Catecismo da Igreja Católica - Aula 18
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Catecismo da Igreja Católica - Aula 18

on

  • 1,137 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,137
Views on SlideShare
1,056
Embed Views
81

Actions

Likes
0
Downloads
60
Comments
0

3 Embeds 81

http://conhecendominhafe.blogspot.com.br 54
http://www.conhecendominhafe.blogspot.com.br 26
http://conhecendominhafe.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Enseña el Concilio Vaticano II que, "siendo Cristo la luz de las gentes..., desea ardientemente iluminar a todos los hombres con la luz de Cristo que resplandece sobre el rostro de la Iglesia, anunciando el Evangelio a todas las criaturas" (cfr. Lumen gentium , 1). Queda claro, pues, que la Iglesia depende enteramente de Cristo, como la luz de la luna depende del influjo del sol. Ya decía San Agustín que la Iglesia es Cristo entre nosotros: sus manos nos siguen curando (los sacramentos de la Iglesia), su boca nos sigue hablando (la doctrina cristiana que predica la Iglesia). La Iglesia continúa la misión de Cristo, y para eso la fundó. Cuando profesamos la fe en el Símbolo, decimos: "Creo en la Iglesia que es una, santa, católica y apostólica". Es la Madre que nos cuida con los sacramentos y con la doctrina de Jesucristo, conduciéndonos hacia el cielo.
  • La palabra Iglesia significa "convocación", término muy propio porque la Iglesia es el nuevo pueblo de Dios convocado por la Palabra y constituido por la gracia que se nos da por los sacramentos, fundado por Cristo y regido por el Papa y los obispos, que conducen a los fieles cristianos a la salvación bajo la acción del Espíritu Santo. En la Sagrada Escritura encontramos otras expresiones que equivalen al término Iglesia: Reino de Dios, Nuevo Pueblo de Dios, Cuerpo de Cristo... Entramos a formar parte de la Iglesia el día de nuestro bautismo, que nos hace discípulos de Cristo, como aquéllos que seguían al Señor.
  • El Evangelio narra los pasos sucesivos con los que Cristo fundó "su Iglesia". Empezó predicando el Reino de Dios, eligió luego doce Apóstoles a los que dio poderes especiales, y a uno de ellos -Pedro- lo designó vicario suyo en la tierra entregándole el poder supremo sobre toda la Iglesia. Hizo muchos milagros para demostrar que -con Él- había llegado el Reino de Dios. Con su muerte en la cruz consiguió la salvación de todos los hombres, y la última piedra de esta construcción magnífica fue la venida del Espíritu Santo, que envió desde el cielo el día de Pentecostés.
  • Podemos decir que Cristo edificó su Iglesia dotándola de características especiales, por lo que es distinta de las demás sociedades que conocemos. La Iglesia es humana y divina al mismo tiempo, visible e invisible a la vez. También es jerárquica y carismática, aunque los carismas están subordinados a la Jerarquía, que gobierna en nombre de Cristo bajo la acción del Espíritu Santo, dador de los carismas.
  • Cristo fundó una sola Iglesia; Él habló de un solo rebaño y un solo pastor. La verdadera Iglesia fundada por Cristo es una, santa, católica y apostólica , como decimos en el Credo: Es una, porque tiene un solo Papa, una misma fe y los mismos sacramentos. Es santa , porque santísimo es Jesucristo que la fundó, santa su doctrina, y santos los medios para hacernos santos (los sacramentos). Además, siempre hubo, hay y habrá santos en la Iglesia. Es católica , que significa universal, porque llama a todos a su seno y está extendida por todas partes. Durará hasta el fin del mundo y en todos los lugares es la misma: el mismo Papa, el mismo credo y los mismos sacramentos. Es apostólica , porque está fundada sobre los Apóstoles y enseña la doctrina que ellos enseñaron. El Papa y los obispos son los legítimos sucesores de Pedro y de los demás Apóstoles. La Iglesia de Jesucristo es hoy la Iglesia Católica, porque sólo en ella se cumplen esas propiedades y es la única que posee todos los medios de salvación que Cristo quiso dar a su Iglesia.
  • Dice San Cipriano que "no puede tener a Dios por Padre quien no tiene a la Iglesia como Madre". Después de saber un poco más lo que es la Iglesia, entendemos que sería un grave error aceptar a Cristo y rechazar a la Iglesia. Sería una actitud contradictoria porque Jesucristo la instituyó para predicar su doctrina y administrar la gracia a los hombres como instrumento de salvación.

