Apresentação TCC
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação TCC

on

  • 1,224 views

Apresentação exibida durante a banca do TCC, ocorrida no dia 21 de novembro de 2012, no campus da UNESP em Bauru.

Apresentação exibida durante a banca do TCC, ocorrida no dia 21 de novembro de 2012, no campus da UNESP em Bauru.

Statistics

Views

Total Views
1,224
Views on SlideShare
1,221
Embed Views
3

Actions

Likes
0
Downloads
8
Comments
1

2 Embeds 3

http://www.linkedin.com 2
https://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Brilhante !!!! Parabéns !
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação TCC Apresentação TCC Presentation Transcript

  • ANÁLISE DA COBERTURA DA REVISTA VEJASOBRE A ERA COLLORRelações Públicas e a imagemcollorida da democracia:Maíra MasieroOrientação: Prof. Dr. Jefferson Oliveira Goulart
  • RoteiroRoteiroObjetivosJustificativaMetodologiaDemocracia, Transição e CidadaniaMídia e PolíticaRelações Públicas: Construindo a DemocraciaRelações Públicas: (Re)Formando Imagens MidiáticasEstudo de Caso: A Era Collor Sob o Olhar da RevistaVejaConsiderações Finais2
  • ObjetivosObjetivosAnalisar a imagem construída, pela revista Veja, dopresidente Fernando Collor de Mello, durante seumandato e, especialmente, na época do processo deimpeachment;Verificar o papel das Relações Públicas nacomunicação política e na representação, construçãoe gerenciamento de imagens midiáticas.3
  • JustificativaJustificativaRelevância e complexidade do temaTema pouco explorado nas pesquisascientíficasConstrução da imagem de Collor sob a óticadas Relações Públicas4
  • MetodologiaMetodologiaAbordagem exploratório-descritivaMétodo de Estudo de CasoColeta de dados: pesquisa bibliográfica5
  • Democracia, Transição eDemocracia, Transição eCidadaniaCidadania6
  • DemocraciaDemocraciaDemocracia: conjunto de regras que estabelecem deque forma e quem está aprovado para tomar decisõescoletivas (BOBBIO, 2009)“Regra da maioria”Tipos de democracia (MIGUEL, 2005)7
  • Democracia no BrasilDemocracia no BrasilEvolução histórica dademocracia no BrasilTransição democrática:modificações políticas eeconômicasNova Constituição:força da sociedade civile dos meios decomunicação8
  • CidadaniaCidadaniaCidadania: direito à vida no seu sentido plenoTrês dimensões fundamentais: civil, política e socialDebate sobre a cidadania foi retomado com aredemocratização nacional9
  • Mídia e PolíticaMídia e Política10
  • MídiaMídiaMídia como um dos elementos centrais da vidahumana contemporâneaPapel de construir e destruir imagensTrês processos: acontecimentos verídicos apenasrepassados, manipulação direta e interpretaçãodirecionada de um fato verdadeiroRelação harmoniosa entre mídia e política?11
  • Cenários de Representação da Política (CR-P)Cenários de Representação da Política (CR-P)Decomposição de hegemonias em cenáriosHegemonias: sistemas específicos de valores esignificados que acontecem no campo dasrepresentaçõesPressupostos de identificação: sociedade comcentralidade de mídia, exercício da hegemonia etelevisão como meio dominante12
  • Hipóteses dos CR-PHipóteses dos CR-PO CR-P dominante estabelece os limites dentro dosquais ideias e conflitos acontecem e são resolvidos.Um candidato dificilmente vencerá as eleições se nãoajustar sua imagem ao cenário dominante.Alternativa: construção de um CR-P contra-hegemônico ou alternativo. (LIMA, 2001).13
  • Influência da mídia na políticaInfluência da mídia na políticaQuatro pontos fundamentais (MIGUEL & BIROLI,2005):Intermediação eficaz entre a elite política e oscidadãosDescaracterização do discurso políticoProdução da agenda públicaGestão da visibilidade14
