Plano de gestão de carbono   camargo correa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Plano de gestão de carbono camargo correa

on

  • 1,123 views

Conheça tudo sobre o plano de gestão de carbono da Construtora Camargo Corrêa

Conheça tudo sobre o plano de gestão de carbono da Construtora Camargo Corrêa

Statistics

Views

Total Views
1,123
Views on SlideShare
1,123
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
20
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Plano de gestão de carbono   camargo correa Plano de gestão de carbono camargo correa Presentation Transcript

  • Plano de Gestão de Carbono Estudo de Caso - Estratégias e Metas para Reduzir a Emissão de Gases de Efeito EstufaPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 14 de maio de 2012
  • Estrutura da Apresentação •Porque fazer um Plano de Gestão de Carbono •Plano de Gestão de Carbono Linha do Tempo Estrutura, Diretrizes e Participantes Inventário de Gases de Efeito Estufa Projetos de Redução e Compensação de Emissões Programa de Treinamento Guia para Gestão de Carbono nas ObrasPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 2
  • Porque fazer um Plano de Gestão de Carbono? • As diretrizes corporativas do Grupo Camargo Corrêa incorporam desde 2004 metas de sustentabilidade em seus processos • Antecipar metas da Legislação PNMC - Brasil tem metas de redução de emissões até 2020 • Alinhar à política de Clientes importantes Principais Clientes já possuem ações de redução de emissões na Cadeia de Suprimento • Caráter inédito e inovador no mercado da construção civil pesada • Diferencial Competitivo Licenciamento Ambiental já solicita gestão de emissões nas fases de implantação e operação. Clientes solicitam detalhamento técnico em Gestão de Carbono para propostas.Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 3
  • Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 4
  • Linha do Tempo COP 16, em Cancún. Criação do IPCC Primeira Conferência das Ratificação do Tem início a regularização do REDD+ e Partes, COP 1 Protocolo de Quioto partes criam o fundos para mitigação e Protocolo de adaptação. Montreal, que Rio ECO 92, criação COP 13, em Bali. Pela regulamentou da Convenção Quadro Assinatura do COP 15 em primeira vez é COP 17 em programas de sobre Mudanças Protocolo de Copenhaguen. Metas mencionado o conceito Durban proteção da Camada Globais do Clima Quioto. voluntárias (NAMAs) de REDD de Ozônio. (UNFCCC) 1987 1988 1992 1994 1997 2005 2007 2008 2009 2010 2011 Realização da Rio Assinatura e Formação do Decreto Elaboração Programa ECO 92 Ratificação do EPC, Carta Forum regulariz dos Planos Brasileiro GHG Rio de Janeiro Protocolo de Quioto Clima. Política a a PNMC Setoriais Protocol Nacional de Mudanças Climáticas 1987 1988 1992 1994 1997 2005 2007 2008 2009 2010 2011 Estruturação do SGA e Inventário de Agenda Climática e Plano de Gestão de realização do 1°PGAC Emissões de GEE Inventário de Emissões Carbono com Guia na obra UHE Foz de GEE em 32 obras para Gestão de do Chapecó Carbono nas Obras Utilização de cimento com teor de escória e Certificação ISO 14001– Inventário de Emissões de GEE Inventário de Emissões otimização de supressão vegetal na 2 Obras de em 5 obras Gasoduto, de GEE em 32 obras e construção de hidrelétricas (Itaipu, Porto Hidrelétrica, UHEs Hidrelética, Rodovia, Início da ações de Primavera e Tucuruí) Campos Novos e Barra Edificações e Industrial redução de emissões Grande;Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 5
  • Estrutura do Plano de Gestão de CarbonoPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 6
  • Diretrizes para o Plano de Gestão de Carbono Legislação PNMC Lei 12.187 de 29 de Dezembro de 2009 - Institui a Política Nacional de Mudanças Climáticas e dá outras providências. • Meta Nacional de Redução de Emissões (36,1% a 38,9% em 2020) • Planos Setoriais – Construção Civil (objetivando uma economia de baixo carbono) • Medidas Fiscais e Tributárias como instrumento para sua efetivação Agenda Climática – GCC Preocupação e posicionamento do GCC em relação às Mudanças Climáticas 9 Compromissos estabelecidos Agenda Climática do Grupo Camargo CorreaPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 7
  • Participantes do Plano de Gestão de Carbono Equipamentos Suprimentos Propostas Logística Planejamento Plano de Gestão de CarbonoResponsabilidad Risco e Social Meio Ambiente Engenharia Jurídico 8
  • Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 9
  • Inventários de GEE - Resultados 414.938 321.175 404,340 493,904 3.059 1,112 Escopo 1 Escopo 2 Escopo 3 Metodologia: ISO 14064 Emissões Totais de GEE 2009 – 899 mil TCO2e 32 obras 2010 – 746 mil TCO2e 32 obras Emissões reduzidas devido à diminuição de obras no pico em 2010Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 10
