Websites de Museus de Arte: uma Abordagem da Gestão Cultural PUC – Mestrado em Administração Orientador: Prof. Dr. Luciano...
Motivação <ul><li>Trabalho em tecnologia no Itaú Cultural </li></ul><ul><li>Entidade do terceiro setor </li></ul><ul><li>I...
Itaú Cultural <ul><li>Início: baseado em tecnologia </li></ul><ul><li>Banco de textos e imagens de artes </li></ul><ul><li...
Questionamentos <ul><li>Qual a função do site? </li></ul><ul><ul><li>aumentar o público virtual (falta de espaço, localiza...
Escopo: Websites de  Museus de Arte <ul><li>Museus: atuação presencial </li></ul><ul><li>Internet: ajuda para potencializa...
Importância March 29, 2006 Pixels Can't Get to the Louvre? Pourquoi Pas?   By LIA MILLER 3 Out of 4 Visitors to the Met Ne...
Escolha dos Websites de Museus <ul><li>Website com a missão declarada </li></ul><ul><li>Museus dos EUA, Europa e Brasil </...
Tate Online
MoMA.org
MAM.org.br
Funcionalidades <ul><li>Prestação de serviço ao visitante : </li></ul><ul><ul><li>Informações gerais </li></ul></ul><ul><u...
Informações ao Visitante
Programação
Coleção
Eventos On-Line
Cursos à Distância
Captação de Recursos
Institucional
Missão de Museus
Missão de Museus <ul><li>“ Um museu é uma coleção de monumentos de antiguidades, ou de outros objetos de interesse acadêmi...
Missão dos Museus <ul><li>MAM </li></ul><ul><ul><li>Colecionar, estudar e difundir a arte moderna e contemporânea brasilei...
Acesso à cultura <ul><li>Democratização do acesso: abrir as portas ao público e determinar objetivos conforme necessidade ...
Museu Virtual
Museu Virtual <ul><li>Objetos valiosos, falta de espaço, exposições temporárias, simulação de ambientes </li></ul><ul><li>...
Experiência da Visita <ul><li>Experiência agradável: ambiente, localização, informações, atendimento </li></ul><ul><li>A v...
Aura das Obras de Arte <ul><li>Diferenças da reprodução e da obra original: pintura, escultura, instalação, fotografia, ar...
Tecnologia da Informação
Tecnologia da Informação <ul><li>Ferramenta para criação de oportunidades econômicas e sociais </li></ul><ul><li>Serve par...
Serviço e Comunicação <ul><li>Museu como prestador de serviço </li></ul><ul><li>Website possibilita a prestação de novos s...
Concepção de Website
Concepção de Website <ul><li>Servir ao usuário, estar sempre disponível, fácil de usar, cumprir o que promete </li></ul><u...
Recursos <ul><li>Financeiros: infra-estrutura é cara, a TI tem que estar sempre atualizada </li></ul><ul><li>Relação com f...
Design <ul><li>Foco no usuário: usabilidade e utilidade </li></ul><ul><li>Pouco importa se o website é fácil de usar se nã...
Riscos <ul><li>Riscos tecnológicos: podem impedir que a missão seja cumprida </li></ul><ul><ul><li>Riscos de imagem </li><...
Website x Outras Mídias           X X     X Captação de membros e recursos   X X X X   X   Informações institucionais   X ...
Gestão Social e Cultural
Gestão Social e Cultural <ul><li>Melhora do ser humano; fazer a diferença, não o lucro </li></ul><ul><li>Estilo próprio de...
