Your SlideShare is downloading. ×
Probabilidade E Bioestatística
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Probabilidade E Bioestatística

21,999
views

Published on

Published in: Technology, Education

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
21,999
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
322
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Probabilidade e Bioestatística Edgar Bione
  • 2. Introdução
    • Teoria das probabilidades
      • Ferramenta matemática que permite o estudo de fenômenos (ou experimentos) aleatórios.
    • Experimento aleatório
      • Procedimento que gera dados com as seguintes características:
        • Todos os resultados possíveis são conhecidos previamente (conjunto finito ou infinito);
        • O resultado de um experimento não é previamente conhecido (é incerto);
        • Pode ser repetida sob as mesmas condições.
  • 3. Experimentos aleatórios
    • Lançamento de uma moeda ou dado;
    • Gênero em uma série de nascimentos;
    • Rendimentos num conjunto de famílias;
    • Número de filhos ou filhas de um casal.
  • 4.
    • Discreto
      • Quando Ω é finito ou numerável.
    • Qualitativo
      • Quando os elementos de Ω se apresentam em escalas ordinais ou nominais.
    • Contínuo
      • Quando Ω é infinito ou não numerável.
    • Quantitativo
      • Quando os elementos de Ω se apresentam em escalas de rácio, escalas de intervalos ou escalas absolutas.
    • Espaço amostral ( Ω )
      • Conjunto de todos os resultados possíveis em um experimento.
    • Características:
  • 5. Exemplos de espaço amostral
    • Lançamento de uma moeda ou dado;
      • Ω = cara ou coroa (discreto; qualitativo).
    • Gênero em uma série de nascimentos;
      • Ω = masculino ou feminino (discreto; qualitativo).
    • Rendimentos num conjunto de famílias;
      • Ω = {0,...,∞} (contínuo; quantitativo)
    • Número de filhos ou filhas de um casal.
      • Ω = {0, 1, 2, 3, 4,...} (discreto; quantitativo)
  • 6. Trocando em miúdos... Se, P = probabilidade de determinado evento ocorrer. Então... P = # de eventos favoráveis # de eventos possíveis
  • 7. Exemplo: Num baralho de 52 cartas, qual a probabilidade de retirarmos uma dama qualquer? 4 damas: ouros, espadas, copas e paus. P = 7,69% 4 52 = 1 13 = 0,0769 =
  • 8. Eventos mutuamente exclusivos
    • São aqueles em que a ocorrência de um evento impede a ocorrência do outro.
      • Regra da adição (regra do “ ou ”)
    • Lançando um dado qual a probabilidade de se obter a face “1” ou a face “6”?
      • Um dado tem seis faces
      • Logo, a probabilidade de qualquer evento ocorrer é uma em seis eventos possíveis como visto anteriormente.
      • A probabilidade de obter a face 1 é 1/6
      • A probabilidade de obter a face 6 é 1/6
      • P (face “1” ou “6”) = 1/6 + 1/6 = 0,333 = 33,3%
  • 9. Eventos não exclusivos
    • São aqueles onde a probabilidade da ocorrência simultânea de dois ou mais eventos independentes, é igual ao produto das probabilidades isoladas desses eventos.
      • Regra da multiplicação (regra do “ e ”)
    • Lançando-se, simultaneamente um dado e uma moeda, qual a probabilidade de sair “cara” e a face “6”?
      • A probabilidade de sair “cara” é 1/2
      • A probabilidade de sair a face “6” é 1/6
      • P ( “cara” e face “6”) = 1/2 x 1/6 = 1/12 = 0,0833 = 8,33%
  • 10.
    • Um casal deseja ter dois filhos sendo o primeiro menino e o segundo menina. Qual a probabilidade de que isso ocorra?
      • A probabilidade de nascer menino é igual a ½
      • A probabilidade de nascer menina é igual a ½
      • Como o casal deseja que a primeira criança seja menino e a segunda seja menina, temos:
      • P ( “1 H” e “2 M”) = 1/2 x 1/2 = 1/4 = 0,25 = 25%
    “ coroa”/face “6” “ coroa”/face “5” “ coroa”/face “4” “ coroa”/face “3” “ coroa”/face “2” “ coroa”/face “1” “ cara”/face “6” “ cara”/face “5” “ cara”/face “4” “ cara”/face “3” “ cara”/face “2” “ cara”/face “1”
  • 11. Menina/menina Menina/menino Menino/menina Menino/menino 1 4 1 4 1 4 1 4
  • 12. Probabilidade em um cruzamento monohíbrido  Rr Segregation of alleles into eggs Rr Segregation of alleles into sperm R r r R R R R 1 ⁄ 2 1 ⁄ 2 1 ⁄ 2 1 ⁄ 4 1 ⁄ 4 1 ⁄ 4 1 ⁄ 4 1 ⁄ 2 r r R r r Sperm  Eggs
  • 13. Bioestatística
    • A bioestatística é a aplicação da estatística ao campo biológico e médico. Ela é essencial ao planejamento, coleta, avaliação e interpretação de todos os dados obtidos em pesquisa na área biológica e médica. É fundamental à epidemiologia, à ecologia e à medicina baseada em evidência.
  • 14. Teste do qui-quadrado ( x 2 )
    • Teste estatístico usado para determinar a probabilidade de um evento qualquer ocorrer sob determinadas condições para satisfazer uma hipótese específica.
  • 15. Cálculo do x 2 x 2 =  (O – E) 2 E
  • 16. x 2 =  (O – E) 2 E x 2 = 4,16 -- -- 1008 1008 Total 0,78 49 -7 63 56 1/16 2,33 441
    • 21
    189 168 3/16 0,34 64 8 189 197 3/16 0,71 400 20 567 587 9/16 (O – E) 2 /E (O – E) 2 O - E Esperada Observada Razão Esperada
  • 17. Grau de liberdade (gl)
    • gl é a medida do número de parâmetros que variam independentemente num experimento.
    gl = n - 1
  • 18. Valores do qui-quadrado