• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Artigo(sobre a agua)
 

Artigo(sobre a agua)

on

  • 1,083 views

artigo sobre residuos solidos

artigo sobre residuos solidos

Statistics

Views

Total Views
1,083
Views on SlideShare
1,063
Embed Views
20

Actions

Likes
0
Downloads
8
Comments
0

2 Embeds 20

http://rooseveltfabrantes02.blogspot.com.br 13
http://rooseveltfabrantes01.blogspot.com.br 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Artigo(sobre a agua) Artigo(sobre a agua) Document Transcript

    • ESTUDO ANALÍTICO SOBRE O ELEMENTO ÁGUA E VERIFICAÇÃO DE PHMETRAGEM DOS SISTEMAS HIDRICOS DA CIDADE DE SÃO LUIS DO MARANHÃOUniversidade Federal do Maranhão – UFMAColégio Universitário – COLUNCurso Técnico de Meio AmbienteDisciplina: Química AmbientalProfessor: José Alberto Pestana ChavesAluno: Roosevelt Ferreira AbrantesE-mail: roosevelt_abrantes@hotmail.comContatos: (098) 99079243 / (098) 81985679 SÃO LUIS – MA 2012 1
    • ESTUDO ANALITICO SOBRE O ELEMENTO ÁGUA EVERIFICAÇÃO DE PHMETRAGEM DOS SISTEMASHIDRICOS DA CIDADE DE SÃO LUIS DO MARANHÃO. ABRANTES, Roosevelt F. / São Luis – Ma 2012INTRODUÇÃO A água é uma substância líquida incolor, inodora e insípida (semsabor), essencial a toda forma de vida, composta por hidrogênio e oxigênio.As águas utilizadas para consumo humano e para as atividades sócio-econômicas são retiradas de rios, lagos, represas e aqüíferos, tambémconhecidos como águas interiores. A Terra é o único planeta do Sistema Solarque contém uma superfície com água. A água cobre 71% da Terra (sendo quedisso 97% é água do mar e 3% é água doce). As fontes hídricas sãoabundantes, porém mal distribuídas na superfície do planeta. Em algumasáreas, as retiradas são bem maiores que a oferta, causando um desequilíbrionos recursos hídricos disponíveis. Essa situação tem acarretado uma limitaçãoem termos de desenvolvimento para algumas regiões, restringindo oatendimento às necessidades humanas e degradando ecossistemas aquáticos.Os recursos hídricos são de fundamental importância no desenvolvimento dediversas atividades econômicas. A água pode representar até 90% da composição física das plantas; afalta de água pode destruir lavouras. Na indústria, as quantidades de águanecessárias são superiores ao volume produzido. A utilização de métodos parao tratamento da água é viável; porém, podem produzir problemas cujassoluções são difíceis, pois que afetam a qualidade do meio ambiente, a saúdepública e outros serviços. Por sua vez, as águas das bacias hidrográficas nãosão confiáveis e recomendáveis para o consumo da população por nãopossuírem as características padrões de qualidade ambiental. Com relação aoabastecimento público de água, a portaria n° 36 do Ministério da Saúde,estabelece como padrão de potabilidade 1.000 mg/L de sólidos totaisdissolvidos. No caso da Resolução CONAMA nº 20, o valor máximo é de 500mg/L. A Hidrologia é uma importante ciência que trata do estudo da água nanatureza e abrange em especial, as propriedades, os fenômenos e asdistribuições da água na atmosfera, na superfície da Terra e no subsolo,subentende-se água como sendo um elemento da natureza, um recursorenovável, encontrado em três estados físicos: sólido (gelo), gasoso (vapor) e 2
    • líquido. Na atmosfera ela está em estado gasoso, proveniente da evaporaçãode todas as superfícies úmidas – mares, rios e lagos. Este trabalho também possui em seu foco verificar o quanto às águasem seus vários sistemas hídricos espalhados pela cidade de São Luis doMaranhão, ficou prejudicada devido à intensa intervenção humana nas ultimasdécadas. Este estudo e a verificação do Ph da água, realizados recentementeem pontos desse centro urbano (estudo técnico realizado por alunos do cursotécnico em meio ambiente do colégio universitário – COLUN/UFMA emNovembro de 2011, em comemoração ao ano internacional da química nomundo), conta como um dado importante para os técnicos, graduados eestudiosos deste setor, no que tange o monitoramento da qualidade mundialdas águas, além é claro de disponibiliza para a população local e para todos noplaneta, como anda a saúde de nossas fontes hídricas. A análise de soluçõesaquosas caracteriza uma das atividades mais importantes na área das ciênciasambientais. O controle da qualidade dessas substâncias pode ser realizadoatravés da determinação de Ph (Potencial Hidrogeniônico) que indica aquantidade de íons de hidrogênio existentes em uma solução informandocolorimetricamente ou eletrônicamente um resultado. No presente relatório serão apresentadas medições de Phs em áreasexpostas a altos níveis de poluição, que interfere qualitativamente noequilíbrio e na atividade regular dos principais nichos aquáticos de São Luis(praias, lagunas, mangues