Considerações Finais
Considerações Finais <ul><li>A tecnologia por si só não é suficiente para satisfazer as expectativas dos usuários </li></u...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Dissertação websites de museus de arte apresentação v2

299 views
228 views

Published on

Dissertação de mestrado

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
299
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dissertação websites de museus de arte apresentação v2

  1. 1. Websites de Museus de Arte: uma Abordagem da Gestão Cultural PUC – Mestrado em Administração Orientador: Prof. Dr. Luciano Prates Junqueira Mestrando: Roberto Sanches Padula Junho/2007
  2. 2. Motivação <ul><li>Trabalho em tecnologia no Itaú Cultural </li></ul><ul><li>Entidade do terceiro setor </li></ul><ul><li>Interesse em artes </li></ul><ul><li>Trabalho na área responsável pelo site do Banco Itaú </li></ul>
  3. 3. Itaú Cultural <ul><li>Início: baseado em tecnologia </li></ul><ul><li>Banco de textos e imagens de artes </li></ul><ul><li>Enciclopédia virtual </li></ul><ul><li>Exposições virtuais, revista eletrônica </li></ul><ul><li>Elitista </li></ul><ul><li>Website 2002: atividades das áreas culturais </li></ul><ul><li>Foco em aumento de público </li></ul><ul><li>Website 2003: programação, eventos on-line </li></ul>
  4. 4. Questionamentos <ul><li>Qual a função do site? </li></ul><ul><ul><li>aumentar o público virtual (falta de espaço, localização geográfica) </li></ul></ul><ul><ul><li>aumentar o acesso (disponibilizar conteúdo) </li></ul></ul><ul><ul><li>auxiliar o visitante presencial </li></ul></ul><ul><li>Qual serviço o website presta? </li></ul><ul><li>Qual produto o website entrega? </li></ul><ul><li>Qual valor o website agrega à estratégia? </li></ul><ul><li>Como o website auxilia a instituição a cumprir sua missão? </li></ul>
  5. 5. Escopo: Websites de Museus de Arte <ul><li>Museus: atuação presencial </li></ul><ul><li>Internet: ajuda para potencializar ações culturais </li></ul><ul><li>Terceiro setor: objetivos difusos, complexos, intangíveis </li></ul><ul><li>Bibliografia, importância do assunto </li></ul><ul><li>Interesse pessoal </li></ul><ul><li>Dificuldade de definir instituição cultural: </li></ul><ul><ul><li>Centros de cultura, centros culturais, bibliotecas, teatros, cinemas </li></ul></ul>
  6. 6. Importância March 29, 2006 Pixels Can't Get to the Louvre? Pourquoi Pas? By LIA MILLER 3 Out of 4 Visitors to the Met Never Make It to the Front Door By CAROL VOGEL
  7. 7. Escolha dos Websites de Museus <ul><li>Website com a missão declarada </li></ul><ul><li>Museus dos EUA, Europa e Brasil </li></ul><ul><li>Tate é o referencial </li></ul><ul><li>MoMA tem grande proximidade com a tecnologia </li></ul><ul><li>MAM museu brasileiro, com limitações orçamentárias </li></ul>
  8. 8. Tate Online
  9. 9. MoMA.org
  10. 10. MAM.org.br
  11. 11. Funcionalidades <ul><li>Prestação de serviço ao visitante : </li></ul><ul><ul><li>Informações gerais </li></ul></ul><ul><ul><li>Venda on-line de ingressos ou inscrição para eventos e cursos </li></ul></ul><ul><ul><li>Divulgação </li></ul></ul><ul><ul><li>Venda de produtos de merchandise, livros e outros produtos culturais on-line </li></ul></ul><ul><ul><li>Consulta à biblioteca </li></ul></ul><ul><li>Comunicação : </li></ul><ul><ul><li>Interatividade </li></ul></ul><ul><li>Eventos on-line : </li></ul><ul><ul><li>Visitas on-line a exposições ou complemento da visita presencial </li></ul></ul><ul><ul><li>Transmissão de atividades culturais on-line (ao vivo ou sob demanda) </li></ul></ul><ul><li>Conteúdo para consulta on-line : </li></ul><ul><ul><li>Cursos on-line </li></ul></ul><ul><ul><li>Textos, fotos, vídeos, áudio on-line, realidade virtual </li></ul></ul><ul><ul><li>Bases de dados para consultas e buscas cruzadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Suporte para arte-tecnologia em rede </li></ul></ul><ul><ul><li>Materiais específicos para crianças </li></ul></ul><ul><li>Serviços institucionais : </li></ul><ul><ul><li>Informações sobre o museu </li></ul></ul><ul><ul><li>Captação de membros e recursos </li></ul></ul>
  12. 12. Informações ao Visitante
  13. 13. Programação
  14. 14. Coleção
  15. 15. Eventos On-Line
  16. 16. Cursos à Distância
  17. 17. Captação de Recursos
  18. 18. Institucional
  19. 19. Missão de Museus
