.4.2. COMUNICAÇÃO EMPRESARIALA informação e a comunicação têm, cada vez mais, assumidas um papel importante naprática de gestão empresarial no mundo globalizado. O chamado campo de estudo dacomunicação empresarialtem sido, nas últimas décadas, a área de fundamentaçãoteórico-conceitual e de desenvolvimento de práticas comunicacionais que permite àsempresas desenvolverem suas estratégias de negócios. No entanto, as transformaçõesconstantes ocorridas no campo sociopolítico e no econômico e o avanço significativo detecnologias de informação têm colocado em xeque os fundamentos da disciplinacomunicação empresariale permitido a elaboração de novos enfoques teóricos,epistemológicos e técnicos que mudam significativamente a maneira de entendermos ainformação e a comunicação na gestão dos negócios.O mundo globalizado tem produzido mudanças significativas na gestão dos negócios.Novas práticas administrativas e gerenciais têm surgido nas últimas décadas, não sócomo resultado da busca incessante pela produtividade, qualidade e satisfação docliente, mas também em consequência da preocupação com o meio ambiente. E tanto abusca pela excelência empresarial quanto a preocupação com o consumidor e com ofuturo do planeta têm produzido novas concepções de gestão de negócios. Sãomudanças econômicas com transformações significativas para os mercados e para osrelacionamentos entre seres humanos dentro e fora da empresa.A realidade virtual é capaz de aproximar pessoas de todas as partes do mundo pelainformação e, ao mesmo tempo, isolar os indivíduos do convívio profissional, modificaras relações de trabalho e as formas de consumo e transformar a concepção dos conceitosde trabalho e de empresa.As transformações estruturais que ocorrem no mundo e na sociedade provocamprofundas alterações na forma de relacionamento das organizações: para sobreviverem etornarem-se competitivas no mundo globalizado, elas necessitam criar mecanismos queauxiliem no processo de transformação e que permita, em um contexto de redes deinformação, maior integração com os diversos agentes com que interagem.
    • 11No ambiente empresarial, a ênfase que era dada à produção mudou para a ênfase aoconsumidor. Portanto, a empresa precisa, da melhor forma possível, comunicar-se coma comunidade, com o cliente, com os agentes governamentais, com os fornecedores,enfim, com outras organizações e/ou agentes que também atuam nesse universo ou rede.A comunicação assume, assim, um papel fundamental na absorção e divulgação dosnovos paradigmas empresariais, podendo agir como poderosa ferramenta estratégica degestão. A dimensão estratégica que a comunicação vem assumindo nas organizações,sendo parte da cultura organizacional, modifica paulatinamente antigos limites.Não mais se restringe à simples produção de instrumentos de comunicação: ela assumeum papel muito mais abrangente, que se refere a tudo que diz respeito à posição social eao funcionamento da organização, desde seu clima interno até suas relaçõesinstitucionais. Uma estratégia de comunicação é algo intrínseco à estratégia global daorganização.Lembramos o modelo tradicional para desenvolvimento de uma Comunicação eficienteque, de acordo com Kotler (1998), tem nove elementos fundamentais:1. Emissor – quem emite a mensagem para a outra parte.2. Codificação – o processo de transformar o pensamento em forma simbólica3. Mensagem – o conjunto de símbolos que o emissor transmite4. Mídia – os canais de Comunicação através dos quais a mensagem passa do emissor aoreceptor5. Decodificação – o processo pelo qual o receptor confere significado aos símbolostransmitidos pelo emissor6. Receptor – a parte que recebe a mensagem emitida pela outra parte7. Resposta – as reações do receptor após ter sido exposto à mensagem8. Feed Back – a parte da resposta do receptor que retorna ao emissor9. Ruído – distorção ou estática nãoplanejadaDurante o processo de Comunicação, que resulta em uma mensagem chegando aoreceptor diferentemente da forma como foi enviada pelo emissor. Quando um desseselementos não é respeitado, o processo de Comunicação enfrenta problemas difíceis deserem diagnosticados que podem trazer sérios danos aos objetivos e resultados daempresa.