  • Inventário de GEE – Principais Fontes de Emissão Principais fontes de emissões Escopo 1 – Combustível e Supressão Vegetal Escopo 2 – Consumo de Energia Elétrica Escopo 3 – Aplicação de Cimento e Aço Caracterização da emissões Demais Fontes 3% Consumo de Diesel Supressão 17% Vegetal 32% Aplicação do Aço 19% Aplicação do Cimento 29%Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 11
  • Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 12
  • Projetos de Redução e Compensação de Emissões Tipos de Projetos Categoria de Projetos Estratégias de Implementação Diminuição do uso de combustível Eficiência no uso de Substituição de combustível por diesel de etanol (P&D) combustível Substituição de combustível por biodiesel B20 (P&D) Diminuição do consumo de energia elétrica Gestão de energia elétrica Substituição dos aparelhos de refrigeração nas obras Mitigação do Redução da supressão vegetal desmatamento Implantação de Viveiros de mudas Redução de emissões Utilização de cimento com alto teor de escória de GEE Engenharia de Valor Diminuir o uso de CO2 na solda Utilizar normas do Canteiro Padrão Padronização de controle de documento no Sistema Integrado de Gestão de Obras- SIGO Gestão e Sistemas Implementação da assinatura eletrônica de documentos Sistema de gestão de transporte nas obras Incorporação das medições de níveis de fumaça preta nos critérios de seleção de transportadoras Investimento em projetos Aquisição de créditos de carbono, investimento em projetos de Compensação de socioambientais REDD+ emissões de GEE Reflorestamento de áreas para compensação de supressão vegetal Recomposição florestal das obras Todas as ações ou reduzem custos ou aumentam produtividadePanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 13
  • A meta Meta de Redução Representatividade Ações Guardião Intensidade (Toneladas CO2e) Redução de Emissões Diminuição do Consumo Equipamentos 11% 17.336 3% Combustível Diminuição da Meio Ambiente 30% 87.057 9% Supressão Vegetal Diminuição do Consumo Meio Ambiente e 20% 222 1% de Energia Suprimentos Utilização de Cimento Engenharia e 30% 78.104 8% com alto teor de escória Suprimentos Potencial de Redução 182.721 Emissões em 2009 (Ano Base) 899.356 21%Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 14
  • O compromissoPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 15
  • Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 16
  • Treinamentos e Capacitações Ações Workshops internos Workshops regionais Treinamentos em obras Comunicação e Conscientização em todas as obras Jogos e Bolões Parcerias para Sustentabilidade (treinamento de fornecedores) Temas Aquecimento Global e Previsões do IPCC Acordos Internacionais Mecanismos de Desenvolvimento Limpo e Projetos de Redução de Emissões Mercados de Carbono: Regulado X Voluntários O Setor da Construção Civil e as Mudanças Climáticas Agenda Climática do Grupo Camargo Corrêa Política Nacional de Mudanças Climáticas e outras legislações BrasileirasPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 17
  • Guia para Gestão de Carbono nas ObrasPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 18
  • Guia para Gestão de Carbono nas ObrasGuia para Gestão de Carbono nas ObrasInventariar as emissões (passo a passo como a obra deve inventariarsuas emissões)Identificar de novos projetos de redução e compensaçãoProjetos de redução e compensação para implantação nas obras 17 ações para redução e compensação de emissões para auxiliar as obras a cumprirem a metaPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 19
  • Redução do Consumo de Diesel Biodiesel B20 – UHE Foz do Chapecó Estrutura de implantação 1. Desenvolvimento de Players – fornecedores de biocombustível 2. Documentação ANP – Teste e Utilização do B10 3. Apresentação do Relatório à ANP 4. Documentação ANP – Teste e Utilização do B20 5. Apresentação do Relatório à ANP 6. Utilização do B20 7. Quantificação da redução Teste Durante o período em experimento (01 de Maio a 31 de Outubro de 2010) os equipamentos que participaram do teste consumiram um total de 42.947 l do combustível B20 e trabalharam um total de 6.276,80 h. Resultado Todos os equipamentos da construtora estão aptos a receber o B20. Na avaliação do parâmetro desempenho, concluiu-se que os equipamentos não sofreram qualquer tipo de alteração no seu comportamento, independente da atividade que estava sendo realizada. Redução de Emissões: 7 TCO2ePanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 20
