• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Especificacao do Produto
 

Especificacao do Produto

on

  • 3,839 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,839
Views on SlideShare
3,832
Embed Views
7

Actions

Likes
0
Downloads
35
Comments
0

1 Embed 7

http://www.slideshare.net 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Especificacao do Produto Especificacao do Produto Presentation Transcript

    • Universidade Federal de Sergipe Departamento de Computação Bacharelado em Ciência da Computação Disciplina: Tópicos Esp. em Engenharia de Software Especificação do Sistema e Definições do Produto e-Litter Equipe: Rafael Mendonça França Rubens de Souza Matos Júnior Docente: Rogério P. C. Nascimento Março de 2008
    • 1. INTRODUÇÃO Este produto deve servir como ferramenta de apoio para grupos de pesquisa na área de biologia, mais especificamente na atividade de armazenamento dos dados de coletas de material orgânico. O mesmo deve auxiliar nas tarefas de cadastro de dados e geração de gráficos e de relatórios sobre a produção de serapilheira (matéria orgânica derrubada pela vegetação) nos locais estudados. 1.1 Objetivos Disponibilizar um software específico para a automatização do armazenamento dos dados das coletas e da situação climática nas regiões de coleta. Possibilitar, através do software, a realização de cálculos estatísticos, assim como a geração de gráficos e relatórios, de maneira simples e prática. O software deve ser possível de ser utilizado em diferentes projetos de pesquisa, separando os dados por projeto, inclusive com perfis de acesso diferentes para cada usuário, a depender do projeto em que ele está trabalhando. 1.2 Âmbito do produto O produto destina-se especialmente a pesquisadores da área de ciências biológicas, que trabalhem com coleta de matéria orgânica depositada ao longo do tempo pela vegetação, tais como folhas, flores, frutos, etc. Os usuários deverão ser os integrantes de um grupo de pesquisa e terão de utilizar a aplicação de maneira centralizada, já que a mesma não possibilitará acesso via Web, ou quaisquer outras formas remotas. Os responsáveis por cada projeto terão a tarefa de controlar o cadastro de quais usuários tem acesso a seu respectivo projeto, assim como de definir os tipos de materiais que poderão existir nas coletas cadastradas. As funcionalidades que o software implementa são as descritas em baixo: • Cadastrar e manter dados de coletas • Manter lista de áreas de coleta. • Manter lista de locais de coleta. • Manter lista de tipos de ambiente. • Manter lista de pontos de coleta. • Manter lista de espécies. • Manter dados climáticos das regiões onde são realizadas as pesquisas. • Gerar gráficos da produção de serapilheira em relação a um determinado período de tempo. • Gerar relatórios da produção de serapilheira em relação a um determinado período de tempo. • Controlar o acesso à aplicação e às informações. 1.3 Contexto do software Este software enquadra-se na área da pesquisa de campo em Biologia, no entanto podendo ser adaptado para algumas outras áreas semelhantes, que trabalhem com coleta, classificação e análise quantitativa dos dados com relação ao tempo. Segundo relatos da profª Myrna Landim, a quem o produto destina-se inicialmente, os softwares utilizados atualmente foram projetados para pesquisa de natureza diferente, não sendo muito adequados para os propósitos específicos dela. 1.4 Restrições de negócio/produto Esta aplicação terá de ser intuitiva e simples de utilizar, sem que para isso seja necessário formação específica, devido à possibilidade de alguns integrantes do grupo de pesquisa não sentirem-se muito à vontade na área da informática.