  • No ponto de vista da mídia...No ponto de vista da mídia...Locuções do discurso políticoModelos de relação entre sistemas políticos e campomidiático (HALLIN & MANCINI, 2004, apudAZEVEDO, 2006): pluralista polarizado (Brasil),corporativista-democrático e liberal• Eleição de 1989: grandepolarização ideológica(esquerda x direita)15
  • Relações Públicas: ConstruindoRelações Públicas: Construindoa Democracia e (Re)Formandoa Democracia e (Re)FormandoImagens MidiáticasImagens Midiáticas16
  • Comunicação Pública x ComunicaçãoComunicação Pública x ComunicaçãoPolíticaPolíticaComunicação Pública:exercício da cidadania,discussão de temas eexpressão da opiniãopúblicaComunicação Política:muito além domarketing político...17
  • 18
  • Relações Públicas e DemocraciaRelações Públicas e DemocraciaComunicação Pública: contribuição para que umaparcela significativa da sociedade possa decidirquestões essenciais para a convivência coletiva –Orçamento ParticipativoComunicação Política: importância da construçãosimbólica da campanha das Diretas Já (1984): “vozesde autoridade”, carga emocional nos discursos eplanejamento adequado19
  • Relações Públicas: (Re)Formando ImagensRelações Públicas: (Re)Formando ImagensMidiáticasMidiáticasImagem x identidadePrincipais componentes de uma imagem, segundoVillafañe (1993, apud SOUSA, 2004): notoriedade,força e conteúdoImportância do relações-públicas: investigação docontexto atual, planejamento das ações, avaliação e, senecessário, aprimoramento da gestão.20
  • Imagem e ReconhecimentoImagem e ReconhecimentoVertentes de trabalho dorelações-públicas:identidade corporativa,construção da imagem,branding e propagandainstitucionalConstrução de imagem nocenário político: DilmaRousseff21
  • Estudo de Caso: A EraEstudo de Caso: A EraCollor Sob o Olhar daCollor Sob o Olhar daRevista VejaRevista Veja22
  • Biografia de CollorBiografia de CollorFamília de políticosVinculado aos negócios de comunicação de massaReconhecido nacionalmente a partir de 1986 (“Ocaçador de marajás”)Eleição de 1989: disputa ideológica e favorecimentoda mídia23
  • Particularidades do Governo CollorParticularidades do Governo CollorRelacionamentoinstável com oCongressoAplicação de medidaseconômicas drásticasDenúncias decorrupção24
  • RevistaRevista VejaVeja - Histórico- Histórico25Início em setembro de 1968Cobertura política: o ponto alto da RevistaAtualmente, é a revista de maior circulaçãonacional
  • Metodologia e Corpus de AnáliseMetodologia e Corpus de Análise26Estudo de Caso e análise de discurso (FIORIN, 2009)Semântica gerativa, sintagmática e geral (Greimas: textocomo uma unidade de análise)Discurso: fonte decisiva para consolidar (ou não) umaimagem – três fases de avaliação (DORNELLES, 2011)Corpus: sete matérias de Veja (seis reportagens e aedição extra “Caiu!” – 30 set. 1992)
  • Era Collor na RevistaEra Collor na Revista VejaVeja27749 menções de “Fernando Collor” entre 1990 e 1992Matérias anteriores ao período: “A onda do squash” (8 abr.1981), a “A guerra ao turbante” (23 mar. 1988) e “O dia docaçador” (24 dez. 1989).Imagem de Collor: político moderno, com ideiasinovadoras, contrário à corrupçãoComponentes de imagem positivosRiscos eminentes: pressão da opinião pública,relacionamento com o Governo e situação econômicabrasileira
  • Era Collor na RevistaEra Collor na Revista VejaVeja28Após as eleições, três matérias e uma edição extra (“grandereportagem”): “O presidente dispara sua bomba” (21 mar.1990), “O rosto da recessão” (5 dez. 1990), “Chegou aoPlanalto” (27 mai. 1992), além da edição “Caiu!” (30 set.1992).Modificação da imagem: da inovação à desconfiança,recessão e corrupçãoTemas abordados de maneira intensa e falta deesclarecimento de Collor à população