  20. 20. Missão de Museus <ul><li>“ Um museu é uma coleção de monumentos de antiguidades, ou de outros objetos de interesse acadêmico e científico, arranjado e mostrado de acordo com metodologia científica” </li></ul><ul><li>(MURRAY, 1904) </li></ul><ul><li>“ Um museu é uma instituição que coleciona, documenta, preserva e interpreta evidências materiais e informações relacionadas em benefício público” </li></ul><ul><li>(MUSEUMS ASSOCIATION, 1984) </li></ul><ul><li>“ Instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento, aberto ao público, que adquire, pesquisa, divulga e exibe, para fins de estudos, educação e lazer, evidência material de povos e de seu ambiente” </li></ul><ul><li>ICOM (International Council of Museums, 2006) </li></ul>
  21. 21. Missão dos Museus <ul><li>MAM </li></ul><ul><ul><li>Colecionar, estudar e difundir a arte moderna e contemporânea brasileira, tornando-a acessível ao maior número de pessoas possível. </li></ul></ul><ul><li>MOMA </li></ul><ul><ul><li>Estabelecer, preservar e documentar uma coleção permanente da maior relevância que reflita a vitalidade, complexidade e desdobramentos de modelos da arte moderna e contemporânea; promover exibições e programas educacionais de significância ímpar; manter biblioteca, arquivos e laboratório de conservação que são reconhecidos centros internacionais de pesquisa; patrocinar a difusão de conhecimento e publicações de extremo mérito intelectual. </li></ul></ul><ul><ul><li>Encorajar um entendimento crescentemente profundo e apreciação de arte moderna e contemporânea pelas audiências local, nacional e internacional a que se serve. </li></ul></ul><ul><ul><li>Procuramos criar um diálogo entre o estabelecido e o experimental, o passado e o presente, em um ambiente que é suscetível ao lançamento da arte moderna e contemporânea, ao mesmo tempo sendo acessível ao público, que vai de acadêmicos até pequenas crianças. </li></ul></ul><ul><li>TATE </li></ul><ul><ul><li>Aumentar o conhecimento, entendimento e apreciação do público sobre a arte britânica do século XVI até os dias atuais e da arte moderna e contemporânea internacional. </li></ul></ul><ul><ul><li>Construir e manter o futuro da coleção, enquanto a faz acessível e aumentando o entendimento e a sua apreciação. </li></ul></ul><ul><ul><li>A principal iniciativa, a construção da coleção do Tate, visa ajudar a alcançar a meta, ao gerar doação financeira. </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolver programas para alcançar audiência fora das galerias do Tate, através do Tate Online , das parcerias nacionais e internacionais, e das interpretações feitas sobre o Tate. </li></ul></ul><ul><ul><li>Entender melhor nossa audiência, visando aumentar sua posição sócio-econômica, proporcionar maior diversidade étnica, e melhorar a qualidade da experiência da visita. </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolver o potencial dos que trabalham no Tate através de uma cultura que promova equidade, respeito à diversidade e aos valores que a contribuição dos funcionários que fazem o sucesso da Tate, ao mesmo tempo assegurando que eles tenham o suporte de sistemas e ferramentas corretos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumentar o relacionamento da Tate com os muitos amigos, patronos, patrocinadores, conselheiros. </li></ul></ul><ul><ul><li>Alcançar maior impacto das atividades e uma maior contribuição das artes visuais para a vida na Grã-Bretanha, usando como base a estrutura e perfil do Tate. </li></ul></ul><ul><ul><li>Garantir dinheiro suficiente para patrocinar as ações, lutar para aumentar a receita auto-gerada e maximizar a subvenção, combinando empreendedorismo com uma forte gestão financeira, para garantir o máximo proveito de cada libra pública ou privada obtida. </li></ul></ul>
  22. 22. Acesso à cultura <ul><li>Democratização do acesso: abrir as portas ao público e determinar objetivos conforme necessidade do público </li></ul><ul><li>Aproximação com o mercado: marketing, stakeholders, parceria com empresas </li></ul><ul><li>Acesso visando oportunidade, aumentar as possibilidades de escolhas individuais </li></ul><ul><li>Ciberespaço: maior conexão diminuindo a classe de excluídos </li></ul>
  23. 23. Museu Virtual
  24. 24. Museu Virtual <ul><li>Objetos valiosos, falta de espaço, exposições temporárias, simulação de ambientes </li></ul><ul><li>Museus: futuro é de museus participativos, interativos, dessacralizados, contextualizados </li></ul><ul><li>Informação: trazer significado para os objetos </li></ul>
  25. 25. Experiência da Visita <ul><li>Experiência agradável: ambiente, localização, informações, atendimento </li></ul><ul><li>A visita é mais aproveitada se há informações antes, durante ou após a visita </li></ul><ul><li>Visita virtual: permite conexões próprias, auxilia a visita presencial </li></ul>
