Congresso Nacional de Marketing 2013

1,078 views

Published on

Partilhamos convosco o Programa final do Congresso Nacional de Marketing APPM.
No próximo dia 17 de Abril, o Museu da Electricidade em Lisboa será o palco da "Re-Evolução do Marketing". Mais informações em: www.appmsnm.com

Published in: Entertainment & Humor

Congresso Nacional de Marketing 2013

  1. 1. XIVCONGRESSONACIONALDO MARKETING17 DE ABRIL 2013 -A RE-EVOLUCAODO MARKETINGPROGRAMA
  2. 2. #1 PAINEL A RE-EVOL UÇ ÃO DO CO  NSUMO NOS ÚLTIM ETING OS ANOS ASSISTIM DE MARK MUDANÇA NAL NACIO S ABRUPT OS A nsum o AS NOS SO Do co COMPORT RES CAO MUDANÇA AMENTOS DOS CONS CONG RE-E VOLU A UMIDORES INEL- S QUE TÊ M A SUA G . # 1 PA MUTAÇÃO ÉNESE NA DOS SIST VIGENTES EMAS ECO E NA EVOL NÓMICOS COM REFL UÇÃO TEC EXOS NA NOLÓGICA SOCIALIZA S FORMAS ÇÃO. DE NESTE PA INEL IREM COMO A D OS ABORD EMOCRATIZ AR TEMAS COCOONIN AÇÃO DO L G, O SAU UXO, OORIGENS DOSISMO POR PARTE E O VOLTAPRODUTO DAS MARC R ÀS S E SERVIÇ AS, OS.
  3. 3. CONGRESSO NACIONAL DE MARKETING
  4. 4. Nádia RAtsivação, CSR e Relações Públicas, do Continente eiDiretora de responsabilidade 2001, entre os projetos de sua (Vencedor doNa Sonae desde c Continenteé possível destacar o Mega Pic Ni novation Award 2011), oPrémio BEA 2011 e do Sonae Inorriso (Vencedor Ouro do Mercado de Sabores, a Missão S poldina, o Movimento Prémio Eficácia), a Popota e Leo ntinente (Vencedor Ouro do ca Co Hipersaudável, a Marca ÚniSonhos, Clube de Produtores, entre Prémio Eficácia), Tony Tour de grandes patrocínios como a outros, bem como a ativação e o Comité Olímpico de Portugal. Seleção Nacional de Futebol ão de Relações Anteriormen te, Nádia Reis desempenhou a funç ontinente, de l na Modelo|C Públicas e Responsabilidade Sociation na Sonae Distribuição e Customer Service and Comunicalácio Hotel (Sonae Capital). de Guest Relations no Porto Pa Social pela Nascida em 1977, licenciou-se em Comunicação seu percurso SSO ao longo do CONGRE Univ. do Minho em 2001, tendo, competências de comunicação AL NACION TING académico e profissional adquirido, Gestão de Patrocínios, ca DE MAR KE assim como de Gestão da Marções Públicas, Organização e Planeamento e Estratégia, Rela e Promoção de Vendas. Gestão de Eventos, Publicidade
  5. 5. Rita Torres Baptista ComunicaçãoDirectora Coordenadora de Marketing deBanco Espírito Santo mais de 15 anos deGestora e profissional de marketing com io, Gestão de Marca e Negócexperiência em Desenvolvimento deng. O fio condutor consistente, Comunicação Integrada de Marketi reira tem sido o ainda que diversificado, na sua car g projetos nas áreas de desen volvimento de soluções de marketinnce e Comunicação a Retalho de FMCG, e-Commerce, Ba Publicitária. ifica tendências de e criativa por natureza, Rita descodr. Insights que Curiosa ido mercado e de comportamento do consum só descansando ”, assembla e estrutura em “grandes ideias o. quando as vê implementadas com sucess MBA, na HEC Paris Atualmente a completar um Executive xury. Uma escolha a cem com um Major de especialização em Lue na gestão de marcas que por cento relacionada com o seu interess de fortes intangíveis. tão criam valor sustentável através da ges CONGRE SSO AL NACION TING -Lisbon School soma KE À licenciatura em Gestão pela Católica NSEAD e Cornell. DE MAR credenciais de Executive Education do I sa, Rita gosta de fes Com uma natureza eclética e esteta con , arquitetura e moda. partilhar a sua paixão pela arte, design