e rios) nas grandes cidades onde estes habitats estãoabruptamente exposto as ações antropicas, onde encontram-se os agentes dedesequilíbrios mais danosos ao ambiente (Esgotamento Sanitário, LixoDomestico e despejo de produtos químicos e contaminantes oriundos dasindustrias e fabricas). Nesta coleta foi essencial o uso das substâncias (Azul Depromotimol ePúrpura Metracrepol) utilizadas neste estudo para medição do nível de pHsdestes locais. Com bases nestes parâmetros realizados foi possível descreveros procedimentos de leitura (uso da tabela de Phmetro) na confirmação dasanalises. As informações coletadas nesta pesquisa será publicada no sitehttp://quimica2011.org.br, que ajudara estudiosos de todo o planeta, naverificação da saúde de nossas águas, trabalho este referente ao anointernacional da química no mundo. O significado químico de cada soluçãoanalisada, o trabalho na recuperação de águas, solos e ar requerem alem deinúmeros outros estudos, a medição do Ph do meio analisado, possibilitando otrabalho para torná-lo apropriado as formas de vida existente a suasobrevivência no nicho. Todas as plantas têm uma faixa de Ph em que elasestão bem, para absorverem os nutrientes. Fora desta faixa, existem muitos 3
    • fatores que fazem com que os nutrientes estejam na solução nutritiva, mas nãose encontrem “disponíveis para as plantas”. Um desvio do valor correto do Ph,pode afetar a correta absorção de nutrientes, por parte das plantas. A águatambém necessita de valores de Ph determinados para espécies animais evegetais que nela existem, assim como para consumo. Por isso a importânciana medição e conhecimento do Ph para as analises ambientais feitas pelosprofissionais Técnicos em Meio Ambiente. A tabela de verificação de Ph constatar a existência dos diferentesvalores de potencial hidrogeniônico para cada substância e concentração, alémde entender melhor como caracterizá-las e medi-las no que diz respeito a sua“força”. A acidez das soluções e materiais é determinada com base na escalade Ph, porem esta escala de Ph está relacionada com a concentração de íonshidrogênio (H+ ou H3O+) presentes na solução. Essa escala varia de 0 a 14,embora algumas soluções possam apresentar valores fora dela. Para isso, elesdesenvolveram uma grandeza denominada Ph, que fornece medidas em umaescala que varia de 0 a 14. De acordo com essa escala, podemos saber se ummaterial é ácido ou básico (alcalino).Materiais que apresentam Ph abaixo de 7são denominados ácidos, enquanto que materiais com valores de Ph acima de7 são alcalinos, conforme esquema abaixo.Exemplo de tabela Phmetro: Na Idade Média, ao estudar os materiais, os alquimistas perceberamque muitas substâncias e materiais podiam ser classificados quanto à alteraçãoque produziam na cor de certos extratos vegetais, quando em contato comeles. O teste da mudança de cor já era bastante difundido, mas Robert Boyleestá entre os primeiros a notar que todos os ácidos, e não apenas alguns,realizavam a mudança de cor nas substâncias usadas como indicadores. Eletambém foi um dos primeiros a perceber que os indicadores poderiam serusados ainda para testar a alcalinidade. Os indicadores são substânciasorgânicas que possuem moléculas grandes que se alteram em função da acidezdo meio. Ao terem suas estruturas moleculares alteradas, as substânciaspassam a apresentar cores diferentes. Há diversas substâncias que servem deindicadores, atuando em diferentes faixas de acidez. Veja na tabela a seguir acoloração de alguns indicadores usados em laboratório. 4
    • OBJETIVOS DESTA PESQUISA Estudar analiticamente o elemento água e as suas propriedades everificar a Phmetragem dos sistemas hídricos da cidade de São Luis doMaranhão.PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL Adotou-se o uso de uma pesquisa mais sistemática sobre o tema, areferencia de outros trabalhos e autores, consolidou a comparação deinformações e a afirmação de outros, provocando na equipe de técnicosambientais uma nova coleta de dados. O mapeamento estratégico dos locais aserem visitados, facilitou o roteiro linear e pratico da pesquisa, as instruçõesde trabalho de campo, bem como do uso e manuseio dos materiais, direcionoupontualmente a coleta de Phmetragem das águas da ilha de São Luis domaranhão. A utilização de dois tipos de reagentes (Azul Depromotimol ePúrpura Metracrepol) auxiliaram os estudos necessários, na conclusão dasprovas e contra provas de todas as amostras, com o uso e auxilio de umatabela de Phmetro e de laminas de Phmetro, confirmou-se o teor de acides e depoluição das águas, que oscilaram entre uma media considerada tolerável,variantes entre as mínimas de 6.4 e máximas de 8.6. Os valores podem serobservados nas listagens de materiais e reagentes, bem como nas tabelas egráficos apresentadas abaixo.Fonte: arquivo de pesquisa / teste de phmetragem feita no rio pimenta 5