  • Fim da Era CollorFim da Era Collor29Relações entre Luís Costa Pinto, correspondente deVeja, e o irmão do Presidente, Pedro CollorUma das mais vendidas edições da épocaDestaques da edição extra após o impeachment (30set. 1992): caráter democrático do Brasil,repercussão e interferência popular, mudança deimagem de CollorO processo de impeachment foi válido?
  • Atuação do relações-públicas na crise deAtuação do relações-públicas na crise deimagem: uma hipóteseimagem: uma hipótese30Interação: 4 Rs das Relações Públicas (MACHADONETO, 2012) e análises de Dornelles (2011)Pesquisa e auditoriaIncentivo maior à formação de alianças no CongressoMediação de conflitos (fator Relacionamento)Reputação: ação pró-ativa nas crises de imagem
  • Considerações FinaisConsiderações Finais31
  • Considerações FinaisConsiderações Finais32Eleição de Collor: marco na transição entreum regime ditatorial e um períododemocráticoPapel da mídia é fundamental para a esferapolítica – Relações Públicas na gestão daimagem
  • Considerações FinaisConsiderações Finais33Mudança de atitudes entre o Collor candidato e oCollor presidenteImportância relativa das mobilizações populares noprocesso de impeachmentMudança na abordagem de Veja: de cortesã à críticae investigação dos fatos
  • ReferênciasReferências ACERVO Digital VEJA – Digital Pages. Disponível em:<http://veja.abril.com.br/acervodigital/>. Acesso em: 11. out. 2012. AZEVEDO, F. A. Democracia e Mídia no Brasil: um balanço dos anos recentes. In:GOULART, J. G. (Org.). Mídia e democracia. São Paulo: Annablume, 2006, v. 204, p. 23-46. BOBBIO, N. O Futuro da Democracia. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. 11ª ed. SãoPaulo: Paz e Terra, 2009. DORNELLES, S. M. G. Pesquisas e auditorias em planos de comunicação nas crises deimagem com a opinião pública. In.: MOURA, C. P. de; FOSSATI, N. C. (orgs.). Práticasacadêmicas em Relações Públicas: processos, pesquisas, aplicações. Porto Alegre: Sulina,2011. FIORIN, J.L. Elementos de análise do discurso. 14. ed. São Paulo: Contexto, 2009. LIMA, V. A. Mídia: Teoria e Política. São Paulo: Editora Fundação Perseu. Abramo, 2001. MACHADO NETO, M. M. A transparência é a alma do negócio: o que os 4 Rs das RelaçõesPúblicas podem fazer por você. Rio de Janeiro, Conceito Editorial. 2012. MIGUEL, L.F.; BIROLI, F. Comunicação e Política: um campo de estudos e seusdesdobramentos no Brasil. In: ______. (orgs.) Mídia, representação e democracia. SãoPaulo: Hucitec, 2010. MIGUEL, L. F. Teoria Democrática Atual: Esboço de Mapeamento. In: Revista Brasileira deInformação Bibliográfica em Ciências Sociais. São Paulo, nº 59, 2005, p. 5-42. SOUSA, J. P. Planificando a comunicação em relações públicas. Florianópolis: LetrasContemporâneas, 2004.34
  • Links de imagensLinks de imagens35 Figura 1 (slide 8): Disponível em:<http://www.cdcc.usp.br/ciencia/artigos/art_24/demobrimagem/ulysses.jpg>. Acesso em:20 nov. 2012. Figura 2 (slide 15): Disponível em: <http://cariocadorio.files.wordpress.com/2010/09/1989-eleicoes.jpg>. Acesso em: 20 nov. 2012. Figura 3 (slide 17): Disponível em: <http://1.bp.blogspot.com/-mV04U76jL94/T2nsBQTFsiI/AAAAAAAABCc/eEBIRMzvVJs/s1600/comunica%C3%A7%C3%A3o+p%C3%BAblica.jpg>. Acesso em: 20 nov. 2012. Figura 4 (slide 17): Disponível em: <http://3.bp.blogspot.com/-aTt0sPrYEQ8/T06rTSXDyjI/AAAAAAAAA34/S_d004vci5c/s1600/marketing-politico-politica.jpg>. Acesso em: 20 nov. 2012. Figura 5 (slide 18): elaboração nossa. Figura 6 (slide 21): Disponível em: <http://www.zeno.com.br/media/12/20090115-5732329.jpg>. Acesso em: 20 nov. 2012. Figura 7 (slide 24): Disponível em:<http://www.jornaldelondrina.com.br/midia/tn_311_600_Collor_e_Itamar_no_dia_da_posse_160912.jpg>. Acesso em: 20 nov. 2012.
  • Obrigada!Obrigada!