  6. 6. SSO CONGRE AL ON NACI ETING RUI PR ARK MúsicoEGAL DA CU DE M , Produ NH tor,crA Veio do iativo, outro Conse prec is lad rveir o 1963. amente de M o do mundo acau, onde . Mais nasce Aos qu u em pela c atro a a nos, aprend bidela e veiotrocaram- coisas eu o nome para lhe o a tenha – e ta da maio Lisboa, on rroz lvez r pa de substa onquistad por isso a rte das c ntivos o c , a paixo maior de idade lhe No iníc ão. todos io dos os contin anos 8 Restauuaram e de 0 a Mar e ro par ixou des trocas a pas se atrac não só. Apan sar a serformar em o o famo u em Lond hou a ond Herói – do Nichols so Fifht Floes, onde a a da música r em Knig or judo e casa é acol htsbrid Café no Ha u a gerir voltar hedo ge. Ma rvey mais u e, de novo ra há sempr quando a s de audma década c m Portuga e razões pa e iovisua o l, e ra l para mo produtontreteve-s No fina publicid r criat e l, o Ma ade ivo Portug caenconse uês, o rest se voltou ae a múrva, ao mar auro passo serpor pe sica – bem, juntaram-s u a rto. essa m e anteveos campos -se se , mpre
  7. 7. #2 Painel onárias Teorias Re-evoluci meçam Por norm a as revoluções co s ideia ma simple com uma ideia. U rça e corpo até fo que vai ganhando movimento, um se transformar n m produto. nu ma marca ou nu cutir algumas os disCONGRE SSO Neste painel vam árias como a n NACIONA L teorias re-evolucio ais e virtuais, a s reDE MARK ETING fusão dos mundo vância do som le L simplicidade e a re visão do #4 painE ua tEORIA S para as marcas o desenhos IAS eRE-EVOL UCIONAR mundo através d animados.
  8. 8. CONGRESSO NACIONAL DE MARKETING
  9. 9. R E SPEAKE KEYNOT Maste r en / Melt Leinon n é Miikka einone ia, M iikka L or lsínqu Direct a l de He Orad or, e Natur utor, nc. Marke ter, A land I d a Zee luente s C riativo es m ais inf ividade alidad da cr iat d as p erson ting e É uma rke do ma nas áreas esa. ~ a Finland 1ª mao . ar em ” resent e livro “Melt l gal ap a Portu ionária o Mundo Re om Vem a r evoluc ~o d ~o c eoria fusa relaça sua t io sobre a a sua a a al e res e Um ens undo Virtu on sumido M com o m os c rc as, co ç~ o. as ma ~ o de ino va a cas s mar c riaç a pre sas, a asso , As em r o p o o autor essitam da s Segun d dutos nec em ben que ro orm ar-se rito e os p ransf endo o espí ó e de t isto s g igant s man t ter iais. E o iais ma ns ma t olvimen ao imater eriza os be desenv e t o anas carac el graças a es hum entes ív moçõ é poss , às e difer cno lógico ntre estas te e mento cruza s. a . camad ~ perder CONGR ~ o a nao ça ES senta NACION SO Um a apreDE MAR AL KETING
  10. 10. #3 PAINEL ICA ÇÃO TECNOLÓGA RE-EVOLU SSO CONGRE E RDÁSSEMOSE SE AMANHÃ ACO AL NACION TING ÃO TADORES NOS NOS SOS COMPU KE DE MAR DE SE PACIDADETI VESSEM CA EDE? EL LIGAR EM R #3 pain LUCAO O A RE-EV GICA ONES TECNO LO SOS TELEF E SE OS NOS SSO SEM PARA I APEN AS SERVIS SEJA PARA MESMO, OU ? TELEFONAR S NEL IREMO NESTE PAI ENS E AS VANTAG DISCUTIR TAGENS DA AS DESVAN IA NUMA TECNOLOG , CIOLÓGICA PERSPE CTIVA SO OS. DE NEGÓCI C ULTURAL E
  11. 11. CONGRESSO NACIONAL DE MARKETING
  12. 12. R E SPEAKEkEYNOT TENNØHELGE , NORW AY o de ECTOR gestã riativo AL DIR ho e na or cDIGIT desenFoi Direct e a no . o r ialist 2000 irect s que Espec s desde , Digital D s empresa a marc ratégico diferente est ega em e t esign, Estraesde o de às TI’s. foi vão d licidade Helge A a nos, io da INM à pub ena s 31 norár ável om ap io ho ans de 10, c om o prémlo seu inc partilha m 20 do c e e E ga. Pe ento ional . premiana Norueesenvolvim ade nacmunicação (I AB), d de a com unid g e Co alho trabs junto d de Market in foi .no/ ia ide naciona