    • LISTAGENS DOS PRINCIPAIS MATERIAIS E REAGENTES MATERIAIS E REAGENTES USADOS NESTA PESQUISAMATERIAIS REAGENTESBéquer de 25ml Azul DepromotimolLaminas de pHmetro Púrpura MetracrepolTabela pHmetroDADOS COMPLEMENTARES A PESQUISATabela de dados:Tabela - Resultados da previsão do tempo na região de São Luis/ Ma. Temperatura Umidade Chuvas VentosMax 34° C 81% 10% 12 Km/hMin 27° C 57% 0% NDados Meteorológicos:Região nordeste – 17/10/2011 – sol e poucas nuvens com possibilidades depancadas de chuvas durante o dia.Fonte: www.jornaldotempo.uol.com.brDados do Gráfico: maximas de 8.6 variantes de Praia de São Marcos 8.2 Laguna da Jansen oscilações de 7.4 Praia da Ponta D areia minimas de 6.4 0 20 40 60 80 100 120Fonte: arquivo de pesquisa. 6
    • RESULTADOS E DISCUSSÕES OBTIDOS DA PESQUISA Tabela de dados: Tabela - Resultados obtidos na medição de Ph dos pontos de São Luis /ma LOCAL PONTOS HORA PH MEDIA ANALISTA 09:00 7.6 /8.2 Roosevelt / Alberto Próximo ao QuiosqueLaguna da Jansen 09:15 7.6 /8.2 Roosevelt / Alberto da Laguna 09:20 7.6 / 8.6 Mirian / Willian 09: 30 7.4 / 8.2 Devison / Elinajara Próximo aoPonta Dáreia 09:36 7.4 / 8.2 Elinajara / Ruan Restaurante Kitaro 09:45 7.6 / 8.6 Roosevelt / Mirian 10:00 7.4 / 8.2 Riulla / RaquelPraia de São Próximo a praça 10:15 7.4 / 8.2 Riulla / RaquelMarcos 10:22 7.6 / 8.2 Riulla / Jonh Lee 10:30 6.6 Willian / Roosevelt Próximo a Praia doRio Pimenta 10:36 6.4 Willian / Roosevelt Olho Dágua 10:40 6.6 Willian / Roosevelt 10:50 7.8 / 8.2 Willian / RooseveltPraia do Olho Próximo a Entrada 10:55 7.6 / 8.2 Raquel / RuanDágua Principal da Praia 11:00 7.4 / 8.2 Priscila / Alberto 11:15 7.8 / 8.4 Willian / Roosevelt Próximo a EntradaPraia do Araçagi 11:15 7.2 / 7.4 Mirian / Alberto Principal da Praia 11:16 7.6 / 8.2 Ruan / RaquelBeira Rio Próximo ao Bar Beira 11:30 7.0 Mirian / Alberto 7
    • 11:35 6.6 Ruan / Raquel Rio 11:35 6.6 Jonh Lee / Roosevelt 12:10 6.4 Tatiana / Ulisses Próximo ao EscolaRio Anil 12:12 6.4 Mirian / Ulisses Cintra 12:13 6.4 Roosevelt / Jonh Lee EQUIPES DE TÉCNICOS AMBIENTAIS DO COLUN / UFMA EM TRABALHO DE CAMPO – TESTE DE PHMETRAGEM DE ÁGUAS. 8
    • Fonte: arquivo de pesquisa / teste de phmetragem das águas, feitas pelosTécnicos Ambientais do colégio universitário da UFMA em São Luís-Ma .ESTUDO SOBRE OS PROCESSOS DA ÁGUAPRINCIPAIS PROCESSOS DA ÁGUA• Transpiração: é a forma como a água existente nos organismos passa para aatmosfera.• Evapotranspiração: é o processo conjunto pelo qual a água que cai éabsorvida pelas plantas, voltando à atmosfera através da transpiração ouevaporação direta (quando não absorvida).• Condensação: é a transformação do vapor de água em água líquida, com acriação de nuvens e nevoeiro. Transpiração è Consiste na passagem da águado solo (estado líquido) para a atmosfera (estado de vapor) através das plantas,que bombeiam a água pelas raízes e a transferem para a atmosfera através depequenas aberturas na superfície das folhas. Este processo é responsável porgrande parte da perda de vapor em uma bacia de drenagem cuja superfície édenominada por áreas vegetadas.• Precipitação: consiste no vapor de água condensado que cai sobre asuperfície terrestre.• Infiltração: consiste no fluxo de água da superfície que se infiltra no solo.• Escoamento Superficial: é o movimento das águas na superfície terrestre,nomeadamente do solo para os mares.• Evaporação: é a transformação da água no seu estado líquido para o estadogasoso à medida que se desloca da superfície para a atmosfera.PRINCIPIOS DA TEMPERATURA DA ÁGUA A temperatura da água é ditada pela radiação solar, salvo nos casos dedespejos industriais, de termelétricas e de usinas atômicas que operem nasmargens do lago ou reservatório. A temperatura exerce maior influência nasatividades biológicas e no crescimento. Também governa os tipos deorganismos que podem viver ali: peixes, insetos, zooplâncton, fitoplâncton eoutras espécies aquáticas, todas têm uma faixa preferida de temperatura parase desenvolverem. Se essa faixa for ultrapassada (para menos ou para mais), onúmero de indivíduos das espécies diminui e até se extinguirem totalmente.-A temperatura também influi na química da água. A água fria, por exemplo,contém mais oxigênio dissolvido do que a água quente. Por outro lado, alguns 9