  26. 26. Aura das Obras de Arte <ul><li>Diferenças da reprodução e da obra original: pintura, escultura, instalação, fotografia, arte-tecnologia </li></ul><ul><li>Autenticidade depende de testemunho histórico, material </li></ul><ul><li>Reprodução: traz visões e informações novas; aumenta o interesse pela obra original </li></ul>
  27. 27. Tecnologia da Informação
  28. 28. Tecnologia da Informação <ul><li>Ferramenta para criação de oportunidades econômicas e sociais </li></ul><ul><li>Serve para rotinização, organização e automatização, facilitando o trabalho cognitivo </li></ul><ul><li>Novos padrões de comportamentos, hábito, vida social </li></ul><ul><li>Informações geram conhecimento e a Internet potencializa as condições de acesso </li></ul>
  29. 29. Serviço e Comunicação <ul><li>Museu como prestador de serviço </li></ul><ul><li>Website possibilita a prestação de novos serviços e ampliação dos existentes </li></ul><ul><li>Website comunica os serviços e é ferramenta de comunicação (informações e interatividade) </li></ul>
  30. 30. Concepção de Website
  31. 31. Concepção de Website <ul><li>Servir ao usuário, estar sempre disponível, fácil de usar, cumprir o que promete </li></ul><ul><li>Definir de objetivos: auxiliar o museu real, conteúdo, acesso, captação de recursos </li></ul><ul><li>Definir e quantificar público alvo </li></ul><ul><li>Premissas: não é necessária grande visitação, não deve ter conteúdo comum, o usuário deve ser parte ativa </li></ul>
  32. 32. Recursos <ul><li>Financeiros: infra-estrutura é cara, a TI tem que estar sempre atualizada </li></ul><ul><li>Relação com fornecedores: parceria </li></ul><ul><li>Manutenção: manter as páginas e bancos de dados atualizadas </li></ul><ul><li>Digitalização e preservação </li></ul>
  33. 33. Design <ul><li>Foco no usuário: usabilidade e utilidade </li></ul><ul><li>Pouco importa se o website é fácil de usar se não apresentar a funcionalidade e conteúdo necessária, e vice-versa </li></ul><ul><li>Diversos níveis de conteúdo: exposição, educativo, fontes </li></ul><ul><li>Múltiplos pontos de entrada, conforme proficiência do usuário </li></ul>
  34. 34. Riscos <ul><li>Riscos tecnológicos: podem impedir que a missão seja cumprida </li></ul><ul><ul><li>Riscos de imagem </li></ul></ul><ul><ul><li>Riscos jurídicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Riscos operacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Segurança da informação </li></ul></ul>
  35. 35. Website x Outras Mídias           X X     X Captação de membros e recursos   X X X X   X   Informações institucionais   X X X X X   X   Materiais específicos para crianças     X X X           Suporte para arte-tecnologia em rede     X X         Bases de dados para consultas e buscas cruzadas X X X X X   X   Textos, fotos, vídeos, áudio on-line, realidade virtual X   X   X           Cursos à distância X   X X X           Transmissão de atividades culturais on-line   X X X X X   X X   Visitas on-line a exposições ou complemento da visita presencial                     Envio de e-card     X             Consulta à biblioteca         X       X Venda de produtos de merchandise, livros e outros produtos culturais on-line                   X Venda on-line de ingressos ou inscrição para eventos e cursos       X X X X   X   Divulgação           X X   X X Informações ao visitante           X X X X X Apresentação do museu TV Fone, MP3 Comp., PDA DVD CD ROM Catálogo Guia Livro Periódico Telefone  
  36. 36. Gestão Social e Cultural
  37. 37. Gestão Social e Cultural <ul><li>Melhora do ser humano; fazer a diferença, não o lucro </li></ul><ul><li>Estilo próprio de gestão; gerenciamento participativo, ação comunicativa </li></ul><ul><li>Stakeholders têm pesos diferentes </li></ul><ul><li>Proximidade com o mercado: pode impactar a qualidade artística </li></ul><ul><li>Gestores: formuladores, produtores, artistas, professores </li></ul>
  38. 38. Considerações Finais
  39. 39. Considerações Finais <ul><li>A tecnologia por si só não é suficiente para satisfazer as expectativas dos usuários </li></ul><ul><li>É necessário capital intelectual e conhecimento das instituições para uso e desenvolvimento das ferramentas tecnológicas </li></ul><ul><li>Qualquer pessoa pode gerar conteúdo; antes eram somente os formuladores das políticas, os administradores, os produtores, os artistas ou acadêmicos </li></ul><ul><li>O gestor cultural tem que balancear as possibilidades com os recursos financeiros disponíveis. A captação de recursos on-line faz parte dessa estratégia. </li></ul>

×