  • Redução do Consumo de DieselRedução do Consumo de Diesel – UHE Jirau Estrutura para Implantação Estudos na operação dos equipamentos junto a Mercedes-Benz para mapeamento das rotas de trabalho. Identificação de oportunidades de melhorias e Definição de metas de redução de consumo. Treinamento e conscientização dos motoristas Ação Levantado um potencial de redução de 4,5% para o ano de 2010 Elaboração de uma revistinha para a conscientização dos motoristas Realização dos treinamento Monitoramento do consumo de combustível por motorista Resultado Meta de redução superada em 6,2% Economia de aproximadamente 2.000.000 litros de diesel Economia de R$ 3.800.000,00 Redução de emissões: 4.380 TCO2e Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 21
  • Supressão Vegetal Evitada Supressão Vegetal Evitada – UHE Jirau, UHE Campos Novos e UHE Foz do Chapecó Estrutura para Implantação Análise da Autorização de Supressão Vegetal (ASV) Otimização do Planejamento e Engenharia para a fase de supressão vegetal Ações nas obras de usinas hidrelétricas (Campos Novos, Foz do Chapecó e Jirau) Atuação da área de meio ambienta no Planejamento e Engenharia das obras Otimização dos Layouts para a construção do canteiro Preferência por áreas de pastagem para construção do canteiro Resultado Campos Novos: 45% preservado Foz do Chapecó: 71% preservado Jirau: 66% preservado Total de 300 ha preservados Redução de emissões: 7.200 TCO2e Economia estimada de R$ 12 milhõesPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 22
  • Redução do Consumo de Energia Elétrica Redução do Consumo de Energia Elétrica – Foz do Chapecó Estrutura para Implantação Software para controle do consumo de energia em tempo real Ações Aquisição e instalação do software Capacitação de profissionais Monitoramento e Controle do Consumo de Energia Resultado Economia de Energia: 20% do contratado e disponibilizado pelo cliente Redução de emissões: 2 TCO2e Economia estimada de R$ 1,2 milhõesPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 23
  • Redução do Consumo de CO2 na SoldaDiminuição do uso de CO2 na solda– REPAR e RNEST Estrutura para Implantação Solda MIG/MAG: 75% Argônio e 25% CO2 Equipamento Orbital para realização das soldas de tubulações Ações Padronizar a solda MIG/MAG com 75% de Argônio e 25% de CO2 Aumentar a eficiência e evitar descartes utilizando o equipamento Orbital Resultado Redução de emissões: 2 TCO2e Aumento da produtividade Economia de custo com retrabalho Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 24
  • Redução do Consumo de Cimento Redução do Consumo de Cimento – UHE Serra do Facão Estrutura para Implantação Cimento com alto teor de escória Fabricação de concreto com menos cimento Ações Utilização de escória de alto forno na fabricação do concreto Utilização de areia artificial Concreto com menos cimento 70 kg/m³ de concreto (convencional 120 kg/m³) Resultado Economia de Cimento: 50kg/m³ de concreto Redução de emissões: 41.000 TCO2e Substituição de matéria prima sem custo adicional Utilização de resíduos no processo produtivo do concreto Preservação dos recursos naturais (diminuição do uso de areia dragada)Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 25
  • Compensação de Emissões Compensação de Emissões – Mata do Passarinho Estrutura Projetos de desmatamento evitado podem gerar créditos de carbono que podem posteriormente ser utilizados como forma de compensação de emissões. Ação Investimento de R$120.000,00 para conservação de biodiversidade na Mata do Passarinho, localizada entre Bahia e Minas Gerais. Resultados Priorizar investimento em projetos socio-ambientais de carbono (Desmatamento evitado (REDD+)Panorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 26
  • Evolução do Plano de Gestão de Carbono Bolsa de Resíduos Construção de um sistema de oferta e demanda de resíduos, operado via internet, onde as obras terão seus acessos para incluir os resíduos gerados e passíveis de comercialização. E compradores e processadores de resíduos distribuídos por todo o país, devidamente cadastrados e habilitados legal e ambientalmente, terão seus acessos para demonstrar interesse e negociar os resíduos disponibilizados pelas obras. Canteiro Padrão (Eficiência Energética) Manual do Canteiro Sustentável Desenvolvimento de Novas Tecnologias (Energia Solar e Energia Eólica) Utilização de Caldeira movida a resíduos de madeira para aquecimento da água Inventário de Água Construir o water footprint da atividade de construção da UHE Batalha Identificar os potenciais de redução do uso da água na obra Water Footprint Network Eficiência e estratégica na gestão do recurso águaPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 27
  • Obrigado! Ricardo Sampaio ricardo.sampaio@camargocorrea.comPanorama do Mercado de CRÉDITO CARBONO para Projetos MDL – 4ª edição 28