    • compostos são mais tóxicos para a vida aquática nas temperaturas maiselevadas. -A temperatura comanda uma importante característica física daágua: a densidade.-A água difere da maioria dos compostos porque ela é menos densa no estadosólido do que no seu estado líquido (o normal).- Quando as diferenças de temperatura geram camadas de água com diferentesdensidades, formando uma barreira física que impede que se misturem e se aenergia do vento não for suficiente para misturá-las, o calor não se distribuiuniformemente na coluna d´água, criando assim a condição de estabilidadetérmica. Quando ocorre este fenômeno, o ecossistema aquático estáestratificado termicamente. Os estratos ou camadas formados freqüentementeestão diferenciados físicos, químicos e biologicamente. .CONCEITOS DE HIDROSFERA Hidrosfera é toda camada descontínua de água presente na Terra, ouseja, é toda a parte líquida contida no planeta; incluindo todos os organismosvivos presentes nos meios aquáticos. A hidrosfera compreende os oceanos, rios, lagos, calotas de gelo, águano subsolo e atmosfera, etc. Os oceanos compõem a maior parte da hidrosfera,representando cerca de 97% dela. • A quantidade de água livre sobre a Terra atinge 1.370 milhões de km3. • Apenas 0,6% de água doce líquida se torna disponível naturalmente, correspondendo a 8,2 milhões de km3. • Desse valor, somente 1,2% se apresenta sob a forma de rios e lagos, sendo o restante (98,8%) constituído de água subterrânia, da qual somente a metade é utilizável pois a outra parte está abaixo de 800 m, inviável para a captação pelo homem. • Assim, restam aproveitáveis 98.400 km3 nos rios e lagos e 4.050.800 km3 nos mananciais subterrâneos, o que corresponde a cerca de 0,3% do total de água livre do planeta. 10
    • GRÁFICO REPRESENTATIVO DAS RESERVAS DE ÁGUAPOTÁVEL DO PLANETA Reservatórios Volume Percentagem (Km3 x 106) do totalOceanos 1370 97.25Camadas de gelo e geladeiras 29 2.05Águas subterrâneas 9.5 0.68Lagos 0.125 0.01Umidade do solo 0.065 0.005Atmosfera 0.013 0.001Rios e córregos 0.0017 0.0001Biosfera 0.0006 0.00004Fonte: www.mundoeducacao.com.brGRÁFICO REPRESENTATIVO DO CICLO DA ÁGUAFonte: www.mundoeducacao.com.br 11
    • TIPOS DE POLUIÇÃO DAS ÁGUAPoluição Difusa: A poluição difusa se dá quando os poluentes atingem oscorpos d´água de modo aleatório, não havendo possibilidade de estabelecerqualquer padrão de lançamento, seja em termos de quantidade, freqüência oucomposição.Por esse motivo o seu controle é bastante difícil em comparação com apoluição pontual (Mierzwa, 2001). Exemplos típicos de poluição difusa são oslançamentos das drenagens urbanas, escoamento de água de chuva sobrecampos agrícolas e acidentes com produtos químicos ou combustíveis.Poluição Química: Dois tipos de poluentes caracterizam a poluição química,as mais graves serão descritas abaixo: .a) biodegradáveis: são produtos químicos que ao final de um tempo, sãodecompostos pela ação de bactérias. São exemplos de poluentesbiodegradáveis os detergentes, inseticidas, fertilizantes, petróleo, etc.b) persistentes: são produtos químicos que se mantém por longo tempo nomeio ambiente e nos organismos vivos. Estes poluentes podem causar gravesproblemas como a contaminação de alimentos, peixes e crustáceos. Sãoexemplos de poluentes persistentes o DDT (diclodifenitricloroetano), omercúrio, etc. .Poluição Física: Denomina-se poluição física aquela que altera ascaracterísticas físicas da água, as principais são: poluição térmica e poluiçãopor sólidos. .a) poluição térmica: decorre do lançamento nos rios da água aquecida usadano processo de refrigeração de refinarias, siderúrgicas e usinas termoelétricas.b) poluição por resíduos sólidos: podem ser sólidos suspensos, coloidais edissolvidos. Em geral esses sólidos podem ser provenientes de ressuspensãode fundo devido à circulação hidrodinâmica intensa, provenientes de esgotosindustriais e domésticos e da erosão de solos carregados pelas chuvas ouerosão das margens. .Poluição Biológica: A água pode ser infectada por organismos patogênicos,existentes nos esgotos. Assim, ela pode conter:a)bactérias: provocam infecções intestinais epidérmicas e endêmicas (febretifóide, cólera, shigelose, salmonelose, leptospirose); .b)vírus: provocam hepatites e infecções nos olhos; .c)protozoários: responsáveis pelas amebiases e giardíases; . 12
    • d)vermes: esquistossomose e outras infestações. .Poluição por Esgotamento Doméstico: As águas que compõe o esgotodoméstico, compreendem as águas utilizadas para higiene pessoal, cocção elavagem de alimentos e utensílios, além da água usada em vasos sanitários. Osesgotos domésticos são constituídos, primeiramente por matéria orgânicabiodegradável, microorganismos (bactérias, vírus, etc.), nutrientes (nitrogênioe fósforo), óleos e graxas, detergentes e metais (Benetti e Bidone,1995). Ciclohidrológico > (ou ciclo da água) é o nome que se dá à circulação contínua daágua na hidrosfera, ou seja, os continentes, os oceanos e a atmosfera, atravésda energia solar que chega à superfície terrestre. .Poluição