    • 12A identificação do receptor ou público alvo é um dos passos fundamentais para umaComunicação eficiente. Para quem estamos falando? Com quem estamos noscomunicando? Para saber a melhor forma de se comunicar, é preciso traçar o perfildesse público: número de pessoas a serem atingida, divisão por região, se houver nívelde escolaridade, relacionamento desse público com a organização, anseios ereivindicações desse público. A partir daí, define-se a resposta desejada pelo cliente.4.3- EFICIÊNCIA E EFICÁCIANa Administração, existem dois conceitos que são considerados iguais para a maioriadas pessoas, mas que possuem significados completamente distintos: eficiência eeficácia. É através dessas definições que podemos concluir se uma determinadaorganização está desempenhando seu papel com sucesso ou se há algo que deve sertransformado. A eficiência é a capacidade do administrador de obter bons produtos(produtividade, desempenho, etc.) utilizando a menor quantidade de recursos (tempo,mão de obra, material, etc.) possíveis; ou mais produtos utilizando a mesma quantidadede recursos. Um gerente eficiente é aquele que realiza uma tarefa da melhor formapossível. Já a eficácia é a capacidade de fazer aquilo que é preciso, que é certo para sealcançar determinado objetivo. É escolher os melhores meios e produzir um produtoadequado ao mercado.A eficiência envolve a forma com que uma atividade é feita, enquanto a eficácia serefere ao resultado da mesma. Uma atividade pode ser desempenhada com eficácia,porém sem eficiência e vice-versa. Pode-se produzir algo interessante ao mercado, mas,se a produção deste produto não for feita com eficiência, muitas vezes o resultado finalnão será apropriado. Assim como se pode produzir um produto com eficiência, isto é,rapidamente, com baixos custos, etc., mas que não é adequado, por exemplo, aocontexto e à situação econômica das pessoas. Nesse caso, temos eficiência, mas nãoeficácia. Uma organização consegue atingir plenamente seus objetivos quando as tarefasque a mesma tem que desempenhar é realizado com eficácia e com eficiência. PauloSandroni, em 1996, resume bem essa ideia: “Fazer a coisa certa de forma certa é amelhor definição de trabalho eficiente e eficaz”. Por isso, é necessário que oadministrador conheça profundamente os melhores métodos de produção, as atuaiscondições de mercado, do que a população está precisando, onde estão os funcionáriosmais competentes, enfim, aquilo que é essencial para que se produza com eficiência eeficácia.
    • 13CONCLUSÃOO Ser Humano é, em essência, o determinante do sucesso ou fracasso organizacional,pois é através de sua competência e suas atitudes que as empresas criam diferenciais quelhes concede vantagem competitiva. É o homem que com seu talento e potencial, suadiversidade e sua motivação que faz com que as empresas desenvolvam seusplanejamentos, programem suas estratégias e consiga atingir seus objetivos rumo aoêxito. Nas empresas, os indivíduos não se comportam apenas como eles mesmos, mastambém como membros do grupo no qual estão inseridos, desta forma, compreender otrabalhador e suas ações é uma necessidade para qualquer gestor, pois é através desteque se consegue compreender o movimento dos grupos e a dinâmica organizacional.Para compreender o Ser, primeiro é necessário compreender a formação dapersonalidade e as diferenças inerentes a cada indivíduo. A personalidade do indivíduoé o resultante de sua formação e história, e isto nos permite concluir que não existemduas pessoas iguais, pois não existem duas trajetórias idênticas; por isso, cada qual éúnico, indivisível e singular, desde sua concepção.O comportamento organizacional pode ser analisado de forma qualitativa equantitativamente, através de