l 60720 elhores 803 dez m inter www.1 nto ttp://o um dose Planeame têm g: h com blo a d ões O seu ificado o na áre presentaç s d clas do Mun s suas amilhão de blogs tégico. Ais de um a Estrmulado ma nline. acu lizações o e é um os ua , Helg project ncia vendo vis periê nvol de ex e mos rreno des espectro borou noe de ter -te la stão d Em -o icado s. Co todo um diversif anizaçõeento e ge Choice g com sas e oresenvolvim o: Nordic y, em am pre ento, d com lisar, Evr anç esas emprorebrand, , Ringnesd, Kraft , l e cas DNB, St mar ls, o kia ycome way, N B, N port Hote ation Nor , NHO, NS - Oslo Air m Innovorway.co ige e OSL visitn n sid s, Gje Foodemoen. Gard
  13. 13. iredoMiguel Figue xcentricFundador E , dos quais e carreira 20 anos d el é forma doCom quase à web, Migu gados niv. Católic a12 foram li esas pela U de Emprem Gestão uações em sa s pós-grade com diver Business es co mo London . universidad e Univ. Nova D Switz erland, EPG school, IM u percurso Miguel co meçou o se rketing da al em 1996, no ma profession volvido em d e esteve en Unilever, on do País. den tro e fora projectos , Director i, dura nte 5 anos Em 2001 fo onaecom - de Mar keting da S fixas, com sidenciais icações re Clix, entre Telecomun re o Portal ilidade sob responsab isas. outras co ntric, uma i para fun dar a Exce Em 2006 sa agências d e restigiadas das mais p em Portuga l. a Marke ting digital de Online n rofessor de Publicida CONGRE SSO É também p cial. nicação So NACIONA L erio r de Comu Escola Sup ETING DE MARK
  14. 14. José Simões | Fundador Mo bitto Fundador e dir et especializada e or-geral da Mobitto, startup m da qual Cristia "mobile, loyalty & engagem n ent” Na Mobitto é o Ronaldo é accionista. res crescimento da ponsável pela estratégia e empresa. Os se na interseção u da tecnologia c s interesses focam-se comportament om o marketin o social. ge Doutorado pel a autor do livro Universidade Técnica de Be "K rlim Advertising ac ey Enablers for User-centr é ross Next Gen ic eration Networ ks". No passado tra baPortugal, Espa lhou e estudou em países co nha, Brasil, A mRussia. lemanha, US o Ae
  15. 15. G DE MARKETINCONGRESSO NACIONAL maRKETERS O Dos RE-EVOLUCA #2PAINEL- A eters ução do s Mark el – A Re-evol #4 Pain al rofission viva, os sse p ters s ão a cla r a economia continuar Os marke el por mante vontade de certeza v m in responsá ores felizes e co o os tempos de os de id v consum r mesmo quand os seus descriti cializados n e a sonha . E apesar de, o técnicos esp struir m n imperam serem vistos co as marcas a co funções, issão de ajudar ontrar soluções uito c m com a m mento, e a en midores, são de a posicion s para os consu a amálgama e m relevant que isto. São u profissionais zem. mais do numa só, são ados pelo que fa s s profissõe mente apaixon dar as diferente do a o profund nel iremos abor er, o imperativ i t Neste pa es de ser marke às vendas e a dimensõ ing, a ligação a profissão. k multitas de de valorizar necessida
  16. 16. CONGRESSO NACIONAL DE MARKETING
  17. 17. R E SPEAKEkEYNOT EIRA VENTURFER NANDO nt Preside r – Vicens EuropePartne Solutio n ing nizatio Pric gy & Orgais Phase) Strate Thes PhD PricingUniversity – t (Dauph ine agemen ion al Man ternat MBA In ford) icatio ns (E AP Ox lec ommun s & Te BcS System) Paris (ESCP l Engin eer e Paris) t dustria ic Institu cia n BTS Il Scientif xperiên s de e o de ano taçã (Eiffe de 25 n ea co m mais to e impleme undial na ár onta nvolvimen m C e elência no des égias de exc e Pricin g at estr ing. a 360º d tão de única e ges d e Pric abo rdagem Estratégia esearch, ma o R Tem u e , incluind Analítica e as e Expe rtis onen te sist em , Comp ações, Pricing s e organiz a pesso entas. mais olveu ferr am ira, desenv de carre acionais go d a sua intern tores de Ao lon projectos rentes sec tomóvel, e u de 200 oria em dif Seguros, A iços nsu lt ca e , Serv co an e FMCG de ade: B it) Saú activid ria, Retalho ão, media, édicos) e t iç Indus ica, distribu , Serviços M is (logíst cia, Hospita (Farmá . Energia