Catecismo da Igreja Católica - Aula 18 Presentation Transcript

  • 1. A Igreja CatólicaA Igreja Católica 1818
  • 2. Quais são as origens e a realização plena da Igreja? A Igreja encontra a sua origem e a sua realização plena no eterno desígnio de Deus. Foi preparada na Antiga Aliança com a eleição de Israel, sinal da reunião futura de todas as nações. Fundada pelas palavras e ações de Jesus Cristo, foi realizada sobretudo mediante a sua morte redentora e a sua ressurreição. Foi depois manifestada como mistério de salvação mediante a efusão do Espírito Santo, no dia de Pentecostes. Terá a sua realização plena no fim dos tempos, como assembleia celeste de todos os redimidos. 748 a 780
  • 3. Introdução  A Igreja depende inteiramente de Cristo, como a luz da lua depende da influência do sol.  Já dizia Santo Agostinho que a Igreja é Cristo entre nós: as suas mãos continuam a curar-nos (os sacramentos da Igreja), a sua boca continua a falar-nos (a doutrina cristã que prega a Igreja). A Igreja continua a missão de Cristo, que, para isso, a fundou.  Quando professamos a fé no Símbolo, dizemos: “Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica”. É a Mãe que nos cuida com os sacramentos e com a doutrina de Jesus Cristo, conduzindo-nos até ao céu.
  • 4. Ideais principaisIdeais principais
  • 5. O que é a Igreja São Paulo diz-nos que ninguém, nem sequer o melhor de nós, pode ter a certeza absoluta de estar em estado de graça santificante. Mas tudo o que pedimos é certeza moral, o tipo de certeza que temos quando somos batizados ou quando recebemos a absolvição no sacramento da Penitência. A paz da alma, a gozosa confiança que esta certeza proporciona é uma das razões pelas quais Jesus Cristo instituiu uma igreja visível. As graças que Ele nos adquiriu no Calvário, podia tê-las aplicado a cada alma direta e invisivelmente, sem recorrer a sinais externos ou cerimônias. No entanto, como conhecia a nossa necessidade de uma segurança visível, preferiu canalizar as suas graças através de símbolos sensíveis. Instituiu os sacramentos, para que pudéssemos saber quando, como e que espécie de graça recebemos. E uns sacramentos visíveis necessitam de um agente visível no mundo, que os guarde e distribua. Este agente visível é a Igreja, instituída por Jesus Cristo.
  • 6. A necessidade de uma Igreja não se limita, evidentemente, à guarda dos sacramentos. Ninguém pode querer os sacramentos se não os conhece. Como ninguém pode crer em Cristo se antes não lhe falaram dEle. Para que a vida e a morte de Cristo não sejam em vão, tem que existir uma voz viva no mundo que transmita os ensinamentos de Cristo através dos séculos. Deve haver uma voz audível, deve haver um porta-voz visível, cuja autoridade todos os homens de boa vontade possam reconhecer. Consequentemente, Jesus fundou a sua Igreja não só para santificar a humanidade por meio dos sacramentos, mas, antes de tudo, para ensinar aos homens as verdades que Jesus Cristo ensinou, as verdades necessárias à salvação.
  • 7. Porém, não nos basta ter à nossa disposição a graça dos sacramentos visíveis da Igreja visível, nem nos basta ter a verdade proclamada pela voz viva da Igreja docente. Precisamos também saber o que devemos fazer por Deus; necessitamos de um guia seguro que nos indique o caminho que devemos seguir de acordo com a verdade que conhecemos e as graças que recebemos. O conjunto da Revelação Cristã precisa de uma instância que o interprete de modo apropriado. Como fazer-se membro da Igreja e como permanecer nela? Quem pode receber este ou aquele sacramento? Quando e como? Quando a Igreja promulga suas leis, responde a perguntas como essas, cumprindo sob Cristo o seu terceiro dever, além dos de ensinar e santificar: governar.
  • 8. Definição clássica da Igreja Igreja é a congregação de todos os batizados, unidos na mesma fé verdadeira, no mesmo sacrifício e nos mesmos sacramentos, sob a autoridade do Sumo Pontífice e dos Bispos em comunhão com ele.
  • 9. A fundação da Igreja e com a pregação do Reino de Deus a eleição dos Apóstolos. e instituindo a Eucaristia, morrendo na Cruz. e enviando o Espírito Santo no dia de Pentecostes. JESUS CRISTOJESUS CRISTO a fundarfundar a Igrejacomeçoucomeçou a fundaçãofundação da Igreja concluiuconcluiu
  • 10. Para estarem com Ele e para os enviar a pregar. Jesus escolheu 12 ApóstolosJesus escolheu 12 Apóstolos para chefe dos Apóstolos e Pastor de toda a Igreja. 1ª) Jesus escolheu PedroJesus escolheu Pedro2ª) para nos reconciliar com Deus e reunir todos os batizados num só Povo que é a Igreja. Jesus morreu e ressuscitouJesus morreu e ressuscitou3ª) A vinda do Espírito Santo no dia de PentecostesA vinda do Espírito Santo no dia de Pentecostes4ª) Neste dia, a Igreja manifestou-se publicamente, desenvolvendo-se rapidamente pela força do Espírito Santo. Formação da Igreja
  • 11. UmaUma CabeçaCabeça invisívelvisível IGREJAIGREJA Corpo Místico de CristoCorpo Místico de Cristo UmaUma AlmaAlma (que lhe dá a vida)(que lhe dá a vida) UmaUma LeiLei OsOs membrosmembros CristoCristo Espírito SantoEspírito Santo O mandamento do AmorO mandamento do Amor Todos os batizadosTodos os batizados UmaUma missãomissão Anunciar e anteciparAnunciar e antecipar já neste mundo ajá neste mundo a plenitude do Reino de Deusplenitude do Reino de Deus Jesus deu origemdeu origem ao novo povonovo povo que é a Igreja ProjetoProjeto de Salvaçãode Salvação dos Homensdos Homens UmaUma CabeçaCabeça visívelvisível Papa e o Colégio EpiscopalPapa e o Colégio Episcopal
  • 12. Hierarquia da Igreja
  • 13. Propósitos de vida cristãPropósitos de vida cristã
  • 14. Um propósito para avançar  Dar muitas graças a Deus, porque quis instituir a Igreja, que continua entre os homens a missão de Cristo.  Meditar esta frase de São Cipriano: "Não pode ter a Deus por Pai quem não tem a Igreja como Mãe". www.conhecendominhafe.blogspot.com.br