Industrial: A poluição industrial sem duvida é uma das mais gravese danosas ao meio ambiente; os efeitos deste tipo de poluição muitas vezes sãoirreversíveis, modificando o nicho de uma área permanentemente, a produçãoindustrial é responsável por mais da metade do consumo de água do planeta, eo que sobra deste uso é literalmente lançando no ambiente, de formairresponsável, são exemplos de deste cenário:As Refinarias: Os efluentes da indústria de refino de petróleo e seusderivados têm como principal característica se espalhar sobre a água,formando uma camada que impede as trocas gasosas e a passagem da luz. Issoprovoca a asfixia dos animais e impossibilita a realização da fotossíntese porparte dos vegetais e do plâncton. Exemplos: Uma das áreas contaminadas porresíduos de petróleo é a área ocupada pela Refinaria Presidente ArthurBernardes da Petrobrás, em Cubatão e outra na Baia de Guanabara – REDUC.As Industrias de Fertilizantes: Os principais poluentes desta indústria são: onitrogênio e o fósforo, que são nutrientes para as plantas aquáticas,especialmente para as algas, que pode acarretar a eutrofização (fenômeno peloqual a água é acrescida, principalmente por compostos nitrogenados efosforados). Promove o desenvolvimento de uma superpopulação de vegetaisoportunistas e de microorganismos decompositores que consomem o oxigênio,acarretando a morte das espécies aeróbicas. Presença predominante de seresanaeróbicos, que produzem ácido sulfídrico. . 13
    • Fonte: arquivo de pesquisa / poluição causada por esgotamento domésticona ilha de São Luis-Ma.ESTUDO SOBRE OS PROCESSOS DE EUTROFIZAÇÃO Em ecologia, chama-se eutrofização ou eutroficação ao fenômenocausado pelo excesso demasiado de milhares de nutrientes (compostosquímicos riquíssimo em fósforo ou nitrogênio, normalmente este fator écausado pela descarga de efluentes agrícolas, urbanos ou industriais) numcorpo de água mais ou menos fechado, o que leva à proliferação excessiva dealgas, que, ao entrarem em decomposição, levam ao aumento do número 14
    • de microorganismos e à conseqüente deterioração da qualidade do corpo deágua de muito afluentes (rios, lagos, baías, estuários, etc). . O termo vem do grego "eu", que significa bom, verdadeiro e"trophein", nutrir. Assim, eutrófico significa "bem nutrido". As principaisfontes de eutrofização são as atividades humanas industriais, domésticas eagrícolas – por exemplo, os fertilizantes usados nas plantações podem escoarsuperficialmente ou dissolver-se e infiltrarem-se nas águas subterrâneas eserem arrastados até aos corpos de água mencionados. Ao aumento rápido dealgas relacionado com a acumulação de nutrientes derivadosdo azoto(nitratos), do fósforo (fosfatos), do enxofre (sulfatos), mas tambémde potássio, cálcio e magnésio, dá-se o nome de "florescimento" ou "bloom" –dando uma coloração azul-esverdeada, vermelha ou acastanhada à água,consoante as espécies de algas favorecidas pela situação. Estas substâncias sãoos principais nutrientes do fitoplâncton (as "algas" microscópicas que vivemna água), que se pode reproduzirem grandes quantidades, tornando a águaesverdeada ou acastanhada. Quando estas algas - e o zooplâncton que delas se alimenta - começama morrer, a sua decomposição pode tornar aquela massa de água pobreem oxigênio, provocando a morte de peixes e outros animais e a formação degases tóxicos ou de cheiro desagradável. Além disso, algumas espécies dealgas produzem toxinas que contaminam as fontes de água potável. Em suma,muitos efeitos ecológicos podem surgir da eutroficação, mas os três principaisimpactos ecológicos são: perda de biodiversidade, alterações na composiçãodas espécies (invasão de outras espécies) e efeitos tóxicos. Quando estasituação ocorre, a eliminação das causas da poluição pode levaro ecossistema de novo a uma situação saudável mas, se for um sistemafechado onde antes havia espécies que desapareceram por causa desteproblema, será necessária a reintrodução dessas espécies para tornar o sistemasemelhante ao que era antes. Estes problemas ocorreram em muitos rios daEuropa e ainda não estão totalmente sanado. Certos sistemas agrícolas promovem a eutrofização dos seus tanquespara mais facilmente cultivarem espécies que se alimentam do fitoplâncton.Este prática deve ser extremamente bem controlada – e os resíduos ouefluentes da instalação tratados de modo a evitar a poluição do ambiente emredor. Ambientes eutróficos podem estar também relacionados a processosnaturais sem intervenção antrópica, como ambientes pantanosos, por exemplo: 15