indicadores de absenteísmo, índices de acidentes detrabalho, além dos indicadores contábeis, representados pelo desempenho econômicofinanceiro. Outros aspectos, também relevantes, são os atributos psicossociais dosindivíduos, os movimentos dos grupos sociais dentro das empresas, que se manifestamatravés do comprometimento organizacional, clima e satisfação no trabalho. Odiagnóstico obtido a partir das informações quantitativas e qualitativas possibilita oredirecionamento organizacional, através do estabelecimento de estratégias, correçõesde políticas e práticas, reorganização dos grupos de trabalho, formação de equipes dealto desempenho, dentre outras ações que viabilizarão as vantagens competitivas daempresa. Ao se investigar o impacto do comportamento dos indivíduos, grupos eestrutura cria-se a possibilidade de prever, explicar, compreender e intervir na dinâmicaorganizacional, promovendo a melhoria e eficácia organizacional, aumentando suaprodutividade e o desempenho de seus colaboradores, dentro de uma perspectiva dequalidade de vida e satisfação do indivíduo no trabalho.Uma arquitetura corporativa bem estruturada, incentiva seus colaboradores é defundamental importância, pois com um projeto bem montado e apropriado, umaempresa pode explorar com sucesso seu ambiente de tecnologia, informação e pessoas,estimulando o crescimento e a inovação dos negócios.Os profissionais envolvidos com as questões estratégicas e táticas da empresa, ou seja,aqueles que definem os caminhos organizacionais através de objetivos e metasdependem de informações adequadas, a tempo e a hora para poderem buscaralternativas, e tomar as decisões com eficiência e eficácia.
    • 14REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS♦BERTALANFFY, Ludwig Von. Teoria Geral dos Sistemas. Petrópolis: Vozes, 2008.P.360 p.♦Kotler, Philip. Princípios de Marketing /Gary Armstrong. Rio de Janeiro: LTC –Livros Técnicos e Científicos- Editora S.A, 1998.♦MEGGINSON, Leon C.; MOSLEY, Donald C. & PIETRI, Paul H. Administração:Conceitos e Aplicações, São Paulo, Harbra, 1998.- SONDRINI, Paulo Dicionário deAdministração e Finanças, São Paulo, Best Sellers, 1996.♦VASCONCELLOS, Maria José Esteves de. Pensamento Sistêmico. 8 ed. São Paulo:Papirus, 2009. 268 p.♦COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL,Disponivelem: http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/comportamento-organizacional-principios/13911/♦INOVAÇÃO disponível em:http://www.inovacao.agrinov.wikispaces.net/2.4+An%C3%A1lise+de+competitividade+estrat%C3%A9gica♦LIDERANNÇA NO AMBIENTE DE TRABALHO Disponível em:http://www.rh.com.br/Portal/Lideranca/Artigo/4430/a-lideranca-no-ambiente-de-trabalhopor-que-fracassam-os-planos-de-mudanca.html.♦COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL disponível em:http://www.scielo.br/pdf/%0D/rap/v40n6/10.pdf♦SAMPAIO, Karla. Comportamento Organizacional: Princípios. Disponível em:http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/comportamentoorganizacionalprincipios/13911/♦Faltam condições para inovação tecnológica nas empresas brasileiras. Disponível em:http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=010175070518♦Trabalho em equipe: Uma Vantagem Competitiva. Disponível em:
    • 15http://www.supertextos.com/texto/Trabalho_Em_Equipe_Uma_Vantagem_Competitiva/4484♦A liderança no ambiente de trabalho: por que fracassam os planos de mudança?Disponível em: http://www.rh.com.br/Portal/Lideranca/Artigo/4430/alideranca-no-ambiente-de-trabalhopor-que-fracassam-os-planos-demudanca.html♦Eficiência e Eficácia: conceitos distintos, porém interligados. Disponível em:http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/eficiencia-eeficaciaconceitos-distintos-porem-interligados/11978/