    • Este produto, futuramente, pode ser modificado com o intuito de atender a demandas mais gerais, já que seu desenvolvimento será, em parte, guiado de acordo com as necessidades da profª Myrna Landim. Necessidades que, em princípio, podem divergir daquelas apresentadas por outros pesquisadores da área. O produto também será desenvolvido utilizando plataformas gratuitas, devido à inexistência de recursos financeiros específicos para a construção do mesmo. 2. CENÁRIO DE UTILIZAÇÃO Esta seção descreve os mais importantes cenários de utilização da aplicação, tabela de requisitos identificados e outros diagramas relevantes ao sistema que se pretende desenvolver. 2.1 Perfis de usuário Esta aplicação possui 2 tipos de usuaŕio: o participante e o responsável. Com base nesses 2 tipos existem os seguintes atores do sistema: Participante – Este é o ator que utiliza a aplicação rotineiramente. Este usuário pode atualizar os seus próprios dados pessoais (como por exemplo: login e senha), introduzir dados de coleta, introduzir aŕeas, locais e pontos de coleta ainda não cadastrados. Ele também terá acesso às ações de cadastro de condições climáticas, assim como de geração de relatórios e gráficos. Responsável – Este ator tem a responsabilidade de estabelecer quais usuários (previamente cadastrados), terão acesso ao projeto. Também será tarefa dele definir quais tipos de material poderão ser selecionados no ato do cadastro dos materiais coletados. O administrador é uma especialização do ator participante. 2.2 Casos de uso No diagrama de casos de uso, apresentado a seguir, é possível visualizar todos as principais ações fornecidas pelo sistema. O diagrama também mostra, de maneira geral, a relação de cada ator com os respectivos casos de uso.
    • A maioria dos casos de uso relacionados no diagrama apresenta sub-funções. A relação completa dos casos de uso encontra-se a seguir: UC1 – Manter dados de coleta UC1.1 – Inserir dados de coleta UC1.2 – Alterar dados de coleta UC2 – Manter dados de projeto UC2.1 – Criar um novo projeto UC2.2 – Alterar dados do projeto UC2.3 – Excluir projeto UC3 – Manter dados de usuário no sistema UC3.1 – Cadastrar usuário no sistema UC3.2 – Alterar dados de usuário UC3.3 – Excluir usuário do sistema UC4 – Manter dados de usuário no projeto UC4.1 – Inserir usuário num projeto UC4.2 – Excluir usuário do projeto UC5 – Registrar condições climáticas UC6 – Gerar gráficos UC6.1 – Gerar gráfico de produção total UC6.2 – Gerar gráfico de participação por espécie na produção total UC6.3 – Gerar gráfico da produção de uma espécie UC6.4 – Gerar gráfico da produção de um tipo de material UC6.5 – Gerar gráfico de participação por tipo de material na produção total UC7 – Gerar relatórios UC7.1 – Gerar relatório de produção total UC7.2 – Gerar relatório de participação por espécie na produção total UC7.3 – Gerar relatório da produção de uma espécie UC7.4 – Gerar relatório da produção de um tipo de material UC7.5 – Gerar relatório de participação por tipo de material na produção total UC8 – Manter dados de tipo de material UC8.1-Inserir tipo de material UC8.2-Alterar tipo de material UC8.3- Definir equivalências entre tipos de material UC9 – Manter dados de espécie UC9.1 – Inserir espécie UC9.2 – Alterar dados de espécie UC9.3 – Excluir espécie UC10 – Manter dados de área UC10.1 – Inserir área UC10.2 – Alterar área UC10.3 – Excluir área UC11 – Manter dados de tipo de ambiente UC11.1 – Inserir tipo de ambiente UC11.2 – Alterar tipo de ambiente UC11.3 – Excluir tipo de ambiente UC12 – Manter dados de local UC12.1 – Inserir local UC12.2 – Alterar local UC12.3 – Excluir local UC13 – Manter dados de ponto de coleta UC13.1 – Inserir ponto de coleta UC13.2 – Alterar ponto de coleta UC13.3 – Excluir ponto de coleta UC14 – Manter coletores UC14.1 – Inserir novo coletor UC14.2 – Excluir coletor
    • UC15– Definir tipo de material alvo UC16– Excluir tipo de material alvo Um dos casos de uso principais é quot;Manter dados de coletaquot;, pois trata-se de um dos objetivos primários do sistema. A descrição deste caso de uso e suas sub-funções é listada abaixo. Cabe ressaltar que, embora o caso de uso quot;Manter dados de coletaquot; seja realizado pelo Participante, somente o Responsável pode executar a subfunção Alterar dados de coleta.
