Cosmovisao Espírita
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Cosmovisao Espírita

on

  • 2,765 views

Apresentação da Cosmovisão Espírita, por Milton Brero, Coordenador de Exercício Mediúnico

Apresentação da Cosmovisão Espírita, por Milton Brero, Coordenador de Exercício Mediúnico

Statistics

Views

Total Views
2,765
Views on SlideShare
2,502
Embed Views
263

Actions

Likes
1
Downloads
89
Comments
1

5 Embeds 263

http://sbeeccm.blogspot.com 175
http://sbeeccm.blogspot.com.br 52
http://www.sbeeccm.blogspot.com 30
http://www.slideshare.net 3
http://www.sbeeccm.blogspot.com.br 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • excelente material de leitura e estudo...parabéns por compartilhar as pesauisas com outras pessoas....NAMASTÊ
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cosmovisao Espírita Presentation Transcript

  • 1. SBEE – Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas COSMOVISÃO ESPÍRITA MILTON LUIZ BRERO DE CAMPOS
  • 2. PRÍNCIPIO DO UNIVERSO DEUS
  • 3. CONSTITUINTES DO UNIVERSO
    • FORAM CRIADOS NO UNIVERSO DOIS CONSTITUINTES PRINCIPAIS:
    • “ Ao mesmo tempo em que Deus criou mundos materiais, desde toda a eternidade, igualmente criou seres espirituais para toda a eternidade”. (Kardec, 1992, p.182)
  • 4. 1. A MATÉRIA
    • ETER
    • MATÉRIA CÓSMICA PRIMITIVA
    • FLUÍDO CÓSMICO UNIVERSAL
    • MATÉRIA ELEMENTAR PRIMITIVA
    • GERATRIZ DO MUNDO E DOS SERES
  • 5. 2- OS ESPÍRITOS
    • “ a inteligência e o pensamento não podem ser atributos da matéria”. (Kardec, 1992, p.181)
  • 6.
    • “ o princípio espiritual teria sua fonte no elemento cósmico universal?
    • Se assim fosse, o principio espiritual estaria sujeito às vicissitudes da matéria; .... o ser inteligente não teria senão uma existência momentânea como sucede ao corpo...”(Kardec, 1992, p.181)
  • 7. A matéria
    • “ Por mais dessemelhante que pareçam, seja do ponto de vista de sua constituição íntima, seja sob a relação de sua ação recíproca, não são de fato, senão modos diversos nos quais ela se transformou sob a direção das forças inumeráveis que a governam.”
  • 8.
    • Segundo David Bohm, um dos autores do livro o Paradigma Holográfico”a atual situação da física teórica subentende que o espaço vazio possui toda essa energia e que a matéria corresponde a um ligeiro aumento da energia e, portanto, que a matéria assemelha-se a uma pequena ondulação nesse tremendo oceano de energia.”
    • Há um fluído etéreo que preenche o espaço e penetra os corpos; esse fluído é o éter ou matéria cósmica primitiva, geradora do mundo e dos seres.
  • 9. PRINCÍPIO VITAL
    • Esse fluído penetra os corpos como um imenso oceano. É nele que reside o princípio vital que dá nascimento à vida dos seres e perpetua sobre cada globo, segundo sua condição, princípio em estado latente que dorme lá onde a voz de um ser não o chama. Cada criatura, mineral, vegetal, animal ou outra – porque há muitos outros reinos naturais, dos quais não supomos a própria existência – sabe em virtude desse princípio vital universal, se apropriar das condições de sua existência e de sua duração
  • 10. EVOLUÇÃO
    • ‘ Se nos reportarmos, a alguns milhões de séculos somente, além da época atual, nossa terra ainda não existia, nosso sistema solar mesmo ainda não começara as evoluções da vida planetária; e entretanto já esplêndidos sóis iluminavam o éter; já planetas habitados dão vida e existência a uma multidão de seres que nos precederam na carreira humana; as produções opulentas de uma natureza desconhecida e os fenômenos maravilhosos do céu desenvolvem sob outros olhares os quadros da imensa criação. Que digo eu! Tais esplendores não existem mais, os quais outrora fizeram palpitar o coração de outros mortais sob o pensamento do infinito poder!
  • 11. ETERNIDADE
    • E nós, pobres serezinhos que existimos depois de uma eternidade de vida, nós nos cremos contemporâneos da criação! Ainda uma vez, compreendamos melhor a natureza. Saibamos que a eternidade está atrás de nós, assim como adiante; que o espaço é o teatro de uma sucessão e de uma simultaneidade inimaginável de criações.”
  • 12. HUMANO
    • “ o espírito não chega a receber a iluminação divina, que lhe dá, ao mesmo tempo, o livre arbítrio e a consciência, a noção de seus altos destinos, sem ter passado pela série divinamente fatal dos seres inferiores, entre os quais se elabora lentamente a obra de sua individualidade; é somente a partir do dia em que o Senhor imprime a sua fronte o seu augusto tipo, que o Espírito toma lugar entre as humanidades.”
  • 13. GRIMM apud CRUZ (2001, p. 46), , em uma linha epistemológica, racional explica a lei da transauto-administração dos sistemas de vida:
    • “ No mineral a matéria contém a vida difusa, existente pela luz, em núcleos reativos, que fazem colorido a matéria”;
    • “ reino vegetal apresenta a vida diferenciada por espécie. No entanto, desempenha relevante função vitalizadora da vida,....”;
  • 14. GRIMM apud CRUZ (2001, p. 46), , em uma linha epistemológica, racional explica a lei da transauto-administração dos sistemas de vida:
    • “ No reino animal a vida diversificada se faz de indivíduo a indivíduo, sendo que a cada um apresenta, além da uniformidade da espécie, a diferença de sua própria individualidade...”;