    • OS PRINCIPAIS ESTADOS TRÓFICOS SÃO:Oligotrófico MesotróficoEutrófico HipertróficoOligotrófico: Bordas escarpadas; águas claras; baixo enriquecimento comnutrientes; pouco desenvolvimento planctônico; baixa produtividade; poucasplantas aquáticas; areia ou rochas ao longo da maior parte da costa; peixes deágua fria; e elevado teor de oxigênio dissolvido. .Mesotrófico: Moderado enriquecimento com nutrientes; moderadocrescimento planctônico; alguma acumulação de sedimentos na maior parte dofundo; e, em geral, suporta espécies de peixes de águas mais quentes.Eutrófico: Elevado enriquecimento de nutrientes; muito crescimentoplanctônico (alta produtividade); extensa área coberta com plantas aquáticas;muita acumulação de sedimentos no fundo; baixos níveis de oxigêniodissolvido no fundo; e contem apenas espécies de peixes de águas quentes.Hipereutrófico: enriquecimento máximo de nutrientes; número excessivo dealgas e plantas aquáticas (a ponto de impedir ou dificultar a navegação). Exigeintervenção do homem. .OS PRINCIPAIS IMPACTOS À QUALIDADE DA ÁGUAASSOCIADOS COM A EUTROFIZAÇÃO SÃO: .Algas nocivas: (escumas, verde-azúis, sabor e odor, visual). .Excessivo crescimento de macrófitas: (diminuição do espelho d´água).Perda de transparência: (diminuição da profundidade do disco de Secchi).Possível redução das macrófitas: (por força da limitação da luz pelas algas eperifíton).Baixo nível de oxigênio dissolvido: (perda do habitat e do alimento dospeixes).Excessiva produção de matéria orgânica: (encobrimento de ovos e larvas)Algas azuis-verdes incomestíveis por certos zooplâncton: (redução daeficiência da cadeia alimentar). .Produção de gases tóxicos: (amônia, H2S) na água do fundo (mais perda dohabitat dos peixes). .Possíveis toxinas de algumas espécies de algas-azuis . 16
    • Problemas nas ETA´s: formação do cloroforme (carcinógeno), pela reaçãoda matéria orgânica com o cloro.NÍVEL DE EUTROFIZAÇÃO Para investigar o nível de eutrofização da água, Carlson (1977)relacionou os parâmetros: fósforo total, fosfato inorgânico e clorofila-a, commodificações para sistemas tropicais. Essa relação gerou um índice chamadode Índice de Estado Trófico - IET, mostrado na tabela abaixo: Exemplos do uso da água Usos litrosDomésticoBanheira 100 á 150Chuveiro 20 por minLavagem de roupas 75 á 100Cozimento de alimentos 30Descarga de sanitário (uma) 10 á 15Molhar a grama 40 por minAgricultura e Processamento de Alimentos1 ovo 1501 espigão de milho 3001 pão 6001 Kg de carne 19.000Produtos Industriais e Comerciais1 jornal de domingo 1.0001 Kg de aço 2201 Kg de borracha sintética 2.2001 Kg de alumínio 7.2001 automóvel 380.000 17
    • Fonte: www.mundoeducação.com.br .PRINCIPAIS PROBLEMAS ENCONTRADOS NA ÁGUADECORRENTES DE INTERFERENCIAS DA AÇÃO HUMANADepósitos de Lixo: . Os depósitos de lixo possuem resíduos sólidos de atividadesdomésticas, hospitalares, industriais e agrícolas. A composição do lixodepende de fatores como nível educacional, poder aquisitivo, hábitos ecostumes da população. Entre os principais impactos nos sistemas hídricosestá o acúmulo deste material sólido em galerias e dutos, impedindo oescoamento o esgoto pluvial e cloacal. . Podemos ainda citar a decomposição do lixo, que produz um líquidoaltamente poluído e contaminado denominado chorume. Em caso de mádisposição dos rejeitos, o chorume atinge os mananciais subterrâneos esuperficiais. Este líquido contém concentração de material orgânicoequivalente a uma escala de 30 a 100 vezes o esgoto sanitário, além demicroorganismos patogênicos e metais pesados (Benetti e Bidone1995).Navegação: A atividade de navegação pode trazer prejuízos aos sistemas hídricosdas seguintes formas: vazamentos durante o transporte, lavagem dos tanques eacidentes.Água de Lastro: . Os acidentes podem trazer muitos danos ao ambiente, pois em geral sãoliberadas grandes quantidades de contaminantes. .Como exemplo de grande acidente com embarcações é o acidente com o naviotanque Bahamas no porto de Rio Grande (Pereira e Niencheski, 2003; mirleanet al., 2001; niencheski et al., 2001; Fernandes e niencheski, 1998), onde12000 toneladas de ácido sulfúrico tiveram que ser descarregadas no estuárioda Lagoa dos Patos. .Queima de Combustíveis Fósseis: . Entre as conseqüências da queima de combustíveis fosseis estão achuva ácida e o efeito estufa. A queima de combustíveis fósseis, produz gáscarbônico, formas oxidadas de carbono, nitrogênio e enxofre (Santos, 2002). 18
    • O dióxido de enxofre e o óxido de nitrogênio em contato com a água da chuvatransformam-se em ácido sulfúrico e ácido nítrico, respectivamente. Estesácidos contidos nas gotículas de chuva trazem grandes prejuízos às áreasatingidas. Os efeitos maiores desta chuva em sistemas hídricos ocorrem quando aregião freqüentemente atingida é um corpo d´água, pois atribui característicasácidas à água, pois diminui seu pH, que pode acarretar a morte da faunadaquele ambiente, bem como tornar essa água indisponível para usos comorecreação, abastecimento, irrigação, etc. Se a região atingida é uma região devegetação densa, estes ácidos podem acabar matando essa vegetação deixandoo solo exposto. Nesse caso, pode-se ter aumento da erosão do solo, aumentoda vazão média e ainda a drenagem dessa água contaminada para o rio.Fonte: arquivo de pesquisa / alteração da paisagem costeira na praia daponta D’areia, reflexo da crescente atividade econômica vigente. 19