    • UC1 – Manter dados de coleta Ator Participante (aqui chamado simplesmente como Usuário) Listar os dados das coletas existentes, possibilitando inserção e Finalidade alteração de dados Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Lista das coletas realizadas gerada Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide manter dados de coleta. 2. Usuário seleciona a opção de “Dados de coleta”. 3. Sistema apresenta os locais cadastrados na área escolhida. 4. Usuário escolhe o local desejado. 5. Sistema apresenta os pontos de coleta cadastrados para aquele local. 6. Usuário escolhe o ponto de coleta desejado. 7. Sistema lista os dados das coletas já cadastradas naquele ponto de coleta (coletor utilizado, data de início e massa total coletada) e apresenta as opções “Inserir dados de coleta” e “Alterar dados de coleta”. 8. Usuário seleciona uma das opções. 9. De acordo com a escolha, segue-se um dos sub-fluxos “Inserir dados de coleta” ou “Alterar dados de coleta”. 10. Retorna ao passo 7. Extensões (Seqüências Alternativas) 7a. Caso não haja coletas cadastradas 1. Sistema informa que não há coletas cadastradas e apresenta a opção “Inserir dados de coleta”. 2. Retorna ao passo 10 (Seqüência típica de eventos) 8a. O usuário não deseja realizar nenhuma das operações disponíveis 1. Finaliza caso de uso UC1.1 – Inserir dados de coleta Ator Participante (aqui chamado simplesmente como Usuário) Finalidade Inserir os dados do material coletado Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Os dados referentes à coleta foram armazenados • Caso algum coletor tenha sido danificado ou roubado, o Regra usuário não irá selecionar este coletor, e o sistema vai desconsiderá-lo para efeito de cálculo. Nível Subfunção Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário tem dados de uma coleta a serem registrados. 2. Usuário seleciona a opção de “Inserir dados de coleta” no caso de uso “Manter dados de coleta”. 3. Sistema apresenta os campos a serem preenchidos. 4. Usuário informa a data de início e de fim da coleta. 5. Sistema apresenta a lista dos coletores cadastrados para o ponto de coleta. 6. Usuário seleciona coletor, enquanto houver coletor cujo material ainda não foi cadastrado. 7. Sistema solicita tipo do material coletado, espécie e massa.
    • 8. Usuário seleciona tipo de material. 9. Usuário seleciona espécie. 10. Usuário informa a massa do tipo selecionado. 11. Usuário solicita gravação dos dados referentes àquele tipo de material coletado. 12. Sistema grava os dados em meio persistente. 13. Retorna ao passo 7. Extensões (Seqüências Alternativas) 6a. Os dados de todos os coletores já foram armazenados. 1. Finaliza caso de uso (Seqüência Típica de Eventos). 7a. Já foram inseridos os dados de todos os tipos de materiais coletados. 1. Retorna ao passo 5. 9a. A espécie a que pertence o material não pode ser identificada. 1. Usuário não preenche o campo espécie. 9b. A espécie desejada ainda não foi cadastrada 1. Cadastra nova espécie (UC9.1) UC1.2 – Alterar dados de coleta Ator Responsável Finalidade Alterar os dados do material coletado Pré-condição Acesso dentro do perfil de responsável pelo projeto Pós-condição Os dados referentes à coleta foram alterados Nível Subfunção Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Responsável necessita alterar os dados de uma coleta. 2. Responsável seleciona a opção “Alterar dados de coleta” para uma determinada coleta no caso de uso “Manter Coleta”. 3. Sistema exibe os dados cadastrados daquela coleta 4. Responsável altera os dados desejados 5. Sistema solicita confirmação 6. Responsável confirma alteração 7. Sistema grava as informações em meio persistente 8. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 4a. O responsável cancela a alteração da coleta 1. Finaliza caso de uso. 6a. O responsável não confirma a alteração. 1. Retorna ao passo 3. Outros 2 casos de uso de suma importância para o projeto são quot;Geração de gráficosquot; e quot;Geração de relatóriosquot;. Ambos apresentam sub-funções, de acordo com o tipo de informação que se deseja obter. Como há muitas semelhanças entre as entradas de dados para gráficos e relatórios do mesmo tipo, aqui apresentaremos apenas os casos de uso relacionados à geração de gráficos. UC6 – Gerar gráficos