  • 15. GRIMM apud CRUZ (2001, p. 46), , em uma linha epistemológica, racional explica a lei da transauto-administração dos sistemas de vida:
    • “ Humano é o que faz autopercepção, portanto, percebe a diversidade da vida, sabe que vai desencarnar. Pela inteligência, marca o tempo em torno da luz...”
  • 16. IRMÃOS UNIVERSAIS
    • “ uma mesma família humana foi criada na universalidade dos mundos, e foram dados a estes mundos, laços de uma fraternidade ainda inapreciada por vossa parte.”
  • 17. MINERAL VEGETAL ANIMAL HUMANO CONTINUUM ESPAÇO TEMPO EVOLUÇÃO
  • 18. REENCARNAÇÃO
    • “ Quando um espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que nada mais é senão uma expansão de seu perispírito, o liga ao gérmen em cuja direção ele se sente atraído por uma força irresistível, desde o momento da concepção. A medida que o laço se desenvolve, o laço se aperta; sob a influência do princípio vital material do germe, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, com o corpo que se forma; de onde se pode dizer que o Espírito, por intermédio de seu perispírito, toma, .., raiz nesse germe, como uma planta na terra. Quando o germem está inteiramente desenvolvido, a união é completa, e então, ele nasce para a vida exterior.”
  • 19. PERISPÍRITO
    • O espiritismo experimental estudou as propriedades dos fluidos espirituais e a ação deles sobre a matéria. Demonstrou a existência do perispírito.... esse envoltório é inseparável da alma; que é um dos elementos constitutivos do ser humano; que é o veículo de transmissão do pensamento, e que durante a vida do corpo, serve de laço entre o Espírito e a matéria.
  • 20. ESSÊNCIA DO PERISPÍRITO
    • “ A qualificação de fluidos espirituais não é rigorosamente exata, uma vez que, em definitivo, é sempre da matéria mais ou menos quintessenciada. Não há de realidade espiritual senão a alma ou princípio inteligente...Pode-se dizer que são a matéria do mundo espiritual: é por isso que são chamados fluídos espirituais”. (Kardec, 1992, p.241)
  • 21. EVOLUÇÃO
    • Mas, ao mesmo tempo que o Espírito recobra a consciência de si mesmo, ele perde a lembrança de seu passado, sem perder as faculdades, as qualidades e as aptidões adquiridas anteriormente, aptidões que estavam, momentaneamente estacionadas em seu estado latente e que, em retomando a sua atividade, vão ajuda-lo a fazer mais e melhor do que o fazia precedentemente; ele renasce o que se fez pelo seu trabalho anterior, é, para ele um novo ponte de partida, um novo degrau a subir.
  • 22. DIVERSIDADE
    • O progresso material de um globo segue o progresso moral de seus habitante; ora, como a criação dos mundos e dos Espíritos é incessante, que estes progridem mais ou menos rapidamente, em virtude de seu livre arbítrio, disso resulta que há mundo mais ou menos antigos, em diferentes graus de adiantamento físico e moral....”
  • 23.
    • “ Não há pois, mais necessidade de que esses homens mudem de mundo em cada etapa, como não há para algum estudante mudar de colégio em cada classe;
  • 24. POLISISTEMAS
    • “ Essa transfusão que se opera entre a população encarnada e a população desencarnada de um mesmo globo se opera, igualmente, entre os mundos, seja individualmente em condições normais, seja em massas em circunstâncias especiais”
  • 25. EVOLUÇÃO
    • Ora, como os Espíritos nunca perdem o que adquiriram, levam com eles a inteligência e a intuição dos conhecimentos que possuem; imprimem, conseqüentemente, o seu caráter à raça corpórea eu vêm animar. Eles não tem necessidade, para isso, que seus novos corpos sejam criados especialmente para o seu uso; uma vez que a espécie corpórea existe, encontra-se toda pronta para recebe-los.
  • 26. MATÉRIA E ESPÍRITO
    • “ As propriedade sui generis que são reconhecidas no principio espiritual provam que ele tem sua existência própria independente, pois se tivesse origem na matéria não teria certas propriedades”. (Kardec, 1992, p.181)
    • “ O corpo perispiritual e o corpo carnal tem, pois a sua foNte no mesmo elemento primitivo; um e o outro, são da matéria, embora sob dois estados diferentes” (Kardec, 1992, p.242)
  • 27. POSIÇÃO DO ESPIRITISMO PERANTE O PROGRESSO
    • “ O Espiritismo, marchando com o progresso, jamais será ultrapassado porque, se novas descobertas demonstrassem estar em erro sobre um certo ponto, ele se modificaria sobre esse ponto; se uma nova verdade se revelar, ele a aceitará.”(Kardec, 1992, p. 40)
  • 28. CONCLUSÕES
    • Somos espíritos – temos corpo;
    • Somos imortais;
    • Estamos em evolução, e já vencemos uma eternidade de passos nesse processo, mas temos uma eternidade para evoluir;
    • Há uma tendência para a perfeição, e tudo no universo segue essa lei.;
    • Somos diferentes, porque tivemos desenvolvimento diferentes - portanto somos singulares. A reencarnação é a oportunidade que temos de exemplificar o quanto aprendemos, ao mesmo tempo que a oportunidade de continuar aprendendo;
    • Não somos melhores ou piores, mas nossas ações revelam o nosso estado de desenvolvimento – “quem não age não é’;
    • Somos co-responsáveis por todos os espíritos e protoespíritos que estão convivendo conosco nesse momento. – A biosfera é nossa responsabilidade;
    • Se temos a oportunidade de compreender a criação de DEUS, temos a responsabilidade ampliada de agir corretamente inseridos em uma moral espírita , que é em suma a PRESERVAÇÃO DA VIDA.