  18. 18. Andreia Partne Duarte, r / fun dador a Brav Partne emind r da B Empres ravemin a port d desd mentes uguesa e Abril bravas criada 2006. “Atitud que ac por tr e redita ês por co determina a m que a n A diferen vicção, acre ltitude” e qu ciador d e acresc es e d itam em serv entado e valor iços relaçã , que a o posta candid com o clien m na atos e te, co no rec que se m os onhec tem tr longo imento aduzid de 7 f pelo m o antás ercado ticos , ao Focam anos. o contr s-nos nas p ibu ess empres ir para o su oas para as. cesso das Licenc iada e Human m Gest os, de ão de sempen Refunçõe s de C hou an cursosdiferen on teriom tes em sultora em enteConsu presas duas ltoria em Rec internaciona ursos is de Human os.
  19. 19. O RESS Nuno Artur S CONG NAL NACIO TING Fundador e D ilva RKE DE MA Fundador e iretor Geral da Produções Fictícia Diretor Gera l do Canal Qs., agência e rede criativa. Não é fácil ex produtor? emplicar o que eu faço. Autor porque é mais presário? Ultimamente ? argumentista? simples. E cur digo iosamente ma empresário Pensando bem is respeitável. sou artista de , aquilo que tenho de com mas porque p variedades. Não só porque eçar a dizer é que negligenciáveisode causar divertidos equív me parece verdade para uso ficcio ocos, não nal. Tal como Pica período azul, sso (é gira a comparação alternativo (! eríodo rosa (?), etc, eu, não é?) teve o seu p humorista, fu ), vagamente intelectua fui ator de grupo ndei uma em presa | agênlc, literato, professor, Tudo isto não ia de autores, etc.televisão, sou adianta porque, desde qu e“aquele gajo d simplesmente conhecido co apareço na o Eixo ou lá o que é”. mo:
  20. 20. liveira mol+CompalFernando O ter nacional SuDirector In e três. anos, pai d47 xperimentei Estud ei Gestão, e trabalhei de formação, actividades Fernandes. na Papelaria tart-up de acei uma s Em 1994 abr a ser a gá s, que viria águas com r depressa pós cresce Frize, que a l em 2000. da pela Compa foi compra APPM fez o o felizes. A Fomos muit mios em e d ar dois pré favor de m tou mais rize conquis 2006, e a F . de Eficácia tr ês prémios assei pelas Desde es sa altura p 9 passei Comp al, e em 200 Vendas da Mercados às Vendas em ol+Compal, nais na Sum Internacio mpresas. ão das duas e após a fus responsáve l pelos e sou Actualment ionais da project os internac . Moçambique CONGRE SSO empresa, e m Angola e L eliz. NACIONA Continuo f ETING DE MARK
  21. 21. CONGRESSO NACIONAL DE MARKETINGlive Artakacorleone
  22. 22. hePedro CampicAKACORLEONE dor t ico / IlustraArtista Plás S PEIXINHOS.” D ORMES COM O“ESTA NOITE mente o n samento emCom este pe ONE cedojovem mafio so AKACORLE carreiradecidiu opt ar por uma não menosmais segura mas rador.emocion ante de ilust uck norris” Hoje em dia o “ch gatos, do submun do desenha s com má miúdas nu as e bandido dar com m edo de acor pinta, sem o s seus de cavalo no uma cabeça da. lençois de se SSO CONGRE L NACIONA ETING DE MARK
  23. 23. XIVCONGRESSONACIONALDO MARKETING17 DE ABRIL 2013 -A RE-EVOLUCAODO MARKETINGPROGRAMA

×