    • Ator Usuário Finalidade Gerar gráficos descritivos da produção de serapilheira Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Gráfico gerado Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide gerar gráfico da produção de serapilheira 2. Usuário escolhe a opção “Gerar gráfico” 3. Sistema lista as opções de plotagem disponíveis 4. Usuário seleciona a opção desejada 5. De acordo com a opção escolhida, segue um dos casos de uso: 6.1, 6.2 ,6.3, 6.4 ou 6.5 6. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 4a. O usuário decide realizar outra operação. 1. Finaliza caso de uso. UC6.1 – Gerar gráfico de produção total Ator Usuário Finalidade Gerar gráfico da produção total de serapilheira Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Gráfico gerado Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide gerar gráfico da produção total de serapilheira 2. Usuário escolhe a opção “Gráfico de produção total” 3. Sistema lista os locais cadastrados no projeto. 4. Usuário seleciona o local desejado e solicita geração do gráfico. 5. Sistema gera gráfico da produção total registrada para o local desejado. 6. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 5a. Não há dados suficientes para gerar o gráfico 1. Sistema exibe mensagem relatando o erro. 2. Volta para o passo 3. UC6.2 – Gerar gráfico de participação por espécie na produção total Ator Usuário Gerar gráfico da participação de cada espécie na produção de Finalidade serapilheira de um determinado local Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Gráfico gerado Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide gerar gráfico da participação de cada espécie na produção de serapilheira. 2. Usuário escolhe a opção “Gráfico de participação por espécie” 3. Sistema lista os locais cadastrados no projeto. 4. Usuário seleciona o local desejado e solicita geração do gráfico.
    • 5. Sistema gera gráfico de setores, da porcentagem de massa de cada espécie na produção total registrada para o local desejado. 6. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 5a. Não há dados suficientes para gerar o gráfico 1.Sistema exibe mensagem relatando o erro. 2.Volta para o passo 3. UC6.3 – Gerar gráfico da produção de uma espécie Ator Usuário Gerar gráfico da produção de uma determinada espécie em um Finalidade determinado local Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Gráfico gerado Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide gerar gráfico da produção de uma determinada espécie em um determinado local. 2. Usuário escolhe a opção “Gráfico de produção de uma espécie” 3. Sistema lista os locais e as espécies cadastrados no projeto. 4. Usuário seleciona o local desejado, a espécie e solicita geração do gráfico. 5. Sistema gera gráfico da produção da espécie registrada para o local desejado. 6. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 5a. Não há dados suficientes para gerar o gráfico 1. Sistema exibe mensagem relatando o erro. 2. Volta para o passo 3. UC6.4 – Gerar gráfico da produção de um tipo de material Ator Usuário Gerar gráfico da produção de um determinado tipo de material em Finalidade um determinado local. Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Gráfico gerado Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide gerar gráfico da produção de um determinado tipo de material em um determinado local. 2. Usuário escolhe a opção “Gráfico de produção de um tipo de material” 3. Sistema lista os locais cadastrados no projeto e os tipos de materiais. 4. Usuário seleciona o local desejado, o tipo de material e solicita geração do gráfico. 5. Sistema gera gráfico da produção do tipo de material registrada para o local desejado. 6. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 5a. Não há dados suficientes para gerar o gráfico 1. Sistema exibe mensagem relatando o erro. 2. Volta para o passo 3.