    • Um exemplo desse aspecto natural versos impactos provocados pelaação do homem, estão potencializadas no aumento da construção civil, fluxointenso de investimentos turísticos, de comércios e industrias, a construção debarragens, diques, espigão costeiro, asfaltamento e o aterramento de áreasnaturais apenas atenuam as problemáticas causadas pelas águas. As emissõesde gases de combustão, alteração da qualidade do ar, emissões de compostosclorados (cloretos, CFC’s), geração de chuva ácida , geração de efluentesácidos, alteração das águas superficiais, geração de esgotos domésticos,contaminação de lençol subterrâneo, geração de embalagens contaminadas,alteração da qualidade do solo, emissão de ruído, incômodos ou problemas deaudição (ruído), emissão de vibração, danos à flora, consumo de combustíveisfósseis, redução na disponibilidade de recursos naturais, dentre outros, altera oequilíbrio sustentável do planeta.AS PRINCIPAIS RESERVAS DE ÁGUAS DO BRASIL Uma das maiores reserva de águas subterrâneas do mundo é ofamoso Aqüífero Guarani, que ocupa o subsolo do nordeste da Argentina,centro-sudoeste do Brasil, noroeste do Uruguai e no sudeste do Paraguai. NoBrasil: Em três grandes unidades hidrográficas: Amazonas, São Francisco eParaná estão concentrados cerca de 80% da produção hídrica do país. Estasbacias cobrem cerca de 72% do território brasileiro, dando-se destaque à BaciaAmazônica, que possui cerca de 57% da superfície do País. Embora tamanha quantidade de água doce, há um grave problema deabastecimento no País, que é devido ao crescimento das localidades e àdegradação da qualidade da água. O baixo nível tecnológico-organizacionalestá em condições primárias de uso, recebendo a contribuição da ocupaçãorural, que aumenta o desmatamento das bacias hidrográficas. 20
    • Fonte: arquivo de pesquisa / reservas de águas no Brasil sofrem com odespejo diário de esgotamento domestico e de outros poluentes lançadosin natura. O grande desenvolvimento dos processos erosivos do solo faz com quehaja um empobrecimento de pastagens nativas e redução das reservas de águasdo solo, assim produzindo a queda da produtividade natural. O Brasil possui amaior disponibilidade hídrica do planeta, ou seja, 13,8% do deflúvio (volumede água que escoa da superfície de uma determinada área devido a ocorrênciade uma chuva torrencial sobre aquela área) médio mundial.AS PRINCIPAIS RESERVAS DE ÁGUAS EM SÃO LUÍS DOMARANHÃO Em São Luís o projeto ITALUIS é a principal fonte de abastecimentode água para o centro urbano, porém com o forte crescimento populacionalcom que a cidade vem passando nas ultimas decadas, este sistema não vem 21
    • subrindo ou mantendo-se tão eficiente nesta destribuição, devidoprincipalmente a grande demanda no consumo em litros de água por km2 deárea habitada, outro fator importante e a devastação antropica, causasdas pelapoluição, assoriamento e erosão desta fontes naturais, bem como dadegradação de seus principais leitos e afluentes que alimentam estes rios. No maranhão as principais reservas de águas emersas em seu território,estão completamente comprometidas, o alto nível de contaminação constatadonesta pesquisa, demonstrou um considerável risco, com forte indicio deprejuízo à saúde humana. Como a cidade de São Luis ainda não possuir um centro de tratamentode esgoto e há a inexistência de saneamento básico no sistema de urbanizaçãoda cidade, todos os dejetos produzidos neste grande centro acabam por seremdespejados, de forma in natura, nos córregos, rios, lagos e praias. Grande partedestes poluentes são impulsionadas e atribuídas ás redes hoteleiras,condomínios, residências, comércios, indústrias, restaurantes, shoppings eoutras atividades comerciais e urbanas afins, que descartam seus detritos deesgotamento sanitário diretamente nas redes e sistemas dos recursos hídricosnaturais da ilha, os mais afetados encontram-se próximas a áreas com intensoprocesso de urbanização de massa. A Caema órgão responsável por esta gestão no tratamento de água eesgoto sanitário não possuir qualquer controle ou mesmo projetos de infra-estrutura previstos para sanar as problemáticas referidas a estes descartes deresíduos poluentes nos sistemas hídricos da cidade. Algumas localidadesvisitadas e citadas nesta pesquisa foram enquadradas como áreas de risco paraa população, podendo o teor dos poluentes encontrados nestas águas,comprometer a saúde publica do estado, tecnicamente estes sistemas estãoimpróprios para o banho, consumo de suas águas e de seus mariscos.GRAFICO REPRESENTATIVO DAS PRINCIPAIS RESERVAS DEÁGUA DOCE DO BRASIL 22