    • UC6.5 – Gerar gráfico de participação por tipo de material na produção total Ator Usuário Gerar gráfico da participação de cada tipo de material na produção Finalidade de serapilheira de um determinado local Pré-condição Acesso dentro do perfil adequado Pós-condição Gráfico gerado Cenário Principal de Sucesso (Seqüência típica de eventos) 1. Usuário decide gerar gráfico da participação de cada tipo de material na produção de serapilheira. 2. Usuário escolhe a opção “Gráfico de participação por tipo de material” 3. Sistema lista os locais cadastrados no projeto. 4. Usuário seleciona o local desejado e solicita geração do gráfico. 5. Sistema gera gráfico de setores, da porcentagem de massa de cada tipo de material na produção total registrada para o local desejado. 6. Finaliza caso de uso. Extensões (Seqüências Alternativas) 5a. Não há dados suficientes para gerar o gráfico 1.Sistema exibe mensagem relatando o erro. 2.Volta para o passo 3. 3. Modelo de dados Os Modelos de Dados destinam-se a especificar as estruturas de dados e regras de negócio necessárias para suportar um sistema, representando um conjunto de requisitos de informações de negócio. Aqui estão representados alguns diagramas, com o intuito de modelar tanto o negócio, quanto os dados correspondentes no sistema. 3.1. Diagrama conceitual
    • 3.2 Dicionário de dados Para um melhor entendimento dos conceitos definidos no diagrama conceitual, apresentamos um glossário de termos: Item Descrição Sinônimos Unidade de pesquisa em que ocorrem coletas de Projeto material vegetal e são analisados estatisticamente Acidente geográfico em que ocorrerão os estudos. Área Exemplo: Rio Sergipe, Floresta Amazônica. Localização específica dentro de uma área onde Local ocorrerão as coletas. Exemplo: Foz, Nascente. Classificação do meio ambiente estudado de Tipo de ambiente acordo com seu conjunto de características: Exemplo: Manguezal, Mata Atlântica. Porção do ambiente caracterizado por sub-ambientes distinguidos por suas Ponto de coleta Bosque características específicas. Exemplo: Bosque da franja, Bosque do interior. Compartimento que será utilizado para coletar materiais depositados naturalmente no seu interior Coletor depois de desprenderem das espécies vegetais locais. Fragmentos vegetais que se desprendem Serapilheira, Material naturalmente e formam a camada de insumo Litter orgânico que servirá de adubo para o bosque. Montante de material depositado no coletor em Coleta um determinado período e que será objeto de estudo estatístico.
    • Classificação taxionômica dos tipos vegetais Espécie encontrados no bosque em estudo. Condições Índices que descrevem o comportamento climático climáticas em um determinado período. Estação meteorológica da qual são obtidos os Estação climática dados sobre condição climática Classificação do material recolhido em folha, fruto, Tipo de material madeira (caule), etc... Em seguida, apresentaremos um dicionário de dados detalhado, sobre os atributos de cada classe do sistema. • Projeto • descricao: Descrição textual breve sobre o projeto. • periodicidade_prevista: Periodicidade, em dias, prevista para o tempo entre as coletas a serem realizadas no projeto. • dt_instalacao_coletores: Data da instalação inicial dos coletores no(s) local(is) de coleta. • Usuário • nome: Nome completo do usuário • senha • Controlador da sessão • usuarioAtual: Usuário que está logado no sistema, no momento. • projetoAtual: Projeto no qual o usuário atual está trabalhando no momento utilizando o sistema. • perfilAcesso: Perfil indicativo da hierarquia do usuário no projeto atual: R se responsável e P se participante comum. • Local • nmLocal: Nome do local de coleta • tpLocal: Tipo de local, quanto à classificação como acidente geográfico • tpAmbiente: Tipo de ambiente, quanto à classificação como ecossistema • Área • dsArea: Nome da área onde está inserida determinado local de coleta • Município • nome_municipio: Nome do município onde está localizado o local de coleta • Estado • nome_estado: Nome do estado onde está localizado o local de coleta • Região • nome_regiao: Nome da região brasileira onde está localizado o local de coleta • Condição Climática • data_inicio: Data de início do intervalo de tempo no qual foram registradas as informações de condição climática • data_fim: Data de fim do intervalo de tempo no qual foram registradas as informações de condição climática • temperatura_media: Temperatura média em graus Celsius registrada no período informado • indice_pluviometrico: Índice pluviométrico em milímetros registrado no período informado • Estação Climática • nome: Nome oficial da estação climática de onde são obtidas as informações de clima para determinado local • longitude: Longitude da estação climática • latitude: Latitude da estação climática • Ponto de coleta
    • • longitude: Longitude do ponto de coleta • latitude: Latitude do ponto de coleta • Coletor • idColetor: Identificação do coletor, fornecida pelo usuário • tamanho_m2: Área em metros quadrados do coletor • Item coletado • massa: Massa em gramas do item coletado • Coleta • dataInicio: Data de início da coleta • dataFim: Data de fim da coleta, quando o material depositado nos coletores é recolhido • qtdColetores: Quantidade de coletores instalados, para efeito de verificação de perda de coletores • Espécie • dsEspecie: Nome científico da espécie • Tipo de material • dsTipoMaterial: Descrição do tipo de material 3.3 Diagrama de classes 4. Descrição funcional As funções são a representação lógica do comportamento de um objeto, consistindo em ações efetuadas por este ou sobre um objeto. Listaremos aqui cada classe com suas respectivas funções, assim como as interações entre os objetos, que ocorrem para a realização destas funções. 4.1. Descrição de cada função
    • As funções de adição e remoção de objetos não serão relacionadas, devido a todas serem semelhantes entre si, incluindo e excluindo as informações dos respectivos objetos na/da base de dados. Tendo isto em mente, seguem as demais funções, que não possuem esta natureza. • Projeto • associarUsuario: registra a permissão de acesso de determinado usuário ao projeto, com o perfil de participante ou responsável. • listarAreas: retorna uma coleção das áreas nas quais os locais cadastrados no projeto estão inseridas • listarLocais: retorna uma coleção dos locais cadastrados no projeto, que estão em determinada área • listarBosques: retorna uma coleção dos bosques (pontos de coleta) que estão localizados em determinada área e local. • listarColetas: retorna uma coleção das coletas que foram cadastradas para determinado bosque, local e área. • Usuário • eResponsavelPor: verifica se o usuário tem privilégios de responsável por determiando projeto • Área • listarLocais: retorna uma coleção dos locais que estão situadas naquela área específica. • listarBosques: retorna uma coleção dos bosques (pontos de coleta) que estão localizados em determinada local, pertencente à essa área. • listarColetas: retorna uma coleção das coletas que foram cadastradas para determinado bosque (ponto de coleta) e local dessa área. • Local • listarBosques: retorna uma coleção dos bosques (pontos de coleta) que estão localizados nesse local . • listarColetas: retorna uma coleção das coletas que foram cadastradas para determinado bosque (ponto de coleta) desse local. • Ponto de coleta • listarColetores: retorna uma coleção dos coletores que foram instalados nesse ponto de coleta. • Item de coleta • obterItensColetadosEm: retorna uma coleção dos itens referentes a determinado coletor em determinada coleta. • Coleta • listarColetores: retorna uma lista dos coletores utilizados para essa coleta. • Tipo de material • declaraEquivalenciaCom: registra a equivalência de um determinado tipo de material com outro(s), de forma a facilitar relatórios que agrupem itens de tipos de material que tenham alguma relação entre si. • Condição climática • obterClimaEm: retorna as informações climáticas para determinado município no período especificado por uma data inicial e uma data final. 4.2. Diagrama funcional O diagrama de seqüência abaixo representa as interações entre os objetos envolvidos no caso de uso quot;Manter dados de coletaquot;. Através dele são elucidados os métodos envolvidos nesta função e a seqüência de execução dos mesmos. Vê-se que, para a obtenção da lista de coletas, é preciso escolher através do formulário uma área, dentre as listadas para aquele projeto, em seguida optar por um local, dentre aqueles listados para a área escolhida, e assim até obter-se os dados da coleta em si. No diagrama ficam
    • claras as responsabilidades de cada classe nesse processo. 4.3. Restrições de projeto As restrições de funcionalidades estabelecidas desde o nível de levantamento de requisitos chegando ao nível de projeto são: • O sistema será utilizado por um usuário somente por vez. • Somente o usuário associado ao projeto com o perfil de responsável poderá vincular/desvincular outros usuários ao mesmo projeto. • Somente o usuário com o perfil de responsável poderá alterar dados das classes coleta, itens de coleta e projeto. 4.4 Aspectos de desempenho e segurança Deve haver uma preocupação maior com relação à eficiência do acesso às informações na base de dados, pois o volume de informações armazenadas pode crescer substancialmente a depender da quantidade projetos sendo administrados com o sistema e da periodicidade das coletas realizadas. Quanto à segurança, as senhas dos usuários devem ser armazenadas criptografadas na base de dados, assim como deve-se evitar manter softwares de gerenciamento do SGBD acessíveis após o sistema começar a ser utilizado efetivamente.
    • 4.5 Descrição das interfaces O sistema será instalado e utilizado em apenas um computador, no qual estará também o banco de dados a ser utilizado. O diagrama de implantação a seguir exibe os componentes do sistema.