    • Fonte: www.mundoeducacao.com.brPRINCIPAIS SISTEMAS HIDRICOS EM SÃO LUIS DO MARANHÃOCONSIDERADOS POLUIDOS APÓS A PESQUISA. 23
    • Em São Luis do Maranhão muitos sistemas hídricos apresentaram emsuas reservas um alto nível de contaminação, causadas principalmente pelodespejo diário de esgotamento domestico e de outros poluentes químicoslançados in natura nestas localidades, o alto teor de coliformes façais foi oagente poluente que mais alterou a propriedade da água em inúmerasamostras. As áreas com este tipo de problemática registraram umaphmetragem em media acima de 6.7, que é considerada bem acida. Os pontose áreas considerados mais poluídas nesta pesquisa são: a praia da ponta daareia, a praia de são marcos, a praia do olho d’água, a praia do araçagi, orio pimenta, o rio anil, beira rio, o sistema aquático da Laguna da Janse e asáreas de confluências com estas acima citadas. Estas regiões pesquisadas,foram consideradas áreas de risco iminente para a população, podendo o teordestes poluentes vim a comprometer a saúde publica, estando impróprias parao banho, consumo de suas águas e de seus mariscos.Fonte: arquivo de pesquisa / área fortemente degradadas pela ação dedespejos domésticos e poluentes químicos.DISCURSÃO Constatou-se que o Ph medido em todas estas áreas / regiões ondeocorreram as coletas, manteve-se um nível tolerável de acidez das águas, a 24
    • media variou entre as mínimas de 6.4 e máximas de 8.6; valor consideradoadmissível e dentro da margem esperada pelos principais órgãos mundiais decontrole das bacias hidrográficas do planeta. Verificou-se também que emambientes aquáticos, onde possuem concentrações elevadas de poluentes,observou-se uma maior elevação de acidez no nível de Ph dessas águas. Osresultados encontrados mostram que as medidas de Phmetragem em algumasdessas coletas efetuadas, exigiram por diversas vezes os contras provas dostestes, este método possibilitou de forma mais precisa e exata a confirmaçãode todos os dados, exatamente por se aproximar mais dos valores tabelados.Mas como cada amostra é única, isto não indica que ela estava mais corretacom relação às primeiras medições, já que esta analise é feitas apenasvisualmente.CONCLUSÃO O estudo sistemático realizado sobre o elemento água, bem como aelaboração deste trabalho, teve como prioridade verifica as condições de saúdedos sistemas hídricos da cidade de São Luis do Maranhão. Esta analiseaprofundou ainda mais as noções já adquiridas acerca da importância econtrole do pH em diversas situações, para além das aqui focadas, durante otrabalho de pesquisa. Adquiriu-se conhecimentos em diversas outras situações,como o caso verificado das alterações de pH que exigiam contra prova. Asvariações de cores observadas indicam que os extratos podem ser usadoscomo soluções indicadoras de pH. As ligeiras diferenças de cores entre os extratos das diferentesamostras, para um mesmo valor de pH, podem ser atribuídas ao fenômeno deassociação entre os corantes, que é influenciado pela quantidade e pelos tiposde antocianinas presentes nos extratos. Observou-se também que emambientes aquáticos, onde possuem concentrações elevadas de poluentes,maiores seriam as chances de confirmação do nível de acidez dessas águas.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 25
    • FELTRE, Ricardo. Química / Ricardo Feltre.- 5 ed. rev. e ampl. – SãoPaulo: Moderna, 2000.FERRÉ, Juan. Química / Ricardo Feltre – Volume Único. São Paulo: EditoraScipione.USBERCO, João e SALVADOR, Edgard. Química, volume único. São Paulo:Saraiva, 2002.ATKINS, Peter e JONES, Loretta. Princípios de Química, 3ª edição. PortoAlegre: Bookman, 2006.KOTZ, J.C. e TREICHEL Jr.,P., Química e reações químicas, Volume 1, 3ªedição. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1998.Limnologia Fluvial, Brigante & Espíndola, 2003.Wikipédia, 2011 - acessado em 04 de novembro de 2011ufrrj.br, 2011 - acessado em 04 de novembro de 2011ANEEL, 2011 - acessado em 06 de novembro de 2011agua.bio.br, 2011 - acessado em 06 de novembro de 2011mundoeducacao.com.br, 2011 - acesso em 07 de novembro de 2011www.wikipedia.org - Acesso no dia 06/09/2011 ás 21:00 hswww.santa_isabel.tripod.com - Acesso em 08/09/2011 ás 16:00 hswww.jornaldotempo.uol.com.br - Acesso em 06/09/2011 ás 22:00 hswww.googlemapsbrasil - Acesso no dia 09/09/2011 ás 15:00 hshttp://quimica2011.org.br – acesso em 10/09/2011 ás 01:54 hs 26